Lado positivo do Covid? | De Mãe para Mãe

Lado positivo do Covid?

Responda
45 mensagens
RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

Boa tarde,

Estava aqui a pensar se a actual situaçao trouxe-vos algo de positivo. Uma reflexão, alguma descoberta, talvez?

No meu caso, fui "abandonada" pela ama que tratava do meu filho no início da semana passada visto ela fazer parte do grupo de risco. Com isto tudo estou a ter de gerir o miúdo, a casa e o meu trabalho sem a ajuda que ela prestava e descobri que salvo se eu estiver doente, sou perfeitamente capaz de equilibrar tudo.

Agora, quando isto passar, vou poder finalmente dispensa-la. Não é segredo que nunca fui lá muito com a cara da senhora, sempre a achei insolente e armada em sogra postiça (por fazer parte da família afastada do meu ex) a dizer o que eu devo oi não fazer, para não dizer que falta ao trabalho quando lhe apetece.

Good riddance. Always look on the bright side of your life.

MariaRNeves -
Offline
Desde 11 Mar 2019

Desculpe mas o covid não tem lado positivo . Preferia mil vezes que o mundo continuasse com o ar poluído , que os canais de Veneza continuassem poluídos. O meu marido está em casa o dia inteiro comigo por causa disso e adoro que ele esteja em casa mas preferia que ele fosse trabalhar como sempre se para isso não tivesse de estar fechada em casa cheia de medo . Medo por mim , medo por ele e acima de tudo medo pela minha filha de 5 meses que deponde de mim para tudo . A situação está catastrófica de mais para pensar que possam existir coisas positivas . Preferia o mundo como estava antes.

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

MariaRNeves escreveu:
Desculpe mas o covid não tem lado positivo . Preferia mil vezes que o mundo continuasse com o ar poluído , que os canais de Veneza continuassem poluídos. O meu marido está em casa o dia inteiro comigo por causa disso e adoro que ele esteja em casa mas preferia que ele fosse trabalhar como sempre se para isso não tivesse de estar fechada em casa cheia de medo . Medo por mim , medo por ele e acima de tudo medo pela minha filha de 5 meses que deponde de mim para tudo . A situação está catastrófica de mais para pensar que possam existir coisas positivas . Preferia o mundo como estava antes.

Sim, é uma maneira de ver as coisas.

É óbvio que também preferia o mundo como dantes, mesmo a ter de lidar com a ama inconveniente. Maa o mundo mudou e não há volta a dar. Estamos num estado calamitoso e o máximoque podemos fazer é tentar estancar o mau que aqui está. Mas isto não é limitativo de uma pessoa tentar encontrar alguma positividade na situaçao. Uma coisa não invalida a outra. Mas pronto, isto digo eu.

MariaRS27 -
Offline
Desde 07 Maio 2018

MariaRNeves escreveu:
Desculpe mas o covid não tem lado positivo . Preferia mil vezes que o mundo continuasse com o ar poluído , que os canais de Veneza continuassem poluídos. O meu marido está em casa o dia inteiro comigo por causa disso e adoro que ele esteja em casa mas preferia que ele fosse trabalhar como sempre se para isso não tivesse de estar fechada em casa cheia de medo . Medo por mim , medo por ele e acima de tudo medo pela minha filha de 5 meses que deponde de mim para tudo . A situação está catastrófica de mais para pensar que possam existir coisas positivas . Preferia o mundo como estava antes.

Concordo

[email protected] -
Offline
Desde 16 Mar 2014

Para mim, não tem nenhum lado positivo. Gostaria de estar a disfrutar a minha gravidez na plenitude e na paz do mundo que me rodeia. Está a ser tudo menos tranquila a minha gravidez.

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

Para mim, não tem nenhum lado positivo. Gostaria de estar a disfrutar a minha gravidez na plenitude e na paz do mundo que me rodeia. Está a ser tudo menos tranquila a minha gravidez.

Pois, percebo. Há um ano estive no seu lugar e também teria tudo esta petsoectiva se o que se está a passar agora tivesse passado então

Esperança lopes -
Offline
Desde 12 Jul 2019

Para mim, não tem nenhum lado positivo. Gostaria de estar a disfrutar a minha gravidez na plenitude e na paz do mundo que me rodeia. Está a ser tudo menos tranquila a minha gravidez.

