Quer que eu faça um aborto | De Mãe para Mãe

Quer que eu faça um aborto

Responda
52 mensagens
MaedeMVC -
Offline
Desde 22 Ago 2014

Boa noite,

Descobri ontem que estou grávida e não foi de todo uma gravidez planeada. Ambos ficámos em choque e ainda hoje não estamos a acreditar pois não era uma coisa que idealizávamos para este momento.
Acontece que agora estou num conflito com o meu marido porque ele não quer que tenhamos este bebé. E para ele está ponto assente que não quer que a gravidez vá avante. Já eu, tive o choque inicial e ainda ponderei essa hipótese mas acho que não sou capaz de interromper uma gravidez só porque tinha outros planos para agora... acho egoísmo, e é esse o argumento que o meu marido utiliza e também diz que tem medo que a nossa relação possa ficar abalada com a chegada de outro filho porque com a nossa primeira filha, a nossa relação foi muito abaixo (e esta parte eu entendo).
Por outro lado, ele agora está numa de "queres ter? Então pronto avança, nao te posso obrigar a nada", como se fosse uma decisão só minha que depois se trouxer consequências eu vou levar com elas em cara. Ou vai dizer coisas do género "então? Não o quiseste? Tu é que querias..." e eu não suporto isso.
Mas eu também não sou capaz de abortar só por causa dele, sou sincera.. e viver com o peso desta decisão pra sempre? Como é?
E se decidir avançar, sinto que o estou a obrigar a ter outro filho, quando ele não quer Triste
Por favor, ajudem me, não sei o que fazer e ainda nem falei com ninguém até porque o pai não está de acordo com esta gravidez...

Sobre MaedeMVC

A preparar-me para a minha estrelinha... ❤
26.08.2016 --> A minha estrelinha vem a caminho!
20.11.2016 --> É uma princesa!
24.11.2016 --> Primeiro Pontapé da Princesa!
25.04.2017 --> Nasceu a princesa com 2770gr e 46,5cm

Velunosil -
Offline
Desde 26 Dez 2015

Bom é uma decisão mt complicada.
Apenas digo uma coisa... enquanto ele andou a brincar n se lembrou do que poderia acontecer e agr critica... n percebo.
Mas claro a decisão é vossa e só vossa.

MisaL -
Offline
Desde 17 Abr 2019

Uma vez que não estão de acordo , um dos dois "vai ser obrigado a".
Soube ontem e não foi planeado...eu acho tudo demasiado cedo. Já teve tempo para estar em choque, para pensar em aborto e para agora querer, o pai já teve tempo de não querer de maneira nenhuma, mas afinal até aceita que tenha se a mãe quiser. Acho que deviam dar mais tempo, não se pode querer tudo para ontem.
Daqui a uma semana vai estar a pensar: ai que parvoíce, decidimos que queremos ter muito este bebé e que às vezes as coisas acontecem porque têm que acontecer.
Não se precipite. Não falem sobre isso um dia ou dois, tomem os vossos tempos e espaço e depois voltem a falar. Vejam o que cada um quer o que não quer de tudo e quem está com mais vontade e disponibilidade de ceder.

MaedeMVC -
Offline
Desde 22 Ago 2014

Eu compreendo que seja tudo muito recente para tomar uma decisão, mas também a cada dia que passa, mais eu me mentalizo de que estou gravida, mais mudanças acontecem no meu corpo , mais me "apego" a este ser, depois mais difícil será se tiver que "abrir mão" deste bebé...

Sobre MaedeMVC

A preparar-me para a minha estrelinha... ❤
26.08.2016 --> A minha estrelinha vem a caminho!
20.11.2016 --> É uma princesa!
24.11.2016 --> Primeiro Pontapé da Princesa!
25.04.2017 --> Nasceu a princesa com 2770gr e 46,5cm

MisaL -
Offline
Desde 17 Abr 2019

MaedeMVC escreveu:
Eu compreendo que seja tudo muito recente para tomar uma decisão, mas também a cada dia que passa, mais eu me mentalizo de que estou gravida, mais mudanças acontecem no meu corpo , mais me "apego" a este ser, depois mais difícil será se tiver que "abrir mão" deste bebé...

Mas a solução não pode ser decidir em dois dias. Até porque se decidisse abortar, isso não seria logo na hora. Não vai esperar um mês, mas 5 dias ou uma semana têm de ter tempo de refletir. A minha 1a gravidez também foi surpresa e por essa altura ainda estávamos brancos do choque Sorriso

Gabri -
Offline
Desde 24 Abr 2010

Ainda está tudo tão “fresco”, o pai ainda nem teve tempo de se adaptar. Antes de ter a minha filhota engravidei por acidente (não andava a tomar a pílula certinha e não tomei precauções), quando disse ao meu marido que estava grávida ao início não aceitou muito bem, nunca falou em aborto mas também não deu pulos de alegria, ainda demorou um pouco a aceitar bem a situação, infelizmente soube às 8 semanas que a gravidez tinha deixado de evoluir às 6... Certo é que o meu marido já se tinha habituado à ideia e começamos a tentar.
Dê-lhe algum tempo e faça-o ver como passaram se ser mais felizes com a chegada da sua filhota e que com este bebé também o serão, mostre-lhe que não tem que se preocupar com a vossa relação, naquela altura foi abaixo, é normal, recuperaram e desta também vão recuperar (até porque já têm outra experiência).
Se ele continuar com a mesma opinião algum de vocês terá de ceder e depois ver como tudo corre. É sempre uma decisão complicada não sendo uma gravidez planeada e não estando os dois de acordo com o futuro da gravidez.
Dê tempo ao tempo, conversem, tudo se resolverá.

