Tratamento FIV/ICSI - Mulheres com + de 40 anos | De Mãe para Mãe

Tratamento FIV/ICSI - Mulheres com + de 40 anos

Responda
15 mensagens
Andrea Costa Lo... -
Offline
Desde 02 Nov 2017

Boa tarde a todas.

Tenho 41 anos e vou fazer o meu primeiro tratamento de ICSI no próximo mês.
Estou com muita esperança (primeiro filho(a)) mas tenho os meus pés bem assentes na terra, pois sei que é difícil.
Gostaria de saber se existe por aqui mulheres com mais de 40 que tenham realizado tratamentos, a vossa experiência, resultados, frustações, sucessos...

Já agora quantos embriões colocaram?

São tantas dúvidas....

Obrigada

Mariaehrodrigues -
Offline
Desde 12 Fev 2020

Andrea, também passei a barreira dos 40 anos, farei os 41 ainda este ano, em setembro mais precisamente. Só agora iniciei a procura de respostas para o facto de não ter conseguido nunca engravidar naturalmente. Arrependo-me agora de não ter procurado ajuda mais cedo pois tenho muito medo que o fator idade complique ainda mais a minha situação. Esta semana fiz uma eco com sonda vaginal e a técnica que ma fez diz que suspeita que tenho adenomiose, uma condição da familia da endometriose, que está associada à infertilidade. Saí de lá de rastos...ainda estou a digerir a situação. Ainda terei de confirmar o diagnóstico com uma ressonância e saber se existe também alguma complicação com o meu companheiro, pois ele ainda não fez o espermograma. O passo seguinte será bater a todas as portas. Farei o que estiver ao meu alcance para que o meu sonho de ser mãe possa chegar a bom porto.
Além de te contar o meu testemunho, quero oferecer-te o meu apoio e dizer-te que não estás sozinha. Tens aqui mais uma quarentona a iniciar o mesmo percurso que tu. Peço-te que vás partilhando a tua caminhada pois, pela questão da idade, sinto-me muito identificada contigo e partilho dos mesmos receios.

Desejo, de coração, que tudo te corra bem.

Beijinhos

PapoilaQuerida -
Online
Desde 25 Out 2019

Olá meninas,

Eu tenho 41 e iniciei este caminho em Dezembro 2019. Comigo supostamente está tudo bem exceto a idade claro está!
Fiz FIV em janeiro em que de 6 óvulos maduros, fecundaram 4 e resistiu apenas 1.
Transferi 1 embrião D6 dia 11/02. Estou naquele impasse terrível da espera pelo Beta que acontecerá dia 21!
Boa sorte a todas as quarentonas ehehehehh e que seja um processo o mais rápido e feliz possível!

Mariaehrodrigues -
Offline
Desde 12 Fev 2020

Que corra tudo bem, Papoila. Toda a sorte deste mundo é o que te desejo.

Beijinhos

PatL -
Offline
Desde 18 Mar 2015

Eu tenho 40 e estou desde novembro de 2011 a tentar ser mãe.
.
Tive vários tratamentos cancelados a começar por 6 induções de ovulação com citrato de clomifeno, 2 IIU que também não se concretizaram por resposta deficiente dos meus ovários.
.
Passei em seguida por uma primeira FIV da qual resultaram 12 embriões. Desses transferi 10, dois embriões de cada vez. A primeira TEC foi negativa, a segunda resultou numa gravidez bioquímica, a terceira foi negativa, a quarta acabou em aborto espontâneo, a quinta também acabou em aborto espontâneo.
.
Em seguida fiz segunda FIV/ICSI onde foram criopreservados 4 embriões. A partir daí passei a fazer transferências com apenas um embrião. Fiz então uma TEC negativa e a outra foi mais uma gravidez bioquímica. Os dois embriões que sobraram foram reservados para a técnica seguinte.
.
Realizei PGT-A em que foram rastreados 5 embriões. Quatro eram resultantes de nova estimulação e um da estimulação anterior. 3 dos embriões analisados eram euploides e transferi um na semana passada. À partida é mais um negativo mas segunda-feira terei a confirmação.
.
Em todas as estimulações em que realizei para FIV/ICSI hiperestimulei e após vários estudos não há evidências do que possa estar a causar todo este insucesso. Fiz vários tipos de medicação que pudessem reduzir a rejeição dos embriões e nada resultou. Quando esgotar os dois embriões que me restam vou encerrar definitivamente estes anos todos de tortura.
.
Não se assuste com a minha história, sou o extremo do que pode correr mal.

