Baixa por risco específico | De Mãe para Mãe

Baixa por risco específico

Responda
27 mensagens
Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

Bom dia mamas e futuras mamas. Estou de 7s5d.

Eis a questão, estou a trabalhar num escritório com bastante bolor. E não estou a suportar o cheiro, tenho náuseas constantes e muito mal disposta. A médica de família recomendou preencher os papéis referentes á baixa por risco específico.

Mas queria a vossa opinião e saber ao certo como funciona..
Basta preencher o documento e a entidade patronal assinar? Não existe nenhum tipo de vestoria ao local de trabalho?
Como é que a seg social vai saber que o meu local de trabalho é de risco?

Já agora, essa baixa é paga a 100%? E pode se pedir até ao fim da gravidez?

Estou com bastantes dúvidas 😅

Alice Lourenço -
Offline
Desde 21 Jun 2022

Olá!
Sim basta preencher o documento, nele deve constar qual o “motivo” do risco específico..: sinceramente acho o facto de o seu local de trabalho ter bolor não é um motivo considerado válido para esse fim… são considerados riscos específicos por ex agentes biológicos, trabalho nocturno, trabalhos que exijam esforços físicos… mas é uma questão de tentar…
Outra questão é a entidade patronal assinar o dito documento: digo lhe já que é muitooo difícil…
O subsídio por risco específico é pago a 100%

AnaSantos19 -
Offline
Desde 02 Out 2014

Sinceramente o seu patrão não tem mesmo noção dos riscos, sinceramente se tivesse na sua situação ja tinha denunciado a act , entendendo que seja o seu ganha pão e não quer criar problemas com ele , mas na fim quem se está a prejudicar é você . Em relação ao requerimento não sei bem como funciona, mas o mais certo é a segurança social lhe dizer que tem de ver com a segurança e higiene do trabalho

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

Alice Lourenço escreveu:
Olá!
Sim basta preencher o documento, nele deve constar qual o “motivo” do risco específico..: sinceramente acho o facto de o seu local de trabalho ter bolor não é um motivo considerado válido para esse fim… são considerados riscos específicos por ex agentes biológicos, trabalho nocturno, trabalhos que exijam esforços físicos… mas é uma questão de tentar…
Outra questão é a entidade patronal assinar o dito documento: digo lhe já que é muitooo difícil…
O subsídio por risco específico é pago a 100%

Bom dia Alice, de facto estar em contacto com bolor é um risco para a minha saúde, estando grávida, ou para qualquer outra pessoa. O trabalho não é de risco, mas o local considero ser de risco, tal como a médica de família.
Deixo lhe uma amostra do local e um print que me foi disponibilizado com informação referente á humidade/bolor.

Eu quero trabalhar, tal como fiz o máximo que pude na 1a gravidez... Mas se pode vir a ter algum tipo de risco para a minha saúde, tenho de ponderar seriamente a situação.

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

AnaSantos19 escreveu:
Sinceramente o seu patrão não tem mesmo noção dos riscos, sinceramente se tivesse na sua situação ja tinha denunciado a act , entendendo que seja o seu ganha pão e não quer criar problemas com ele , mas na fim quem se está a prejudicar é você . Em relação ao requerimento não sei bem como funciona, mas o mais certo é a segurança social lhe dizer que tem de ver com a segurança e higiene do trabalho

Bom dia Ana, de facto o que o patrão disse é que iriam limpar a parede e comprar um desumidificador.. No entanto está tudo na mesma.. e penso que mesmo que seja limpo, a humidade está entranhada na parede e vai voltar a "nascer" o dito bolor.
Logicamente não quero dificultar a vida a ninguém, queria fazer tudo dentro do mais correto.
Mas chega a um ponto que já não sei se sou eu que estou a ser injusta ou não 😵‍💫
Já vi que sou eu que preencho o documento e a entidade patronal assinar e basta entregar na seg social. Mas depois não sei como se procede e não quero mesmo prejudicar ninguém.

Alice Lourenço -
Offline
Desde 21 Jun 2022

Márcia Soromenho escreveu:

Alice Lourenço escreveu:Olá!
Sim basta preencher o documento, nele deve constar qual o “motivo” do risco específico..: sinceramente acho o facto de o seu local de trabalho ter bolor não é um motivo considerado válido para esse fim… são considerados riscos específicos por ex agentes biológicos, trabalho nocturno, trabalhos que exijam esforços físicos… mas é uma questão de tentar…
Outra questão é a entidade patronal assinar o dito documento: digo lhe já que é muitooo difícil…
O subsídio por risco específico é pago a 100%

Bom dia Alice, de facto estar em contacto com bolor é um risco para a minha saúde, estando grávida, ou para qualquer outra pessoa. O trabalho não é de risco, mas o local considero ser de risco, tal como a médica de família.
Deixo lhe uma amostra do local e um print que me foi disponibilizado com informação referente á humidade/bolor.
Eu quero trabalhar, tal como fiz o máximo que pude na 1a gravidez... Mas se pode vir a ter algum tipo de risco para a minha saúde, tenho de ponderar seriamente a situação.

