Isto é muito mau... | De Mãe para Mãe

Isto é muito mau...

Responda
36 mensagens
Anónimo (não verificado)

Olá meninas,

O meu amigo está numa situação complicada e eu também não sei como o ajudar, se houver aqui algum/a psicólogo/a que possa orientar, seria ótimo.

Esse meu amigo é casado há 15 anos e na altura casou-se um bocado de forma “forçada” porque era a única forma de os sogros permitirem que os 2 habitassem gratuitamente numa casa deles (não na mesma casa, mas num anexo). Acontece que ele e a sogra até se davam relativamente bem, mas a relação entre a sogra dele e a esposa era atribulada porque ela metia-se em tudo e a esposa não gostava. Passaram-se alguns anos e os 2 decidiram emigrar porque queriam ter mais privacidade e procurar estabilidade financeira, mas eu lembro-me de ela se querer ver livre dos pais e estava disposta a ir com o meu amigo para qualquer parte do mundo, na verdade eles os dois sempre se deram muito bem, durante 10 anos sem filhos nunca tiveram uma discussão acesa.
Já no estrangeiro conseguiram encontrar a estabilidade que tanto queriam, mas a sogra continuava a querer saber tudo e mais alguma coisa pelo Skype. A certa altura eles tiveram o primeiro filho e foi uma altura difícil para os 2 porque os 2 trabalhavam e o meu amigo ainda estudava à noite, a relação deteriorou-se ligeiramente, mas recuperou. Entretanto a esposa já com quase 36 anos, estava com medo de ter uma gravidez de risco do segundo filho e não quis perder tempo, e o meu colega só concordou em tentar um 2º filho porque pensou que ela ia demorar a engravidar como aconteceu com o primeiro filho. Só que desta vez ela engravidou em menos de 6 meses e isso virou-lhes a vida do avesso porque ela não queria ficar sozinha com ele sem ajuda familiar, já que o primeiro filho só tinha 2 anos, não era autónomo.
Então ela quis voltar para Portugal e ele inicialmente não concordou porque iria destruir-lhes a estabilidade financeira que tanto queriam. Mas a sogra começou a influenciar a esposa a dizer que a economia estava a crescer, etc. O meu amigo só concordou porque também já tinha saudades da família dele e tinha uma ideia de negócio que supostamente iria dar para sustentar os 2 sem que ela trabalhasse. Inicialmente correu tudo bem até porque estavam longe dos “sogros” na terra natal dele no Algarve. Mas depois veio a pandemia e estragou tudo, deixaram de ter rendimentos suficientes para se sustentarem e foram forçados a voltar para casa dos “sogros” no mesmo sítio onde tinham vivido porque nunca iam pagar renda.
Só que desta vez já com 2 filhos, as coisas pioraram bastante para o meu amigo porque ela simplesmente começou a dar mais atenção aos filhos e aos pais dela. O meu amigo sentiu-se desprezado e desrespeitado depois do que fez por ela, e saltou-lhe a tampa, ainda por cima numa altura em que os 2 estavam cheios de dívidas e os 2 sem emprego numa casa pequena só com 1 quarto. Apesar de ele ser um bom profissional, o mercado de trabalho em PT é uma porcaria e tendo ele já quase 40 anos é ignorado por muitos empregadores quando lá fora era bastante valorizado.
Ele disse-me que cometeu o maior erro da vida dele, pois na altura ele até tinha pena dela e sentindo-se responsável pela família não quis deixá-la voltar sozinha para Portugal sabendo que a relação dela com a mãe nunca foi muito boa. O problema é que ela agora precisa dos pais e já se dá bem com a mãe, aceita tudo o que ela impõe, e passou a dar-se a mal com o meu amigo, ela já disse para ele sair de casa quando quiser sabendo ela que ele não tem para onde ir (se eu pudesse acolhia-o). Basicamente, dá a entender que não precisa dele para nada.
Na verdade, ela agora conta tudo à mãe, todas as discussões que têm entre os dois são automaticamente contadas à mãe que agora é “cúmplice” quando antes era uma “besta”. O meu amigo disse-me que não pode sair de casa deles só mesmo porque não tem para onde ir e também seria mau para os filhos que ainda por cima estão apegados a ele. A sogra é uma pessoa iletrada e conservadora, é contra o divórcio, então ela tenta sempre acalmar os ânimos entre os dois mas ela já causou mais discussões do que resolveu.
O meu amigo não sabe bem o que fazer, eles chegaram a fazer sessões de terapia e tudo correu bem porque começaram a sair só os 2 sem os filhos, mas esta porcaria de confinamento deixou de permitir que saíssem só os 2 para estarem fechados com os filhos e familiares em casa. A situação entretanto piorou e se o meu amigo se queixa de algo sempre que tem razão (porque todos nós temos direito a defender a nossa posição), ela diz que está farta dele e nunca assume erros, mas dá a entender que só não o deixa por causa dos filhos. Ou seja, nesta relação ele é forçado a aceitar qualquer decisão sem ter voto na matéria.
O meu amigo já tinha saído dali se tivesse dinheiro mas não sabe se isso será pior para a relação porque ela vai sempre dizer aos filhos que “o pai abandonou-os”.

O que é que vocês fariam no lugar dele? Sendo os 2 casados, ela pode expulsá-lo de casa?

Ana1416 -
Offline
Desde 29 Mar 2019

O seu amigo só casou para ter onde viver de borla?! Também não me parece o mais correto.. Começou logo mal aí..

