Uma separação no fim da gravidez | De Mãe para Mãe

Uma separação no fim da gravidez

Responda
19 mensagens
RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

Vou a caminho do 8° mês agora e o meu relacionamento com o pai da criança chegou à um ponto de rutura incontornável.

Não vivemos juntos mas estávamos a planear fazê-lo, apesar das divergências de opinião acerca dos mais variados assuntos.

Nunca houve violência física mas os níveis de abuso emocional, controlo e manipulação chegaram à limites insuportáveis. Há imensa violência verbal. Sempre quando a coisa não corre como ele acha que deve ser ele me põe a baixo como ninguém. Já cheguei à lhe perguntar se eu sou esta pessoa tão horrível porque está comigo? Há também muita vitimização da parte dele.

Diante disto não vi outra solução à não ser afastar-me, embora a criança esteja quase a chegar.

Gostava de vos perguntar, no meu lugar, o que fariam?

Estou um bocado perdida com isto tudo, embora esteja de que continuar naquele relacionamento tóxico só faria mal à mim e à criança.

Obrigada.

Sansa -
Offline
Desde 18 Jan 2018

Em primeiro lugar, um abraço bem forte e desejo-te muita força! Tomaste a decisão certa, sem dúvida alguma. O nascimento do bebé só iria piorar as coisas, e esta é uma altura em que precisas de estar em paz para desfrutar do teu tesourinho. Os primeiros tempos com um recém-nascido são extenuantes tanto física como mentalmente. Precisas de te rodear de pessoas que te façam bem, que te animem e te ajudem.
Desejo-te muita tranquilidade e que o teu bebé traga muita alegria à tua vida!

anapmarques -
Offline
Desde 26 Nov 2017

As decisões têm de vir de ti. Ninguém vai viver a tua vida no teu lugar. Tomaste a decisão na minha opinião mais acertada. Violência verbal, é violência sim! Como diz a Sansa precisas de estabilidade emocional para a chegada do bebé. Muita força.

Aborto expontâneo 05/01/17
Aborto retido 02/06/17
Aborto retido a 23/02/18
Agosto 2019 gonal + ovitrele(-)

Ansha -
Offline
Desde 13 Abr 2016

Tb acho que fizeste bem. As coisas se já estavam nesse estado , só iriam piorar mais e mais... e a criança ia assistir a tudo e ser tb vítima!
Força ! Beijinhos grandes

RoxyGirl -
Offline
Desde 27 Jan 2016

Pelo pouco que li, é sim uma vítima de violência. Apesar de tudo, fico "contente" que tenha saído dessa situação. O nascimento de um filho é mágico, mas muito difícil e deve de estar rodeada de pessoas que lhe queiram bem.
Um beijinho

Moranguita2017 -
Offline
Desde 03 Out 2017

Muitos parabéns pela sua gravidez e desejo uma hora pequenina no parto que tudo corra bem.
Na minha opinião acho que mais vale uma separação e os filhos viverem num ambiente saudável do que assistirem a discussões dos pais e verem os pais a sofrer (neste caso a mãe).
Violência física ou psicológica nenhuma mulher deve-se sujeitar e ainda bem que conseguiu perceber que esse ambiente não era bom para o casal nem para o seu bebé que irá brevemente nascer.
Uma criança precisa de estabilidade e que a mamã esteja bem fisicamente e psicólogicamente .
O nascimento de um filho é uma prova muito grande numa relação e quando a relação do casal já não está boa ,não é com a vinda do bebé que melhora por vezes piora .
Aconselho é a não cair no erro de acreditar ,caso o pai do seu bebé disser que vai mudar a sua atitude para consigo ,pois ninguém muda de um dia para o outro e muito menos alguém muda a sua postura a 100% .
Desejo-lhe muita força para ultrapassar esta fase menos boa da sua vida.
Pense em si e no seu filho que vai nascer .

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

Um muito obrigado à todas pelo apoio! Não tem sido fácil aturar isto tudo sozinha.

Depois de analisar esta situação à distância percebi que o meu ex companheiro é um desequilibrado em certos aspetos.

Tenho a sensação de que muito tem a ver com o fato de ter crescido num meio social conturbado - a mãe tê-lo entregue aos avós muito cedo para ir viver a sua vida de adolescente com outros homens, as privações financeiras, ter visto o avô ser bruto com a avó, etc criaram ali um mix de complexos difíceis de resolver.

