Aulas Preparação Parto (Sim ou Não?) | De Mãe para Mãe

Aulas Preparação Parto (Sim ou Não?)

Responda
48 mensagens
saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

Olá Sorriso
Fala-se muito das aulas de preparação para o parto e tenho 2 casais conhecidos que frequentaram e gostaram. Por um lado sinto que seria benéfico mas será que é imprescindível? Não sou a pessoa mais sociável do mundo e ver-me rodeada de "tanta" gente causa-me ansiedade.. -.-"
Opiniões?

Desde 31 Jan 2020

Olha eu entrei, mas pelo menos no São João as aulas de preparação e visita ao hospital estão em pausa por causa do Coronavirus , não sei se no teu hospital estão ou não

andreiwita_87 -
Offline
Desde 01 Fev 2020

Eu ia começar ontem no centro de saúde de Matosinhos mas também estão em pausa as novas turmas, disseram que em princípio era para começar em abril e em vez de ser 2 vezes por semana iam ser com mais frequência para terminar mais rápido..

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Eu adorei, fiz das duas vezes. Não acho um momento muito sociável, éramos 6 no meu segundo curso e nem falávamos assim muito. Pode ir e se não gostar não vai mais.

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

Ines.Ferreira.19903 escreveu:
Olha eu entrei, mas pelo menos no São João as aulas de preparação e visita ao hospital estão em pausa por causa do Coronavirus , não sei se no teu hospital estão ou não

Pois eu ainda não vi como está a situação aqui mas falarei com o meu médico na próxima consulta..

Obrigado

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

andreiwita_87 escreveu:
Eu ia começar ontem no centro de saúde de Matosinhos mas também estão em pausa as novas turmas, disseram que em princípio era para começar em abril e em vez de ser 2 vezes por semana iam ser com mais frequência para terminar mais rápido..

Bem, penso então que há mais procura do que o que eu pensava. Talvez seja mesmo algo a experimentar.

Obrigado

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

MisaL escreveu:
Eu adorei, fiz das duas vezes. Não acho um momento muito sociável, éramos 6 no meu segundo curso e nem falávamos assim muito. Pode ir e se não gostar não vai mais.

Sério? É que da pouca info que encontrei online vi que havia turmas de 15 casais 😣 ..se fossem menos sentir-me-ia mais confortável. Vou ver com o médico o que ele me diz e acho q tens razão .. Experimentar e depois vejo se gosto ou não.

Obrigada

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Depende das alturas e do centro de saúde, no primeiro curso éramos mais, mas também não era um convívio. Nos dois cursos poucas vezes ia o casal, as horas não eram muito favoráveis, praticamente só ia grávidas de baixa.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Eu adorei, fiz das duas vezes. Não acho um momento muito sociável, éramos 6 no meu segundo curso e nem falávamos assim muito. Pode ir e se não gostar não vai mais.

Sério? É que da pouca info que encontrei online vi que havia turmas de 15 casais 😣 ..se fossem menos sentir-me-ia mais confortável. Vou ver com o médico o que ele me diz e acho q tens razão .. Experimentar e depois vejo se gosto ou não.
Obrigada

jp2017 -
Offline
Desde 18 Nov 2019

Eu fiz no centro de saúde, éramos um grupo pequenino. alguns dias 4 noutros 6 pessoas.
Foi uma ajuda muito grande Sorriso
Alias, faltei a duas aulas fundamentais, sendo uma delas o parto, e no dia ensinaram-me À pressão a respiração e assim.
mesmo depois de já ter um filho, tenciono ter as duas que me faltaram Sorriso

jp2017 -
Offline
Desde 18 Nov 2019

Eu fiz no centro de saúde, éramos um grupo pequenino. alguns dias 4 noutros 6 pessoas.
Foi uma ajuda muito grande Sorriso
Alias, faltei a duas aulas fundamentais, sendo uma delas o parto, e no dia ensinaram-me À pressão a respiração e assim.
mesmo depois de já ter um filho, tenciono ter as duas que me faltaram Sorriso

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

MisaL escreveu:
Depende das alturas e do centro de saúde, no primeiro curso éramos mais, mas também não era um convívio. Nos dois cursos poucas vezes ia o casal, as horas não eram muito favoráveis, praticamente só ia grávidas de baixa.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Eu adorei, fiz das duas vezes. Não acho um momento muito sociável, éramos 6 no meu segundo curso e nem falávamos assim muito. Pode ir e se não gostar não vai mais.

Sério? É que da pouca info que encontrei online vi que havia turmas de 15 casais 😣 ..se fossem menos sentir-me-ia mais confortável. Vou ver com o médico o que ele me diz e acho q tens razão .. Experimentar e depois vejo se gosto ou não.
Obrigada

Ou seja, varia imenso mediante o que me falas (dos centros, horários, altura, etc). Se for realmente com menos pessoas penso que, se gostar, até conseguirei ir. Mas, em relação aos horários, já tou a ver que vai ser complicado de conciliar com o pai.

Obrigado MisaL|

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Não há nada como ir e ver, não é obrigada a continuar se não lhe estiver a agradar.
O meu era organizado em duas aulas, uma sobre questões teóricas e outra prática onde fazíamos exercícios pélvicos, respiratórios, víamos questões sobre o parto, epidural, etc. Tinha uma aula das 8:30 às 9:30 e a outra das 16:30 às 17:30.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Depende das alturas e do centro de saúde, no primeiro curso éramos mais, mas também não era um convívio. Nos dois cursos poucas vezes ia o casal, as horas não eram muito favoráveis, praticamente só ia grávidas de baixa.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Eu adorei, fiz das duas vezes. Não acho um momento muito sociável, éramos 6 no meu segundo curso e nem falávamos assim muito. Pode ir e se não gostar não vai mais.

