Covid e mensalidades escolares | De Mãe para Mãe

Covid e mensalidades escolares

Responda
189 mensagens
filipa.pereira -
Online
Desde 07 Nov 2018

Boa tarde a todas,
Alguém me consegue dar informações sobre o pagamento das mensalidades de colégios privados com esta situação do Corona vírus?
Obrigada beijinhos e protejam se

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

Não há informações.

Ansha -
Offline
Desde 13 Abr 2016

De certo q se vai cont a pagar... excepto almoços ( se forem extra) e actividades extra

moomis -
Offline
Desde 01 Out 2017

Por muito injusto que pareça, se no final disto quisermos as instituições abertas ( e pelas medidas do Estado até agora) acho que temos mesmo de garantir os pagamentos às instituições ou provavelmente iremos vê-las a encerrar às dezenas.

É impossível garantir meses de salários, pagamento de rendas/ créditos, contribuições, etc sem rendimentos.

E sinceramente também não me importo de fazer o sacrifício pelas atividades extra. Sei que os professores que as dão estão na maioria a recibos verdes e estão numa situação horrível agora com isto.

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

👏👏👏👏👏👏👏👏
Acho triste haver pessoas que considerem não pagar as mensalidades. Será o fim das instituições, o despedimento de professores, auxiliares etc.

Ana Svensson -
Online
Desde 23 Abr 2017

Também me parece lógico que se continue a pagar. Que se descontem os valores de refeições e actividades extra, tudo bem, mas a mensalidade base não vejo porque não se haveria de pagar.

Ana Svensson -
Online
Desde 23 Abr 2017

Também me parece lógico que se continue a pagar. Que se descontem os valores de refeições e actividades extra, tudo bem, mas a mensalidade base não vejo porque não se haveria de pagar.

VitaminaABC -
Offline
Desde 29 Out 2016

Sim, acho que devemos continuar a pagar, mas o justo!! O valor tem de ser ajustado, muitos de nós estamos a 66% e quem tem pena de nos?

VitaminaABC -
Offline
Desde 29 Out 2016

Quero com isto dizer que não é justo nos cobrarem as refeições e as actividades extras, minha mensalidade é uma prestação única mas eles terão que desaquacionar essas despesas que não tiveram directamente, pagarmos na totalidade só traz vantagem económica mas para alguém!!

VitaminaABC -
Offline
Desde 29 Out 2016

Nada a ver com o assunto mas tb nao sinto esta compaixao do dever de ajudar a restauracao, principalmente restaurantes e cafés da grande Lisboa e Porto, há muito que esses sítios deixaram de ser direcionados aos portugueses de tamanho que as coisas estavam inflacionados, e agora não teem o pezinho de meia para fazer fase a esta situação? Tem bem mais que os seus empregados a receber 500 euros e a produzir fortunas aos empresários.

VitaminaABC -
Offline
Desde 29 Out 2016

As creches não estão a gastar água, luz, não servem refeições e não estao a gastar economato, porque seria justo pagarmos tudo igual? Quanto aos ordenados? É nosso dever sim, assegura los, o resto é outra história. Por acaso até penso que devem cobrar na totalidade mas acho realmente injusto.

Lucicris -
Offline
Desde 12 Jul 2016

Na creche da minha filha, sempre que as faltas são superiores a 15 dias, a mensalidade é reduzida a metade. Está escrito no contrato assinado por mim e pelo diretor.
Neste caso as faltas são obrigatórias, mas como que a mensalidade seja ajustada. Como a Vitamina referiu. Muitos de nós estamos a receber a 66%, não sabemos por quanto tempo, e vamos continuar a pagar tudo por inteiro?! Se isto se prolonga daqui a nada vai ser só gente a perder casas e afins porque o importante é continuar a pagar as mensalidades a 100%