Concordo 👍👍

moomis -
Online
Desde 01 Out 2017

Para mim o único factor positivo é perceber a bondade que ainda existe no mundo.
Há pessoas realmente boas, que se colocam na linha da frente nos mais diversos contextos para ajudar os outros e para garantir que lhes é possível. Algumas destas pessoas arriscam a própria vida sem pedir nada em troca. Acho que é uma das maiores lições de vida que levarei comigo.

moomis -
Online
Desde 01 Out 2017

*garantir o que lhes é possível.

VitaminaABC -
Offline
Desde 29 Out 2016

Que remédio teem elas!! Isto é tudo muito triste, nada positivo deriva daqui

Joana Pereira5 -
Offline
Desde 21 Out 2019

"finalmente dispensá-la..." OK, se com a ajuda dela já tínhamos tópicos como os que tínhamos a roçar o desespero, sem a ajuda dela... Nem é bom imaginar.

S, meu mundo azul. 2012

Telma Isabel -
Offline
Desde 04 Maio 2010
I Love DMPM

Não diria que tem lado positivo, mas é uma aprendizagem para todos. Creio que passamos a ver o mundo com outros olhos e a dar mais valor aquilo que tínhamos como garantido.
Acho que quando tudo passar aquele beijo, aquele abraço, o convívio com os nossos vai ser mais sentido, porque vamos saber que de um momento para outro pode acabar Cara séria
O simples facto de podermos sair de casa à vontade, passear, fazer compras, tudo o que até aqui fazíamos sem pensar no bom que é a liberdade... vai ter outro valor.
Beijinhos a todas.

7-3-2010 e 12-7-2019...os dias mais felizes da minha vida!
Os meus tesouros nasceram!

Sheepelgirl -
Offline
Desde 01 Mar 2016

Se calhar não é bem o lado positivo, é mais dar valor a muitas coisas que no nosso dia a dia nos passam ao lado. Uma aprendizagem para o futuro que eu sinceramente não vejo muito gente a valorizar.
As razões para não podermos sair de casa e estarmos a passar tempos conturbados não são boas. Certo. Mas a questão de podermos ter um tecto para estar tranquilamente em família a aguardar que este vírus maluco desapareça é importante. É importante sabermos que muita gente não pode deixar de se deslocar todos os dias para o trabalho e que chegam a casa com o coração nas mãos por poderem estar a pôr em perigo a família. Valorizar a tranquilidade lá fora (infelizmente na minha zona podia ser ainda melhor mas as pessoas não se convencem que isto é gravíssimo) quando em dias normais anda tudo a correr desenfreado e estamos sujeitos a barulho e a poluição constantes. Choca-me ler e ouvir coisas como o ser impossível estar em família sem discussões. Já tinha noção que as férias normalmente eram testes às relações, agora percebo que há demasiadas relações que existem graças aos empregos fora de 8h ou mais horas.
Entendo as apreensões e os medos. Eu própria tenho medo da incerteza de algo que me pode atingir e aos meus. Mas valorizem mais o que está bem e não dêem tanta importância ao que está mal. Protejam-se a vocês e aos outros!

2016 - AMH 0,7/2018 - AMH 0,45
2016/ICSI (-): 1 embrião 3D/4 células
2017/02 - GN - GQ (a esperança deste positivo!)/2017/ICSI – 2ª GQ: 1 embrião 3D/5 células
2019/01 - lista de espera OVODOAÇÃO
2019/03 - GN - 1º BETA 716 - 2º BETA 774 - não evoluiu Triste
A luta pelo nosso sonho continua! <3

MariaRNeves -
Offline
Desde 11 Mar 2019

E eu pessoalmente acho que depois de tudo isto as pessoas vão voltar ao mesmo sem dar valor a nada porque o ser humano é mesmo assim, nunca aprende . Se as coisas estão como estão e o pessoal continua a ir passear para rua quando isto passar vai continuar tudo igual .

Melinha -
Offline
Desde 16 Fev 2010

Eu tento arranjar vários pontos positivos, mas estando grávida é quase impossível.
São N preocupações todos os dias, ora é os centros de saúde, ora é as consultas desmarcadas, ora é o parto sem pai, ora é dias na maternidade sem visita do pai.. Todos os dias os planos de contingência estão a ser alterados e nós a ver.
A entrar no 3º timestre pensei que ia viver esta fase de uma forma mais serena do que está a ser.
O meu cão tem um lado superpositivo disto, tem os donos 24h sob 24h com ele Espertalhão

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

Joana Pereira5 escreveu:
"finalmente dispensá-la..." OK, se com a ajuda dela já tínhamos tópicos como os que tínhamos a roçar o desespero, sem a ajuda dela... Nem é bom imaginar.

