Quando tentar o segundo filho? | De Mãe para Mãe

Quando tentar o segundo filho?

Responda
19 mensagens
Anotski85 -
Offline
Desde 09 Jun 2020

Olá
.
Eu sei que esta é uma questão muito pessoal e do casal, mas venho perguntar-vos quando acham, na vossa opinião e experiência, ser a melhor altura para tentar um segundo filho.
.
Tenho pensado muito nisso. Algumas das foristas já se cruzam comigo aqui há algum tempo e recordar-se-ão dos meus sonhos de ter 3 filhos. Mas o primeiro demorou muito mais tempo do que estávamos à espera e só fui mãe já com 36. Agora que penso nisto, sinto que não tenho tempo para ir ao terceiro. Aliás, sinto que não tenho muito tempo para ir ao segundo sequer, porque o meu filho ainda bebé e não queria ter dois bebés de colo! O plano era dar 3 anos entre cada um, mas por outro lado agora 3 anos parecem uma eternidade. Já vou ter 40...
.
Também penso nas questões de longo prazo. Quando o meu filho tiver 20 anos eu vou estar quase nos 60 😔 E também penso que ter filhos após os 40, por essa razão e para mim, não era o ideal...
.
Que vos parece? Esperar pelos 18, 24 ou 36 meses deste meu pequenito para tentar um segundo filho?

AnaLuzC -
Offline
Desde 06 Jan 2023

Oh Anotski como me revejo nas tuas palavras...
Eu só descobri o fórum depois de ser mãe, pelo que não partilhei nada antes. Mas também me custou muito ter esta bebé e também a tive praticamente com 36 anos (o meu aniversário foi menos de um mês depois do nascimento dela).
Também queria ter mais filhos, principalmente porque eu sou filha única e nunca gostei. Queria dar pelo menos um irmão (ou irmã) à minha filha mas quando penso no exaustivo que foi não sei se tenho forças para voltar a fazê-lo e principalmente para aceitar no caso de começar a tentar e não conseguir.
Também não sei bem o que fazer. Sei que ainda é cedo para pensar nisso, ela só tem 6 meses, mas quando penso que se der o intervalo que inicialmente pensei já estarei nos 40... Não sei não...
Também penso muito nisso de quando esse eventual filho estiver nos seus 20 eu já terei 60. Também penso se terei energia para ter outro recém nascido (e todas as fases de bebé que se seguem) e medo de não dar a esta a devida atenção... Porque eu de certeza que não tenho a energia que tinha há 10 anos...

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Para mim o ideal eram os 3 anos, menos do que isso nunca esteve nos planos, demorei 8 ciclos e eles ficaram com 4 anos. Quando nasceu achei que a natureza sabia o que fazia e 3 anos tinha sido pouco para mim. Agora se tiver o 3o vai ser mais 4, quase 5 anos de diferença do mais pequeno.
Eu entendo a questão dos 40 também é o meu limite máximo e penso o mesmo que tu: quando entrar na faculdade já me estou a reformar! Para além de que a médica agora não quer que eu adie muito(quer engravide ainda com 39 e só faltam 5meses) por já ter tido uma complicação de idade.
O que faria? Sei lá bem...não arriscava que fossem muito próximos, na minha cabeça e logística familiar nunca vi qualquer vantagem, mas talvez esperar pelos 36meses seja demasiado. Começar aos 22-24meses?! Marca consulta, pede análises de pré concepção, se estiver tudo bem tens uma perspetiva, se houver qualquer "coisita a melhorar" dá -te essa margem de tempo.
Se houver uma ideia/possibilidade de 3o, então avança já.

RoxyGirl -
Offline
Desde 27 Jan 2016

Desde miúda que sempre achei que a diferença ideal era de 5/6 anos, hoje, estou a passar por essa experiência e acho mesmo uma diferença fantástica (mas lá está, eu ADORO a fase de recém nascido e também até eles começarem a andar, a partir daí é quando começam as dores de cabeça 😅), tive o segundo aos 37 e se não fosse por questões económicas, talvez fosse ao terceiro daqui por 4/5 anos.
Uma das minhas melhores amigas teve a primeira aos 37 e o terceiro aos 44 e como ela diz, o terceiro foi o mais fácil desde a gravidez, parto, recuperação, etc.