Ana Maria Costa1 -
Offline
Desde 01 Fev 2019

Parece haver aí imaturidade de todos os lados. Falou na familia dele, eles não o podem acolher? Quanto a separação e filhos é como tudo, ela até pode dizer que ele os abandonou mas isso também dependerá da atenção que ele lhes continuará a dar. Não pode ser essa uma desculpa para viverem assim todos mal!

moomis -
Offline
Desde 01 Out 2017

O seu "amigo" apresentou-lhe um choradinho jeitoso. A chamada "canção do bandido" onde a ex ( ou potencial futura ex neste caso) é sempre a horrível na história enquanto ele tenta pular ( ou pula mesmo) a cerca e assim procura justificar-se como o coitadinho da situação... Há que ter peninha do traidor o coitadinho. À mercê de tanta injustiça.... 🙄🙄🙄

.
That said, ele é maior e vacinado e deixar a mulher não significa deixar os filhos, excepto se for essa a real vontade dele mas já estar a preparar a cama para se continuar a apresentar-se como o coitadinho da situação, tal como faz com tudo o resto.

.
Um homem com 40 anos que viveu toda a vida a "fazer o jeito" aos outros, a casar para ter onde viver, a ter não 1 mas 2 filhos, onde é tudo culpa dos outros... Epa, lamento mas não só não tenho pachorra para gente assim como por norma não dizem uma única verdade de cada vez que abrem a boca... Eu diria-lhe para ter muito cuidado com esse "amigo" e para fugir das red flags que ele atira a torto e a direito.

GabrielaMenezes. -
Offline
Desde 19 Jan 2015

moomis escreveu:
O seu "amigo" apresentou-lhe um choradinho jeitoso. A chamada "canção do bandido" onde a ex ( ou potencial futura ex neste caso) é sempre a horrível na história enquanto ele tenta pular ( ou pula mesmo) a cerca e assim procura justificar-se como o coitadinho da situação... Há que ter peninha do traidor o coitadinho. À mercê de tanta injustiça.... 🙄🙄🙄
.
That said, ele é maior e vacinado e deixar a mulher não significa deixar os filhos, excepto se for essa a real vontade dele mas já estar a preparar a cama para se continuar a apresentar-se como o coitadinho da situação, tal como faz com tudo o resto.
.
Um homem com 40 anos que viveu toda a vida a "fazer o jeito" aos outros, a casar para ter onde viver, a ter não 1 mas 2 filhos, onde é tudo culpa dos outros... Epa, lamento mas não só não tenho pachorra para gente assim como por norma não dizem uma única verdade de cada vez que abrem a boca... Eu diria-lhe para ter muito cuidado com esse "amigo" e para fugir das red flags que ele atira a torto e a direito.

Subscrevo e acrescento que não percebo o incomodo do marido pelo facto de a esposa desabafar com a mãe acerca dos problemas e fase difícil pela qual está a passar, se por outro lado a amiga do marido esta também a par de tudo...
Se calhar o marido não está assim tão inocente quanto conta.
Sem querer ofender, foi a impressão com que fiquei ao ler o que a autora do tópico relatou.

Positivo 18/12/2015; 11/01/2016 - AE 8 semanas;
Positivo 01/04/2016; DUM 05/03/2016 - DPP 10/12/2016

moomis -
Offline
Desde 01 Out 2017

GabrielaMenezes. escreveu:

moomis escreveu:O seu "amigo" apresentou-lhe um choradinho jeitoso. A chamada "canção do bandido" onde a ex ( ou potencial futura ex neste caso) é sempre a horrível na história enquanto ele tenta pular ( ou pula mesmo) a cerca e assim procura justificar-se como o coitadinho da situação... Há que ter peninha do traidor o coitadinho. À mercê de tanta injustiça.... 🙄🙄🙄
.
That said, ele é maior e vacinado e deixar a mulher não significa deixar os filhos, excepto se for essa a real vontade dele mas já estar a preparar a cama para se continuar a apresentar-se como o coitadinho da situação, tal como faz com tudo o resto.
.
Um homem com 40 anos que viveu toda a vida a "fazer o jeito" aos outros, a casar para ter onde viver, a ter não 1 mas 2 filhos, onde é tudo culpa dos outros... Epa, lamento mas não só não tenho pachorra para gente assim como por norma não dizem uma única verdade de cada vez que abrem a boca... Eu diria-lhe para ter muito cuidado com esse "amigo" e para fugir das red flags que ele atira a torto e a direito.

Subscrevo e acrescento que não percebo o incomodo do marido pelo facto de a esposa desabafar com a mãe acerca dos problemas e fase difícil pela qual está a passar, se por outro lado a amiga do marido esta também a par de tudo...
Se calhar o marido não está assim tão inocente quanto conta.
Sem querer ofender, foi a impressão com que fiquei ao ler o que a autora do tópico relatou.

Sim, a hipocrisia é bastante típica e encaixa precisamente no perfil de homem que me parece ser.
.
"Ai que ela conta tudo à mãe... O drama. O horror que é a minha vida" mas deixa-me dizer isso tudo à minha amiga por quem obviamente só tenho interesse platónico e não estou a tentar manipular para ter uma relação extraconjugal comigo.. 🙄.
( Por acaso pessoalmente não sou nada a favor de trazer sogros ou outras pessoas para os problemas conjugais, acho que não trás benefícios nenhuns para ninguém, muito menos para a relação conjugal MAS de certeza que ter a sogra a saber da vida sempre é melhor do que ter uma completa desconhecida a saber a versão extremamente editada e provavelmente inventada).
.
Também não ficava nada admirada se a vida em casa não tivesse aparentemente problema nenhum e a mulher nem sequer fizesse ideia do que ele anda a inventar.
.
"Conheci" 2 amostras de homem assim. Ambos casados. A diferença é que um dizia que estava em processo de divórcio e o outro dizia que não podia divorciar-se por causa dos filhos mas o pobre coitadinho era um mártir 🙄🙄.
As red flags eram óbvias para toda a gente menos para as mulheres que eles andavam a enganar. No caso do mártir soube-se que ele andava ativamente a tentar engravidar de outro filho e ,lamento informar, mas não foi a mulher má que obrigou o pobre coitadinho a tentar ter mais filhos... A ideia foi mesmo dele.