Sobre PatL

Início-11/11 inexpl. 6 IO 2013/14 cancel
IIU-05/15 cancel; 08/15 cancel
FIV-02/16(SHO) 12 embr; 04/18(SHO) 4 embr
PGT-A-09/19(SHO) 3 euploid.
TEC-05/16(-); 09/16(+) grav BQ; 01/17(-); 05/17(+) AE; 10/17(+) AE; 06/18(-); 11/18(+) grav BQ; 02/20(-); 05/20(?)
http://seiquechegaras.blogspot.com

Diri_1979 -
Offline
Desde 18 Set 2016

PatL escreveu:
Eu tenho 40 e estou desde novembro de 2011 a tentar ser mãe.
.
Tive vários tratamentos cancelados a começar por 6 induções de ovulação com citrato de clomifeno, 2 IIU que também não se concretizaram por resposta deficiente dos meus ovários.
.
Passei em seguida por uma primeira FIV da qual resultaram 12 embriões. Desses transferi 10, dois embriões de cada vez. A primeira TEC foi negativa, a segunda resultou numa gravidez bioquímica, a terceira foi negativa, a quarta acabou em aborto espontâneo, a quinta também acabou em aborto espontâneo.
.
Em seguida fiz segunda FIV/ICSI onde foram criopreservados 4 embriões. A partir daí passei a fazer transferências com apenas um embrião. Fiz então uma TEC negativa e a outra foi mais uma gravidez bioquímica. Os dois embriões que sobraram foram reservados para a técnica seguinte.
.
Realizei PGT-A em que foram rastreados 5 embriões. Quatro eram resultantes de nova estimulação e um da estimulação anterior. 3 dos embriões analisados eram euploides e transferi um na semana passada. À partida é mais um negativo mas segunda-feira terei a confirmação.
.
Em todas as estimulações em que realizei para FIV/ICSI hiperestimulei e após vários estudos não há evidências do que possa estar a causar todo este insucesso. Fiz vários tipos de medicação que pudessem reduzir a rejeição dos embriões e nada resultou. Quando esgotar os dois embriões que me restam vou encerrar definitivamente estes anos todos de tortura.
.
Não se assuste com a minha história, sou o extremo do que pode correr mal.

Pat um beijinho grande. Continuo deste lado sempre a torcer por ti

Eu também tenho 40 e sou tal como tu um caso de estudo de insucessos.

Comecei a tentar em 2008, em 2010 fomos pra o S.Joao. Já não tenho tão boa memória como tu...

Entre coitos programados, 2 IUU, Fiv sem fecundação, retirada de uma trompa, 3 icsi, no público, tecs, ida pro privado Alberto Barros, IVI Lisboa, Vigo e Madrid mais umas quantas ICSI a descoberta de um útero unicórnio, último tratamento com PGT-A, em 10 transferências 3 abortos retidos e 3 bioquímicas. Em 2015 o S. João deu nos alta por esgotarmos o número de tentativas (caramba era tão nova nem 40 tinha).
Em 2018 encerramos as nossas tentativas 10 anos a tentar.

Em 2019 chegou a nossa filha do coração que deu outro sentido à vida.

