Prescrição de Antibiótico | De Mãe para Mãe

Prescrição de Antibiótico

Responda
20 mensagens
XanaCD -
Offline
Desde 13 Jan 2013

Na minha opinião o centro de saúde da minha zona tem um protocolo de prescrição de antibiotico que não concordo. Considero que receitam de forma um pouco leviana Deve ser protocolo acordado entre os médicos de lá.
"O seu filho não tem infeção aparentemente mas como já tem febre há muitos dias (4/5 dias) é melhor tomar pois pode ter aí alguma infeção " Não tem nada nos ouvidos garganta brônquios Só está é muito congestionado do nariz. Vai tomar tb o anti histaminico.
Ha coisa de um ano ou dois o meu filho teve uma amigdalite. Viu q era viral mas pelo sim pelo não tome lá antibiotico pois as amigdalites virais podem se transformar em bacterianas. Não é q seja mentira mas "podem" é motivo p tomar antibiótico?!
Não lhe demos e passado mais 2 dias estava bem.
Nos vossos centros de saúde tb têm assim tanta vontade de prescrever antibiótico?

Sansa -
Online
Desde 18 Jan 2018

Lolololololol então eu aqui sofro do oposto. 😂😂
A minha filha está com uma infecção no ouvido, mas nem lhes importa se é viral ou bacteriana, porque atendendo ao quadro de sintomas o antibiótico não ia fazer nada, apenas ia acelerar a recuperação em meio dia, e tendo em conta todas as desvantagens da prescrição de AB, optam por não o fazer.
Hoje vou novamente ao médico porque a febre já dura desde 6a feira passada, e as queixas desde 4a.
Agora de facto, isso que fazem no teu centro de saúde é muito, muito, muito errado! O AB deve ser receitado apenas quando se verifique uma infecção bacteriana e sempre com parcimónia, atendendo à severidade dos sintomas ou riscos de complicação.
A resistência às bactérias criada pelo uso indiscriminado e abusivo de AB é a causa de bactérias multi-resistentes que daqui a poucos anos poderão trazer graves consequências.

Sansa -
Online
Desde 18 Jan 2018

Ha, e já agora que estamos a falar em AB, já bem basta os AB que são usados nos animais para consumo, que estão a criar bactérias cada vez mais resistentes. Esta é uma das principais razões para se escolher produtos bio e reduzir o consumo de carne ao máximo. Estamos na iminência de enfrentar uma crise de bactérias resistentes a qualquer droga que possa haver.

CSNCosta1 -
Offline
Desde 03 Nov 2016

Sansa escreveu:
Ha, e já agora que estamos a falar em AB, já bem basta os AB que são usados nos animais para consumo, que estão a criar bactérias cada vez mais resistentes. Esta é uma das principais razões para se escolher produtos bio e reduzir o consumo de carne ao máximo. Estamos na iminência de enfrentar uma crise de bactérias resistentes a qualquer droga que possa haver.

Verdade, há um elevado risco disso acontecer e devíamos mesmo mudar os nossos hábitos de consumo para mínimisar o impacto de uma epidemia.
No meu centro de saúde vejo que o antibiótico é mesmo só em último caso. O meu mais velho na volta faz infessoes respiratórias mas é sempre viral. Antibiótico só fez duas vezes (e já foi muito) por otites.

MisaL -
Offline
Desde 17 Abr 2019

Nunca tive essa sensação, mas também "não andam doentes" e raramente têm viroses, não consigo saber se o fariam ou não.
A mim, sim, já me receitaram antibiótico para uma amigdalite que não se sabia a origem, mas até foi num hospital privado. Na altura a médica explicou-me que nos adultos receitam sempre antibiótico e não fazem análise para saber a origem, mas que não crianças fazem.

DianaES -
Online
Desde 08 Out 2013

Eu acho que a mentalidade por aqui está a mudar… Embora como relata, nem em todo o lado. Mas pelo menos no meu meio quem costuma insistir com os antibióticos são as mães… Qualquer coisa acham que só passa com o antibiótico, às vezes até reina a ignorância de se achar que uma virose se cura com antibiótico… Ainda bem que tanto o nosso MF como pediatras são dos reticentes em passar antibióticos.

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

Depende do médico. O melhor que já apanhei colocou o antibiótico na receita e disse-me que ela tinha um ouvido que o preocupava mas que para já não tinha sentido tomar antibiótico pois podia passar sozinho. Mandou-me aguardar mais 3 dias e se houvesse queixas ou a febre não passasse para dar o antibiótico. Gostei da abordagem.

