Concordam ? Qual e a vossa opinião? | De Mãe para Mãe

Concordam ? Qual e a vossa opinião?

Responda
92 mensagens
Desde 26 Out 2019

Olá... Hoje coloco aqui este tópico ,para trocarmos opiniões/pontos de vista de cada uma de nós ....
Que acham das aulas continuarem presenciais em tempos de novo confinamento ?
E em relação às restantes medidas impostas, para este novo confinamento , que acham ? Estão de acordo?

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Eu queria que a escola continuasse e já agora (sei que seria quase impossível) as atividades desportivas dos miúdos.
Quanto às restantes medidas não sei bem, porque ainda não consegui entender onde se infetam as pessoas, mas algo teria que ser feito não podia continuar tudo igual.

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

Em relação às escolas para mim é um tema sensível porque no primeiro confinamento estive em teletrabalho com uma criança de 2 anos acabados de fazer pendurada nas minhas pernas e a puxar-me os fios do computador. Recordo-me de nem conseguir fazer uma chamada de trabalho em condições. Foi muito duro. Atualmente está na escola e faz-lhe muito bem, tem os amiguinhos, as atividades, sente falta se não vai. Ponho-me a pensar nas repercussões futuras se não fosse de todo, então estou a pensar que vá pelo menos de manhã. Ando sempre a receber emails da Câmara a cancelar a natação e penso que era o escape da miúda também. Em relação às restantes medidas, estou preocupada com as repercussões económicas mas depois vejo o hospital daqui nas notícias por estar na rotura, uma pessoa num outro próximo que faleceu na ambulância e fico a pensar... É muito complicado.

carlaper -
Offline
Desde 11 Out 2011

O primeiro período escolar demonstrou que as coisas relativamente bem organizadas (nada é perfeito) podem correr bem e veio deitar por terra a teoria de Março, que o grande problema seriam as escolas, "fechem já as escolas!" Sendo assim, seria prematuro fazerem o mesmo, pois se fechassem não seria apenas por 15 dias, nem mesmo um mês.
Em relação às outras medidas, ainda não estou por dentro de todas, mas à partida parece-me que era o expectável.

Joana vieira de... -
Offline
Desde 05 Fev 2014

Ola. Relativamente a escolas e creches acho bem, porque faz bem as crianças estarem com os amigos terem as rotinas definidas as atividades. A tele escola ia de 2 em 2 anos era uma mistura e as aulas por conferência 2 horas por semana era muito pouco para crianças sem dificuldades imagino para crianças por exemplo com dificuldades e com problemas. Relativamente às outras medidas nao são tão mas como em Março e abril, não fecham dentistas consultório médico tribunais.

Joana vieira de... -
Offline
Desde 05 Fev 2014

Ola. Relativamente a escolas e creches acho bem, porque faz bem as crianças estarem com os amigos terem as rotinas definidas as atividades. A tele escola ia de 2 em 2 anos era uma mistura e as aulas por conferência 2 horas por semana era muito pouco para crianças sem dificuldades imagino para crianças por exemplo com dificuldades e com problemas. Relativamente às outras medidas nao são tão mas como em Março e abril, não fecham dentistas consultório médico tribunais.

Mia. -
Offline
Desde 12 Set 2013

Eu só não consigo entender qual a diferença entre ir à missa ou ir ao cinema. Por mais que tente compreender, juro que não consigo mesmo.
Quanto às escolas é controverso, mas honestamente eu acho que se isto não diminuir de intensidade de internamentos e internamento em UCI, as escolas vão acabar por fechar mais semana menos semana, e nisto quem as "paga" são as PME que vão ter de ficar encerradas o tempo todo que se achar conveniente.

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

Acho que não é confinamento. Aqui vamos continuar todos por fora.....e as pessoas vão andar à vontade porque têm sempre a desculpa de ir buscar os filhos à escola, ou levar, etc

Ki2017 -
Offline
Desde 01 Ago 2017

Acho que é um confinamento disfarçado. Por muito que se saiba que é necessário manter escolas abertas até para o bem das crianças, também sabemos que isso fará movimentar muita gente diariamente e consequentemente contactos e probabilidade de infeções. E depois as excepções são tantas que sinceramente acho que apenas vem dificultar a vida ao turismo e á restauração.
Acho totalmente descabido a proibição de espectaculos culturais mas a permissão de ir a missa.
Se a medida principal é a obrigatoriedade de recolher obrigatório acho que, pelo que já se viu, não irá resultar a não ser que ponham as forças de segurança na rua a fiscalizar. Caso contrário continuará tudo na mesma!

