Monoparental sim ou não? | De Mãe para Mãe

Monoparental sim ou não?

Responda
17 mensagens
Teresa384 -
Offline
Desde 05 Mar 2020

Boa tarde meninas.

Uma dúvida.
Eu e o pai das minhas filhas estamos separados.
Somos muito amigos simplesmente as coisas como casal não resultaram. Eu tenho as despesas com as minha filhas e ele participa em tudo em metade do valor. Educação, saúde, lazer, roupa, comida. Tudo.
Não recebo pensão, pois funcionamos bem desta forma, e não vemos necessidade de ir a tribunal para definir deveres parentais etc..
Eu tenho de faZer a inscrição para a bebe na creche e uma das perguntas é se somos uma família monoparental.. Somos??
É que, ok só eu e a minha filha comigo, a outra pequena ainda está na barriga. Mas não sou a única, o pai também me ajuda... mas não há provas em papel digamos assim..
E se por que somos, isso quer dizer que o pai não está nas nossas vidas? Não poderá ir a escola buscar a bebe por exemplo?
Não sei bem o que responder. Estou confusa em relação ao tema.

Desde já obrigada

soniamst -
Offline
Desde 22 Dez 2016

Monoparental significa apenas um adulto onde existem crianças, julgo ter lido em outro tópico seu que você mora com os seus pais e a sua filha, por esse motivo não é considerada família monoparental.

MisaL -
Offline
Desde 17 Abr 2019

Sim, é monoparental, só um de vocês está responsável, nunca estão os dois em simultâneo, ora está um ora está outra. Recebe pensão ou ele paga diretamente: paga ao infantário, compra bens alimentares, etc. Se lhe dá dinheiro, recebe.
O pai poder ir buscar, pode sempre, não tem qualquer relação com os termos, só não poderia se estivesse proibido pelo tribunal. Mesmo que vocês não se entendessem o pai não perderia o acesso aos filhos.
Mais dia menos dia vão ter de regularizar, colocarem por escrito o que acordaram, como funcionam.

Teresa384 -
Offline
Desde 05 Mar 2020

Sim vivo em casa com os meu pais... isso quer dizer que não é monoparental?
Mas quem paga as despesas so eu e o pai metade metade. Os meus pais nada, apenas vivemos na mesma casa.

Ana1416 -
Offline
Desde 29 Mar 2019

Para ser considerada família mono parental tem que ser só a mãe a arcar com toda a despesa o que aqui não acontece.
Se mora com os seus pais eles fazem parte do agregado, logo não é mono parental, isso até está nos manuais da segurança social

Andreissse -
Offline
Desde 13 Nov 2015

Para mim nem tudo no preto é no branco. Para a segurança social se mora na casa dos seus pais e todos partilham a mesma morada fiscal entram como agregado familiar. Agora, vem os se... Pode sempre alegar que partilham tecto mas não comunhão de mesa, ou seja, vive e paga a sua renda mensal (não precisam de saber se paga ou não). Tenho uma amiga exatamente nessa situação. Declarou como família monoparental. Por exemplo, se partilhamos casa com alguém até podemos todos ter a mesma morada fiscal mas isso não faz de nós um agregado familiar. Claro que se coloca a questão de consanguinidade mas não é obrigada a colocar os seus pais como agregado familiar quando não são. E quanto a regular os poderes paternais tambem faria como a senhora. Se ambos se dão bem e o pai nunca faltou ao seus deveres não iria chatiar-me com essas questões, apenas regulava se o bom entendimento e o bom senso deixassem de fazer parte na nossa relação de amizade ou cordialidade.

Ana1416 -
Offline
Desde 29 Mar 2019

Andreissse escreveu:
Para mim nem tudo no preto é no branco. Para a segurança social se mora na casa dos seus pais e todos partilham a mesma morada fiscal entram como agregado familiar. Agora, vem os se... Pode sempre alegar que partilham tecto mas não comunhão de mesa, ou seja, vive e paga a sua renda mensal (não precisam de saber se paga ou não). Tenho uma amiga exatamente nessa situação. Declarou como família monoparental. Por exemplo, se partilhamos casa com alguém até podemos todos ter a mesma morada fiscal mas isso não faz de nós um agregado familiar. Claro que se coloca a questão de consanguinidade mas não é obrigada a colocar os seus pais como agregado familiar quando não são. E quanto a regular os poderes paternais tambem faria como a senhora. Se ambos se dão bem e o pai nunca faltou ao seus deveres não iria chatiar-me com essas questões, apenas regulava se o bom entendimento e o bom senso deixassem de fazer parte na nossa relação de amizade ou cordialidade.