Sério? É que da pouca info que encontrei online vi que havia turmas de 15 casais 😣 ..se fossem menos sentir-me-ia mais confortável. Vou ver com o médico o que ele me diz e acho q tens razão .. Experimentar e depois vejo se gosto ou não.
Obrigada

Ou seja, varia imenso mediante o que me falas (dos centros, horários, altura, etc). Se for realmente com menos pessoas penso que, se gostar, até conseguirei ir. Mas, em relação aos horários, já tou a ver que vai ser complicado de conciliar com o pai.
Obrigado MisaL|

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

jp2017 escreveu:
Eu fiz no centro de saúde, éramos um grupo pequenino. alguns dias 4 noutros 6 pessoas.
Foi uma ajuda muito grande
Alias, faltei a duas aulas fundamentais, sendo uma delas o parto, e no dia ensinaram-me À pressão a respiração e assim.
mesmo depois de já ter um filho, tenciono ter as duas que me faltaram

Grupos pequenos são, de facto, o melhor. Que sorte! Sorriso
Pois, essas aulas também acredito que sejam das mais importantes neste curso... e logo eu que sou uma trapalhona a respirar, dar-me-ia bastante jeito. É a tal parte positiva em ir às aulas..., tenho mesmo de ver como é aqui na terra Sorriso

Obrigado pelo feedback!

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

MisaL escreveu:
Não há nada como ir e ver, não é obrigada a continuar se não lhe estiver a agradar.
O meu era organizado em duas aulas, uma sobre questões teóricas e outra prática onde fazíamos exercícios pélvicos, respiratórios, víamos questões sobre o parto, epidural, etc. Tinha uma aula das 8:30 às 9:30 e a outra das 16:30 às 17:30.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Depende das alturas e do centro de saúde, no primeiro curso éramos mais, mas também não era um convívio. Nos dois cursos poucas vezes ia o casal, as horas não eram muito favoráveis, praticamente só ia grávidas de baixa.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Eu adorei, fiz das duas vezes. Não acho um momento muito sociável, éramos 6 no meu segundo curso e nem falávamos assim muito. Pode ir e se não gostar não vai mais.

Sério? É que da pouca info que encontrei online vi que havia turmas de 15 casais 😣 ..se fossem menos sentir-me-ia mais confortável. Vou ver com o médico o que ele me diz e acho q tens razão .. Experimentar e depois vejo se gosto ou não.
Obrigada

Ou seja, varia imenso mediante o que me falas (dos centros, horários, altura, etc). Se for realmente com menos pessoas penso que, se gostar, até conseguirei ir. Mas, em relação aos horários, já tou a ver que vai ser complicado de conciliar com o pai.
Obrigado MisaL|

Sobre o parto, aprenderam várias posições para dar à luz?

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Não tanto sobre posições, mas sobre o processo físico, sobre o que se passa no corpo quando se entra em trabalho de parto, as várias fases do trabalho de parto, vimos imagens, a enfermeira explicou o que sentimos...Eu adorei, se foi isso ou não não sei, mas sei que fui para o hospital como se fosse ter o 10º filho e de facto correu muito bem Piscar o olho
Ensinaram que músculos se usam para expulsar, simulávamos "o puxar", caso a epidural estivesse forte como tínhamos de proceder, não funciona igual em todas as pessoas, basicamente foi ensinar o cérebro a funcionar.
No segundo curso não consegui ir às aulas práticas, mas inscrevi no yoga e de alguma forma fez essa função.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Não há nada como ir e ver, não é obrigada a continuar se não lhe estiver a agradar.
O meu era organizado em duas aulas, uma sobre questões teóricas e outra prática onde fazíamos exercícios pélvicos, respiratórios, víamos questões sobre o parto, epidural, etc. Tinha uma aula das 8:30 às 9:30 e a outra das 16:30 às 17:30.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Depende das alturas e do centro de saúde, no primeiro curso éramos mais, mas também não era um convívio. Nos dois cursos poucas vezes ia o casal, as horas não eram muito favoráveis, praticamente só ia grávidas de baixa.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Eu adorei, fiz das duas vezes. Não acho um momento muito sociável, éramos 6 no meu segundo curso e nem falávamos assim muito. Pode ir e se não gostar não vai mais.

Sério? É que da pouca info que encontrei online vi que havia turmas de 15 casais 😣 ..se fossem menos sentir-me-ia mais confortável. Vou ver com o médico o que ele me diz e acho q tens razão .. Experimentar e depois vejo se gosto ou não.
Obrigada

Ou seja, varia imenso mediante o que me falas (dos centros, horários, altura, etc). Se for realmente com menos pessoas penso que, se gostar, até conseguirei ir. Mas, em relação aos horários, já tou a ver que vai ser complicado de conciliar com o pai.
Obrigado MisaL|

Sobre o parto, aprenderam várias posições para dar à luz?

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Não tanto sobre posições, mas sobre o processo físico, sobre o que se passa no corpo quando se entra em trabalho de parto, as várias fases do trabalho de parto, vimos imagens, a enfermeira explicou o que sentimos...Eu adorei, se foi isso ou não não sei, mas sei que fui para o hospital como se fosse ter o 10º filho e de facto correu muito bem Piscar o olho
Ensinaram que músculos se usam para expulsar, simulávamos "o puxar", caso a epidural estivesse forte como tínhamos de proceder, não funciona igual em todas as pessoas, basicamente foi ensinar o cérebro a funcionar.
No segundo curso não consegui ir às aulas práticas, mas inscrevi no yoga e de alguma forma fez essa função.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Não há nada como ir e ver, não é obrigada a continuar se não lhe estiver a agradar.
O meu era organizado em duas aulas, uma sobre questões teóricas e outra prática onde fazíamos exercícios pélvicos, respiratórios, víamos questões sobre o parto, epidural, etc. Tinha uma aula das 8:30 às 9:30 e a outra das 16:30 às 17:30.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Depende das alturas e do centro de saúde, no primeiro curso éramos mais, mas também não era um convívio. Nos dois cursos poucas vezes ia o casal, as horas não eram muito favoráveis, praticamente só ia grávidas de baixa.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Eu adorei, fiz das duas vezes. Não acho um momento muito sociável, éramos 6 no meu segundo curso e nem falávamos assim muito. Pode ir e se não gostar não vai mais.

Sério? É que da pouca info que encontrei online vi que havia turmas de 15 casais 😣 ..se fossem menos sentir-me-ia mais confortável. Vou ver com o médico o que ele me diz e acho q tens razão .. Experimentar e depois vejo se gosto ou não.
Obrigada

Ou seja, varia imenso mediante o que me falas (dos centros, horários, altura, etc). Se for realmente com menos pessoas penso que, se gostar, até conseguirei ir. Mas, em relação aos horários, já tou a ver que vai ser complicado de conciliar com o pai.
Obrigado MisaL|

Sobre o parto, aprenderam várias posições para dar à luz?

