Empregadas - Onde é o meio termo? | De Mãe para Mãe

Empregadas - Onde é o meio termo?

Responda
13 mensagens
carlabrito -
Offline
Desde 30 Maio 2017

Bom dia mamãs.
Para quem tem empregada, eu gostaria de saber como é a vossa.
Quando nos mudámos para Espanha, foi a primeira coisa que fizemos. Nunca tínhamos tido empregada em nossa casa, pelo que tudo é um pouco novidade.
Está connosco há 1,5 ano e sinceramente já há muito tempo que não estou satisfeita, mas também nunca quis ter a atitude de "já não gosto, mando embora e troco".
Desde o ano passado que tento dizer-lhe como nós gostamos das coisas feitas, mas parece que é um frete porque está sempre a suspirar bemmm alto enquanto trabalha, e vejo que não faz como nós gostaríamos.
E este "nós gostaríamos", do meu ponto de vista, são coisas do bom senso comum.
Por exemplo.... quando muda as camas à 6f.
Já lhe pedi várias vezes para sacudir os endredons e cobertores.
Pois que nunca a vi fazer isso. Claro que agora estou atenta.
Mas diz que faz.
Depois, tira endredon e cobertor da cama e coloca no chão. Chão que nao esta aspirado nem limpo. Portanto tem pó, pêlos e cabelos. E nao os sacode antes de colocar na cama!
Estou a ser muito implicativa? Isto para mim seria uma regra básica de higiene.
Até percebo que haja culturas que nao tenham estes cuidados, e já morei 5,5 anos em França onde sao bem piores, mas ja que está na nossa casa e eu já lhe pedi várias vezes, nao seria obrigaçao dela fazê-lo?
Depois deixa quase sempre a loiça mal lavada. Lava à pressa e fica mal lavada.
Seja loiça que nós usamos, seja loiça que ela usa para ela comer/beber (nao tem problema nenhum em usar. O problema é ficar mal lavada).
Mistura roupa limpa com roupa suja!
Depois já a apanhei várias vezes com os miudos a ver TV e ela ferrada no telemóvel dela.
Ela nem sequer se apercebe que eu entrei no pátio de casa, estao os miudos a olhar para mim e a rir do lado de dentro da janela e eu a fazer palhaçadas do lado de fora e a fazer tempo para ver se ela "acordava" para a vida. E ela ao telemóvel...
A gota de água foi esta semana em que a apanhei na cave, encostada a um móvel, descansada da vida a mexer no telemóvel dela.
Ela nao me ouviu baixar, eu já nao a ouvia a ela há uns 10 minutos, "fui buscar" qualquer coisa, e lá estava ela....
Quando entrei e me viu, até deu um salto com o susto...
Isto aconteceu... duas vezes nesse dia!
Eu nao sei.
Estou muito cansada disto tudo e esta semana estou mesmo a ponderar começar a procurar outra empregada.
Mas claro que nao quero exagerar.
Até porque o mais importante nisto tudo sao os miudos, e com isso nao tenho assim nada a apontar, e os miudos gostam muito dela.
Agora fazemos mais teletrabalho por isso está sempre alguem em casa, mas os miudos sempre foram para ela e falam nela e nunca senti o menor problema entre eles e ela.
E é isto que me tem feito "aguentar" o que quer que isto seja. Nao lhe quero chamar problema, porque tambem nao é nada propriamente grave.
Mas depois do que passou esta semana (ela na cave), nao tenho a minima vontade de falar com ela sobre o que quer que seja.
Tambem me ponho a pensar que qualquer pessoa precisa de um momento de descanso, é verdade, e ela faz uma pausa para almoço, e nao ha problema nenhum nisso. Mas já que ela só vem da parte da tarde, está a fazer-me confusão esta passividade toda.
Se eu tivesse para com o meu chefe algumas das atitudes que ela tem connosco, eu acho que já tinha sido despedida.
Por estes pormenores sao só alguns.
Mas penso... estou a ser injusta e exagerada?
Como é com as vossas?