carlabrito -
Offline
Desde 30 Maio 2017

Relativamente às escolas, nao é de todo despropositado.
A minha filha nasceu no 1o confimento, pelo que passei todo o confinamento em licença de maternidade e depois ainda mais uns meses sem salário por opcao para poder estar com ela até aos 6 meses. Por isso, foi um alivio. Desfrutei dos dois o tempo todo. Foi muito cansativo, mas como eu nao tinha que trabalhar isso ja foi um alivio.
Agora... estou a trabalhar e nao me vejo em casa a conseguir trabalhar com os dois.
A Gabriela nem é preciso falar. Uma bebé que só quer atençao. Entretem-se muito sozinha a brincar e explorar, mas estamos a falar de minutos. Nem uma reuniao de 1h aguentaria (nem é esperado isso).
O Henrique com 3 anos está na fase da imaginaçao, pede estimulos muitas vezes, quer que brinquemos com ele. Claro que 1horita ele aguenta-se, mas um dia inteiro?
Nem quero pensar se as escolas fecham.
O facto de o resto das pessoas estar em confinamento, ajuda de certa forma. Nao vao ao escritorio. Nao almoçam juntas, nao tomam café, nao partilham portas, espaços, etc.
Há uma diminuicao de contacto.
Têm que sair para ir as compras, escolas, etc. é verdade, mas o contacto será muito menor.
E claro está, espera-se bom senso pelas pessoas de manterem distancias, cuidados redobrados, etc.
Por outro lado, preocupa-se as pequenas e medias empresas, as pessoas que ficam sem trabalho e sem dinheiro.
Nao sei como sobrevivem.
Eu nao tenho nenhum caso na minha rede, mas vejo noticias por isso preocupa-me como é que essas familias vao fazer.
Nao sei ate que ponto o país aguenta esta situacao por muito mais tempo.
Até pq sei tb que depois há sempre empresas que se aproveitam da situacao para mandar embora pessoas. Enfim...
Para mim, era um bomba na China e outra nos Estados Unidos!

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

Mas carla, aí estás a pensar no teu " conforto " , digamos, que dá jeito ter os filhos na escola, mas a preocupação deveria ser a realidade nas escolas. Professores , pessoal docente, do refeitório etc nem à vacina tem direito e está na linha da frente,. muitas vezes em salas de 26 alunos sem máscara, alunos que não sabemos se têm cuidado fora da escola.

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Creio que as celebrações fúnebres tenham tido um peso importante.
Uma semana antes do 1o confinamento faleceu uma amiga minha de forma dramática e quando fechou tudo só pensava se tudo se tivesse sido uma semana mais tarde, nem uma despedida teríamos.

Mia. escreveu:
Eu só não consigo entender qual a diferença entre ir à missa ou ir ao cinema. Por mais que tente compreender, juro que não consigo mesmo.
Quanto às escolas é controverso, mas honestamente eu acho que se isto não diminuir de intensidade de internamentos e internamento em UCI, as escolas vão acabar por fechar mais semana menos semana, e nisto quem as "paga" são as PME que vão ter de ficar encerradas o tempo todo que se achar conveniente.

Ki2017 -
Offline
Desde 01 Ago 2017

MisaL escreveu:
Creio que as celebrações fúnebres tenham tido um peso importante.
Uma semana antes do 1o confinamento faleceu uma amiga minha de forma dramática e quando fechou tudo só pensava se tudo se tivesse sido uma semana mais tarde, nem uma despedida teríamos.

Mia. escreveu:Eu só não consigo entender qual a diferença entre ir à missa ou ir ao cinema. Por mais que tente compreender, juro que não consigo mesmo.
Quanto às escolas é controverso, mas honestamente eu acho que se isto não diminuir de intensidade de internamentos e internamento em UCI, as escolas vão acabar por fechar mais semana menos semana, e nisto quem as "paga" são as PME que vão ter de ficar encerradas o tempo todo que se achar conveniente.

Misal, ter tem, mas não é como é considerado normal.
A minha avó faleceu em Abril em plena pandemia e confinamento. Não foi de Covid, mas no funeral so estavamos familia directa, caixao fechado e sem missa. Apenas celebração no cemitério.