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

Eu senti-me exatamente igual... Dei o benefício da dúvida e fui. O balanço é positivo, aprendi algumas coisas que não sabia. No entanto como ia fazer uma cesariana eletiva senti alguma "descriminação" porque quase não se abordou... Também achei que há um bocado de lavagem cerebral sobre a amamentação e que pessoas mais suscetíveis se podem vir a sentir umas falhadas se não conseguissem amamentar exclusivamente... Mas acho que se soubermos filtrar o que nos interessa é positivo, por exemplo, aprendi a dar banho seguro ao bebé... Achei a componente prática muito boa. Depende sempre de quem dá o curso. Dificilmente voltarei a fazer num segundo filho a menos que passem muitos anos e me queira atualizar.

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Lembro-me de no meu primeiro curso se fazer uma subdivisão dos temas para chegar a todas as pessoas: uma era a cesariana e outra sobre irmãos, para quem já tinha filhos. Havia dias que não íamos, por exemplo.
Sei que houve uma aula sobre o choro do bebé, identificá-los, não acertei uma nessa aula Sorriso Lembro-me de chegar a casa e dizer ao meu marido: estamos feitos, não percebo nada de choros, choro é choro e os bebés são todos iguais. Assim que nasceu a miúda eu nunca falhei um choro e nunca confundi a minha com os outros. Ela esteve um mês internada e era eu que dizia às enfermeiras o que ela tinha pelo choro e se fosse à casa de banho sabia perfeitamente se era a minha a chorar ou um dos outros, até sabia a quem pertencia o choro. Há coisas que não vale a pena grandes teorias.

DianaES escreveu:
Eu senti-me exatamente igual... Dei o benefício da dúvida e fui. O balanço é positivo, aprendi algumas coisas que não sabia. No entanto como ia fazer uma cesariana eletiva senti alguma "descriminação" porque quase não se abordou... Também achei que há um bocado de lavagem cerebral sobre a amamentação e que pessoas mais suscetíveis se podem vir a sentir umas falhadas se não conseguissem amamentar exclusivamente... Mas acho que se soubermos filtrar o que nos interessa é positivo, por exemplo, aprendi a dar banho seguro ao bebé... Achei a componente prática muito boa. Depende sempre de quem dá o curso. Dificilmente voltarei a fazer num segundo filho a menos que passem muitos anos e me queira atualizar.

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

MisaL escreveu:
Lembro-me de no meu primeiro curso se fazer uma subdivisão dos temas para chegar a todas as pessoas: uma era a cesariana e outra sobre irmãos, para quem já tinha filhos. Havia dias que não íamos, por exemplo.
Sei que houve uma aula sobre o choro do bebé, identificá-los, não acertei uma nessa aula Lembro-me de chegar a casa e dizer ao meu marido: estamos feitos, não percebo nada de choros, choro é choro e os bebés são todos iguais. Assim que nasceu a miúda eu nunca falhei um choro e nunca confundi a minha com os outros. Ela esteve um mês internada e era eu que dizia às enfermeiras o que ela tinha pelo choro e se fosse à casa de banho sabia perfeitamente se era a minha a chorar ou um dos outros, até sabia a quem pertencia o choro. Há coisas que não vale a pena grandes teorias.

DianaES escreveu:Eu senti-me exatamente igual... Dei o benefício da dúvida e fui. O balanço é positivo, aprendi algumas coisas que não sabia. No entanto como ia fazer uma cesariana eletiva senti alguma "descriminação" porque quase não se abordou... Também achei que há um bocado de lavagem cerebral sobre a amamentação e que pessoas mais suscetíveis se podem vir a sentir umas falhadas se não conseguissem amamentar exclusivamente... Mas acho que se soubermos filtrar o que nos interessa é positivo, por exemplo, aprendi a dar banho seguro ao bebé... Achei a componente prática muito boa. Depende sempre de quem dá o curso. Dificilmente voltarei a fazer num segundo filho a menos que passem muitos anos e me queira atualizar.


No meu curso ainda eramos umas 18, e como só havia 2 cesarianas falou-e o mínimo... O parto natural explorou-se a fundo, mas percebo que tivesse de ser.
Sim, havia muita palha e acho que há coisas que é com a prática que lá vamos. Mas houve coisas como o banho, as noites seguras, a lista de compras que foram uteis. Lembro de haver lá um cabaz onde vimos diversos aspiradores nasais para podermos mexer. Depois a parte dos bonecos bebés também familiariza com o manusear... Havendo tempo e disponibilidade é sempr euma mais valia pelo menos no primeiro filho. Num segundo filho acho que a prática adquirida no primeiro já será por si uma boa aprendizagem, mas havia gente que estava lá pela segunda vez e tinha bebés pequenos. Ahhh no final a parte de relaxamento fazia sempre valer a pena.

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Eu fui no segundo, 3 anos depois, mas já não fiz as sessões todas. Depois também muda a perspetiva, há coisas diferentes que queremos ir ouvir. O banho e a fralda já não interessam muito, mas muitas vezes muda a perspetiva de transporte do bebé, porque já se tem outros filhos, ou porque o primeiro teve muitas cólicas ou porque não comia nada, quem teve problemas com a amamentação pode querer outra ajuda...
Mas no segundo senti mais que era direccionado para quem vai pela primeira vez, mas é normal isso. A enfermeira é excelente e faz sessões individuais quando é necessário, eu tive sozinha sobre os mais velhos que não querem irmãos Sorriso

DianaES escreveu:

MisaL escreveu:Lembro-me de no meu primeiro curso se fazer uma subdivisão dos temas para chegar a todas as pessoas: uma era a cesariana e outra sobre irmãos, para quem já tinha filhos. Havia dias que não íamos, por exemplo.
Sei que houve uma aula sobre o choro do bebé, identificá-los, não acertei uma nessa aula Lembro-me de chegar a casa e dizer ao meu marido: estamos feitos, não percebo nada de choros, choro é choro e os bebés são todos iguais. Assim que nasceu a miúda eu nunca falhei um choro e nunca confundi a minha com os outros. Ela esteve um mês internada e era eu que dizia às enfermeiras o que ela tinha pelo choro e se fosse à casa de banho sabia perfeitamente se era a minha a chorar ou um dos outros, até sabia a quem pertencia o choro. Há coisas que não vale a pena grandes teorias.