MaedeMVC -
Offline
Desde 22 Ago 2014

Gabri escreveu:
Ainda está tudo tão “fresco”, o pai ainda nem teve tempo de se adaptar. Antes de ter a minha filhota engravidei por acidente (não andava a tomar a pílula certinha e não tomei precauções), quando disse ao meu marido que estava grávida ao início não aceitou muito bem, nunca falou em aborto mas também não deu pulos de alegria, ainda demorou um pouco a aceitar bem a situação, infelizmente soube às 8 semanas que a gravidez tinha deixado de evoluir às 6... Certo é que o meu marido já se tinha habituado à ideia e começamos a tentar.
Dê-lhe algum tempo e faça-o ver como passaram se ser mais felizes com a chegada da sua filhota e que com este bebé também o serão, mostre-lhe que não tem que se preocupar com a vossa relação, naquela altura foi abaixo, é normal, recuperaram e desta também vão recuperar (até porque já têm outra experiência).
Se ele continuar com a mesma opinião algum de vocês terá de ceder e depois ver como tudo corre. É sempre uma decisão complicada não sendo uma gravidez planeada e não estando os dois de acordo com o futuro da gravidez.
Dê tempo ao tempo, conversem, tudo se resolverá.

Muito obrigada minha querida, agora senti me um pouco mais calma com o que disse.
Realmente também acho que é melhor dar tempo ao tempo.. e pensar muito..

Sobre MaedeMVC

A preparar-me para a minha estrelinha... ❤
26.08.2016 --> A minha estrelinha vem a caminho!
20.11.2016 --> É uma princesa!
24.11.2016 --> Primeiro Pontapé da Princesa!
25.04.2017 --> Nasceu a princesa com 2770gr e 46,5cm

Gabri -
Offline
Desde 24 Abr 2010

Velunosil escreveu:
Bom é uma decisão mt complicada.
Apenas digo uma coisa... enquanto ele andou a brincar n se lembrou do que poderia acontecer e agr critica... n percebo.
Mas claro a decisão é vossa e só vossa.

MaedeMVC, espero que não me leve a mal o comentário, não é dirigido à sua situação em particular.
Velunosil, ambos brincaram e ambos são adultos e sabiam o que poderia acontecer.
Neste caso temos a mãe que quer e o pai não e é coitadinha da mãe. Se estivéssemos a falar da situação contrária em que a mãe não que mas pai quer o comentário é sempre o mesmo “ Ninguém a vai condenar, mais vale abortar do que a criança não ter amor!” amor de pai ou de mãe são igualmente importantes para a criança.

Salomé dos Santos -
Offline
Desde 29 Ago 2020

Pelo que refere a relação nunca ficou estável depois do nascimento da filha, estão aí mágoas por resolver. Se calhar deviam experimentar ir a um psicólogo/a fazer umas sessões de terapia de casal. É muito importante que ambos abram o coração e falem sobre os vossos medos e ansiedades. Que tomem uma decisão unidos e com a certeza do apoio um do outro. Um beijinho e muita calma 🙏

05/20 Início dos treinos
07/20 Positivo - AE 5 semanas
02/21 Positivo

AlexaManarte -
Offline
Desde 08 Abr 2021

Ainda está tudo fresco ... nesta segunda gravidez o pai do meu também reagiu “mal” em choque, colocou me também o peso do “tu e que sabes” mas depois com o passar dos dias, ele mudou apoiou me aceitou a ideia e agora nas ecografias ele é que se derrete completamente todo e até beijinhos na barriga me da.. por isso claro que cada pessoa e uma pessoa mas tenha esperança e não faça nada que não queira

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

Gabri escreveu:

Velunosil escreveu:Bom é uma decisão mt complicada.
Apenas digo uma coisa... enquanto ele andou a brincar n se lembrou do que poderia acontecer e agr critica... n percebo.
Mas claro a decisão é vossa e só vossa.

MaedeMVC, espero que não me leve a mal o comentário, não é dirigido à sua situação em particular.
Velunosil, ambos brincaram e ambos são adultos e sabiam o que poderia acontecer.
Neste caso temos a mãe que quer e o pai não e é coitadinha da mãe. Se estivéssemos a falar da situação contrária em que a mãe não que mas pai quer o comentário é sempre o mesmo “ Ninguém a vai condenar, mais vale abortar do que a criança não ter amor!” amor de pai ou de mãe são igualmente importantes para a criança.

