Estou a enlouquecer.... | De Mãe para Mãe

Estou a enlouquecer....

Responda
20 mensagens
Esperança lopes -
Offline
Desde 12 Jul 2019

Ola , é a primeira vez que venho aqui falar ou besabafar ... bem vou tentar fazer um resumo do que me anda a deixar com muito stress e constantes choradeiras a noite ...
Namoro com um rapaz de 21 anos , estamos juntos ja quase a 3 anos , e quando o conheci foi tudo muito bom mesmo , ele dava me muita atencao e carinho , mostrava que se preocupava comigo e que gostava de mim , ate porque ele foi o meu primeiro namorado e eu a primeira namorada dele ... mas as coisas desde 2018 que nao andam muito bem ... houve períodos de muita discussao , houve periodos que estavamos bem e do nada ja estavamos mal , eu admito que a nossa relacao é tipo um vaivém ... eu gosto muito dele , e ate ja tinhamos falado em filhos e isso tudo , a familia dele adora me e a minha mae tabem o adora ... mas ele ja ha 1 ano pra ca que se tem vindo a mostrar muito imaturo , com corpo de homen mas com uma mente muito adolescente ainda , as vezes ate parece que sou mae dele quando lhe chamo a atencao sobre coisas que ele faz ... por exemplo andou durante 1 semana a aparecer me em casa as 3 da manha e nem me atendia as chamadas , tivemos discussao sobre isso e hoje fomos ao cafe com os pais dele e ele encontrou uns amigos e la ficou com eles e eu com os pais dele , vim pra casa sozinha depois e ele la ficou com os amigos , vejo que ele prefere estar com os amigos do que ter a minha companhia tendo em conta que nao passamos 24h juntos o dia todo ! Enfim ... é muita coisa ainda que qeria contar mas isto ja parece quase um livro kkkk , bem queria ouvir as vossaa experiências, historias , conselhos principalmente... o meu namorado é muito criança ainda e as vezes sem noção e tem atitudes que me deixam de rastos e a pensar na minha vida , só queria resolver as coisas mas falar com ele é dificil , nao pode ser contrariado , e na cabeca dele , ele esta certo e eu estou sempre errada , ele reage muito mal quando a mae dele me defende durante as discussões....

sphiren -
Offline
Desde 04 Set 2011

Não sei que diga pois não conheço nenhuma das pessoas envolvidas e como já ouvi dizer: há sempre 3 verdades... a tua, a dele e a vossa. Isto não é que alguém minta, mas cada um de nós vê as coisas á sua maneira.
O facto dele ir ter contigo de madrugada realmente faz-me confusão mas terá sido alguma ideia maluca de ser romantico? Por mais "criancinha" que possa parecer?
No entanto, não acho que seja o teu lugar dar-lhe nas orelhas (se o fizeres!). Isso não é o teu lugar. Nunca te deixes transformar numa figura materna do género de dar-lhe nas orelhas se leva a mesma camisola para o trabalho, se come apenas hamburguer ou seja lá o que for... volto a repetir, esse não é o teu lugar! Ambos são adultos. Eu costumo dizer que é pegar ou largar, ninguém tem o direito de moldar ou obrigar o outro a cumprir regra x ou y porque lhe parece ok se para o outro se calhar não é bem assim...
Estou a tentar aconselhar para evitar situações como por exemplo... no trabalho do meu marido há homens que parece que namoram as mães... Passam o tempo a falar como se a mulher estivesse de chinelo na mão á porta á espera deles do trabalho... Se levam o tupperware do almoço com restos, a mulher dá-lhes na cabeça, se levam as mesmas calças também, têm que perguntar em casa quais calças levar já para não "errar" e levar na cabeça... faz-me confusão...
Ninguém tem relacionamentos 100% perfeitos em que em anos nunca ocorra algo menos bonito, no entanto eu posso dizer que estou 100% satisfeita com o meu. Não lhe dou na cabeça e nem ele dá na minha. Ele se quiser comer frango todos os dias, que coma. É com ele. Não sou mãe dele, não me chateio com isso.
Apenas para dizer que, tenta ver quais são os limites que "aturas" sem te colocares numa posição em que para ele passas a ser a "chata" em vez da namorada e para ti ele passa a ser um criançola que só te chateia a cabeça. Vale para os dois lados! "Moldado" ele já está, é adulto. Pega assim ou larga, basicamente.