Tyta.B -
Online
Desde 31 Jul 2015

Eu acho tudo isto uma patetice. Não é nas lojas de roupa nem no cabeleireiro que as pessoas se infetam, isto só vai servir para levar os pequenos comerciantes à falência.
Em relação às escolas, eu não sei como estão a proceder nos ciclos básicos e secundários. Estão os miúdos todos juntos na aula, os tais vinte muito habituais?
Na universidade do meu filho os miudos foram repartidos, a turma do meu filho são 32, mas dividem-se me 2. Numa semana 16 estão a ter aulas práticas presenciais, e os outros 16 a ter aulas teóricas online, na semana seguinte trocam.

Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

Tyta.B escreveu:
Eu acho tudo isto uma patetice. Não é nas lojas de roupa nem no cabeleireiro que as pessoas se infetam, isto só vai servir para levar os pequenos comerciantes à falência.
Em relação às escolas, eu não sei como estão a proceder nos ciclos básicos e secundários. Estão os miúdos todos juntos na aula, os tais vinte muito habituais?
Na universidade do meu filho os miudos foram repartidos, a turma do meu filho são 32, mas dividem-se me 2. Numa semana 16 estão a ter aulas práticas presenciais, e os outros 16 a ter aulas teóricas online, na semana seguinte trocam.

trabalho com primeiro ciclo, as turmas estão iguais, o que fazem é desfasar as horas de almoço e de entrada e saída. mas tenho uma turma por exemplo de 26 alunos, tudo sem máscara. e vou a várias escolas portanto não há bolha possível.
Outro problema é a falta de pessoal. Entre funcionários infetados, isolados ou a acompanhar menores isolados, a escola da minha filha está com a corda na garganta.

CatiaS_S -
Online
Desde 30 Set 2016

Já agora, um pouco ao lado, quem tem filhos na creche, fica tudo igual? A creche do meu já anda a falar em fechar mais cedo, tal como estava no pós confinamento 😡😡🤬

Sobre CatiaS_S

Agosto 2016: Vamos tentar ter um filhote!
Set-Out 2016: Consultas, exames, análises; Folicil e Yodafar
Novembro 2016: Começam os treinos
10 Maio 2017: Positivo ao 5º ciclo Espertalhão
DPP: 11 Janeiro.....e se não quiser nascer, indução marcada para dia 17...
http://outroblogsobrematernidade.blogspot.pt/

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

CatiaS_S escreveu:
Já agora, um pouco ao lado, quem tem filhos na creche, fica tudo igual? A creche do meu já anda a falar em fechar mais cedo, tal como estava no pós confinamento 😡😡🤬

Fica tudo igual pelo decreto confinamento, mas devem ter poder de decidir. Este ano a dia meus decidiu abrir mais tarde 30min e fechar mais cedo 1h.

Tyta.B -
Online
Desde 31 Jul 2015

Marina4 escreveu:

Tyta.B escreveu:Eu acho tudo isto uma patetice. Não é nas lojas de roupa nem no cabeleireiro que as pessoas se infetam, isto só vai servir para levar os pequenos comerciantes à falência.
Em relação às escolas, eu não sei como estão a proceder nos ciclos básicos e secundários. Estão os miúdos todos juntos na aula, os tais vinte muito habituais?
Na universidade do meu filho os miudos foram repartidos, a turma do meu filho são 32, mas dividem-se me 2. Numa semana 16 estão a ter aulas práticas presenciais, e os outros 16 a ter aulas teóricas online, na semana seguinte trocam.

trabalho com primeiro ciclo, as turmas estão iguais, o que fazem é desfasar as horas de almoço e de entrada e saída. mas tenho uma turma por exemplo de 26 alunos, tudo sem máscara. e vou a várias escolas portanto não há bolha possível.
Outro problema é a falta de pessoal. Entre funcionários infetados, isolados ou a acompanhar menores isolados, a escola da minha filha está com a corda na garganta.


Isso sim é um absurdo.
Eu não concordo com o fecho das escolas, não acho nada que crianças pequenas aprendam bem em ensino online, e as mais desfavorecidas ficam em desvantagem porque não têm pais com capacidade de acompanhamento.
Mas enfiar vinte e muitos miúdos numa sala não é correcto. Mais valia diminuir o número de horas de aulas e dividirem os miúdos em metade. Metade tem 3 horas de aulas, vai embora, vem a outra metade ter 3 horas.
Nunca pensei ficar tão feliz por ter sido mãe tão nova Sorriso pelo menos neste caos eu com 38 anos estou descansada que tenho um miúdo adulto e consciente.

carlaper -
Offline
Desde 11 Out 2011

Marina4 escreveu:

