Apadrinhamento Civil / Adopção | De Mãe para Mãe

Apadrinhamento Civil / Adopção

Responda
2 mensagens
silmarques -
Offline
Desde 16 Jun 2011

ola a todos,
em Dezembro de 2015 soube que a filha de uma prima havia sido retirada aos pais e colocada em instituição, decidi em conjunto com o meu agregado familiar (marido e filha) que deveria-mos ajudar a minha prima a recuperar a filha.
Iniciei o processo em tribunal em Janeiro 2016 ...e tem sido uma luta constante, trocas de e mails telefonemas etc.
em Março 2017 tive-mos a 1ª convocatória em tribunal onde estavam presentes Eu, a madrinha da menor e os pais, onde nos comunicaram que os pais haviam perdido qualquer direito á menor e que o processo iria passar por avaliar as condições dos candidatos a acolher a menor, mas sempre com a ideia fixa em que deveria ser enviada para adopção, em audiência o Dr. Juiz aconselhou-me a inscrever-me como Apadrinhamento Civil.
foi-me permitido apenas em Abril de 2017 fazer visitas á menina, a fim de criar laços, temos visitado a menina na instituição assim como os pais que fazem visitas semanais.
neste momento ja tive direito a passar 15 dias de ferias com a menor e aguardo com muita ansiedade que o Juiz decida o que fazer com a menina.
Gostava de saber se existe alguém nesta situação, e uma vez que não estou candidata a adopção se haverá possibilidade de adopta-la. Isto porque segundo as técnicas o projecto de vida deveria ser adopção.

obrigada e boa sorte

Desde 13 Set 2012

Olá!

Colada. quero saber mais sobre apadrinhamento civil.

Espero mesmo que consiga ficar com a sua priminha. não importa porque foi retirada aos pais, se o foi é porque houve algum motivo forte, mas não há de ter sido algo tão grave já que os pais mantêm direito de visita. Era uma forma da menina poder ficar na sua família biológica.

Não posso no entanto deixar de comentar... diz-se que o projeto de vida para a menina deveria ser adoção, mas depois os processos de adoção ficam parados no tempo e no espaço até que as crianças cresçam e percam tudo o que poderiam vir a ganhar com as vivências num seio familiar equilibrado. Em fim, isto sou só eu a pensar... Logo eu, que até tenho uma família equilibrada, uma situação profissional estável, não sendo rica considero que tenho o suficiente para poder dar a uma criança um bom futuro junto com os meus 2 filhos biológicos, e a mim ninguém me consideraria apta a adotar. Preconceito ou ignorância? Não faço ideia!

Tudo de bom!

Submetido por Sónia Maria Santos em Sex, 01/09/2017 - 11:44

SMSantos