Sogra venenosa | De Mãe para Mãe

Sogra venenosa

Responda
14 mensagens
luann -
Offline
Desde 11 Mar 2008

Olá a todas! Estou grávida de 21 semanas e preciso de desabafar pois já estou quase com depressão. Então, tudo começou no dia em que conheci a minha sogra. Nem 5 minutos tinham Passado, deu me um abraço e fez-me algumas perguntas e sai-se com que idade tens? Eu- 40. Ela- “pois és uma mulher nova, mas nao tenham mais filhos. Já tem uma cada um e chega.”

Ora, como ele tem uma filha mas que mora tão longe que mal a vê, e sofre imenso com isso, enquanto a minha filha está comigo metade do tempo, sempre pensei em dar-lhe um filho, para repor a falta que a família lhe faz.

Ouvir aquilo foi um balde de água fria. E se vem no dia em que a conheci, vejam lá a importância que ela lhe dá. Em esperou me conhecer melhor.. nada.
Bom. Fiquei grávida, tive um aborto espontâneo, td em segredo, depois n tentativas falhadas e depois fizemos um tratamento e fiquei finalmente grávida, graças a Deus. E a maravilhosa médica que me pôs no caminho certo.
Isto para vos dizer que exatamente como eu supunha, começou o nosso inferno. Inexplicavelmente,
Cunhada, sobrinhas... pessoas relacionadas ou inventaram motivos e discussão ou simplesmente ignoram-nos, como se tivéssemos cometido um pecado. E aqui que entra o veneno da sogra. Ela ficou muito mais má para mim depois de saber qe tentávamos engravidar. Nunca deu uma palavra de esperança. Inclusive um dia apanhei-a a dizer a minha filha de sete anos, que não podia ter um mano pq as minhas trompas já estavam muito velhinhas e que não passava nada ali. Ora se nunca sequer comigo falou.. como pode estar a dizer isso ainda p cima, a uma criança???? Maluca!
Depois e assim: fala com a minha cunhada, fala mal de mim. Eu sei, pq quando ela falava comigo falava mal da minha cunhada. Depois troca as voltas e por uma contra q outra. Ao meu marido telefona quando eu não estou para lhe cozinhar l espírito. A tal ponto, que às vezes tínhamos de treinar para ter l bebé, pq eram os dias férteis e ele inventava doenças.. dores.. adormecia... enfim. Isto ocorreu até eu me fartar e dizer que ou ele abria o jogo e diZia a quem era fiel ou eu me ia embora. Resultou e hoje está tudo melhor. Mas temos de nos afastar da sogra. Senão.. como ele adora a mãe e e um bocado “ não ligues... ela não diz por mal.. “ e tal... causa problemas na mesma. Agora que estou grávida e que não temos família nenhuma a volta, ela qdo pede p falar comigo normalmente é: a minha idade, e que é normal as coisas correrem mal pela minha idade, e que é normal ter diabetes na minha idade, e que é normal ter abortos na minha idade.. etc. já nem atendo o telefone. Fale ele.. e disse-lhe pq não falava com ela. Pq não estou para estar cheia de nervos c coisas que nem os médicos põem em causa. Quem é ela?

Enfim. E isto. Desculpem o testamento. Mais alguém com sogrinha maravilhosa?

Sobre luann

30/05/2010: 1a Filha
06/2016: grav natural
08/2016: AE 6s+3d
07/2018 Inicio proc Ovodoação - IVI LIsboa
12/10/2018 Positivo

KellyPT -
Offline
Desde 05 Abr 2011

Quero deixar-te uma palavra de solidariedade e por um pouco de água na fervura: eu tive o meu primeiro filho com 40 anos e o segundo com 44 e posso informar-te de que esse tipo de comentários de maneira nenhuma são exclusivos da tua sogra. O mundo inteiro - mas inteiro - (exceto, curiosamente, os médicos) acha-se no direito de fazer comentários disparatados acerca das gravidezes mais tardias e imputa todo e qualquer percalço à idade da mãe. Eu costumava dizer que se tropeçasse numa pedra, diriam que era devido à idade. Tive diabetes gestacionais e foi, naturalmente, devido à idade (sendo que a minha mãe também os teve aos 29 anos); de resto, tive 2 gravidezes santas e 2 bebés saudáveis o que foi, segundo muitos, um milagre, devido à idade. Qualquer pequena hemorragia ou contração era sempre devido à idade. Claro que no caso de pessoas da geração da tua sogra a coisa piora, porque são de uma época em que a medicina estava muito menos avançada e os riscos eram maiores. Elas fazem mesmo um bicho de sete cabeças com isso. Não há pachorra para as aturar, naturalmente, mas também não vale a pena perder muito tempo a pensar nisso. Eu cheguei a uma altura em que, a qualquer comentário desse tipo, respondia "sim, sim, sou velha como a Sé de Braga" e ria-me. Distância, é o que aconselho no teu caso

