Tema sensivel | De Mãe para Mãe

Tema sensivel

Responda
9 mensagens
Andro -
Offline
Desde 03 Mar 2016

Desculpem o tema , não coloquei diretamente no titulo porque pode assustar algumas mães e não é esse o objetivo , venho procurar "explicações" para o sucedido . Soubemos hoje que a esposa de um colega de trabalho do marido faleceu 2 dias após o parto . O parto correu bem assim como a gravidez . Ao que parece , foi liquido amniotico que se espalhou pelo sangue da mãe , acontece muito raramente . E agora pergunto eu , como é que o nosso corpo não tem capacidade para tratar disto sozinho uma vez que lidou com este liquido durante 9 meses ?? Chama-se Embolia Amniótica . Alguém conhece algum caso ? Confesso que fiquei um pouco pensativa ..

sphiren -
Offline
Desde 04 Set 2011

Sei o que é e o nosso corpo não tem como se proteger de imensas coisas que nele pode ocorrer. Sabe o que é doenças auto imunes, por exemplo? Resumidamente, o sistema imunitário a atacar o nosso organismo.
Existem vários tipos de embolia e podemos sofrer desta condição por diversas causas e, pode ser fatal.
Por norma não é fácil diagnosticar e quando é diagnosticado já é tarde demais (muitas vezes já após o falecimento).
Sofri desse problema por duas vezes (não devido a liquido amniótico) e sou um caso raro precisamente porque passei pelo problema 2 vezes e porque sobrevivi e estou cá para contar a história. Por isso, nem sempre tem esse desfexo.

Submetido por sphiren em Dom, 01/10/2017 - 01:21
Andro -
Offline
Desde 03 Mar 2016

sphiren escreveu:
Sei o que é e o nosso corpo não tem como se proteger de imensas coisas que nele pode ocorrer. Sabe o que é doenças auto imunes, por exemplo? Resumidamente, o sistema imunitário a atacar o nosso organismo.
Existem vários tipos de embolia e podemos sofrer desta condição por diversas causas e, pode ser fatal.
Por norma não é fácil diagnosticar e quando é diagnosticado já é tarde demais (muitas vezes já após o falecimento).
Sofri desse problema por duas vezes (não devido a liquido amniótico) e sou um caso raro precisamente porque passei pelo problema 2 vezes e porque sobrevivi e estou cá para contar a história. Por isso, nem sempre tem esse desfexo.

Obrigada pelo testemunho. O que realmente me faz confusão é apebas o fato de o nosso corpo ter contido o liquido amniotico tanto tempo e depois, existir esta possibilidade. Ou seja , um bebé se ingere liquido à nascença correrá riscos de vida? Porque esteve 8/9 meses em contato com o mesmo .. é muito estranho . Tenho de perguntar à minha médica em que situações clinicas isto acontece .

Submetido por Andro em Dom, 01/10/2017 - 01:45
Lucicris -
Offline
Desde 12 Jul 2016

Olá,

O meu irmão engoliu líquido amniótico no parto e ficou com uma incapacidade de 98%. De facto é algo muito estranho, mas felizmente é algo que não acontece com muita frequência

Submetido por Lucicris em Dom, 01/10/2017 - 14:06
lizzyzonster -
Offline
Desde 19 Out 2009

Ola minhas lindas
Nao sei se esta relacionado mas a minha medica explicou-me que a partir de uma fase da gestacao, o bebe comeca a produzir meconio (o coco) que é liquido verde. Com o passar do tempo o liquido amniotico vai desaparecendo e comecando a ter cada vez mais meconio. O perigo esta quando se torna muito espesso e o bebe engole.
dai haver alguns medicos que induzem o parto antes das 40 semanas, com medo que o meconio se torne espesso e a mae tambem possa entrar em choque septico...

