Padrasto n aceita minha filha | De Mãe para Mãe

Padrasto n aceita minha filha

Responda
14 mensagens
Amanditabit -
Offline
Desde 14 Set 2011

Boa noite meninas! Gostaria de partilhar minha dor. Tenho uma filha de 14 anos de um relacionamento anterior. Quando eu namorava, meu marido convivia bem com minha filha, mas depois do casamento as coisas mudaram. Temos juntos um filho de 4 anos. Meu marido ignora minha filha completamente, é como se ela n existisse. Hoje estou numa berlinda. Desejo separar, mas meu filho é louco pelo pai. É como se eu tivesse q escolher entre a felicidade dos dois. Preciso de uma luz. Obrigada!

Eu sem vc, n tenho pq...

agpereira -
Offline
Desde 16 Jan 2014

E como está a relação entre voces os 2? Filhos n seguram relações...

Se a relação entre voces esta bem, devia tentar perceber o distanciamento, as causas, conversar com ele. Ele tem de entender que apesar de n ser pai biologico sao uma familia...

Mas se fora os filhos n há chama... entao nada a fazer, manter uma relação por causa do menino n é solução e ele continuara a ser o pai na mesma.

Submetido por agpereira em Ter, 17/10/2017 - 01:02
Amanditabit -
Offline
Desde 14 Set 2011

A relação n está boa e acredito q esse seja o principal motivo. Já foram vários pedidos p ele pelo menos tentar. São 6 anos já e nunca houve mudança. Eu desisti de pedir a ele e acabei me afastando. Tentei n tocar no assunto p ver se naturalmente as coisas aconteciam e nada.

Submetido por Amanditabit em Ter, 17/10/2017 - 01:16

Eu sem vc, n tenho pq...

Amanditabit -
Offline
Desde 14 Set 2011

A relação n está boa e acredito q esse seja o principal motivo. Já foram vários pedidos p ele pelo menos tentar. São 6 anos já e nunca houve mudança. Eu desisti de pedir a ele e acabei me afastando. Tentei n tocar no assunto p ver se naturalmente as coisas aconteciam e nada.

Submetido por Amanditabit em Ter, 17/10/2017 - 01:17

Eu sem vc, n tenho pq...

agpereira -
Offline
Desde 16 Jan 2014

Pois... a minha opinião é essa, que deve avaliar bem se entre os 2 há recuperação da relação, não se deve precipitar, tem de ter mesmo a certeza do que sente.

Se achar que há pelo que lutar, resolver com ele, esgotar as possibilidades de entendimento. Mas vai ter de tentar mesmo que exista comunicação... apenas esperar q aconteça só vai aumentar a sua frustração.

Se não há já sentimento... então n acho q nenhuma criança seja mais feliz com os pais juntos só pq sim se entre eles já não houver amor...

Desejo-lhe toda a sorte. Sorriso

Submetido por agpereira em Ter, 17/10/2017 - 01:32
Bee92 -
Offline
Desde 23 Set 2016

Concordo plenamente com a Agpereira

Submetido por Bee92 em Ter, 17/10/2017 - 08:28
Sobre Bee92

23/01/2017: Positivo
02/10/2017: Data prevista parto
30/09/2017: Nasce a pessoa mais importante da minha vida, a minha pequenina ❤️
Amo-te muitão meu amor

Tyta.B -
Offline
Desde 31 Jul 2015

E como se sente a sua filha ao ser ignorada pelo padrasto? Isto é simplesmente horrível para um adolescente!

A partir do momento que um homem, por muito que eu gostasse dele, adoptasse esta postura infantil de transpor os nossos problemas para a sua relação com a enteada - que é só uma criança e de certeza que não tem culpa de nada - eu mandava-o ir pastar longe.

Peço desculpa por esta minha posição radical, mas um filho que veja a sua mãe a não ter interesse em o proteger em prol de um homem, fica marcado.

Submetido por Tyta.B em Ter, 17/10/2017 - 09:45
Diana Mar -
Offline
Desde 16 Abr 2011

Tyta.B escreveu:
E como se sente a sua filha ao ser ignorada pelo padrasto? Isto é simplesmente horrível para um adolescente!
A partir do momento que um homem, por muito que eu gostasse dele, adoptasse esta postura infantil de transpor os nossos problemas para a sua relação com a enteada - que é só uma criança e de certeza que não tem culpa de nada - eu mandava-o ir pastar longe.
Peço desculpa por esta minha posição radical, mas um filho que veja a sua mãe a não ter interesse em o proteger em prol de um homem, fica marcado.

concordo e seria a minha postura tb

Submetido por Diana Mar em Ter, 17/10/2017 - 10:18
Sobre Diana Mar

David: Amor da mãe, Adoro-te!!!

BagaLaranja -
Offline
Desde 02 Abr 2014

Conheço um caso em que o filho comum era tratado de forma completamente diferente do filho da mulher. Os problemas entre padrasto e entedo acabaram por ser tantos que recambiaram o enteado para a casa dos avós, bem longe da mãe. Esse padrasto revolta-me imenso, mas não consigo compreender como é que a mãe admitiu tal coisa, tanto no tratamento diferente dado aos seus 2 filhos como mais tarde a largar o filho mais velho para longe dela. Ambos os filhos são seus, e tem a obrigação de proteger os 2! E ambos tem o direito de ser amados. Se isso já dura há vários anos, já deveria ter exigido ao marido uma postura diferente. Independentemente da sua relação com o seu marido, nunca se deixa ninguém rebaixar, maltratar, ignorar um filho.

