Licença Gravidez de Risco | De Mãe para Mãe

Licença Gravidez de Risco

Responda
29 mensagens
Sofiag94 -
Offline
Desde 28 Jul 2022

Boa tarde.

Sou asmática e estou grávida de 26 semanas só mas no meu trabalho são zero flexíveis, não são sensíveis ao facto de eu estar grávida e não aceitam o teletrabalho. Estou sob grande stress, tenho que andar de metro diariamente e a minha asma piorou imenso no 2°Trimestre, tenho tido crises com mais frequência que o suposto e já tive algumas crises de ansiedade por causa do trabalho também.

Estou a ser acompanhada no Centro de Saúde, pelo SNS e não tenho razões de queixa, sempre tudo impecável. O meu médico de família conhece-me desde sempre e só não faz o que não pode.

Hoje tive consulta, falei do trabalho e ele disse logo que isso se resolvia com uma baixa, mas que infelizmente só conseguia passar a baixa inicial de 12 dias por doença normal, porque agora já não o deixam passar a baixa de gravidez de risco (a receber a 100%), sem um relatório de um obstetra, e que eu teria que ir mesmo a uma consulta de obstetrícia pedir um relatório para depois ele (médico de família) passar então a baixa.

Eu queria saber se, para evitar ter que pagar uma consulta no privado correndo o risco do obstetra nem me passar o relatório, se há outra forma de obter a licença. Queria também perceber o porquê de os MF agora não puderem passar baixa de gravidez de risco.

Obrigada!

BRB -
Offline
Desde 26 Abr 2021

Isso não corresponde à verdade. O MF pode passar a licença por gravidez de risco sem qualquer relatório do obstetra.

Sara_R -
Offline
Desde 02 Dez 2014

Pode não ser totalmente verdade para todos os MF, mas a maior parte já não passa baixa de gravidez de risco sem um relatório de um obstetra. Isto por uma simples razão, os MF são médicos de clínica geral e não têm conhecimento suficiente da especialidade. Os obstetras são os especialistas e se entenderem que a grávida tem uma gravidez de risco têm de o justificar.
.
Há cada vez mais grávidas a serem chamadas para juntas médicas, e é por isso que os MF já não passam baixas de gravidez de risco a torto e a direito.

susana_miguel -
Offline
Desde 03 Set 2012

Poder poder, podem
a questão é que não é a especialidade deles e alguns recusam-se a passar sem um relatório de um especialista que corrobore a questão do risco.
Quanto ao ob privado, ninguém lhe vai garantir que passe, dado que vai apenas à consulta para esse fim
Vai ter de arriscar
O meu passou a baixa quando lhe pedi, mas eu sou acompanhada por ele desde o planeamento da gravidez

Inícios treinos 05/03/2016
*positivo* 29/12/2016
DPP 06/09/2017
Já nasceu Espertalhão 18/08/2017 2.420kg e 44cm de muita ternura
*positivo* 28/10/2021
AR a 16/12/2021 (11 sem)

Jessica Romero -
Offline
Desde 24 Maio 2022

Eu tive de baixa de risco passada pela médica do centro de saúde desde as 23 semanas...

Sara_R -
Offline
Desde 02 Dez 2014

Sim, é possível como disse. Mas muitos MF não o fazem. Se lhe passou, ainda bem. Teve sorte.

Jessica Romero escreveu:
Eu tive de baixa de risco passada pela médica do centro de saúde desde as 23 semanas...

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

A melhor maneira é num dia pior ou que esteja em crise de asma ir à urgência e relatar toda a situação.
Quanto ao médico família, não lhe passou e podemos dizer o que quisermos que é ele que vai decidir.

Rita Costa3 -
Offline
Desde 28 Jun 2021

Há duas semanas, o meu médico de família passou-me baixa por gravidez de risco sem necessidade de relatório da minha médica obstétrica.

Lilas couto -
Offline
Desde 26 Fev 2022

O MF pode passar baixa no entanto corre o risco de ser chamada à junta médica e se não tiver o relatório de um obstetra dao-lhe alta e tem de ir trabalhar novamente ...