Ai Joana, sinto muito em desiludi-la (sqn), mas nunca estive tão bem com o meu pequeno. 😘

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

Sheepelgirl escreveu:
Se calhar não é bem o lado positivo, é mais dar valor a muitas coisas que no nosso dia a dia nos passam ao lado. Uma aprendizagem para o futuro que eu sinceramente não vejo muito gente a valorizar.
As razões para não podermos sair de casa e estarmos a passar tempos conturbados não são boas. Certo. Mas a questão de podermos ter um tecto para estar tranquilamente em família a aguardar que este vírus maluco desapareça é importante. É importante sabermos que muita gente não pode deixar de se deslocar todos os dias para o trabalho e que chegam a casa com o coração nas mãos por poderem estar a pôr em perigo a família. Valorizar a tranquilidade lá fora (infelizmente na minha zona podia ser ainda melhor mas as pessoas não se convencem que isto é gravíssimo) quando em dias normais anda tudo a correr desenfreado e estamos sujeitos a barulho e a poluição constantes. Choca-me ler e ouvir coisas como o ser impossível estar em família sem discussões. Já tinha noção que as férias normalmente eram testes às relações, agora percebo que há demasiadas relações que existem graças aos empregos fora de 8h ou mais horas.
Entendo as apreensões e os medos. Eu própria tenho medo da incerteza de algo que me pode atingir e aos meus. Mas valorizem mais o que está bem e não dêem tanta importância ao que está mal. Protejam-se a vocês e aos outros!

👏👏👏👏

Catarina Sousa ... -
Offline
Desde 28 Abr 2017

Coisas positivas não há e só mesmo você para conseguir ver... Está tudo parado ninguém sabe no que isto vai dar ou acabar... Falo por mim até o meu trabalho as coisas não estão fáceis e ainda isto vai a meio....

susana_bebe -
Offline
Desde 02 Jun 2013

Tarde meninas.
De positivo é que isto não tem nada.
Sinto-me completamente presa fechada em casa, adoro me socializar com pessoas, passear, fazer tudo que posso e gosto, adoro estar sempre acompanhada. Definitivamente o ser humano não foi feito para estar dentro de uma "gaiola" como os pássaros, pois nem esse gosto de os ver presos.
Sou doente crónica e vivo aterrorizada, porque o meu pai, nem sei se essa palavra será a idial para o meu projedenitor, que de pai não tem nada.
Vivo cheia de medo porque como sou doente cónica estou no grupo de risco, e o meu pai faz questão de sair todos os dias. Imaginei a minha angustia.
De positivo este Covid-19 não tem nada de nada.
Cuidem-se fiquem em casa, pelo vosso bem e pelo bem de todos.
Desculpem os erros, estou muito, muito angustiada mesmo.

Joana Pereira5 -
Offline
Desde 21 Out 2019

Não me desilude, e espero que se mantenha em altas.
Uma mãe sã e de bem consigo mesma é meio caminho andado para um bebé feliz e saudável também.

S, meu mundo azul. 2012

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

RLL78

Se não estava contente com a ama, não fazia sentido realmente mantê-la.E ela não a abandonou, está apenas a proteger-se e a proteger também a RLL78. Sorriso
Mas não se fie no facto de agora estar a conseguir gerir o trabalho com um bebé de 5 meses. A cada mês, o bebé muda e poderá haver fases em que estar acordada será complicado quanto mais conseguir ser eficiente no trabalho. Ou seja, não ponha a ideia de lado de ir procurando uma nova ama, conseguindo uns contactos. Um bebé de 5 não é o mesmo aos 7 meses, aos 12 meses....