Domi Alves -
Offline
Desde 19 Mar 2021

Ana1416 escreveu:
O seu amigo só casou para ter onde viver de borla?! Também não me parece o mais correto.. Começou logo mal aí..

Ele casou porque na altura gostava dela o suficiente para isso. Não tinha necessidade na altura de ter uma casa de borla, mas claro que ajuda sempre um casal novo a construir vida ainda por cima num ano de crise económica. E já eram para casar de qualquer forma.
Mas não foi isso que prejudicou a relação deles, eles sempre se deram bem, nunca houve confiltos até os filhos nascerem.

Domi Alves -
Offline
Desde 19 Mar 2021

Peço desculpa, talvez tenha sido eu que não me expliquei bem:

- Eu conheço bem a "peça" que ele tem, pois eu também me dou bem com ela e sou amiga chegada da irmã dela (ela vive na mesma casa que eles e conta-me tudo). Em geral a esposa é boa rapariga, mas o que demonstrou ultimamente não passa de atitude interesseira porque até ter os filhos, o marido era o mundo para ela. E depois, o marido passou para segundo plano e passou a ser dispensável.
- Ela sempre me disse que o objetivo dela era ir com ele seja para onde for e ter 2 filhos, mesmo a mãe dela fazia pressão para terem filhos logo após terem casado e o meu amigo sempre recusou porque não tinham estabilidade financeira em PT, e ela também concordou com isso felizmente. Mas sei que ela evitava dar detalhes da vida dela à mãe para não se intrometer mais do que já fazia, notava-se ali bastante cumplicidade com o marido. O meu amigo nunca quis que elas se dessem mal e até chegou-se à frente num conflito grave em que as duas deixaram de se falar.
- Só depois de terem estabilidade no estrangeiro e porque ela já estava a ficar em pânico por causa da idade (tinha 31 anos na altura), é que ele concordou que estava na hora, basicamente ela iria separar-se dele caso ele não quisesse avançar com a gravidez.
- O meu amigo sabia que tinha que escolher entre a carreira ou a família. Ela pressionou para terem o 2º filho por causa da idade, e ele também queria, mas não tão depressa, pelo menos deixar até concluir os estudos, mas ainda faltavam 3 anos.
- O meu amigo teve que desistir não só da carreira, como dos estudos (deixou um mestrado a meio) só para se dedicar à transição para PT e à família.
- Na altura ele disse que preferia ficar (no estrangeiro) e ajudar o máximo possível e que os sogros podiam ir lá também ajudar quando quisessem. Mas ela não quis também por pressão da própria mãe, e ele acabou por lhe fazer a vontade após ter descoberto o tal modelo de negócio supostamente viável, achou que seria bom os miúdos crescerem com a família mais perto.
- Como ele tinha o negócio em mente, também não pensou que as coisas fossem correr tão mal (quem é que ia prever uma pandemia desta escala??). E só começaram a correr mal desde que foram “forçados” a voltar para a casa dos sogros por causa da pandemia.
- Neste caso eu acredito nele porque conheço de perto toda a família já que o meu namorado é o melhor amigo dele já desde há 20 anos e como já disse, sou amiga chegada da irmã dela.
- Ele também não fez certas coisas bem em termos de ajudar na casa e com os filhos e na altura eu dei-lhe na cabeça, e ele começou a colaborar mais dentro do que era possível por causa do trabalho. Mas pelo menos tentou corrigir aquilo que estava a fazer de errado.
- Neste caso tenho que lhe dar razão porque ele fez os esforços para salvar a relação, e se não fosse a insistência dela e dos pais em correr o risco de voltar para PT, nunca teriam chegado a este ponto.
- Ela é uma “gaja de status”, quando ele ganhava bom dinheiro lá fora, ela sempre o respeitou porque precisava dele. Agora que ele está desempregado, para ela parece ser sinal de fraqueza e como ela tem o conforto e casa de borla dos pais, não lhe faz diferença se o meu amigo sair, ou pelo menos age como se não fizesse diferença. Em vez de apoiar o marido numa situação difícil destas tal como ele a apoiou no regresso a PT, ela é hostil só porque ele defende os seus argumentos.
- Outro sinal de interesseirismo: peço desculpa pela indecência, mas a irmã dela contou-me que antes de terem filhos ela fazia-lhe sexo oral, e depois passou a não fazer mais porque acha “nojento”. Opa, mas isto é normal? Ou seja, parece-me que ela fazia-lhe as vontades sexuais só porque queria ter um filho à força toda, e depois de ter o que queria, as fantasias do marido já não são importantes??
- Em geral, não acho que é normal uma “gaja” conflituar com a mãe e dar-se bem com o marido no início da relação e ainda por cima dizer-me (e isto são palavras dela para mim!) que nunca iria permitir que os pais dela educassem os netos, para depois acontecer o inverso, porque os filhos passaram a ser a primeira prioridade e o marido é agora descartável.
- By the way, nem eu nem a família dele têm lugar em casa para o acolher infelizmente. Só o pai dele é que tem espaço, mas não se dão bem, por isso está fora de questão. Como eu já tinha dito, ele quer separar-se, mas só não sai de casa porque não tem para onde ir. Pelo que percebi ele vai começar a trabalhar em breve e felizmente é algo bem remunerado. Eu disse-lhe para se por na alheta assim que tiver dinheiro suficiente de lado.
- Ela na verdade não quer a separação porque apesar de haver muitos homens por aí, é uma altura complicada e na verdade ele tem sido uma ajuda preciosa com os filhos e ela sabe que a separação vai ter consequências devastadoras num deles porque é autista e ficando ela mãe solteira vai ter o tripo das preocupações. Só que ela age como se não precisasse dele porque ela sabe que ele está ali “preso”, portanto ela está-se nas tintas para o que diz e faz.
- Em caso de separação, o meu amigo quer manter-se por perto e diz que vai querer estar com os miúdos pelo menos semanalmente, mas não quer a guarda deles. Ele quer deixar todo o trabalho para ela mas ajudar os miúdos quando necessário.
- O mais estranho é que eu acho que eles ainda gostam um do outro, mas os fatores externos é que estão a estragar a relação, sobretudo porque ele agora está casado com os pais dela e não apenas com ela.