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

Eu vou na segunda empregada, mas porque a primeira adoeceu e me recomendou aquela e então ficou. O meu caso é diferente, ela vem uma tarde por semana e não estou em casa... Portanto não vejo como faz as coisas, mas já cheguei a ficar um pouco e ela arrancar o serviço e por exemplo ela coloca o edredon na janela, ou seja não fica no chão, e depois sim sacode e coloca de volta na cama... Mas eu nunca dei indicações específicas de execução... Gostando do resultado final (tenho gostado) nunca me preocupei muito com o método. Na verdade só tenho a apontar o facto de muitas vezes se atrasar a chegar... A anterior o defeito era partir-me algumas coisas e uma vez deixou-me a porta de casa aberta, tive de enfatizar que tem de bater com força...
Com isto quero dizer que nunca ninguém vai fazer tudo perfeito. O principal será sem dúvida a empatia com as crianças. E quando a visse colocar o edredão no chão acho que diria para colocar na janela para depois sacudir. Quanto ao tlm, a menos que ache que as coisas não aparecem feitas, não diria nada... Pessoalmente não sei se mandava embora, acho que tentava "guiar" as coisas.

carlabrito -
Offline
Desde 30 Maio 2017

DianaES escreveu:
Eu vou na segunda empregada, mas porque a primeira adoeceu e me recomendou aquela e então ficou. O meu caso é diferente, ela vem uma tarde por semana e não estou em casa... Portanto não vejo como faz as coisas, mas já cheguei a ficar um pouco e ela arrancar o serviço e por exemplo ela coloca o edredon na janela, ou seja não fica no chão, e depois sim sacode e coloca de volta na cama... Mas eu nunca dei indicações específicas de execução... Gostando do resultado final (tenho gostado) nunca me preocupei muito com o método. Na verdade só tenho a apontar o facto de muitas vezes se atrasar a chegar... A anterior o defeito era partir-me algumas coisas e uma vez deixou-me a porta de casa aberta, tive de enfatizar que tem de bater com força...
Com isto quero dizer que nunca ninguém vai fazer tudo perfeito. O principal será sem dúvida a empatia com as crianças. E quando a visse colocar o edredão no chão acho que diria para colocar na janela para depois sacudir. Quanto ao tlm, a menos que ache que as coisas não aparecem feitas, não diria nada... Pessoalmente não sei se mandava embora, acho que tentava "guiar" as coisas.

Pois.
Concordo contigo.
Estou muito cansada, mas concordo contigo.
Vou respirar fundo mais uma vez e tentar ver se melhoramos.
Eu sei que nunca niguém faz tudo perfeito, nem eu para começar, mas há pormenores de limpeza que sim, eu dou importância, e ela nao tem atençao a isso.

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

carlabrito escreveu:

DianaES escreveu:Eu vou na segunda empregada, mas porque a primeira adoeceu e me recomendou aquela e então ficou. O meu caso é diferente, ela vem uma tarde por semana e não estou em casa... Portanto não vejo como faz as coisas, mas já cheguei a ficar um pouco e ela arrancar o serviço e por exemplo ela coloca o edredon na janela, ou seja não fica no chão, e depois sim sacode e coloca de volta na cama... Mas eu nunca dei indicações específicas de execução... Gostando do resultado final (tenho gostado) nunca me preocupei muito com o método. Na verdade só tenho a apontar o facto de muitas vezes se atrasar a chegar... A anterior o defeito era partir-me algumas coisas e uma vez deixou-me a porta de casa aberta, tive de enfatizar que tem de bater com força...
Com isto quero dizer que nunca ninguém vai fazer tudo perfeito. O principal será sem dúvida a empatia com as crianças. E quando a visse colocar o edredão no chão acho que diria para colocar na janela para depois sacudir. Quanto ao tlm, a menos que ache que as coisas não aparecem feitas, não diria nada... Pessoalmente não sei se mandava embora, acho que tentava "guiar" as coisas.