Anete Silva -
Offline
Desde 06 Fev 2019

Olá!
Sinceramente do pouco que contas estás a absorver muito tudo o que é dito e a viver muito intensamente opiniões alheias que pouco interessam...
A senhora tem umas opiniões patetas e uma postura com falta de bom senso, sem dúvida, mas que é própria de uma geração, conheço muita gente que tem essa "mania" que mulher não pode engravidar tarde, que pode perder, que corre mal, etc... é complicado mudar certas cabeças temos é que dar o desconto e não ligar...
Mais acrescento que é mãe do teu marido e tu como mãe sabes como isso é uma posição de respeito. Acho que por pior que uma sogra seja temos que relevar muita coisa, não entrar em guerra e nunca, mas nunca colocar o marido numa posição de ou eu ou ela... é feio isso, uma pessoa não tem que escolher entre a mãe e a mulher, elas têm que aprender a coabitar com respeito.
Eu detestaria se algum dia o meu marido me pusesse numa posição de ter que escolher entre a minha família e ele, como também detestaria se o meu marido andasse a discutir e brigar com a minha família, são pessoas que gosto muito e quero que se dêem bem... É avó do teu neto, também merece respeito e tem direito às suas opiniões mesmo que muito diferentes das tuas...
Se ela não tem a melhor postura contigo podes obviamente criar algum distanciamento, ser cordial, não aumentar as guerras e exigir respeito por ti e pelos teus filhos quando ela não o tiver mas não entres nas guerras, não dês tanta importância às coisas, não ganhas nada com isso.

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

Olá, bom dia,
Eu tenho uma relação cordial e de respeito com a minha, tento criar alguma distância e há assuntos que simplesmente não são falados com ela (percebi que me cansava e aborrecia demasiado sem necessidade). A minha idolatra a ex companheira do filho e é tão forreta para a neta que chega a tirar-me do sério. Como não quero guerras nem mau ambiente entre nós muitas das vezes ignoro, respiro fundo e não falo com ela sobre assuntos que de antemão sei que não estamos de acordo. Tento também focar-me em algumas qualidades dela (é uma avó carinhosa com a neta e mostra-se disponível para ajudar). Tente não pensar muito nas tolices da sua e crie distância, vai ver como tudo melhora.

ritinhamag -
Offline
Desde 03 Fev 2010

Olá! Sorriso
A tua sogra não será com certeza a única pessoa a dizer-te coisas do género. Os acontecimentos têm a importante que lhes damos e a mim parece-me que estás a dar demasiada importância.
Quantas vezes já desvalorizei coisas que a minha sogra diz. As pessoas não são todas iguais e há pessoas que não têm filtro , mas não é por isso que são más pessoas. Há que nos sabermos posicionar da melhor maneira , Não estar perto demais , mas também não estar longe demais . Lembre-se que ela é mãe do seu marido . E mãe é mãe. Claro que a vossa má relação afeta o seu marido. Eu pelo menos não imaginaria o meu marido com guerrinhas com a minha mãe.
Tente levar "a coisa " a bom porto, com tranquilidade e desvalorize certas coisas... será melhor para todos ... beijinhos e tudo a correr bem 😘

Desde 13 Set 2012

Olá!

Distância é o remédio que vai curar tudo isso. Quanto à idade, deixa lá... como disse a Keli, não é um argumento exclusivo da sogra. Tive o meu 2º filho aos 41 anos e era drama para toda a gente menos, claro está, para mim, para o marido e para o médico. Não tive nada que miúdas de 20 não tenham também, mas, claro, era tudo por causa da idade. Entretanto, verdade seja dita que tenho visto muitos testemunhos de mães jovens, muito jovens mesmo, com vinte anos ou vinte e poucos anos, a queixarem-se de serem quase crucificadas or serem mães tão cedo, porque são quase crianças, porque não têm capacidade para cuidar de um filho. Isto leva-me a concluir que a sociedade cobra padrões e quem não se encaixa é um desajustado.

