Sem entusiasmo de ir ao segundo... | De Mãe para Mãe

Sem entusiasmo de ir ao segundo...

Responda
89 mensagens
DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

Tinha decidido que queria pelo menos mais um filho. E tinha chegado à conclusão que idealmente deveria começar treinos em abril/maio... Vou esperar para ver a evolução da pandemia mas excluindo essa variante a verdade é que não sinto aquela vontade que esperava sentir. Digamos que quero mas não há grande entusiasmo. Não sei se me faço entender. Só de pensar no stress de andar a tentar, e potencialmente no stress de andar grávida (não tive razões de queixa da gravidez mas não gostei da fase), e no stress do parto. É muita ansiedade... E o culminar numa fase de privação do sono que é aquilo que todas sabemos... Só de pensar no rebuliço de hormonas e no estado em que a nossa cabeça fica... E acabar este pensamento em, enfrentar isso tudo tendo desta vez a cargo uma criança de 3 anos, fico mesmo sem entusiasmo. Mas a vontade está lá, o entusiasmo é que não. Acham normal? Ou acham que simplesmente não há vontade, há antes dificuldade em deixar ir um sonho? Contem-me como é/foi convosco.

Mama do Martim -
Offline
Desde 29 Mar 2010

Eu acho que está apenas a ser racional,já sabe mais ou menos o que a espera.
Eu tambem nunca fiquei muito entusiasmada,queria mas sempre de pé atrás...e já vou no 4°.
Na minha opinião a idade da sua filha não é a melhor,o meu mais velho tem 5 anos de diferença do do meio e o do meio tem 2 anos e 8 meses da pequena e a diferença é brutal... deste optei pelos 5 anos novamente. São mais independentes,compreendem melhor as limitações e não é por isso que deixam de brincar ou se dar bem

* Martim * 11-11-2008* 3190g e 49,5cm *
* Valentim * 01-12-2013 * 2160g e 43cm *
* Francisca * 15-07-2016 * 2760g e 46,5cm *

MartaSS -
Offline
Desde 17 Nov 2020

Não posso falar por experiência própria específica a este tema, mas... Acho que muitas vezes estes "bloqueios" se devem a pressões que pomos sobre nós próprias. Datas, metas, objetivos, ideias pré-concebidas... Decidiste que o ideal seria começar a tentar até maio, e como não apareceu o entusiasmo, isso mexe com os planos, sentes confusão, culpa (?). Eu diria que a própria pressão da data te poderá sugar qualquer possível entusiasmo...

Dito isto, os motivos que referes são perfeitamente válidos para não andar a morrer de entusiasmo... Podes querer ter mais um filho, mas não estar desejosa da fase treinante/gravidez. Já não haverá aquela inocência e novidade da primeira vez. Parece-me tudo normal, particularmente na fase em que vivemos.

Uma coisa que achei curiosa no teu post, e que me leva a crer que colocas demasiada pressão sobre ti mesma no assunto, é que parece que achas que se não tens vontade agora, então estás a deixar ir um sonho. Ora, como não queres deixar ir o sonho, sentes-te mal por não ter vontade, o que te tira ainda mais a vontade. É só uma teoria, eu entrava muito neste tipo de ciclos na minha cabeça e reconheço o padrão Sorriso

CatiaS_S -
Offline
Desde 30 Set 2016

Eu sinto-me assim. Junto a isso a falta de vontade de ficar a cuidar de dois praticamente sozinha. E depois penso, se o segundo for um terror como o primeiro? Como é que eu aguento? E mesmo que seja calminho, ainda tenho o furacão mais velho para cuidar... No outro lado da balança está a vontade de dar um irmão ao meu e todos os benefícios que aí vêm.... 🤷🤷🤷

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

Sinto-me igual e tenho quase a certeza que vou ter uma filha única. Sempre disse que gostava de ter dois filhos mas não tenho mesmo vontade. Sinto receio de me arrepender mas cada vez que penso em noites mal dormidas e fraldas perco a vontade.

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

E penso também na questão da atenção e das oportunidades que podemos proporcionar que tendo só uma é mais fácil, no nosso caso.