Pois.
Concordo contigo.
Estou muito cansada, mas concordo contigo.
Vou respirar fundo mais uma vez e tentar ver se melhoramos.
Eu sei que nunca niguém faz tudo perfeito, nem eu para começar, mas há pormenores de limpeza que sim, eu dou importância, e ela nao tem atençao a isso.


Eu percebo, eu andaria à cuca e corrigiria na hora... Porque penso que se fosse eu, tinha receio de chamar outra muito exímia na limpeza e que depois não se desse bem com os miúdos... Traçaria aquele limite...

Mimi85 -
Offline
Desde 03 Nov 2021

Bom dia, se não está satisfeita, mude de empregada. Teve tempo para adaptar-se à sua família e aos vossos hábitos e, ainda assim, não faz o que lhe pedem.
Eu não ia tolerar pagar por um serviço mal feito.
Ainda é nova? Eu procuraria uma pessoa mais experiente e pedia referências aos meus conhecidos.

Anotski85 -
Offline
Desde 09 Jun 2020

Olha, se é alguém que já está faz algum tempo convosco e ainda por cima vai todos os dias aí a casa trabalhar, eu faria por dizer expressamente como quero as coisas feitas. Que faça uma pausa para comer ou estar ao tlm causa-me menos incómodo que deixar o edredão no chão ao fazer a cama de lavado (acho a tua expectativa perfeitamente razoável) . Aproveitaria o facto de estar em teletrabalho para ir dizendo como quero que faça e diria mesmo para fazer assim a partir desse momento.
Eu tenho uma pessoa que vem cá a casa fazer uma limpeza mais a fundo a cada 15 dias (nós tratamos da limpeza e arrumação quotidiana) e volta e meia também tenho de dizer que quero assim ou assado. Não gosto nada de me pôr nessa posição, mas tem de ser, precisamente para não deixar chegar a um ponto em que não dá para continuar e as pessoas mais prejudicadas são elas, que ficam sem trabalho.

Esperança lopes -
Offline
Desde 12 Jul 2019

Sinceramente , eu arranjaria outra empregada , essa está muito relaxada , e se você apanha ela de surra a mexer no telemóvel e encostada e não faz o que voce lhe diz da forma que você quer .... 1 e meio já era tempo de se habituar a vocês , e nem você precisava de lhe estar a dizer como fazer as limpezas neh , olhe eu comecei a limpar a casa de umas senhoras aqui na minha zona , inclusive da minha sogra , e quando me mandam limpar assado e cozido , eu limpo , pois elas verificam , e eu estou ali é para trabalhar , não mexo no telemóvel e pouco mais que faço é ir a casa de banho ou beber água , simples

carlabrito -
Offline
Desde 30 Maio 2017

Anotski85 escreveu:
Olha, se é alguém que já está faz algum tempo convosco e ainda por cima vai todos os dias aí a casa trabalhar, eu faria por dizer expressamente como quero as coisas feitas. Que faça uma pausa para comer ou estar ao tlm causa-me menos incómodo que deixar o edredão no chão ao fazer a cama de lavado (acho a tua expectativa perfeitamente razoável) . Aproveitaria o facto de estar em teletrabalho para ir dizendo como quero que faça e diria mesmo para fazer assim a partir desse momento.
Eu tenho uma pessoa que vem cá a casa fazer uma limpeza mais a fundo a cada 15 dias (nós tratamos da limpeza e arrumação quotidiana) e volta e meia também tenho de dizer que quero assim ou assado. Não gosto nada de me pôr nessa posição, mas tem de ser, precisamente para não deixar chegar a um ponto em que não dá para continuar e as pessoas mais prejudicadas são elas, que ficam sem trabalho.