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

Quanto ao lado positivo, não acho que se tire grande coisa daqui. Todos sabemos como em situações de crise as pessoas conseguem mostrar o seu lado bom e ajudar o próximo, isso não é novo. Mas quando tudo isto passar, a vida vai continuar e os comportamentos serão os mesmos de antes. Quem é boa pessoa, continuará boa pessoa, quem não o é, não vai mudar.
Estar fechado em casa será um stress e uma provação para muitos casais, que para além de terem de gerir uma casa, têm de fazer teletrabalho ao mesmo tempo que brincam e estudam com os filhos, sem a hipótese de os levarem a um parque gastar energias (isto não é a mesma coisa que férias...). Quem não tem ninguém, ver-se-à isolado em casa, sem companhia e nalguns casos sem trabalho para fazer (isto também não é a mesma coisa que férias...).
Fora os casos em que um ou os dois elementos do casal têm de sair para trabalhar gerando um stress dado o risco de se contaminarem e contaminarem os seus (isto não e o mesmo que férias...).
Claro que haverá casais que vão conseguir unir-se mais, que vão aproveitar este tempo a dois da melhor forma, que não se deixarão afectar mas também não quero acreditar que sejam casos em que, se não fosse este vírus, não estariam bem.
E depois há pessoas irresponsáveis e as mais desinformadas que continuam as suas vidas normalmente e a quem tudo isto é apenas uma histeria desnecessária. Porque é que tirariam algo de bom disto tudo?

Ansha -
Online
Desde 13 Abr 2016

ClaraMiguel escreveu:
Quanto ao lado positivo, não acho que se tire grande coisa daqui. Todos sabemos como em situações de crise as pessoas conseguem mostrar o seu lado bom e ajudar o próximo, isso não é novo. Mas quando tudo isto passar, a vida vai continuar e os comportamentos serão os mesmos de antes. Quem é boa pessoa, continuará boa pessoa, quem não o é, não vai mudar.
Estar fechado em casa será um stress e uma provação para muitos casais, que para além de terem de gerir uma casa, têm de fazer teletrabalho ao mesmo tempo que brincam e estudam com os filhos, sem a hipótese de os levarem a um parque gastar energias (isto não é a mesma coisa que férias...). Quem não tem ninguém, ver-se-à isolado em casa, sem companhia e nalguns casos sem trabalho para fazer (isto também não é a mesma coisa que férias...).
Fora os casos em que um ou os dois elementos do casal têm de sair para trabalhar gerando um stress dado o risco de se contaminarem e contaminarem os seus (isto não e o mesmo que férias...).
Claro que haverá casais que vão conseguir unir-se mais, que vão aproveitar este tempo a dois da melhor forma, que não se deixarão afectar mas também não quero acreditar que sejam casos em que, se não fosse este vírus, não estariam bem.
E depois há pessoas irresponsáveis e as mais desinformadas que continuam as suas vidas normalmente e a quem tudo isto é apenas uma histeria desnecessária. Porque é que tirariam algo de bom disto tudo?

👍🏻

mamagemelar -
Online
Desde 29 Ago 2011

ClaraMiguel escreveu:
Quanto ao lado positivo, não acho que se tire grande coisa daqui. Todos sabemos como em situações de crise as pessoas conseguem mostrar o seu lado bom e ajudar o próximo, isso não é novo. Mas quando tudo isto passar, a vida vai continuar e os comportamentos serão os mesmos de antes. Quem é boa pessoa, continuará boa pessoa, quem não o é, não vai mudar.
Estar fechado em casa será um stress e uma provação para muitos casais, que para além de terem de gerir uma casa, têm de fazer teletrabalho ao mesmo tempo que brincam e estudam com os filhos, sem a hipótese de os levarem a um parque gastar energias (isto não é a mesma coisa que férias...). Quem não tem ninguém, ver-se-à isolado em casa, sem companhia e nalguns casos sem trabalho para fazer (isto também não é a mesma coisa que férias...).
Fora os casos em que um ou os dois elementos do casal têm de sair para trabalhar gerando um stress dado o risco de se contaminarem e contaminarem os seus (isto não e o mesmo que férias...).
Claro que haverá casais que vão conseguir unir-se mais, que vão aproveitar este tempo a dois da melhor forma, que não se deixarão afectar mas também não quero acreditar que sejam casos em que, se não fosse este vírus, não estariam bem.
E depois há pessoas irresponsáveis e as mais desinformadas que continuam as suas vidas normalmente e a quem tudo isto é apenas uma histeria desnecessária. Porque é que tirariam algo de bom disto tudo?

👏👏👏👏

Fez se luz no meu coracao a 22\11\2010... Rafaela as 00h10m e Fábio as 00h13m..Minhas vidas!!! Amo vos mto mto Afilhada e Madrinha babada da mnh kerida TWINMUMMY!!!mais uma madrinha e afilhada 5* SUSANA CORVOS mais uma afilhada linda. Sara78_98 . madrinha e afilhada da APIPAS querida!!!