Tyta.B escreveu:Eu acho tudo isto uma patetice. Não é nas lojas de roupa nem no cabeleireiro que as pessoas se infetam, isto só vai servir para levar os pequenos comerciantes à falência.
Em relação às escolas, eu não sei como estão a proceder nos ciclos básicos e secundários. Estão os miúdos todos juntos na aula, os tais vinte muito habituais?
Na universidade do meu filho os miudos foram repartidos, a turma do meu filho são 32, mas dividem-se me 2. Numa semana 16 estão a ter aulas práticas presenciais, e os outros 16 a ter aulas teóricas online, na semana seguinte trocam.

trabalho com primeiro ciclo, as turmas estão iguais, o que fazem é desfasar as horas de almoço e de entrada e saída. mas tenho uma turma por exemplo de 26 alunos, tudo sem máscara. e vou a várias escolas portanto não há bolha possível.
Outro problema é a falta de pessoal. Entre funcionários infetados, isolados ou a acompanhar menores isolados, a escola da minha filha está com a corda na garganta.


Mas nesse caso tem de ser o professor a tentar proteger-se ao máximo. Mesmo com as turmas cheias, não tenho conhecimento de contágio de turmas inteiras, geralmente são casos isolados, que depressa se resolveram. Em relação à falta de pessoal, é uma realidade já pré covid e que na verdade não sofreu grandes alterações, infelizmente.
Mas o que tenho mais notado é que em Setembro começou tudo com medo e estava tudo mais organizado, depois as pessoas começaram a baldar-se mais, nas entradas e saídas a tendência é tudo ao molho (os pais), alguns sem máscara, avó s que vão buscar os netos sem máscara, ou com o nariz de fora... Espera-se agora um pouco mais de prudência por parte de todos.

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

A sala da minha também são 23 (Jardim de Infância).

Andreissse -
Offline
Desde 13 Nov 2015

Bem... Este tópico dá pano para mangas. Enquanto mãe concordo com a manutenção das escolas abertas porque as crianças e adolescentes precisam de acompanhamento pedagógico e psicologicamente faz-lhes bem o convívio com os pares sempre em segurança. O encerramento das escolas iria prejudicar a aprendizagem e a requisição de competências que poderiam comprometer a eficácia de futuras aprendizagens. Mas, se pensar de forma racional, Portugal apresenta uma das taxas de contágio mais altas na UE e o 7 pior indice de mortalidade relacionado com a covid também da zona Euro. Atendendo a estes números asustadores parece-me que o melhor teria sido feito um confinamento geral como deve ser. Receio que sejamos outra Inglaterra e Alemanha que inicialmente confinaram deste modo para depois encerrarem também as escolas e acho economicamente pior esta situação. Para mim encerrava as escolas, quem está em teletrabalho ficava também com as crianças, quem não está teria o apoio. As medidas teriam de ser por 6 a 8 semanas para a curva achatar e o 2 periodo era retomado sem pausas. As ferias da pascoa deveriam ser canceladas. Fazia-se uma semana de pausa e depois o 3 periodo. Confinando até meio de fevereiro significa que estamos próximos da Primavera, começa a vir o calor e como se sabe, a taxa de transmissão do virus no calor, não desaparecendo, diminui bastante. Considero muito melhor confinar tudo, do que andar apertar medidas a cada 15 dias em que a, hitoleraria, restauração e comércio são sempre os mais prejudicados. Agora, estas medidas não tem eficácia se as pessoas não tiverem também bom senso. E a falta dele tem de ser punível legalmente. Festas ilegais colocadas no facebook é identificar logo a pessoa e multar. Tolerância zero para quem não cumprir com as medidas, pessoas e empresas. Se eu sou apanhada pelo radar a 70 numa zona de 50 recebo logo multa e não uma advertência, aqui tem de ser exatamente o mesmo.

