Violência doméstica | De Mãe para Mãe

Violência doméstica

Responda
79 mensagens
Joanapac -
Offline
Desde 08 Nov 2019

Olá a todas, ja tinha outra conta aqui mas decidi não misturar as coisas e não saberem quem sou, bom tenho vindo a sofrer violência doméstica já há 1 ano, ontem foi o ponto final, não sei se me irão retirar o meu filho por não ter um trabalho, mas tenho condições a minha irmã acolheu-me tenho um quarto para mim e o meu filho divide o quarto com o primo (3 anos de diferença, ele tem 1 ano e o primo 4 anos) acham que mesmo assim o retiram de mim? Posto isto fui ontem agredida pelo meu ex companheiro e a mãe dele, ela tentou levar o meu filho a força viu que não o largava, o meu ex companheiro que estava atras de mim agarrou-me com o braço pelo pescoço enquanto ela deu-me 2 socos, não conseguiram arranca-lo de mim nem assim, mandaram-me ao chão, tambem estava junto o padrasto do meu ex companheiro, ou seja 3 pessoas (2 homens e 1 mulher, tendo em conta que o meu ex companheiro e a mãe dele são pessoas fortes gordas assim por dizer e eu tenho so 59 kilos), como se não bastasse bateram mais no chão, até o meu companheiro agarrar-me pelos braços para tras, tal como fazem os policias sim, só aí conseguiram arrancar o meu filho dos meus braços, so ouvia ele a gritar "mã", "mã", posto isto o meu companheiro jogou-me contra a estrutura da porta, senti o ombro dormente e arrebentou-e o lábio, fiquei no chão a tentar gerir tanta dor junta e so ouvia o meu pequeno a gritar "mã", consegui sair se casa sem ele, afastei ao maximo liguei a policia, liguei a minha mãe pois vive perto, posto isto vejo eles a sairem com o meu filho de casa, a colocarem no carro, e ela vinha atras de mim afastei mais, o meu ex companheiro entrou em casa, neste momento a minha mãe chegou e fez me sinal para ficar onde estava, entrou atras dele, logo a mãe do meu ex companheiro entrou junto, nisto aproveitei que o padrasto do meu ex companheiro estava sozinho no carro com cinto posto, e calculei que como eram uma familia pouco inteligente não deveriam ter trancado a porta do carro nem colocado os cintos na cadeira do menino até porque não o sabem fazer, fui por trás, abri a porta agarrei nele, e o padrasto do meu ex companheiro ainda tentou tirar o cinto mas ficou ali numa situação que o cinto não saia, aí sim acreditei em deus, agarrei no meu filho e corri o maximo que consegui com sangue a pingar, um ombro e um pulso deslocados mas tive tanta força que nunca imaginei, corri escondi-me, ate a minha mãe ligar, fiz queixa, fui as urgências, fiz tudo o que mandaram. Desculpem o testamento, mas queria explicar tudo para poderem entender as minhas dúvidas, o pai vai preso certo? E a mãe dele e o padrasto? Alguém destes conseguem ficar com a guarda do meu filho? Não tendo trabalho mas condições melhores que o pai ele fica comigo? Se ficar comigo o pai tem direito a visita-lo ou neste caso posso pedir qualquer coisa que não o permita ver o filho ?(ele nunca quis saber do filho estando em casa nunca mudou uma fralda nem nunca fez um biberão) sei que vou ter de ir a policia de novo confirmar e depois a cpsj, mas e depois disto? Quero preparar-me para tudo. Não me podem acusar de rapto pois não? visto que a criança estava fora de casa quando o agarrei e era a avo e o pai que o iram levar sem a minha permissão ? Desculpem o testemunho novamento tenho o coração nas mãos não o quero perder o meu filho é tudo para mim.

Bela-Ana -
Offline
Desde 11 Ago 2010

Fiquei sem palavras. E apenas passei para te dar um abraço bem apertadinho. Não percebo nada de leis. Boa sorte

Sobre Bela-Ana

PENSAMENTO SEMPRE POSITIVO, O MEU DIA VAI CHEGAR!!!

anapmarques -
Offline
Desde 26 Nov 2017

Joana sossega o teu coração. Ninguém te vai tirar o filho só porque não tens trabalho (ainda). Estás numa casa com condições e estás numa família. Tenta levar o processo até ao fim e pede apoio jurídico. Em relação ao teu ex-companheiro não o podes impedir de ver e estar com o menino. É o pai independentemente de que as coisas entre vocês estão no estado que estão. Certamente irão haver meninas que te podem dar conselhos mais concretos. Mas não sabendo se já o fizeste, convém ires à policia e dar a morada onde estás, para não seres acusada de sequestro. Um abraço e muita força.