Olá!
Eu não estou a dizer se é um risco para a sua saúde ou não..: estava me a referir simplesmente ao facto de aceitarem isso como “motivo” para justificar o requerimento do subsídio por riscos específicos na gravidez…
Claro k todos sabemos o perigo da humidade e do bolor para a saúde, não é isso que está em causa.

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

Alice Lourenço escreveu:

Márcia Soromenho escreveu:

Alice Lourenço escreveu:Olá!
Sim basta preencher o documento, nele deve constar qual o “motivo” do risco específico..: sinceramente acho o facto de o seu local de trabalho ter bolor não é um motivo considerado válido para esse fim… são considerados riscos específicos por ex agentes biológicos, trabalho nocturno, trabalhos que exijam esforços físicos… mas é uma questão de tentar…
Outra questão é a entidade patronal assinar o dito documento: digo lhe já que é muitooo difícil…
O subsídio por risco específico é pago a 100%

Bom dia Alice, de facto estar em contacto com bolor é um risco para a minha saúde, estando grávida, ou para qualquer outra pessoa. O trabalho não é de risco, mas o local considero ser de risco, tal como a médica de família.
Deixo lhe uma amostra do local e um print que me foi disponibilizado com informação referente á humidade/bolor.
Eu quero trabalhar, tal como fiz o máximo que pude na 1a gravidez... Mas se pode vir a ter algum tipo de risco para a minha saúde, tenho de ponderar seriamente a situação.

Olá!
Eu não estou a dizer se é um risco para a sua saúde ou não..: estava me a referir simplesmente ao facto de aceitarem isso como “motivo” para justificar o requerimento do subsídio por riscos específicos na gravidez…
Claro k todos sabemos o perigo da humidade e do bolor para a saúde, não é isso que está em causa.

Acha que a seg social nao aceita?
A minha dúvida é como é que eles vão saber qual é a causa do risco.. entram em contacto comigo ou a empresa? Será que fazem uma vestoria?
Como disse noutro comentário, não quero prejudicar ninguém. Mas de facto não sei como proceder.

Alice Lourenço -
Offline
Desde 21 Jun 2022

Supostamente o requerimento deve ser acompanhado de declaração da medicina do trabalho referindo qual o risco para a grávida.

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

Alice Lourenço escreveu:
Supostamente o requerimento deve ser acompanhado de declaração da medicina do trabalho referindo qual o risco para a grávida.

É que não encontro essa informação em nenhum lado.
E não sei como proceder

Alice Lourenço -
Offline
Desde 21 Jun 2022

No próprio requerimento diz quais os documentos necessários:

https://www.seg-social.pt/documents/10152/38593/RP_5051_DGSS/2eb199f8-22...

RoxyGirl -
Offline
Desde 27 Jan 2016

Márcia, duvido que façam alguma vistoria, mas se fizerem, desde que o seu patrão já tenha dado início ao processo de reclamação junto do condomínio não existe, à partida, nenhum problema para ele. Por isso dê início ao seu processo, e volte a falar com ele sobre a possibilidade de fazer teletrabalho.
Em relação à humidade, o importante é a parede ser bem limpa (não com lixívia e sim com produtos específicos) e estar um desumidificador a trabalhar constantemente, isto já será bastante, depois o processo a seguir é estético (rebocar e pintar paredes). A realização da obra é importante para descobrir o que está a originar essa humidade (infiltração, falta de arejamento) a humidade estar "entranhada" nas paredes já não é perigoso para as pessoas, o problema é quando os esporos vêm à superfície

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

RoxyGirl escreveu:
Márcia, duvido que façam alguma vistoria, mas se fizerem, desde que o seu patrão já tenha dado início ao processo de reclamação junto do condomínio não existe, à partida, nenhum problema para ele. Por isso dê início ao seu processo, e volte a falar com ele sobre a possibilidade de fazer teletrabalho.
Em relação à humidade, o importante é a parede ser bem limpa (não com lixívia e sim com produtos específicos) e estar um desumidificador a trabalhar constantemente, isto já será bastante, depois o processo a seguir é estético (rebocar e pintar paredes). A realização da obra é importante para descobrir o que está a originar essa humidade (infiltração, falta de arejamento) a humidade estar "entranhada" nas paredes já não é perigoso para as pessoas, o problema é quando os esporos vêm à superfície

Roxygirl, vou novamente questionar sobre o teletrabalho. Caso não seja possível vou apresentar o requerimento.
o requerimento pra entregar na seg social diz que é necessário apresentar declaração médica efetuada por médico do trabalho ou por instituição ou serviço integrado no serviço nacional de saúde a comprovar o as condições de trabalho que constituam risco.. Ou seja, quem é que me passa esta declaração?