Submetido por BagaLaranja em Ter, 17/10/2017 - 11:02
Bee92 -
Offline
Desde 23 Set 2016

Tyta.B escreveu:
E como se sente a sua filha ao ser ignorada pelo padrasto? Isto é simplesmente horrível para um adolescente!
A partir do momento que um homem, por muito que eu gostasse dele, adoptasse esta postura infantil de transpor os nossos problemas para a sua relação com a enteada - que é só uma criança e de certeza que não tem culpa de nada - eu mandava-o ir pastar longe.
Peço desculpa por esta minha posição radical, mas um filho que veja a sua mãe a não ter interesse em o proteger em prol de um homem, fica marcado.

Concordo plenamente

Submetido por Bee92 em Ter, 17/10/2017 - 11:11
Sobre Bee92

23/01/2017: Positivo
02/10/2017: Data prevista parto
30/09/2017: Nasce a pessoa mais importante da minha vida, a minha pequenina ❤️
Amo-te muitão meu amor

Tania Rocha -
Offline
Desde 12 Out 2007

Olá,
Passei por uma situação semelhante à do seu marido com a minha enteada (ela viveu connosco entre os 5 e os 10 anos), e eu passei pelo que o seu marido está a passar, eu nunca a ignorei, mas também não era uma boa Mãedrasta para ela, e ela sofria muito com isso.

Eu na altura ainda não tinha filhos e não sabia mesmo como lidar com ela e por isso ás vezes preferia afastar-me, para não fazer asneira.

O meu marido sentia-se muito incomodado com a nossa quase inexistente relação... mas eu não sabia o que fazer... No entanto com o passar do tempo, comecei a tentar estar mais envolvida na vida dela, fazíamos programas juntas e apesar de ao início ser um pouco desconfortável para as duas, com o tempo, começamos a criar laços e eu comecei a sentir-me cada vez mais próxima dela. No dia em que ela me começou a chamar mãe e me disse que gostava de mim como se fosse realmente sua mãe, o meu coração derreteu.

Hoje a minha enteada é tão minha filha, como os outros dois... tenho muito orgulho na minha menina.

Talvez seja importante ter uma conversa serena com o seu marido e peça-lhe que se abra consigo, tentem perceber juntos o que o leva a reagir assim e talvez consigam encontrar uma solução.

Muito boa sorte para vós. Um abraço.

Submetido por Tania Rocha em Ter, 17/10/2017 - 13:06

Tânia Bento

elizamor -
Offline
Desde 09 Ago 2010

Compreendo que esteja numa situação complicada, pois já têm um filho em comum! Mas como está a reagir a sua filha? Para mim, não dava estar com alguém que não aceitasse os meus filhos.

Submetido por elizamor em Ter, 24/10/2017 - 11:30
Amanditabit -
Offline
Desde 14 Set 2011

Olá,

Minha filha adaptou a situação. N reclama, n é rebelde por isso, mas obvil q n acha bom. Essa maneira dela agir c ela, veio só após o casamento. Como havia perdido nosso filho c 31 semanas de gestação, pensei q essa mudança poderia ter acontecido pela perda, então dei o tempo dele se recuperar, porém engravidei denovo. O tempo passou e ele manteve_se do mesmo jeito. Se eu n tivesseo pequeno, seria mais fácil, já saberia o q fazer, mas a decisão fica muito difícil c meu caçula. N existem conflitos nem briga. Ele diz se sentir mau por isso mas tbm n vejo esforço na maneira de agir. Tem sido muito difícil me decidir.

Submetido por Amanditabit em Qui, 26/10/2017 - 12:07

Eu sem vc, n tenho pq...

[email protected] -
Offline
Desde 28 Dez 2013

Eu nunca iria aceitar alguém ao meu lado que não tratasse a minha filha como eu sei que ela merece, seja ou não pai dela.
A sua filha já existia quando seu marido entrou na sua vida e o seu marido tem de aceitar isso, não é a sua filha que tem de aceitar ser rejeitada.
A sua filha acostumou-se à rejeição, aceita isso mas que consequências trará mais tarde na vida da sua filha? Você está a mostrar-lhe que não faz mal viver com a rejeição e que se deve habituar a isso.
Os meus filhos estariam sempre à frente de qualquer homem, mesmo que esse homem seja o pai do filho mais novo.
Além da sua filha, que exemplo estão a dar ao seu filho? Ele está a crescer, absorve tudo o que está à volta dele, não se esquece que as crianças aprendem com exemplos, é esse o exemplo que lhe quer incutir?
Pense bem na sua vida e nos seus filhos, nos exemplos que lhes dá e nas consequências que os seus atos podem vir a ter no seu futuro.
E lute pela sua filha, pois parece que ela não tem ninguém que o faça.

Submetido por [email protected] em Sex, 27/10/2017 - 12:43

À procura da minha 2ª estrelinha ♡ ♡ ♡ é difícil seres tão desejada e ao mesmo tempo tão difícil de alcançar...

Minha pipoquinha linda, amor maior da minha vida ♡ ♡ ♡ primeiro dia do resto das nossas vidas 26/09/2013