Mia. -
Offline
Desde 12 Set 2013

Sim, há lados positivos. Depende de cada um de nós vê-los. Se posso olhar para o lado negativo e não sair dele? Posso. Vai adiantar de alguma coisa? Não vai.
Acho que ninguém tem dúvidas de que o que estamos a passar é trágico, a todos os níveis. E quem consegue ver algo de positivo para lá disto não está a desvalorizar o negativo, pelo contrário: é apenas olhar o copo meio cheio.
Cá por casa, estamos em teletrabalho, ainda que com um corte orçamental significativo, porque tínhamos actividades complementares que não podemos exercer. Temos a oportunidade de todos os dias acordar na companhia um do outro, tomar o pequeno-almoço com calma. Não andamos nas confusões do trânsito e dos transportes públicos de Lisboa. Temos mais tempo para cozinhar, ver um filme, praticar desporto em casa - e não, não temos jardins ou varandas ou divisões para isso. Temos valorizado cada vez mais o trabalho invisível dos médicos e enfermeiros, dos senhores que tratam do lixo, das pessoas das fábricas, das do supermercado, farmácias e por aí fora. Temos valorizado cada vez mais coisas que antes dávamos por garantidas: um passeio, um convívio com os amigos; já nem falo de viagens.
No fim-de-semana organizámos a casa e álbuns de fotos. Voltei a pintar. Liguei a uma amiga com quem já não falava há muito tempo. Fizemos videochamadas com a família - nunca tínhamos feito. Poupámos dinheiro nas pequenas voltas do dia-a-dia, no almoço fora, no gasóleo - gastaremos mais em luz, gás e água, já sei.
Não sei se a sociedade vai ser melhor ou pior depois disto, mas de uma coisa tenho a certeza: EU quero ser melhor depois disto.
Estou em casa desde dia 12, trabalhei a 11 pela última vez fora de casa. Não voltei a sair desde então. Se me custa? Claro que custa. Mas que isto também me trouxe coisas boas e saudáveis - sim, trouxe. Muitas.

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

ClaraMiguel escreveu:
RLL78
Se não estava contente com a ama, não fazia sentido realmente mantê-la.E ela não a abandonou, está apenas a proteger-se e a proteger também a RLL78.
Mas não se fie no facto de agora estar a conseguir gerir o trabalho com um bebé de 5 meses. A cada mês, o bebé muda e poderá haver fases em que estar acordada será complicado quanto mais conseguir ser eficiente no trabalho. Ou seja, não ponha a ideia de lado de ir procurando uma nova ama, conseguindo uns contactos. Um bebé de 5 não é o mesmo aos 7 meses, aos 12 meses....

Olá Clara, disse aquilo do abandono numa de figura de linguagem. É óbvio que os motivos que ela teve para não ir mais a rua são perfeitamente justificáveis.

Sim, compreendo o que diz e já estou a procurar alguém que possa vir fazer umas horas quando necessário.

O que achei bom nisto tudo, muito sinceramente, foi ficar livre de uma pessoa que estavs lá meio que imposta pelas circunstâncias.

Ansha -
Online
Desde 13 Abr 2016

Mia. escreveu:
Sim, há lados positivos. Depende de cada um de nós vê-los. Se posso olhar para o lado negativo e não sair dele? Posso. Vai adiantar de alguma coisa? Não vai.
Acho que ninguém tem dúvidas de que o que estamos a passar é trágico, a todos os níveis. E quem consegue ver algo de positivo para lá disto não está a desvalorizar o negativo, pelo contrário: é apenas olhar o copo meio cheio.
Cá por casa, estamos em teletrabalho, ainda que com um corte orçamental significativo, porque tínhamos actividades complementares que não podemos exercer. Temos a oportunidade de todos os dias acordar na companhia um do outro, tomar o pequeno-almoço com calma. Não andamos nas confusões do trânsito e dos transportes públicos de Lisboa. Temos mais tempo para cozinhar, ver um filme, praticar desporto em casa - e não, não temos jardins ou varandas ou divisões para isso. Temos valorizado cada vez mais o trabalho invisível dos médicos e enfermeiros, dos senhores que tratam do lixo, das pessoas das fábricas, das do supermercado, farmácias e por aí fora. Temos valorizado cada vez mais coisas que antes dávamos por garantidas: um passeio, um convívio com os amigos; já nem falo de viagens.
No fim-de-semana organizámos a casa e álbuns de fotos. Voltei a pintar. Liguei a uma amiga com quem já não falava há muito tempo. Fizemos videochamadas com a família - nunca tínhamos feito. Poupámos dinheiro nas pequenas voltas do dia-a-dia, no almoço fora, no gasóleo - gastaremos mais em luz, gás e água, já sei.
Não sei se a sociedade vai ser melhor ou pior depois disto, mas de uma coisa tenho a certeza: EU quero ser melhor depois disto.
Estou em casa desde dia 12, trabalhei a 11 pela última vez fora de casa. Não voltei a sair desde então. Se me custa? Claro que custa. Mas que isto também me trouxe coisas boas e saudáveis - sim, trouxe. Muitas.