São tudo questões muito relativas e muito pessoais, só digo que não vale a pena pensarmos que quando os miúdos tiverem 20 nós vamos ter 60, porque na verdade, nós não fazemos ideia até que idade vivemos, a minha mãe, tinha 21 anos quando me adoptou e infelizmente faleceu com apenas 52 anos, e ainda este fds conheci um rapaz, bem mais novo que eu e infelizmente, perdeu a mulher durante o parto do filho. Por isso, na minha opinião, essa questão de sermos "velhos" com 60 anos, para mim é uma falácia, porque se tivermos de ter problemas graves de saúde, tanto pode ser com 30/50/60, mas hoje em dia, uma pessoa de 60 anos está bem longe de ser velha

Mama do Martim -
Offline
Desde 29 Mar 2010

Para mim a diferença ideal são 5 anos.
O primeiro do 2o tem 5 anos e a 3a do 4o 5 anos,o 2o da 3a tem 2 anos e meio e foi bem mais complicado.
Quando falo em complicado, não me refiro a mim como mãe porque a minha filha (a 3a) foi um anjo que dormia sestas de 3h e sempre dormiu 12/13h por noite mas pelos miúdos mesmo,com 5 anos são independentes,percebem tudo,gostam de participar,mais novinhos acho que se sentem um pouco perdidos e abandonados...
Não pretendo ter um 5o filho (o meu marido quer muito) e um dos fatores que me fazem não querer é já ter 38 anos quase 39, não pelos riscos associados porque a minha última gravidez foi a única em que não tive um prematuro,mas porque depois não vou estar cá tanto tempo para os acompanhar

* Martim * 11-11-2008* 3190g e 49,5cm *
* Valentim * 01-12-2013 * 2160g e 43cm *
* Francisca * 15-07-2016 * 2760g e 46,5cm *
* Benjamim * 14-08-2021 * 3112g e 47,5cm *

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

É verdade, nunca sabemos até quando vivemos, mas se cá ficarmos não fugimos a isso.
No máximo terei o último aos 40, o meu marido é mais velho. Há dias dizia-me: a probabilidade de conhecer todos os meus netos já não é muita. Não sabemos quando morremos, nem se vamos ter netos, mas que é provável que algum neto não o conheça, é!

RoxyGirl escreveu:
Desde miúda que sempre achei que a diferença ideal era de 5/6 anos, hoje, estou a passar por essa experiência e acho mesmo uma diferença fantástica (mas lá está, eu ADORO a fase de recém nascido e também até eles começarem a andar, a partir daí é quando começam as dores de cabeça 😅), tive o segundo aos 37 e se não fosse por questões económicas, talvez fosse ao terceiro daqui por 4/5 anos.
Uma das minhas melhores amigas teve a primeira aos 37 e o terceiro aos 44 e como ela diz, o terceiro foi o mais fácil desde a gravidez, parto, recuperação, etc.
São tudo questões muito relativas e muito pessoais, só digo que não vale a pena pensarmos que quando os miúdos tiverem 20 nós vamos ter 60, porque na verdade, nós não fazemos ideia até que idade vivemos, a minha mãe, tinha 21 anos quando me adoptou e infelizmente faleceu com apenas 52 anos, e ainda este fds conheci um rapaz, bem mais novo que eu e infelizmente, perdeu a mulher durante o parto do filho. Por isso, na minha opinião, essa questão de sermos "velhos" com 60 anos, para mim é uma falácia, porque se tivermos de ter problemas graves de saúde, tanto pode ser com 30/50/60, mas hoje em dia, uma pessoa de 60 anos está bem longe de ser velha

marlene1987 -
Offline
Desde 13 Out 2019

Não e que esteja com ideias de ir ao segundo. Mas penso que esperaria até aos 3 anos acho que com 4 anos e o ideal. O mais velho já e mais independente e já tem mais noção do irmão. Mas isso sou eu a falar porque lá está no meu caso ainda tenho tempo. Faço os 36 este ano se nascesse com 37 anos estava óptimo. Eu queria muito 2 mas depois recuo atendendo as circunstâncias e tb pelo facto de a fase de recém nascido ter sido difícil. Calhou me daqueles pestes para dormir em casa só chorava mas se fosse para a rua já não havia menino para além das cólicas que tb teve uma fase horrível. E esqueci me da parte das sestas que tinha que ser ao colo se não acordava mal o pousasse no berço. Vi a série Outlander assim 🤣🤣 foi mesmo esgotante e só agora sinto que estou a voltar ao meu normal a não me esquecer das coisas e por aí fora. A privação de sono e danada