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Lilas couto escreveu:
O MF pode passar baixa no entanto corre o risco de ser chamada à junta médica e se não tiver o relatório de um obstetra dao-lhe alta e tem de ir trabalhar novamente ...

Não funciona assim. Podem dar alta por falta de informações, se não levar nada, mas não é necessário ser o relatório de um obstetra e mesmo assim é raríssimo darem alta a uma grávida.

joana_gti -
Offline
Desde 17 Nov 2008

Ele pode e deve reencaminhar para uma consulta de obstetrícia no hospital público e pedes o relatório lá.
Ou...... Contornas as burocracias e na próxima crise vais às urgências e no final pedes 😉
Eles são muito espertos... Temos que ser também 🤣

Sobre joana_gti

*AMO-VOS LEONOR E LUANA***6-06-2009***

vhanya -
Offline
Desde 08 Mar 2015

A sério a baixa é só para 12 dias a normal ? Eu pensei que passasem logo ate ao fim da gravidez... uma colega minha foi a uma a pagar e passou lhe gravidez de risco até ao fim sem o ser e ja esta desde os 4 meses uns médicos fazem tudo outros enfim

a_lola -
Offline
Desde 30 Set 2015

Pois como foi mencionado poderem podem, mas não é correto, pois não é a especialidades deles. Neste caso não é alergologista, é um médico de clinica geral.
As grávidas são chamadas pela junta médica, e se não apresentar um justificativo da baixa de risco a mesma é automaticamente suspensa.

Sobre a_lola

26.11.2015 treinos > 27.01.2016 BETA 576 hgg > meu <3
01.2020 treinos > 03.2020 positivo > AR c/ curetagem 13sem
08.2020 regresso aos treinos > 09.2020 positivo > AE 6sem+3
10.2020 tiroidite de Hashimoto + défice antitrombina III

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Não funciona assim.
Os médicos de família podem passar e é correto se a grávida tiver necessidade, o médico de família também é um especialista e também acompanha grávidas.
Se a grávida tiver de gravidez de risco dificilmente será chamada à junta médica, a probabilidade é quase nenhuma, se for chamada leva a declaração do motivo. Será escrever numa declaração o mesmo que o médico já deixou escrito no pedido da baixa. Já estive de baixa várias vezes e não levo às juntas médicas declarações de "especialistas", levo da minha médica de família e isso nunca foi um problema.
Numa baixa normal chamam a junta médica e dificilmente dão alta a uma grávida. Só mesmo em casos extremos de não apresentar nenhuma documentação, não levar o livro de grávida, etc, e mesmo nesses...estou em crer que dão um prazo para apresentação e não suspendem automaticamente.
As juntas médicas não são nenhum demónio e não têm em mente que andam todos a fazer falcatruas, são médicos muitos pacíficos. Não stressem tanto com estes assuntos.

a_lola escreveu:
Pois como foi mencionado poderem podem, mas não é correto, pois não é a especialidades deles. Neste caso não é alergologista, é um médico de clinica geral.
As grávidas são chamadas pela junta médica, e se não apresentar um justificativo da baixa de risco a mesma é automaticamente suspensa.

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

De risco dá para ser logo até à dpp. A baixa normal a 1a vez são 12 dias e depois é renovável de 30 em 30 dias.
Se a médica passou a gravidez de risco é porque para ela se justifica. Pode não ser para outros, é assim em todo o lado, mas se acha que se justifica, é. Eu já tive uma consulta com uma médica de família, das velhotas, que dizia que no nosso estilo de vida atual nenhuma grávida devia trabalhar para evitar passar a 2a metade da gravidez já com risco evidente.

vhanya escreveu:
A sério a baixa é só para 12 dias a normal ? Eu pensei que passasem logo ate ao fim da gravidez... uma colega minha foi a uma a pagar e passou lhe gravidez de risco até ao fim sem o ser e ja esta desde os 4 meses uns médicos fazem tudo outros enfim

Sara_R -
Offline
Desde 02 Dez 2014

Para mim um médico de família não é um especialista, é um médico de clínica geral, não é especialista na área de cardiologia, obstetrícia, urologia..e por aí a fora! É um médico a quem se recorre no início e se for algo específico é reencaminhado para a especialidade em questão!
.
Em relação às baixas, há médicos de família que passam e outros não. O da autora do tópico não quis passar sem relatório médico do obstetra e é perfeitamente normal.

