IVG o desabafo | De Mãe para Mãe

Está aqui

IVG o desabafo

Responda
4 mensagens
MummyDi -
Offline
Desde 15 Mar 2017

Venho dar o meu testemunho de IVG como forma de exorcizar o que esta aqui preso e que sirva de testemunho e aconselhamento para mulheres que possam estar a passar pelo mesmo que eu passei.

Ja sou utilizadora deste forum há uns anos mas criei esta conta para manter o anonimato.
Ja tenho um filho com 19 meses e na altura estava a dias de completar 1 ano.

Engravidei por culpa minha, esqueci me alguns dias de tomar a pilula e no fundo sabia que estava gravida. andei adiar fazer o teste porque ja sabia o resultado e estava com medo.

confirmou se. gravida. com noção que estaria de 8 semanas pelas minhas contas e estava mesmo ou seja com o tempo muito apertado para realizar uma IVG.
o namorido sempre me apoiou em qualquer decisão que tomasse e esteve sempre comigo.

senti me uma adolescente, apesar dos meus 27 anos, sem saber o que fazer e a responsabilizar me. a sentir me minúscula.
a falha era minha e pus a culpa toda sobre mim e vivi tudo "sozinha"

depois veio a luta interior.
eu sempre fui contra o aborto.
eu sempre disse que ninguém engravidava sem querer.
quem não quisesse correr riscos era simples, fechava as pernas.
que nenhuma mulher tinha o direito de interromper uma vida

e agora estava eu na situação.
com um filho prestes a fazer 1 ano.
com uma depressão pós parto vencida
e só a pensar eu não conseguia passar por tudo novamente. não em tão pouco tempo
eu não tinha força para levar uma gravidez em frente

avancei para a IVG no dia 05/08/2016.
o dia em que me arrependo ate hoje.

foi com comprimidos e no domingo tive que ser internada pois perdi muito sangue.
nunca tive coragem no internamento de dizer que tinha sido uma IVG (iniciei o processo na MAC mas fui internada no Amadora-Sintra) por receio de ser maltratada, pois nas minhas pesquisas soube de muitos relatos.
não foi o que aconteceu. nem na MAC nem no Amadora-Sintra. não me posso de todo queixar como fui tratada.

fui no dia 08/08/02016 de manha para curretagem, o dia em que o meu Dinis fazia 1 ano. e eu estava a tirar os restos do meu outro filho.

desabei quando a medica perguntou se tinha filhos e disse: sim, faz hoje um ano. comoveu se comigo e deu me alta para puder passar o resto do dia com ele.

em Agosto deste ano, faz 1 ano.
Vivo sempre com o que fiz no pensamento. nao ha uma semana e que nao pense que matei o meu filho porque foi isso que eu fiz. matei-o.
penso tantas e tantas vezes que tomei a decisao errada, que penso que deveria ter sido forte para ter mais um filho pois ele nao pediu para existir. eu e que fui descuidada. eu e que tinha que assumir.

Com isto tudo para dizer, pensem muito bem antes de avançar para uma IVG.
a vossa decisão vai acompanhar vos para o resto da vida.
é uma decisão definitiva em que não há volta a dar. e vão ter que viver com isto para sempre.
acredito que vou ter sempre esta "sombra" , este vazio dentro de mim, este arrependimento.

Desculpem todas as meninas que sofreram abortos ditos "normais" por esta injustiça

underthewater -
Offline
Desde 14 Mar 2014

Tomou a decisão que na altura achou a correcta para si e para os seus.
Todos os dias fazemos decisões. Umas mais difíceis que outras, umas que deixam mais marcas que outras.
Se não consegue aceitar a sua decisão como a acertada para si, procure ajuda de um psicólogo ou terapêutica.
A culpa não interessa, interessa que é uma mulher, que tem uma família e que tem de viver de bem com as suas decisões.
Não tomou a decisão de ânimo leve, pensou antes de a tomar, decidiu e fez. Não pode mudar, mas tem de aceitar e viver de bem consigo.
Como os outros fariam, como os outros pensam, não interessa. Interessa o que você decidiu e interessa que teve o apoio do seu companheiro.
Procure ajuda, exorcize os seus fantasmas e seja feliz.
A vida é mesmo assim.
Fique bem.

Submetido por underthewater em Qua, 15/03/2017 - 17:10
Cat-st -
Offline
Desde 31 Jul 2012

Concordo. Tomou a decisão que achou ser mais correcta para a altura. E não vale a pena voltar aos "e se?". Quando se toma uma decisão, e tenho a certeza que na altura ponderou os prós e contras, deve-se viver com as consequencias desta. Não é querendo ser mazinha. Eu sou pro aborto. Uma mulher deve poder tomar a decisão consciente se o quer fazer ou não. O corpo é dela.

Sei que é dificil dar-lhe apoio mas volto a referir que certamente fez aquilo que achou ser mais correcto na altura.

Força Beijinho

Submetido por Cat-st em Qua, 15/03/2017 - 17:35
Sobre Cat-st

- Última pílula em Março 2014, SOP, Clomid + IIU
- Positivo a 6/4/2015 - AR 18/5/2015
- De volta aos treinos Julho 2015
- 1o FIV (+)
- Nasceu o meu piolho em 2016

S_Maria -
Offline
Desde 14 Dez 2010

Olá mummydi só queria dar um abraço de força. Como já disseram as outras mães a decisão que tomou foi a que era certa para si e familia naquela altura. Aceitar isso é um grande passo para minimizar essa dor. E não acredito que alguém a criticasse por isso... não aqui neste fórum onde há espaço para todas partilhadas as suas vivências, experiências e decisões sem preconceitos. A verdade é que uma perda, seja espontânea ou voluntária, não deixa de ser uma perda. Muita força

Submetido por S_Maria em Sáb, 25/03/2017 - 12:16
Sobre S_Maria

O Gonçalo já nasceu no dia 03 de Agosto de 2011!!
O dia mais feliz da minha vida!!

Novo positivo a 05.10.16. IVG por anomalia às 13 semanas em 16.11.16.

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?