Desde 23 Ago 2020

Sempre quis com diferença de 5 anos mas aconteceu de terem diferença de 18 meses(descobri a segunda gravidez tinha a mais velha 10 meses) e sinceramente adoro, dão se super bem , estão na mesma etapa a nível de brincar e assim mas para um terceiro eu esperaria mais tempo

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

Por aqui a ideia sempre foi ter dois mas a idade pesou. À beira dos 40, decidimos abandonar a ideia do segundo filho. Custa muito porque sempre foi esse o projecto enquanto casal e porque nunca quis que a minha filha fosse filha única. Mas não nos fazia sentido sermos pais com 40 anos mesmo sabendo que para outros casais isto nem é uma questão (e temos amigos da nossa idade a serem pais agora). Iria custar-nos termos um filho com 20 anos e nós termos a idade que os meus pais têm agora. Como disseram acima, é uma questão muito pessoal. Tal como a diferença de idade entre filhos. Há quem os queira o mais próximo possíveis, há quem prefira os 3 anos de diferença ou mais. Eu sempre quis 3 anos de diferença e felizmente não avançámos para o segundo nessa altura porque a minha filha com 3 anos precisou de uma disponibilidade minha que não seria possível se houvesse um bebé na família.

Anotski85 -
Offline
Desde 09 Jun 2020

AnaLuzC escreveu:
Oh Anotski como me revejo nas tuas palavras...
Eu só descobri o fórum depois de ser mãe, pelo que não partilhei nada antes. Mas também me custou muito ter esta bebé e também a tive praticamente com 36 anos (o meu aniversário foi menos de um mês depois do nascimento dela).
Também queria ter mais filhos, principalmente porque eu sou filha única e nunca gostei. Queria dar pelo menos um irmão (ou irmã) à minha filha mas quando penso no exaustivo que foi não sei se tenho forças para voltar a fazê-lo e principalmente para aceitar no caso de começar a tentar e não conseguir.
Também não sei bem o que fazer. Sei que ainda é cedo para pensar nisso, ela só tem 6 meses, mas quando penso que se der o intervalo que inicialmente pensei já estarei nos 40... Não sei não...
Também penso muito nisso de quando esse eventual filho estiver nos seus 20 eu já terei 60. Também penso se terei energia para ter outro recém nascido (e todas as fases de bebé que se seguem) e medo de não dar a esta a devida atenção... Porque eu de certeza que não tenho a energia que tinha há 10 anos...

Pois, eu também sou filha única e não gosto. Gostava muito de dar pelo menos um irmão ou irmã ao meu filho.
.
O nosso plano era ter 3 com 3 anos de diferença. Tentámos quando eu tinha 33 anos, quase a fazer 34, e engravidei logo no primeiro mês de tentativas. Mas perdi. Essa perda afetou-me um bom bocado e decidimos parar por um tempo. Depois aconteceram algumas mudanças na nossa vida, a nível profissional, e acabamos por adiar. Quando a pandemia apareceu fizemos o contrário da maioria das pessoas! Pensámos "que raio mais pode acontecer para adiarmos ainda mais?" e começámos a tentar. Mas demorou um ano. Nesse intervalo acabei por engravidar já com 36, o meu bebé nasceu e eu fiz os 37 entretanto. Mas perdemos quase 3 anos...
Enfim, é a vida e não há que estar com lamentos. É o que é e eu estou imensamente feliz por ter este meu filho e aceito bem não ter um terceiro. Mas também não gosto da ideia de ter um segundo só aos 40. Todas sabemos que engravidar de um outro filho é mais fácil se não deixarmos passar muito tempo desde o nascimento do anterior, e isso para mim também pesa, porque não queria estar mais um ano a tentar.
.
Por outro lado também noto já em mim menos energia do que tinha com 27 ou 30 ou 33. Não que tenha tido complicações graves na gravidez, não tive. E também não tenho um bebé difícil, mas tenho um bebé que não dorme noites seguidas, já passamos muitas noites em claro, a privação de sono, volta e meia, põe-nos, a mim e ao meu marido, às turras pela casa de madrugada, e penso que tudo isso será ainda mais pesado daqui a 3 anos. A não ser que me saia um bebé de sonho, dos que dormem a noite toda desde que nascem. Agora saiu-me um bebé que não chora, raramente chora, mas também não sei se o próximo vai nascer de goela aberta!
Enfim, penso nisso tudo. Estou preparada para o que der vier, mas admito que tenho receio do primeiro ano de vida de um próximo bebé, porque sei o quão difícil pode ser (e pode ser ainda mais difícil do que tem sido este nosso!). E não faço ideia de como é a vida com um bebé de 2 anos ou de 3. E também por isso decidi escrever este tópico. Para ver se tenho umas luzes.