Afaste-se mas é de tudo o que a incomoda e viva a sua vida da melhor forma possível.

Beijinhos e tudo de bom

SMSantos

Susye -
Offline
Desde 08 Fev 2015

Sabes,
há pessoas que não pensam antes de falar. Quem sabe ela não tenha dito umas frases absurdas à ex nora também e quem sabe isso não tenha ajudado a que o casamento deles desmoronasse.
Não penses nisso. A partir de uma certa idade, é difícil mudar o comportamento das pessoas.
E quem sabe ela diz essas coisas porque vivenciou a infertilidade no seu tempo.
Ignora, porque essas coisas quando levadas a sério podem prejudicar uma relação...

anapmarques -
Offline
Desde 26 Nov 2017

Também me dizem certas pérolas relativas à idade (41), nem LIGO. A minha sogra tenta ser imparcial e não se mete muito na vida dos filhos e não é nada enredeira. Felizmente! Não leve as coisas tanto a peito. Quando o bebé nascer tudo será esquecido. Não dê importância.

Aborto expontâneo 05/01/17
Aborto retido 02/06/17
Aborto retido a 23/02/18

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

ela só tem a importância que lhe dás.
distância....e se for preciso, muda-te para mais longe ah ah

luann -
Offline
Desde 11 Mar 2008

Muito obrigada por todos os comentários. No meu caso, a questão e mesmo a distância. Distantes, já estamos.300 kilometros! Agora e só mesmo a distância emocional. Essa já está a ser mantida. Não quero faltar ao respeito à senhora, de forma alguma. Mas também vejam que quando alguém não nos vê c/ bons olhos, seja lá por q razão for, e o demonstra, pq isto e uma pessoa que agride verbalmente na ausência do filho e depois para o filho as queixas que da nora... geram-se situações complicadas. Portanto a distância e bom desde que o marido (filho) também saiba manter essa distância e salvar o casamento. Pois me parece que esta situação como já foi dito aqui, contribuiu para l desmoronar do casamento anterior há 14 anos. ( agora faz td sentido pq o meu marido ainda namorávamos contou me que a a ex mulher se recusava a e a terra. Já estou a perceber porque). Nos mantemos a distância e respeito etc, na medida em q e possível.

Sobre luann

30/05/2010: 1a Filha
06/2016: grav natural
08/2016: AE 6s+3d
07/2018 Inicio proc Ovodoação - IVI LIsboa
12/10/2018 Positivo

luann -
Offline
Desde 11 Mar 2008

KellyPT escreveu:
Quero deixar-te uma palavra de solidariedade e por um pouco de água na fervura: eu tive o meu primeiro filho com 40 anos e o segundo com 44 e posso informar-te de que esse tipo de comentários de maneira nenhuma são exclusivos da tua sogra. O mundo inteiro - mas inteiro - (exceto, curiosamente, os médicos) acha-se no direito de fazer comentários disparatados acerca das gravidezes mais tardias e imputa todo e qualquer percalço à idade da mãe. Eu costumava dizer que se tropeçasse numa pedra, diriam que era devido à idade. Tive diabetes gestacionais e foi, naturalmente, devido à idade (sendo que a minha mãe também os teve aos 29 anos); de resto, tive 2 gravidezes santas e 2 bebés saudáveis o que foi, segundo muitos, um milagre, devido à idade. Qualquer pequena hemorragia ou contração era sempre devido à idade. Claro que no caso de pessoas da geração da tua sogra a coisa piora, porque são de uma época em que a medicina estava muito menos avançada e os riscos eram maiores. Elas fazem mesmo um bicho de sete cabeças com isso. Não há pachorra para as aturar, naturalmente, mas também não vale a pena perder muito tempo a pensar nisso. Eu cheguei a uma altura em que, a qualquer comentário desse tipo, respondia "sim, sim, sou velha como a Sé de Braga" e ria-me. Distância, é o que aconselho no teu caso