DianaES escreveu:Eu senti-me exatamente igual... Dei o benefício da dúvida e fui. O balanço é positivo, aprendi algumas coisas que não sabia. No entanto como ia fazer uma cesariana eletiva senti alguma "descriminação" porque quase não se abordou... Também achei que há um bocado de lavagem cerebral sobre a amamentação e que pessoas mais suscetíveis se podem vir a sentir umas falhadas se não conseguissem amamentar exclusivamente... Mas acho que se soubermos filtrar o que nos interessa é positivo, por exemplo, aprendi a dar banho seguro ao bebé... Achei a componente prática muito boa. Depende sempre de quem dá o curso. Dificilmente voltarei a fazer num segundo filho a menos que passem muitos anos e me queira atualizar.

No meu curso ainda eramos umas 18, e como só havia 2 cesarianas falou-e o mínimo... O parto natural explorou-se a fundo, mas percebo que tivesse de ser.
Sim, havia muita palha e acho que há coisas que é com a prática que lá vamos. Mas houve coisas como o banho, as noites seguras, a lista de compras que foram uteis. Lembro de haver lá um cabaz onde vimos diversos aspiradores nasais para podermos mexer. Depois a parte dos bonecos bebés também familiariza com o manusear... Havendo tempo e disponibilidade é sempr euma mais valia pelo menos no primeiro filho. Num segundo filho acho que a prática adquirida no primeiro já será por si uma boa aprendizagem, mas havia gente que estava lá pela segunda vez e tinha bebés pequenos. Ahhh no final a parte de relaxamento fazia sempre valer a pena.

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

MisaL escreveu:
Não tanto sobre posições, mas sobre o processo físico, sobre o que se passa no corpo quando se entra em trabalho de parto, as várias fases do trabalho de parto, vimos imagens, a enfermeira explicou o que sentimos...Eu adorei, se foi isso ou não não sei, mas sei que fui para o hospital como se fosse ter o 10º filho e de facto correu muito bem
Ensinaram que músculos se usam para expulsar, simulávamos "o puxar", caso a epidural estivesse forte como tínhamos de proceder, não funciona igual em todas as pessoas, basicamente foi ensinar o cérebro a funcionar.
No segundo curso não consegui ir às aulas práticas, mas inscrevi no yoga e de alguma forma fez essa função.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Não há nada como ir e ver, não é obrigada a continuar se não lhe estiver a agradar.
O meu era organizado em duas aulas, uma sobre questões teóricas e outra prática onde fazíamos exercícios pélvicos, respiratórios, víamos questões sobre o parto, epidural, etc. Tinha uma aula das 8:30 às 9:30 e a outra das 16:30 às 17:30.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Depende das alturas e do centro de saúde, no primeiro curso éramos mais, mas também não era um convívio. Nos dois cursos poucas vezes ia o casal, as horas não eram muito favoráveis, praticamente só ia grávidas de baixa.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Eu adorei, fiz das duas vezes. Não acho um momento muito sociável, éramos 6 no meu segundo curso e nem falávamos assim muito. Pode ir e se não gostar não vai mais.

Sério? É que da pouca info que encontrei online vi que havia turmas de 15 casais 😣 ..se fossem menos sentir-me-ia mais confortável. Vou ver com o médico o que ele me diz e acho q tens razão .. Experimentar e depois vejo se gosto ou não.
Obrigada

Ou seja, varia imenso mediante o que me falas (dos centros, horários, altura, etc). Se for realmente com menos pessoas penso que, se gostar, até conseguirei ir. Mas, em relação aos horários, já tou a ver que vai ser complicado de conciliar com o pai.
Obrigado MisaL|

Sobre o parto, aprenderam várias posições para dar à luz?

Ah boa. Faz todo o sentido isso de saber como puxar; que músculos usar. Parece-me bastante interessante essa parte. Ter umas luzes de como agir do que chegar lá e ouvir um "puxe" e uma pessoa (eu, lol) fazer força por tudo quanto é lado e se calhar esforçar-me em demasia quando podia canalizar o esforço para "um lado". Também estou a ver umas aulas de yoga com uma professora, só estou à espera que me dê mais pormenores sobre as aulas Sorriso

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

DianaES escreveu:
Eu senti-me exatamente igual... Dei o benefício da dúvida e fui. O balanço é positivo, aprendi algumas coisas que não sabia. No entanto como ia fazer uma cesariana eletiva senti alguma "descriminação" porque quase não se abordou... Também achei que há um bocado de lavagem cerebral sobre a amamentação e que pessoas mais suscetíveis se podem vir a sentir umas falhadas se não conseguissem amamentar exclusivamente... Mas acho que se soubermos filtrar o que nos interessa é positivo, por exemplo, aprendi a dar banho seguro ao bebé... Achei a componente prática muito boa. Depende sempre de quem dá o curso. Dificilmente voltarei a fazer num segundo filho a menos que passem muitos anos e me queira atualizar.

Olá Diana! Obrigada pelo teu feedback.

Podes explicar-me melhor isso da lavagem cerebral relativamente à amamentação? Achas que tornam o cenário demasiado simplista e que se não conseguirmos dar mama é porque não estamos a fazer algo correto? Tenho uma amiga que desistiu desde cedo de dar a mama porque já não aguentava os horrores de dores que sentia nas mamas. Não a critico!

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

MisaL escreveu:
Lembro-me de no meu primeiro curso se fazer uma subdivisão dos temas para chegar a todas as pessoas: uma era a cesariana e outra sobre irmãos, para quem já tinha filhos. Havia dias que não íamos, por exemplo.
Sei que houve uma aula sobre o choro do bebé, identificá-los, não acertei uma nessa aula Lembro-me de chegar a casa e dizer ao meu marido: estamos feitos, não percebo nada de choros, choro é choro e os bebés são todos iguais. Assim que nasceu a miúda eu nunca falhei um choro e nunca confundi a minha com os outros. Ela esteve um mês internada e era eu que dizia às enfermeiras o que ela tinha pelo choro e se fosse à casa de banho sabia perfeitamente se era a minha a chorar ou um dos outros, até sabia a quem pertencia o choro. Há coisas que não vale a pena grandes teorias.