Só sei que aprendi muito com a situação deles, e que eu pessoalmente nunca irei trocar a minha independência financeira pela família (desde que os meus filhos estejam comigo, claro), não vá eu também parar à casa dos meus sogros e estar sujeita às regras deles.

Domi Alves -
Offline
Desde 19 Mar 2021

GabrielaMenezes. escreveu:

moomis escreveu:O seu "amigo" apresentou-lhe um choradinho jeitoso. A chamada "canção do bandido" onde a ex ( ou potencial futura ex neste caso) é sempre a horrível na história enquanto ele tenta pular ( ou pula mesmo) a cerca e assim procura justificar-se como o coitadinho da situação... Há que ter peninha do traidor o coitadinho. À mercê de tanta injustiça.... 🙄🙄🙄
.
That said, ele é maior e vacinado e deixar a mulher não significa deixar os filhos, excepto se for essa a real vontade dele mas já estar a preparar a cama para se continuar a apresentar-se como o coitadinho da situação, tal como faz com tudo o resto.
.
Um homem com 40 anos que viveu toda a vida a "fazer o jeito" aos outros, a casar para ter onde viver, a ter não 1 mas 2 filhos, onde é tudo culpa dos outros... Epa, lamento mas não só não tenho pachorra para gente assim como por norma não dizem uma única verdade de cada vez que abrem a boca... Eu diria-lhe para ter muito cuidado com esse "amigo" e para fugir das red flags que ele atira a torto e a direito.

Subscrevo e acrescento que não percebo o incomodo do marido pelo facto de a esposa desabafar com a mãe acerca dos problemas e fase difícil pela qual está a passar, se por outro lado a amiga do marido esta também a par de tudo...
Se calhar o marido não está assim tão inocente quanto conta.
Sem querer ofender, foi a impressão com que fiquei ao ler o que a autora do tópico relatou.

A questão é que a esposa evitava confidenciar com a mãe porque ela dá opinião para tudo, é daquelas que age como só ela é que sabe e que tem que ser tudo feito à maneira dela. Ela (esposa) só inventava desculpas para não falar no skype, chegou a adiar chamadas só para se dedicar ao marido depois de uma semana de trabalho dura para os 2. Então dantes a mãe era uma "besta" e agora passou a ser "bestial"?

RH -
Offline
Desde 29 Abr 2013

Duas contas de utilizador? Olá!

Sobre RH

Treinos desde 2014
14 de abril de 2015 encaminhamento para consultas de infertilidade CHMA
1ª consulta 18 de Agosto -2ª 28 de Janeiro
Relatório de psicologia OK oligoastenoteratozospermia e trompas obstruidas
Outubro 2018 cirurgia endometriose profunda hospital da Luz

Mama do Martim -
Offline
Desde 29 Mar 2010

RH escreveu:
Duas contas de utilizador?

Vai dizer que perdeu o acesso à outra e blábláblá

* Martim * 11-11-2008* 3190g e 49,5cm *
* Valentim * 01-12-2013 * 2160g e 43cm *
* Francisca * 15-07-2016 * 2760g e 46,5cm *

Domi Alves -
Offline
Desde 19 Mar 2021

Mama do Martim escreveu:

RH escreveu:Duas contas de utilizador?

Vai dizer que perdeu o acesso à outra e blábláblá

Inicialmente fiz login com o facebook, depois deixou de funcionar e tive que fazer com o email, faz alguma diferença?

GabrielaMenezes. -
Offline
Desde 19 Jan 2015

Domi Alves escreveu:

GabrielaMenezes. escreveu:
moomis escreveu:O seu "amigo" apresentou-lhe um choradinho jeitoso. A chamada "canção do bandido" onde a ex ( ou potencial futura ex neste caso) é sempre a horrível na história enquanto ele tenta pular ( ou pula mesmo) a cerca e assim procura justificar-se como o coitadinho da situação... Há que ter peninha do traidor o coitadinho. À mercê de tanta injustiça.... 🙄🙄🙄
.
That said, ele é maior e vacinado e deixar a mulher não significa deixar os filhos, excepto se for essa a real vontade dele mas já estar a preparar a cama para se continuar a apresentar-se como o coitadinho da situação, tal como faz com tudo o resto.
.
Um homem com 40 anos que viveu toda a vida a "fazer o jeito" aos outros, a casar para ter onde viver, a ter não 1 mas 2 filhos, onde é tudo culpa dos outros... Epa, lamento mas não só não tenho pachorra para gente assim como por norma não dizem uma única verdade de cada vez que abrem a boca... Eu diria-lhe para ter muito cuidado com esse "amigo" e para fugir das red flags que ele atira a torto e a direito.

Subscrevo e acrescento que não percebo o incomodo do marido pelo facto de a esposa desabafar com a mãe acerca dos problemas e fase difícil pela qual está a passar, se por outro lado a amiga do marido esta também a par de tudo...
Se calhar o marido não está assim tão inocente quanto conta.
Sem querer ofender, foi a impressão com que fiquei ao ler o que a autora do tópico relatou.