Por exemplo, o meu ex tem um comportamento extremista em relação aos cães dele. Os mete no mesmo patamar que a criança, chegando até deixar de ir comigo à eco morfológica para levar a cadela ao veterinário pois um sisco entrou-lhe pelo olho a dentro! Desde quando fiquei grávida tenho tido uma postura mais resguardada en relação aos bichos - nada de festas (são cães grandes que saltam em cima), etc., e o meu ex já me atirou várias vezes a cara que estou a maltratar os animais!!! Eu. Uma derretida por cães, gatos, ovelhas, e tudo que é fofinho. 🤦‍♀️

E depois tenho que estar sempre a sua disposição. Passar os fins de semana sempre na terra dele com os seus amigos e familia. Ele tem um mundo bastante limitado que se resume ao sítio onde mora e fazer sempre as mesmas coisas, e eu sempre gostei de viajar, ver cultura, aprender coisas novas. Há um ano e meio que tenho 90% do tempo abdicado de tudo que me dá prazer para estar na sexta-feira a jantar em casa dele, sábado de manhã ir beber café com a família dele seguido hora por ver carros em stand para ele, hora ver casas - na terra onde ele vive. No outro dia quando lhe perguntei qual foi a última vez que passamos um fim de semana a fazer o que eu queria, num sitio da minha eleição ele desconversou, como é óbvio.

Ele de todo não tem sido um mau pai. Tem cumprido com a sua parte no que toca às necessidades financeiras da criança e demonstra ter alguma preocupação. Por outro lado mostra-se completamente alienado que as suas atitudes de gritar comigo ou por me em prantos sempre que algo não sai como ele quer tem um efeito negativo em mim e na criança.

Agora está a vitimizar-se de que não gosto o suficiente dele! Enfim...

Desculpem o longo desabafo, malta!

Desde 24 Maio 2017

Muita coragem! Xi!

Clau_leiria -
Offline
Desde 09 Dez 2012

Quero dar te os parabéns pelo baby e muita força para o resto.
Sim os primeiros dias cm o bebe não é fácil mas deles ajuda a algum familiar ou amigos. E para isso é que eles estão la e família e sempre familia .
Se estavam assim ,mais vale ficares sozinha do que com alguém que só te manda para trás e não de motiva como pessoa nem como nada.
Não Serasa a primeira nem a última. E ninguém te condena por isso.
Primeiro tu e o bebê que vais ter.
És mulher ,logo es uma guerreira e não deixes ninguem nunca deixar te a duvidar disso.
Estamos cá para te dar motivação sempre que precisares. E rodeia te de pessoas boas e positivas.
Beijinhos grandes

Clau_leiria

Cat Chloé -
Offline
Desde 30 Mar 2011

Sou da opinião que numa relação deve haver cedências de parte a parte, agora uma pessoa anular-se por causa de outra não! Isso não seria para mim. No que concerne à violência verbal ou física, infelizmente nunca melhora, muito pelo contrário! Por isso sim, fez o melhor para si e para o bebé que aí vem.

Clau_leiria -
Offline
Desde 09 Dez 2012

Em relacao ao que ele passou em criança, deveria ter aprendido cm isso e não fazer te passar pelo mesmo ou ter atitudes dessas cm as outras pessoas. Não tentes ver desculpas no modo em como ele age. Eles fazem mesmo isso, de vítimas para que te sintas mal cntg mxm.
Eu tb sempre vivi cm os meus avos pq os meus pais separaram se muito cedo e a minha mae emigrou.
Quando voltou tentarei viver cm ela mas o meu padrasto espiada me na casa de banho enquanto tomava banho. Sai de casa para viver sozinha aos 16 anos. Estudava e trabalhava. O meu pai nem me procurava em queria saber. Se fazia falta ,claro que sim. Mas hoje sou o que sou por isso mesmo.
Passei muita coisa em miuda e já em adulta. Desde aturar um homem ciumento ate ser violada por alguém do grupo de amigos. E sou má por isso? Não,mas podia ser.
Não temos culpa do que nos aconteceu e so temos de ver o que os outros faziam e tentarmos sempre fazer melhor. Se tentei ter uma relação para o meu filho ter pai e mãe juntos coisa que eu n tive. Tentei muito,e ninguém pode acusar me de nao ter tentado .Mas la está, fiquei cm ansiedade ,ataques de panico e medos. Relação doentia nao faz bem a ninguém. E mexe muito mais com o nosso psicológico que com.o resto. Por isso te digo,não tas bem,não te faz feliz e não te acrescenta em nada como ser humano. Deixa o ir embora. Neste momento es tu e o teu bebe. O resto faz se cm ajuda ou até sozinha,não e fácil nao e . Mas és capaz .
Muita força. Beijinho

