Sem subida do leite?! | De Mãe para Mãe

Sem subida do leite?!

Responda
24 mensagens
CFFA -
Offline
Desde 08 Maio 2018

Olá mamãs!
Já aconteceu com alguma mamã não ter a subida do leite? Sempre quis amamentar no entanto a minha bebé nasceu com 36s de cesariana e nunca pegou bem na mama porque tenho mamilo raso e por ser prematura também não ajudou... Usei mamilos de silicone e nem assim... Era só chorar mama e acabou por perder quase 500gr na primeira semana, ficou icterícia e teve de fazer fototerapia e LA. No entanto, sempre insisti com ela na mama e nada de subida do leite, nem uma única gota. Já tem quase 10 semanas e faz LA exclusivo com pena minha... Será normal não ter tido leite dadas as circunstâncias?

guialmi -
Offline
Desde 13 Jul 2013

Eu também não tive subida do leite. As minhas gémeas nasceram às 36 semanas também de cesariana e até pareciam agarrar bem o mamilo (uma delas, pelo menos para), mas tinha pouquíssimo colostro. Na realidade, nunca o vi... Deram-me um spray de oxitocina mas não ajudou. Ao quinto dia, quando voltei para casa, parecia que ia ter leite (fiquei com as mamas mais inchas e quentes) mas foi só nesse dia. Tinha sempre as mamas moles e do tamanho pré parto. Também tentei tirar com bomba mas o máximo que saiu foi 20-30ml de um líquido aguado. Ao fim de 10 dias desisti, estava a ser esgotante quer física quer psicologicamente.
Para a sossegar, posso dizer-lhe que as minhas filhas desenvolveram-se sempre muito bem, ficaram doentes pela primeira vez aos 2 anos e são hoje adolescentes saudáveis com resultados escolares excelentes.

sarapmcosta -
Offline
Desde 08 Fev 2019

Olá mamã, se ainda queres tentar amamentar entra em contacto com uma CAM, vai ao facebook do SOS amamentação e se for possível tenta a relactação. Já li um post aqui de uma mamã que conseguiu.
https://demaeparamae.pt/forum/amamentacao-relactacao
Se for essa a tua vontade desejo-te muita sorte. 🤞🏻🍀😊

ACandeias89 -
Offline
Desde 15 Mar 2013

Ola a minha princesa tambem nasceu de 36, de um parto com ventosas, nao sabia pegar na mama nem sequer sugar,teve ictericia com direito a 3 ciclos de fototerapia perdeu quase 500gr, tinha muito pouco colostro, ao sexto dia fiquei com as mamas super quentes e inchadas e pensei o leite veio em força, tirei 50ml de leite e depois disso nao saiu mais nada, fomos para casa insistia no peito com bomba e nada de sair leite, ao 8 dia fomos a consulta de reavaliação do peso e da icterícia e teve de ser internada na neo por perda de peso e nova subida dos valores da icterícia, nesse dia em casal decidimos que nao ia esforçar me mais com a mama e passaríamos só ao biberão, que nem nesse ela sabia mamar. só ao fim de 2 semanas recuperou o peso a nascença e só ao fim de 4 semanas atingiu os 3 kg.

Iolanda28 -
Offline
Desde 27 Fev 2017

Também me aconteceu, não tive subida do leite. O parto foi de cesariana. Veio pouco ou nenhum colostro e o bebê não pegou nunca na mama.

Ansha -
Offline
Desde 13 Abr 2016

Não há subida de leite se não houver estimulação constante pelo bébé, seja por q motivo for.
E a cesariana atrasa normalmente esse processo.

guialmi -
Offline
Desde 13 Jul 2013

Ansha escreveu:
Não há subida de leite se não houver estimulação constante pelo bébé, seja por q motivo for.
E a cesariana atrasa normalmente esse processo.