Sansa -
Offline
Desde 18 Jan 2018

Não sei como dizer isto sem soar rude, mas se ele prefere os amigos a estar contigo, se não te respeita mais, se aparece em casa tarde e ainda se chateia, acho que deves ponderar que, talvez da parte dele, a relação já tenha dado o que tinha a dar.
Vocês ainda são novos, e ele parece que quer aproveitar a juventude dele. Com 21 anos nem todas as pessoas estão prontas para a “vida adulta”.
Conversa com ele, e se ele não estiver disposto a mudar, terás de pensar se queres continuar numa relação que não te faz feliz, e que, provavelmente, a seu termo, irá terminar de qualquer maneira.

carlabrito -
Offline
Desde 30 Maio 2017

Prepara-te! So tende a piorar!
Pensa bem no que queres...

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

Olá,
desculpa ser tão direta, mas se tem 21 anos, nos dias de hoje, é mesmo uma criança… Quando começamos a namorar com 18 não estamos muito aptas a escolher, acredita.
Comecei a namorar aos 16, a relação durou 8 anos… Durante esse tempo crescemos os 2, mudamos os 2, e vi que a minha escolha de há tantos anos atrás não tinha nada a ver comigo aquele tempo todo depois. Acho que as relações sérias têm mais chances de serem para a vida quando as começamos mais tarde (claro que há exceções), mas por exemplo acho que quando temos mais idade estamos mais preparados para lidar com o fim da paixão, porque sejamos francos, aquela cooooisa inicial acaba por passar e depois temos que lidar com um sentimento diferente em que não há tanto empolgamento, e se não formos mais maduros somos capazes de achar tudo uma seca. O facto de vocês passarem tanto tempo juntos não abona nada… O meu conselho: esquece essa ideia de filhos num futuro próximo; passem menos tempo juntos; deixa que esteja com amigos e procura tu também um grupo de amigas; aproveita para ser tu mesmo também um pouco criança ainda, porque cada coisa a seu tempo e não faltará tempo no futuro de teres as tuas responsabilidades mais sérias. Acredita, aos 21 ainda tens muito que aproveitar e conhecer da vida!

Anete Silva -
Offline
Desde 06 Fev 2019

Olá! Acho que as pessoas quando estão juntas devem estar no mesmo comprimento de onda, ter os meus objectivos e partilhar de um estilo de vida semelhante, se isso não acontece acho que é altura de ponderarem o que estão a fazer juntos...
Como já te foi dito e eu concordo plenamente nada pior do que uma relação em que a mulher é tipo mãezinha e a chata a querer mudar um homem, a sério, nada pior... acho que temos que gostar deles assim como são e com plena noção que não mudamos as pessoas, podemos dizer o que nos incomoda, podemos dizer o que sentimos e esperar mudanças mas não mudamos as pessoas...
As relações têm várias fases, por exemplo na minha relação já tivemos fases em que estávamos os dois muito adolescentes e a não querer responsabilidades, saímos muito à noite, muitos copos, festa, etc... mas lá está, fazíamos isso juntos, nunca me passaria pela cabeça estar a dar na cabeça de um homem porque ele quer essa vida, se eu não estivesse disposta a isso ia à minha vida e ele à dele.
Tu queres uma vida mais madura? Queres uma família? Filhos? Se queres isso parece-me que claramente esse homem não está para aí virado e não vale a pena pensar que o mudas, que o obrigas porque não é assim... nem tem que ser assim, porquê haveria de ser isso o certo? Porque tens tu razão e ele não? Porquê a vida de pessoas crescidas, a conviver com os pais, a fazer tudo nos horários certinhos é que é a certa?
Sinceramente tens duas hipóteses, ou deixas essa relação e vais à procura de um homem mais maduro que queira construir uma família, esses homens existem... ou tu também vives descontraída e com outros objectivos e aí se queres esse homem e essa relação aconselhava-te a saíres com ele, conviver também com ele, com amigos, teus ou dele e deixar a vida passar...

sphiren -
Offline
Desde 04 Set 2011

DianaES escreveu:
Olá,
desculpa ser tão direta, mas se tem 21 anos, nos dias de hoje, é mesmo uma criança… Quando começamos a namorar com 18 não estamos muito aptas a escolher, acredita.
Comecei a namorar aos 16, a relação durou 8 anos… Durante esse tempo crescemos os 2, mudamos os 2, e vi que a minha escolha de há tantos anos atrás não tinha nada a ver comigo aquele tempo todo depois. Acredita, aos 21 ainda tens muito que aproveitar e conhecer da vida!