👍🏻

Desde 26 Out 2019

Joana Pereira5 escreveu:
"finalmente dispensá-la..." OK, se com a ajuda dela já tínhamos tópicos como os que tínhamos a roçar o desespero, sem a ajuda dela... Nem é bom imaginar.

Boa tarde. Concordo consigo, agora secalhar devemos começar a ter o dobro dos tópicos .Enfim....
Quanto ao assunto deste tópico ... Na minha sincera opinião, não consigo ver lado positivo nesta situação que estamos passar actualmente por causa do vírus... Pode ate ser 1 aprendizagem para certas pessoas , para começarem a dar mais valor às pessoas que as rodeiam e haver mais amor/compreensão , até mesmo começar a dar valor a pequenas coisas do dia a dia na nossa vida e deixarmos de pensar muitas vezes em bens materiais, mas sim começar a viver um dia de cada vez e dar mais valor ha nossa vida no nosso dia a dia do que aos bens materiais.

Desde 26 Out 2019

(não acabei de escrever tudo peço desculpa)!
E pode ser uma aprendizagem mas não acredito que seja para todas as pessoas , porque cada pessoa tem a sua forma de ver as coisas e de agir ...Por isso, não vejo nada de positivo neste vírus,até porque pra algumas pessoas pode ser uma aprendizagem e para outras não e quem começar a ver a vida "com outros olhos" depois desta fase dura que estamos a passar ,podia bem começar a "ver com outros olhos" as coisas sem ser preciso o vírus existir.
Já tivemos por exemplo: a Ébola, gripe A. etc. E para certas pessoas não serviu de lição, ou seja , depois da má fase passar continuaram a não dar valor a certas e determinadas coisas ,que deviam dar. Por isso , creio que não será este vírus que vai fazer certas pessoas mudarem o pensamento delas,mas claro há excepções e essas concerteza tomarão consciência das coisas e passarão a ver a vida com outro sentido ,dar valor a pequenas coisas que não davam antes! Por isso,não acho que este vírus tenham algo de positivo , só vejo é coisas negativas nele.

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

Mia. escreveu:
Sim, há lados positivos. Depende de cada um de nós vê-los. Se posso olhar para o lado negativo e não sair dele? Posso. Vai adiantar de alguma coisa? Não vai.
Acho que ninguém tem dúvidas de que o que estamos a passar é trágico, a todos os níveis. E quem consegue ver algo de positivo para lá disto não está a desvalorizar o negativo, pelo contrário: é apenas olhar o copo meio cheio.
Cá por casa, estamos em teletrabalho, ainda que com um corte orçamental significativo, porque tínhamos actividades complementares que não podemos exercer. Temos a oportunidade de todos os dias acordar na companhia um do outro, tomar o pequeno-almoço com calma. Não andamos nas confusões do trânsito e dos transportes públicos de Lisboa. Temos mais tempo para cozinhar, ver um filme, praticar desporto em casa - e não, não temos jardins ou varandas ou divisões para isso. Temos valorizado cada vez mais o trabalho invisível dos médicos e enfermeiros, dos senhores que tratam do lixo, das pessoas das fábricas, das do supermercado, farmácias e por aí fora. Temos valorizado cada vez mais coisas que antes dávamos por garantidas: um passeio, um convívio com os amigos; já nem falo de viagens.
No fim-de-semana organizámos a casa e álbuns de fotos. Voltei a pintar. Liguei a uma amiga com quem já não falava há muito tempo. Fizemos videochamadas com a família - nunca tínhamos feito. Poupámos dinheiro nas pequenas voltas do dia-a-dia, no almoço fora, no gasóleo - gastaremos mais em luz, gás e água, já sei.
Não sei se a sociedade vai ser melhor ou pior depois disto, mas de uma coisa tenho a certeza: EU quero ser melhor depois disto.
Estou em casa desde dia 12, trabalhei a 11 pela última vez fora de casa. Não voltei a sair desde então. Se me custa? Claro que custa. Mas que isto também me trouxe coisas boas e saudáveis - sim, trouxe. Muitas.