É verdade que o amor de mãe e pai são igualmente iguais para uma criança mas por muito que se queira (e deva) igualar mulher e homem em muitas situações, esta não é uma delas. Porque seja qual for a decisão que será tomada, é a mulher que terá de passar por uma gravidez ou por um aborto. Para um homem é muito mais simples falar em aborto pois não será ele a passar por isso, não é ele que tem uma vida a surgir dentro dele. Da mesma forma que também é muito fácil dizer que quer manter a gravidez porque não é ele que vai sofrer com as mudanças corporais, passar por um parto, amamentar....São os dois futuros pais daquele bebé e acho que devem os dois ter uma palavra a dizer, mas a verdade é que é a mulher que terá de passar por um aborto ou por uma gravidez, pelo que é diferente quando somos nós que decidimos o que fazemos com o nosso corpo ou quando o fazemos porque outra pessoa decidiu. Sorriso

Ghostinhas -
Offline
Desde 12 Set 2011

Bom dia,

Olhando para os seus contadores, que são visíveis, diria que a sua decisão já está tomada, pelo que não será tanto ajuda a decidir que aqui vem pedir, mas sim "sororidade" caso não consiga que o seu marido acabe por concordar com a sua decisão.
E assim sendo, desejo-lhe muita força e tranquilidade caso assim venha a ser (esperando que tudo corra pelo melhor). Uma coisa é certa: sozinha nunca estará!

Andreissse -
Offline
Desde 13 Nov 2015

ClaraMiguel escreveu:

Gabri escreveu:
Velunosil escreveu:Bom é uma decisão mt complicada.
Apenas digo uma coisa... enquanto ele andou a brincar n se lembrou do que poderia acontecer e agr critica... n percebo.
Mas claro a decisão é vossa e só vossa.

MaedeMVC, espero que não me leve a mal o comentário, não é dirigido à sua situação em particular.
Velunosil, ambos brincaram e ambos são adultos e sabiam o que poderia acontecer.
Neste caso temos a mãe que quer e o pai não e é coitadinha da mãe. Se estivéssemos a falar da situação contrária em que a mãe não que mas pai quer o comentário é sempre o mesmo “ Ninguém a vai condenar, mais vale abortar do que a criança não ter amor!” amor de pai ou de mãe são igualmente importantes para a criança.

É verdade que o amor de mãe e pai são igualmente iguais para uma criança mas por muito que se queira (e deva) igualar mulher e homem em muitas situações, esta não é uma delas. Porque seja qual for a decisão que será tomada, é a mulher que terá de passar por uma gravidez ou por um aborto. Para um homem é muito mais simples falar em aborto pois não será ele a passar por isso, não é ele que tem uma vida a surgir dentro dele. Da mesma forma que também é muito fácil dizer que quer manter a gravidez porque não é ele que vai sofrer com as mudanças corporais, passar por um parto, amamentar....São os dois futuros pais daquele bebé e acho que devem os dois ter uma palavra a dizer, mas a verdade é que é a mulher que terá de passar por um aborto ou por uma gravidez, pelo que é diferente quando somos nós que decidimos o que fazemos com o nosso corpo ou quando o fazemos porque outra pessoa decidiu.

Não consigo concordar a 100%. O homem não passa por uma gravidez nem um aborto, totalmente de acordo. Mas pode vir a ser forçado a ter uma criança quando não quer e tem obrigações para com ela (não sei se a mãe tendo a guarda total se isso isenta de qualquer dever por parte do pai, mas duvido). Por isso, muito sinceramente, acho que se esse é um tema que não está muito bem discutido e falado entre um casal não vale a pena arriscar para depois estar-se numa alhada deste tamanho. Eu pessoalmente n consigo compreender isso.
Quanto à autora do tópico, dê tempo ao tempo, possa ser que o seu marido aceite melhor. Quer avancem ou não que sirva de lição para o futuro. N vale a pena facilitar para depois ter de se lidar com algo assim. N vale mesmo. Força e o que decidirem seja o melhor para vós enquanto casal e seres individuais.

MaedeMVC -
Offline
Desde 22 Ago 2014

AlexaManarte escreveu:
Ainda está tudo fresco ... nesta segunda gravidez o pai do meu também reagiu “mal” em choque, colocou me também o peso do “tu e que sabes” mas depois com o passar dos dias, ele mudou apoiou me aceitou a ideia e agora nas ecografias ele é que se derrete completamente todo e até beijinhos na barriga me da.. por isso claro que cada pessoa e uma pessoa mas tenha esperança e não faça nada que não queira

Espero que aconteça o mesmo comigo ❤
É que sinceramente com o passar do tempo, tudo se vai tornando mais difícil porque eu nesta gravidez estou a sentir tudo e mais alguma coisa, que na minha primeira gravidez não senti nada de especial no início.

E não serve de desculpa mas, da minha primeira filha levei 13 meses para engravidar e tive que recorrer a 2 tratamentos de fertilidade, sendo que o primeiro falhou. E até me foi dito por uma médica, muito diretamente que eu nunca engravidaria naturalmente. E daí o nosso choque agora, daí ainda estarmos a digerir toda esta situação, e secalhar também por isso está a ser mais complicado aceitar esta gravidez..