Andreissse -
Offline
Desde 13 Nov 2015

O meu é completamente ao contrário. A milha filha com uma infeção por estretococo (fui privado e com teste do cotonete deu positivo) no público insistiam em virico porque ainda n fez os 3 diase independentemente de fazer febres altíssimas em curto espaço de tempo. Agora pegou a moda fo virico, tudo é virico tenho de ir 2x para que me prescrevam o antibiótico. Bem sei q n se pode dar de qualquer forma até porque pode haver resistência bacteriana mas nem 8 nem 80!

Sansa -
Online
Desde 18 Jan 2018

ClaraMiguel escreveu:
Depende do médico. O melhor que já apanhei colocou o antibiótico na receita e disse-me que ela tinha um ouvido que o preocupava mas que para já não tinha sentido tomar antibiótico pois podia passar sozinho. Mandou-me aguardar mais 3 dias e se houvesse queixas ou a febre não passasse para dar o antibiótico. Gostei da abordagem.

Já agora, e depois? Passou ou manteve-se?

Marina4 -
Online
Desde 15 Maio 2016

o meu é o contrário, nem a porcaria do creme para o eczema me passa, manda-me aplicar água com vinagre e por maizena no b ho LOL. Nunca receita nada, manda comer sopa ao pequeno almoço (juro).

XanaCD -
Offline
Desde 13 Jan 2013

Nós ainda não demos o antibiótico. Tem validade de 14 dias depois de aberto. E é para tomar durante 5 dias. Por isso estamos à espera p ver a evolução. Devia ter perguntado à médica se era mesmo necessário dar o antibiótico...
Hoje ao final da manhã ainda tinha uma febre baixa. O pior é o apetite. Anda tão complicado comer qq coisa.

Sansa -
Online
Desde 18 Jan 2018

XanaCD escreveu:
Nós ainda não demos o antibiótico. Tem validade de 14 dias depois de aberto. E é para tomar durante 5 dias. Por isso estamos à espera p ver a evolução. Devia ter perguntado à médica se era mesmo necessário dar o antibiótico...
Hoje ao final da manhã ainda tinha uma febre baixa. O pior é o apetite. Anda tão complicado comer qq coisa.

É normal não quererem comer, o importante é que beba. Quando recuperar compensa. A minha está igual, a única coisa que pede é Pringles... enfim... ontem ainda deu umas trincas num pão, e no dia anterior comeu um tomate cherry e um pacotinho de fruta. Hoje deu uma trinca numa bolacha em casa dos meus vizinhos. E é isto...

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

Sansa escreveu:

ClaraMiguel escreveu:Depende do médico. O melhor que já apanhei colocou o antibiótico na receita e disse-me que ela tinha um ouvido que o preocupava mas que para já não tinha sentido tomar antibiótico pois podia passar sozinho. Mandou-me aguardar mais 3 dias e se houvesse queixas ou a febre não passasse para dar o antibiótico. Gostei da abordagem.

Já agora, e depois? Passou ou manteve-se?

Neste caso, 3 dias depois, a febre mantinha-se e queixava-se mais do ouvido por isso começámos mesmo o antibiótico. Ainda assim, gostei da alternativa dada de esperarmos porque de facto a minha filha tem várias vezes febres de 3 dias que passam sozinhas e já por uma vez ou outra teve uma ouvido inflamado que depois passou.
Depois também conheço uma médica que não passa nada, mesmo que lá volte repetidamente com o mesmo problema. Gosto dela por não andar a prescrever antibióticos à toa mas ainda assim acho que é demasiado "isso passa sozinho".

Sansa -
Online
Desde 18 Jan 2018

ClaraMiguel escreveu:

Sansa escreveu:
ClaraMiguel escreveu:Depende do médico. O melhor que já apanhei colocou o antibiótico na receita e disse-me que ela tinha um ouvido que o preocupava mas que para já não tinha sentido tomar antibiótico pois podia passar sozinho. Mandou-me aguardar mais 3 dias e se houvesse queixas ou a febre não passasse para dar o antibiótico. Gostei da abordagem.

Já agora, e depois? Passou ou manteve-se?