Lucicris -
Offline
Desde 12 Jul 2016

Na creche da minha filha, sempre que as faltas são superiores a 15 dias, a mensalidade é reduzida a metade. Está escrito no contrato assinado por mim e pelo diretor.
Neste caso as faltas são obrigatórias, mas como que a mensalidade seja ajustada. Como a Vitamina referiu. Muitos de nós estamos a receber a 66%, não sabemos por quanto tempo, e vamos continuar a pagar tudo por inteiro?! Se isto se prolonga daqui a nada vai ser só gente a perder casas e afins porque o importante é continuar a pagar as mensalidades a 100%

Lucicris -
Offline
Desde 12 Jul 2016

Na creche da minha filha, sempre que as faltas são superiores a 15 dias, a mensalidade é reduzida a metade. Está escrito no contrato assinado por mim e pelo diretor.
Neste caso as faltas são obrigatórias, mas conto que a mensalidade seja ajustada. Como a Vitamina referiu, muitos de nós estão a receber a 66%, não sabemos por quanto tempo, e vamos continuar a pagar tudo por inteiro?! Se isto se prolonga daqui a nada vai ser só gente a perder casas e afins porque o importante é continuar a pagar as mensalidades a 100%

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

e daqui a nada não há creches ou IPSS. E aí é que ficam com os filhos o ano todo e não podem trabalhar.

Ansha -
Offline
Desde 13 Abr 2016

Eu não me vou manifestar pq não estou a receber nada. Por isso acho que não seria imparcial.
E como é a questão dos ginásios? Já algum vos disse algo?
Na natação do meu filho , é um espaço pequeno e familiar, e já estava combinado com o professor que qd faltasse a mts aulas, não pagaria esse mês ( qd chegasse as 4 faltas). Por isso já lhe pedi para anular o mês de abril e de maio. E ainda ficámos a haver 2 aulas de março ( fechou a 13/3)
Mas não sei como será nos ginásios grandes
A questão das empregadas domésticas tb varia mt. Conheço quem vá pagar a totalidade, quem pague metade e quem não pague pq tb não recebe
Eu sei q mts pessoas não têm condições de fazer poupanças, mas tb sei q mts não o fazem pq Sao desorganizadas e irresponsáveis , e isso custa-me um bocadinho , pq se eu não o tivesse feito como seria ag?
Tb sei q custa ir às poupanças. Poupanças essas q uma pessoa só se imaginava a ir na velhice ou qd os putos fosse para a universidade, mas enfim, haverá sempre mts realidades e só temos q pensar em nós e na nossa família , pq senão damos em doidas

guialmi -
Offline
Desde 13 Jul 2013

Eu não tenho filhos em creches e infantários, mas pago mensalmente várias outras coisas: aulas de inglês para as duas filhas, ginásio para mim e para uma filha, equitação, aulas de teatro. Não sei como vai ser em nenhum caso, mas o que me interessa mesmo saber é se os funcionários continuam a ser pagos, daí depende o que considero correto. Por exemplo, o ginásio onde ando é pequeno, é a dona e dois funcionários principais (outros vêm dar aulas isoladas). Se eles continuam a receber o ordenado, não me importo de pagar a mensalidade por inteiro. Na escola de inglês, idem,quero saber se a professora continua a ser paga e se é por inteiro.
Quanto à empregada doméstica, no meu caso continua a vir porque considero seguro (é o marido que a traz de carro e já está comigo há 13 anos, conheço-a muito bem), mas se deixar de vir vou continuar a pagar porque tem o marido desempregado e seria terrível ficar sem rendimentos.
No caso de creches e infantários, acho que devem fazer um desconto, sim, mas no vosso lugar quereria saber como estão a fazer com o pessoal.

