Partos no Hospital de São Bernardo Setúbal | De Mãe para Mãe

Partos no Hospital de São Bernardo Setúbal

Responda
8 mensagens
JGPinho -
Offline
Desde 13 Maio 2019

Olá a todas!
Criei este tópico para poderem partilhar as experiências mais recentes de parto no Hospital de São Bernardo, em Setúbal, assim dos últimos 2-3 anos. Como vou ter o meu primeiro filho e ainda estou a metade da gravidez não sei bem como decorre tudo no hospital (quais os procedimentos que fazem, e assim).
Há dois anos acompanhei uma familiar que foi lá ter o bebé mas só a acompanhei na primeira fase, sei que quando chegou, já tinha rebentado as águas, fizeram algumas perguntas, depois colocaram o CTG, depois fizeram o toque e colocaram o catéter na mão. Também disseram que só se podia beber água e comer gelatinas. Gostava de saber se metem sempre o CTG ou só quando as águas já rebentaram?
E como são as instalações já na fase ativa do parto? Gostava mesmo de saber estes pormenores...
Eu gostava de tentar o parto natural, sem epidural e por via vaginal, e se tivesse a bola de pilates e possibilidade de tomar um duche quente e andar livremente seria uma mais valia, claro que tudo dependerá da situação na altura. Sorriso
Também gostava de saber se aceitam bem os planos de partos, contato pele a pele, e como é no pós-parto? Como é em relação às visitas?
De qualquer das formas adorava ouvir as vossas experiências. Obrigada a todas!! <3

Tânia Rosário -
Offline
Desde 02 Nov 2014

Olá JGPinho. Eu tive os meus dois filhos no hospital de Setúbal. Não tenho razão de queixa. Do primeiro entrei com bolsa rota de madrugada, qd dei entrada fizeram uma data de perguntas e assinei o termo para a epidural, fui levada para um quarto e ligada ao ctg, a enfermeira foi super querida e disse que sempre que precisasse de alguma coisa era tocar à campainha, e olha que durante a madrugada toquei várias vezes porque estava aflita para fazer xixi e tinham que desligar o ctg para eu ir à casa de banho, de manhã veio uma médica ver me e como apenas tinha 1 dedo de dilatação embora tivesse muitas contrações ela fez me um toque maldoso, sem me avisar e eu disse que ela não voltava a fazer aquilo muito menos sem me avisar (é a única coisa má que retenho dos meus partos) ainda tivemos um mini bate boca porque ela não gostou que eu dissesse isso mas a verdade é que não apareceu mais. Fiz banho, bola, o marido fez massagens e tive liberdade para me levantar. No meu caso levei epidural, mas não foi bem dada, senti tudo à mesma só que um bocadinho menos intenso. Depois do meu filho nascer, na altura de me cozerem deram me anestesia local (visto que eu sentia tudo) e nessa parte não senti nada, apesar de não queres levar epidural podes pedir, se não te derem, anestesia na hora de te cozerem. Fiz logo pele com pele e amamentei uns minutos depois enquanto tratam de ti, está uma equipa a tratar do bebé, a fazer os testes de apgar, a vestir o bebé, dão o bebé ao acompanhante ate estares despachada e quando estás pronta põem o bebé ao pé de ti para mamar outra vez, esperas umas horas no recobro e depois vão para o quarto. No quarto trouxeram me logo preservativos com gelo para ajudar no incômodo e disseram que não me podia levantar, o levante é de manhã com ajuda. De manhã ajudam a levantar e acompanham te no banho. Depois vêm ver os pontos e "apertar" a barriga para ver como está o útero e mais tarde vêm os pediatras fazer a ronda. No meu caso perdi muito sangue, tive uma grande hemorragia, precisei de ferro e transfusão de sangue uns dois dias após o parto e por isso fiquei mais tempo no hospital. Já em casa 2 semanas após o parto os meus pontos infetaram, fui à minha obs e ela aproveitou para fazer uma eco, pois não foi ela qie fez o parto pois não estava de serviço e viu que eu tinha restos de placenta, deu me medicação para expulsar e disse que se não saísse tinha que voltar ao bloco. Como não saiu na terceira semana de vida do meu filho voltei ao bloco para uma curetagem. Voltei a ter perda excessiva de sangue mas não foi preciso levar sangue e pedi à minha médica para me deixar vir para casa no mesmo dia pois não queria estar longe do bebé.