Clau_leiria

Clau_leiria -
Offline
Desde 09 Dez 2012

Em relacao ao que ele passou em criança, deveria ter aprendido cm isso e não fazer te passar pelo mesmo ou ter atitudes dessas cm as outras pessoas. Não tentes ver desculpas no modo em como ele age. Eles fazem mesmo isso, de vítimas para que te sintas mal cntg mxm.
Eu tb sempre vivi cm os meus avos pq os meus pais separaram se muito cedo e a minha mae emigrou.
Quando voltou tentarei viver cm ela mas o meu padrasto espiada me na casa de banho enquanto tomava banho. Sai de casa para viver sozinha aos 16 anos. Estudava e trabalhava. O meu pai nem me procurava em queria saber. Se fazia falta ,claro que sim. Mas hoje sou o que sou por isso mesmo.
Passei muita coisa em miuda e já em adulta. Desde aturar um homem ciumento ate ser violada por alguém do grupo de amigos. E sou má por isso? Não,mas podia ser.
Não temos culpa do que nos aconteceu e so temos de ver o que os outros faziam e tentarmos sempre fazer melhor. Se tentei ter uma relação para o meu filho ter pai e mãe juntos coisa que eu n tive. Tentei muito,e ninguém pode acusar me de nao ter tentado .Mas la está, fiquei cm ansiedade ,ataques de panico e medos. Relação doentia nao faz bem a ninguém. E mexe muito mais com o nosso psicológico que com.o resto. Por isso te digo,não tas bem,não te faz feliz e não te acrescenta em nada como ser humano. Deixa o ir embora. Neste momento es tu e o teu bebe. O resto faz se cm ajuda ou até sozinha,não e fácil nao e . Mas és capaz .
Muita força. Beijinho

Clau_leiria

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

Clau_leiria escreveu:
Em relacao ao que ele passou em criança, deveria ter aprendido cm isso e não fazer te passar pelo mesmo ou ter atitudes dessas cm as outras pessoas. Não tentes ver desculpas no modo em como ele age. Eles fazem mesmo isso, de vítimas para que te sintas mal cntg mxm.
Eu tb sempre vivi cm os meus avos pq os meus pais separaram se muito cedo e a minha mae emigrou.
Quando voltou tentarei viver cm ela mas o meu padrasto espiada me na casa de banho enquanto tomava banho. Sai de casa para viver sozinha aos 16 anos. Estudava e trabalhava. O meu pai nem me procurava em queria saber. Se fazia falta ,claro que sim. Mas hoje sou o que sou por isso mesmo.
Passei muita coisa em miuda e já em adulta. Desde aturar um homem ciumento ate ser violada por alguém do grupo de amigos. E sou má por isso? Não,mas podia ser.
Não temos culpa do que nos aconteceu e so temos de ver o que os outros faziam e tentarmos sempre fazer melhor. Se tentei ter uma relação para o meu filho ter pai e mãe juntos coisa que eu n tive. Tentei muito,e ninguém pode acusar me de nao ter tentado .Mas la está, fiquei cm ansiedade ,ataques de panico e medos. Relação doentia nao faz bem a ninguém. E mexe muito mais com o nosso psicológico que com.o resto. Por isso te digo,não tas bem,não te faz feliz e não te acrescenta em nada como ser humano. Deixa o ir embora. Neste momento es tu e o teu bebe. O resto faz se cm ajuda ou até sozinha,não e fácil nao e . Mas és capaz .
Muita força. Beijinho

Muito obrigada pelo apoio e pelo depoimento, pareces ser uma mulher de una força descomunal!!

E tens toda a razão, o que passamos em criança cabe à nós resolvermos de maneira à não replicar nas outras pessoas.

Um beijinho muito grande

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

Cat Chloé escreveu:
Sou da opinião que numa relação deve haver cedências de parte a parte, agora uma pessoa anular-se por causa de outra não! Isso não seria para mim. No que concerne à violência verbal ou física, infelizmente nunca melhora, muito pelo contrário! Por isso sim, fez o melhor para si e para o bebé que aí vem.

Não, não melhora. Aliás a medida que o tempo vai passando cria-se uma co-dependência tóxica com a outra parte e é cada vez mais difícil de sair, por isso optei por estar sozinha.