Eu acho que cada caso é um caso... Porque eu comecei a namorar aos 17anos. Passaram-se quase 12 anos e continuamos juntos. A minha experiência do meu relacionamento é igual á tua no que toca a que crescemos juntos. Eu mudei bastante, eu acho! Porque eu estava no seio de uma familia disfuncional e num ambiente de violencia doméstica constante. Eu era rebelde, eu era "explosiva". O meu namorado era o oposto...eu acho que ele não mudou... Ele sempre foi super calmo, a pessoa mais calma que já conheci... nunca o vi levantar a voz, nunca o vi agir com revolta... Ele "moldou-me", graças a ele eu tornei-me mais calma, ponderante... aprendi a não explodir logo,...
Vivemos ambos momentos muito maus (mortes de familiares, por exemplo), "dançámos" tantas vitórias juntos...
Muita gente me disse "tão nova? olha que estás a perder, vai gozar a vida! és nova para te prenderes!". No entanto, sem ele nada teria feito sentido... Em 12anos contam-se pelos dedos de uma mão as vezes que discutimos. Dizem que não haver discussão em casal é mau... mas eu sinto que não temos mesmo porque discutir! Ele não me cheateia e eu não o chateio, temos feitios tão iguais que o que me incomoda a mim, incomoda a ele...
Hoje estamos casados á pouco mais de meio ano, estou grávida, temos a nossa casa... continuo a olhar para ele como se me tivesse saído o jackpot e ele diz o mesmo, diz que não se consegue imaginar mesmo com outra...
No caso da autora do tópico, é diferente. Mas queria deixar claro que namorar bastante cedo não significa que depois cresçam e se vejam de outra maneira.

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

sphiren escreveu:

DianaES escreveu:Olá,
desculpa ser tão direta, mas se tem 21 anos, nos dias de hoje, é mesmo uma criança… Quando começamos a namorar com 18 não estamos muito aptas a escolher, acredita.
Comecei a namorar aos 16, a relação durou 8 anos… Durante esse tempo crescemos os 2, mudamos os 2, e vi que a minha escolha de há tantos anos atrás não tinha nada a ver comigo aquele tempo todo depois. Acredita, aos 21 ainda tens muito que aproveitar e conhecer da vida!

Eu acho que cada caso é um caso... Porque eu comecei a namorar aos 17anos. Passaram-se quase 12 anos e continuamos juntos. A minha experiência do meu relacionamento é igual á tua no que toca a que crescemos juntos. Eu mudei bastante, eu acho! Porque eu estava no seio de uma familia disfuncional e num ambiente de violencia doméstica constante. Eu era rebelde, eu era "explosiva". O meu namorado era o oposto...eu acho que ele não mudou... Ele sempre foi super calmo, a pessoa mais calma que já conheci... nunca o vi levantar a voz, nunca o vi agir com revolta... Ele "moldou-me", graças a ele eu tornei-me mais calma, ponderante... aprendi a não explodir logo,...
Vivemos ambos momentos muito maus (mortes de familiares, por exemplo), "dançámos" tantas vitórias juntos...
Muita gente me disse "tão nova? olha que estás a perder, vai gozar a vida! és nova para te prenderes!". No entanto, sem ele nada teria feito sentido... Em 12anos contam-se pelos dedos de uma mão as vezes que discutimos. Dizem que não haver discussão em casal é mau... mas eu sinto que não temos mesmo porque discutir! Ele não me cheateia e eu não o chateio, temos feitios tão iguais que o que me incomoda a mim, incomoda a ele...
Hoje estamos casados á pouco mais de meio ano, estou grávida, temos a nossa casa... continuo a olhar para ele como se me tivesse saído o jackpot e ele diz o mesmo, diz que não se consegue imaginar mesmo com outra...
No caso da autora do tópico, é diferente. Mas queria deixar claro que namorar bastante cedo não significa que depois cresçam e se vejam de outra maneira.