Eu punha sempre uma das bebés na mama, dia e noite. Sendo duas, tinham diferentes padrões de sucção e agarrava bem o malilo, que estava bem formado. Quando cheguei a casa ainda acrescentei a bomba. Usava o spray de Oxitocina antes da mamada. E nem assim tive leite.

carlaper -
Offline
Desde 11 Out 2011

Acontece com muitas mulheres, e não tem a ver necessariamente com o facto de ter feito cesariana e o bebé ter nascido às 36 semanas.
Eu tive dois partos normais, ambos às 41 semanas, e tive subida tardia e leite em quantidade reduzida. No último filho nem cheguei a amamentar, porque depois de tanto estar na mama e não sair nada começou a rejeitar por não reconhecer a mama como fonte de alimento. O que fiz foi comprar uma bomba e durante o primeiro mês ainda lhe dei o pouco que tive.
Todas nós somos diferentes, e sim, há mulheres que produzem leite em quantidade reduzida, tal como há quem produza em excedente. Há mulheres que começam logo a ter colostro semanas antes do parto, outras que não.
Não vale a pena martirizar-se.
Felicidades

Ansha -
Offline
Desde 13 Abr 2016

Guialmi e carlaper, e como estava a vossa “ cabeça”? Estavam nervosas com isso? Cansadas? Pouco confiantes?
Desculpem mas eu acho q não havendo nenhum problema de saúde associado, tem q haver qq coisa q o justifique , nem q seja um bloqueio q vcs tinham e podem não se ter apercebido disso

guialmi -
Offline
Desde 13 Jul 2013

Ansha escreveu:
Guialmi e carlaper, e como estava a vossa “ cabeça”? Estavam nervosas com isso? Cansadas? Pouco confiantes?
Desculpem mas eu acho q não havendo nenhum problema de saúde associado, tem q haver qq coisa q o justifique , nem q seja um bloqueio q vcs tinham e podem não se ter apercebido disso

Cansada estava, a parte final da gravidez foi muito difícil (refluxo constante, dor ciática, uma barriga gigante, dificuldade para fazer qualquer tipo de tarefa). Nervosa não, fui muito confiante para cesariana e tudo correu bem, nasceram com bom peso e foi o culminar de uma luta de 4anos,estava mesmo muito feliz. Não acredito que todas as mulheres produzam leite como se fosse algo inevitável na fisiologia feminina. Do mesmo que só engravidei por fiv, apesar de todos os exames estarem normais. A natureza nem sempre sabe o que faz. Já a minha mãe não tinha tido leite. Acontece. O leite não vem da cabeça, vem das mamas mesmo - ou não.