Sobre MaedeMVC

A preparar-me para a minha estrelinha... ❤
26.08.2016 --> A minha estrelinha vem a caminho!
20.11.2016 --> É uma princesa!
24.11.2016 --> Primeiro Pontapé da Princesa!
25.04.2017 --> Nasceu a princesa com 2770gr e 46,5cm

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

Andreissse escreveu:

ClaraMiguel escreveu:
Gabri escreveu:
Velunosil escreveu:Bom é uma decisão mt complicada.
Apenas digo uma coisa... enquanto ele andou a brincar n se lembrou do que poderia acontecer e agr critica... n percebo.
Mas claro a decisão é vossa e só vossa.

MaedeMVC, espero que não me leve a mal o comentário, não é dirigido à sua situação em particular.
Velunosil, ambos brincaram e ambos são adultos e sabiam o que poderia acontecer.
Neste caso temos a mãe que quer e o pai não e é coitadinha da mãe. Se estivéssemos a falar da situação contrária em que a mãe não que mas pai quer o comentário é sempre o mesmo “ Ninguém a vai condenar, mais vale abortar do que a criança não ter amor!” amor de pai ou de mãe são igualmente importantes para a criança.

É verdade que o amor de mãe e pai são igualmente iguais para uma criança mas por muito que se queira (e deva) igualar mulher e homem em muitas situações, esta não é uma delas. Porque seja qual for a decisão que será tomada, é a mulher que terá de passar por uma gravidez ou por um aborto. Para um homem é muito mais simples falar em aborto pois não será ele a passar por isso, não é ele que tem uma vida a surgir dentro dele. Da mesma forma que também é muito fácil dizer que quer manter a gravidez porque não é ele que vai sofrer com as mudanças corporais, passar por um parto, amamentar....São os dois futuros pais daquele bebé e acho que devem os dois ter uma palavra a dizer, mas a verdade é que é a mulher que terá de passar por um aborto ou por uma gravidez, pelo que é diferente quando somos nós que decidimos o que fazemos com o nosso corpo ou quando o fazemos porque outra pessoa decidiu.

Não consigo concordar a 100%. O homem não passa por uma gravidez nem um aborto, totalmente de acordo. Mas pode vir a ser forçado a ter uma criança quando não quer e tem obrigações para com ela (não sei se a mãe tendo a guarda total se isso isenta de qualquer dever por parte do pai, mas duvido). Por isso, muito sinceramente, acho que se esse é um tema que não está muito bem discutido e falado entre um casal não vale a pena arriscar para depois estar-se numa alhada deste tamanho. Eu pessoalmente n consigo compreender isso.
Quanto à autora do tópico, dê tempo ao tempo, possa ser que o seu marido aceite melhor. Quer avancem ou não que sirva de lição para o futuro. N vale a pena facilitar para depois ter de se lidar com algo assim. N vale mesmo. Força e o que decidirem seja o melhor para vós enquanto casal e seres individuais.

Eu concordo consigo quando diz que se não é um assunto já falado, já a pensar-se na hipótese, já a pensar nos riscos e possíveis consequências, nem se quer se arrisca. Mas acontecendo, de facto agora há uma decisão a tomar. E o que eu quis dizer é que, embora sejam os dois responsáveis pelo que aconteceu, embora tenham os dois uma palavra a dizer, embora tenham os dois de viver (contrariados ou não) com a decisão que tomarem, seja esta qual for será sempre no corpo da mulher que será feita. Não digo com isto que cabe à mulher decidir sozinha, porque sinceramente não acho isso, mas efectivamente para o homem passar por um aborto/gravidez não é o mesmo que para a mulher e podem ser tomadas decisões de forma muito mais leve.

Desde 23 Ago 2020

Eu sou MUITO nova, descobri esta segunda gravidez tomando a pílula azalia, foi um choque enorme, o namorado nunca pós nada em causa, eu tambem não mas reagi muito mal mesmo, mas nunca seria capaz, e também tinha planos , muitos mesmo, mas se aconteceu é porque tinha que ser....

Velunosil -
Offline
Desde 26 Dez 2015

Gabri escreveu:

Velunosil escreveu:Bom é uma decisão mt complicada.
Apenas digo uma coisa... enquanto ele andou a brincar n se lembrou do que poderia acontecer e agr critica... n percebo.
Mas claro a decisão é vossa e só vossa.

MaedeMVC, espero que não me leve a mal o comentário, não é dirigido à sua situação em particular.
Velunosil, ambos brincaram e ambos são adultos e sabiam o que poderia acontecer.
Neste caso temos a mãe que quer e o pai não e é coitadinha da mãe. Se estivéssemos a falar da situação contrária em que a mãe não que mas pai quer o comentário é sempre o mesmo “ Ninguém a vai condenar, mais vale abortar do que a criança não ter amor!” amor de pai ou de mãe são igualmente importantes para a criança.


Exato... a decisão é deles enquant9 casal. E sim no meu ver é deixar passar uns dias e falarem.
Nao quis magoar ninguém (quando ha historial uma pessoa fica revolvada com ela mesma nd a ver com casal)

Gabri -
Offline
Desde 24 Abr 2010

ClaraMiguel escreveu:

Gabri escreveu:
Velunosil escreveu:Bom é uma decisão mt complicada.
Apenas digo uma coisa... enquanto ele andou a brincar n se lembrou do que poderia acontecer e agr critica... n percebo.
Mas claro a decisão é vossa e só vossa.