carlabrito -
Offline
Desde 30 Maio 2017

Cada uma de nós só te pode dar a sua visão pessoal, pois como dizes, esta é uma questão totalmente do casal.
No meu caso, eu sempre quis ter filhos com o máximo de 3 anos entre eles.
Não me importava nada de ter filhos com meses de diferença, 1 ano, ou dois anos. Adorava. E adorava ter mais. Pelo menos mais um.
E adorava ter sido mãe nova (antes dos 30). Mas com os estudos, começar a trabalhar e ter as condições financeiras que eu achava que devia ter para viver desafogada.... fui mãe aos 33 pela primeira vez e aos 35 depois.
Agora... temos é que gerir as desilusoes e tirar o máximo partido disso. Eu nunca vi os filhos como um sonho, ou como o expoente máximo da minha felicidade.
Sem duvida que sao o mais importante da minha vida, mas são UMA parte da minha felicidade.
Depois, eu sou daquelas velhas raposas que tem a ideia que ao ser mãe muito depois dos 40 se perde muito. E nao somos nós apenas, as mães, que perdemos.
Os filhos também perdem. Os avós também perdem. E sinceramente, quanto mais o tempo passa e vou amadurecendo na maternidade, mais cimento esta minha ideia.
Eu ainda podia ir ao terceiro e eventualmente ao quarto, mas primeiro o meu marido nao tem muita vontade, e depois com dois filhos vivemos completamente desafogados financeiramente. Com três filhos, já tinha que mudar algumas coisas, ou pelo menos tirar os dois mais velhos da escola atual, porque por mês/ano, é uma nota negra.
Sinceramente, prefiro viver desafogada com 2, do que ter que fazer contas para esticar o ordenado ao final do mês (atencao que eu faço muitas contas também!!)
Enfim.... vai de cada um, mesmo.
É pensarem os dois.

Anotski85 -
Offline
Desde 09 Jun 2020

MisaL escreveu:
Para mim o ideal eram os 3 anos, menos do que isso nunca esteve nos planos, demorei 8 ciclos e eles ficaram com 4 anos. Quando nasceu achei que a natureza sabia o que fazia e 3 anos tinha sido pouco para mim. Agora se tiver o 3o vai ser mais 4, quase 5 anos de diferença do mais pequeno.
Eu entendo a questão dos 40 também é o meu limite máximo e penso o mesmo que tu: quando entrar na faculdade já me estou a reformar! Para além de que a médica agora não quer que eu adie muito(quer engravide ainda com 39 e só faltam 5meses) por já ter tido uma complicação de idade.
O que faria? Sei lá bem...não arriscava que fossem muito próximos, na minha cabeça e logística familiar nunca vi qualquer vantagem, mas talvez esperar pelos 36meses seja demasiado. Começar aos 22-24meses?! Marca consulta, pede análises de pré concepção, se estiver tudo bem tens uma perspetiva, se houver qualquer "coisita a melhorar" dá -te essa margem de tempo.
Se houver uma ideia/possibilidade de 3o, então avança já.