Raquel Sousa2 -
Offline
Desde 09 Ago 2018

Olá, eu tive 3 experiências diferentes no que diz respeito à amamentação.
Primeira filha parto normal 40 semanas, levou quase 24 horas para pegar na mama no hospital, as enfermeiras na altura até biberão tentaram depois do copo e nada, com muita insistência lá pegou na mama, a subida de leite foi ao 4 dia, tive que pedir para me comprarem uma bomba à pressa pois tinha o peito tão duro que ela nem conseguia abocanhar a ponta do mamilo. Mamou até aos 4 5 meses, deixei de dar peito pois introduzi o LA, passava o dia fora e ela nunca aceitou o meu leite no biberão... Só dava mama durante a noite e de manhã, acabei por desistir da amamentação pensando que dormiria melhor com LA, ilusão minha, continuou a ter péssimas noites.
A segunda filha nasceu de cesariana às 39 semanas, pegou logo na mama, parecia ela que sempre tinha mamado! era um relógio, durante o dia mamava de 2 em 2 horas e com 2 meses era eu que a acordava ao fim de 7 horas de sono para mamar e voltava a dormir, deixei de amamentar quando tinha 9 meses pois estava grávida do mais novo.
Terceiro filho, está a LA exclusivo desde os 2 meses e meio se tanto. Nasceu também de cesariana um dia antes de fazer 39 semanas, pegou bem na mama, tinha bastante colostro e leite, a enfermeira do hospital até perguntou se eu ainda amamentava a mais nova. Com um mês e meio não aumentou de peso, sem razão aparente, em 11 dias perdeu 10 gramas, até aí vinha sempre a aumentar 200 300 gramas semana, visto não ter aumentado de peso a pediatra deu-me duas escolhas ou tentava dar só mama mais dois dias e via a evolução ou começava com o suplemento depois das mamadas, eu não aguentava dois dias de incerteza se o choro era fome ou não, comecei com o suplemento, tento o cuidado de não deixar o bebé dormir na mama, dava uma mama, assim que começava a fechar os olhos mudava para a outra e ao mínimo sinal de sono biberão, sempre com receio que tivesse com fome, ao fim de 3 semanas nisto já nem as mamas enchiam, sentia puxar em seco, desisti da amamentação, não saia gota de leite. continua a aumentar o que sempre aumentou tirando naqueles 11 dias, bebe pouco leite de cada vez e de duas em duas horas dia e noite, tem uns dias melhores em que dorme 3 horas seguidas. Acho o meu estado de espírito, a falta de confiança, (as vezes que ouvi se calhar chora porque tem fome...) o cansaço, mas principalmente o medo que tivesse a passar fome tiveram grande influência. Nem tudo corre como esperamos, não me arrependo de ter começado logo com o suplemento, hoje sei que não estava em condições físicas e psicológicas para conseguir amamentar descansada, acho isso extremamente importante, eu não consegui gerir a amamentação um bebe muito exigente e a mana de 16 meses.
Ao menos podia era dormir mais umas horitas à noite! Sorte marreca! 🤦‍♀️
No dia que alguém venha dizer que bebés LA dormem noites inteiras eu pergunto qual é a marca do leite! Pois aqui só a que mamou foi assim! 🤣

Raquel Sousa2 -
Offline
Desde 09 Ago 2018

Esqueci-me de concluir! Sim, dadas as
circunstâncias, acho mais que normal.

carlaper -
Offline
Desde 11 Out 2011

Ansha escreveu:
Guialmi e carlaper, e como estava a vossa “ cabeça”? Estavam nervosas com isso? Cansadas? Pouco confiantes?
Desculpem mas eu acho q não havendo nenhum problema de saúde associado, tem q haver qq coisa q o justifique , nem q seja um bloqueio q vcs tinham e podem não se ter apercebido disso

Cansadas todas ficamos, nervosas e pouco confiantes também é muito comum, mas só por si não justifica a interferência na produção de leite. Às 41 semanas, supostamente, o corpo já deveria estar mais do que preparado alimentar o bebé, e o meu, claramente, não estava.
Não foi por falta de apoio, no meu hospital de residência não dão LA por dois tostões, são muito a favor da amamentação e só dão mesmo em último recurso, e nem foi a biberão, foi pelo copo para não confundir o bebé.
Eu na segunda gravidez ia muito mais confiante e informada, claro, mas nem por isso as coisas correram melhor.

guialmi -
Offline
Desde 13 Jul 2013

Acrescento que se a parte emocional fosse assim tão determinante, como se justifica que mulheres que tiveram abortos tardios ou nado mortos tenham subida de leite? Não há estimulação, há níveis extremos de stress e mesmo assim o leite vem. Não faço ideia porque é que não produzi leite e não tive mais filhos para poder comparar. Isso não me atormenta porque para mim o leite foi mesmo um pormenor, a luta para ter dois bebés saudáveis pôs tudo em perspectiva. Aliás, aqui no fórum , uma vez, uma CAM explicou que sim, existe uma condição que determina a ausência de produção de leite, não me recordo é do nome técnico. É raro, mas existe, e quem passa por isso não deve sentir que não se esforçou o suficiente ou que fracassou por estar ansiosa (que também é uma forma de auto-culpabilização)

guialmi -
Offline
Desde 13 Jul 2013

Acrescento que se a parte emocional fosse assim tão determinante, como se justifica que mulheres que tiveram abortos tardios ou nado mortos tenham subida de leite? Não há estimulação, há níveis extremos de stress e mesmo assim o leite vem. Não faço ideia porque é que não produzi leite e não tive mais filhos para poder comparar. Isso não me atormenta porque para mim o leite foi mesmo um pormenor, a luta para ter dois bebés saudáveis pôs tudo em perspectiva. Aliás, aqui no fórum , uma vez, uma CAM explicou que sim, existe uma condição que determina a ausência de produção de leite, não me recordo é do nome técnico. É raro, mas existe, e quem passa por isso não deve sentir que não se esforçou o suficiente ou que fracassou por estar ansiosa (que também é uma forma de auto-culpabilização)