3 abortos o último a 23\02\18
Agosto 2019 CP (-) Setembro CP(-)

Patriciaa83 -
Offline
Desde 20 Jun 2017

Joana, acho que fizeste tudo como devia ser.
Acho que ninguém te vai tirar o teu filho.
deixo-te um grande abraço! Força

Anete Silva -
Offline
Desde 06 Fev 2019

Joana, procura apoio de associações para te apoiarem em todo este processo, coloca todas as questões à polícia que tenhas dúvidas para eles te orientarem, consulta um advogado se for possível... precisas de apoio e sinceramente não sei te dizer mais que isto e deixar um abraço muito forte, dizer que és uma grande mulher e que a vida vai te recompensar por todo esse mal que passaste, desejo que tudo fique em paz, te livres desse mal todo e tu e o teu filho sejam felizes.

rosafrmar -
Offline
Desde 19 Jul 2012

Joana, estou chocada com o seu relato, muita força e acima de tudo proteja-se a si e ao seu filho.
Quanto a esse monstro, eu sei o que merecia, e não era justiça no tribunal...
Um abraço apertado, e acredite que a vida ainda lhe vai sorrir, a si e ao seu menino.
Nós aqui, ficamos a torcer por si.

Sobre rosafrmar

Rosamar

Mais uma mamã babada...

guialmi -
Online
Desde 13 Jul 2013

Quero também deixar uma mensagem de força e de apoio neste momento tão difícil. O meu conselho é contacte a APAV para a poderem orientar melhor. São situações muito complexas e é essencial seguir todos os passos corretos.
Se o seu ex-companheiro e acompanhantes vão ser presos depende de muita coisa, como o facto de haver testemunhas (que não da sua família) que possam corroborar a sua história. Entretanto, seria importante ter uma ordem de restrição para sua segurança - ele foi presente a juiz? Tenha muito cuidado e não ande nunca sozinha na rua com o seu filho.
Ninguém lhe vai tirar a criança por não ter emprego. Se o pai terá direitos de visita não sei, mas nesta fase, com a gravidade da agressão, provavelmente apenas permitirão visitas supervisionadas. De qualquer modo, para já não tem de se preocupar com isso.

Anarvieira -
Offline
Desde 03 Ago 2018

Minha querida, eu fui vitima do mesmo, o menino não tem que ver o pai dado em conta o cenário de violência, vai a esquadra, pede o estatuto de vitima para ti e para o menino o quanto antes, vai a apav de setubal ou lisboa elae dão bastante apoio, na psp não assines nada nadinha sem te darem o ato de vitima se recusarem liga a apav para fazer contacto com eles, vai ao tribunal pede acordo provisório faz-te acompanhar de um policia, diz que ele não presta cuidados ao menor e que a avó deste é uma pessoa agressiva. Leva o ato de denuncia e o estatuto de vitima ao tribunal .
Eu vim para casa da minha mãe sem trabalho, sem nada, fiquei no meu antigo quarto o meu irmão cedeu o quarto dele para o meu filho ficar e ficou no sótão, fizeram uma visita cá a casa e fiquei eu com o menino, também frizei varios pontos em que ele de pai não era nada e nada fazia tal como disse tive testemunhas, arranja o maximo que poderes, o pai do meu ficou preso entretanto ...

O estatuto de vitima artigo 14 é claro e diz :
2 - Sempre que existam filhos menores, o regime de visitas do agressor deve ser avaliado, podendo ser suspenso ou condicionado, nos termos da lei aplicável .

Coragem agarra-te ao teu filho procura forças nele, usa tudo a teu favor, chamadas do companheiro e familiares dele, mensagens tudo. Se quiseres ir buscares as tuas coisas leva 2 polícias contigo.

loopdidoo -
Offline
Desde 30 Jul 2012

olha em primeiro lugar, lamento muito o que passou e em segundo lugar parabens pela força de bater a porta e sair desse inferno! ja por ai vemos que e uma grande mae e uma grande mulher! depois juridicamente ninguem lhe pode tirar o seu filho e se eu estivesse na sua posiçao estava a contactar a linha de apoio a vitima e a pedir apoio juridico e protecçao para si e para o seu filho, porque sim ele tembem foi vitima de violencia e tem que ser protegido dessa familia!