O segundo parto foi completamente diferente, até porque foi a minha obs que o fez e acabou por ser cesariana. Como do primeiro não consegui fazer a dilatação total e neste não passava dos dois dedos e o bebé entrou em sofrimento, ela disse que não íamos estar a insistir mais e iamos para cesariana. Como a médica sabia do meu problema de hemorragias devido ao útero não contrair ( que aconteceu novamente na cesariana) levei logo durante a cesariana um medicamento para fazer o útero contrair e já não tive problemas na recuperação e consegui sempre tratar do bebé enquanto no primeiro parto eu nem conseguia estar de pé e estava proibida de pegar no bebé sozinha devido ao risco de cair.

A visita significativa (acompanhante) pode estar desde as 14h até às 20h, as visitas normais são das 14h às 15h e podem entrar 2 pessoas de cada vez.

As equipas são muito queridas, as enfermeiras são muito simpáticas e acessíveis, é um hospital amigo da amamentação por isso para mães de primeira viagem elas ajudam com a pega e com a subida do leite.

Esqueci me de mencionar que aqui em Setúbal quem dá banho é o pai (acompanhante) mas só passado 24h do bebé ter nascido, no segundo banho a enfermeira até esperou que o meu marido fosse buscar o nosso filho mais velho para ele ver o mano a tomar banho😍.

Aconselho a fazer o curso de preparação para o parto pois vale muito a pena. Vai correr tudo bem, não ligues a relatos menos bons pois em qq lado as coisas podem não correr tão bem e as pessoas adoram contar coisas más e falar mal de tudo. Eu não tenho mesmo nada a apontar (tirando o toque no primeiro parto). Muito boa sorte e uns minutos pequeninos ❤

Claudia Rodrigues3 -
Offline
Desde 20 Fev 2018

Olá JGPinho,
Tive o meu bebé há 3 meses no S.Bernardo e foi 5 ⭐. Entrei á meia noite com rotura da bolsa, fiz CTG e nem sinal de TP e apenas 1 dedo de dilatação. De qualquer maneira fui internada na sala de indução. Não me puseram medicação nenhuma, disseram que iam deixar evoluir naturalmente(1° ponto a favor).
Por volta das 4h começo a sentir as primeiras contrações, as 6h começam a apertar e salto para cima da bola de pilates, na mudança de turno já estou mesmo com dores a sério e a enfermeira que entrou perguntou se podia ver a dilatação (2°ponto a favor),já tinha 4cm e disse-me que já podia ir para o bloco de partos, mas antes ainda tomei um duche. Lá ao fim de 30mn veio a anestesista que reclamou logo da tatuagem ao fundo das costas e disse que não sabia se a epidural ia pegar (único ponto negativo da experiência), o certo é que levei 3 reforços e nada de fazer efeito. Continuei na bola de pilates, as enfermeiras /os foram espetaculares. Não levei plano de parto mas não era preciso pois parecia que me tinham lido a mente. Nunca usaram termos abusivos mesmo qd eu dizia que dói, fui eu a puxar o bebé qd há tinha os braços de fora, e ficou logo pele com pele, esperaram o cordão parar de pulsar para cortar(foi o pai), o bebé Mamou logo na mama ao fim de uns minutos, só vestiram o bebé já passava mais de 1h de nascido. Foram sempre amáveis e profissionais. No puerpério tb foram simpáticas e ajudaram em tudo, embora eu fosse o 2° filho e não precisa-se de grandes ajudas. Se tive-se mais um filho era lá com toda a certeza.