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

SílviaSantosMarques escreveu:
Muita coragem! Xi!

Obrigada!!!

Clau_leiria -
Offline
Desde 09 Dez 2012

Temos de fazer por isso. Todos os dias uma luta nova. E estamos cá umas para as outras. Beijinhos

Clau_leiria

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

Clau_leiria escreveu:
Em relacao ao que ele passou em criança, deveria ter aprendido cm isso e não fazer te passar pelo mesmo ou ter atitudes dessas cm as outras pessoas. Não tentes ver desculpas no modo em como ele age. Eles fazem mesmo isso, de vítimas para que te sintas mal cntg mxm.
Eu tb sempre vivi cm os meus avos pq os meus pais separaram se muito cedo e a minha mae emigrou.
Quando voltou tentarei viver cm ela mas o meu padrasto espiada me na casa de banho enquanto tomava banho. Sai de casa para viver sozinha aos 16 anos. Estudava e trabalhava. O meu pai nem me procurava em queria saber. Se fazia falta ,claro que sim. Mas hoje sou o que sou por isso mesmo.
Passei muita coisa em miuda e já em adulta. Desde aturar um homem ciumento ate ser violada por alguém do grupo de amigos. E sou má por isso? Não,mas podia ser.
Não temos culpa do que nos aconteceu e so temos de ver o que os outros faziam e tentarmos sempre fazer melhor. Se tentei ter uma relação para o meu filho ter pai e mãe juntos coisa que eu n tive. Tentei muito,e ninguém pode acusar me de nao ter tentado .Mas la está, fiquei cm ansiedade ,ataques de panico e medos. Relação doentia nao faz bem a ninguém. E mexe muito mais com o nosso psicológico que com.o resto. Por isso te digo,não tas bem,não te faz feliz e não te acrescenta em nada como ser humano. Deixa o ir embora. Neste momento es tu e o teu bebe. O resto faz se cm ajuda ou até sozinha,não e fácil nao e . Mas és capaz .
Muita força. Beijinho

Lamento muito Clau, espero sinceramente e de coração que consigas construir a tua familia e que sejam muito felizes.
Quanto à menina do tópico, desejo muita força. Rodeia-te de possoas que te apoiem, foca-te em ti e no teu bebé. Um filho é o melhor das nossas vidas mas exige muito de nós, é também uma prova de fogo nas relações e se as coisas já estavam assim, acho que foi a decisão mais acertada. Boa sorte 😉

Clau_leiria -
Offline
Desde 09 Dez 2012

fmmartins escreveu:

Clau_leiria escreveu:Em relacao ao que ele passou em criança, deveria ter aprendido cm isso e não fazer te passar pelo mesmo ou ter atitudes dessas cm as outras pessoas. Não tentes ver desculpas no modo em como ele age. Eles fazem mesmo isso, de vítimas para que te sintas mal cntg mxm.
Eu tb sempre vivi cm os meus avos pq os meus pais separaram se muito cedo e a minha mae emigrou.
Quando voltou tentarei viver cm ela mas o meu padrasto espiada me na casa de banho enquanto tomava banho. Sai de casa para viver sozinha aos 16 anos. Estudava e trabalhava. O meu pai nem me procurava em queria saber. Se fazia falta ,claro que sim. Mas hoje sou o que sou por isso mesmo.
Passei muita coisa em miuda e já em adulta. Desde aturar um homem ciumento ate ser violada por alguém do grupo de amigos. E sou má por isso? Não,mas podia ser.
Não temos culpa do que nos aconteceu e so temos de ver o que os outros faziam e tentarmos sempre fazer melhor. Se tentei ter uma relação para o meu filho ter pai e mãe juntos coisa que eu n tive. Tentei muito,e ninguém pode acusar me de nao ter tentado .Mas la está, fiquei cm ansiedade ,ataques de panico e medos. Relação doentia nao faz bem a ninguém. E mexe muito mais com o nosso psicológico que com.o resto. Por isso te digo,não tas bem,não te faz feliz e não te acrescenta em nada como ser humano. Deixa o ir embora. Neste momento es tu e o teu bebe. O resto faz se cm ajuda ou até sozinha,não e fácil nao e . Mas és capaz .
Muita força. Beijinho

Lamento muito Clau, espero sinceramente e de coração que consigas construir a tua familia e que sejam muito felizes.
Quanto à menina do tópico, desejo muita força. Rodeia-te de possoas que te apoiem, foca-te em ti e no teu bebé. Um filho é o melhor das nossas vidas mas exige muito de nós, é também uma prova de fogo nas relações e se as coisas já estavam assim, acho que foi a decisão mais acertada. Boa sorte 😉