Pouco depois da sua chegada surgiu um telefonema pensamos e em janeiro avançamos para mais uma tentativa em que tiramos a genética da equação... Tec cancelada em ciclo natural e ficou para fevereiro... já não acredito, mas tínhamos que tentar... Certamente será o meu útero incompatível por gerar o embrião, mas tínhamos de tentar e cá estamos na espera do que será o último beta. O médico que fez a transferência até me comoveu pelo tempo que perdeu durante a transferência a encontrar o melhor sítio neste útero que se calhar não alimenta o embrião. Fez mesmo o que pode e vi nos olhos dele que queria mesmo que conseguíssemos, já merecíamos, mas a natureza é assim...

Resignada, não estou... mas a vida tem de ensinado a ser feliz de outras formas... tem sido duro, temos sofrido muito, mas sinto me em paz com o sentimento que fizemos o que podíamos e mais ainda.

Apesar do meu percurso, só consegue quem tenta e quem acredita que será possível. Por isso quarentonas deste cantinho é ir à luta e acreditar.
Beijinhos para todas.

PatL -
Offline
Desde 18 Mar 2015

Diri_1979 escreveu:

Em 2019 chegou a nossa filha do coração que deu outro sentido à vida.
Pouco depois da sua chegada surgiu um telefonema pensamos e em janeiro avançamos para mais uma tentativa em que tiramos a genética da equação... Tec cancelada em ciclo natural e ficou para fevereiro... já não acredito, mas tínhamos que tentar... Certamente será o meu útero incompatível por gerar o embrião, mas tínhamos de tentar e cá estamos na espera do que será o último beta. O médico que fez a transferência até me comoveu pelo tempo que perdeu durante a transferência a encontrar o melhor sítio neste útero que se calhar não alimenta o embrião. Fez mesmo o que pode e vi nos olhos dele que queria mesmo que conseguíssemos, já merecíamos, mas a natureza é assim...
Resignada, não estou... mas a vida tem de ensinado a ser feliz de outras formas... tem sido duro, temos sofrido muito, mas sinto me em paz com o sentimento que fizemos o que podíamos e mais ainda.
Apesar do meu percurso, só consegue quem tenta e quem acredita que será possível. Por isso quarentonas deste cantinho é ir à luta e acreditar.
Beijinhos para todas.

Diri,
Conheço uns gémeos que resultaram de um tratamento poucos meses após uma adoção 😉
A família passou em pouco mais de um ano de dois para cinco elementos. Contra as expectativas do médico, que dizia que dificilmente iria resultar, os dois embriões de estimulação pouco promissora, implantaram.
.
Abraçaste essa oportunidade e fizeste muito bem! Sabes, tenho um grande orgulho em ti. Desejo-te o melhor!

Sobre PatL

Início-11/11 inexpl. 6 IO 2013/14 cancel
IIU-05/15 cancel; 08/15 cancel
FIV-02/16(SHO) 12 embr; 04/18(SHO) 4 embr
PGT-A-09/19(SHO) 3 euploid.
TEC-05/16(-); 09/16(+) grav BQ; 01/17(-); 05/17(+) AE; 10/17(+) AE; 06/18(-); 11/18(+) grav BQ; 02/20(-); 05/20(?)
http://seiquechegaras.blogspot.com

Chili -
Offline
Desde 01 Fev 2018

Diri_1979 escreveu:

PatL escreveu:Eu tenho 40 e estou desde novembro de 2011 a tentar ser mãe.
.
Tive vários tratamentos cancelados a começar por 6 induções de ovulação com citrato de clomifeno, 2 IIU que também não se concretizaram por resposta deficiente dos meus ovários.
.
Passei em seguida por uma primeira FIV da qual resultaram 12 embriões. Desses transferi 10, dois embriões de cada vez. A primeira TEC foi negativa, a segunda resultou numa gravidez bioquímica, a terceira foi negativa, a quarta acabou em aborto espontâneo, a quinta também acabou em aborto espontâneo.
.
Em seguida fiz segunda FIV/ICSI onde foram criopreservados 4 embriões. A partir daí passei a fazer transferências com apenas um embrião. Fiz então uma TEC negativa e a outra foi mais uma gravidez bioquímica. Os dois embriões que sobraram foram reservados para a técnica seguinte.
.
Realizei PGT-A em que foram rastreados 5 embriões. Quatro eram resultantes de nova estimulação e um da estimulação anterior. 3 dos embriões analisados eram euploides e transferi um na semana passada. À partida é mais um negativo mas segunda-feira terei a confirmação.
.
Em todas as estimulações em que realizei para FIV/ICSI hiperestimulei e após vários estudos não há evidências do que possa estar a causar todo este insucesso. Fiz vários tipos de medicação que pudessem reduzir a rejeição dos embriões e nada resultou. Quando esgotar os dois embriões que me restam vou encerrar definitivamente estes anos todos de tortura.
.
Não se assuste com a minha história, sou o extremo do que pode correr mal.