Andreissse -
Offline
Desde 13 Nov 2015

Bem... Este tópico dá pano para mangas. Enquanto mãe concordo com a manutenção das escolas abertas porque as crianças e adolescentes precisam de acompanhamento pedagógico e psicologicamente faz-lhes bem o convívio com os pares sempre em segurança. O encerramento das escolas iria prejudicar a aprendizagem e a requisição de competências que poderiam comprometer a eficácia de futuras aprendizagens. Mas, se pensar de forma racional, Portugal apresenta uma das taxas de contágio mais altas na UE e o 7 pior indice de mortalidade relacionado com a covid também da zona Euro. Atendendo a estes números asustadores parece-me que o melhor teria sido feito um confinamento geral como deve ser. Receio que sejamos outra Inglaterra e Alemanha que inicialmente confinaram deste modo para depois encerrarem também as escolas e acho economicamente pior esta situação. Para mim encerrava as escolas, quem está em teletrabalho ficava também com as crianças, quem não está teria o apoio. As medidas teriam de ser por 6 a 8 semanas para a curva achatar e o 2 periodo era retomado sem pausas. As ferias da pascoa deveriam ser canceladas. Fazia-se uma semana de pausa e depois o 3 periodo. Confinando até meio de fevereiro significa que estamos próximos da Primavera, começa a vir o calor e como se sabe, a taxa de transmissão do virus no calor, não desaparecendo, diminui bastante. Considero muito melhor confinar tudo, do que andar apertar medidas a cada 15 dias em que a, hitoleraria, restauração e comércio são sempre os mais prejudicados. Agora, estas medidas não tem eficácia se as pessoas não tiverem também bom senso. E a falta dele tem de ser punível legalmente. Festas ilegais colocadas no facebook é identificar logo a pessoa e multar. Tolerância zero para quem não cumprir com as medidas, pessoas e empresas. Se eu sou apanhada pelo radar a 70 numa zona de 50 recebo logo multa e não uma advertência, aqui tem de ser exatamente o mesmo.

carlabrito -
Offline
Desde 30 Maio 2017

Marina4 escreveu:
Mas carla, aí estás a pensar no teu " conforto " , digamos, que dá jeito ter os filhos na escola, mas a preocupação deveria ser a realidade nas escolas. Professores , pessoal docente, do refeitório etc nem à vacina tem direito e está na linha da frente,. muitas vezes em salas de 26 alunos sem máscara, alunos que não sabemos se têm cuidado fora da escola.

Sim, concordo que estou a pensar em mim.
Enfim... não é nada fácil esta treta!

NinaPQ -
Offline
Desde 22 Fev 2010
I Love DMPM

Boa tarde!
Tendo eu 2 filhos, um em idade pré-escolar que neste momento está em casa, outro no 6º ano e tendo um restaurante familiar (eu e o meu marido), acho que se é para confinar, confinava-se tudo. Agora uns confinarem, outros não... Duvido que, de facto, estas medidas tenham o efeito esperado.
O ano passado em escola à distância foi difícil para ele, para mim que tive que fazer de professora. Mas se nós corremos riscos ao andar na rua, não consigo conceber que o meu filho possa andar na rua e ser infectado também... Não pode ir treinar ao futebol que tanto adora, mesmo com todas as medidas, mas pode fazer educação física na escola.
Juro que não entendo nada disto!!!
Não é fácil trabalhar e ter que gerir os filhos em casa, mas na minha opinião e se dependesse de mim, os meus filhos estavam os dois em casa. 24 alunos numa sala de aula, mais 1 ou 2 professores, numa sala minúscula com 14 secretárias, sentados lado a lado, com janelas abertas... Não entendo!!!

Sobre NinaPQ

Mãe de dois filhos fantásticos!
22 de Dezembro de 2009 às 0h50, nasceu o meu pinguim com 3,360kg e 48,5cm! Sorriso
20 de Abril de 2016 às 17h14, nasceu o meu pinipom com 3,015kg e 48cm! Sorriso
Amo-vos com toda a minha alma...

fmmartins -
Offline
Desde 14 Dez 2016

Sabemos que existe profissionais que não podem parar e não é possível teletrabalho, muitos também não têm suporte familiar. Onde ficariam os filhos dessas pessoas?

Tyta.B -
Online
Desde 31 Jul 2015

fmmartins escreveu:
Sabemos que existe profissionais que não podem parar e não é possível teletrabalho, muitos também não têm suporte familiar. Onde ficariam os filhos dessas pessoas?

Isso no outro confinamento foi assegurado e todos os agrupamentos tinham algumas escolas prontas a receber essas crianças.
Por acaso aqui no meu local de trabalho ninguém precisou (temos vários funcionários em quem ambos do casal trabalham na área da saúde, ainda não entendi bem este milagre de nenhum deles ter precisado), mas lembro-me de ver reportagens no telejornal sobre isso.

Tyta.B -
Online
Desde 31 Jul 2015

Vocês acham que este confinamento vai durar quanto tempo? Se tivermos um daqueles invernos em que está muito frio até ao fim de abril, isto vai ser o descalabro!