moomis -
Offline
Desde 01 Out 2017

guialmi escreveu:
Eu não tenho filhos em creches e infantários, mas pago mensalmente várias outras coisas: aulas de inglês para as duas filhas, ginásio para mim e para uma filha, equitação, aulas de teatro. Não sei como vai ser em nenhum caso, mas o que me interessa mesmo saber é se os funcionários continuam a ser pagos, daí depende o que considero correto. Por exemplo, o ginásio onde ando é pequeno, é a dona e dois funcionários principais (outros vêm dar aulas isoladas). Se eles continuam a receber o ordenado, não me importo de pagar a mensalidade por inteiro. Na escola de inglês, idem,quero saber se a professora continua a ser paga e se é por inteiro.
Quanto à empregada doméstica, no meu caso continua a vir porque considero seguro (é o marido que a traz de carro e já está comigo há 13 anos, conheço-a muito bem), mas se deixar de vir vou continuar a pagar porque tem o marido desempregado e seria terrível ficar sem rendimentos.
No caso de creches e infantários, acho que devem fazer um desconto, sim, mas no vosso lugar quereria saber como estão a fazer com o pessoal.

Para mim é exatamente isto.
Pelo que sei da creche do meu vão pagar a totalidade às funcionárias, por isso não me vejo a não pagar.
Supostamente no nosso contrato também há desconto quando faltam durante uma parte do mês mas, por outro lado, também estamos a pagar a anualidade dividida pelos meses e o resto já foi usufruído além de saber que eles têm contratos anuais.
Eu sinceramente não sei como será este mês a nível de pagamento sequer. Ninguém está encerrado porque quer, a grande maioria dos encargos mantêm-se e as ajudas ainda não chegaram a este sector.

Percebo quem não pode e até acho que deviam tentar flexibilizar os pagamentos, retirar as multas por atraso ( a maioria vai receber tarde da SS quase de certeza), etc.

Eu adoro a creche do meu filho. Há coisas ali que não consegui encontrar em mais local nenhum além de serem praticamente uma extensão da família para o meu filho. Ele adora as pessoas que lá trabalham e eu gosto imenso de tudo o que a creche oferece, por isso, podendo farei a minha parte para que estejam lá no final disto.

No fundo, acho que devia ser o governo a garantir a subsistência deste sector mas não parecem minimamente interessados nisso.

Melinha -
Offline
Desde 16 Fev 2010

Em relação aos ginásios como foi questionado, o meu vai ajustar os pagamentos, não frequência = sem pagamento de mensalidades.
Também tenho empregada e apesar de ela estar connosco há 5 anos, não podíamos correr esse risco, ela têm mais casas onde trabalha e o contacto com outras pessoas, transportes, etc etc não é abonatório, contudo tal como eu e o meu marido estamos a trabalhar em teletrabalho e vamos continuar a receber o nosso ordenado sem sermos afectados por isso, decidimos fazer o pagamento da empregada como se ela estivesse a trabalhar, uma vez que a decisão foi nossa, achamos que ela também não deveria ser prejudicada.
Mas cada caso é um caso e tudo tem de ser bem analisado..

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

Na IPSS da minha filha também estão a pagar os salários a todos.

janew -
Offline
Desde 18 Jun 2016

Marina4 escreveu:
e daqui a nada não há creches ou IPSS. E aí é que ficam com os filhos o ano todo e não podem trabalhar.

Nem mais.
Ainda não sei como será oficialmente, mas pretendo pagar a mensalidade, já que também recebemos a 100%. Mas poderiam fazer o ajuste para quem recebe menos.
É tão complicado arranjar vagas na minha zona, se esta IPSS fecha estão tramados.