A questao é essa.
Eu nao quero estar a por-me na posicao de "mandona" ou armada em chefe, porque nao sou assim e tenho muito respeito por estas pessoas. Algumas nao tiveram outras oportunidades na vida.
E eu tambem nao tenho o meu chefe sempre a dizer-me como fazer as coisas, tornei-me autónoma, etc. E por isso mesmo acho que tendo nós um contrato de trabalho, e tendo algum senso comum, as coisas deveriam ser mais ou menos como nós dizemos.
Nao me faz confusao nenhuma ela fazer pausas. Eu ponho-me no lugar de empregada do meu chefe, e tambem faço pausas, tambem olho para o telemovel, etc (nao à descarada como ela fez esta semana, mas enfim).
E compreendo perfeitamente que nao possa fazer sempre tudo o previsto, todos os dias.
Mas o que faça, que faça bem!
É "só" isso.

Anotski85 -
Offline
Desde 09 Jun 2020

carlabrito escreveu:

Anotski85 escreveu:Olha, se é alguém que já está faz algum tempo convosco e ainda por cima vai todos os dias aí a casa trabalhar, eu faria por dizer expressamente como quero as coisas feitas. Que faça uma pausa para comer ou estar ao tlm causa-me menos incómodo que deixar o edredão no chão ao fazer a cama de lavado (acho a tua expectativa perfeitamente razoável) . Aproveitaria o facto de estar em teletrabalho para ir dizendo como quero que faça e diria mesmo para fazer assim a partir desse momento.
Eu tenho uma pessoa que vem cá a casa fazer uma limpeza mais a fundo a cada 15 dias (nós tratamos da limpeza e arrumação quotidiana) e volta e meia também tenho de dizer que quero assim ou assado. Não gosto nada de me pôr nessa posição, mas tem de ser, precisamente para não deixar chegar a um ponto em que não dá para continuar e as pessoas mais prejudicadas são elas, que ficam sem trabalho.

A questao é essa.
Eu nao quero estar a por-me na posicao de "mandona" ou armada em chefe, porque nao sou assim e tenho muito respeito por estas pessoas. Algumas nao tiveram outras oportunidades na vida.
E eu tambem nao tenho o meu chefe sempre a dizer-me como fazer as coisas, tornei-me autónoma, etc. E por isso mesmo acho que tendo nós um contrato de trabalho, e tendo algum senso comum, as coisas deveriam ser mais ou menos como nós dizemos.
Nao me faz confusao nenhuma ela fazer pausas. Eu ponho-me no lugar de empregada do meu chefe, e tambem faço pausas, tambem olho para o telemovel, etc (nao à descarada como ela fez esta semana, mas enfim).
E compreendo perfeitamente que nao possa fazer sempre tudo o previsto, todos os dias.
Mas o que faça, que faça bem!
É "só" isso.

Mas diz lhe então como queres que faça. Se já o fizeste antes, reiteras. É preferível ter uma posição um pouco mais exigente agora do que ter de dispensar a pessoa mais tarde. Continuar assim é que vai levar a um mau porto. Não tarda ficas tão farta que a despedes, e isso não é bom para nenhuma das partes.

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

carlabrito escreveu:

Anotski85 escreveu:Olha, se é alguém que já está faz algum tempo convosco e ainda por cima vai todos os dias aí a casa trabalhar, eu faria por dizer expressamente como quero as coisas feitas. Que faça uma pausa para comer ou estar ao tlm causa-me menos incómodo que deixar o edredão no chão ao fazer a cama de lavado (acho a tua expectativa perfeitamente razoável) . Aproveitaria o facto de estar em teletrabalho para ir dizendo como quero que faça e diria mesmo para fazer assim a partir desse momento.
Eu tenho uma pessoa que vem cá a casa fazer uma limpeza mais a fundo a cada 15 dias (nós tratamos da limpeza e arrumação quotidiana) e volta e meia também tenho de dizer que quero assim ou assado. Não gosto nada de me pôr nessa posição, mas tem de ser, precisamente para não deixar chegar a um ponto em que não dá para continuar e as pessoas mais prejudicadas são elas, que ficam sem trabalho.