Positivo a 09/05/2016,a princesa Ema nasceu as 40s a 11/01/2017
Novo positivo a 26/01/2018, AR a 19/03/201
Novo positivo a 26/09/2018, agarra-te bem á mamã.

JGPinho -
Offline
Desde 13 Maio 2019

Tânia Rosário escreveu:
Olá JGPinho. Eu tive os meus dois filhos no hospital de Setúbal. Não tenho razão de queixa. Do primeiro entrei com bolsa rota de madrugada, qd dei entrada fizeram uma data de perguntas e assinei o termo para a epidural, fui levada para um quarto e ligada ao ctg, a enfermeira foi super querida e disse que sempre que precisasse de alguma coisa era tocar à campainha, e olha que durante a madrugada toquei várias vezes porque estava aflita para fazer xixi e tinham que desligar o ctg para eu ir à casa de banho, de manhã veio uma médica ver me e como apenas tinha 1 dedo de dilatação embora tivesse muitas contrações ela fez me um toque maldoso, sem me avisar e eu disse que ela não voltava a fazer aquilo muito menos sem me avisar (é a única coisa má que retenho dos meus partos) ainda tivemos um mini bate boca porque ela não gostou que eu dissesse isso mas a verdade é que não apareceu mais. Fiz banho, bola, o marido fez massagens e tive liberdade para me levantar. No meu caso levei epidural, mas não foi bem dada, senti tudo à mesma só que um bocadinho menos intenso. Depois do meu filho nascer, na altura de me cozerem deram me anestesia local (visto que eu sentia tudo) e nessa parte não senti nada, apesar de não queres levar epidural podes pedir, se não te derem, anestesia na hora de te cozerem. Fiz logo pele com pele e amamentei uns minutos depois enquanto tratam de ti, está uma equipa a tratar do bebé, a fazer os testes de apgar, a vestir o bebé, dão o bebé ao acompanhante ate estares despachada e quando estás pronta põem o bebé ao pé de ti para mamar outra vez, esperas umas horas no recobro e depois vão para o quarto. No quarto trouxeram me logo preservativos com gelo para ajudar no incômodo e disseram que não me podia levantar, o levante é de manhã com ajuda. De manhã ajudam a levantar e acompanham te no banho. Depois vêm ver os pontos e "apertar" a barriga para ver como está o útero e mais tarde vêm os pediatras fazer a ronda. No meu caso perdi muito sangue, tive uma grande hemorragia, precisei de ferro e transfusão de sangue uns dois dias após o parto e por isso fiquei mais tempo no hospital. Já em casa 2 semanas após o parto os meus pontos infetaram, fui à minha obs e ela aproveitou para fazer uma eco, pois não foi ela qie fez o parto pois não estava de serviço e viu que eu tinha restos de placenta, deu me medicação para expulsar e disse que se não saísse tinha que voltar ao bloco. Como não saiu na terceira semana de vida do meu filho voltei ao bloco para uma curetagem. Voltei a ter perda excessiva de sangue mas não foi preciso levar sangue e pedi à minha médica para me deixar vir para casa no mesmo dia pois não queria estar longe do bebé.
O segundo parto foi completamente diferente, até porque foi a minha obs que o fez e acabou por ser cesariana. Como do primeiro não consegui fazer a dilatação total e neste não passava dos dois dedos e o bebé entrou em sofrimento, ela disse que não íamos estar a insistir mais e iamos para cesariana. Como a médica sabia do meu problema de hemorragias devido ao útero não contrair ( que aconteceu novamente na cesariana) levei logo durante a cesariana um medicamento para fazer o útero contrair e já não tive problemas na recuperação e consegui sempre tratar do bebé enquanto no primeiro parto eu nem conseguia estar de pé e estava proibida de pegar no bebé sozinha devido ao risco de cair.
A visita significativa (acompanhante) pode estar desde as 14h até às 20h, as visitas normais são das 14h às 15h e podem entrar 2 pessoas de cada vez.
As equipas são muito queridas, as enfermeiras são muito simpáticas e acessíveis, é um hospital amigo da amamentação por isso para mães de primeira viagem elas ajudam com a pega e com a subida do leite.
Esqueci me de mencionar que aqui em Setúbal quem dá banho é o pai (acompanhante) mas só passado 24h do bebé ter nascido, no segundo banho a enfermeira até esperou que o meu marido fosse buscar o nosso filho mais velho para ele ver o mano a tomar banho😍.
Aconselho a fazer o curso de preparação para o parto pois vale muito a pena. Vai correr tudo bem, não ligues a relatos menos bons pois em qq lado as coisas podem não correr tão bem e as pessoas adoram contar coisas más e falar mal de tudo. Eu não tenho mesmo nada a apontar (tirando o toque no primeiro parto). Muito boa sorte e uns minutos pequeninos ❤

