Viajar grávida

Grávida de biquíni

As férias são sempre momentos encantadores, especialmente se implicarem momentos românticos. É comum, quando se fica grávida começa a pensar-se que estas podem ser as últimas férias sem filhos, passadas com quem mais se ama; no fundo as ultimas férias sem ser mãe. A melhor ocasião para viajar, segundo algumas mulheres, é no segundo trimestre quando os enjoos acalmam. No entanto deve sempre consultar o seu médico para que ele a elucide sobre os riscos e precauções que deve tomar quando viajar, especialmente se estiver a viver uma gravidez de risco.

Viajar como grávida implica alguns cuidados: se pretende viajar para países dentro do espaço Económico Europeu (EU, Suíça, e países da EFTA) deve levar consigo um cartão de saúde europeu que pode ser requerido na segurança social. Se pretende viajar para um outro país, deve fazer um seguro de viagem que inclua cuidados médicos. Em viagem deve também levar todos os registos da saúde pré-natal do seu bebé, o grupo sanguíneo a que pertence, registo das alergias que tenha e o contacto do seu médico assistente.

Roupas

Se pretende viajar grávida saiba que os seus pés vão inchar e que calçado e roupas confortáveis são essenciais para ter uma viagem descontraída. Opte por bailarinas, ténis ou sapatos rasos e confortáveis. Quanto às roupas opte por roupas de algodão com strech.

Locais a viajar e vacinas

Viajar para países subdesenvolvidos deve ser evitado, dado que o risco de doenças e de cuidados médicos menos desenvolvidos é alto. Viajar para países subdesenvolvidos usualmente implica a toma de vacinas que previnam doenças como a febre tifóide; no entanto a maioria destas vacinas são perigosas para o feto e por vezes nem sequer foram testadas em mulheres grávidas. Usualmente as vacinas à base de vírus devem ser evitadas numa grávida. No entanto, algumas vacinas como a que previne a febre-amarela, pode ser conscienciosamente tomada logo depois do primeiro trimestre.

Enjoo na viagem

Gravidez é igual a enjoo, e se vai viajar grávida a probabilidade de sentir enjoos aumenta. Existem alguns medicamentos para evitar o enjoo que são relativamente seguros para a maioria das grávidas, mas nunca devem ser ingeridos sem a aprovação médica. Existe uma solução interessante que são umas ligaduras especiais que se colocam nos pulsos e que incidem num ponto de acupressão ajudando a reduzir o enjoo.

Conduzir

Nada indica que uma mulher grávida não possa conduzir. No entanto se vai fazer uma viagem longa de automóvel, faça uma pausa pelo menos de 2 em 2 horas: saia do carro e caminhe um pouco. Coloque o cinto de segurança de forma a não exercer muita pressão na barriga, com a parte inferior do cinto abaixo da barriga e a parte diagonal entre o peito.

Viajar de avião

Antes de decidir comprar o bilhete, confira com a companhia aérea da sua “viabilidade” de viajar, pois a maioria das companhias aéreas não aceita grávidas com mais de 34 semanas de gravidez. Se já teve antecedentes de partos prematuros, ou tem um historial de pressão arterial elevada, viajar pode não ser a melhor ideia. No avião deve levantar-se e andar de um lado para o outro, mexer as pernas quando estiver sentada, pois as grávidas que viajam de avião correm um maior risco de sofrer uma trombose venosa ou de tromboflebite. Quando tiver o cinto de segurança colocado coloque-o por debaixo da barriga. Use umas meias de elásticas de contenção para diminuir os riscos de trombose venosa e beba bastante água para evitar a desidratação.

Cuidados gerais

Quando se viaja grávida deve-se evitar ao máximo contrair certo tipo de infecções que podem dar origem a um aborto. Para tal deve ter um conjunto de cuidados como:

  • Evite mariscos, carnes mal passadas, queijos cremosos e patés.
  • Lave as mãos muito bem, logo depois de ir à casa de banho, e antes de comer; lave-as com bastante sabão pelo menos durante 20 segundos.
  • Nos países subdesenvolvidos evite comer fruta que não tenha sido descascada por si; deve também evitar saladas, pois podem ter sido lavadas com água contaminada.
  • Evite beber água não engarrafada, mesmo quando escovar os dentes; certifique-se que os utensílios onde, e com que come estão bem secos.
  • Evite o gelo.
0
Média: 4.2 (11 votos)