Pat um beijinho grande. Continuo deste lado sempre a torcer por ti
Eu também tenho 40 e sou tal como tu um caso de estudo de insucessos.
Comecei a tentar em 2008, em 2010 fomos pra o S.Joao. Já não tenho tão boa memória como tu...
Entre coitos programados, 2 IUU, Fiv sem fecundação, retirada de uma trompa, 3 icsi, no público, tecs, ida pro privado Alberto Barros, IVI Lisboa, Vigo e Madrid mais umas quantas ICSI a descoberta de um útero unicórnio, último tratamento com PGT-A, em 10 transferências 3 abortos retidos e 3 bioquímicas. Em 2015 o S. João deu nos alta por esgotarmos o número de tentativas (caramba era tão nova nem 40 tinha).
Em 2018 encerramos as nossas tentativas 10 anos a tentar.
Em 2019 chegou a nossa filha do coração que deu outro sentido à vida.
Pouco depois da sua chegada surgiu um telefonema pensamos e em janeiro avançamos para mais uma tentativa em que tiramos a genética da equação... Tec cancelada em ciclo natural e ficou para fevereiro... já não acredito, mas tínhamos que tentar... Certamente será o meu útero incompatível por gerar o embrião, mas tínhamos de tentar e cá estamos na espera do que será o último beta. O médico que fez a transferência até me comoveu pelo tempo que perdeu durante a transferência a encontrar o melhor sítio neste útero que se calhar não alimenta o embrião. Fez mesmo o que pode e vi nos olhos dele que queria mesmo que conseguíssemos, já merecíamos, mas a natureza é assim...
Resignada, não estou... mas a vida tem de ensinado a ser feliz de outras formas... tem sido duro, temos sofrido muito, mas sinto me em paz com o sentimento que fizemos o que podíamos e mais ainda.
Apesar do meu percurso, só consegue quem tenta e quem acredita que será possível. Por isso quarentonas deste cantinho é ir à luta e acreditar.
Beijinhos para todas.

Diri e PatL
um beijinho enorme para vocês ♥️

elir -
Online
Desde 31 Mar 2011

Olá a todas,
Eu também tenho 40 anos e cá ando a tentar. Já com algum cansaço e muito pouca esperança, mas mesmo assim...
Comecei a tentar com 38. Ao início, a causa apontada era a minha idade (amh 1.2), uma vez que o espermograma do namorido estava ok.
Depois, em novo espermograma, percebemos que não estava ok. No dia em que íamos fazer IIU no público, foi cancelada por este motivo.
Resolvemos, então, fazer FIV na "clínica dos milagres", mas não correu nada bem. A estimulação correu até melhor do que era esperado, mas no dia da punção, apenas me retiraram 2 óvulos, sendo que um não fecundou e o outro não resistiu ao 6.º dia.
A mensagem que retiro destes tratamentos que não chegaram a ser é que a maternidade talvez não me esteja mesmo destinada. O tempo não pára... Em breve irei procurar outra opinião e talvez faça outra tentativa, mas sem grande expectativa.
Precisava, sobretudo, de encontrar um médico que me fizesse sentir humana e válida. Não um cartão de crédito com pernas ou alguém que já perdeu este comboio...
Boa sorte a todas e que dias mais felizes estejam por chegar! <3

Sobre elir

Um dia de cada vez...