Não.. Para a segurança social, se tem todos a mesma morada fiscal, são um agregado familiar, ponto. Isso de dizer que paga renda é muito bonito mas a creche vai pedir um recibo.. 🙄
Se moram todos na mesma casa são um agregado familiar não há volta a dar.
A sua amiga ao dizer que é mono parental quando não é cometeu uma ilegalidade.. É o tal aproveitamento, tentar contornar a coisa.. Pode correr bem.. Pode correr mal..
Olhe eu tenho uma colega numa situação parecida, não colocou os rendimentos do pai no pedido de abono da filha, e foi lhe atribuído o abono. Passado meia dúzia de meses foi lhe pedido que devolvesse todo o valor recebido, anda agora a devolver as prestações.
O povo tenta se aproveitar mas as vezes corre mal..

Ana1416 -
Offline
Desde 29 Mar 2019

...

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

Eu acho importante regular sempre as responsabilidades parentais, é extremamente comum e ninguém se vai dar mal por isso. Se algum dia ele deixar de cumprir com as obrigações dele sempre tem por onde se mexer.
Hoje em dia pedem para quase tudo e acho bem.

Andreissse -
Offline
Desde 13 Nov 2015

Ana1416 escreveu:

Andreissse escreveu:Para mim nem tudo no preto é no branco. Para a segurança social se mora na casa dos seus pais e todos partilham a mesma morada fiscal entram como agregado familiar. Agora, vem os se... Pode sempre alegar que partilham tecto mas não comunhão de mesa, ou seja, vive e paga a sua renda mensal (não precisam de saber se paga ou não). Tenho uma amiga exatamente nessa situação. Declarou como família monoparental. Por exemplo, se partilhamos casa com alguém até podemos todos ter a mesma morada fiscal mas isso não faz de nós um agregado familiar. Claro que se coloca a questão de consanguinidade mas não é obrigada a colocar os seus pais como agregado familiar quando não são. E quanto a regular os poderes paternais tambem faria como a senhora. Se ambos se dão bem e o pai nunca faltou ao seus deveres não iria chatiar-me com essas questões, apenas regulava se o bom entendimento e o bom senso deixassem de fazer parte na nossa relação de amizade ou cordialidade.

Não.. Para a segurança social, se tem todos a mesma morada fiscal, são um agregado familiar, ponto. Isso de dizer que paga renda é muito bonito mas a creche vai pedir um recibo.. 🙄
Se moram todos na mesma casa são um agregado familiar não há volta a dar.
A sua amiga ao dizer que é mono parental quando não é cometeu uma ilegalidade.. É o tal aproveitamento, tentar contornar a coisa.. Pode correr bem.. Pode correr mal..
Olhe eu tenho uma colega numa situação parecida, não colocou os rendimentos do pai no pedido de abono da filha, e foi lhe atribuído o abono. Passado meia dúzia de meses foi lhe pedido que devolvesse todo o valor recebido, anda agora a devolver as prestações.
O povo tenta se aproveitar mas as vezes corre mal..

Não é bem assim. A minha amiga apenas partilha casa com a mãe e o padrasto e está considerada como família monoparental. Se não há partilha de nada vão inventar que há? Mais escandaloso acho os casais que vivem juntos e a namorada mete como família monoparental.

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

Teresa, desculpe mas lembrei-me deste tópico porque participei nele e é recente. Não tenho nada ver com a sua vida mas tenha atenção porque como já referiram pode meter-se numa alhada.
https://demaeparamae.pt/forum/teste-covid-parto

Ana1416 -
Offline
Desde 29 Mar 2019

Andreissse escreveu:

Ana1416 escreveu:
Andreissse escreveu:Para mim nem tudo no preto é no branco. Para a segurança social se mora na casa dos seus pais e todos partilham a mesma morada fiscal entram como agregado familiar. Agora, vem os se... Pode sempre alegar que partilham tecto mas não comunhão de mesa, ou seja, vive e paga a sua renda mensal (não precisam de saber se paga ou não). Tenho uma amiga exatamente nessa situação. Declarou como família monoparental. Por exemplo, se partilhamos casa com alguém até podemos todos ter a mesma morada fiscal mas isso não faz de nós um agregado familiar. Claro que se coloca a questão de consanguinidade mas não é obrigada a colocar os seus pais como agregado familiar quando não são. E quanto a regular os poderes paternais tambem faria como a senhora. Se ambos se dão bem e o pai nunca faltou ao seus deveres não iria chatiar-me com essas questões, apenas regulava se o bom entendimento e o bom senso deixassem de fazer parte na nossa relação de amizade ou cordialidade.