Desde 24 Maio 2017

Ai meninas!!
Eu e meu marido estivemos assim até aos quase 7 anos da nossa menina. Depois decidimos ter mais um filho, e a terceira veio sem querer. O do meio ainda nem ano e meio tinha. Agora, posso dizer-vos que se pudéssemos (€) tínhamos mais! 😲🤔😆
Demoramos mas depois tomamos-lhe o gosto. 😂

CSNCosta1 -
Offline
Desde 03 Nov 2016

Eu entendo perfeitamente. Acho que só estava entusiasmada por ir ao segundo porque o meu mais velho tinha um ano quando engravidei do segundo, e se era para dormir mal e mudar fraldas que fosse tudo de uma vez. Agora com a experiência de já ter o segundo é que não vou mesmo ao terceiro como estava planeado. Não é só todas as coisas da gravidez (esquecemos nos que estamos gravidas porque temos um segundo) , parto e pós parto (não deixa de ser a mesma emoção mas a atenção deixa de ser só para um bebe, assim que ele nasce passa a ser para os dois) depois são as discussões diárias pelos brinquedos as birras a atenção que tem de se dividir pelos dois. Isto é porque são próximos claro mas eu já tenho 40 e o pai mais, e aimda queríamos ter três. Eu tenho muita sorte porque o meu segundo é um anjo mas e se o proximo fosse como o primeiro? Adoro a energia dele mas basta um assim. Se me pergutarem se sabendo o que sei hoje tinha ido ao segundo? Sem dúvida! Não imagino a minha vida sem as minhas pestes. Mas ao terceiro já não vou!

Sofia_margarida -
Offline
Desde 16 Abr 2019

É só uma fase em que talvez pelo cansaço a leve a pensar assim.
Eu tenho uma filha de 15 meses e pra ser sincera já penso muito em outro filho, tive uma gravidez de risco um parto muito complicado mas mesmo assim tenho uma vontade enorme de ter mais filhos. Talvez por ser filha única 🤷‍♀️

Tita_andrade -
Offline
Desde 17 Abr 2019

Se calhar só não é o timing ideal para ti. Não quer dizer que daqui a uns tempos até não possas mudar de ideias. E adiar agora não é decidir definitivamente.
É muito natural que a pessoa não vá para o segundo com o mesmo estado de espírito que foi para o primeiro.

_FIL -
Offline
Desde 15 Fev 2018

Acho normal sim. A minha filha mais velha tem a mesma idade e está numa fase de birras em que é preciso ter muita paciência. Acho que isso acaba por tirar um pouco a vontade, porque é cansativo e dá muito trabalho, mas pensando que no final da gravidez já teria 3anos e meio, já estaria numa fase totalmente diferente. Para além disso, a pandemia acaba sempre por condicionar o que pensamos, porque não há tanta liberdade, não se passeia tanto...
Também não gostei da fase da gravidez, mas na segunda o que senti foi que como já tinha outra filha, e portanto outras preocupações, acabou por passar muito mais rápido e acabei por gostar mais, apesar de não gostar na mesma.

MisaL -
Offline
Desde 17 Abr 2019

Se calhar não é a tua altura ainda, às vezes idealizamos que na fase x, no ano tal, vai acontecer e na altura não é bem isso que nos apetece, mas o que estava na nossa cabeça continua lá a fazer de advogado do diabo: então não era este ano? então querias e agora nada?
Não estarás também "pressionada" pela idade da tua filha? A pensar que depois têm uma diferença grande?
Quanto ao entusiasmo, também não tive assim muito, mas eu adoro essa fase e nunca vi esses pontos negativos. Adorei sempre ser tentante, estar grávida, o pós parto... são as fases mais produtivas, criativas e felizes da minha vida. Na única coisa que pensava muito era se algo corria mal, se eu ficava internada...tinha outra pequena em casa. É o que penso agora também para o 3º, ainda não avancei por causa da pandemia e porque estou sempre a pensar: tenho o colo curto e já é o 3º, se fico internada? Tenho uma filha a entrar na escola primária e um bebé de 2 anos, não os posso deixar.