MegiePrincess -
Offline
Desde 09 Jan 2019

Joana, contacta a APAV que te orientam com tudo!!! Muita força! Beijinhos

1ª TEC (04.06.2019) Positivo!! (14.06.2019) Beta 183.5 (16.07.2019) AR às 8 semanas
2ª TEC (04.09.2019) Negativo (16.09.2019)
3ª TEC (07.10.2019) Positivo !! (18.10.2019) Beta 487.2

loopdidoo -
Offline
Desde 30 Jul 2012

olha em primeiro lugar, lamento muito o que passou e em segundo lugar parabens pela força de bater a porta e sair desse inferno! ja por ai vemos que e uma grande mae e uma grande mulher! depois juridicamente ninguem lhe pode tirar o seu filho e se eu estivesse na sua posiçao estava a contactar a linha de apoio a vitima e a pedir apoio juridico e protecçao para si e para o seu filho, porque sim ele tembem foi vitima de violencia e tem que ser protegido dessa familia!

Videl86 -
Offline
Desde 18 Jul 2014

Acho que já referiram o importante: solicitar estatuto de vítima; contactar a APAV e pedir a ajuda deles (jurídica, emocional, etc); ir ao hospital e documentar tudo, todas as feridas, todas as marcas, tudo; apresentar queixa na polícia com relatórios do hospital.
Boa sorte, vai correr tudo bem, já fez o mais difícil, tenha cuidado a partir de agora.

Sobre Videl86

08 de dezembro de 2014 <3 49,5 cm e 2,920 de amor e doçura <3
13 de dezembro de 2017 <3 47 cm e 2,815 de fofurice e amor <3

Mama_Xana -
Offline
Desde 15 Maio 2012

Anarvieira escreveu:
Minha querida, eu fui vitima do mesmo, o menino não tem que ver o pai dado em conta o cenário de violência, vai a esquadra, pede o estatuto de vitima para ti e para o menino o quanto antes, vai a apav de setubal ou lisboa elae dão bastante apoio, na psp não assines nada nadinha sem te darem o ato de vitima se recusarem liga a apav para fazer contacto com eles, vai ao tribunal pede acordo provisório faz-te acompanhar de um policia, diz que ele não presta cuidados ao menor e que a avó deste é uma pessoa agressiva. Leva o ato de denuncia e o estatuto de vitima ao tribunal .
Eu vim para casa da minha mãe sem trabalho, sem nada, fiquei no meu antigo quarto o meu irmão cedeu o quarto dele para o meu filho ficar e ficou no sótão, fizeram uma visita cá a casa e fiquei eu com o menino, também frizei varios pontos em que ele de pai não era nada e nada fazia tal como disse tive testemunhas, arranja o maximo que poderes, o pai do meu ficou preso entretanto ...
O estatuto de vitima artigo 14 é claro e diz :
2 - Sempre que existam filhos menores, o regime de visitas do agressor deve ser avaliado, podendo ser suspenso ou condicionado, nos termos da lei aplicável .
Coragem agarra-te ao teu filho procura forças nele, usa tudo a teu favor, chamadas do companheiro e familiares dele, mensagens tudo. Se quiseres ir buscares as tuas coisas leva 2 polícias contigo.

Joana, lamento muito o que está a passar, seja forte que o essencial já está feito que foi refugiar-se a si e ao seu filho.
Esta mãe deixa conselhos de quem já viveu a situação, use-os, peça apoio judicial e emocional e lute por si e pelo seu filho sem olhar para trás.
Desejo-lhe tudo de bom!

Ana Maria Costa1 -
Offline
Desde 01 Fev 2019

Joana reforço apenas que como já disseram as mães, é uma grande mulher e fez tudo o que tinha de fazer. Infelizmente o estatuto das crianças como vítimas de violência doméstica ainda não foi aprovado na assembleia da república mas poderá estar para breve. Ninguém entregará o seu filho a essa gente. Continue a pedir todo o apoio que necessitar e força vai correr tudo bem!