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Mas é, é um especialista em medicina geral e familiar. Não importa muito que não lhes demos valor, são especialistas na área deles. Claro que não são especialistas em cardiologia, nem obstetrícia, são em medicina familiar, mas não faz deles menores. E, sim, encaminham para as áreas específicas quando vêm a razão para tal, mas não significa que não sejam capazes de fazer mais nada a não ser passar receitas e as análises que os obstetras querem.

Sara_R escreveu:
Para mim um médico de família não é um especialista, é um médico de clínica geral, não é especialista na área de cardiologia, obstetrícia, urologia..e por aí a fora! É um médico a quem se recorre no início e se for algo específico é reencaminhado para a especialidade em questão!
.
Em relação às baixas, há médicos de família que passam e outros não. O da autora do tópico não quis passar sem relatório médico do obstetra e é perfeitamente normal.

Sara_R -
Offline
Desde 02 Dez 2014

Sim, conseguem identificar problemas de saúde e depois reencaminham para a especialidade em questão. E não tem nada haver com dar menos ou mais valor, é o que é, simplesmente não concluíram uma especialidade, concluíram medicina geral.
Um médico de família não é um pediatra, simples quanto isso. Para ser pediatra tem que ter concluído a especialidade após o curso de medicina. Médicos de clínica geral e familiar são todos, mas muitos concluíram a especialidade.
Este é o meu ponto de vista, e não desvalorizo médicos de clinica geral, cada macaco no seu galho, como se costuma dizer.

MisaL escreveu:
Mas é, é um especialista em medicina geral e familiar. Não importa muito que não lhes demos valor, são especialistas na área deles. Claro que não são especialistas em cardiologia, nem obstetrícia, são em medicina familiar, mas não faz deles menores. E, sim, encaminham para as áreas específicas quando vêm a razão para tal, mas não significa que não sejam capazes de fazer mais nada a não ser passar receitas e as análises que os obstetras querem.

Sara_R escreveu:Para mim um médico de família não é um especialista, é um médico de clínica geral, não é especialista na área de cardiologia, obstetrícia, urologia..e por aí a fora! É um médico a quem se recorre no início e se for algo específico é reencaminhado para a especialidade em questão!
.
Em relação às baixas, há médicos de família que passam e outros não. O da autora do tópico não quis passar sem relatório médico do obstetra e é perfeitamente normal.

susana_miguel -
Offline
Desde 03 Set 2012

Sara_R escreveu:
Sim, conseguem identificar problemas de saúde e depois reencaminham para a especialidade em questão. E não tem nada haver com dar menos ou mais valor, é o que é, simplesmente não concluíram uma especialidade, concluíram medicina geral.
Um médico de família não é um pediatra, simples quanto isso. Para ser pediatra tem que ter concluído a especialidade após o curso de medicina. Médicos de clínica geral e familiar são todos, mas muitos concluíram a especialidade.
Este é o meu ponto de vista, e não desvalorizo médicos de clinica geral, cada macaco no seu galho, como se costuma dizer.

MisaL escreveu:Mas é, é um especialista em medicina geral e familiar. Não importa muito que não lhes demos valor, são especialistas na área deles. Claro que não são especialistas em cardiologia, nem obstetrícia, são em medicina familiar, mas não faz deles menores. E, sim, encaminham para as áreas específicas quando vêm a razão para tal, mas não significa que não sejam capazes de fazer mais nada a não ser passar receitas e as análises que os obstetras querem.

Sara_R escreveu:Para mim um médico de família não é um especialista, é um médico de clínica geral, não é especialista na área de cardiologia, obstetrícia, urologia..e por aí a fora! É um médico a quem se recorre no início e se for algo específico é reencaminhado para a especialidade em questão!
.
Em relação às baixas, há médicos de família que passam e outros não. O da autora do tópico não quis passar sem relatório médico do obstetra e é perfeitamente normal.