VitaminaABC -
Offline
Desde 29 Out 2016

Porque havemos de pagar as refeições? Não percebo, o valor que pagamos é uma valor composto... X para refeições, Y para salários, Z para encargos de instalações, A para material, B para tantas outras coisas, ora acho o justo pagar o Y e eventualmente mais qualquer coisa para outras coisas mas mais que isso é aproveitamento da situação. Os directores teem casas com piscinas mas nós moramos em T2 nos arredores... Bem

Ana Maria Costa1 -
Offline
Desde 01 Fev 2019

VitaminaABC escreveu:
Porque havemos de pagar as refeições? Não percebo, o valor que pagamos é uma valor composto... X para refeições, Y para salários, Z para encargos de instalações, A para material, B para tantas outras coisas, ora acho o justo pagar o Y e eventualmente mais qualquer coisa para outras coisas mas mais que isso é aproveitamento da situação. Os directores teem casas com piscinas mas nós moramos em T2 nos arredores... Bem

A sua filha frequenta uma IPSS ou um privado? É que se for IPSS não é suposto os diretores ganharem nada...

moomis -
Offline
Desde 01 Out 2017

Isso vai depender do funcionamento. E honestamente também dos directores/instituição. Não vejo a directora da creche do meu filho como rica. Ela própria é educadora de infância, é extremamente envolvida e interessada. Acima de tudo é de uma humanidade exemplar com todas as pessoas.
Além disso todo o funcionamento da instituição é com base no respeito e entre-ajuda para a comunidade também.

Mas a minha é bastante "familiar" e não só seguem todas as obrigações como vão além disso ( p.ex. há educadoras de infância desde o berçário, a directora procura ter o mínimo de rotatividade dos funcionários possível, os funcionários acompanham os miúdos desde que entram até aos 3 anos, fazem a adaptação dos bebés à creche de colo em colo, etc)... Não consigo olhar para eles apenas como um serviço como a internet ou a luz. São como uma família alargada para o meu filho que, aliás, quando lá chega corre para os braços de quem o acolhe e me diz adeus sem sequer olhar para trás ( algo que não é capaz de fazer com a grande maioria dos familiares com quem convive...).

Em relação à alimentação, podem ter contratos para o fornecimento alimentar ( aqui sei que têm alguns com produtores), as rendas também não se pagam sozinhas, depois há os salários mas também as contribuições para a SS, os encargos com contabilista, seguros, contratos para tudo e mais alguma coisa,...
Eu não tenho creche nenhuma e não sei descrever o tipo de encargos que têm mas recentemente li um post de uma pessoa responsável por uma instituição e ela descreveu todos os encargos que têm de cumprir mensalmente para garantir que o funcionamento da instituição a longo prazo é possível. E era imenso e muito mais do que aquilo que alguém leigo como eu consegue imaginar ao analisar a situação de fora.

Em suma, percebo ambas as partes, acho que o ideal era garantir a subsistência através de medidas do estado ( em vez de pagarmos coisas completamente inúteis ou perdoarmos dívidas milionárias a clubes de futebol e fazermos contratos ruinosos através e PPPs).

Eu só espero que, se isto se prolongar por 3 ou 4 meses a creche esteja lá no final. Não só porque adoro mesmo o funcionamento da mesma mas porque também preciso de trabalhar...

moomis -
Offline
Desde 01 Out 2017

Isso vai depender do funcionamento. E honestamente também dos directores/instituição. Não vejo a directora da creche do meu filho como rica. Ela própria é educadora de infância, é extremamente envolvida e interessada. Acima de tudo é de uma humanidade exemplar com todas as pessoas.
Além disso todo o funcionamento da instituição é com base no respeito e entre-ajuda para a comunidade também.

Mas a minha é bastante "familiar" e não só seguem todas as obrigações como vão além disso ( p.ex. há educadoras de infância desde o berçário, a directora procura ter o mínimo de rotatividade dos funcionários possível, os funcionários acompanham os miúdos desde que entram até aos 3 anos, fazem a adaptação dos bebés à creche de colo em colo, etc)... Não consigo olhar para eles apenas como um serviço como a internet ou a luz. São como uma família alargada para o meu filho que, aliás, quando lá chega corre para os braços de quem o acolhe e me diz adeus sem sequer olhar para trás ( algo que não é capaz de fazer com a grande maioria dos familiares com quem convive...).