Joanapac -
Offline
Desde 08 Nov 2019

Muito obrigada a todas pelo apoio, entretanto liguei a apav, disse que o pai não têm de o ver graças a deus, se soubessem quantas vezes o meu filho de 1 ano assim que ouvia o pai a gritar, vinha a correr e colocava-se em concha no meu colo, e depois dava um abraço a mim com 1 aninho... e sim vou pedir apoio juridico e estatuto de vitima irei ainda pedir a guarda dele ..muito obrigada a todas pelo conforto bem preciso ❤

Anarvieira -
Offline
Desde 03 Ago 2018

Esqueci também de dizer para não te preocupares se ele tiver dinheiro, o meu tinha e olha foi preso, perdeu o emprego pois não podia ter cadastro, a segurança social paga-me a pensão de alimentos e a familia dele esta neste momento a pagar-me indenização, até consultas pagam psicologos e por aí, não tenhas medo eu tive, e decidi enfrentar o desconhecido e assim foi

Sansa -
Online
Desde 18 Jan 2018

Joanapac escreveu:
Muito obrigada a todas pelo apoio, entretanto liguei a apav, disse que o pai não têm de o ver graças a deus, se soubessem quantas vezes o meu filho de 1 ano assim que ouvia o pai a gritar, vinha a correr e colocava-se em concha no meu colo, e depois dava um abraço a mim com 1 aninho... e sim vou pedir apoio juridico e estatuto de vitima irei ainda pedir a guarda dele ..muito obrigada a todas pelo conforto bem preciso ❤

Joana, toma lá um abraço bem forte, que é a única coisa que te consigo dizer, estou sem palavras e de coração apertado. Desejo-te muita força!

Sansa -
Online
Desde 18 Jan 2018

Anarvieira escreveu:
Esqueci também de dizer para não te preocupares se ele tiver dinheiro, o meu tinha e olha foi preso, perdeu o emprego pois não podia ter cadastro, a segurança social paga-me a pensão de alimentos e a familia dele esta neste momento a pagar-me indenização, até consultas pagam psicologos e por aí, não tenhas medo eu tive, e decidi enfrentar o desconhecido e assim foi

Um abraço também para ti Ana!

Joanapac -
Offline
Desde 08 Nov 2019

Anarvieira pelos vistos os nossos ex companheiros estão no mesmo patamar, o meu também não pode ter, obrigada pelas luzes ❤ so tenho medo é que tirem o menino ja vi tantos casos assim é rezar para que seja como o seu caso❤

Andreissse -
Offline
Desde 13 Nov 2015

Fiquei horrorizada com o seu post. Muita força, teve uma coragem enorme... Só queria desejar força. N acrescento mais conselhos porque já foram todos ditos e espero que esse monstro seja preso e sim n veja o filho porque o filho assistir e viver num ambiente assim é considerado violencia psicologica e como tal n deve ser tratado de animo leve

carlabrito -
Offline
Desde 30 Maio 2017

Meu Deus, que situacao.
Pobre menino e voce tambem!
Faça todas as queixas contra ele que conseguir, testemunhas, etc. E contra a mae dele e o padrasto!
nao havia mais pessoas na rua que assistiram a isso?
Nao percebo nada de leis!
Apenas que o primeiro passo ja esta dado!
Voce teve mesmo muita força!!!
Coragem!
Um abraço apertado!

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

Meu Deus, nem sei que diga. Acho que a agressão de uma pessoa que carregue um bebé ao colo é também considerada agressão à criança uma vez que coloca em risco a segurança da mesma… Tem que informar o ministério público deste pormenor. Quanto a lhe tirarem o filho, não vão fazer isso enquanto tiverem as condições que refere.
Desejo muita força para lidar com tudo isto, há de correr pelo melhor!

Joanapac -
Offline
Desde 08 Nov 2019

Os vizinhos da minha rua posso dizer que a maioria bate tudo nas mulheres são idosos aprenderam a viver assim, custa-me entender mas ja passou agora é enfrentar o desconhecido e ter força agarrar-me ao meu filho e ter cautela, neste momento estou bastante longe e ele não conhece onde estou qualquer coisa vai brincar ao quintal que é bastante grande escuso de sair de casa e correr riscos, quando for a tribunal levo comigo um agente sem duvida

Mama_Xana -
Offline
Desde 15 Maio 2012

Joanapac escreveu:
Os vizinhos da minha rua posso dizer que a maioria bate tudo nas mulheres são idosos aprenderam a viver assim, custa-me entender mas ja passou agora é enfrentar o desconhecido e ter força agarrar-me ao meu filho e ter cautela, neste momento estou bastante longe e ele não conhece onde estou qualquer coisa vai brincar ao quintal que é bastante grande escuso de sair de casa e correr riscos, quando for a tribunal levo comigo um agente sem duvida

Joana, informe-se, creio que deve ir à policia e dar a sua morada actual, desta forma não pode ser acusada de alienação parental ou rapto.
Mais uma vez tudo de bom!