Chili -
Offline
Desde 01 Fev 2018

Olá Andrea Costa
Vou partilhar a minha história.
Comecei a pensar em engravidar aos 36/37, sem grandes pressões. A verdade é que a coisa não ocorria. O meu ginecologista (que trabalha em infertilidade) decidiu averiguar.
No meu caso, SOP, o que significa que nem sempre ovulava, o que lá se corrigiu à custa de uns suplementos. AMH era muito boa e as trompas estavam bem. O meu marido tinha uma contagem baixa com apenas de 3% de formas normais.
A gravidez natural não era impossível, mas muito, muito difícil.
Esperamos pelos tratamentos no público (a meu ver foi um erro... Devia ter arrancado logo para o privado como o marido queria).
Na punção extraíram 28 ovócitos. A fecundação correu bem, 18 fecundaram e 9 chegaram a D3. Bem .. congelaram todos em D3 (algo que me deixou muito decepcionada... Pelo menos poderiam deixar alguns evoluir e ver se progrediam até D5). Não tenho informação da qualidade. Questionei e a resposta foi sempre que se não fossem bons não seriam criopreservados.
Com estes embriões fiz 3 transferências. Todas negativas e pelo meio embriões que não sobreviveram à congelação.
No dia a seguir à segunda transferência, agendei consulta no privado. Na altura procurei a clínica que me parecia ter melhor laboratório, na minha área de residência e fui para a Alberto Barros.
Ainda tive que fazer a terceira transferência e esgotar os embriões do público.
Em outubro iniciei o processo da 2a FIV, neste caso ICSI porque o marido tinha agora apenas 2% de formas normais.
A estimulação foi mais ligeira e tive 13 ovócitos na punção. 2 fragmentaram-se, 11 foram injetados e ficamos com 9 embriões. Chegaram todos a D5. Os 3 melhores foram congelados e os outros 6 deixados até sexto dia, mas acabaram por ser descartados, porque não eram muito bons.
Esta segunda FIV fiz com 40 anos e correu bem melhor que a primeira.
No final de janeiro fiz a transferência de 2 embriões e estou grávida.. não sei se de um... Não sei se de dois.

Desejo-lhe a melhor das sortes. É mais difícil com o aumento da idade, mas não impossível. Pensamento positivo é o que lhe recomendo e também muitos cuidados com a saúde do corpo. Boa alimentação e hidratação... Não só nas vésperas! Eu pessoalmente, preparei-me durante meses com algumas vitaminas e suplementos.
Que corra tudo muito bem!!!!
Vai correr, de certeza!
Tem aqui um grupo de muitas meninas que vão dando força e confiança. Há insucesso, claro que sim... Mas cada positivo altera e muda as estatísticas que vão ficando mais favoráveis.
Beijinhos ♥️♥️♥️

(Desculpe o testamento... Escrevo demais!!! 😊)

elir -
Online
Desde 31 Mar 2011

Olá Chili, parabéns!
Podes partilhar que suplementos tomavas para preparar o corpo?
Obrigada e boa gravidez 🍀❤️