MariaRS27 -
Offline
Desde 07 Maio 2018

Bom dia!! Que engraçado o post, parece que saiu da minha cabeça Espertalhão ainda há dias debatia o assunto com uma amiga nesta mesma situação. O meu fez dois anos em janeiro. Também idealizava uma diferença de idades relativamente pequena, e até sinto alguma "inveja" (sem maldade eheh) das minhas amigas que já estão no segundo. Estou desejosa para ver o meu filho com um irmão, mais por ele. Mas depois bate-me uma certa preguiça/inércia para avançar. A pandemia nao ajudou NADA, acho que se nao fosse isso tb seria diferente.... Depois o meu filho está numa idade tão incrível, está tudo tão estável, tão regular, já temos as nossas rotinas tão certinhas, e custa-me agora estar a introduzir outra vez caos ahahaha. mas tenho a convicção que quando queremos mesmo aparece essa vontade, que por vezes até é meia irracional, mas aparece, e estou à espera dela. Mas depois tb tenho medo que demore muito, a vontade, e objetivamente não queria deixar passar mt tempo, pq nunca sabemos quanto tempo vamos demorar a engravidar, a diferença deles, e como eu acho que adorava ainda ir ao terceiro tenho q me despachar ahaha. Estou portanto aqui a aguardar Espertalhão mas não é opção ficar por aqui, penso eu. Sorriso

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

Meninas têm tempo. Esqueçam aquela ideia romantizada que filhos com idades próximas é que é bom.. vocês não sabem se eles se vão dar bem, podem passar o dia à porrada. Se não há grande vontade, não há problema nenhum em esperar uns anos. A perspetiva muda muito. Na minha modesta opinião é mais importante a disposição e disponibilidade mental do que um plano anterior que nós tínhamos antes de saber o que é ter filhos. Ter filhos com idade mais afastada tem muita coisa boaaaaaa

CatiaS_S -
Offline
Desde 30 Set 2016

Marina4 escreveu:
Meninas têm tempo. Esqueçam aquela ideia romantizada que filhos com idades próximas é que é bom.. vocês não sabem se eles se vão dar bem, podem passar o dia à porrada. Se não há grande vontade, não há problema nenhum em esperar uns anos. A perspetiva muda muito. Na minha modesta opinião é mais importante a disposição e disponibilidade mental do que um plano anterior que nós tínhamos antes de saber o que é ter filhos. Ter filhos com idade mais afastada tem muita coisa boaaaaaa

Pode ser que mude de ideias mas por enquanto faz-me muita confusão 🤣🤣. Uma pessoa já se livrou de isso tudo e ir começar de novo quando o mais velho tiver 8, 10, 15 anos? Nah, não é para mim

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

Marina4 escreveu:
Meninas têm tempo. Esqueçam aquela ideia romantizada que filhos com idades próximas é que é bom.. vocês não sabem se eles se vão dar bem, podem passar o dia à porrada. Se não há grande vontade, não há problema nenhum em esperar uns anos. A perspetiva muda muito. Na minha modesta opinião é mais importante a disposição e disponibilidade mental do que um plano anterior que nós tínhamos antes de saber o que é ter filhos. Ter filhos com idade mais afastada tem muita coisa boaaaaaa

Eu 7 anos de diferença da minha irmã... Sempre fomos muito chegadas. Depois também conheço quem tenha irmãos e não tem uma relação por aí além com os irmãos. Conheço quem seja filho único e gosta de o ser, outros não.
Às vezes idealizamos uma coisa e depois no fim queremos outra. Depois há a pressão externa, quantas vezes já me perguntaram se não quero mais...

carlaper -
Offline
Desde 11 Out 2011

Eu também não tive grande entusiasmo para ser sincera, mas sem dúvida, que havia o desejo conjunto de aumentar a família. Eu fui até ao limite do tempo que tinha imposto para engravidar, (37 anos) tanto que se não conseguisse nos primeiros meses, arrumavamos o assunto, sem stress e ficavamos por ali. Felizmente engravidei logo e nem tive muito tempo para pensar nos "e se". A verdade é que o tempo passa tão rápido, que já lá vão três anos, e já não há fraldas, nem noitadas Sorriso
E ter mais do que um filho é, sem dúvida, muito bom Sorriso