Não.. Para a segurança social, se tem todos a mesma morada fiscal, são um agregado familiar, ponto. Isso de dizer que paga renda é muito bonito mas a creche vai pedir um recibo.. 🙄
Se moram todos na mesma casa são um agregado familiar não há volta a dar.
A sua amiga ao dizer que é mono parental quando não é cometeu uma ilegalidade.. É o tal aproveitamento, tentar contornar a coisa.. Pode correr bem.. Pode correr mal..
Olhe eu tenho uma colega numa situação parecida, não colocou os rendimentos do pai no pedido de abono da filha, e foi lhe atribuído o abono. Passado meia dúzia de meses foi lhe pedido que devolvesse todo o valor recebido, anda agora a devolver as prestações.
O povo tenta se aproveitar mas as vezes corre mal..

Não é bem assim. A minha amiga apenas partilha casa com a mãe e o padrasto e está considerada como família monoparental. Se não há partilha de nada vão inventar que há? Mais escandaloso acho os casais que vivem juntos e a namorada mete como família monoparental.


Acha escandaloso? É igual ao que a sua colega está a fazer. Mora com os pais e está a dizer que mora sozinha (monoparental).
Vá lá ver a definição de monoparental... A sua colega tem um agregado familiar que não é só ela e a filha logo não é mono parental, logo está a se aproveitar sim. E pode ter sorte de a segurança social não dar por ela mas também pode ter azar..
E está a fizer que partilha casa mas depois não partilham nada.. a sério?? Partilha casa e as despesas ou então está a viver de favor na casa dos pais o que vai dar tudo ao mesmo...

Ana1416 -
Offline
Desde 29 Mar 2019

fmmartins escreveu:
Teresa, desculpe mas lembrei-me deste tópico porque participei nele e é recente. Não tenho nada ver com a sua vida mas tenha atenção porque como já referiram pode meter-se numa alhada.https://demaeparamae.pt/forum/teste-covid-parto

A teresa deve estar um pouco equivocada.. Num tópico vive com os pais mas mantém na mesma um relacionamento com o namorado. Num outro tópico é casada. Aqui já está separada mas são melhores amigos..
Veja lá o que vai fazer.. Depois não diga que não a avisaram..

A Regular Jane -
Offline
Desde 03 Dez 2020

Quanto à escola ao preencher a papelada da inscrição, à partida, vai ter um campo para preencher com os dados da mãe e outro campo para preencher com os dados do pai. Salvo indicação do tribunal, ambos os pais têm o direito de ir recolher o filho à escola. Para além dos pais, normalmente as escola permitem que também que um ou dois adultos procedam à recolha, mediante autorização por escrito dos pais (ver com a escola, normalmente há formulários a preencher para este fim).

Quanto ao restante, penso que é importante formalizar tudo para as partes se salvaguardarem. Isto é uma mais valia para quando as coisas correm mal, e podem correr mal ao longo do período em que ambas as partes têm de exercer obrigações parentais (18 anos? mais?). A Teresa não ficaria à mercê do pai. Ele fica obrigado a um valor certo, e se o mesmo faltar penso que num caso extremo poderá ser feita uma penhora no vencimento do mesmo.

Cat Chloé -
Offline
Desde 30 Mar 2011

Então mas ainda há dez dias abriu um tópico onde falava do seu marido?! Estranho 🤦‍♀️.

Gabri -
Offline
Desde 24 Abr 2010

Andreissse escreveu:
Para mim nem tudo no preto é no branco. Para a segurança social se mora na casa dos seus pais e todos partilham a mesma morada fiscal entram como agregado familiar. Agora, vem os se... Pode sempre alegar que partilham tecto mas não comunhão de mesa, ou seja, vive e paga a sua renda mensal (não precisam de saber se paga ou não). Tenho uma amiga exatamente nessa situação. Declarou como família monoparental. Por exemplo, se partilhamos casa com alguém até podemos todos ter a mesma morada fiscal mas isso não faz de nós um agregado familiar. Claro que se coloca a questão de consanguinidade mas não é obrigada a colocar os seus pais como agregado familiar quando não são. E quanto a regular os poderes paternais tambem faria como a senhora. Se ambos se dão bem e o pai nunca faltou ao seus deveres não iria chatiar-me com essas questões, apenas regulava se o bom entendimento e o bom senso deixassem de fazer parte na nossa relação de amizade ou cordialidade.

Não vamos confundir conceitos.
Por definição uma família monoparental é aquela em que só uma pessoa assume a parentalidade, seja o pai, a mãe, o avô, a avó ou outro qualquer tutor.
https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/115348916/201806060...