Andreissse -
Offline
Desde 13 Nov 2015

Para mim daqui a 15 dias vão encerrar as escolas. Estamos com quase 11 mil casos, já se perdeu o controlo disto. Voto num confinamento ate Março para regularizarem isto, muito honestamente e vai depender também do bom senso das pessoas não voltarmos a uma próxima vaga após o verão. Primeiro que as vacinas comecem a surtir efeitos... Só em 2022 se poderá vislumbrar alguma esperança, a meu ver...

Andreissse -
Offline
Desde 13 Nov 2015

Voto, no sentido, que acho ser necessário. Sinceramente acho que a hotelaria, restaurantes, comercio, músicos etc estão a ser demasiado fustigados. Faço anos no final de Janeiro e já disse ao meu marido para ir ao take away contribuir alguma coisa.

MariaRS27 -
Offline
Desde 07 Maio 2018

Teoricamente o correto seria deixar as escolas abertas porque de facto não há transmissão significativa nas escolas (as crianças são pouco transmissoras, os casos que tem havido nas escolas e que obrigam ao fecho de turmas têm sido maioritariamente isolados e não em surtos) e o prejuízo no desenvolvimento a todos os níveis é enorme. Na prática, não estou a ver como é que vão controlar a saída das pessoas para irem levar os meninos à escola, acho que por ser impossível de controlar, não vai haver controlo! Concordo que parece ser só adiar o inadiável e que talvez fosse mais eficaz ao contrário, fechar de forma drástica 15 dias, 1 mês, e aliviar daqui a pouco tempo com a abertura das escolas e já com a sociedade em modo confinamento. Com o cansaço que as pessoas apresentam desta vida de há 1 ano, não sei se vai surtir efeito. Mesmo com as noticias desastrosas, não vejo as pessoas muito assustadas...
Tenho muita pena dos negócios que estão a ser afectados desde sempre, em confinamento geral, parcial, etc, isto já dura há tempo a mais. Da minha parte tb tenho ajudado sempre que posso, mas não chega Triste

carlaper -
Offline
Desde 11 Out 2011

Eu sinceramente acho que fechar não vai resolver grande coisa. Este número elevado era completamente expectável nesta altura do ano, ainda por cima com estas temperaturas mais baixas do que é o normal. Agoram culpam-se as festividades, aqui na minha região os números começaram s subir muito antes do Natal, então dizia o presidente (como ainda não podia culpar as festas) que a culpa foram dos ajuntamentos do 1 de Dezembro Lol, c a circulação de concelhos interdita e recolher às 13h...
É o que tiver de ser, se decidirem fechar as escolas e voltarmos aquele confinamento como o de Março, vai ser mesmo muito duro..

Outros tópicos relacionados

Fraldas Descartáveis VS. Ecológicas
Mamãs, help Ando indecisa! Já falei com o meu namorado sobre isto mas não conseguimos chegar a uma conclusão, então decidi ouvir as vossas opiniões, porque mais que tudo a experiência fala por si, não é? Quais compraram? Gostaram ou arrependem-se do...
Ácido fólico VS Ferro
Olá mamãs! A minha médica disse-me para parar de tomar o Folicil às 20 semanas e começar a fazer só o Folifer. É suposto? Não é que não confie nela, mas pensei que o ácido fólico se tomasse toda a gravidez, embora depois ache que talvez seja um...
Espreguiçadeira VS. Cadeira da papa
Olá mamãs, Venho perguntar-vos o seguinte. Como normal ando a ver coisinhas para o bebé e estou com dúvidas. Existem as espreguiçadeiras "só", aquelas assim mais baixinhas e existem as espreguiçadeiras que mais tarde se transformam em cadeira de...
Óleo Árvore do Chá
Olá meninas, Bem recentemente fiquei fã das fraldas reutilizáveis e sei que na Bebenatur se vende o óleo da árvore do chá para nós usarmos umas gotinhas uma vez por mês na lavagem das fraldas, para desinfecção. Mas eu comprei as fraldas na...
Rabo maior na gravidez?!?
Meninas... há algo que me anda a complicar com o sistema nervoso! Eu dantes via-me ao espelho e não tinha muito rabo, eu gostava assim. Agora com 21 semanas, olho-me de lado e de repente tenho um rabo enorme!!! Há aqui alguém a quem também aconteceu...
É menino!!!
Mamãs, queria só partilhar convosco a minha alegria, soube ontem que vou ter um menino! Aguentei a espera até às 21 semanas e está tudo bem. Queria partilhar convosco para agradecer a ajuda que muitas me deram em variadíssimas questões... mas ainda...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?