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

A pressão do tempo não é tanto pela minha filha, embora ache que a diferença de 3/4 anos é a ideal, é mesmo pela minha idade... Já tenho 35 e estou ciente de que a fertilidade a partir daqui vai a pique, com tudo o que isso implica, nem é a questão de não conseguir engravidar, porque se não conseguir não consigo e pronto, são outras questões como gravidezes de maior risco, óvulos com menos "qualidade" etc. porque agora se algo correr mal tenho para trás uma filha já, tenho mais a perder por assim dizer.
E depois a minha vida está tão boa, a minha filha foi e contínua a ser uma criança fácil, tenho medo de ir "arranjar sarna para me coçar". Sabem aquela coisa de "equipa que ganha não se mexe?" É mais ou menos isso. Mas depois o velho sonho de ter casa cheia... Adoro crianças, adoro brincar com elas, tenho imeeeensa paciência, sempre me vi rodeada de filhos... Custa talvez aceitar que nem sempre na pratica os nossos sonhos nos servem.

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

CatiaS_S escreveu:

Marina4 escreveu:Meninas têm tempo. Esqueçam aquela ideia romantizada que filhos com idades próximas é que é bom.. vocês não sabem se eles se vão dar bem, podem passar o dia à porrada. Se não há grande vontade, não há problema nenhum em esperar uns anos. A perspetiva muda muito. Na minha modesta opinião é mais importante a disposição e disponibilidade mental do que um plano anterior que nós tínhamos antes de saber o que é ter filhos. Ter filhos com idade mais afastada tem muita coisa boaaaaaa

Pode ser que mude de ideias mas por enquanto faz-me muita confusão 🤣🤣. Uma pessoa já se livrou de isso tudo e ir começar de novo quando o mais velho tiver 8, 10, 15 anos? Nah, não é para mim


Eu achava isso...mas depois quando eles crescem já não querem nada connosco, querem é estar sozinhos no quarto e reviram os olhos a tudo o que nós dizemos 😜 e sabe bem ter a companhia e alegria da pequena. Além disso como temos noção de que a pequena infância vai passar depressa, temos muito mais paciência.

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

DianaES escreveu:
A pressão do tempo não é tanto pela minha filha, embora ache que a diferença de 3/4 anos é a ideal, é mesmo pela minha idade... Já tenho 35 e estou ciente de que a fertilidade a partir daqui vai a pique, com tudo o que isso implica, nem é a questão de não conseguir engravidar, porque se não conseguir não consigo e pronto, são outras questões como gravidezes de maior risco, óvulos com menos "qualidade" etc. porque agora se algo correr mal tenho para trás uma filha já, tenho mais a perder por assim dizer.
E depois a minha vida está tão boa, a minha filha foi e contínua a ser uma criança fácil, tenho medo de ir "arranjar sarna para me coçar". Sabem aquela coisa de "equipa que ganha não se mexe?" É mais ou menos isso. Mas depois o velho sonho de ter casa cheia... Adoro crianças, adoro brincar com elas, tenho imeeeensa paciência, sempre me vi rodeada de filhos... Custa talvez aceitar que nem sempre na pratica os nossos sonhos nos servem.

lembro-me de já ter tido esta conversa contigo há cerca de um ano :). Nada te garante que corra tudo bem com a gravidez aos 30 mais do que aos 40. Eu tive aos 40, no meu círculo próximo engravidaram duas na casa dos 30 . a única gravidez que correu bem foi a minha, a delas teve de ser interrompidas por malformações.
Agora claro que a tua hesitação no "equipa a ganhar não se mexe" eu entendo, também senti isso. com dois é sempre a bombar, há sempre sítios para levar, atividades, rotinas etc.....já com um temos pouco tempo para nós, quanto mais com dois. Ter um filho só por um ideal que tinhamos antes e que era mesmo só um ideal sem termos vivido a experiência da maternidade, pode causa dissabores no futuro