DianaES escreveu:Eu senti-me exatamente igual... Dei o benefício da dúvida e fui. O balanço é positivo, aprendi algumas coisas que não sabia. No entanto como ia fazer uma cesariana eletiva senti alguma "descriminação" porque quase não se abordou... Também achei que há um bocado de lavagem cerebral sobre a amamentação e que pessoas mais suscetíveis se podem vir a sentir umas falhadas se não conseguissem amamentar exclusivamente... Mas acho que se soubermos filtrar o que nos interessa é positivo, por exemplo, aprendi a dar banho seguro ao bebé... Achei a componente prática muito boa. Depende sempre de quem dá o curso. Dificilmente voltarei a fazer num segundo filho a menos que passem muitos anos e me queira atualizar.

E já agora, fugindo um bocadinho ao tópico mas aproveitando a tua experiência, não entravas em pânico quando a bebé chorava? Mesmo no início, sabes? Em que ficas tipo "carago, sou mesmo eu que tenho a responsabilidade de entender e acalmar a bebé"! Sempre lidei com os meus sobrinhos mas quando eles choravam mais descontroladamente.. eu entregava à mãe Sorriso

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

DianaES escreveu:

MisaL escreveu:Lembro-me de no meu primeiro curso se fazer uma subdivisão dos temas para chegar a todas as pessoas: uma era a cesariana e outra sobre irmãos, para quem já tinha filhos. Havia dias que não íamos, por exemplo.
Sei que houve uma aula sobre o choro do bebé, identificá-los, não acertei uma nessa aula Lembro-me de chegar a casa e dizer ao meu marido: estamos feitos, não percebo nada de choros, choro é choro e os bebés são todos iguais. Assim que nasceu a miúda eu nunca falhei um choro e nunca confundi a minha com os outros. Ela esteve um mês internada e era eu que dizia às enfermeiras o que ela tinha pelo choro e se fosse à casa de banho sabia perfeitamente se era a minha a chorar ou um dos outros, até sabia a quem pertencia o choro. Há coisas que não vale a pena grandes teorias.

DianaES escreveu:Eu senti-me exatamente igual... Dei o benefício da dúvida e fui. O balanço é positivo, aprendi algumas coisas que não sabia. No entanto como ia fazer uma cesariana eletiva senti alguma "descriminação" porque quase não se abordou... Também achei que há um bocado de lavagem cerebral sobre a amamentação e que pessoas mais suscetíveis se podem vir a sentir umas falhadas se não conseguissem amamentar exclusivamente... Mas acho que se soubermos filtrar o que nos interessa é positivo, por exemplo, aprendi a dar banho seguro ao bebé... Achei a componente prática muito boa. Depende sempre de quem dá o curso. Dificilmente voltarei a fazer num segundo filho a menos que passem muitos anos e me queira atualizar.

No meu curso ainda eramos umas 18, e como só havia 2 cesarianas falou-e o mínimo... O parto natural explorou-se a fundo, mas percebo que tivesse de ser.
Sim, havia muita palha e acho que há coisas que é com a prática que lá vamos. Mas houve coisas como o banho, as noites seguras, a lista de compras que foram uteis. Lembro de haver lá um cabaz onde vimos diversos aspiradores nasais para podermos mexer. Depois a parte dos bonecos bebés também familiariza com o manusear... Havendo tempo e disponibilidade é sempr euma mais valia pelo menos no primeiro filho. Num segundo filho acho que a prática adquirida no primeiro já será por si uma boa aprendizagem, mas havia gente que estava lá pela segunda vez e tinha bebés pequenos. Ahhh no final a parte de relaxamento fazia sempre valer a pena.

Concordo que o parto natural tenha de ser bem explorado mas vendo por quem vai fazer cesariana e sendo que, pelo que sei, a recuperação é bem mais lenta, poderia tentar-se alongar os assuntos ou, em alternativa e sendo possível, dividir a aulas em 2 tempos. Mas, lá está, cada sítio deve ter a sua forma de trabalhar.
Pelo que vocês me têm falado, parece mesmo que aulas têm mais prós do que contras (embora tal como disseste, no teu curso eram umas 18... pânico). Vou ver aqui por onde me posso desenrascar e dar o benefício da dúvida Sorriso

AnaMadeira89 -
Offline
Desde 18 Fev 2020

Eu frequentei o curso no privado. Sempre achei que deveria fazer este curso de preparação para o nascimento. O balanço foi positivo no entanto dei conta de que muitas coisas tratam-se de senso comum. Foram 7 aulas (eram dadas ao sábado de manhã). este curso era continuo ou seja, faltando a uma aula, só a poderia ter 7 semanas depois. A primeira aula a que fui era na verdade a última do curso (puerpério). Neste sim, aprendi muita coisa! Por norma quem tem filhos é algo de que nunca fala... talvez porque não se sentem à vontade para falar disso, ou porque as pessoas dão sempre mais importância ao bebé e a pessoa que acabou de ser mãe é colocada um pouco de parte no que toca a prioridades (infelizmente!). Pelo menos de todas as aulas senti que foi a única em que tudo para mim era novidade.
As restantes para mim foi como um relembrar (dado que acompanhei de perto o crescimento das minhas sobrinhas e com isso aprendi muita coisa). Mas claro para quem nunca teve a oportunidade de ver e acompanhar bebés, é ótimo! E não se iludam, uma coisa é a teoria outra é a prática, cada casal acaba por ajustar as coisas à sua maneira quando se deparam com a realidade. Eu pelo menos senti isso, desde a banhoca, ao vestir, ao dar maminha...
Quanto ao tema cesariana, inicialmente questionaram quem iria fazer cesariana, e toda a turma pretendia parto normal com epidural, então também esse tema foi um pouco colocado de parte. Explicaram o básico. Mas caso alguém fizesse alguma pergunta não teriam problemas em aprofundar o assunto.
A aula de preparação para o parto propriamente dito foi divertida! Nós gravidonas não conseguíamos simular esse dia por razões óbvias, mas puseram os nossos papás a fazê-lo (o mais engraçado é que cheguei ao dia e por ter levado a analgesia na epidural mal sentia as contracções então chegou a uma altura que fazia força a toda a hora e não quando sentia a contração a vir como diziam na aula).
Quanto à socialização, não houve muita, cada casal tinha as suas dúvidas que podiam ser comuns ou não, partilhava-se dúvidas e respostas com todos, mas nunca houve momentos de socialização, era mesmo uma aula com "professores e alunos". Para quem não se sente à vontade é bom. Mas quem frequenta estes cursos tem que pensar que estão todos ali para o mesmo e por mais parva que a dúvida pareça, essa pode ser a dúvida de mais alguém e mais vale sair dali sem dúvidas. Nunca me senti julgada com as minhas questões.
Aconselho a frequentar estes cursos! Só senti que foi demasiado dispendioso, mas fui para o privado por opção claro. Não tinha possibilidade para ir ao CS e também não pesquisei outros locais.