Sansa -
Offline
Desde 18 Jan 2018

Algumas mulheres não possuem glândulas suficientes para produzir leite. A razão pela qual isso acontece, ainda se encontra em estudo, mas esta é uma das principais razões pelas quais não conseguem ter leite.

Ansha -
Offline
Desde 13 Abr 2016

Eu referi casos de doença e/ou fisiológicos.
Mas é mesmo uma minoria. Acreditem que o ouvir de uma enfermeira que vem e aperta o mamilo “ não tem nada de colostro” logo aí pode começar o “ fracasso”, há maneiras de dizer e fazer as coisas que podem ser a chave.
Quem amamenta sabe o q é sentir aquele “ click “ q faz logo produzir mais leite. Esse click é psicológico sim.
Eu própria se não tivesse lido tanto e se não tivesse tido o apoio de alguém q sabia muito daquilo, teria desistido.

Ansha -
Offline
Desde 13 Abr 2016

Desculpem a comparação mas ag lembrei-me, acho q é um pouco como a lubrificação da mulher durante o acto sexual. Tirando casos de saúde em q a mulher não consegue lubrificar, ou até mesmo algum tipo de medicação, consoante a estimulação e o estado da mulher durante o acto sexual , a coisa dá-se melhor ou pior .

XanaCD -
Offline
Desde 13 Jan 2013

Sansa escreveu:
Algumas mulheres não possuem glândulas suficientes para produzir leite. A razão pela qual isso acontece, ainda se encontra em estudo, mas esta é uma das principais razões pelas quais não conseguem ter leite.

Por acaso acho q concordo com essa justificação. Eu tb nunca consegui ter leite em quantidade suficiente.
O meu filho foi internado c 24h de vida e a médica na altura tb reparou q estava desidratado. Não sei o motivo da desidratação mas o q imagino é q se calhar não tinha colostro suficiente. Na altura não perguntei.
Ainda em amamentação a ginecologista disse p fazer uma ecografia mamária por causa de um quistosinho e durante o exame disseram me logo q era normal eu ter pouco leite pq tinha poucas glândulas.
Tive o meu filho num hospital "amigo dos bebés " os enfermeiros ajudaram muito na amamentação, na neonatologia tb eram muito exigentes, tirava tb c bomba p ajudar mas nunca consegui suficiente.
O meu filho tb era um bocado preguiçoso eheh
Na neonatologia havia muitas mães c bebés prematuros nascidos de cesariana e tinham mais leite q eu.

carlaper -
Offline
Desde 11 Out 2011

Pode ter diversas causas. Eu aponto mais para uma questão hormonal, no meu caso.
Claro que o psicológico pode interferir na produção do leite, mas não é de todo o factor principal. É quase o mesmo que dizer que podemo-nos curar de todas as doenças através do poder da mente, e quem não consegue podia ter-se esforçado mais um bocadinho Piscar o olho
Acho que existe uma pressão desnecessária nas mães com esta questão. Se bem que é verdade que antigamente se dizia erradamente que o "leite não prestava" a mts mães e se parava por ali a amamentação, actualmente há um certo fundamentalismo em torno desta questão, que em vez de ajudar, muitas vezes também se desajuda.
E não Ansha, não é só sentir aquele click, eu cheguei a amamentar a minha filha mais velha, e sei bem que não é assim. Somos todas diferentes, logo apesar de semelhantes todos os corpos funcionam de maneiras diferentes.