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

Marina4 escreveu:

DianaES escreveu:A pressão do tempo não é tanto pela minha filha, embora ache que a diferença de 3/4 anos é a ideal, é mesmo pela minha idade... Já tenho 35 e estou ciente de que a fertilidade a partir daqui vai a pique, com tudo o que isso implica, nem é a questão de não conseguir engravidar, porque se não conseguir não consigo e pronto, são outras questões como gravidezes de maior risco, óvulos com menos "qualidade" etc. porque agora se algo correr mal tenho para trás uma filha já, tenho mais a perder por assim dizer.
E depois a minha vida está tão boa, a minha filha foi e contínua a ser uma criança fácil, tenho medo de ir "arranjar sarna para me coçar". Sabem aquela coisa de "equipa que ganha não se mexe?" É mais ou menos isso. Mas depois o velho sonho de ter casa cheia... Adoro crianças, adoro brincar com elas, tenho imeeeensa paciência, sempre me vi rodeada de filhos... Custa talvez aceitar que nem sempre na pratica os nossos sonhos nos servem.

lembro-me de já ter tido esta conversa contigo há cerca de um ano :). Nada te garante que corra tudo bem com a gravidez aos 30 mais do que aos 40. Eu tive aos 40, no meu círculo próximo engravidaram duas na casa dos 30 . a única gravidez que correu bem foi a minha, a delas teve de ser interrompidas por malformações.
Agora claro que a tua hesitação no "equipa a ganhar não se mexe" eu entendo, também senti isso. com dois é sempre a bombar, há sempre sítios para levar, atividades, rotinas etc.....já com um temos pouco tempo para nós, quanto mais com dois. Ter um filho só por um ideal que tinhamos antes e que era mesmo só um ideal sem termos vivido a experiência da maternidade, pode causa dissabores no futuro


Nada garante mas estatisticamente é mais provável correr bem aos 30 que aos 40... E se uso a estatística para o bem acho cínico não usar para o mal. Claro que há sempre exceções.
Mas é exatamente isso, até que ponto esta coisa de ter mais que um filho não é mesmo só sonho de outra altura...

Andreissse -
Offline
Desde 13 Nov 2015

Penso que se está com esses se... Têm aí a sua resposta. Idealmente temos os nossos sonhos, eu também gostava de ter dois filhos mas racionalmente não é possível ou melhor.... Não estou disposta... Percebo o fator idade mas até aos 40 ainda tem uma janela e depois dos 40 também mas, para mim, fixaria nos 40. E vai avaliando a vossa vida e o seu desejo. Quando há vontade ela vem com toda a força. Quando não há pensasse em demasia e claro que custa ver que o que idealizamos afinal poderá n ser tão praticável quanto gostariamos.

MisaL -
Offline
Desde 17 Abr 2019

Agora também penso muito assim. Quando engravidei a minha tinha pouco mais de 3 anos e eu pensei logo: fraldas outra vez 😛 E estou sempre a dizer que só vou ao 3º se for em breve, porque se perco a pedalada...nunca mais.
Mas há uns anos foi um dos meus sonhos. Adorava já ter um filho grande e estar em idade fértil de ter mais. Agora já ter uma com 10 ou 12 anos e estar a ter os dois pequeninos. Acho mesmo que a nossa perspetiva vai mudando em função da idade e da nossa vida.

CatiaS_S escreveu:

Marina4 escreveu:Meninas têm tempo. Esqueçam aquela ideia romantizada que filhos com idades próximas é que é bom.. vocês não sabem se eles se vão dar bem, podem passar o dia à porrada. Se não há grande vontade, não há problema nenhum em esperar uns anos. A perspetiva muda muito. Na minha modesta opinião é mais importante a disposição e disponibilidade mental do que um plano anterior que nós tínhamos antes de saber o que é ter filhos. Ter filhos com idade mais afastada tem muita coisa boaaaaaa

Pode ser que mude de ideias mas por enquanto faz-me muita confusão 🤣🤣. Uma pessoa já se livrou de isso tudo e ir começar de novo quando o mais velho tiver 8, 10, 15 anos? Nah, não é para mim