Obrigada querida. Todos os dias faco por isso😘😘

Clau_leiria

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

Clau_leiria escreveu:

fmmartins escreveu:
Clau_leiria escreveu:Em relacao ao que ele passou em criança, deveria ter aprendido cm isso e não fazer te passar pelo mesmo ou ter atitudes dessas cm as outras pessoas. Não tentes ver desculpas no modo em como ele age. Eles fazem mesmo isso, de vítimas para que te sintas mal cntg mxm.
Eu tb sempre vivi cm os meus avos pq os meus pais separaram se muito cedo e a minha mae emigrou.
Quando voltou tentarei viver cm ela mas o meu padrasto espiada me na casa de banho enquanto tomava banho. Sai de casa para viver sozinha aos 16 anos. Estudava e trabalhava. O meu pai nem me procurava em queria saber. Se fazia falta ,claro que sim. Mas hoje sou o que sou por isso mesmo.
Passei muita coisa em miuda e já em adulta. Desde aturar um homem ciumento ate ser violada por alguém do grupo de amigos. E sou má por isso? Não,mas podia ser.
Não temos culpa do que nos aconteceu e so temos de ver o que os outros faziam e tentarmos sempre fazer melhor. Se tentei ter uma relação para o meu filho ter pai e mãe juntos coisa que eu n tive. Tentei muito,e ninguém pode acusar me de nao ter tentado .Mas la está, fiquei cm ansiedade ,ataques de panico e medos. Relação doentia nao faz bem a ninguém. E mexe muito mais com o nosso psicológico que com.o resto. Por isso te digo,não tas bem,não te faz feliz e não te acrescenta em nada como ser humano. Deixa o ir embora. Neste momento es tu e o teu bebe. O resto faz se cm ajuda ou até sozinha,não e fácil nao e . Mas és capaz .
Muita força. Beijinho

Lamento muito Clau, espero sinceramente e de coração que consigas construir a tua familia e que sejam muito felizes.
Quanto à menina do tópico, desejo muita força. Rodeia-te de possoas que te apoiem, foca-te em ti e no teu bebé. Um filho é o melhor das nossas vidas mas exige muito de nós, é também uma prova de fogo nas relações e se as coisas já estavam assim, acho que foi a decisão mais acertada. Boa sorte 😉

Obrigada querida. Todos os dias faco por isso😘😘

Muito obrigada pelo apoio 😘😘

Outros tópicos relacionados

10 bolos de aniversário fofos para meninas
A sua princesa vai fazer anos? Sim? Então tem muita coisa para preparar… sem esquecer o bolo de aniversário que vai ser a rainha da festa! Quer vá mandar fazer o bolo ou confecioná-lo na sua própria cozinha, inspire-se nestas deliciosas sugestões! 1...
Externato Arco-Íris
Olá! Preciso de colocar a minha filha de 16 meses numa creche na Senhora da Hora. Indicaram-me o Externato Arco-Íris. Alguém me sabe dar informações sobre este espaço? Obrigada.
ARCO-IRIS ...... BEIJO DA INÊS :) :)
Apenas para partilhar com voces alguns dos meus pensamentos e sentimentos ... O mundo para alem do Arco-íris, Desde que a minha menina nasceu que sinto o tempo de forma diferente… quando estou com ela o tempo passa por mim a fugir e quando não estou...
11 meses - sono agitado
Boas mamãs.... O meu piolho nunca dormiu uma noite completa desde que nasceu,mas com o passar do tempo as coisas têm vindo a ficar ainda mais difíceis... Deixou a chucha desde que lhe começaram a romper os dentinhos e nunca mais quis saber dela. Já...
Alguma mamã tem bebé com problemas de coração ??
Boa tarde ! Descobri na ecografia de 3o trimestre que a minha bebé tem um problema no coração (uma mal formação) que terá que ser tratada com cirurgias E quando nascer também terá que ser logo assistida por uma equipa médica especializada. Alguém...
Nascimentos no Hospital São João e internamento de bebé na neonatologia !!
Boa tarde ! Gostaria de saber se alguma mamã já passou ou vai passar (como eu) pela situação de ter bebé internada na neonatologia ? Estou grávida de 35 semanas e a minha princesa terá que nascer no Hospital São João (no Porto) porque tem um...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?