O agregado familiar são todas as pessoas que coabitam na mesma casa independente de partilharem ou não despesas.
https://dre.pt/legislacao-consolidada/-/lc/56935785/201312310000/5697686...
No caso da sua amiga e da autora do tópico não será uma família monoparental pois habitam com outras pessoa familiares em linha direta, não interessa se a sua amiga paga/divide renda e despesas com os pais.

Gabri -
Offline
Desde 24 Abr 2010

Andreissse escreveu:

Ana1416 escreveu:
Andreissse escreveu:Para mim nem tudo no preto é no branco. Para a segurança social se mora na casa dos seus pais e todos partilham a mesma morada fiscal entram como agregado familiar. Agora, vem os se... Pode sempre alegar que partilham tecto mas não comunhão de mesa, ou seja, vive e paga a sua renda mensal (não precisam de saber se paga ou não). Tenho uma amiga exatamente nessa situação. Declarou como família monoparental. Por exemplo, se partilhamos casa com alguém até podemos todos ter a mesma morada fiscal mas isso não faz de nós um agregado familiar. Claro que se coloca a questão de consanguinidade mas não é obrigada a colocar os seus pais como agregado familiar quando não são. E quanto a regular os poderes paternais tambem faria como a senhora. Se ambos se dão bem e o pai nunca faltou ao seus deveres não iria chatiar-me com essas questões, apenas regulava se o bom entendimento e o bom senso deixassem de fazer parte na nossa relação de amizade ou cordialidade.

Não.. Para a segurança social, se tem todos a mesma morada fiscal, são um agregado familiar, ponto. Isso de dizer que paga renda é muito bonito mas a creche vai pedir um recibo.. 🙄
Se moram todos na mesma casa são um agregado familiar não há volta a dar.
A sua amiga ao dizer que é mono parental quando não é cometeu uma ilegalidade.. É o tal aproveitamento, tentar contornar a coisa.. Pode correr bem.. Pode correr mal..
Olhe eu tenho uma colega numa situação parecida, não colocou os rendimentos do pai no pedido de abono da filha, e foi lhe atribuído o abono. Passado meia dúzia de meses foi lhe pedido que devolvesse todo o valor recebido, anda agora a devolver as prestações.
O povo tenta se aproveitar mas as vezes corre mal..

Não é bem assim. A minha amiga apenas partilha casa com a mãe e o padrasto e está considerada como família monoparental. Se não há partilha de nada vão inventar que há? Mais escandaloso acho os casais que vivem juntos e a namorada mete como família monoparental.


Quem paga renda? Quem paga luz? Quem paga água? A sua amiga tem um quarto alugado em casa da mãe e limita-se ao uso daquele espaço sem conviver com a família? A mãe passa recibo? Se a resposta às duas últimas perguntas é não e a sua amiga apenas ajuda nas nas despesas então sim são um agregado familiar.

Outros tópicos relacionados

Indecisa infantario
Olá, estou indecisa em qual infantario por a minha filha, fui ver dois em setubal As Joaninhas ou a Andorinha Nova embora um seja comparticipado as mensalidades sao muito parecidas. Gostaria de saber algumas opniões sobre estes infantarios para...
ama
Olá mamas, tenho duas filhas uma de 5 anos e outra de 12 meses. Desisti de trabalhar para ficar com a minha filha por isso vou tomar conta de crianças pois e algo que adoro. Se precisarem contactem so comecei agora e estou a espera de um menino que...
ofertas na feira de santiago
Ola meninas, hoje fui a feira de santiago (setubal) e estão a oferecer alguns productos da Nestle, no saco vinha um pacote de farinha pepitas de chocolate apartir dos 15 messes (valido ate 02/2012, uma embalaem (dois pacotes)de cereais lacteos de...
o que fazer?
Olá meninas, quero batizar a minha princesa e queria que fosse no proximo mes mas estou com um problema e que não sou batizada. Alguem sabe se eu poderia ser batizada ate ao batizado dela ou como sou adulta tenho que fazer catequese ou algo do...
espaço batizado
Olá, mais uma vez venho pedir o vossa ajuda. Estou a organizar o batizado da minha princesa, iria ser ca em casa até ja começei a comprar as coisas so que a lista de convidados aumentou e tenho receio que nao caibam todos e nao da para excluir...
indecisa
Olá a todas, como ja disse num outro tópico, vou batizar a minha bebecas, sera no dia 18 deste mês. Depois de muito procurar arranjei um espaço, tem tudo incluindo decoração, acontece que agora a minha tia arranjou um outro espaço muito mais barato...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?