O problema é mesmo infiltração... Eu assumo que os esporos estão na superfície, deixo uma imagem, onde se nota os "tufos"

JojoRS -
Offline
Desde 15 Out 2020

Márcia,
Veja com a sua entidade patronal se no relatório anual de higiene e segurança mencionam esse risco de bolor na parede do escritório. Caso mencione, já é uma prova concreta para apresentar juntamente com o requerimento à SS, sem necessitar de qualquer vistoria.

Márcia Soromenho escreveu:

RoxyGirl escreveu:Márcia, duvido que façam alguma vistoria, mas se fizerem, desde que o seu patrão já tenha dado início ao processo de reclamação junto do condomínio não existe, à partida, nenhum problema para ele. Por isso dê início ao seu processo, e volte a falar com ele sobre a possibilidade de fazer teletrabalho.
Em relação à humidade, o importante é a parede ser bem limpa (não com lixívia e sim com produtos específicos) e estar um desumidificador a trabalhar constantemente, isto já será bastante, depois o processo a seguir é estético (rebocar e pintar paredes). A realização da obra é importante para descobrir o que está a originar essa humidade (infiltração, falta de arejamento) a humidade estar "entranhada" nas paredes já não é perigoso para as pessoas, o problema é quando os esporos vêm à superfície

Roxygirl, vou novamente questionar sobre o teletrabalho. Caso não seja possível vou apresentar o requerimento.
o requerimento pra entregar na seg social diz que é necessário apresentar declaração médica efetuada por médico do trabalho ou por instituição ou serviço integrado no serviço nacional de saúde a comprovar o as condições de trabalho que constituam risco.. Ou seja, quem é que me passa esta declaração?
O problema é mesmo infiltração... Eu assumo que os esporos estão na superfície, deixo uma imagem, onde se nota os "tufos"

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

JojoRS escreveu:
Márcia,
Veja com a sua entidade patronal se no relatório anual de higiene e segurança mencionam esse risco de bolor na parede do escritório. Caso mencione, já é uma prova concreta para apresentar juntamente com o requerimento à SS, sem necessitar de qualquer vistoria.

Márcia Soromenho escreveu:

RoxyGirl escreveu:Márcia, duvido que façam alguma vistoria, mas se fizerem, desde que o seu patrão já tenha dado início ao processo de reclamação junto do condomínio não existe, à partida, nenhum problema para ele. Por isso dê início ao seu processo, e volte a falar com ele sobre a possibilidade de fazer teletrabalho.
Em relação à humidade, o importante é a parede ser bem limpa (não com lixívia e sim com produtos específicos) e estar um desumidificador a trabalhar constantemente, isto já será bastante, depois o processo a seguir é estético (rebocar e pintar paredes). A realização da obra é importante para descobrir o que está a originar essa humidade (infiltração, falta de arejamento) a humidade estar "entranhada" nas paredes já não é perigoso para as pessoas, o problema é quando os esporos vêm à superfície

Roxygirl, vou novamente questionar sobre o teletrabalho. Caso não seja possível vou apresentar o requerimento.
o requerimento pra entregar na seg social diz que é necessário apresentar declaração médica efetuada por médico do trabalho ou por instituição ou serviço integrado no serviço nacional de saúde a comprovar o as condições de trabalho que constituam risco.. Ou seja, quem é que me passa esta declaração?
O problema é mesmo infiltração... Eu assumo que os esporos estão na superfície, deixo uma imagem, onde se nota os "tufos"

JoJo, e se não existir esse dito relatório anual de higiene e segurança?

RoxyGirl -
Offline
Desde 27 Jan 2016

Pelo que percebi, a médica de família pode passar essa declaração

RoxyGirl -
Offline
Desde 27 Jan 2016

Márcia Soromenho escreveu:

JojoRS escreveu:Márcia,
Veja com a sua entidade patronal se no relatório anual de higiene e segurança mencionam esse risco de bolor na parede do escritório. Caso mencione, já é uma prova concreta para apresentar juntamente com o requerimento à SS, sem necessitar de qualquer vistoria.

