Gravidez risco específico - profissões | De Mãe para Mãe

Gravidez risco específico - profissões

Responda
30 mensagens
Andreia13Rodrigues -
Offline
Desde 26 Mar 2019

Boa noite!
Será que alguém me consegue ajudar... Precisava de saber ao certo quais as profissões que entram na baixa por risco específico. Neste caso trabalho num lar de idosos, gostaria de saber se entrará nessa categoria de profissões, visto que temos que pegar em pessoas (e bem pesadas por vezes) 🙄
Obrigada! Um beijinho

CatiaS_S -
Online
Desde 30 Set 2016

Posso estar a dizer uma grande asneira, mas acho que não há uma lista de profissões ou de critérios pré definidos, o médico é que decide se considera profissão de risco ou não...
Mas vamos esperar por outras opiniões

Sobre CatiaS_S

Agosto 2016: Vamos tentar ter um filhote!
Set-Out 2016: Consultas, exames, análises; Folicil e Yodafar
Novembro 2016: Começam os treinos
10 Maio 2017: Positivo ao 5º ciclo Espertalhão
DPP: 11 Janeiro.....e se não quiser nascer, indução marcada para dia 17...
http://outroblogsobrematernidade.blogspot.pt/

Luh A. -
Offline
Desde 29 Mar 2014

CatiaS_S escreveu:
Posso estar a dizer uma grande asneira, mas acho que não há uma lista de profissões ou de critérios pré definidos, o médico é que decide se considera profissão de risco ou não...
Mas vamos esperar por outras opiniões

É basicamente isso mesmo... 😊
Há meia dúzia de profissões que são consideradas automaticamente de risco,como explica na imagem que vou colocar...

Sobre Luh A.

Luh A.

Andreia13Rodrigues -
Offline
Desde 26 Mar 2019

Olá meninas obrigada pelos vossos feedbacks. Pensava que entraria nessa lista visto que fala no site da segurança social em "Subsídio atribuído à trabalhadora grávida, puérpera e lactante que na sua atividade profissional desempenhe trabalho noturno ou se encontre exposta a riscos específicos que prejudiquem a sua segurança e saúde, desde que o empregador não lhe possa distribuir outras tarefas."

E depois em sites como este fala em agentes da minha profissao (neste caso mais os biológicos e riscos ergonómicos) :
http://ecosaude.pt/riscos-laborais-das-mulheres-gravidas/

Arevonline -
Offline
Desde 16 Ago 2017

Penso que há duas situações específicas: as profissões consideradas de risco, cuja lei foi aprovada ou aguarda publicação recentemente, e a gravidez de risco clínico.

Para gravidez de risco clínico não há nenhuma profissão específica que tenhamos que ter, mas sim alguma patologia que coloque em risco a saúde da mãe ou do bebé. Eu estou de baixa desde o início, e não foi apenas devido à profissão que tenho.

Espero que corra tudo bem. Beijinhos.

17 Janeiro: IIU Lusíadas (-) 2 Fevereiro
9 Abril: IIU Lusíadas (+) 20 Abril; AR 4 Junho
24 Agosto: IIU Lusíadas (-) 10 de Setembro
23 Janeiro 2019: IIU Lusíadas (-) 8 Fevereiro
12 Julho: FIV Lusiadas (+) 25 Julho: 150/ 2 Beta 27 Julho: 362 ❤❤❤❤❤

Andreia13Rodrigues -
Offline
Desde 26 Mar 2019

Olá Arevonline, pois eu sei disso. Neste caso felizmente não tenho nenhum risco clínico, estou gravida de 25 semanas e tudo está bem com o bebé. Mas andei a investigar e vi essa tal baixa por risco específico, que é financiada a 65% e tem a ver com as profissões de risco. Mas como não especifica em lado nenhum as profissões, apenas fala em horas noturnas, agentes químicos, pegar em cargas e assim, fico sem perceber se teria direito a essa baixa. Porque começa a ser muito complicado pegar em idosos pesados com uma barriga já de praticamente 6meses. Mas vou esperar pra ver se alguém na mesma situação que eu teve essa baixa. Entretanto tambem irei perguntar na médica de família, mas era só pra ver se alguém tinha já essa experiência. Obrigada pelo teu feedback! Que tudo corra bem na tua gravidez também. Um beijinho