Sim, sem dúvidas que há casos de sucesso, daí eu ter escrito que havia exceções. Eu mesmo conheço quem tenha começado a namorar aos 14 e continuem juntos.. Eu achei é que a autora do tópico não seria um desses casos porque se anota que aos 21 já andam em direções opostas (ele numa de estar com amigos, e ela de ter filhos). De um modo geral acho que as pessoas devem estar abertas a conhecer muita gente, namorar (não muita gente vá lá, mas alguma gente) para amadurecerem e saberem "escolher". Claro que há quem ganhe um jackpot como tu, mas acredita há muita gente que parece que simplesmente não sabe ou acha que não consegue melhor e se contenta com o que tem… É por aí.
Devido à minha própria experiência faz-me confusão que aos 21 já se queira ter filhos… É uma responsabilidade tão grande, antes devíamos ter tempo para alguns devaneios. Mas pronto, é só a minha perspetiva.

Ana1416 -
Offline
Desde 29 Mar 2019

Isto de dar opiniões sobre estas coisas é sempre complicado.
Só estamos a ouvir o seu lado da historia.
Honestamente tem 21 anos ainda são tão novos, quer mesmo ter filhos tão nova?
Ele é tão novo é normal que também queria estar com amigos, ir para a noite, não vejo mal nenhum nisso.
Acho mais estranho querer ser mãe com 21 anos e quando tem obviamente um namorado que não esta muito interessado nisso, que quer viver um pouco a juventude.
Eu comecei a namorar com o meu actual companheiro tinha 22 anos, ainda saímos muito à noite, juntos e separados, ainda hoje o fazemos.
E ainda hoje ele vai jantar só com amigos, ou vai beber um copo com eles e vem um pouco mais tarde, e eu faço o mesmo é normal e até saudável na minha opinião.
Não se pode querer monopolizar um homem nem uma mulher ainda mais nessa idade.

RoxyGirl -
Offline
Desde 27 Jan 2016

Já eu acho as atitudes dele, relativamente normais para a idade. Eu com 21 anos queria era "p*tas e vinho verde".
Atenção, não temos de ser todos iguais e querer todos o mesmo. Se estás noutro comprimento de onda, salta fora dessa relação e arranja alguém que queira o mesmo que tu.

(Isto a acreditar que este tópico é verdadeiro)

RoxyGirl -
Offline
Desde 27 Jan 2016

Já eu acho as atitudes dele, relativamente normais para a idade. Eu com 21 anos queria era "p*tas e vinho verde".
Atenção, não temos de ser todos iguais e querer todos o mesmo. Se estás noutro comprimento de onda, salta fora dessa relação e arranja alguém que queira o mesmo que tu.

(Isto a acreditar que este tópico é verdadeiro)

Ansha -
Offline
Desde 13 Abr 2016

Olha a minha experiência é parecida com a da Diana. Comecei a namorar aos 16 anos, paixão avassaladora, crescemos juntos, fizemos a faculdade juntos, queríamos casar e ter filhos , enfim... após 9 anos decidi acabar! Porquê? Pq queríamos coisas diferentes. Eu acabei o curso e comecei a trabalhar, ele ainda estava a estudar e queria era praia à tarde e discoteca à noite. Ora não era compatível com a minha vida de trabalhadora, e foi por aí q as coisas começaram a ruir. Custou horrores! Eu ainda o amava muitooo. Estive depois uns 7 anos sozinha até encontrar o meu actual marido.
Acho mesmo q tens q o deixar “ ir” e se for para ser teu, será!