carlaper -
Offline
Desde 11 Out 2011

*de maneira diferente
Sorriso

guialmi -
Offline
Desde 13 Jul 2013

Ansha escreveu:
Eu referi casos de doença e/ou fisiológicos.
Mas é mesmo uma minoria. Acreditem que o ouvir de uma enfermeira que vem e aperta o mamilo “ não tem nada de colostro” logo aí pode começar o “ fracasso”, há maneiras de dizer e fazer as coisas que podem ser a chave.
Quem amamenta sabe o q é sentir aquele “ click “ q faz logo produzir mais leite. Esse click é psicológico sim.
Eu própria se não tivesse lido tanto e se não tivesse tido o apoio de alguém q sabia muito daquilo, teria desistido.

A mim ninguém me desencorajou. As enfermeiras no hospital tentaram ajudar na pega, massajaram o peito e deram-me o spray. Eu voltei para casa da maternidade convencida que ia acabar por ter a subida de leite e nesse dia até parecia que ia acontecer, o peito ficou duro e quente pela primeira vez no pós-parto. Só que no dia seguinte já não estava lá nada. E no outro também não, e assim por diante. Podia tentar encontrar responsáveis em muito lado, mas efetivamente não existem. E se no hospital podia estar cansada e stressada com os cuidados de duas bebés, em casa tinha imenso apoio, dormia o suficiente e alimentava-me bem.
O click não faço ideia o que é. Mas o que me deixa triste com essa história de o leite vir da cabeça e dos bloqueios psicológicos e etc é que, efetivamente, culpabiliza as mães. Porque não é expectável que uma mãe no pós-parto ande a fazer análises hormonais, ecografias mamárias, etc, para descobrir a causa da baixa ou inexistente produção de leite - é muito mais fácil dizer que é do stress, da ansiedade, e portanto, de algo que a mulher, se tivesse muita vontade de amamentar, conseguiria dominar.
Eu passei vários anos a ouvir de algumas pessoas que eu estimava que não engravidava por causa do stress, porque andava sempre a pensar nisso, etc. Que se relaxasse acontecia. Pois bem, nunca aconteceu e não teria acontecido se não fossem os múltiplos tratamentos que fiz. Na amamentação, ninguém deu palpites porque eu também me protegi e estou perfeitamente tranquila, não poderia ter desejado bebés com melhor desenvolvimento. A questão é mesmo a quantidade de recém-mães que sofrem horrores a pensar que não são suficientemente boas porque "todas" têm leite menos elas. Ou aquelas que insistem para além do razoável e submetem os filhos a situações de desnutrição.

Ansha -
Offline
Desde 13 Abr 2016

guialmi escreveu:

Ansha escreveu:Eu referi casos de doença e/ou fisiológicos.
Mas é mesmo uma minoria. Acreditem que o ouvir de uma enfermeira que vem e aperta o mamilo “ não tem nada de colostro” logo aí pode começar o “ fracasso”, há maneiras de dizer e fazer as coisas que podem ser a chave.
Quem amamenta sabe o q é sentir aquele “ click “ q faz logo produzir mais leite. Esse click é psicológico sim.
Eu própria se não tivesse lido tanto e se não tivesse tido o apoio de alguém q sabia muito daquilo, teria desistido.