MaedeMVC, espero que não me leve a mal o comentário, não é dirigido à sua situação em particular.
Velunosil, ambos brincaram e ambos são adultos e sabiam o que poderia acontecer.
Neste caso temos a mãe que quer e o pai não e é coitadinha da mãe. Se estivéssemos a falar da situação contrária em que a mãe não que mas pai quer o comentário é sempre o mesmo “ Ninguém a vai condenar, mais vale abortar do que a criança não ter amor!” amor de pai ou de mãe são igualmente importantes para a criança.

É verdade que o amor de mãe e pai são igualmente iguais para uma criança mas por muito que se queira (e deva) igualar mulher e homem em muitas situações, esta não é uma delas. Porque seja qual for a decisão que será tomada, é a mulher que terá de passar por uma gravidez ou por um aborto. Para um homem é muito mais simples falar em aborto pois não será ele a passar por isso, não é ele que tem uma vida a surgir dentro dele. Da mesma forma que também é muito fácil dizer que quer manter a gravidez porque não é ele que vai sofrer com as mudanças corporais, passar por um parto, amamentar....São os dois futuros pais daquele bebé e acho que devem os dois ter uma palavra a dizer, mas a verdade é que é a mulher que terá de passar por um aborto ou por uma gravidez, pelo que é diferente quando somos nós que decidimos o que fazemos com o nosso corpo ou quando o fazemos porque outra pessoa decidiu.


Concordo consigo, é o corpo da mulher que passa por tudo mas é o futuro de uma criança que está em jogo. Imagine que o pai não quer e os pais se separam é aquele pai nunca vai querer saber daquela criança. Como acha que se vai sentir a criança, um dia que já tenha entendimento, sabendo que o pai nunca o quis?

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

Gabri escreveu:

ClaraMiguel escreveu:
Gabri escreveu:
Velunosil escreveu:Bom é uma decisão mt complicada.
Apenas digo uma coisa... enquanto ele andou a brincar n se lembrou do que poderia acontecer e agr critica... n percebo.
Mas claro a decisão é vossa e só vossa.

MaedeMVC, espero que não me leve a mal o comentário, não é dirigido à sua situação em particular.
Velunosil, ambos brincaram e ambos são adultos e sabiam o que poderia acontecer.
Neste caso temos a mãe que quer e o pai não e é coitadinha da mãe. Se estivéssemos a falar da situação contrária em que a mãe não que mas pai quer o comentário é sempre o mesmo “ Ninguém a vai condenar, mais vale abortar do que a criança não ter amor!” amor de pai ou de mãe são igualmente importantes para a criança.

É verdade que o amor de mãe e pai são igualmente iguais para uma criança mas por muito que se queira (e deva) igualar mulher e homem em muitas situações, esta não é uma delas. Porque seja qual for a decisão que será tomada, é a mulher que terá de passar por uma gravidez ou por um aborto. Para um homem é muito mais simples falar em aborto pois não será ele a passar por isso, não é ele que tem uma vida a surgir dentro dele. Da mesma forma que também é muito fácil dizer que quer manter a gravidez porque não é ele que vai sofrer com as mudanças corporais, passar por um parto, amamentar....São os dois futuros pais daquele bebé e acho que devem os dois ter uma palavra a dizer, mas a verdade é que é a mulher que terá de passar por um aborto ou por uma gravidez, pelo que é diferente quando somos nós que decidimos o que fazemos com o nosso corpo ou quando o fazemos porque outra pessoa decidiu.

Concordo consigo, é o corpo da mulher que passa por tudo mas é o futuro de uma criança que está em jogo. Imagine que o pai não quer e os pais se separam é aquele pai nunca vai querer saber daquela criança. Como acha que se vai sentir a criança, um dia que já tenha entendimento, sabendo que o pai nunca o quis?

Para ser sincera, não sei, porque não passei por isso. Não sei como se sentirá uma criança que não foi desejada pelo pai da mesma forma que não sei como se sente uma criança abandonada pelo pai que até a desejou ou como sente uma criança a quem o pai morre ou como se sente uma criança cujos pais se divorciam. Simplesmente não sei porque , enquanto criança, nunca passei por isto e porque, do que vou vendo, cada criança reage e sente as coisas à sua maneira.
De qualquer forma, não estou a defender o aborto nem a continuação da gravidez, e muito menos que o pai não seja tido em conta ou que o pai é o único que andou a brincar com o fogo. É realmente uma decisão dos dois, acho que devem os dois dar algum tempo para que o choque passe, devem falar os dois muuuuuito, e cada um pensar na vida que quer ter, pôr as cartas em cima da mesa, pensa no futuro. Para uma mulher (porque, quer se queira quer não, a última palavra será sempre da mulher), será mais importante ter este filho, mesmo que o casamento acabe e o pai desapareça mas para outra mulher será mais importante não ter um bebé não desejado pelo pai, e ambas as situações (e outras tantas que ainda existem) são válidas.