Mama_Xana -
Offline
Desde 15 Maio 2012

Não creio que esteja a enlouquecer, o que se passa são formas de viver diferentes. A sua forma de ver a vossa relação é cheia de romantismo, já moram juntos, pelo que na sua cabeça faz todo o sentido de terem filhos e criarem a vossa família, necessita da companhia do seu companheiro e isto faz-lhe estranhar que ele não esteja em casa e até de forma recorrente prefira a companhia dos amigos em detrimento da sua. Para o seu companheiro, deve ter chegado à conclusão que ainda quer viver "umas coisas" antes de se comprometer.
Ambos os comportamentos são inteiramente validos, porque efectivamente ainda são muito novos e devem viver e experienciar tudo o que necessitarem antes de qualquer compromisso mais serio, enquanto isto poderá haver pessoas que querem assentar e constituir a sua família sem ter necessidade de grandes alaridos, saídas, amigos e afins… assim como existe os casais que conseguem equilibrar ambos os lados e fazerem tudo o que tem a fazer juntos, com outras companhias mas no final sempre ficam juntos.
O seu caso parece-me haver um desencontro total de prioridades e necessidades, o que a autora quer ou necessita não é o que o seu companheiro necessita ou lhe pode dar neste momento, o que lhe provoca angustia.
Terá que avaliar melhor o que quer para a vida, faça um favor a si própria não tenha filhos para já, conserve com o seu companheiro e se o que lhes parece melhor seja darem um tempo para se encontrarem, deixe-o ir, apesar de lhe poder custar horrores.
Lembre-se o que é seu, seu será. Pode não ser já mas se a vossa relação for o que ambos querem, irão se encontrar, nem que seja daqui a uns tempos.
Tudo de bom!

Esperança lopes -
Offline
Desde 12 Jul 2019

Pra comecar muito obrigada pelas opinioes e pela sinceridade , realmente ha certas coisas que voces todas disseram e eu tenho muito que pensar nisso , a minha sogra esta me sempre a dizer " nao é com vingagre que se apanha moscas " , diz me sempre que tenho que dar a volta a situacao por ele ter um feitio complicado , eu vou seguir alguns conselhos que li aqui e vou ir com mais calma e deixar de ser tipo "mae" dele , enfim .. eu gosto muito dele e sei que ele tabem gosta de mim , eu tabem confesso que fervo em muita pouca agua e fico muito paranoica , so quero que isto funcione ... eu estou sempre a dizer pra mim , NÓS TEMOS TUDO PRA DAR CERTO , COMO TEMOS TUDO PRA DAR ERRADO .
Obrigado pelas opinioes e pela sinceridade mis uma vez 🙂

Ansha -
Offline
Desde 13 Abr 2016

Eu tb era assim, mt “ maezinha “ e arrependi-me. Nunca mais voltei a ser, numa relação.
Tb adorava a mãe dele e ela a mim. Viu-me crescer, para mim era uma tia. Ainda me encontrei mts vezes com ela após a separação, mas depois vi q me estava a fazer mal e cortei mesmo com tudo. Só assim me consegui libertar. Não é fácil acabar uma relação qd ainda se ama . Sofri bastante.

viguy -
Offline
Desde 22 Fev 2017

Eu passei por uma situação parecida. Namorei um rapaz bastante imaturo e dependente dos pais. De repente vi-me com um namorado dependente de mim para tudo. Parecia que agora a mãe dele era eu. Não tomava uma única decisão. Nunca tinha em atenção nada importante. Esperava sempre que eu resolvesse tudo. Dei tempo para ele crescer. Nesse tempo sofri bastante. Falei com ele, discuti, chorei. Depois comecei a perceber que ele era assim, que gostava de estar assim e estava demasiado acostumado a isso. Por mais que crescesse, as coisas iam ficar para sempre nas minhas costas. Isso para dizer-te que és muito nova. Eu também era. É verdade que não se apanham moscas com vinagre. Mas pensa bem se no futuro queres ser a que faz o testemunho típico “o meu marido é imaturo e não quer fazer nada em casa e não se preocupa com nada”. Porque é como disseram umas meninas, é pegar ou largar. Ou arriscas e ficas na esperança de ver mudanças, ou pulas do barco e segues com a vida.

viguy -
Offline
Desde 22 Fev 2017

E não querida, não estás a enlouquecer. Tem só em atenção que já estás a colocar a tua sanidade mental em causa. Nem sempre o melhor para o nosso coração é o melhor para a nossa sanidade mental. A vida tem destas coisas...