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

Andreissse escreveu:
Penso que se está com esses se... Têm aí a sua resposta. Idealmente temos os nossos sonhos, eu também gostava de ter dois filhos mas racionalmente não é possível ou melhor.... Não estou disposta... Percebo o fator idade mas até aos 40 ainda tem uma janela e depois dos 40 também mas, para mim, fixaria nos 40. E vai avaliando a vossa vida e o seu desejo. Quando há vontade ela vem com toda a força. Quando não há pensasse em demasia e claro que custa ver que o que idealizamos afinal poderá n ser tão praticável quanto gostariamos.

Pois eu gostava de ser assim pragmática mas eu quando não quero, não quero mesmo, e é quando quero que as dúvidas mais assolam... Portanto é mesmo o querer mas sem ter grande disposição, não sei explicar muito bem. Quando quis a minha filha tinha muitas dúvidas mas prendiam-se mais com o não saber ao que ia, agora que já sei ao que vou acho que ainda é pior, acho a ignorância mais fácil de lidar sinceramente.

ALES88 -
Offline
Desde 14 Nov 2016

Venho cá dar um empurraozinho, eu que tive 2 de uma vez só 🤣 quando engravidei sem querer o ano passado fartei-me de chorar, era demasiado cedo para nós, o marido não aceitou bem, enfim. Depois descobri que era gravidez anembrionaria e fiquei triste claro. Mas disse ao marido que era melhor assim, a Matilde era muito pequena e tinha sido apenas um descuido. Mas ele muito pragmático disse: não, já que estávamos convencidos que íamos ter outro então siga tentar outro. E em vez de uma vieram duas 🤣 aí é que foi chorar! 😅 agora olhando pra trás vejo que foram lágrimas sem sentido nenhum. Quando a Matilde tinha 1 ano eu estava pronta para tentar outro. Ela estava numa fase tranquila, as noites eram boas, já estava habituada a mudar fraldas e já 🤷🏻‍♀️ Depois conforme o tempo foi passando apercebi que nos acomodamos e que custa muito mais voltar a isto tudo, até porque no primeiro não sabemos bem ao que vamos. Por isso vamos arrastando até que chega um ponto onde já não dá por causa da idade por exemplo. Eu acho que a segunda gravidez e segundo filho é bem mais tranquilo. Não tive o stresse de engravidar como na primeira, era quando acontecesse e pronto; já temos muita mais experiência por isso tudo é mais fácil; as hormonas que me atacaram em força depois do primeiro parto nem sequer deram o ar da sua graça desta vez. E la por uma criança dormir bem ou mal não quer dizer que a próxima vá ser igual. Eu pensei que ia viver numa casa de doidos. Com gritos e birras e bebés a chorar. Não se passa nada disso. As gémeas são sossegadas, comem e dormem bem tal como a irmã o fazia, a Matilde apesar de estar na idade das birras poucas faz e não tem ciúmes delas e no geral os dias passam-se tranquilamente. Se quer mesmo o segundo filho, força! É trabalhoso mas muito recompensador ❤️

Margarida D. -
Offline
Desde 12 Mar 2020

Olá Diana,

Não sei se foi por ser filha única, mas sempre quis ter dois filhos.
Com 36 anos e a não conseguir, o desespero instala-se e só penso numa coisa de cada vez, mas primeiro penso que se tivesse tentado mais cedo se calhar já teria mais que um, mas isso nunca saberei.
Tendo tu vontade de dar um irmão à tua filhota, não te prendas na falta de entusiasmo, porque nunca é uma viagem fácil, dá muito trabalho mas deve ser uma vida muito mais rica, a que se tem com irmãos.
Relaxa, e vai treinando sem aquela pressão que por aqui vais vendo e sentido e sabiamente aconselhando.
Quando vier vem, e se queres é o que interessa. O entusiasmo diria que acaba por vir no processo, naturalmente.

Acima de tudo, faz o que queres e sê feliz!

