Desabafo | De Mãe para Mãe

Desabafo

Responda
19 mensagens
anapmarques -
Offline
Desde 26 Nov 2017

Hoje o meu mundo desabou. Recebi na consulta o resultado do DPNI (equivalente ao Harmony). Deu positivo à trissomia 13. Ficou marcada a amniocentèse para quinta feira e antes de sair da consulta pedi para ouvir o coração. Um silêncio que eu já conheço. Fui fazer eco e vi o coração a parar. Estamos os dois de rastos. Este bebé era o meu milagre. Vou abortar na quinta. Será o meu quarto aborto. Propuseram-me funeral. Quem teve aborto tardio como fizeram? Sinto-me perdida...

Lili_Anna -
Offline
Desde 26 Out 2020

Olá Ana, lamento a tua perda. É uma dor imensurável.
No meu caso, interrompi a gravidez às 18 semanas + 5 dias, e não me foi falado sequer em fazer funeral.
Acho que deve decidir, pelo que sentir que a ira ajudar a fazer o luto.
Independentemente de fazer ou não funeral, é uma dor com a qual temos que aprender a viver.
Envio lhe um abraço apertadinho e o conforto possível no seu ❤️

HGA -
Offline
Desde 26 Maio 2015

Lamento muito a vossa perda. Infelizmente sei o quanto dói.
Eu tive aborto tardio na minha primeira gravidez. Às 17 semanas. Consequência de uma amniocentese que causou uma infeção na placenta. Tinha T21, soube mais tarde. Na altura ninguém nos falou em funeral (já foi em 2013). Levaram-no para autópsia apenas.
Assim, à distância, julgo que teria aceitado. Mas é uma decisão muito pessoal.

IsabelMI -
Offline
Desde 16 Set 2020

Olá antes de mais envio-te um abraço bem apertado porque não há palavras para estes momentos. Perdi a minha Maria Ines com 20 semanas de uma forma inesperada, não houve uma eco nem nada que nos fizesse prever este desfecho. Após a perda o resultado da autópsia deu que haviam muitas malformações e desencadeou-se o aborto sendo que passei pelo parto e tive-a nos meus braços pequena e frágil que era. Passei por isto tudo sozinha no hospital porque devido as normas de covid o marido teve de ir para casa. A mim não propuseram funeral e mesmo que o fizessem não aceitaria porque ela para mim faz parte de nós. Falo dela e recordo me dela. Pensar em enterra-la dava cabo de mim. Passado 1 ano e meio tenho o meu milagre nos braços que nasceu a 3 meses; a Sofia ❤️. Não desistas nunca do teu sonho!

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

Ana, fiquei muito sensibilizada com o que tem passado e está a passar. Não tenho palavras que possam confortar o seu coração neste momento tão triste mas quero deixar-lhe um fortíssimo abraço e um beijinho. Em relação ao funeral, façam o que para vós fizer sentido. Cada um tem a sua forma peculiar de fazer o luto.
Desejo-lhe muita, muita força e se sentir necessidade venha cá desabafar.

anapmarques -
Offline
Desde 26 Nov 2017

Obrigada pelo carinho demonstrado. Hoje fomos ao hospital à consulta de anestesia e a toma de medicação para parar a gravidez. Decidimos que não iremos proceder ao funeral devido a ser ainda muito pequeno. Fui tão feliz nesta gravidez! Moralmente já não consigo ter força para outra gravidez. Foi a quinta embora aqui não aceitem a minha primeira gravidez por ter sido antes das 6 semanas. Se tivesse menos 10 anos poderia reflectir daqui a uns anos em ovodoação. Mas está fora de questão pensar nisso. Tenho 44 anos e o meu marido 53. Sinto um vazio, mas sei que com o tempo irei ultrapassar este amargo da vida. Estive a ver um vídeo sobre a trissomia 13 e deixou-me devastada. Um grande abraço a vocês de coração.