Blancneigem -
Offline
Desde 13 Ago 2019

Olá. A senhora que postou a imagem (Luh A.) equivocou se. De facto publicou o printscren da página da segurança social que informa as profissões que abrangem o subsídio. Mas temos que ler desde o início ao fim. É para trabalhadoras por conta de outra pessoa, por conta própria, e finalmente essas profissões que estão lá especificadas que não se enquadram em nenhuma das duas situações mais comuns. Querendo eles com isso dizer que é para TODAS essas profissões, e não, que é APENAS para as profissões que estão especificadas.
De facto o que conta para atribuição do subsídio por riscos específicos são os que deixo em anexo, perdoem me a qualidade da imagem. Provavelmente entre outros... Esses são os meus. Eu estou de baixa por riscos específicos desde as 22 semanas de gravidez, se soubesse tinha ido mais cedo, foi por falta de informação que não fui mais cedo. A SS nada sabe, mal sabem distinguir entre esse subsídio e o de gravidez de risco. A receber 65% do ordenado base. Injusto pois há trabalhos que realmente não são compatíveis, e por falta de recursos financeiros estragamos a nossa saúde. Existe uma tentativa por parte de alguns partidos políticos para aumentar essa percentagem mas até agora é o máximo que temos direito.

Blancneigem -
Offline
Desde 13 Ago 2019

Vou explicar como consegui.
Tive um chefe fantástico que me alertou para a existência desse subsídio, e me disse para ir ao médico de família pedir quando achasse que já não aguentava mais o trabalho. Eu como conhecia o meu médico de família tão despreocupado, e como trabalho num sitio onde temos médico do trabalho interno a disposição, antes de ir ao meu médico de família fui ao meu médico do trabalho que passou uma carta ao meu médico de família a informar dos perigos, e assim foi só mostrar a cartinha. Ele passou me a baixa, como se fosse uma baixa normal, mas que não tem proibição de sair de casa.
Depois é necessário entregar essa baixa na segurança social junto com um formulário que eles disponibilizam na ss ou no site online, que em parte é a entidade empregadora que preenche, assumindo que não tem condições para oferecer funções sem perigos para a grávida. Pois caso tenham funções que possam ser desempenhadas com um horário apenas diurno, por exemplo, ou que não seja preciso levantar pesos, podem mudar a grávida de função e eliminar os riscos.
Outra coisa que descobri entretanto, é que vai dar praticamente ao mesmo que chegar ao pé do médico de família e pedir a baixa normal explicando as condições de trabalho.

Andreia13Rodrigues -
Offline
Desde 26 Mar 2019

Olá Blancneigem, muito obrigada pelo teu esclarecimento. No quadro que apresentas eu apenas me enquadro na parte onde fala de movimentação de cargas e posições incorretas mas lá está, é uma questão de me informar pra ver se daria para me enquadrar nesse tipo de baixa. Mas então por exemplo uma baixa normal é na mesma financiada a 65%? Caso eu não faça parte do grupo de profissionais que se enquadram e tenha que optar pela baixa normal, irá dar praticamente ao mesmo?

Sheepelgirl -
Offline
Desde 01 Mar 2016

Sinceramente e pelo que já tenho lido neste fórum acho que se está a preocupar em demasia. O médico de família tem de avaliar cada situação individualmente e passa a baixa de risco conforme a situação apresentada. Exponha o caso ao seu médico de família e se este contrariar peça à sua chefia para elaborar uma lista com o trabalho que faz para justificar a baixa.

Já tenho aqui e noutros sítios lido situações bem menos perigosas de risco para o bebé e para a grávida que não tiveram qualquer entrave.

2016 - AMH 0,7/2018 - AMH 0,45
2016/ICSI (-): 1 embrião 3D/4 células
2017/02 - GN - GQ (a esperança deste positivo!)/2017/ICSI – 2ª GQ: 1 embrião 3D/5 células
2019/01 - lista de espera OVODOAÇÃO
2019/03 - GN - 1º BETA 716 - 2º BETA 774 - não evoluiu Triste
A luta pelo nosso sonho continua! <3

Alexandra_V -
Offline
Desde 03 Dez 2018

Bom dia meninas quando teem dúvidas tirem da NET os guias práticos da segurança social . Tirem o guia prático - sub risco específico na PAGINA 15 (ULTIMA) promenoriza mais como cargas de 10kg etc .
Em anexo deixo o guia prático referente ao sub em questão
Boa sorte.

Alexandra_V -
Offline
Desde 03 Dez 2018

Bom dia meninas quando teem dúvidas tirem da NET os guias práticos da segurança social . Tirem o guia prático - sub risco específico na PAGINA 15 (ULTIMA) promenoriza mais como cargas de 10kg etc .
Em anexo deixo o guia prático referente ao sub em questão
Boa sorte.