Está redondamente enganada
Um MF é um especialista em medicina geral e familiar, existe mesmo essa especialidade.
Médicos que não façam especialidade não são médicos de família, são chamados tarefeiros.

Inícios treinos 05/03/2016
*positivo* 29/12/2016
DPP 06/09/2017
Já nasceu Espertalhão 18/08/2017 2.420kg e 44cm de muita ternura
*positivo* 28/10/2021
AR a 16/12/2021 (11 sem)

Lilas couto -
Offline
Desde 26 Fev 2022

Se calhar não é assim tão raríssimo porque aconteceu a uma colega de trabalho ...depois de 1 mês de baixa deram-lhe alta.

Sara_R -
Offline
Desde 02 Dez 2014

tarefeiros...ok!
E o que fazem os ditos tarefeiros?!

susana_miguel escreveu:

Sara_R escreveu:Sim, conseguem identificar problemas de saúde e depois reencaminham para a especialidade em questão. E não tem nada haver com dar menos ou mais valor, é o que é, simplesmente não concluíram uma especialidade, concluíram medicina geral.
Um médico de família não é um pediatra, simples quanto isso. Para ser pediatra tem que ter concluído a especialidade após o curso de medicina. Médicos de clínica geral e familiar são todos, mas muitos concluíram a especialidade.
Este é o meu ponto de vista, e não desvalorizo médicos de clinica geral, cada macaco no seu galho, como se costuma dizer.

MisaL escreveu:Mas é, é um especialista em medicina geral e familiar. Não importa muito que não lhes demos valor, são especialistas na área deles. Claro que não são especialistas em cardiologia, nem obstetrícia, são em medicina familiar, mas não faz deles menores. E, sim, encaminham para as áreas específicas quando vêm a razão para tal, mas não significa que não sejam capazes de fazer mais nada a não ser passar receitas e as análises que os obstetras querem.

Sara_R escreveu:Para mim um médico de família não é um especialista, é um médico de clínica geral, não é especialista na área de cardiologia, obstetrícia, urologia..e por aí a fora! É um médico a quem se recorre no início e se for algo específico é reencaminhado para a especialidade em questão!
.
Em relação às baixas, há médicos de família que passam e outros não. O da autora do tópico não quis passar sem relatório médico do obstetra e é perfeitamente normal.

Está redondamente enganada
Um MF é um especialista em medicina geral e familiar, existe mesmo essa especialidade.
Médicos que não façam especialidade não são médicos de família, são chamados tarefeiros.

susana_miguel -
Offline
Desde 03 Set 2012

Sara_R escreveu:
tarefeiros...ok!
E o que fazem os ditos tarefeiros?!

susana_miguel escreveu:

Sara_R escreveu:Sim, conseguem identificar problemas de saúde e depois reencaminham para a especialidade em questão. E não tem nada haver com dar menos ou mais valor, é o que é, simplesmente não concluíram uma especialidade, concluíram medicina geral.
Um médico de família não é um pediatra, simples quanto isso. Para ser pediatra tem que ter concluído a especialidade após o curso de medicina. Médicos de clínica geral e familiar são todos, mas muitos concluíram a especialidade.
Este é o meu ponto de vista, e não desvalorizo médicos de clinica geral, cada macaco no seu galho, como se costuma dizer.

MisaL escreveu:Mas é, é um especialista em medicina geral e familiar. Não importa muito que não lhes demos valor, são especialistas na área deles. Claro que não são especialistas em cardiologia, nem obstetrícia, são em medicina familiar, mas não faz deles menores. E, sim, encaminham para as áreas específicas quando vêm a razão para tal, mas não significa que não sejam capazes de fazer mais nada a não ser passar receitas e as análises que os obstetras querem.

Sara_R escreveu:Para mim um médico de família não é um especialista, é um médico de clínica geral, não é especialista na área de cardiologia, obstetrícia, urologia..e por aí a fora! É um médico a quem se recorre no início e se for algo específico é reencaminhado para a especialidade em questão!
.
Em relação às baixas, há médicos de família que passam e outros não. O da autora do tópico não quis passar sem relatório médico do obstetra e é perfeitamente normal.