AnaSantos19 -
Offline
Desde 02 Out 2014

Lamento a sua perda , também passei por uma as 22 semanas o bebé tinha uma má formação muito grave , foi muito difícil principalmente com esta situação do covid não podemos ter o acompanhamento que devíamos ter, tomei a decisão de não ver, preferi ficar com a memória de ecografias, também tive de escolher o que fazer com o bebé , acho que a dor ainda era mais insuportável se tivesse de fazer funeral e então doei a ciência. Tive de assinar um papel.
Sao decisões que depois não dá para voltar para trás, um grande abraço forte , muita força

Luz22 -
Offline
Desde 20 Nov 2012

Ana lamento tanto esta situação....
Também eu já passei por 2 interrupções tardias, uma às 21 e outra às 23 semanas.
É horrivel, só quem passa...E ainda pior quando andas anos e anos na infertilidade e a tua saúde e idade já não te permitem voltar a tentar. No meu caso também optei por não ver os bebés e por não fazer funeral, prefiro ficar com as boas memórias. Mas é uma opção do casal.
Há outros caminhos, nós optámos pela adopção, ainda nos faltam uns aninhos para ter o nosso filho nos braços mas ao menos será garantido!
Beijo grande e mta força!

Sobre Luz22

Endometriose IV
1ª FIV 2015 (-)
2ª FIV out. 2016 (+) IMG Triste

Aialves -
Offline
Desde 07 Mar 2014

Olá anapmarques,

Lamento muito o que está a passar. Um abracinho apertado para si e para todas as que tiveram de passar por isso.
Eu também passei por uma interrupção mas mais cedo, às 14 semanas, por Trissomia 18 e TriploX.

Não é nada fácil, é um turbilhão de sentimentos. Força!
No que puder ajudar não hesite, vou estar por aqui.

Sobre Aialves

2019 Ago-Out - 3 ciclos Letrozol(-)(-)(+), AR 7sem;
2020 Fev - 4º ciclo Letrozol(-); Set - 1ª ICSI(Hiper); Out - TEC(+), IMG 14sem T18 e TX;
2021 Mar - TEC(-); Abr - TEC(Canc); Abr - Histerosc; Mai - Miomectomia; Set - 2ª ICSI; Out - TEF(-); Nov - TEC(-) Trombofilias(+)
2022 Fev - TEC(-)

AnaIsabelss -
Offline
Desde 26 Jan 2020

Olá anapmarques...lamento muito o sucedido 😞
Infelizmente também sei o que estás a sentir. Às 20 semanas perdi o meu Duarte 💔 é um momento traumático e horrível, nenhuma mãe deveria passar por isso. Só te posso dizer que aceita ajuda psicológica, dos teus amigos e família. Vais pensar que não conseguirás superar isto, mas verás que o tempo será precioso para curar o teu coração. Quanto ao funeral, não me foi proposto mas também não o faria. Já me bastou vê ló sem vida. Mas é uma decisão que só tu podes tomar.
Um abraço apertado e força.

Início dos treinos a fev de 2019
IIU a nov 2020 - negativa
FIV junho 2021 - positivo 🙏❤️🥰
Outubro 2021 - és a minha estrelinha...Olha agora por mim 😢🌟
Março 2022 - nova FIV........

anapmarques -
Offline
Desde 26 Nov 2017

Obrigada a todas pela partilha e pelas mensagens de conforto. É triste saber que também há pessoas com uma história parecida com a nossa e para a qual não estamos preparadas. O meu anjo Tiago nasceu ontem em silêncio e não posso esquecer a parte humana com que nos trataram a mim e ao meu marido. Tiveram a bondade de o preparar como se fosse um recém nascido para nos podermos despedir dele e ficar em paz. Deram-nos uma caixa com pequenas recordações dele que irei guardar como recordação deste filho que não viveu e que nunca será esquecido. A vocês só vos posso desejar o melhor que a vida vos der. Seus queira que consigam ter o colo cheio. Eu já não tenho condições emocionais para uma sexta gravidez. Certa que a vida me trará outras alegrias. Beijo grande.