Acho que a ideia do terceiro está mais ou menos arrumada na minha cabeça. Demorei muito tempo a engravidar deste nosso primeiro filho e sei que pode acontecer o mesmo numa próxima gravidez.
Só que entretanto a minha M veio este mês, após quase 2 anos sem menstruação, e eu ando a sentir-me melhor fisicamente, é como se esta regulação hormonal me ajudasse a ter mais energia. Estar sob o efeito da prolactina até agora deixava-me muito cansada, cheia de sono e com pouca disponibilidade mental para muitas coisas. Entretanto o meu bebé começa a querer dormir um pouco melhor também, já vai tendo noites boas (de acordar só uma ou duas vezes) com mais regularidade, e penso que se o sono dele evoluir para noites completas, a vinda de um mano/a torna-se mais fácil.
Mas para mim ter já um outro bebé não está nos planos. Até porque a rotina ainda é pesada e mal temos tempo para namorar, verdade seja dita. Quanto mais para andar em treinos, com a disponibilidade física e mental que essa fase exige, de dedicação entre nós. Ainda andamos os dois muito fixados no bebé.
.
Quanto às idades, como disse na resposta à Ana Luz, eu também não sei muito bem como é a vida com uma criança de 3 anos. Para mim ainda é um bebé. Na minha cabeça deixam de ser bebés pelos 4. As "amostras" que tenho à minha volta são de crianças que já têm algum grau de independência, brincam mais sozinhas, caminham e não querem tanto colo, etc. Mas mesmo assim ainda acordam muito de noite, precisam de muito miminho e dedicação na mesma. E fico a pensar se depois consigo dar a mesma atenção ao meu filho. Vejo muitos tópicos sobre isso por aqui, com as mães a sentirem-se culpadas porque o RN absorve a sua atenção e energia todas...
.
Não sei. Acho que vamos ver como evolui. Sabes que o facto de não ter a familia perto também me pesa, porque nunca há um par de braços extra para dar colo quando é preciso. E o meu marido, apesar de fazer de tudo em casa, não é a pessoa mais organizada do mundo, o que também faz diferença.
.
Quanto à idade. É isso. Quando eles tiverem 20 nós estamos nos 60. Alguém disse aqui que não somos velhos. É verdade, não somos, mas o tempo de vida que nos resta, com qualidade e saúde para os acompanhar, não é o mesmo. Até podemos não dar valor a isso agora, mas vamos dar mais tarde, quando essa altura chegar. A minha mãe tem 58 anos. É juventude e tem imensa energia ainda, quando estamos na casa dela a passar uns dias, ela trata de tudo e ajuda imenso. Se este meu filho vier a ter filhos com 35 anos, supondo, eu já terei passado os 70. Não é a mesma coisa. E o risco de não ter a mesma saúde que a minha mãe tem hoje é muito maior.
E essa também é uma das principais razões para eu querer dar pelo menos um mano/a. Para que eles tenham sempre entre si uma rede de entreajuda (espero eu).

Wait a miracle -
Offline
Desde 02 Out 2018

Tal como já aqui disseram é uma questão muito pessoal, que vai da vivência de cada familia.
Nós fazemos os 27 este ano, e enquanto para muitas os 40 é o limite, para nós o limite são os 30.
Queríamos muito bebés com diferença no máximo de 2/3 anos. Acontece que tive um parto tão traumático que só começados a pensar no segundo filho já depois do primeiro fazer os 2. Já vamos em ano e meio de tentativas e nada. A engravidar agora entretanto o segundo já nasce bem depois dos 4 anos do primeiro. Sinceramente, agora acho que era super irrealista ter filhos com diferença de 2/3 anos. O meu primeiro não estava de todo preparado, o que nos ia aumentar o trabalho e stress com a rotina familiar. Claro que agora ainda não é independente, mas já não tem necessidade constante de atenção e não usa fraldas nem nada do género.
Tal como disse, depende da vivência de cada família. Se calhar as nossas ideias até podem ser um absurdo para a maioria de vocês. No entanto não me imagino a ter 40 e um filho com 10. Muito menos 50 anos e um filho com 10.

Wait a miracle -
Offline
Desde 02 Out 2018

Wait a miracle escreveu:
Tal como já aqui disseram é uma questão muito pessoal, que vai da vivência de cada familia.
Nós fazemos os 27 este ano, e enquanto para muitas os 40 é o limite, para nós o limite são os 30.
Queríamos muito bebés com diferença no máximo de 2/3 anos. Acontece que tive um parto tão traumático que só começados a pensar no segundo filho já depois do primeiro fazer os 2. Já vamos em ano e meio de tentativas e nada. A engravidar agora entretanto o segundo já nasce bem depois dos 4 anos do primeiro. Sinceramente, agora acho que era super irrealista ter filhos com diferença de 2/3 anos. O meu primeiro não estava de todo preparado, o que nos ia aumentar o trabalho e stress com a rotina familiar. Claro que agora ainda não é independente, mas já não tem necessidade constante de atenção e não usa fraldas nem nada do género.
Tal como disse, depende da vivência de cada família. Se calhar as nossas ideias até podem ser um absurdo para a maioria de vocês. No entanto não me imagino a ter 40 e um filho com 10. Muito menos 50 anos e um filho com 10.