Está redondamente enganada
Um MF é um especialista em medicina geral e familiar, existe mesmo essa especialidade.
Médicos que não façam especialidade não são médicos de família, são chamados tarefeiros.

Não são médicos de família.
São médicos indiferenciados e sem grande autonomia.

Inícios treinos 05/03/2016
*positivo* 29/12/2016
DPP 06/09/2017
Já nasceu Espertalhão 18/08/2017 2.420kg e 44cm de muita ternura
*positivo* 28/10/2021
AR a 16/12/2021 (11 sem)

Sofia81crux -
Offline
Desde 19 Set 2015

Olá boa noite eu estou de 6 semanas e já estou de licenca de gravidez de risco , devido à hipertensso e quadro depressivo. Passou 40 dias

Sofia ♡ ★ ♥ ☆

beatrizigas -
Offline
Desde 03 Ago 2022

Estou de baixa de risco desde as 31s+1d e foi a médica de família que me passou, sem necessidade de relatório do obstetra, apesar de estar a ser acompanhada também no privado.
No meu caso a razao de ser da baixa foi anemia e hiperglicemia, que faz com que me sinta sempre cansada ao extremo, dores de cabeça, dificuldade de concentraçao, talvez por isso nao tenha sido necessário relatório do obstetra. Beijinhos e tudo a correr bem.

Deia 16 -
Offline
Desde 12 Out 2017

N passou porque não quis, podia ter feito sem problema algum mas o médico e ele não ha nada a fazer. E ir a uma urgência hospitalar e ver se consegue a baixa.

ACS34 -
Offline
Desde 20 Set 2019

Não há outras formas, nas urgências raramente passam, dizem pra ir ao seu médico. Mas se for a uma consulta com um obstetra decente basta ter o relatório dele e não precisa ir ao CS novamente, com o relatório pede a baixa por gravidez com risco clinico diretamente na segurança social direta e anexa o relatório. Da primeira tive baixa pelo sns, desta vez o médico passou assim, fiz o pedido e 2 dias depois estava deferida, sem ter sido preciso ir novamente ao médico de família. São poucos ps que atualmente passam porque em boa verdade não têm especialidade e se forem chamados a justificar, não têm conhecimentos para tal e pode-lhes cair em cima, daí recusarem.

Sobre ACS34

Inicio de treinos Maio 2019 🙏🙏🙏
Positivo 20/11/2019😍- dois dias antes do atraso! Bebé a bordo, vai começar a maior viagem da minha vida!
14/04/2022 Novo positivo surpresa🤩🥰

Daniela Faria -
Offline
Desde 14 Mar 2022

Se o médico de família não passa, terá mesmo de ir ao privado. Nas urgências não lhe podem passar baixa de risco! O próprio site da SS diz isso. No máximo passam-lhe um relatório para o seu medico de família para ele lhe passar a baixa mas é pouco provável. Normalmente não se metem nisso. O objetivo deles é apenas tratar a urgência. Tente procurar um na sua zona e explique lhe toda a situação. Se ele lhe passar baixa de risco nem tem de ir ao seu medico de familia. Basta inserir esse papel + formulário no site da segurança social direta ou entregar nos serviços da SS. A única diferença desse para a baixa do médico de familia é que a do SNS vai diretamente para a SS e não tem de fazer mais nada.

DanFaria

LenaKirby -
Offline
Desde 27 Nov 2018

Aproveito este tópico da licença de gravidez de risco para perguntar uma coisa.
Sabem se é possível em Portugal estar de baixa de risco trabalhando só meio tempo, ou seja, em fiz de 8h/dia, apenas 4h?

Obrigada a quem souber e responder.

Sobre LenaKirby

Quatro anjinhos no céu ✨

Liliana Cristin... -
Offline
Desde 22 Dez 2019

Olá a todas.
Isso vai mesmo de medico para medico...
A minha medica de família passou-me baixa de risco ate ao fim sem qualquer relatório
Fui à urgência tinha descolamento de placenta no dia a seguir fui contar à minha médica e ela automaticamente deu-me baixa de risco até ao final.
Beijinhos.
Tudo a correr bem.

Liliana Simões

Votação

Quanto tempo, em média, dura uma consulta com o seu filho no pediatra?