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

saisa escreveu:

DianaES escreveu:Eu senti-me exatamente igual... Dei o benefício da dúvida e fui. O balanço é positivo, aprendi algumas coisas que não sabia. No entanto como ia fazer uma cesariana eletiva senti alguma "descriminação" porque quase não se abordou... Também achei que há um bocado de lavagem cerebral sobre a amamentação e que pessoas mais suscetíveis se podem vir a sentir umas falhadas se não conseguissem amamentar exclusivamente... Mas acho que se soubermos filtrar o que nos interessa é positivo, por exemplo, aprendi a dar banho seguro ao bebé... Achei a componente prática muito boa. Depende sempre de quem dá o curso. Dificilmente voltarei a fazer num segundo filho a menos que passem muitos anos e me queira atualizar.

Olá Diana! Obrigada pelo teu feedback.
Podes explicar-me melhor isso da lavagem cerebral relativamente à amamentação? Achas que tornam o cenário demasiado simplista e que se não conseguirmos dar mama é porque não estamos a fazer algo correto? Tenho uma amiga que desistiu desde cedo de dar a mama porque já não aguentava os horrores de dores que sentia nas mamas. Não a critico!


Bom basicamente a ideia que passam é que não podemos desistir. Porque pode custar mas vai valer sempre a pena. E pessoalmente acho a ideia muito generalizada... Há casos onde a amamentação se torna num inferno, casos de depressões pós parto relacionados com isso. Acho que sim, devemos todas tentar, dar o nosso melhor mas saber quando atingimos o nosso limite e lá nunca referiram as coisas assim. Mais importante que o leite é que a mãe esteja boa da cabeça para tomar conta do bebé, isso é muito mais fundamental e não deve a meu ver ser preterido. Ok, preferencialmente o nosso leite é o melhor. Além de grátis tem uma coisa fantástica que são anticorpos nossos, mas na prática não tem qualquer relação com a saúde do bebé... Vemos imensos bebés amamentados que ficam doentes e vemos outros que não são e não ficam... Os estudos científicos que existem apontam apenas para um benefício de imunidade verificado no primeiro mês de vida... Mas no curso passam a ideia de que é FUNDAMENTAL querer e conseguir amamentar. Não é... E digo isto e amamentei mas estava decidida a largar armas se visse que se tornava um tormento.

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

AnaMadeira89 escreveu:
Eu frequentei o curso no privado. Sempre achei que deveria fazer este curso de preparação para o nascimento. O balanço foi positivo no entanto dei conta de que muitas coisas tratam-se de senso comum. Foram 7 aulas (eram dadas ao sábado de manhã). este curso era continuo ou seja, faltando a uma aula, só a poderia ter 7 semanas depois. A primeira aula a que fui era na verdade a última do curso (puerpério). Neste sim, aprendi muita coisa! Por norma quem tem filhos é algo de que nunca fala... talvez porque não se sentem à vontade para falar disso, ou porque as pessoas dão sempre mais importância ao bebé e a pessoa que acabou de ser mãe é colocada um pouco de parte no que toca a prioridades (infelizmente!). Pelo menos de todas as aulas senti que foi a única em que tudo para mim era novidade.
As restantes para mim foi como um relembrar (dado que acompanhei de perto o crescimento das minhas sobrinhas e com isso aprendi muita coisa). Mas claro para quem nunca teve a oportunidade de ver e acompanhar bebés, é ótimo! E não se iludam, uma coisa é a teoria outra é a prática, cada casal acaba por ajustar as coisas à sua maneira quando se deparam com a realidade. Eu pelo menos senti isso, desde a banhoca, ao vestir, ao dar maminha...
Quanto ao tema cesariana, inicialmente questionaram quem iria fazer cesariana, e toda a turma pretendia parto normal com epidural, então também esse tema foi um pouco colocado de parte. Explicaram o básico. Mas caso alguém fizesse alguma pergunta não teriam problemas em aprofundar o assunto.
A aula de preparação para o parto propriamente dito foi divertida! Nós gravidonas não conseguíamos simular esse dia por razões óbvias, mas puseram os nossos papás a fazê-lo (o mais engraçado é que cheguei ao dia e por ter levado a analgesia na epidural mal sentia as contracções então chegou a uma altura que fazia força a toda a hora e não quando sentia a contração a vir como diziam na aula).
Quanto à socialização, não houve muita, cada casal tinha as suas dúvidas que podiam ser comuns ou não, partilhava-se dúvidas e respostas com todos, mas nunca houve momentos de socialização, era mesmo uma aula com "professores e alunos". Para quem não se sente à vontade é bom. Mas quem frequenta estes cursos tem que pensar que estão todos ali para o mesmo e por mais parva que a dúvida pareça, essa pode ser a dúvida de mais alguém e mais vale sair dali sem dúvidas. Nunca me senti julgada com as minhas questões.
Aconselho a frequentar estes cursos! Só senti que foi demasiado dispendioso, mas fui para o privado por opção claro. Não tinha possibilidade para ir ao CS e também não pesquisei outros locais.