A questao é essa.
Eu nao quero estar a por-me na posicao de "mandona" ou armada em chefe, porque nao sou assim e tenho muito respeito por estas pessoas. Algumas nao tiveram outras oportunidades na vida.
E eu tambem nao tenho o meu chefe sempre a dizer-me como fazer as coisas, tornei-me autónoma, etc. E por isso mesmo acho que tendo nós um contrato de trabalho, e tendo algum senso comum, as coisas deveriam ser mais ou menos como nós dizemos.
Nao me faz confusao nenhuma ela fazer pausas. Eu ponho-me no lugar de empregada do meu chefe, e tambem faço pausas, tambem olho para o telemovel, etc (nao à descarada como ela fez esta semana, mas enfim).
E compreendo perfeitamente que nao possa fazer sempre tudo o previsto, todos os dias.
Mas o que faça, que faça bem!
É "só" isso.


Acho que é isto que tens de lhe dizer. Tem de haver uma conversa para guiar a situação... Se de facto daqui a 1 semana voltar ao mesmo, aí sim acho que pensaria em mudar.

carlabrito -
Offline
Desde 30 Maio 2017

Esperança lopes escreveu:
Sinceramente , eu arranjaria outra empregada , essa está muito relaxada , e se você apanha ela de surra a mexer no telemóvel e encostada e não faz o que voce lhe diz da forma que você quer .... 1 e meio já era tempo de se habituar a vocês , e nem você precisava de lhe estar a dizer como fazer as limpezas neh , olhe eu comecei a limpar a casa de umas senhoras aqui na minha zona , inclusive da minha sogra , e quando me mandam limpar assado e cozido , eu limpo , pois elas verificam , e eu estou ali é para trabalhar , não mexo no telemóvel e pouco mais que faço é ir a casa de banho ou beber água , simples

Essa é uma ótima expressao para a definir: "relaxada". Mas no geral.
Porque ela tem muitos mais vantagens connosco do que noutra família.
Tambem nao precisa de ser uma casa "militar", mas acho que vou ter que me impor um pouco mais em algumas coisas, para ver se isto melhora.

Sofia Guerreiro -
Offline
Desde 08 Maio 2009

Eu nunca tive empregada, mas os meus pais já tiveram 3, para mim a 2 foi a melhor pq fazia as coisas devagar mas eu via que eram bem feitas. A 3 se tivesse na minha casa já tinha levado um par de patins, faz as coisas mto rápidas e é bem aldrabona, muitas vezes sou eu tenho ir acabar o trabalho dela, mas não sou eu que lhe pago.
Quanto a sua situação em chamaria atenção na hora, essa meter mantas no chão, se houvesse bufo, ponderava se a mantinha ou não.
Não é ser mesquinha é ser justa tens empregada para ajudar, não o contrario

carlabrito -
Offline
Desde 30 Maio 2017

Sofia Guerreiro escreveu:
Eu nunca tive empregada, mas os meus pais já tiveram 3, para mim a 2 foi a melhor pq fazia as coisas devagar mas eu via que eram bem feitas. A 3 se tivesse na minha casa já tinha levado um par de patins, faz as coisas mto rápidas e é bem aldrabona, muitas vezes sou eu tenho ir acabar o trabalho dela, mas não sou eu que lhe pago.
Quanto a sua situação em chamaria atenção na hora, essa meter mantas no chão, se houvesse bufo, ponderava se a mantinha ou não.
Não é ser mesquinha é ser justa tens empregada para ajudar, não o contrario

Bem dito Sofia.
Essa última frase define muito bem o que eu gostaria de ter.
Uma pessoa que eu pudesse dizer: nao tenho que me preocupar! Ela substitui-me muito bem, e eu posso estar tranquila.
Enfim... vamos tentar de novo!

Votação

Quanto tempo, em média, dura uma consulta com o seu filho no pediatra?