A questão é que a esposa evitava confidenciar com a mãe porque ela dá opinião para tudo, é daquelas que age como só ela é que sabe e que tem que ser tudo feito à maneira dela. Ela (esposa) só inventava desculpas para não falar no skype, chegou a adiar chamadas só para se dedicar ao marido depois de uma semana de trabalho dura para os 2. Então dantes a mãe era uma "besta" e agora passou a ser "bestial"?


Se calhar a mãe passou de besta a bestial, porque a filha, agora como mãe passou a entender algumas atitudes da mãe que até então lhe eram inconvenientes.
Não estou com isto a defender que deva contar a sua vida enquanto casal a mãe, tampouco permitir que se meta na sua vida. Porque o ditado é velho, mas é sábio, "entre marido e mulher ninguém meta a colher". Mas se as amigas podem porque é que a mãe não pode?

Positivo 18/12/2015; 11/01/2016 - AE 8 semanas;
Positivo 01/04/2016; DUM 05/03/2016 - DPP 10/12/2016

Domi Alves -
Offline
Desde 19 Mar 2021

GabrielaMenezes. escreveu:

Domi Alves escreveu:
GabrielaMenezes. escreveu:
moomis escreveu:O seu "amigo" apresentou-lhe um choradinho jeitoso. A chamada "canção do bandido" onde a ex ( ou potencial futura ex neste caso) é sempre a horrível na história enquanto ele tenta pular ( ou pula mesmo) a cerca e assim procura justificar-se como o coitadinho da situação... Há que ter peninha do traidor o coitadinho. À mercê de tanta injustiça.... 🙄🙄🙄
.
That said, ele é maior e vacinado e deixar a mulher não significa deixar os filhos, excepto se for essa a real vontade dele mas já estar a preparar a cama para se continuar a apresentar-se como o coitadinho da situação, tal como faz com tudo o resto.
.
Um homem com 40 anos que viveu toda a vida a "fazer o jeito" aos outros, a casar para ter onde viver, a ter não 1 mas 2 filhos, onde é tudo culpa dos outros... Epa, lamento mas não só não tenho pachorra para gente assim como por norma não dizem uma única verdade de cada vez que abrem a boca... Eu diria-lhe para ter muito cuidado com esse "amigo" e para fugir das red flags que ele atira a torto e a direito.

Subscrevo e acrescento que não percebo o incomodo do marido pelo facto de a esposa desabafar com a mãe acerca dos problemas e fase difícil pela qual está a passar, se por outro lado a amiga do marido esta também a par de tudo...
Se calhar o marido não está assim tão inocente quanto conta.
Sem querer ofender, foi a impressão com que fiquei ao ler o que a autora do tópico relatou.

A questão é que a esposa evitava confidenciar com a mãe porque ela dá opinião para tudo, é daquelas que age como só ela é que sabe e que tem que ser tudo feito à maneira dela. Ela (esposa) só inventava desculpas para não falar no skype, chegou a adiar chamadas só para se dedicar ao marido depois de uma semana de trabalho dura para os 2. Então dantes a mãe era uma "besta" e agora passou a ser "bestial"?

Se calhar a mãe passou de besta a bestial, porque a filha, agora como mãe passou a entender algumas atitudes da mãe que até então lhe eram inconvenientes.
Não estou com isto a defender que deva contar a sua vida enquanto casal a mãe, tampouco permitir que se meta na sua vida. Porque o ditado é velho, mas é sábio, "entre marido e mulher ninguém meta a colher". Mas se as amigas podem porque é que a mãe não pode?

Poder pode, mas não é lá muito coerente, para quem se queria ver livre dos pais. Parece-me mais oportunismo do que outra coisa.
Mas sim, infelizmente a mãe mete-se na vida deles e chega a repreender o meu amigo como se fosse mãe dele.

MC- Açores 2 -
Offline
Desde 22 Ago 2019

Olá Domi,

A vida do seu amigo é realmente um livro aberto! Olhe parece um catálogo da Avon!! Toda a gente consulta nem que seja para estar a par das promoções!!
No caso do seu amigo até os hábitos sexuais são de conhecimento comum!
Eu, confesso, tenho certa dificuldade em compreender como é que estes assuntos sao tema de conversa entre as pessoas. Mas hoje em dia ninguém tem vida própria?! Os seus próprios problemas!? Temas de conversa mais interessantes?!
Porque é que a Domi está a "viver" um problema que não lhe diz respeito? Eles é que têm de resolver as coisas entre eles, i.e., mulher VS marido VS sogros PONTO.
Você metida ao barulho quer o quê? Dar apoio moral ao menino?! Coitadinho....
Oh que a mulher não lhe faz sexo oral....que coisa de grave!! E desde quando é que o sexo oral é sinal de "interesseirismo"? Não faz oral faz outra coisa qualquer... Vai na volta até foi a sogra que mandou a filha fechar a boca querem ver??🤦🤦 (oh pá francamente).
E +++ Como é que você sabe que aquilo que lhe contam é verdade? Ok... A Domi diz que a conhece e tal... Mas não vive na mesma casa que eles. As pessoas contam o querem e como querem!
Se ele fica tão incomodado com a sogra dar palpites tem bom remédio e vou- lhe dizer qual é: é ele deixar de ser palerma e bater o pé, está mal mude-se!
Com o cenário que a Domi "pintou" na minha cabeça só consigo imaginar um chamado "pau mandado" não só em casa como no círculo de amigos. Um típico banana... desculpe...
Não quis ser rude em momento algum apenas acho que a vida desse casal não lhe diz respeito e que você deve colocar-se no seu lugar. Ele é um adulto autosuficiente que se tome uma posição definitiva.

moomis -
Offline
Desde 01 Out 2017

Depois da última explicação acho que ou é tudo inventado ou então está aí muita coisa muito mal contada...
.
Essa de contar pormenores da intimidade sexual então... Ó... Top.
Não acha estranho um homem com 40 anos, casado e que está com a mulher porque quer, andar a contar-lhe a vida sexual ao pormenor? E mais uma vez é o pobre coitadinho no meio da situação toda.
.
Se isto não é um exercício de escrita criativa, então lamento mesmo muito saber que existem "adultos" desse calibre a procriar...