Márcia Soromenho escreveu:

RoxyGirl escreveu:Márcia, duvido que façam alguma vistoria, mas se fizerem, desde que o seu patrão já tenha dado início ao processo de reclamação junto do condomínio não existe, à partida, nenhum problema para ele. Por isso dê início ao seu processo, e volte a falar com ele sobre a possibilidade de fazer teletrabalho.
Em relação à humidade, o importante é a parede ser bem limpa (não com lixívia e sim com produtos específicos) e estar um desumidificador a trabalhar constantemente, isto já será bastante, depois o processo a seguir é estético (rebocar e pintar paredes). A realização da obra é importante para descobrir o que está a originar essa humidade (infiltração, falta de arejamento) a humidade estar "entranhada" nas paredes já não é perigoso para as pessoas, o problema é quando os esporos vêm à superfície

Roxygirl, vou novamente questionar sobre o teletrabalho. Caso não seja possível vou apresentar o requerimento.
o requerimento pra entregar na seg social diz que é necessário apresentar declaração médica efetuada por médico do trabalho ou por instituição ou serviço integrado no serviço nacional de saúde a comprovar o as condições de trabalho que constituam risco.. Ou seja, quem é que me passa esta declaração?
O problema é mesmo infiltração... Eu assumo que os esporos estão na superfície, deixo uma imagem, onde se nota os "tufos"

JoJo, e se não existir esse dito relatório anual de higiene e segurança?

A Márcia é seguida pela medicina no trabalho? Se é sempre a Márcia que está no escritório sabe lembrar-se se nós últimos dois anos esteve aí a medicina e segurança no trabalho? Calculo que seja a Márcia a mexer e a tratar desse tipo de assuntos, por isso é ligar para a empresa que faz o serviço e ver se existe o relatório, se não, é pedir à sua médica de família

RoxyGirl -
Offline
Desde 27 Jan 2016

Por curiosidade, a Márcia é do Algarve?

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

RoxyGirl escreveu:
Pelo que percebi, a médica de família pode passar essa declaração

Ah ok.. achei que tivesse mesmo de recorrer a outro tipo de serviço

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

RoxyGirl escreveu:
Por curiosidade, a Márcia é do Algarve?

Não, sou de Setúbal Roxy. Porque pergunta? 😀

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

RoxyGirl escreveu:

Márcia Soromenho escreveu:

JojoRS escreveu:Márcia,
Veja com a sua entidade patronal se no relatório anual de higiene e segurança mencionam esse risco de bolor na parede do escritório. Caso mencione, já é uma prova concreta para apresentar juntamente com o requerimento à SS, sem necessitar de qualquer vistoria.

Márcia Soromenho escreveu:

RoxyGirl escreveu:Márcia, duvido que façam alguma vistoria, mas se fizerem, desde que o seu patrão já tenha dado início ao processo de reclamação junto do condomínio não existe, à partida, nenhum problema para ele. Por isso dê início ao seu processo, e volte a falar com ele sobre a possibilidade de fazer teletrabalho.
Em relação à humidade, o importante é a parede ser bem limpa (não com lixívia e sim com produtos específicos) e estar um desumidificador a trabalhar constantemente, isto já será bastante, depois o processo a seguir é estético (rebocar e pintar paredes). A realização da obra é importante para descobrir o que está a originar essa humidade (infiltração, falta de arejamento) a humidade estar "entranhada" nas paredes já não é perigoso para as pessoas, o problema é quando os esporos vêm à superfície

Roxygirl, vou novamente questionar sobre o teletrabalho. Caso não seja possível vou apresentar o requerimento.
o requerimento pra entregar na seg social diz que é necessário apresentar declaração médica efetuada por médico do trabalho ou por instituição ou serviço integrado no serviço nacional de saúde a comprovar o as condições de trabalho que constituam risco.. Ou seja, quem é que me passa esta declaração?
O problema é mesmo infiltração... Eu assumo que os esporos estão na superfície, deixo uma imagem, onde se nota os "tufos"

JoJo, e se não existir esse dito relatório anual de higiene e segurança?

A Márcia é seguida pela medicina no trabalho? Se é sempre a Márcia que está no escritório sabe lembrar-se se nós últimos dois anos esteve aí a medicina e segurança no trabalho? Calculo que seja a Márcia a mexer e a tratar desse tipo de assuntos, por isso é ligar para a empresa que faz o serviço e ver se existe o relatório, se não, é pedir à sua médica de família

Nunca fui seguida, pelo menos neste local.
De facto essa informação nunca passou por mim... Nem nunca me lembro de ver lá alguém a tratar desse assunto.
Em fevereiro tenho consulta com a médica de família.. vou expor novamente a situação..