Neste caso, 3 dias depois, a febre mantinha-se e queixava-se mais do ouvido por isso começámos mesmo o antibiótico. Ainda assim, gostei da alternativa dada de esperarmos porque de facto a minha filha tem várias vezes febres de 3 dias que passam sozinhas e já por uma vez ou outra teve uma ouvido inflamado que depois passou.
Depois também conheço uma médica que não passa nada, mesmo que lá volte repetidamente com o mesmo problema. Gosto dela por não andar a prescrever antibióticos à toa mas ainda assim acho que é demasiado "isso passa sozinho".


E lembras-te quanto tempo demorou a passar?

guialmi -
Offline
Desde 13 Jul 2013

O pediatra das minhas filhas teve algumas vezes uma abordagem semelhante à relatada pela ClaraMiguel. Quando a febre não passava ao fim de 3-4 dias, pedia para passarmos no consultório para ele ver rapidamente e em princípio passava antibiótico. Se não fosse possível vê lá dizia me para ir às urgências e depois eu confirmava a medicação com ele por telefone.
Mesmo eu, que sou adulta mas tenho uma condição crónica que me faz ter infecções respiratórias de repetição, sei que se ao fim de 3-4 dias continuar febril, tenho mesmo de tomar antibiótico.
XanaCD, da próxima vez pode pedir na farmácia para não lhe prepararem o antibiótico e assim, se pondera não dar, já não se põe a questão da validade.

guialmi -
Offline
Desde 13 Jul 2013

O pediatra das minhas filhas teve algumas vezes uma abordagem semelhante à relatada pela ClaraMiguel. Quando a febre não passava ao fim de 3-4 dias, pedia para passarmos no consultório para ele ver rapidamente e em princípio passava antibiótico. Se não fosse possível vê lá dizia me para ir às urgências e depois eu confirmava a medicação com ele por telefone.
Mesmo eu, que sou adulta mas tenho uma condição crónica que me faz ter infecções respiratórias de repetição, sei que se ao fim de 3-4 dias continuar febril, tenho mesmo de tomar antibiótico.
XanaCD, da próxima vez pode pedir na farmácia para não lhe prepararem o antibiótico e assim, se pondera não dar, já não se põe a questão da validade.

XanaCD -
Offline
Desde 13 Jan 2013

Nao sei se hei de comecar a dar o antibiotico. Hoje à noite fez febre ainda e por isso pensei bem amanhã de manhã tenho de começar a dar. Mas durante a noite fez 2x diarreia e na noite anterior 1x. Já nem sei se é outra virose, uma a seguir à outra. Se eu tivesse começado antes o antibiotico ia pensar q a diarreia era do mesmo.
Mas se for 2a virose nem sei como a apanhou. Ja não vai à escola desde 5a.

XanaCD -
Offline
Desde 13 Jan 2013

Como nao melhorava dei o antibiotico hoje de manhã. Mesmo assim fui c ele ao hospital privado.
O medico concordou c a nossa decisão de nao ter dado o antibiotico só pq sim.
Fez exames descobriu se a doença que se cura se com antibiotico tb mas com outro.
Bem podia ter-se dado logo de início q nao ia melhorar e tinha de ir novam ao medico.

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

Sansa escreveu:

ClaraMiguel escreveu:
Sansa escreveu:
ClaraMiguel escreveu:Depende do médico. O melhor que já apanhei colocou o antibiótico na receita e disse-me que ela tinha um ouvido que o preocupava mas que para já não tinha sentido tomar antibiótico pois podia passar sozinho. Mandou-me aguardar mais 3 dias e se houvesse queixas ou a febre não passasse para dar o antibiótico. Gostei da abordagem.

Já agora, e depois? Passou ou manteve-se?

Neste caso, 3 dias depois, a febre mantinha-se e queixava-se mais do ouvido por isso começámos mesmo o antibiótico. Ainda assim, gostei da alternativa dada de esperarmos porque de facto a minha filha tem várias vezes febres de 3 dias que passam sozinhas e já por uma vez ou outra teve uma ouvido inflamado que depois passou.
Depois também conheço uma médica que não passa nada, mesmo que lá volte repetidamente com o mesmo problema. Gosto dela por não andar a prescrever antibióticos à toa mas ainda assim acho que é demasiado "isso passa sozinho".

E lembras-te quanto tempo demorou a passar?

Ainda está a tomar. Sorriso Acaba amanhã. A febre passou anteontem durante a noite e hoje foi claramente o dia em que senti melhoras significativas no ouvido.

Sofia_asip -
Offline
Desde 28 Set 2018

A pediatra dos meus filhos evita ao máximo. Só prescreve quando é absolutamente necessário.

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?