Telma Isabel -
Offline
Desde 04 Maio 2010
I Love DMPM

Estas situações revoltam tanto. Fico a pensar quantas mulheres e crianças estão sujeitas a isto anos a fio... tiveste muita coragem. O teu filho qd crescer vai ter um orgulho imenso da mãe que tem!
Já te deram ótimos conselhos. Só te quero deixar um grande beijinho e desejar que a partir de agora seja sempre a melhorar. Grande abraço Beijinho

7-3-2010 e 12-7-2019...os dias mais felizes da minha vida!
Os meus tesouros nasceram!

Joanapac -
Offline
Desde 08 Nov 2019

Mama_Xana ontem no hospital ficaram com a identificação da minha irmã e cunhado, incluindo a morada, pois sugeriram o abrigo/instituição, achei muito pesado para o meu filho, supos que a casa da minha irmã sendo longe ele estivesse seguro, sugeri e eles disseram ok e ficaram com a morada actual hoje na policia reforço o mesmo mas esta escrito onde estou, nem sei como consegui pensar e calcular tudo com a cabeça a mil mas lá consegui

Desde 24 Maio 2017

Que situação tão lamentável. É triste nos dias de hoje ainda existirem casos destes. Acho que deves fazer o que já foi dito por isso não me vou repetir. Desejo-te muita coragem! Um Xi!

Joanapac -
Offline
Desde 08 Nov 2019

Telma Isabel acredito que sim esta noite dormiu que nem um anjo, acordou olhou em redor todo contente e deu-me logo um abraço maior força não existe, graças a deus que ele é um miudo meigo e calmo mesmo com isto, já existe na familia do meu ex companheiro um caso de violência doméstica mas ela não o deixa, resultado, volta e meio esta no bloco de cirugias, a filha é mal comportada, revoltada e agressiva o filho igual, pensei nisto e repensei e não quis que o meu filho fosse assim, ele é tão bom miudo e tem muita maturidade para a pequena idade dele que deixa-me parva, não quis nem por mais um minuto estragar o meu filho, e visto ser ele um rapaz iniciar um futuro inicio de violência

Ana Maria Costa1 -
Offline
Desde 01 Fev 2019

Joana se ele sabe onde vive a sua irmã pode não ser tão seguro assim...eles devem ter falado no abrigo por isso mesmo, mas acredito que aí se sinta mais acompanhada...

ana_cmagalhaes -
Offline
Desde 18 Out 2019

Força Joana... Tudo se vai compôr! Confia!

* Tenho uma ervilhinha dentro de mim *

ana_cmagalhaes -
Offline
Desde 18 Out 2019

Força Joana... Tudo se vai compôr! Confia!

* Tenho uma ervilhinha dentro de mim *

Outros tópicos relacionados

Espasmos
O meu bebé com 5 semanas costuma ter uns espasmos num pé, numa mão e tremeliques no lábio de baixo. Será normal??
Quem já ouviu falar e resultados
Boa tarde alguém já ouviu falar do chá uxi amarelo e unha de gato+?? Resultoi
Dor nas pernas frequentes com 5 anos
Ola mamas. Queria uma opiniao a minha princesa esta com 5 anos e ja alguns meses eque se queixa com dores nas pernas. Sera normal ? Alguem ja passou pelo mesmo? E que ela chora mesmo com as dores e ultimamente tem se agravado
Clinica iera, alguém já ouviu falar?
Ola meninas, em janeiro quero começar o novo tratamento então estava a pesquisar as clinicas no privado e encontrei esta da iera lisboa, alguém sabe me diz alguma coisa sobre essa clinica, as taxas de sucesso ,o atendimento, os tratamentos.....
Alternativa para casais com baixa reserva ovariana... Armazenamento de embriões?! Já alguém ouviu falar ou fez?
“Armazenamento” ou coleta de embriões: Como alternativa, as induções podem ser repetidas, isto é, os óvulos são coletados em duas ou três induções diferentes ( em meses seguidos ou não), fertilizados, congelados (vitrificados) e transferidos, de uma...
mamilo comprido
Ola meninas Estou a começar a tentar amamentar o meu menino e não esta a ser nada fácil. Tenho os mamilos muito grandes e ele não consegue fazer uma boa pega. Fica só a chuchar no mamilo em vez de abocanhar a aureola tb. Resultado em 5 mamadas tenho...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?