Alice Lourenço -
Offline
Desde 21 Jun 2022

Olá novamente Márcia!
Tal como referi acima penso k a questão do bolor não se engloba nestes casos… eu tinha ideia k seriam casos mto específicos, tal como referi acima trabalho nocturno, agentes biológicos, trabalhos k exijam elevada carga física…
Encontrei o documento da SS onde refere os riscos específicos… mas mais uma vez lhe digo que eh uma questão de tentar…

https://www.seg-social.pt/documents/10152/14981/3014_subsidio_riscos_esp...

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

Alice Lourenço escreveu:
Olá novamente Márcia!
Tal como referi acima penso k a questão do bolor não se engloba nestes casos… eu tinha ideia k seriam casos mto específicos, tal como referi acima trabalho nocturno, agentes biológicos, trabalhos k exijam elevada carga física…
Encontrei o documento da SS onde refere os riscos específicos… mas mais uma vez lhe digo que eh uma questão de tentar…
https://www.seg-social.pt/documents/10152/14981/3014_subsidio_riscos_esp...

Muito obrigada Alice, ainda não tinha chegado a esse documento. Terei então de falar com a médica de família... Pois foi ela que sugeriu esse tipo de baixa.

Alice Lourenço -
Offline
Desde 21 Jun 2022

Pois eu entendo o porque dela ter sugerido esse tipo de subsídio… mas infelizmente as coisas não são assim tão lineares../ mas talvez possa haver uma forma de contornar a situação../

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

Alice Lourenço escreveu:
Pois eu entendo o porque dela ter sugerido esse tipo de subsídio… mas infelizmente as coisas não são assim tão lineares../ mas talvez possa haver uma forma de contornar a situação../

Deixe lá ver Alice... Vou lá em fevereiro.

JojoRS -
Offline
Desde 15 Out 2020

Boa tarde,

Por norma é obrigatório existir. Quem costuma tratar desses assuntos, são os recursos humanos.

Márcia Soromenho escreveu:

JojoRS escreveu:Márcia,
Veja com a sua entidade patronal se no relatório anual de higiene e segurança mencionam esse risco de bolor na parede do escritório. Caso mencione, já é uma prova concreta para apresentar juntamente com o requerimento à SS, sem necessitar de qualquer vistoria.

Márcia Soromenho escreveu:

RoxyGirl escreveu:Márcia, duvido que façam alguma vistoria, mas se fizerem, desde que o seu patrão já tenha dado início ao processo de reclamação junto do condomínio não existe, à partida, nenhum problema para ele. Por isso dê início ao seu processo, e volte a falar com ele sobre a possibilidade de fazer teletrabalho.
Em relação à humidade, o importante é a parede ser bem limpa (não com lixívia e sim com produtos específicos) e estar um desumidificador a trabalhar constantemente, isto já será bastante, depois o processo a seguir é estético (rebocar e pintar paredes). A realização da obra é importante para descobrir o que está a originar essa humidade (infiltração, falta de arejamento) a humidade estar "entranhada" nas paredes já não é perigoso para as pessoas, o problema é quando os esporos vêm à superfície

Roxygirl, vou novamente questionar sobre o teletrabalho. Caso não seja possível vou apresentar o requerimento.
o requerimento pra entregar na seg social diz que é necessário apresentar declaração médica efetuada por médico do trabalho ou por instituição ou serviço integrado no serviço nacional de saúde a comprovar o as condições de trabalho que constituam risco.. Ou seja, quem é que me passa esta declaração?
O problema é mesmo infiltração... Eu assumo que os esporos estão na superfície, deixo uma imagem, onde se nota os "tufos"

JoJo, e se não existir esse dito relatório anual de higiene e segurança?

RoxyGirl -
Offline
Desde 27 Jan 2016

Porque Soromenho é um nome de família muito típico do Algarve, e se fosse daqui até a poderia tentar ajudar melhor nas questões burocráticas.

O urgente agora, é o seu patrão comprar um bom desumidificador e mandar alguém limpar essas paredes

Márcia Soromenho -
Offline
Desde 17 Jan 2023

RoxyGirl escreveu:
Porque Soromenho é um nome de família muito típico do Algarve, e se fosse daqui até a poderia tentar ajudar melhor nas questões burocráticas.
O urgente agora, é o seu patrão comprar um bom desumidificador e mandar alguém limpar essas paredes

Acho que o nome é de um navegador muito antigo daqui da zona que casou com uma senhora do Algarve e o nome é muito conhecido aqui e aí 😄
Ele diz que vai limpar e por o desumidificador... mas até então, nada acontece