Chili escreveu:
Olá Andrea Costa
Vou partilhar a minha história.
Comecei a pensar em engravidar aos 36/37, sem grandes pressões. A verdade é que a coisa não ocorria. O meu ginecologista (que trabalha em infertilidade) decidiu averiguar.
No meu caso, SOP, o que significa que nem sempre ovulava, o que lá se corrigiu à custa de uns suplementos. AMH era muito boa e as trompas estavam bem. O meu marido tinha uma contagem baixa com apenas de 3% de formas normais.
A gravidez natural não era impossível, mas muito, muito difícil.
Esperamos pelos tratamentos no público (a meu ver foi um erro... Devia ter arrancado logo para o privado como o marido queria).
Na punção extraíram 28 ovócitos. A fecundação correu bem, 18 fecundaram e 9 chegaram a D3. Bem .. congelaram todos em D3 (algo que me deixou muito decepcionada... Pelo menos poderiam deixar alguns evoluir e ver se progrediam até D5). Não tenho informação da qualidade. Questionei e a resposta foi sempre que se não fossem bons não seriam criopreservados.
Com estes embriões fiz 3 transferências. Todas negativas e pelo meio embriões que não sobreviveram à congelação.
No dia a seguir à segunda transferência, agendei consulta no privado. Na altura procurei a clínica que me parecia ter melhor laboratório, na minha área de residência e fui para a Alberto Barros.
Ainda tive que fazer a terceira transferência e esgotar os embriões do público.
Em outubro iniciei o processo da 2a FIV, neste caso ICSI porque o marido tinha agora apenas 2% de formas normais.
A estimulação foi mais ligeira e tive 13 ovócitos na punção. 2 fragmentaram-se, 11 foram injetados e ficamos com 9 embriões. Chegaram todos a D5. Os 3 melhores foram congelados e os outros 6 deixados até sexto dia, mas acabaram por ser descartados, porque não eram muito bons.
Esta segunda FIV fiz com 40 anos e correu bem melhor que a primeira.
No final de janeiro fiz a transferência de 2 embriões e estou grávida.. não sei se de um... Não sei se de dois.
Desejo-lhe a melhor das sortes. É mais difícil com o aumento da idade, mas não impossível. Pensamento positivo é o que lhe recomendo e também muitos cuidados com a saúde do corpo. Boa alimentação e hidratação... Não só nas vésperas! Eu pessoalmente, preparei-me durante meses com algumas vitaminas e suplementos.
Que corra tudo muito bem!!!!
Vai correr, de certeza!
Tem aqui um grupo de muitas meninas que vão dando força e confiança. Há insucesso, claro que sim... Mas cada positivo altera e muda as estatísticas que vão ficando mais favoráveis.
Beijinhos ♥️♥️♥️
(Desculpe o testamento... Escrevo demais!!! 😊)

Sobre elir

Um dia de cada vez...

Chili -
Offline
Desde 01 Fev 2018

elir...
Tomei praticamente em continuidade (já desde há uns 2/3 anos) um suplemento para ovários policísticos, à base de mio-inositol. Supostamente ajuda à qualidade dos óvulos. Há vários, tipo Inocare, Ovusitol, Dikirogen.
Tomei também Coenzima A (mas isto ia fazendo umas caixinhas de vez em quando, não em continuidade.)
Tomei vitamina D porque tinha déficit (de vez em quando... Também não foi contínuo).
E tomava sempre o Natalben preconcetivo.
Andava bem vitaminada.
Ehehehehe

elir -
Online
Desde 31 Mar 2011

Obrigada pela tua resposta Chili!
Eu tenho tomado o ácido fólico e o iodo, mas inocare só tomei antes da fiv. Nenhum médico me recomendou, mas este último, sim. Eu não tenho sop...
Também já tomei vitamina D, coenzima q10 (ubiquinol) e melatonina para dormir bem. Mas não tenho sido regular com estas tomas. Agora, depois do último baque, resolvi descansar de tudo. Eu procuro alimentar-me bem... mas tenho que voltar às vitaminas.
Obrigada e mais uma vez parabéns 🍀❤️

Chili escreveu:
elir...
Tomei praticamente em continuidade (já desde há uns 2/3 anos) um suplemento para ovários policísticos, à base de mio-inositol. Supostamente ajuda à qualidade dos óvulos. Há vários, tipo Inocare, Ovusitol, Dikirogen.
Tomei também Coenzima A (mas isto ia fazendo umas caixinhas de vez em quando, não em continuidade.)
Tomei vitamina D porque tinha déficit (de vez em quando... Também não foi contínuo).
E tomava sempre o Natalben preconcetivo.
Andava bem vitaminada.
Ehehehehe

Sobre elir

Um dia de cada vez...