Ola e mt obrigada.
pois eu sei que nenhum destes comportamentos é exclusivo. simplesmente os dos outros e de quem nao temos de ouvir tds os dias, é uma coisa. os que vêm de alguem tão proximo e que deveria torcer por nós e dar força, em vez de derrubar, já fica mais dificil de ignorar,
Para alem disso, isto é apenas um desabafo. ha três anos a ouvir a mesma lengalenga, cansa.. Sorriso

Sobre luann

30/05/2010: 1a Filha
06/2016: grav natural
08/2016: AE 6s+3d
07/2018 Inicio proc Ovodoação - IVI LIsboa
12/10/2018 Positivo

JustLove -
Offline
Desde 20 Jun 2016

luann escreveu:

KellyPT escreveu:Quero deixar-te uma palavra de solidariedade e por um pouco de água na fervura: eu tive o meu primeiro filho com 40 anos e o segundo com 44 e posso informar-te de que esse tipo de comentários de maneira nenhuma são exclusivos da tua sogra. O mundo inteiro - mas inteiro - (exceto, curiosamente, os médicos) acha-se no direito de fazer comentários disparatados acerca das gravidezes mais tardias e imputa todo e qualquer percalço à idade da mãe. Eu costumava dizer que se tropeçasse numa pedra, diriam que era devido à idade. Tive diabetes gestacionais e foi, naturalmente, devido à idade (sendo que a minha mãe também os teve aos 29 anos); de resto, tive 2 gravidezes santas e 2 bebés saudáveis o que foi, segundo muitos, um milagre, devido à idade. Qualquer pequena hemorragia ou contração era sempre devido à idade. Claro que no caso de pessoas da geração da tua sogra a coisa piora, porque são de uma época em que a medicina estava muito menos avançada e os riscos eram maiores. Elas fazem mesmo um bicho de sete cabeças com isso. Não há pachorra para as aturar, naturalmente, mas também não vale a pena perder muito tempo a pensar nisso. Eu cheguei a uma altura em que, a qualquer comentário desse tipo, respondia "sim, sim, sou velha como a Sé de Braga" e ria-me. Distância, é o que aconselho no teu caso

Ola e mt obrigada.
pois eu sei que nenhum destes comportamentos é exclusivo. simplesmente os dos outros e de quem nao temos de ouvir tds os dias, é uma coisa. os que vêm de alguem tão proximo e que deveria torcer por nós e dar força, em vez de derrubar, já fica mais dificil de ignorar,
Para alem disso, isto é apenas um desabafo. ha três anos a ouvir a mesma lengalenga, cansa..


E quando elas acham la no fundo q vamos perder e nem compram nada lol uuuh do melhor. Eu à minha nem avisei q o parto foi antecipado acho q tive receio do agouro apesar de n acreditar nisso. Avisamos ja tinha nascido claro q nao deviam estar espera ou talvez fosse indiferente. Foi la uma única vez e saiu c pressa n va alguem lhe poder pedir q lsvasse roupas de bebe ou assim. Facto q n tivemos ninguem q o fizesse e logo agora q a roupa deixa de servir rspido. Ah agora c receio diz q esta a ficar doente pq ela so trata dos filhos da filha. Desses quando nasceram bancou o dia todo na maternidade e ia buscar as roupinhas para tratar. O meu marido fica só apreciar até ja disse q nem um adoptado (a referir se a ele proprio) é tratado assim xD.

Sobre JustLove

Iiu / 4 fivs sem sucesso
G não evolutiva
G natural  Maio 2017 AE 9 sem
G natural Agosto 2017 AR 9 sem
fiv +++ bhcg 2000

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

Um conselho, não avises quand for a altura do parto, avisa só depois de nascer, para teres tranquilidade de espírito

luann -
Offline
Desde 11 Mar 2008

JustLove que pobre essa senhora... olha respira fundo. E conta o menos possível. Só as coisas boas. E depois de acontecerem. Por acaso tenho notado que as coisas que lhe contava e que estavam prestes a acontecer de bom, morriam sempre pelo caminho. Curioso não é? São as energias.

Sobre luann

30/05/2010: 1a Filha
06/2016: grav natural
08/2016: AE 6s+3d
07/2018 Inicio proc Ovodoação - IVI LIsboa
12/10/2018 Positivo

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?