Disabelcm -
Offline
Desde 02 Mar 2017

Olá mamã a decisão é sempre dos dois claro que sim. No meu caso tinha sido mãe em janeiro de 2020 e em março dia 30 de 2020 descobri que estava grávida de novo fiquei em choque a bebé tinha nascido a mês e meio,

Sobre Disabelcm

Mãe de 4 😍🥰

Disabelcm -
Offline
Desde 02 Mar 2017

[l desculpe a bebé carregou no botão e publicou só metade do que eu ia escrever
Olá mamã a decisão é sempre dos dois claro que sim. No meu caso tinha sido mãe em janeiro de 2020 e em março dia 30 de 2020 descobri que estava grávida de novo fiquei em choque a bebé tinha nascido a mês e meio, falei com o meu marido ele disse a decisão é tua eu apoio te em qual a que decidires, o peso ficou no meu lado, inicialmente pensei no aborto tratei de tudo, quando fui fazer a ecografia o médico disse não tem batimentos tem que ir ao hospital fazer medicação, chorei tanto porque sem crer eu queria aquele bebé. Fui ao hospital só chorava, quando lá cheguei o meu espanto na ecografia o meu bebé tinha o coração a bater e estava bem, enchi me de felicidade, e tive o meu menino lindo.. se é difícil é são 4 filhos dois muito próximos mas são a minha maior riqueza..
Muitos beijinhos e força mamã dê tempo ao tempo

Sobre Disabelcm

Mãe de 4 😍🥰

MaedeMVC -
Offline
Desde 22 Ago 2014

Disabelcm escreveu:
[l desculpe a bebé carregou no botão e publicou só metade do que eu ia escrever
Olá mamã a decisão é sempre dos dois claro que sim. No meu caso tinha sido mãe em janeiro de 2020 e em março dia 30 de 2020 descobri que estava grávida de novo fiquei em choque a bebé tinha nascido a mês e meio, falei com o meu marido ele disse a decisão é tua eu apoio te em qual a que decidires, o peso ficou no meu lado, inicialmente pensei no aborto tratei de tudo, quando fui fazer a ecografia o médico disse não tem batimentos tem que ir ao hospital fazer medicação, chorei tanto porque sem crer eu queria aquele bebé. Fui ao hospital só chorava, quando lá cheguei o meu espanto na ecografia o meu bebé tinha o coração a bater e estava bem, enchi me de felicidade, e tive o meu menino lindo.. se é difícil é são 4 filhos dois muito próximos mas são a minha maior riqueza..
Muitos beijinhos e força mamã dê tempo ao tempo

E como conseguiu lidar com o peso de ter a decisão do seu lado??
O meu marido também já me disse basicamente para eu fazer o que quisesse porque ele não me ia obrigar a nada, mas eu também não me sinto bem de seguir em frente sabendo que ele depois não vai estar feliz ou qud não era isto que ele queria.
E se depois mais tarde me atira isto à cara?

Sobre MaedeMVC

A preparar-me para a minha estrelinha... ❤
26.08.2016 --> A minha estrelinha vem a caminho!
20.11.2016 --> É uma princesa!
24.11.2016 --> Primeiro Pontapé da Princesa!
25.04.2017 --> Nasceu a princesa com 2770gr e 46,5cm

MisaL -
Offline
Desde 17 Abr 2019

Não sei bem o que lhe disse, nem a forma, mas não será que está a dizer para decidir sem que isso signifique que não quer, que lhe vai atirar à cara, etc.? Os homens são muito assim.
O meu também deixa isso para mim, ele quer o que eu decidir... é mais ou menos isso 🤪

Gabri -
Offline
Desde 24 Abr 2010

MaedeMVC escreveu:

Disabelcm escreveu:[l desculpe a bebé carregou no botão e publicou só metade do que eu ia escrever
Olá mamã a decisão é sempre dos dois claro que sim. No meu caso tinha sido mãe em janeiro de 2020 e em março dia 30 de 2020 descobri que estava grávida de novo fiquei em choque a bebé tinha nascido a mês e meio, falei com o meu marido ele disse a decisão é tua eu apoio te em qual a que decidires, o peso ficou no meu lado, inicialmente pensei no aborto tratei de tudo, quando fui fazer a ecografia o médico disse não tem batimentos tem que ir ao hospital fazer medicação, chorei tanto porque sem crer eu queria aquele bebé. Fui ao hospital só chorava, quando lá cheguei o meu espanto na ecografia o meu bebé tinha o coração a bater e estava bem, enchi me de felicidade, e tive o meu menino lindo.. se é difícil é são 4 filhos dois muito próximos mas são a minha maior riqueza..
Muitos beijinhos e força mamã dê tempo ao tempo

E como conseguiu lidar com o peso de ter a decisão do seu lado??
O meu marido também já me disse basicamente para eu fazer o que quisesse porque ele não me ia obrigar a nada, mas eu também não me sinto bem de seguir em frente sabendo que ele depois não vai estar feliz ou qud não era isto que ele queria.
E se depois mais tarde me atira isto à cara?


Mas o marido pediu-lhe para abortar ou deixou nas suas mãos a decisão de levar ou não para a frente a gravidez? Os homens são mesmo assim distanciam-se mais das coisas o que não quer dizer que não queira o bebé. Cheguei a achar que o meu marido não estava a sofrer quando perdi os meus bebés, uma vez em conversa perguntei e a resposta foi “Tenho que ter força pelos 3 senão tu vais-te abaixo, não quer dizer que não esteja a sofrer!” E era a verdade, se ele se mostrasse em baixo eu enterrava-me ainda mais na minha dor e atrás trazia o meu filho mais novo cujo maior desejo era ter uma irmã, tanto que desta última vez só soube já eu estava de 5 meses (até essa altura menti-lhe, disse que estava gorda e disfarçava com roupas largas).
Conversem muito, mamã. Vai correr tudo bem. É preciso tempo para assimilar tudo.