Andrea Costa Lo... -
Offline
Desde 02 Nov 2017

Chili escreveu:
Olá Andrea Costa
Vou partilhar a minha história.
Comecei a pensar em engravidar aos 36/37, sem grandes pressões. A verdade é que a coisa não ocorria. O meu ginecologista (que trabalha em infertilidade) decidiu averiguar.
No meu caso, SOP, o que significa que nem sempre ovulava, o que lá se corrigiu à custa de uns suplementos. AMH era muito boa e as trompas estavam bem. O meu marido tinha uma contagem baixa com apenas de 3% de formas normais.
A gravidez natural não era impossível, mas muito, muito difícil.
Esperamos pelos tratamentos no público (a meu ver foi um erro... Devia ter arrancado logo para o privado como o marido queria).
Na punção extraíram 28 ovócitos. A fecundação correu bem, 18 fecundaram e 9 chegaram a D3. Bem .. congelaram todos em D3 (algo que me deixou muito decepcionada... Pelo menos poderiam deixar alguns evoluir e ver se progrediam até D5). Não tenho informação da qualidade. Questionei e a resposta foi sempre que se não fossem bons não seriam criopreservados.
Com estes embriões fiz 3 transferências. Todas negativas e pelo meio embriões que não sobreviveram à congelação.
No dia a seguir à segunda transferência, agendei consulta no privado. Na altura procurei a clínica que me parecia ter melhor laboratório, na minha área de residência e fui para a Alberto Barros.
Ainda tive que fazer a terceira transferência e esgotar os embriões do público.
Em outubro iniciei o processo da 2a FIV, neste caso ICSI porque o marido tinha agora apenas 2% de formas normais.
A estimulação foi mais ligeira e tive 13 ovócitos na punção. 2 fragmentaram-se, 11 foram injetados e ficamos com 9 embriões. Chegaram todos a D5. Os 3 melhores foram congelados e os outros 6 deixados até sexto dia, mas acabaram por ser descartados, porque não eram muito bons.
Esta segunda FIV fiz com 40 anos e correu bem melhor que a primeira.
No final de janeiro fiz a transferência de 2 embriões e estou grávida.. não sei se de um... Não sei se de dois.
Desejo-lhe a melhor das sortes. É mais difícil com o aumento da idade, mas não impossível. Pensamento positivo é o que lhe recomendo e também muitos cuidados com a saúde do corpo. Boa alimentação e hidratação... Não só nas vésperas! Eu pessoalmente, preparei-me durante meses com algumas vitaminas e suplementos.
Que corra tudo muito bem!!!!
Vai correr, de certeza!
Tem aqui um grupo de muitas meninas que vão dando força e confiança. Há insucesso, claro que sim... Mas cada positivo altera e muda as estatísticas que vão ficando mais favoráveis.
Beijinhos ♥️♥️♥️
(Desculpe o testamento... Escrevo demais!!! 😊)

Obrigada pelo testemunho.

Antes de mais muita sorte. Que corra tudo bem com a gravidez e que cumpra o seu sonho!!

Eu sei que não será fácil, mas adiei por muitos motivos a maternidade e o tempo passou tão rápido.

Era tao bom que só o querer muito ser mãe fosse o suficiente para o sucesso. Mas sei que existem muitos muitos factores para que não corra tão bem como sonhamos.

O meu tratamento vai iniciar já em Março. Vamos ver como o meu corpo reage. Tenho 0.78 de AMH o que é abaixo para a minha idade mas não é impossível.
Faremos ICSI para o esperma dele só tem 4% de morfologia normal mas a nossa sorte é que ele tem um volume grande de espermatozoides.Sei que aqui a grande questão para o sucesso será como o meu corpo reage.

Tento não stressar, mas o meu emprego é desgastante e caso tenha a sorte de engravidar não queria trabalhar nesse perioso.
Tenho muito muito medo que uma gravidez não corra bem devido a erro meu. Ja bastam os motivos biologicos normais da situação.

Tenho vindo aos foruns para perceber os diferentes processos que muitas mulheres têm passado. Tenho aprendido muito. Mas sei que cada caso é um caso.