Desde 13 Set 2012

Bom dia;

Dado que o valor pago pela baixa de risco específico é igual ao valor pago na baixa normal, nem sequer faz muito sentido estar com tanto trabalho. Vá ao médico de família e peça-lhe baixa porque, com 25 semanas, já não aguenta o esforço que faz no seu trabalho. Dependendo do perfil do médico, ele até pode passar logo a baixa de risco como tantas vezes acontece. Conheço várias grávidas que ficaram em casa apenas porque a gravidez avançou para um patamar que o médico considera já ser incompatível com o trabalho. às vezes menos é mais. Vá à consulta e exponha a situação. Uns passam baixas de risco sem questionar, outros questionam mas passam e outros há que não passam de todo. O meu passa logo e até fica preocupado. Segundo ele, uma grávida nunca deveria trabalhar a partir do meio da gestação. São pontos de vista.

Se entretanto o seu médico for dos que passam baixa mas só a baixa normal, peça-lhe para assinar no quadradinho em que pode sair de casa. E pronto, fica com uma baixa normal paga a 65%. Ganha menos mas fica com tempo para descansar e fazer o que precisa ser feito.

Desejo a todas uma excelente gravidez.

Tudo de bom

SMSantos

Andreia13Rodrigues -
Offline
Desde 26 Mar 2019

Obrigada a todas pelos vossos comentários!! Consegui uma vaga para estar com a minha médica hoje de tarde e vou expor a situação e ver a melhor maneira. Obrigada de novo e que tenham todas uma ótima gravidez!! 😊

CatiaS_S -
Online
Desde 30 Set 2016

Acho que a diferença maior é logo no primeiro mês, que a baixa normal é paga a 55% (só depois é que aumenta) e pelos vistos a de risco específico é logo 65. Também não sei se é chamada a junta médica com baixa de risco específico (com a outra pode ser chamada, principalmente se ainda estiver alguns meses assim). De resto é como disseram, se bem calha até apanha um médico compreensivo que a põe com baixa de risco clínico (a 100%). Às vezes é preciso sorte (ou azar). Tive uma colega que mesmo com algumas perdas de sangue a médica não considerou risco e indicou baixa normal, eu "só" tinha contrações e a minha médica indicou baixa de risco (mas já faltava menos de 2 meses para a dpp, pode ter tido alguma coisa a ver).

Sobre CatiaS_S

Agosto 2016: Vamos tentar ter um filhote!
Set-Out 2016: Consultas, exames, análises; Folicil e Yodafar
Novembro 2016: Começam os treinos
10 Maio 2017: Positivo ao 5º ciclo Espertalhão
DPP: 11 Janeiro.....e se não quiser nascer, indução marcada para dia 17...
http://outroblogsobrematernidade.blogspot.pt/

Luh A. -
Offline
Desde 29 Mar 2014

Blancneigem escreveu:
Olá. A senhora que postou a imagem (Luh A.) equivocou se. De facto publicou o printscren da página da segurança social que informa as profissões que abrangem o subsídio. Mas temos que ler desde o início ao fim. É para trabalhadoras por conta de outra pessoa, por conta própria, e finalmente essas profissões que estão lá especificadas que não se enquadram em nenhuma das duas situações mais comuns. Querendo eles com isso dizer que é para TODAS essas profissões, e não, que é APENAS para as profissões que estão especificadas.
De facto o que conta para atribuição do subsídio por riscos específicos são os que deixo em anexo, perdoem me a qualidade da imagem. Provavelmente entre outros... Esses são os meus. Eu estou de baixa por riscos específicos desde as 22 semanas de gravidez, se soubesse tinha ido mais cedo, foi por falta de informação que não fui mais cedo. A SS nada sabe, mal sabem distinguir entre esse subsídio e o de gravidez de risco. A receber 65% do ordenado base. Injusto pois há trabalhos que realmente não são compatíveis, e por falta de recursos financeiros estragamos a nossa saúde. Existe uma tentativa por parte de alguns partidos políticos para aumentar essa percentagem mas até agora é o máximo que temos direito.

Olá 😊
Se induzi em erro peço desde já as minhas sinceras desculpas, contudo o que quis dizer é ao citar a mamã acima foi exactente isso... Que a mulher grávida depende da avaliação do médico e que depois inclui automaticamente as profissões que seguem a baixo...
Obrigada de qualquer forma pelo esclarecimento...

Sobre Luh A.

Luh A.