Em relação à alimentação, podem ter contratos para o fornecimento alimentar ( aqui sei que têm alguns com produtores), as rendas também não se pagam sozinhas, depois há os salários mas também as contribuições para a SS, os encargos com contabilista, seguros, contratos para tudo e mais alguma coisa,...
Eu não tenho creche nenhuma e não sei descrever o tipo de encargos que têm mas recentemente li um post de uma pessoa responsável por uma instituição e ela descreveu todos os encargos que têm de cumprir mensalmente para garantir que o funcionamento da instituição a longo prazo é possível. E era imenso e muito mais do que aquilo que alguém leigo como eu consegue imaginar ao analisar a situação de fora.

Em suma, percebo ambas as partes, acho que o ideal era garantir a subsistência através de medidas do estado ( em vez de pagarmos coisas completamente inúteis ou perdoarmos dívidas milionárias a clubes de futebol e fazermos contratos ruinosos através e PPPs).

Eu só espero que, se isto se prolongar por 3 ou 4 meses a creche esteja lá no final. Não só porque adoro mesmo o funcionamento da mesma mas porque também preciso de trabalhar...

[email protected] -
Offline
Desde 26 Ago 2017

Sinceramente não me venham com coisas mas quem não se importa de pagar é quem pode pagar!
Eu nem sei como vou pagar a renda no final do mês quanto mais pagar um serviço que não estou a usufruir.
É porque é que a maioria das pessoas ficou com os 66% e teríamos que assegurar os ordenados dos professores a 100%?

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

VitaminaABC escreveu:
Porque havemos de pagar as refeições? Não percebo, o valor que pagamos é uma valor composto... X para refeições, Y para salários, Z para encargos de instalações, A para material, B para tantas outras coisas, ora acho o justo pagar o Y e eventualmente mais qualquer coisa para outras coisas mas mais que isso é aproveitamento da situação. Os directores teem casas com piscinas mas nós moramos em T2 nos arredores... Bem

eu por acaso referi que poderia-se fazer um desconto pelas refeições, sim.
Há pessoas que não têm noção de nada, desculpe que lhe diga. Um familiar meu está na direção duma IPSS, você não faz ideia do trabalho que dá, da luta com as contas para tudo bater certo ao fim do mês e haver investimento para melhorar a instituição (tudo é regulado pela IPSS), das noitadas em que eles se reúnem para tomar decisões. Sim , reúnem-se à noite porque todos têm empregos normais porque não ganham nem um cêntimo com isso (mas ganham muitos cabelos brancos, muitas chatices, muitas chamadas, etc)
Se é assim tão fácil gerir uma IPSS; é só formarem uma lista e apresentarem uma lista (oh wait, aqui na minha localidade ninguém concorrer.....será porque só dá trabalho e é voluntariado? quando é para falar toda a gente fala ,quando é para trabalhar, não aparece ninguém)

Pensem um pouco .

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

Marina4 escreveu:

VitaminaABC escreveu:Porque havemos de pagar as refeições? Não percebo, o valor que pagamos é uma valor composto... X para refeições, Y para salários, Z para encargos de instalações, A para material, B para tantas outras coisas, ora acho o justo pagar o Y e eventualmente mais qualquer coisa para outras coisas mas mais que isso é aproveitamento da situação. Os directores teem casas com piscinas mas nós moramos em T2 nos arredores... Bem

eu por acaso referi que poderia-se fazer um desconto pelas refeições, sim.
Há pessoas que não têm noção de nada, desculpe que lhe diga. Um familiar meu está na direção duma IPSS, você não faz ideia do trabalho que dá, da luta com as contas para tudo bater certo ao fim do mês e haver investimento para melhorar a instituição (tudo é regulado pela IPSS), das noitadas em que eles se reúnem para tomar decisões. Sim , reúnem-se à noite porque todos têm empregos normais porque não ganham nem um cêntimo com isso (mas ganham muitos cabelos brancos, muitas chatices, muitas chamadas, etc)
Se é assim tão fácil gerir uma IPSS; é só formarem uma lista e apresentarem uma lista (oh wait, aqui na minha localidade ninguém concorrer.....será porque só dá trabalho e é voluntariado? quando é para falar toda a gente fala ,quando é para trabalhar, não aparece ninguém)
Pensem um pouco .