Submetido por lizzyzonster em Dom, 01/10/2017 - 21:22
Andro -
Offline
Desde 03 Mar 2016

lizzyzonster escreveu:
Ola minhas lindas
Nao sei se esta relacionado mas a minha medica explicou-me que a partir de uma fase da gestacao, o bebe comeca a produzir meconio (o coco) que é liquido verde. Com o passar do tempo o liquido amniotico vai desaparecendo e comecando a ter cada vez mais meconio. O perigo esta quando se torna muito espesso e o bebe engole.
dai haver alguns medicos que induzem o parto antes das 40 semanas, com medo que o meconio se torne espesso e a mae tambem possa entrar em choque septico...

Sim , mas o choque septico é uma infeccao bacteriana ou viral. Nada tem a ver com o liquido amniotico . Triste

Submetido por Andro em Dom, 01/10/2017 - 22:32
Andro -
Offline
Desde 03 Mar 2016

Lucicris escreveu:
Olá,
O meu irmão engoliu líquido amniótico no parto e ficou com uma incapacidade de 98%. De facto é algo muito estranho, mas felizmente é algo que não acontece com muita frequência

Triste

Submetido por Andro em Dom, 01/10/2017 - 23:19
Fizolas -
Offline
Desde 13 Maio 2016

Boa tarde
Posso perguntar lhe em que hospital isso aconteceu? Chama se embolia amniotica e é muitíssimo raro mas fatal (isto dito por um obstetra experiente e que só vou dois casos em 39 anos!)

Submetido por Fizolas em Dom, 08/10/2017 - 16:36
Soph_713 -
Offline
Desde 25 Mar 2015

Mamãs,

Como li aqui algumas imprecisões:
- O feto engole liquido amniótico desde muito cedo até porque depois são os rins dele que vão repondo o líquido; Pelo que não será este facto isolado que leva a problemas neonatais;
- Por sua vez, o mecónio apenas deve ser expulso (como em regra é) depois do parto; se o bebé expulsar o mecónio in utero significa que está em stress (daí que se as águas rebentarem e estas terem cor devemos ir o mais rápido possível para o hospital, já se não tiver cor, podemos tomar banho, comer algo e só depois ir para a maternidade)

Ou seja a ingestão só de liquido amniótico não poderia levar a sequelas graves, contudo se esse líquido estiver com outras substâncias como mecónio poderá levar a infecções pulmunares com consequências mais ou menos graves dependendo da evolução de cada situação.

Quanto á embolia amniótica (que desconhecia totalmente), ainda não há uma causa que possa apontar para isso... mas não será também devido à infestação do líquido amniótico?

"Ainda não se sabe exatamente qual a causa desta patologia. Anteriormente acreditava-se que a avançada idade materna tinha relação com a ocorrência de embolia amniótica; todavia, estudos recentes evidenciaram que não há. A causa mais aceita é a de que no momento em que as células fetais e conteúdos do líquido amniótico entram em contato com a corrente sanguínea da mãe, levando à alteração respiratória, cianose, choque cardiovascular seguido por convulsões e coma profundo. Sabe-se que a evolução deste distúrbio se dá em duas fases.

Na primeira fase, a paciente apresenta falta de ar aguda e hipotensão. Rapidamente, há a evolução para parada cardíaca, com consequente redução da perfusão cardíaca e pulmonar.

Quando as pacientes sobrevivem à primeira fase, entram na segunda, que se caracteriza pela presença de intensa hemorragia, atonia uterina e coagulação intravascular disseminada (CID). Esta fase também vem acompanhada por tremores, vômito, tosse e sensação de mau gosto na boca.

O típico quadro clínico da embolia amniótica é o de uma gestante nos últimos estágios do parto que apresenta dispneia aguda com hipotensão, com subsequente parada cardíaca, hemorragia devido à CID e, por conseguinte, morte. A maior parte das pacientes falece ainda na primeira hora de evolução do distúrbio."

Submetido por Soph_713 em Qua, 18/10/2017 - 15:48