Mag_M -
Offline
Desde 13 Jul 2018

Esta história é muito estranha. A parte que mais me faz confusão é a de conhecer as intimidades das pessoas assim, com tanta leveza. Soa muito a imaturidade emocional, co-dependência, interesses...
Depois, quando só ouvimos um lado de uma história, a probabilidade de não termos o filme todo é grande......

MariaRS27 -
Offline
Desde 07 Maio 2018

Desculpe mas não é normal está grau de envolvimento, numa história que não é sua.
Deixe os seus amigos resolverem os problemas deles em paz!

Ana1416 -
Offline
Desde 29 Mar 2019

O que eu não acho normal é os termos com que se refere à rapariga... Gaja?!
Para além de todo o seu interesse na historia do seu "amigo"
Não tem mais nada de útil para fazer em casa?

Domi Alves -
Offline
Desde 19 Mar 2021

moomis escreveu:
Depois da última explicação acho que ou é tudo inventado ou então está aí muita coisa muito mal contada...
.
Essa de contar pormenores da intimidade sexual então... Ó... Top.
Não acha estranho um homem com 40 anos, casado e que está com a mulher porque quer, andar a contar-lhe a vida sexual ao pormenor? E mais uma vez é o pobre coitadinho no meio da situação toda.
.
Se isto não é um exercício de escrita criativa, então lamento mesmo muito saber que existem "adultos" desse calibre a procriar...

A esposa dele é que contou à irmã e a irmã veio contar-me a mim. Ele não sabe que eu sei disto. Mas pelo que percebi só lhe contou este detalhe porque calhou em conversa, ela (esposa) não conta toda a sua vida íntima.

Domi Alves -
Offline
Desde 19 Mar 2021

Ana1416 escreveu:
O que eu não acho normal é os termos com que se refere à rapariga... Gaja?!
Para além de todo o seu interesse na historia do seu "amigo"
Não tem mais nada de útil para fazer em casa?

Eu disse "gaja" num sentido informal, e não ofensivo. O meu interesse é pelo facto de achar completamente injusto se os pais delas expulsam o meu amigo de casa, porque a meu ver aquilo que ele fez de errado, corrigiu e ela mudou completamente depois do segundo filho ter nascido. Então o rapaz faz o sacrificio de desistir de um emprego bem pago e desistir dos estudos para se dedicar à família e agora a mulher trata-o assim? E isto tendo em conta que quando estavam no estrangeiro ele nunca tentou expulsar a mulher ou recambiá-la para junto dos pais que ela tanto detestava na altura. Epa, não é nada comigo, mas estas situações servem de lição para muita gente.

Domi Alves -
Offline
Desde 19 Mar 2021

MariaRS27 escreveu:
Desculpe mas não é normal está grau de envolvimento, numa história que não é sua.
Deixe os seus amigos resolverem os problemas deles em paz!

Não me preocuparia muito se ele tivesse sítio para onde ir, acho completamente injusto ameaçarem com expulsões depois do que ele fez por ela, só isso.

Domi Alves -
Offline
Desde 19 Mar 2021

MC- Açores 2 escreveu:
Olá Domi,
A vida do seu amigo é realmente um livro aberto! Olhe parece um catálogo da Avon!! Toda a gente consulta nem que seja para estar a par das promoções!!
No caso do seu amigo até os hábitos sexuais são de conhecimento comum!
Eu, confesso, tenho certa dificuldade em compreender como é que estes assuntos sao tema de conversa entre as pessoas. Mas hoje em dia ninguém tem vida própria?! Os seus próprios problemas!? Temas de conversa mais interessantes?!
Porque é que a Domi está a "viver" um problema que não lhe diz respeito? Eles é que têm de resolver as coisas entre eles, i.e., mulher VS marido VS sogros PONTO.
Você metida ao barulho quer o quê? Dar apoio moral ao menino?! Coitadinho....
Oh que a mulher não lhe faz sexo oral....que coisa de grave!! E desde quando é que o sexo oral é sinal de "interesseirismo"? Não faz oral faz outra coisa qualquer... Vai na volta até foi a sogra que mandou a filha fechar a boca querem ver??🤦🤦 (oh pá francamente).
E +++ Como é que você sabe que aquilo que lhe contam é verdade? Ok... A Domi diz que a conhece e tal... Mas não vive na mesma casa que eles. As pessoas contam o querem e como querem!
Se ele fica tão incomodado com a sogra dar palpites tem bom remédio e vou- lhe dizer qual é: é ele deixar de ser palerma e bater o pé, está mal mude-se!
Com o cenário que a Domi "pintou" na minha cabeça só consigo imaginar um chamado "pau mandado" não só em casa como no círculo de amigos. Um típico banana... desculpe...
Não quis ser rude em momento algum apenas acho que a vida desse casal não lhe diz respeito e que você deve colocar-se no seu lugar. Ele é um adulto autosuficiente que se tome uma posição definitiva.

Pois, ele até se mudaria se tivesse em posição para tal, caso contrário eu não estaria aqui preocupada. Se ele fosse um drogado, um bebedo, tivesse casos extra conjugais, ou outro mau exemplo qualquer, eu ignorava o caso dele. Mas o rapaz até trata bem da família, e custa-me imenso ver alguém que faz um esforço desses e abdicar do conforto financeiro próprio, sair prejudicado. E depois temos o problema adicional de estarmos numa pandemia, eu pessoalmente estou bem porque não tive perda de rendimentos, mas ele para além de ter que arranjar emprego, ainda vai ter que pagar casa, etc. não é fácil sair assim de casa.