Ana Maria Costa1 -
Offline
Desde 01 Fev 2019

Esse discurso da sogra parece-me o típico de cuida da relação, não faças ondas e faz a vontade ao menino! É o que se quer para uma mulher do séc. XXI? Não me parece

anitas.paula -
Offline
Desde 17 Jan 2011

Antes de mais, não li todos os comentários pois, vou deixar apenas a minha opinião baseada na minha experiência.
Eu comecei a namorar com 19 anos, com um rapaz que tem menos 7 meses do que eu.
No início de Janeiro faz 21 anos que estamos juntos, quase 10 de apenas namoro e 11 também de casamento.
Isto só foi possível porque apesar de sermos muito "crianças" quando nos conhecemos, tivemos e demos espaço um ao outro para crescermos lado a lado mas, cada um ao seu ritmo. Inclusivamente, ele foi estudar para longe e, nem isso esmoreceu o que sentimos um pelo outro. Claro que foi tudo um mar de rosas, mas as mais belas têm espinhos e, esses eram difíceis de aturar. Mas, aqui estamos, lado a lado, com os nossos filhos, a atravessar as etapas de cada um.
Num relacionamento, seja mais recente ou menos, sejam mais ou menos jovens, temos de fazer cedências mas, sermos nós próprios, respeitarmos quem somos, amarmos a nós para além da outra pessoa e, crescermos juntos.
O único conselho que te posso dar é pensares bem na tua/vossa vida e, pensares se é isso que queres para ti. Beijinhos e, força aí.

A princesa nasceu a 5/8/12 (40s+3d), com 3760 kg e 51 cm Amamos-te princesa
O príncipe nasceu a 21/1/16 (41s+1d), com 3990 kg e 51.5 cm. Amamos-te príncipe
Esposa e mãe babada Sorriso

Tahi -
Offline
Desde 29 Jun 2019

Olá, olha o conselho que te posso dar é que não acredites que podes mudar o teu namorado. Para uma relação correr bem ou aceitas os defeitos e qualidades do teu companheiro e aprendes a conviver com isso ou então o melhor é cada um seguir o seu caminho. Ninguém é perfeito e não vais encontrar nenhum homem perfeito. Há sim, relações perfeitas e isso é quando ambas as partes apendem a aceitar os defeitos de cada um. E isso também exige maturidade... De ambas as partes. Não é a dar - lhe na cabeça, que o vais mudar. Se ele mudar é por iniciativa dele. Dito isto, eu acho que se gostam mesmo um do outro é a conversar sobre os problemas que as pessoas se entendem. Acho bem, deixar bem claro quando não gostas de alguma atitude da parte dele e por exemplo quando ele sai os amigos deves ir ao fundo do porquê de te estares a sentir assim. Insegurança? Talvez tenhas medo que ele não te ame mais? Esse medo pode vir das atitudes dele contigo ou de ti mesma. Mas uma conversa honesta sem o atacares e simplesmente partilhares o que sentes acho uma boa ideia para começar. Lembra - te que uma relação á base de medo tem tudo para dar errado. Enquanto não resolveres isso, as coisas não vão melhorar.

Outros tópicos relacionados

Será? HELP!!!
olá a Todas, preciso de falar com alguém mesmo que seja alguem desconhecido. Vou contar a historia desde o inicio. Por motivos de saude, tomo a pilula seguida desde à uns 4 anos com apenas duas pausas anuais. Em Maio deixei de tomar a pilula, e o...
limas cartao
olá a todas, eu ando á procura de limas de cartão próprias para bebés mas não encontro em lado nenhum!!! será que alguma de vocês sabe onde encontrar? obrigada
Escova e Pente
Mamãs onde compraram a escova e pente para as vossas meninas? Ainda não encontrei nada que achasse fofinho para a minha Margarida. Ah, e as limas para as unhas são como as que usamos para nós ou compram-se em sitios especificos?
Opinião se faz favor ( de mamãs que já tiveram o bebé)
Boa noite. Acabei agora de terminar a mala de maternidade do bebé. Na lista do hospital está: 5 mudas de roupa interior 5 fatinhos 5 fraldas de pano 1 cobertor ou xaile fraldas descartáveis 2 toalhas de banho Vou acrescentar toalhitas e o kit com...
Duvida
Olá a tds necessitava de saber o q precisava de comprar, para a higiene do bebé. Sei que necessito de comprar: - Alcool mas n me lembro de qts graus - Comprensas esterelizadas - Lima, tesoura ou corta unhas Mas n me lembro de mais nada poderao me...
Kit e Medela
Olá mamas Alguém sabe onde posso comprar o kit com a tesoura, corta-unhas e lima de cartão? É que me ofereceram o pente e a escova em separado e eu só vejo as 5 coisas juntas. E os discos para o peito da Medela? Na maternidade mandaram levar...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?