* tudo é regulado pela SS

Ana Maria Costa1 -
Offline
Desde 01 Fev 2019

[quote=Marina4]

VitaminaABC escreveu:Porque havemos de pagar as refeições? Não percebo, o valor que pagamos é uma valor composto... X para refeições, Y para salários, Z para encargos de instalações, A para material, B para tantas outras coisas, ora acho o justo pagar o Y e eventualmente mais qualquer coisa para outras coisas mas mais que isso é aproveitamento da situação. Os directores teem casas com piscinas mas nós moramos em T2 nos arredores... Bem

eu por acaso referi que poderia-se fazer um desconto pelas refeições, sim.
Há pessoas que não têm noção de nada, desculpe que lhe diga. Um familiar meu está na direção duma IPSS, você não faz ideia do trabalho que dá, da luta com as contas para tudo bater certo ao fim do mês e haver investimento para melhorar a instituição (tudo é regulado pela IPSS), das noitadas em que eles se reúnem para tomar decisões. Sim , reúnem-se à noite porque todos têm empregos normais porque não ganham nem um cêntimo com isso (mas ganham muitos cabelos brancos, muitas chatices, muitas chamadas, etc)
Se é assim tão fácil gerir uma IPSS; é só formarem uma lista e apresentarem uma lista (oh wait, aqui na minha localidade ninguém concorrer.....será porque só dá trabalho e é voluntariado? quando é para falar toda a gente fala ,quando é para trabalhar, não aparece ninguém)
Pensem um pouco .[/quote

Totalmente de acordo!!!

SweetBlonde -
Offline
Desde 02 Ago 2012

Vou falar pela escola onde trabalho que foge à norma. Os professores estão a trabalhar online e os funcionários adminsitrativos onde eu me inlcuo estmos presentes na escola para pdoer assegruar que essas aulas online funcionam. Que culpa temos n´so que os pais estejam em casa a 66%? Eu não tenho esse direito porque não tenho filhos menores de 12 anos e que culpa têm as outras pessoas?

Acho bem essas creches descontarem os almoços e actividades extra que não facultam e talvez fazer alguma redução na mensalidade mas daí a deixarem de pagar proque estão em casa, é mesmo pensar no seu prórpio umbigo.

Quando forem trabalhar, já dá jeito estarrem abertos não é? E se tiverem fechado porque não se conseguiram manter economicamente? Já pensaram nisso?

Blonde

************************************

Madrinha e afilhada orgulhosa da Nelia02

SweetBlonde -
Offline
Desde 02 Ago 2012

Vou falar pela escola onde trabalho que foge à norma. Os professores estão a trabalhar online e os funcionários adminsitrativos onde eu me inlcuo estmos presentes na escola para pdoer assegruar que essas aulas online funcionam. Que culpa temos n´so que os pais estejam em casa a 66%? Eu não tenho esse direito porque não tenho filhos menores de 12 anos e que culpa têm as outras pessoas?

Acho bem essas creches descontarem os almoços e actividades extra que não facultam e talvez fazer alguma redução na mensalidade mas daí a deixarem de pagar proque estão em casa, é mesmo pensar no seu prórpio umbigo.

Quando forem trabalhar, já dá jeito estarrem abertos não é? E se tiverem fechado porque não se conseguiram manter economicamente? Já pensaram nisso?

Blonde

************************************

Madrinha e afilhada orgulhosa da Nelia02

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?