Estou ansiosa (mas para o positivo) de que me venha a menstruação e inicie os tratamentos.

O meu sonho era conseguir ter logo dois de uma vez! Sorriso

Andrea Costa Lo... -
Offline
Desde 02 Nov 2017

Olá elir

Eu estou a ser seguida na AVA Clinic. Cheguei a ir a Cemeare e á IVI mas senti-me como dizes um "cartão de crédito". Estou na AVA porque a minha prima trabalha lá e fala muito bem dos sucessos e profissionalismos dos Médicos, Enfermeiros e Embriologistas.
Sou seguida pelo Dr. Paulo Vasco. Mas sei que existe lá outro médico que também é muito bom. O Dr. Paulo é muito acessível, preocupado, optimista mas também muito directo.

Sei que o sucesso de um tratamento depende muito de factores biológicos, mas eu acho que indo a uma clínica e a um médico que nos acompanhe pode ajudar muito a relaxarmos.

BOA SORTE

elir escreveu:
Olá a todas,
Eu também tenho 40 anos e cá ando a tentar. Já com algum cansaço e muito pouca esperança, mas mesmo assim...
Comecei a tentar com 38. Ao início, a causa apontada era a minha idade (amh 1.2), uma vez que o espermograma do namorido estava ok.
Depois, em novo espermograma, percebemos que não estava ok. No dia em que íamos fazer IIU no público, foi cancelada por este motivo.
Resolvemos, então, fazer FIV na "clínica dos milagres", mas não correu nada bem. A estimulação correu até melhor do que era esperado, mas no dia da punção, apenas me retiraram 2 óvulos, sendo que um não fecundou e o outro não resistiu ao 6.º dia.
A mensagem que retiro destes tratamentos que não chegaram a ser é que a maternidade talvez não me esteja mesmo destinada. O tempo não pára... Em breve irei procurar outra opinião e talvez faça outra tentativa, mas sem grande expectativa.
Precisava, sobretudo, de encontrar um médico que me fizesse sentir humana e válida. Não um cartão de crédito com pernas ou alguém que já perdeu este comboio...
Boa sorte a todas e que dias mais felizes estejam por chegar! <3

Outros tópicos relacionados

Licença de maternidade
Olá mamãs! Tenho uma duvida sobre a licença... Entrei em licença de maternidade no dia 6 de Dezembro e agora em Janeiro recebi apenas 1 cheque de 448 euros porque pus os 5 meses. A minha dúvida é nao deveria receber 2 cheques? 1 dos mês de Dezembro...
Baixa (de risco)
Já há algum tempo que estou de baixa, por opção.o meu trabalho é demasiado pesado e tenho uma barriga enorme desde cedo e muitas dores de baixo da barriga e nas costas quando fico mais de 1 hora de pé. Pedi baixa e como não tenho médico de família...
Dor ciatica
Ola!Diagnosticaram-me uma dor ciatica na zona lombar que afecta a perna esquerda ao andar,sentar,etc. Já alguma de vocês teve durante a gravidez? Disseram-me que é muito comum nas grávidas e que não há muito a fazer... mas a dor é insuportável e...
Lençóis térmicos
Olá futuras mamãs! Estou de 28 semanas + 2 dias e já comecei a montar o quarto da minha bebé. Entretanto queria perguntar a vossa opinião sobre os lençóis térmicos porque como a menina vai nascer no Inverno a minha sogra diz que me quer oferecer...
Chicco Trio Sprint
Alguma de vocês tem este carrinho? Se sim,goatava de saber se é normal depois da alcofa ou o ovo estarem encaixados, abanarem tanto? Tenho medo da bebé cair, é que abana mesmo muito porque fica só preso num encaixe de cada lado... Estou a ficar um...
Rolhão mucoso
Olá mamãs e futuras mamãs! Estou grávida de 33 + 5 semanas e depois de uma discussão com o meu marido à cerca das tarefas domésticas, que me andam a custar e preciso de ajuda mas ele parece que não percebe, quando fui à casa de banho saiu tipo uma "...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?