Olá Tânia! Muito obrigada por partilhares o teu relato! Que bom que correu tudo bem!
Surgiram-me algumas questões, disseste que fizeste banhos e bola de pilates mas estiveste sempre ligada ao CTG? Ou isso foi antes de te ligarem ao CTG? Não sei bem em que situações é que temos de ficar ligadas ao CTG... Que bom, eu já tinha ouvido falar que era o papá que podia dar o banho mas não sabia que era no dia seguinte, que bom! Sorriso

JGPinho -
Offline
Desde 13 Maio 2019

Claudia Rodrigues3 escreveu:
Olá JGPinho,
Tive o meu bebé há 3 meses no S.Bernardo e foi 5 ⭐. Entrei á meia noite com rotura da bolsa, fiz CTG e nem sinal de TP e apenas 1 dedo de dilatação. De qualquer maneira fui internada na sala de indução. Não me puseram medicação nenhuma, disseram que iam deixar evoluir naturalmente(1° ponto a favor).
Por volta das 4h começo a sentir as primeiras contrações, as 6h começam a apertar e salto para cima da bola de pilates, na mudança de turno já estou mesmo com dores a sério e a enfermeira que entrou perguntou se podia ver a dilatação (2°ponto a favor),já tinha 4cm e disse-me que já podia ir para o bloco de partos, mas antes ainda tomei um duche. Lá ao fim de 30mn veio a anestesista que reclamou logo da tatuagem ao fundo das costas e disse que não sabia se a epidural ia pegar (único ponto negativo da experiência), o certo é que levei 3 reforços e nada de fazer efeito. Continuei na bola de pilates, as enfermeiras /os foram espetaculares. Não levei plano de parto mas não era preciso pois parecia que me tinham lido a mente. Nunca usaram termos abusivos mesmo qd eu dizia que dói, fui eu a puxar o bebé qd há tinha os braços de fora, e ficou logo pele com pele, esperaram o cordão parar de pulsar para cortar(foi o pai), o bebé Mamou logo na mama ao fim de uns minutos, só vestiram o bebé já passava mais de 1h de nascido. Foram sempre amáveis e profissionais. No puerpério tb foram simpáticas e ajudaram em tudo, embora eu fosse o 2° filho e não precisa-se de grandes ajudas. Se tive-se mais um filho era lá com toda a certeza.