Andreia13Rodrigues -
Offline
Desde 26 Mar 2019

As meninas que me disseram que ficaram na baixa de risco, digam-me só uma coisa por favor. Foi apenas a médica de família que vos passou essa baixa ou também tinham uma declaração do obstetra?

CatiaS_S -
Online
Desde 30 Set 2016

Andreia13Rodrigues escreveu:
As meninas que me disseram que ficaram na baixa de risco, digam-me só uma coisa por favor. Foi apenas a médica de família que vos passou essa baixa ou também tinham uma declaração do obstetra?

No meu caso só a médica do centro de saúde. Ela justificou por ela.

Sobre CatiaS_S

Agosto 2016: Vamos tentar ter um filhote!
Set-Out 2016: Consultas, exames, análises; Folicil e Yodafar
Novembro 2016: Começam os treinos
10 Maio 2017: Positivo ao 5º ciclo Espertalhão
DPP: 11 Janeiro.....e se não quiser nascer, indução marcada para dia 17...
http://outroblogsobrematernidade.blogspot.pt/

Blancneigem -
Offline
Desde 13 Ago 2019

Andreia13Rodrigues escreveu:
Olá Blancneigem, muito obrigada pelo teu esclarecimento. No quadro que apresentas eu apenas me enquadro na parte onde fala de movimentação de cargas e posições incorretas mas lá está, é uma questão de me informar pra ver se daria para me enquadrar nesse tipo de baixa. Mas então por exemplo uma baixa normal é na mesma financiada a 65%? Caso eu não faça parte do grupo de profissionais que se enquadram e tenha que optar pela baixa normal, irá dar praticamente ao mesmo?

Eu concordo com tudo o que a senhora Sónia Maria Santos disse.
Em primeiro é melhor tentar a baixa de risco para receber os 100%, e isso depende mto dos médicos de família, há aqueles até que argumentam que só o obstetra pode passar essa baixa, mas não encaminham para nenhum obstetra, enquanto outros é só pedir.
Mas se a baixa de risco específico é igual a pedir logo baixa normal desde o início, eu não sei com toda a certeza, eu li aqui o comentário de a baixa normal ser paga a 55% no primeiro mês, eu recebi os 65% logo desde o início, nunca tive de baixa normal não sei como é.
Mas tb ainda ando as voltas com isso. Porque quando tratei dos papeis a validade da baixa era só para aquele mês, na SS disseram me que não era preciso voltar a entregar papéis com a nova baixa, mas tenho recebido cartas a dizer que por ser baixa descontinuada conta como sendo um novo processo e as prestações têm estado atrasadas por isso.

Arevonline -
Offline
Desde 16 Ago 2017

Andreia13Rodrigues escreveu:
As meninas que me disseram que ficaram na baixa de risco, digam-me só uma coisa por favor. Foi apenas a médica de família que vos passou essa baixa ou também tinham uma declaração do obstetra?

Eu levava uma declaração do obstetra privado. Mas não é imprescindível. Depende mesmo da avaliação que o médico de família faz. Beijinhos e boa sorte.

17 Janeiro: IIU Lusíadas (-) 2 Fevereiro
9 Abril: IIU Lusíadas (+) 20 Abril; AR 4 Junho
24 Agosto: IIU Lusíadas (-) 10 de Setembro
23 Janeiro 2019: IIU Lusíadas (-) 8 Fevereiro
12 Julho: FIV Lusiadas (+) 25 Julho: 150/ 2 Beta 27 Julho: 362 ❤❤❤❤❤

Luh A. -
Offline
Desde 29 Mar 2014

Andreia13Rodrigues escreveu:
As meninas que me disseram que ficaram na baixa de risco, digam-me só uma coisa por favor. Foi apenas a médica de família que vos passou essa baixa ou também tinham uma declaração do obstetra?

No meu caso, a obstetra passou a declaração para a médica de família, a médica passou a primeira baixa, depois no hospital, como sou lá seguida, passou até ao final...

Sobre Luh A.

Luh A.

Alexandra_V -
Offline
Desde 03 Dez 2018

No subsídio de risco específico nunca ouvi dizer que alguém foi chamada a algum lado porque NAO é uma baixa por risco específico mas um SUBsidio daí a diferença o sub não tem a ver com doenças de mãe nem bebé. Faça o que achar melhor em termos de euros muda só mesmo.o primeiro mês de 65 para 55 a baixa normal . Boa sorte

Clau_leiria -
Offline
Desde 09 Dez 2012

Baixa de risco nao e o mesmo que trabalho de risco
Baixa de risco é o médico que passa.
Trabalho de risco ,a entidades patronal tem de preencher um.papel em como o seu trabalho e pesado ou arriscado e ai entrega esse papel. Ambas são pagas a 100% .mas n sei se a lei do trabalho de risco ja esta ativa e uma questao de ver

Clau_leiria

andreiasf -
Offline
Desde 22 Ago 2014

Olá mamã em ambas as gravidezes fiquei de baixa de gravidez de risco não só pelo trabalho mas sim pelos problemas que tinha e tenho na gravidez.

andreiasf -
Offline
Desde 22 Ago 2014

*quem me passou ambas as baixas foi o meu obstetra.