Ana1416 -
Offline
Desde 29 Mar 2019

Domi Alves escreveu:

Ana1416 escreveu:O que eu não acho normal é os termos com que se refere à rapariga... Gaja?!
Para além de todo o seu interesse na historia do seu "amigo"
Não tem mais nada de útil para fazer em casa?

Eu disse "gaja" num sentido informal, e não ofensivo. O meu interesse é pelo facto de achar completamente injusto se os pais delas expulsam o meu amigo de casa, porque a meu ver aquilo que ele fez de errado, corrigiu e ela mudou completamente depois do segundo filho ter nascido. Então o rapaz faz o sacrificio de desistir de um emprego bem pago e desistir dos estudos para se dedicar à família e agora a mulher trata-o assim? E isto tendo em conta que quando estavam no estrangeiro ele nunca tentou expulsar a mulher ou recambiá-la para junto dos pais que ela tanto detestava na altura. Epa, não é nada comigo, mas estas situações servem de lição para muita gente.

Gaja para mim é sempre ofensivo.. A maneira como fala sobre ela denota em si algum melindre..
E sabe isto tudo pela irmã da esposa do seu amigo?? Se ele é assim tão seu amigo porque não lhe contou? Como sabe que isso é verdade.. Não tem como saber..
Muito sinceramente para mim se metade do que escreve for verdade já é muito.. E se ele é tão seu amigo e esta a ser alvo de tão grande injustiça porque não o ajuda? Porque não o acolhe em sua casa? Eu se tivesse um bom amigo na rua sem ter para onde ir acolhia lo de boa vontade na minha casa nem que fosse no sofá e o meu marido sabendo que é tão meu amigo apoiaria

Mama do Martim -
Offline
Desde 29 Mar 2010

Trata taooo bem a família que num dos seus comentários diz que ele quer deixar "todo o trabalho com os filhos" para a mãe. Notasse bem que calibre de pessoa é...

E com este post quer o que concretamente? Que alguma de nos ofereça abrigo ao desgraçado?
Se o expulsarem olhe é a vida,ele sujeitou se a isso ao viver de favor na casa de alguém

* Martim * 11-11-2008* 3190g e 49,5cm *
* Valentim * 01-12-2013 * 2160g e 43cm *
* Francisca * 15-07-2016 * 2760g e 46,5cm *

Domi Alves -
Offline
Desde 19 Mar 2021

Ana1416 escreveu:

Domi Alves escreveu:
Ana1416 escreveu:O que eu não acho normal é os termos com que se refere à rapariga... Gaja?!
Para além de todo o seu interesse na historia do seu "amigo"
Não tem mais nada de útil para fazer em casa?

Eu disse "gaja" num sentido informal, e não ofensivo. O meu interesse é pelo facto de achar completamente injusto se os pais delas expulsam o meu amigo de casa, porque a meu ver aquilo que ele fez de errado, corrigiu e ela mudou completamente depois do segundo filho ter nascido. Então o rapaz faz o sacrificio de desistir de um emprego bem pago e desistir dos estudos para se dedicar à família e agora a mulher trata-o assim? E isto tendo em conta que quando estavam no estrangeiro ele nunca tentou expulsar a mulher ou recambiá-la para junto dos pais que ela tanto detestava na altura. Epa, não é nada comigo, mas estas situações servem de lição para muita gente.

Gaja para mim é sempre ofensivo.. A maneira como fala sobre ela denota em si algum melindre..
E sabe isto tudo pela irmã da esposa do seu amigo?? Se ele é assim tão seu amigo porque não lhe contou? Como sabe que isso é verdade.. Não tem como saber..
Muito sinceramente para mim se metade do que escreve for verdade já é muito.. E se ele é tão seu amigo e esta a ser alvo de tão grande injustiça porque não o ajuda? Porque não o acolhe em sua casa? Eu se tivesse um bom amigo na rua sem ter para onde ir acolhia lo de boa vontade na minha casa nem que fosse no sofá e o meu marido sabendo que é tão meu amigo apoiaria

Tenho melindre apenas porque sei o que ele fez por ela quando ela queria dar o fora da casa dos pais, e agora ela está a ser injusta. Mas isso não tem nada a ver com o "gaja". Ele é meu amigo mas não se deve sentir confortável em contar uma coisa dessas íntima, nem ao meu namorado que é homem ele contou, quanto mais a mim.
Não o acolho porque não tenho espaço.

Domi Alves -
Offline
Desde 19 Mar 2021

Mama do Martim escreveu:
Trata taooo bem a família que num dos seus comentários diz que ele quer deixar "todo o trabalho com os filhos" para a mãe. Notasse bem que calibre de pessoa é...
E com este post quer o que concretamente? Que alguma de nos ofereça abrigo ao desgraçado?
Se o expulsarem olhe é a vida,ele sujeitou se a isso ao viver de favor na casa de alguém

Inicialmente deixou porque ele estava a focar-se a 150% no negócio, é isso que alimenta (alimentava) a família. Mas depois quando tinha menos trabalho, ele passou a ajudar mais.
Com este post quero saber opiniões quanto à atitude dela e o que fariam no lugar dele. (vamos assumir que é tudo verdade)

Cat Chloé -
Offline
Desde 30 Mar 2011

Eles são adultos, eles que se sentem e falem. Não é você como amiga que vai resolver a situação deles por muito boa vontade que tenha. O facto dele ter sido muito bom para ela e agora ela tratá-lo mal...sabe, as pessoas mudam! Nem sempre para positivo. Com os anos as relações desgastam-se e o que são agora não eram há 12 anos. Quando há amor e respeito tudo se ultrapassa, mas quando começa a faltar isso, até um par de meias fora do sítio é suficiente para atritos.
Digo e repito, afaste-se da situação e eles que a resolvam.