MisaL -
Offline
Desde 17 Abr 2019

Não sei se consegues fazê-lo facilmente, mas tenta dentro de ti distinguir se queres mais ter um segundo filho ou se queres mais que a tua filha tenha um irmão.

CatiaS_S -
Offline
Desde 30 Set 2016

MisaL escreveu:
Não sei se consegues fazê-lo facilmente, mas tenta dentro de ti distinguir se queres mais ter um segundo filho ou se queres mais que a tua filha tenha um irmão.

Qual é a diferença? 😅

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

MisaL escreveu:
Não sei se consegues fazê-lo facilmente, mas tenta dentro de ti distinguir se queres mais ter um segundo filho ou se queres mais que a tua filha tenha um irmão.

Sou eu que quero. Aliás pensando na minha filha acho que seria mais privilegiada não tendo... Porque sejamos práticos, se a rainha da casa tem um irmão perde o posto, e o orçamento não se multiplica, divide-se, e vai sempre lucrar menos, tanto financeiramente como em termos de atenção dos pais. E depois, ok, um irmão é um companheiro para a vida, diz-se... Mas não acho nada, talvez o seja em fases da vida, e eu sei do que falo, tenho dois... A minha escolha não é tanto o querer dar um irmão.

Ana Maria Costa1 -
Offline
Desde 01 Fev 2019

Isso deixar de ser a rainha da casa e lucrar menos depende, ter um irmão pode trazer ainda mais ganhos! A vontade dos pais é que é mais importante...

MisaL -
Offline
Desde 17 Abr 2019

Os filhos devem ser decisões nossas, querer ou não ter, e não pelas vantagens de se ter ou não irmãos.

CatiaS_S escreveu:

MisaL escreveu:Não sei se consegues fazê-lo facilmente, mas tenta dentro de ti distinguir se queres mais ter um segundo filho ou se queres mais que a tua filha tenha um irmão.

Qual é a diferença? 😅

Outros tópicos relacionados

Valor do Beta HCG 14 dias após pregnyl
Bom dia meninas, Eu preciso da vossa ajuda a interpretar o resultado do meu teste de sangue de beta HCG: deu 6. 6 é um resultado positivo. Contudo eu tomei a injeção de pregnyl dia 12 (faz hoje 14 dias). Será que ainda pode ser do pregnyl? Acho o...
HCG 15 DPO = 17. quais as hipóteses de a gravidez evoluir?
Meninas, Levei pregnyl dia 12 de maio. A ovulação ocorreu dia 14. Dia 26 fiz beta Hcg de sangue e deu 6. Dia 29 repeti o beta Hcg e deu 16,6. A médica disse que estou grávida mas que lhe parece que a gravidez não vai evoluir porque o Hcg está muito...
12 DPO Beta HCG = 6; 15 DPO HCG = 17. Ajuda
Olá meninas, na sexta feira passada (dia 26 de maio) fez 14 dias que levei a injeção de pregnyl. Como estava muito ansiosa p saber se tinha conseguido engravidar e sentia os seios muito doridos, resolvi antecipar-me às indicações da minha médica (...
Valor do Beta HCG a subir pouquíssimo - ajuda!
Levei pregnyl dia 12 às 21h30. A minha médica disse-me para fazer a análise ao sangue de beta HCG na segunda feira, dia 29. Contudo, eu estou tão ansiosa que fui hoje fazer. O resultado foi 6. Passo a transcrever a tabela: Beta-Gonadotrofina...
Já aconteceu teste de urina negativo 14 dias depois do pregnyl e estar grávida?
Ola meninas, Depois de ter tido em maio a minha primeira gravidez , infelizmente não evolutiva, dia 26 de Junho levei outra vez a pregnyl (no âmbito de coito programado). Fiz hoje o teste de tirinhas de alta sensibilidade (10 ml) e deu negativo ...
Deteção da LH e ovulação
Bom dia a todas. Gostaria de saber a vossa opinião relativamente a este tema. Eu levei a injeção de Pregnyl na sexta-feira de manhã. Fiz o teste de ovulação sexta-feira a noite e deu positivo. Treinei. Fiz o teste no sábado de manhã e continuou a...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?