Entendo o seu ponto de vista e respeito-o. Mas atenção que dizer que não há coisas positivas a tirar disto não quer dizer que se seja negativista. Sorriso Eu também consigo apreciar o facto de estar em casa com a linha filha, de passarmos mais tempo juntas, de podermos ter os nossos horários sem stress, de vermos filmes no sofá, etc...Mas não interpreto isto como algo positivo a extrair depois disto tudo, ou seja, não é propriamente uma aprendizagem ou algo que passei a valorizar porque antes não o fazia. Esta situação não me vai trazer uma maior noção das coisas porque já passei por outras situações que me levaram a isso. Acho que todos conseguimos e devemos ter uma atitude o mais positiva possível nesta situação, até para não irmos abaixo, e assim podermos realmente aproveitar para fazer aquelas coisas que raramente fazemos por falta de tempo.
Mas no fim, quando tudo isto acabar? Infelizmente haverá pessoas a quem este isolamento deixará marcas psicologicamente, casais que não conseguirão gerir o stress e isso terá marcas
ou ditará o fim da relação, crianças que andaram a ser o saco de boxe de adultos enclausurados, empresas que não aguentarão e fecharão portas, pessoas que ficarão desempregadas, fora todas aquelas que terão pessoas próximas que morreram...Nestes casos acho complicado no fim olharem para trás e dizerem que este vírus lhes trouxe coisas positivas.
Eu entendo o ponto de vista da RLL78, este vírus vai permitir-lhe sair de uma situação que ela não estava a conseguir resolver sozinha. Mas nem toda a gente precisa de mudar algo na vida ou ganhar outra perspectiva da mesma nem de um vírus para o fazer. Sorriso

ClaraMiguel -
Offline
Desde 03 Nov 2013

É como ter um acidente. Podemos ter uma atitude positiva durante toda a recuperação. Mas isso não significa que ter o acidente tenha sido algo positivo na nossa vida. Careta

Outros tópicos relacionados

Estrofem_Estado depressivo
Boa tarde, embora seja o 4ºtt é a 1ªvez que tomo o estrofem. De há cerca de 2 semanas para cá que me sinto bastante depressiva e a piorar de dia para dia. Apercebi-me que coincide com o tempo de toma do estrofem. Li a bula que indica como efeito...
Resultados positivos no privado em Coimbra?
Boa tarde, procuro informação sobre as clinicas privadas de fertilidade em Coimbra, pondero fazer ICSI numa das clinicas. Na verdade já vi aqui no forum testemunhos de positivos na Alberto Barros no Porto ou na Ivi em Lisboa, mas não me parece ter...
Partilhem pfv a v/ experiência de uma cesariana
Pois é...se o parto do Vasco foi normal, dei entrada nas urgências às 21h e ele nasceu à 1,5 da manhã com epidural, sem 1 dor!O parto da Camila está confirmado vai ser de cesariana, tenho placenta prévia obstrutiva. Podem-me relatar a vossa...
Aos 6 meses recusa beber leite
Bom dia, o Vasco recusa-se a beber o biberão. Recusa-se: cerra os lábios, desvia cabeça e ao insistir começa a berrar desalmadamente. Aos 3,5 meses começaram os problemas com a amamentação, exactamente da mesma forma. Fiquei bastante preocupada na...
Tratamento na Alberto Barros
Bom dia, alguém que tenha feito tt na Alberto Barros poderá elucidar-me se todas as análises e exames têm de ser na clinica? Alguém conseguiu que algumas delas fossem prescritas com comparticipação?Obrigado.ana
Estou Grávida!
Boa tarde, Partilho convosco . . . estou Grávida! Se tudo correr bem terei o nosso 2º filho nos meus braços no principio de Julho! O Vasquinho está agora com 18 meses e é o resultado da minha 2ªFiv, agora à 4ªFiv tivemos mais esta noticia...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?