Ai raio 🤦‍♀️ uma pessoa pensa uma coisa e escreve outra. Queria dizer que não me imaginava a ter 40 e um recém nascido.

prat -
Offline
Desde 25 Jan 2023

Os meus filhos tem 3 anos de diferença e não foi mau (a partir dos 12 meses começaram a ter muitos ciúmes um do outro). A ideia inicial era ter o terceiro filho dois anos depois, mas a logistica ainda não permitiu (nem sei se vai permitir).
Tenho dois meninos com 9 e 6 anos, finalmente na mesma escola (facilita muito a logistica) e que passam a vida a implicar um com o outro. As discussões entre os dois são um excelente contracetivo.
Estou prestes a fazer 40 anos e, fisicamente, sinto-me capaz de passar por mais uma gravidez, apesar de saber que há mais riscos.
Não me apetece voltar a passar pela privação do sono, a ter mastites (tive imensas), ter mil e uma consultas, nem pensar em baixas, licença, creche (até me benzo nesta parte), fraldas, doenças, birras, hormonas baralhadas... E o meu trabalho?
Mas sinto que se não tiver o terceiro fico incompleta (o inconsciente diz-me que falta a menina e o consciente diz q sou egoista pois a minha menina é a minha irmã e já tem 22 anos).
Entretanto, a custo, já despachei a roupa de bebé.
Os meus pais tiveram a última gravidez aos 44 anos, sem qualquer problema. Foram pais bem mais presentes que com os mais velhos. 45 anos depois estão FINALMENTE sem filhos a cargo (ou quase) e reformados. A "bebé" terminou a universidade e arranjou um trabalho (mas ainda não dá para ser independente).
Ela diz que tem pena de ter pais "velhos" (há 20 anos não era muito frequente), mas, como tem irmãos bem mais velhos, acaba por ter mais meia dúzia de "pais/mães". Quando tiver filhos terá muitos avós para os filhos dela.
Acho que vou deixar isso nas mãos da natureza. Prevenir-me, mas caso aconteça também não me chateio.

Mag_M -
Offline
Desde 13 Jul 2018

Eu não venho ajudar, só baralhar:)
Acho que sabes que a minha visão é muito pessoal porque sempre quis ser maee só o consegui aos 44 com ajuda da ciência. E sim, estava mesmo no limite de desistir, era naquela altura ou já não, e fechava o assunto.
Por isso é diferente quando penso na minha diferença de idade para o meu filho, penso nisso, claro, mas a opção contrária, não o ter, pesada na balança, não.
Tive uma gravidez maravilhosa e o parto foi difícil mas não pesou a questão da idade.
Cuido de mim pensando em estar disponível para ele o melhor possível durante o mais tempo possível, mas a verdade é que, jovem ou velho, não controlamos o destino. Por isso faço os momentos contarem agora.
É cansativo? Sim, mas por outro lado sinto mais disponibilidade, paciência, tempo.

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Os meus quando discutem (é todo santo dia) eu digo logo: é agora que faço outro a ver se os atura ou se desempata as discussões 😅

prat escreveu:
Os meus filhos tem 3 anos de diferença e não foi mau (a partir dos 12 meses começaram a ter muitos ciúmes um do outro). A ideia inicial era ter o terceiro filho dois anos depois, mas a logistica ainda não permitiu (nem sei se vai permitir).
Tenho dois meninos com 9 e 6 anos, finalmente na mesma escola (facilita muito a logistica) e que passam a vida a implicar um com o outro. As discussões entre os dois são um excelente contracetivo.
Estou prestes a fazer 40 anos e, fisicamente, sinto-me capaz de passar por mais uma gravidez, apesar de saber que há mais riscos.
Não me apetece voltar a passar pela privação do sono, a ter mastites (tive imensas), ter mil e uma consultas, nem pensar em baixas, licença, creche (até me benzo nesta parte), fraldas, doenças, birras, hormonas baralhadas... E o meu trabalho?
Mas sinto que se não tiver o terceiro fico incompleta (o inconsciente diz-me que falta a menina e o consciente diz q sou egoista pois a minha menina é a minha irmã e já tem 22 anos).
Entretanto, a custo, já despachei a roupa de bebé.
Os meus pais tiveram a última gravidez aos 44 anos, sem qualquer problema. Foram pais bem mais presentes que com os mais velhos. 45 anos depois estão FINALMENTE sem filhos a cargo (ou quase) e reformados. A "bebé" terminou a universidade e arranjou um trabalho (mas ainda não dá para ser independente).
Ela diz que tem pena de ter pais "velhos" (há 20 anos não era muito frequente), mas, como tem irmãos bem mais velhos, acaba por ter mais meia dúzia de "pais/mães". Quando tiver filhos terá muitos avós para os filhos dela.
Acho que vou deixar isso nas mãos da natureza. Prevenir-me, mas caso aconteça também não me chateio.