Ana1416 -
Offline
Desde 29 Mar 2019

Domi Alves escreveu:

Ana1416 escreveu:
Domi Alves escreveu:
Ana1416 escreveu:O que eu não acho normal é os termos com que se refere à rapariga... Gaja?!
Para além de todo o seu interesse na historia do seu "amigo"
Não tem mais nada de útil para fazer em casa?

Eu disse "gaja" num sentido informal, e não ofensivo. O meu interesse é pelo facto de achar completamente injusto se os pais delas expulsam o meu amigo de casa, porque a meu ver aquilo que ele fez de errado, corrigiu e ela mudou completamente depois do segundo filho ter nascido. Então o rapaz faz o sacrificio de desistir de um emprego bem pago e desistir dos estudos para se dedicar à família e agora a mulher trata-o assim? E isto tendo em conta que quando estavam no estrangeiro ele nunca tentou expulsar a mulher ou recambiá-la para junto dos pais que ela tanto detestava na altura. Epa, não é nada comigo, mas estas situações servem de lição para muita gente.

Gaja para mim é sempre ofensivo.. A maneira como fala sobre ela denota em si algum melindre..
E sabe isto tudo pela irmã da esposa do seu amigo?? Se ele é assim tão seu amigo porque não lhe contou? Como sabe que isso é verdade.. Não tem como saber..
Muito sinceramente para mim se metade do que escreve for verdade já é muito.. E se ele é tão seu amigo e esta a ser alvo de tão grande injustiça porque não o ajuda? Porque não o acolhe em sua casa? Eu se tivesse um bom amigo na rua sem ter para onde ir acolhia lo de boa vontade na minha casa nem que fosse no sofá e o meu marido sabendo que é tão meu amigo apoiaria

Tenho melindre apenas porque sei o que ele fez por ela quando ela queria dar o fora da casa dos pais, e agora ela está a ser injusta. Mas isso não tem nada a ver com o "gaja". Ele é meu amigo mas não se deve sentir confortável em contar uma coisa dessas íntima, nem ao meu namorado que é homem ele contou, quanto mais a mim.
Não o acolho porque não tenho espaço.

Então se não contou mais uma razão para não se meter na vida do casal que nada tem a ver consigo, seja seu amigo ou não.
E deixe me que lhe diga, que a sua amiga irmã da esposa do seu amigo também deve ser una boa bisca para andar aí a falar sobre a vida da irmã...

Tyta.B -
Offline
Desde 31 Jul 2015

E portanto se receber algum bom conselho aqui no fórum vai ter coragem de lhe dizer, "eu sei pormenores da tua vida, até sexual, porque a tua cunhada achou mesmo boa ideia contar-me, e eu também achei mesmo fixe ir contar tudo o que ouvi para um fórum e lá disseram-me para fazer X e y. Não estás agradecido pela tua vida ser de conhecimento geral?"

Andreissse -
Offline
Desde 13 Nov 2015

Tyta.B escreveu:
E portanto se receber algum bom conselho aqui no fórum vai ter coragem de lhe dizer, "eu sei pormenores da tua vida, até sexual, porque a tua cunhada achou mesmo boa ideia contar-me, e eu também achei mesmo fixe ir contar tudo o que ouvi para um fórum e lá disseram-me para fazer X e y. Não estás agradecido pela tua vida ser de conhecimento geral?"

Acho um pouco exagerada esta abordagem. A verdade é que ninguém faz a mais pálida ideia de quem é o sujeito. Por isso vir aqui falar no fórum mantém da mesma o anonimato. Como aliás, a maioria de nós mantém que não fazemos a menor ideia de quem se esconde atrás de um nickname.
Respondendo ao tópico, por muito boa vontade que tenha não há nada que possa dizer ou fazer porque tem de partir do seu amigo qualquer tomada de posição. A verdade é que há relações que começam maravilhosamente e acabam de forma horrivel. Minha avó sempre disse e concordo com ela : muitas vezes só conhecemos o outro no divórcio 😂

Outros tópicos relacionados

Voltou o pesadelo de novo...A Maria Inês está internada de novo :( :(
Pois é meninas infelizmente aminha princesa Maria Inês está de novo internada.... Tadinha desde k nasceu ainda não teve sossego... A Mónica não me explikou mt bem a situação mas dixe k ela ta a fazer exames e k se for o k os médikos desconfiam terá...
Sexo e as suas precauções, na adolescência
Ola. Axo k este é um tema k intressa a toda a gente. E tb é um tema falado por toda a gente e em todo o lado. Todos os dias este tema é abordado em casa pelos pais, na escola com os colegas, na tv, na net, resumindo em todo o lado. Nos centros de...
Uma ajuda sff :)
Meninas preciso de uma ajuda, tenho que fazer o fato de carnaval do rodrigo mas tem k ser com materiais reciclados, o tema é primavera/verão alguem tem sugestões?
O primeiro Internamento
Olá a todas! Gostava de introduzir um tema não muito agradável mas que se calhar outras mães como eu têm necessidade de partilhar: o primeiro internamento do nosso bebé! A Inês foi internada com 18 dias com o diagnóstico mais improvável: Tosse...
O Rafinha e a Inês...k lindo par..eheheh
Pois é tias, hoje eu e a minha mamã fomos ao porto passear e então tivemos kom a tia Isabel e kom a princesa Inês... Eu adorei, a tia Isabel é muito simpatica e muito kerida. A Inês ui ui nem vos digo, é uma princesa, linda linda linda, muito...
Reviver momentos de amizade e cumplicidade deste cantinho
Olá keridas... Hoje tou muito lamexas eheh e deu-me para reviver o passado... Ás meninas mais recentes isto nao vai dizer nada so se lerem td, mas as antigas lembram-s bem de tds estes momentos... Momentos bons e maus k vivemos smp juntas a apoiarmo...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?