Alexandra_V -
Offline
Desde 03 Dez 2018

andreiasf escreveu:
Olá mamã em ambas as gravidezes fiquei de baixa de gravidez de risco não só pelo trabalho mas sim pelos problemas que tinha e tenho na gravidez.

Ola mãe esta a baralhar as designações
-Baixa normal é paga a 55%/65%
-Baixa de gravidez se risco é paga a 100%
- Subsídio de risco específico (que é do que falamos ) é pago a 65% (a título de curiosidade pedidos após janeiro de 2020 serão pagos a 100% mudará a regra em 2020)

andreiasf -
Offline
Desde 22 Ago 2014

Alexandra_V escreveu:

andreiasf escreveu:Olá mamã em ambas as gravidezes fiquei de baixa de gravidez de risco não só pelo trabalho mas sim pelos problemas que tinha e tenho na gravidez.

Ola mãe esta a baralhar as designações
-Baixa normal é paga a 55%/65%
-Baixa de gravidez se risco é paga a 100%
- Subsídio de risco específico (que é do que falamos ) é pago a 65% (a título de curiosidade pedidos após janeiro de 2020 serão pagos a 100% mudará a regra em 2020)


Olá não estou a baralhar nada fiquei e estou de baixa de gravidez de risco que me foi passada pelo go/ob pelos riscos que tinha e tenho mas caso os tivesse iria ficar de baixa de risco específico devido ao trabalho.
Sei o que falei posso é não me ter feito explicar de forma correcta.
Cumprimentos 😉

andreiasf -
Offline
Desde 22 Ago 2014

*mas caso não os tivesse

andreiasf -
Offline
Desde 22 Ago 2014

*mas caso não os tivesse

Anne Crystal -
Offline
Desde 04 Maio 2012

Estou com 34 semanas e fiquei de baixa por gravidez de risco na semana passada, às 33+3. Foi a médica de família que me passou a baixa sem nenhuma declaração da obstetra, porque já tenho contrações de braxton-hicks desde antes das 20 semanas, mas nas últimas 2 semanas aumentaram consideravalmente e o desconforto de estar 8 horas sentada estava a ser complicado de suportar. Tendo em conta as semanas com que estou, a médica considerou que era razão suficiente para a baixa por gravidez de risco, sem eu falar ou pedir para ela a passar.

Outros tópicos relacionados

Dra. Fernanda Caiano Pina - Porto
Olá mamãs! Gostava de perguntar se alguma mamã foi seguida pela Dra. Fernanda Caiano Pina, no Porto. E já agora, se alguma de vocês já lá fez a amniocentese. Beijinhos DPP 13 maio 2010
Mamãs do Porto
Olá mamãs do Porto! Alguém me pode dizer se já teve bébé ou conhece alguém que tenha tido no Hospital Pedro Hispano, no Porto? E o que ouviram dizer? Beijiokas DPP 13 maio 2010
Alguma mamã teve o bébé na ordem da lapa no Porto?
Olá a todas O meu Tomás irá nascer na lapa e gostava de saber: - o teste do pezinho é feito lá? - A primeira vacina é dada lá? - Como se processa o registo de nascimento do bebé? - Depois do bébé nascer temos que entregar os documentos na Seg...
Alguma mãmã vai ter o bébé na ordem da lapa no porto?
Olá a todas O meu Tomás irá nascer na lapa e gostava de saber: - o teste do pezinho é feito lá? - A primeira vacina é dada lá? - Como se processa o registo de nascimento do bebé? - Depois do bébé nascer temos que entregar os documentos na Seg...
Feliz Natal
Quero desejar um Feliz Natal a todas as mamãs e que passem uma noite e um dia mágico! Beijinhos DPP 13 maio 2010
Corrente Positiva Amigas
Olá amiguinhas Realmente começo a ler os tópicos e fico triste. O que se andará a passar no ar? Será deste tempo louco, da camada de ozono? Só encontro problemas familiares (inclusivé eu) e profissionais. Vamos todas fazer uma FORTE CORRENTE...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?