Lili_Anna -
Offline
Desde 26 Out 2020

Um grande beijinho Ana.
Faz o teu luto, demora o tempo que sentires que precisas, sem pressas para ficares “bem”.
Eu depois de ter perdido a minha bebé também achei que não estava preparada para continuar a tentar.
Tive (e tenho) apoio psicológico, que me ajudou muito.
O desgaste emocional é tremendo.
O futuro a Deus pertence, e certamente terás muitas alegrias na tua vida.
Um abraço apertadinho 🥰

anapmarques -
Offline
Desde 26 Nov 2017

Lili_Anna escreveu:
Um grande beijinho Ana.
Faz o teu luto, demora o tempo que sentires que precisas, sem pressas para ficares “bem”.
Eu depois de ter perdido a minha bebé também achei que não estava preparada para continuar a tentar.
Tive (e tenho) apoio psicológico, que me ajudou muito.
O desgaste emocional é tremendo.
O futuro a Deus pertence, e certamente terás muitas alegrias na tua vida.
Um abraço apertadinho 🥰

Pensei que com o chegar a casa que iria chorar e que iria enxugar as lágrimas e seguir em frente. O meu estado emocional degradou-se e dei por mim a chorar de manhã à noite. Foi-me indicada pelo hospital uma psicóloga virada para a morte fetal. Assegurou-me que o meu estado é normal para o momento que atravesso e ontem foi dia de pedir também ajuda ao médico de família ao nível de medicação. Estou a fazer dois lutos. A perda do Tiago, e o fechar em definitivo a maternidade. Talvez seja por isso que ainda estou mais fragilizada. O meu sonho acabou. Um dia mais à frente terei motivos para voltar a sorrir. Por agora está difícil. Muito obrigada pela tua partilha. Força. 🤗

Luz22 -
Offline
Desde 20 Nov 2012

Ana como te compreendo....
Da 1ª vez que me aconteceu custou-me imenso, mas passado um tempo arregacei as mangas e fui à luta outra vez...na altura ainda tinha 3 embriões à minha espera.
Entretanto da 2ª vez, último embrião e 2ªIMG por anomalias fetais semelhantes foi o fim de um ciclo...por isso te digo que o 1º e 2º mês após a perda não foram nada fáceis, ainda por cima coincidiu com o início da pandemia e só tive uma consulta com a psicóloga. Sentia-me sozinha e isolada em casa. Mas depois comecei a pensar que não podia apanhar uma depressão ou uma doença autoimune, pois quando estás muito em baixo corres o risco de alguma doença te aparecer, infelizmente sei de alguns casos, por isso comecei a fazer caminhadas e a impor objetivos para a minha vida, voltei ao ginásio, voltei ao trabalho. E pronto aqui estou hoje já vai fazer 2 anos da minha última IMG por um lado parece que foi ontem...
Mas compreendo-te perfeitamente o que custa mais não é só o facto da perda do teu bebé mas sim o aceitares o fim de um ciclo, a mim foi o que me custou mais, foi uma batalha dentro de mim.
Um dia de cada vez, vai melhorar vais ver!
Beijinhos querida e quando precisares falar vem desabafar!

Sobre Luz22

Endometriose IV
1ª FIV 2015 (-)
2ª FIV out. 2016 (+) IMG Triste

Anokas86 -
Offline
Desde 21 Jun 2020

Olá a todas,

Junto-me a este tópico pela mesma dor que senti/ sinto pela perda de um filho desta forma tão cruel.O que vivi com este bébé foi um verdadeiro filme de ficção cientifica. Malformações descobertas na 1 eco das 12, seguido de biopsia ( negativa para tudo) e feito exoma ao feto num laboratório da Alemanha, que também veio negativo para o síndrome que tinham apontado em genética. Nisto, passaram 8 longos meses , sem respostas, medos de doenças genéticas, enfim...
Os resultados vieram sempre negativos, e o médico de genética ficou contente, mas eu sempre preferi que tivesse acusado alguma coisa para saber qual é o risco de uma próxima gravidez. Deram me um risco de 10% de recorrência, mas baseado em não saberem nada...

Encontro-me gravida novamente , desta vez fruto de uma ISCI e aproximo-me da 1co das 12 semanas e o medo é imenso.
Começo a fazer cenários na minha cabeça e de soluções caso aconteça novamente.
Por vezes penso, se me aconteceu uma vez uma situação tão rara e grave porque não pode voltar a acontecer? É como estivesse destinada a este desfecho.
Desculpem o desabafo, mas tenho passado dias difíceis, cheios de medo. O meu marido é um positivo e nem lhe passa pela cabeça tal coisa.
Os médicos em Santa Maria também estão muito cautelosos. Nem tive coragem de fazer o boletim de grávida.