Olá Ana,

Muito obrigado pela partilha da tua experiência. Eu também acompanhei de perto o crescimento de uns sobrinhos meus e captei vários pormenores e o pai do meu baby não é de primeira viagem pelo que também vai dando dicas. Mas, lá está, há pormenores que se calhar convém saber e aprender para que quando surja a situação, termos uma noção do que fazer.
E quanto à socialização, vocês já me convenceram que aquilo não é "convívio" como eu achava, e isso tranquiliza-me (sou demasiado tímida em público e "sufoco" se tiver de me chegar à frente e tiverem a olhar para mim, eheh).

Sorriso

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

DianaES escreveu:

saisa escreveu:
DianaES escreveu:Eu senti-me exatamente igual... Dei o benefício da dúvida e fui. O balanço é positivo, aprendi algumas coisas que não sabia. No entanto como ia fazer uma cesariana eletiva senti alguma "descriminação" porque quase não se abordou... Também achei que há um bocado de lavagem cerebral sobre a amamentação e que pessoas mais suscetíveis se podem vir a sentir umas falhadas se não conseguissem amamentar exclusivamente... Mas acho que se soubermos filtrar o que nos interessa é positivo, por exemplo, aprendi a dar banho seguro ao bebé... Achei a componente prática muito boa. Depende sempre de quem dá o curso. Dificilmente voltarei a fazer num segundo filho a menos que passem muitos anos e me queira atualizar.

Olá Diana! Obrigada pelo teu feedback.
Podes explicar-me melhor isso da lavagem cerebral relativamente à amamentação? Achas que tornam o cenário demasiado simplista e que se não conseguirmos dar mama é porque não estamos a fazer algo correto? Tenho uma amiga que desistiu desde cedo de dar a mama porque já não aguentava os horrores de dores que sentia nas mamas. Não a critico!

Bom basicamente a ideia que passam é que não podemos desistir. Porque pode custar mas vai valer sempre a pena. E pessoalmente acho a ideia muito generalizada... Há casos onde a amamentação se torna num inferno, casos de depressões pós parto relacionados com isso. Acho que sim, devemos todas tentar, dar o nosso melhor mas saber quando atingimos o nosso limite e lá nunca referiram as coisas assim. Mais importante que o leite é que a mãe esteja boa da cabeça para tomar conta do bebé, isso é muito mais fundamental e não deve a meu ver ser preterido. Ok, preferencialmente o nosso leite é o melhor. Além de grátis tem uma coisa fantástica que são anticorpos nossos, mas na prática não tem qualquer relação com a saúde do bebé... Vemos imensos bebés amamentados que ficam doentes e vemos outros que não são e não ficam... Os estudos científicos que existem apontam apenas para um benefício de imunidade verificado no primeiro mês de vida... Mas no curso passam a ideia de que é FUNDAMENTAL querer e conseguir amamentar. Não é... E digo isto e amamentei mas estava decidida a largar armas se visse que se tornava um tormento.

Caramba, sou completamente contra isso. Acho mesmo que se a mãe chega ao seu limite (e qualquer uma de nós saberá o seu) não tem por que insistir em algo que a está a deixar mentalmente (mais) exausta/frustrada.
Obrigado pelo "heads-up"pois assim vou começando a criar "defesas" para quando esse tipo de filosofias começarem a surgir.

MisaL -
Online
Desde 17 Abr 2019

Não. Também confesso que nenhum era daqueles que não se calavam, choravam, como choram os bebés, mas não eram chorões.
Sabes, desde que nasce está contigo 24hs, sempre ali. Vais ver acordar, dormir, voltar a acordar, mamar, arrotar... é super intenso. Ao fim de 3 dias, já sabes as expressões do sono, o jeito que faz ao acordar, se chora a mudar a fralda, se gosta de estar sem fralda, se gosta do frio, do calor, se arrota logo, se demora ...
Por alguma razão se diz que as mães conhecem os filhos.
A única coisa que cria pânico é quando sabemos que não estão bem, isso é que é difícil, vê-los com dores, instáveis.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Lembro-me de no meu primeiro curso se fazer uma subdivisão dos temas para chegar a todas as pessoas: uma era a cesariana e outra sobre irmãos, para quem já tinha filhos. Havia dias que não íamos, por exemplo.
Sei que houve uma aula sobre o choro do bebé, identificá-los, não acertei uma nessa aula Lembro-me de chegar a casa e dizer ao meu marido: estamos feitos, não percebo nada de choros, choro é choro e os bebés são todos iguais. Assim que nasceu a miúda eu nunca falhei um choro e nunca confundi a minha com os outros. Ela esteve um mês internada e era eu que dizia às enfermeiras o que ela tinha pelo choro e se fosse à casa de banho sabia perfeitamente se era a minha a chorar ou um dos outros, até sabia a quem pertencia o choro. Há coisas que não vale a pena grandes teorias.

DianaES escreveu:Eu senti-me exatamente igual... Dei o benefício da dúvida e fui. O balanço é positivo, aprendi algumas coisas que não sabia. No entanto como ia fazer uma cesariana eletiva senti alguma "descriminação" porque quase não se abordou... Também achei que há um bocado de lavagem cerebral sobre a amamentação e que pessoas mais suscetíveis se podem vir a sentir umas falhadas se não conseguissem amamentar exclusivamente... Mas acho que se soubermos filtrar o que nos interessa é positivo, por exemplo, aprendi a dar banho seguro ao bebé... Achei a componente prática muito boa. Depende sempre de quem dá o curso. Dificilmente voltarei a fazer num segundo filho a menos que passem muitos anos e me queira atualizar.