Desde 26 Out 2019

É natural ,que tenham ficado em "choque" ... Deixe passar mais uns dias e tentem falar calmamente ,sobre o assunto ,para tomar a decisão.
O seu marido, até pode ter-lhe pedido para fazer o aborto , porque não esperavam essa notícia e de cabeça quente muitas vezes diz-se e faz-se coisas ,que no fundo não queremos.
Porque se depois disse-lhe para tomar a decisão que entender , provavelmente, falou no aborto de cabeça quente e por também ter receios , mas no fundo pode até não querer que faça o aborto.
É natural, que haja receios e falem os 2 sobre os receios de cada um e ponderem muito bem a vossa decisão. Desejo-lhe que corra tudo pelo melhor e vá dando notícias.

Desde 26 Out 2019

É natural ,que tenham ficado em "choque" ... Deixe passar mais uns dias e tentem falar calmamente ,sobre o assunto ,para tomar a decisão.
O seu marido, até pode ter-lhe pedido para fazer o aborto , porque não esperavam essa notícia e de cabeça quente muitas vezes diz-se e faz-se coisas ,que no fundo não queremos.
Porque se depois disse-lhe para tomar a decisão que entender , provavelmente, falou no aborto de cabeça quente e por também ter receios , mas no fundo pode até não querer que faça o aborto.
É natural, que haja receios e falem os 2 sobre os receios de cada um e ponderem muito bem a vossa decisão. Desejo-lhe que corra tudo pelo melhor e vá dando notícias.

Boxexitas -
Offline
Desde 18 Fev 2012

É uma situação complicada... eu quando engravidei da minha filha, também por acidente, quando contei ao pai reagiu muito mal e disse-me com todas as letras “nenhum filho meu virá ao mundo por acidente”.. bati o pé e disse lhe que da mesma forma que ele não me ia obrigar a fazer um aborto eu não o iria obrigar a ter um filho, pegava nas minhas coisinhas e arrancava para a minha terra natal junto da minha família.. está foi a nossa primeira conversa.. depois disto não voltamos a tocar no assunto, ele nunca me “abandonou” mas manteve-se distante durante a gravidez.. foi uma fase muito dura! Entretanto a nossa menina nasceu.. e ele pouco a pouco foi-se aproximando e hoje é um pai babado que põem a filha acima de tudo!... O meu namorado é uma pessoa que não exprime os sentimentos... mas com a filha é surreal! E no nosso caso, quanto mais se aproximou da filha mais se aproximou de mim..

Espero uns dias e volte a falar com ele... e se ele receia o impacto que terá no casamento o nascimento que pense no impacto psicológico que terá em si se agir contra-vontade e as consequências que terá no vosso relacionamento.

Um beijinho de boa sorte

Disabelcm -
Offline
Desde 02 Mar 2017

MaedeMVC escreveu:

Disabelcm escreveu:[l desculpe a bebé carregou no botão e publicou só metade do que eu ia escrever
Olá mamã a decisão é sempre dos dois claro que sim. No meu caso tinha sido mãe em janeiro de 2020 e em março dia 30 de 2020 descobri que estava grávida de novo fiquei em choque a bebé tinha nascido a mês e meio, falei com o meu marido ele disse a decisão é tua eu apoio te em qual a que decidires, o peso ficou no meu lado, inicialmente pensei no aborto tratei de tudo, quando fui fazer a ecografia o médico disse não tem batimentos tem que ir ao hospital fazer medicação, chorei tanto porque sem crer eu queria aquele bebé. Fui ao hospital só chorava, quando lá cheguei o meu espanto na ecografia o meu bebé tinha o coração a bater e estava bem, enchi me de felicidade, e tive o meu menino lindo.. se é difícil é são 4 filhos dois muito próximos mas são a minha maior riqueza..
Muitos beijinhos e força mamã dê tempo ao tempo

E como conseguiu lidar com o peso de ter a decisão do seu lado??
O meu marido também já me disse basicamente para eu fazer o que quisesse porque ele não me ia obrigar a nada, mas eu também não me sinto bem de seguir em frente sabendo que ele depois não vai estar feliz ou qud não era isto que ele queria.
E se depois mais tarde me atira isto à cara?