@ Luz22 , desculpe a intromissão da minha pergunta mas nunca ponderou em adoção de óvulos? Ou seja , diminuir uma variável de erro...

beijinhos e muito obrigada!

Sobre Anokas86

Gravidez natural- junho 2020
IMG- setembro 2020- Uma estrelinha no céu
IUU lusiadas- setembro 2021 (-)
ICSI ginemed- nov 2021 1 embrião D3 8a (+) 🙏 Beta 110

Luz22 -
Offline
Desde 20 Nov 2012

Olá Anokas86.
Já tinhamos falado, pelo facto da nossa situação ter sido semelhante. No meu caso aconteceu mesmo 2 vezes e sem saber o porquê. Também houve uma médica da genética que disse que podia voltar a tentar que ainda assim o risco de voltar a acontecer seria mínimo. Achei no mínimo a resposta surreal, pois das duas únicas vezes que engravidei na minha vida, e após muitos anos e tratamentos de infertilidade a recorrência da hidrocefalia foi de 100%. Resolvemos ir a outra médica na Luz que foi mesmo muito atenciosa e nos explicou que realmente a genética ainda não nos consegue dar todas as respostas e que o mais provável terá sido mesmo um erro genético proveniente de um dos pais ou mesmo dos dois. Esta médica foi muito sincera e disse e disse que o risco de voltar a acontecer pode sim ser grande , vá no mínimo de 50%, o que em genética é muito disse ela.
Posto isto a única solução no nosso caso para anular todas as variantes genéticas seria a doação de ambos os gâmetas, pois não sei se a origem está em mim ou no meu marido.
No entanto, já fiz 40 anos este ano e tenho uma endometriose muito severa e andei a brincar com o fogo durante 6 anos...por isso tomámos a decisão de não vou voltar a engravidar.
Estamos inscritos na adoção desde 2019, por isso resta-me aguardar pelo(s) nosso(s) filho(s).

Quanto a esse sentimento que tu descreves Anokas...sei bem...Foi tudo o que eu senti na minha 2ª gravidez. Não vive essa gravidez feliz sempre na expetativa de que alguma coisa ia correr mal, mesmo após as ecos das 12 e das 16 estar tudo bem...mas no meu caso porque a hidrocefalia só se vê a partir das 19 ou mais.
Mas com isto não quero que penses que te vai acontecer algo de mal!!! Tira esses pensamentos, o que tiver de ser será! Mas acredito que vá correr tudo bem contigo sim! Depois dá notícias! Um grande beijinho

Sobre Luz22

Endometriose IV
1ª FIV 2015 (-)
2ª FIV out. 2016 (+) IMG Triste

Anokas86 -
Offline
Desde 21 Jun 2020

Luz22 escreveu:
Olá Anokas86.
Já tinhamos falado, pelo facto da nossa situação ter sido semelhante. No meu caso aconteceu mesmo 2 vezes e sem saber o porquê. Também houve uma médica da genética que disse que podia voltar a tentar que ainda assim o risco de voltar a acontecer seria mínimo. Achei no mínimo a resposta surreal, pois das duas únicas vezes que engravidei na minha vida, e após muitos anos e tratamentos de infertilidade a recorrência da hidrocefalia foi de 100%. Resolvemos ir a outra médica na Luz que foi mesmo muito atenciosa e nos explicou que realmente a genética ainda não nos consegue dar todas as respostas e que o mais provável terá sido mesmo um erro genético proveniente de um dos pais ou mesmo dos dois. Esta médica foi muito sincera e disse e disse que o risco de voltar a acontecer pode sim ser grande , vá no mínimo de 50%, o que em genética é muito disse ela.
Posto isto a única solução no nosso caso para anular todas as variantes genéticas seria a doação de ambos os gâmetas, pois não sei se a origem está em mim ou no meu marido.
No entanto, já fiz 40 anos este ano e tenho uma endometriose muito severa e andei a brincar com o fogo durante 6 anos...por isso tomámos a decisão de não vou voltar a engravidar.
Estamos inscritos na adoção desde 2019, por isso resta-me aguardar pelo(s) nosso(s) filho(s).
Quanto a esse sentimento que tu descreves Anokas...sei bem...Foi tudo o que eu senti na minha 2ª gravidez. Não vive essa gravidez feliz sempre na expetativa de que alguma coisa ia correr mal, mesmo após as ecos das 12 e das 16 estar tudo bem...mas no meu caso porque a hidrocefalia só se vê a partir das 19 ou mais.
Mas com isto não quero que penses que te vai acontecer algo de mal!!! Tira esses pensamentos, o que tiver de ser será! Mas acredito que vá correr tudo bem contigo sim! Depois dá notícias! Um grande beijinho