A mim ninguém me desencorajou. As enfermeiras no hospital tentaram ajudar na pega, massajaram o peito e deram-me o spray. Eu voltei para casa da maternidade convencida que ia acabar por ter a subida de leite e nesse dia até parecia que ia acontecer, o peito ficou duro e quente pela primeira vez no pós-parto. Só que no dia seguinte já não estava lá nada. E no outro também não, e assim por diante. Podia tentar encontrar responsáveis em muito lado, mas efetivamente não existem. E se no hospital podia estar cansada e stressada com os cuidados de duas bebés, em casa tinha imenso apoio, dormia o suficiente e alimentava-me bem.
O click não faço ideia o que é. Mas o que me deixa triste com essa história de o leite vir da cabeça e dos bloqueios psicológicos e etc é que, efetivamente, culpabiliza as mães. Porque não é expectável que uma mãe no pós-parto ande a fazer análises hormonais, ecografias mamárias, etc, para descobrir a causa da baixa ou inexistente produção de leite - é muito mais fácil dizer que é do stress, da ansiedade, e portanto, de algo que a mulher, se tivesse muita vontade de amamentar, conseguiria dominar.
Eu passei vários anos a ouvir de algumas pessoas que eu estimava que não engravidava por causa do stress, porque andava sempre a pensar nisso, etc. Que se relaxasse acontecia. Pois bem, nunca aconteceu e não teria acontecido se não fossem os múltiplos tratamentos que fiz. Na amamentação, ninguém deu palpites porque eu também me protegi e estou perfeitamente tranquila, não poderia ter desejado bebés com melhor desenvolvimento. A questão é mesmo a quantidade de recém-mães que sofrem horrores a pensar que não são suficientemente boas porque "todas" têm leite menos elas. Ou aquelas que insistem para além do razoável e submetem os filhos a situações de desnutrição.


Ok, compreendo ....
Então acho mesmo que no seu caso pode ter sido fisiológico.
É engraçado pq nunca sinto q dizer q é psicológico afecta assim uma mãe, mas se calhar é pq nunca senti na pele...
E como sei q já muitos e muitos casos q as mães são mal acompanhadas fico com pena , só isso, pq depois relatam q é muitooo difícil, mt horrível, qd na verdade é feito para ser simples e fácil. Só queria mt sinceramente q todas as mães q o quisessem claro, passassem por essa experiência.
No meu caso por exemplo não consegui ter um parto natural e sem epidural, como gostava. Foi normal mas não natural, e sinto q fui eu q não soube bem fazer as coisas pq a natureza sabe bem como agir, nós é q por vezes bloqueamos , no entanto não me culpabilizo e vivo bem com isso.
Essa da infertilidade acredito q seja horrível de ouvir e dá nervos de facto. Se calhar a da amamentação tb, ok, vou pensar nisso 😉

CFFA -
Offline
Desde 08 Maio 2018

Obrigada a todas pelas respostas... Pelo menos já não me sinto sozinha... Neste momento já aceitei que ela fará apenas LA. Apenas ainda hoje tento perceber o que poderá ter corrido mal ou qual a causa. Talvez num próximo filho corra melhor e possa ter a experiência da amamentação ☺️

Outros tópicos relacionados

Será? HELP!!!
olá a Todas, preciso de falar com alguém mesmo que seja alguem desconhecido. Vou contar a historia desde o inicio. Por motivos de saude, tomo a pilula seguida desde à uns 4 anos com apenas duas pausas anuais. Em Maio deixei de tomar a pilula, e o...
limas cartao
olá a todas, eu ando á procura de limas de cartão próprias para bebés mas não encontro em lado nenhum!!! será que alguma de vocês sabe onde encontrar? obrigada
Escova e Pente
Mamãs onde compraram a escova e pente para as vossas meninas? Ainda não encontrei nada que achasse fofinho para a minha Margarida. Ah, e as limas para as unhas são como as que usamos para nós ou compram-se em sitios especificos?
Opinião se faz favor ( de mamãs que já tiveram o bebé)
Boa noite. Acabei agora de terminar a mala de maternidade do bebé. Na lista do hospital está: 5 mudas de roupa interior 5 fatinhos 5 fraldas de pano 1 cobertor ou xaile fraldas descartáveis 2 toalhas de banho Vou acrescentar toalhitas e o kit com...
Duvida
Olá a tds necessitava de saber o q precisava de comprar, para a higiene do bebé. Sei que necessito de comprar: - Alcool mas n me lembro de qts graus - Comprensas esterelizadas - Lima, tesoura ou corta unhas Mas n me lembro de mais nada poderao me...
Kit e Medela
Olá mamas Alguém sabe onde posso comprar o kit com a tesoura, corta-unhas e lima de cartão? É que me ofereceram o pente e a escova em separado e eu só vejo as 5 coisas juntas. E os discos para o peito da Medela? Na maternidade mandaram levar...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?