O meu marido depois de pensar bem, aceitou e agora o pequenino é o seu orgulho como todos os outros, eu é que em tom de brincadeira digo lhe assim, oh filho não te rias para ele, o bebé ri se todo para o pai e ele derrete se todo..
O choque inicial é de pânico, depois com os dias a passar as ecografias que ele na altura por causa do covid não podia assistir, foi ganhando um amor imenso.. o tempo é o nosso amigo e eu decidi ter o meu filho, já tinha passado por 3 abortos antes de engravidar da minha 3 filha passamos um mau bocado, a se Deus me deu essa benção de ser novamente mãe, meu coração aceitou.
Força mãe, sei que não quer ir contra o seu marido, mas também sei que não quer ir contra o seu coração de mãe..
Beijinhos

Sobre Disabelcm

Mãe de 4 😍🥰

MaedeMVC -
Offline
Desde 22 Ago 2014

Venho aqui dizer vos que desde da última cez que vim aqui, as coisas pioraram bastante aqui em casa.
Ele não quer a todo o custo que eu avance com a gravidez. Diz que é o melhor para nós neste momento. Só temos discutido e não nos conseguimos entender..
Eu estou desfeita, com a minha cabeça a mil e inclusivamente tive que abandonar o meu local de trabalho neste momento porque só faço chorar...
Não sei que fazer. Sinto me perdida, sem chão...

Sobre MaedeMVC

A preparar-me para a minha estrelinha... ❤
26.08.2016 --> A minha estrelinha vem a caminho!
20.11.2016 --> É uma princesa!
24.11.2016 --> Primeiro Pontapé da Princesa!
25.04.2017 --> Nasceu a princesa com 2770gr e 46,5cm

Desde 23 Ago 2020

MaedeMVC escreveu:
Venho aqui dizer vos que desde da última cez que vim aqui, as coisas pioraram bastante aqui em casa.
Ele não quer a todo o custo que eu avance com a gravidez. Diz que é o melhor para nós neste momento. Só temos discutido e não nos conseguimos entender..
Eu estou desfeita, com a minha cabeça a mil e inclusivamente tive que abandonar o meu local de trabalho neste momento porque só faço chorar...
Não sei que fazer. Sinto me perdida, sem chão...

Na MINHA opinião, parece que vai ter que escolher entre o bebê e o marido, coisa que eu nem pensava duas vezes , a menina não fez o bebê sozinha com certeza mas enfim, o melhor é pararem de discutir e se sentarem e falarem como adultos, não adianta chorar querida, mas se realmente quer o bebê , ninguém a pode obrigar a abortar e é uma coisa que vai levar para a vida toda, desejo muita sorte♥️

Anotski85 -
Offline
Desde 09 Jun 2020

MaedeMVC escreveu:
Venho aqui dizer vos que desde da última cez que vim aqui, as coisas pioraram bastante aqui em casa.
Ele não quer a todo o custo que eu avance com a gravidez. Diz que é o melhor para nós neste momento. Só temos discutido e não nos conseguimos entender..
Eu estou desfeita, com a minha cabeça a mil e inclusivamente tive que abandonar o meu local de trabalho neste momento porque só faço chorar...
Não sei que fazer. Sinto me perdida, sem chão...

É uma situação muito difícil, Mãe de MVC. Lamento muito que estejam a passar por isso.
Eu ainda não tinha dado a minha opinião porque penso que é mesmo uma situação delicada e deve fazer aquilo que lhe pede o coração. No meio dessa confusão emocional, tem de parar, acalmar-se e ouvir-se a si própria. Pergunte-se o que é mais importante para si e pense em como ficaria a sua vida se avançasse em conformidade com a sua vontade. Projete as consequências também para a alternativa, que era fazer o que não quer. Reflita bem. Ambas as decisões terão consequências. Mas na minha cabeça há uma distinção clara entre as opcoes que tem: é que apenas uma delas é por inerência irreversível. Todas as outras, não. E o tempo normalmente trata de as resolver, de uma maneira ou de outra.
Força e calma, que precisa de estar com a mente minimamente clara para gerir esta situação e tomar decisões.
Um beijinho.

Outros tópicos relacionados

Indecisa infantario
Olá, estou indecisa em qual infantario por a minha filha, fui ver dois em setubal As Joaninhas ou a Andorinha Nova embora um seja comparticipado as mensalidades sao muito parecidas. Gostaria de saber algumas opniões sobre estes infantarios para...
ama
Olá mamas, tenho duas filhas uma de 5 anos e outra de 12 meses. Desisti de trabalhar para ficar com a minha filha por isso vou tomar conta de crianças pois e algo que adoro. Se precisarem contactem so comecei agora e estou a espera de um menino que...
ofertas na feira de santiago
Ola meninas, hoje fui a feira de santiago (setubal) e estão a oferecer alguns productos da Nestle, no saco vinha um pacote de farinha pepitas de chocolate apartir dos 15 messes (valido ate 02/2012, uma embalaem (dois pacotes)de cereais lacteos de...
o que fazer?
Olá meninas, quero batizar a minha princesa e queria que fosse no proximo mes mas estou com um problema e que não sou batizada. Alguem sabe se eu poderia ser batizada ate ao batizado dela ou como sou adulta tenho que fazer catequese ou algo do...
espaço batizado
Olá, mais uma vez venho pedir o vossa ajuda. Estou a organizar o batizado da minha princesa, iria ser ca em casa até ja começei a comprar as coisas so que a lista de convidados aumentou e tenho receio que nao caibam todos e nao da para excluir...
indecisa
Olá a todas, como ja disse num outro tópico, vou batizar a minha bebecas, sera no dia 18 deste mês. Depois de muito procurar arranjei um espaço, tem tudo incluindo decoração, acontece que agora a minha tia arranjou um outro espaço muito mais barato...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?