Olá Cláudia, obrigada pela tua partilha! Que bom que tudo correu tão bem, espero ter a mesma sorte! Pelo que descreveste parece mesmo ir ao encontro do que procuro. Para além da bola de pilates, há mais alguma outra coisa na sala que seja útil para nós? E em termos de alimentação e assim, é só água e gelatinas? É nos dado soro sempre ou só se for mesmo necessário? Sorriso

Tânia Rosário -
Offline
Desde 02 Nov 2014

Quando eu ia para o banho era desligada do ctg, na bola estava ligada. No meu primeiro parto meteram me a soro porque eu não queria comer nem beber água. No segundo, fiz hipoglicémia e comecei a sentir me mal (apesar de ter comido a gelatina e ter bebido água) e puseram me a soro. Sim só se pode comer gelatina e beber água (na eventualidade de teres que ir ao bloco de urgência). No quarto além da bola e do banho não há mais nada. Mas no primeiro parto não conseguia estar sentada na bola devido à pressão do bebé e só me apetecia estar deitada. Neste fiz bola mas cheguei a um ponto que já estava tão cansada que só me apetecia deitar e não me mexer. Mas não somos todas iguais, há quem goste se andar, quem goste da bola ou até do banho, eu gosto de estar sossegada 😅

Mag_M -
Offline
Desde 13 Jul 2018

Olá JGPinho.
Eu tive o meu bebé no hospital São Bernardo no dia 13 de Agosto.
Tinha indução marcada, pelo que a minha experiência foi um pouco diferente das mamãs acima, mas apesar de ter sido um parto complicado e longo, que terminou em cesariana de urgência, descrevo a experiência no hospital como muito positiva!
Também eu estive no chuveiro e na bola quanto quis e pude, embora a mobilidade fosse condicionada pela oxitocina. Respeitaram o meu desejo de só levar a epidural qd precisei (vomitei-a e não pegou), e de ter um parto vaginal, tive muito apoio das enfermeiras e só não consegui a expulsão pk o bebé virou para o outro lado... mas estiveram horas comigo a incentivar.
Fiz um minuto pele com pele pós cesariana, depois foi o pai. Amamentei assim que pude, ainda no recobro.
No internamento as enfermeiras estavam cheias de trabalho mas vinham ajudar sempre que pedíamos, principalmente com as questões de amamentação das minhas colegas de quarto.
Qualquer dúvida pergunta.
Que corra muito bem!

JGPinho -
Offline
Desde 13 Maio 2019

Que bom ouvir as vossas experiências. Parece ser mesmo o que procuro, estou muito mais descansada e tranquila... as coisas nunca são como imaginamos, mas ter pessoas que nos apoiam é muito importante!
Espero que mais mamãs possam partilhar as suas experiências! Sorriso

Outros tópicos relacionados

Será? HELP!!!
olá a Todas, preciso de falar com alguém mesmo que seja alguem desconhecido. Vou contar a historia desde o inicio. Por motivos de saude, tomo a pilula seguida desde à uns 4 anos com apenas duas pausas anuais. Em Maio deixei de tomar a pilula, e o...
limas cartao
olá a todas, eu ando á procura de limas de cartão próprias para bebés mas não encontro em lado nenhum!!! será que alguma de vocês sabe onde encontrar? obrigada
Escova e Pente
Mamãs onde compraram a escova e pente para as vossas meninas? Ainda não encontrei nada que achasse fofinho para a minha Margarida. Ah, e as limas para as unhas são como as que usamos para nós ou compram-se em sitios especificos?
Opinião se faz favor ( de mamãs que já tiveram o bebé)
Boa noite. Acabei agora de terminar a mala de maternidade do bebé. Na lista do hospital está: 5 mudas de roupa interior 5 fatinhos 5 fraldas de pano 1 cobertor ou xaile fraldas descartáveis 2 toalhas de banho Vou acrescentar toalhitas e o kit com...
Duvida
Olá a tds necessitava de saber o q precisava de comprar, para a higiene do bebé. Sei que necessito de comprar: - Alcool mas n me lembro de qts graus - Comprensas esterelizadas - Lima, tesoura ou corta unhas Mas n me lembro de mais nada poderao me...
Kit e Medela
Olá mamas Alguém sabe onde posso comprar o kit com a tesoura, corta-unhas e lima de cartão? É que me ofereceram o pente e a escova em separado e eu só vejo as 5 coisas juntas. E os discos para o peito da Medela? Na maternidade mandaram levar...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?