Obrigada pela tua resposta.
Ler a tua mensagem , foi quase um baque de realidade. Algo de género ( estou mesmo metida neste filme).
Infelizmente a genética ainda não nos da respostas para tudo e o medo que tudo volte é imenso. Foste à Dra. Berta Sousa no hospital da luz? Pelo que percebo os teus bebés não acusavam nada de genético nos exames? Nunca fizeram um exoma triplo? ( desculpa tanta pergunta ..)
Gosto sempre de ter soluções , mas acredito que para o meu marido a doação de gametas masculinos fosse algo complicado de aceitar. Para mim não.
No meu caso, as malformações foram completamente visíveis às 11 semanas, de tão graves que eram.
É como tu dizes, não há nada que eu possa fazer e o que tiver de ser será. Mas por vezes é uma revolta, porquê a nós?

Sobre Anokas86

Gravidez natural- junho 2020
IMG- setembro 2020- Uma estrelinha no céu
IUU lusiadas- setembro 2021 (-)
ICSI ginemed- nov 2021 1 embrião D3 8a (+) 🙏 Beta 110

Luz22 -
Offline
Desde 20 Nov 2012

Sim, fui acompanhada por uma médica de genética primeiro na MAC e depois fui à consulta com a Dr.ª Berta Sousa no Hospital da Luz. Já levava os exames todos feitos, harmony, amniocentece, array e exoma, tudo normalissímo! Triste
Perguntei a ambas as médicas se não iriamos nós também fazer exames genéticos e ambas disseram que não valia a pena porque se houvesse algum erro via-se no exoma fetal.
Sim, tb digo tantas vezes, pq a mim??? Eu que tentei tantas vezes por caminhos tão difíceis e depois de conseguir ainda me acontece isto?! Não vale a pena pensarmos assim....por vezes penso que não estava no meu destino ser mãe destas 2 crianças, mas outras vezes tb é uma revolta.
Minha querida espero sinceramente que consigas acalmar o teu coração e que tudo te corra pelo melhor!!! beijinhos

Sobre Luz22

Endometriose IV
1ª FIV 2015 (-)
2ª FIV out. 2016 (+) IMG Triste

anapmarques -
Offline
Desde 26 Nov 2017

Olá minhas queridas. Obrigada pelo carinho e pela partilha das vossas experiências. Ainda está tudo muito fresco na minha cabeça. Tenho momentos que estou mais ou menos, mas quando o assunto é o Tiago, choro desalmadamente! Tinha dito que não tentaria mais nada, mas a minha vontade é maior que o meu medo! Descobri na terça que o resultado da análise ao meu aborto de 2020 não apresentava anomalia, o que me leva à casa da partida e ao meu histórico de abortos retidos. De qualquer forma, se este bebé não tivesse nenhum problema, teria um aborto retido tardio, já que o coração parou no dia da consulta. Vou ter consulta na segunda de avaliação. Depois vou tentar fazer exames para encontrar respostas dos meus "azares". Sei que a minha idade não ajuda, mas ainda não sei se vamos optar por doação de óvulos ou por doação de embriões. Vivo em França e aqui ainda não está muito divulgado estás duas opções, com tempos de espera que não tenho. Sou capaz de me debruçar sobre a República Checa onde os tratamentos são mais baratos. Se depois não resultar então aí fecho em definitivo a maternidade. Um grande abraço.