E já agora, fugindo um bocadinho ao tópico mas aproveitando a tua experiência, não entravas em pânico quando a bebé chorava? Mesmo no início, sabes? Em que ficas tipo "carago, sou mesmo eu que tenho a responsabilidade de entender e acalmar a bebé"! Sempre lidei com os meus sobrinhos mas quando eles choravam mais descontroladamente.. eu entregava à mãe

Margarida_2017 -
Offline
Desde 31 Jul 2019

Olá ...
eu fiz o curso no CS e recomendo a toda gente .. mesmo que a mim me tenham desaconselhado.. diziam que era só perder tempo, não se aprendia nada e que não tem nada haver com a hora do parto ( ora isso ainda não sei dizer 😅)...
gostei de todas as aulas , havia algumas que sim são um pouco mais de seca , mas é cimo tudo ..
aprendi muita coisa, e algumas mas tinha conhecimento, mas acho que é sempre bom relembrar. ..foram desfeitos muitos mitos . Falamos de tudo um pouco , sim também acho que de cesariana se falou pouco , mas acho que o essencial foi dito .. a enfermeira trouxe sempre vários amostras de produtos essenciais cremes e tudo para vermos .
Em relação as aulas de amamentação.. não partilho da mesma opinião de algumas mamas, aqui .. pois acho que tudo tem haver com quem está a dar as aulas e sendo pessoas diferentes muda tudo , mesmo que o texto seja o mesmo .. desde o primeiro dia nós disseram que era uma decisão nossa é só nossa , que para tomarmos uma decisão tínhamos de estar informadas dos prós e contras e essa era a missão dela , informar não “obrigaro”ou dar preferência a um dos meios de amamentação.. e que estavam sempre disponíveis no CS para fazer o acompanhamento da amentaçao caso alguma coisa não estivesse a correr como planeamos ...
As aula práticas , foram ótimas com várias exercício, mas sem dúvida que o final é aquele relaxamento era qualquer coisa..
se tiver novamente grávida e se poder ei de repetir.

Em relação ao número de pessoas , éramos sempre poucas 5/6 só houve uma aula que encheu 😅 não havia cadeiras para tanta mulher .. mas socializar era raro , e não éramos todas , só algumas quem queria e podia e mais para o final onde já havia mais confiança.. mas isso não fazia parte do curso...

saisa -
Offline
Desde 26 Nov 2019

MisaL escreveu:
Não. Também confesso que nenhum era daqueles que não se calavam, choravam, como choram os bebés, mas não eram chorões.
Sabes, desde que nasce está contigo 24hs, sempre ali. Vais ver acordar, dormir, voltar a acordar, mamar, arrotar... é super intenso. Ao fim de 3 dias, já sabes as expressões do sono, o jeito que faz ao acordar, se chora a mudar a fralda, se gosta de estar sem fralda, se gosta do frio, do calor, se arrota logo, se demora ...
Por alguma razão se diz que as mães conhecem os filhos.
A única coisa que cria pânico é quando sabemos que não estão bem, isso é que é difícil, vê-los com dores, instáveis.

saisa escreveu:

MisaL escreveu:Lembro-me de no meu primeiro curso se fazer uma subdivisão dos temas para chegar a todas as pessoas: uma era a cesariana e outra sobre irmãos, para quem já tinha filhos. Havia dias que não íamos, por exemplo.
Sei que houve uma aula sobre o choro do bebé, identificá-los, não acertei uma nessa aula Lembro-me de chegar a casa e dizer ao meu marido: estamos feitos, não percebo nada de choros, choro é choro e os bebés são todos iguais. Assim que nasceu a miúda eu nunca falhei um choro e nunca confundi a minha com os outros. Ela esteve um mês internada e era eu que dizia às enfermeiras o que ela tinha pelo choro e se fosse à casa de banho sabia perfeitamente se era a minha a chorar ou um dos outros, até sabia a quem pertencia o choro. Há coisas que não vale a pena grandes teorias.

DianaES escreveu:Eu senti-me exatamente igual... Dei o benefício da dúvida e fui. O balanço é positivo, aprendi algumas coisas que não sabia. No entanto como ia fazer uma cesariana eletiva senti alguma "descriminação" porque quase não se abordou... Também achei que há um bocado de lavagem cerebral sobre a amamentação e que pessoas mais suscetíveis se podem vir a sentir umas falhadas se não conseguissem amamentar exclusivamente... Mas acho que se soubermos filtrar o que nos interessa é positivo, por exemplo, aprendi a dar banho seguro ao bebé... Achei a componente prática muito boa. Depende sempre de quem dá o curso. Dificilmente voltarei a fazer num segundo filho a menos que passem muitos anos e me queira atualizar.

E já agora, fugindo um bocadinho ao tópico mas aproveitando a tua experiência, não entravas em pânico quando a bebé chorava? Mesmo no início, sabes? Em que ficas tipo "carago, sou mesmo eu que tenho a responsabilidade de entender e acalmar a bebé"! Sempre lidei com os meus sobrinhos mas quando eles choravam mais descontroladamente.. eu entregava à mãe

Muito obrigado MisaL,
A tua forma de descrever os cenários tranquilizam. Quero acreditar que também saberei distinguir ou pelo menos manter a calma.

Outros tópicos relacionados

Ginecologistas em Setubal..... recomendam alguem?
Olá! Estou a pensar arranhar um ginecologista/obstetra em Setubal. Alguma recomendação? Estou a pensar aderir a um seguro que tem acordos com estas clinicas: Clinica Centenarium - Serviços Médicos de Setubal Lda. - Clinica Centenarium Ginecologia/...
Berçários em Setubal
Olá! É a primeira vez que venho aqui. Estou grávida de 8 semanas e queria a vossa opiniao sobre berçarios em Setubal. Alguem conhece? Será ainda cedo para procurar berçario? Quanto custam? Ai meu Deus! Tanta pergunta! Ajudem-me com opinioes.....
Dra. Cristina Costa - Setubal
Olá! Alguem aqui conhece esta medica? Quero escolher uma e ando tao indecisa... Eu quero um/a onde possa fazer la os exames para nao andar de um lado para o outro e que tenha acordo com seguros (vou tratar disso tambem)..... Bjinhos Estela
Dra. Ana Paula
Bom dia Alguem conhece a Dra Ana Paula? Ela é médica na MAC mas dá consultas em Setubal. Ja marquei consulta com ela apesar de ter pena de nao dar consultas no hospital em Setubal. Mas como consegui consulta com ela (sou cliente na clinica noutra...
Médicos do hospital de Setubal
Olá! Alguem conhece algum medico que trabalhe no Hospital em Setúbal que tenha consultorio nesta cidade? E já agora que tenha acordos com seguros de saúde? Ouvi falar bem do Dr Camarinha e eu ja fui paciente da Dra. cidalia martins mas penso que nao...
ICSI - Testemunhos...
Olá! Soube à pouco tempo que provavelmente vamos ter de recorrer à icsi para podermos ter o nosso bebe. Isto porque no espermograma viu-se que apenas 1% dos zoides sao normais. Como só na proxima semana vamos poder inscrevermos no público e enquanto...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?