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Também não me tinha importado nada de não ir além dos 30, mas com faculdade, formações, experiências internacionais... é difícil antes dos 30, teria sido impossível ter uma filha aos 21.

Wait a miracle escreveu:

Wait a miracle escreveu:Tal como já aqui disseram é uma questão muito pessoal, que vai da vivência de cada familia.
Nós fazemos os 27 este ano, e enquanto para muitas os 40 é o limite, para nós o limite são os 30.
Queríamos muito bebés com diferença no máximo de 2/3 anos. Acontece que tive um parto tão traumático que só começados a pensar no segundo filho já depois do primeiro fazer os 2. Já vamos em ano e meio de tentativas e nada. A engravidar agora entretanto o segundo já nasce bem depois dos 4 anos do primeiro. Sinceramente, agora acho que era super irrealista ter filhos com diferença de 2/3 anos. O meu primeiro não estava de todo preparado, o que nos ia aumentar o trabalho e stress com a rotina familiar. Claro que agora ainda não é independente, mas já não tem necessidade constante de atenção e não usa fraldas nem nada do género.
Tal como disse, depende da vivência de cada família. Se calhar as nossas ideias até podem ser um absurdo para a maioria de vocês. No entanto não me imagino a ter 40 e um filho com 10. Muito menos 50 anos e um filho com 10.

Ai raio 🤦‍♀️ uma pessoa pensa uma coisa e escreve outra. Queria dizer que não me imaginava a ter 40 e um recém nascido.

Wait a miracle -
Offline
Desde 02 Out 2018

MisaL escreveu:
Também não me tinha importado nada de não ir além dos 30, mas com faculdade, formações, experiências internacionais... é difícil antes dos 30, teria sido impossível ter uma filha aos 21.

Wait a miracle escreveu:

Wait a miracle escreveu:Tal como já aqui disseram é uma questão muito pessoal, que vai da vivência de cada familia.
Nós fazemos os 27 este ano, e enquanto para muitas os 40 é o limite, para nós o limite são os 30.
Queríamos muito bebés com diferença no máximo de 2/3 anos. Acontece que tive um parto tão traumático que só começados a pensar no segundo filho já depois do primeiro fazer os 2. Já vamos em ano e meio de tentativas e nada. A engravidar agora entretanto o segundo já nasce bem depois dos 4 anos do primeiro. Sinceramente, agora acho que era super irrealista ter filhos com diferença de 2/3 anos. O meu primeiro não estava de todo preparado, o que nos ia aumentar o trabalho e stress com a rotina familiar. Claro que agora ainda não é independente, mas já não tem necessidade constante de atenção e não usa fraldas nem nada do género.
Tal como disse, depende da vivência de cada família. Se calhar as nossas ideias até podem ser um absurdo para a maioria de vocês. No entanto não me imagino a ter 40 e um filho com 10. Muito menos 50 anos e um filho com 10.

Ai raio 🤦‍♀️ uma pessoa pensa uma coisa e escreve outra. Queria dizer que não me imaginava a ter 40 e um recém nascido.


Fui mãe aos 22, foi para onde a vida me levou (tenho toda uma história por trás um pouco complexa). Reconheço que a vida atual não está favorável para a maternidade nos 20's. Vai sempre depender das nossas prioridades. Contudo conheço casos de sucesso com licenciaturas (a caminho de mestrados) com pequenos pouco mais velhos que o meu. É necessária uma excelente rede de apoio.