Aborto voluntário | De Mãe para Mãe

Aborto voluntário

Responda
14 mensagens
catialopes_d -
Offline
Desde 01 Mar 2013

Eu sei que existem muitas pessoas que nao são a favor.. Eu mesma nao sou mas tive que o fazer 😭 eu sou uma pessoa muito certa msm a tomar a pilula eu nnc falho. Eu engravidei o momento nao e o melhor. Por varios motivos. Tomei a minha decisão e sei que foi o melhor. Mas não sei viver com o que fiz 😭😭 ja alguem passou pelo mesmo!?

A nossa menina nasce a 2 de Julho Sorriso

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

Acredito que não seja uma decisão tomada de ânimo leve e portanto que será de esperar que depois tenha as suas repercussões. Chocante seria que tivesse passado por isso e nunca mais pensasse no assunto. O meu conselho é que se foque nos motivos que a levaram a toma-la... Acredito que tenha sido em prol do seu bem estar familiar... Pagamos um preço por todas as escolhas, e às vezes o mais difícil é mesmo conviver com elas. Dê-se um tempo para se "perdoar" a si mesma, e se vir que realmente não consegue ultrapassar procure ajuda especializada. A vida é demasiado curta para ser vivida com penas. Força nisso!!!

Sansa -
Offline
Desde 18 Jan 2018

Tens mesmo que procurar ajuda para alterares a tua percepção sobre a IVG e conseguires aceitar a tua decisão sem culpas.
Eu fiz uma IVG há 10 anos atrás, E não me deixou minimamente transtornada, mas porque nunca por um segundo pus em hipótese seguir com a gravidez. Assim como não estive a olhar para a ecografia... acredito honestamente que foi a melhor decisão. Não tinha absolutamente condições para tomar conta de uma criança, e não me refiro à parte financeira, mas sim emocional. Nessas altura iria ser uma péssima mãe. Nunca me arrependi da minha decisão, e nunca houve nada para ultrapassar pois nunca me senti culpada.

Patriciaa83 -
Offline
Desde 20 Jun 2017

Olá Cátia,

Agora que está feito, não há nada a fazer.
Não importa se são a favor ou contra. Importa que tu tomaste a tu decisão e agora terás de arranjar forma de seguir em frente.
Se calhar sentes essa culpa porque gostarias de ter seguido com a gravidez, mas razões que tu própria saberás, acabaram por te levar à IVG.
Julgo que procurares ajuda psicológica não seria má ideia. Vi nos teus contadores que já tens 2 filhos e por isso, também por eles, deves ultrapassar esta situação.
Um grande abraço

DianaES -
Offline
Desde 08 Out 2013

Sansa escreveu:
Tens mesmo que procurar ajuda para alterares a tua percepção sobre a IVG e conseguires aceitar a tua decisão sem culpas.
Eu fiz uma IVG há 10 anos atrás, E não me deixou minimamente transtornada, mas porque nunca por um segundo pus em hipótese seguir com a gravidez. Assim como não estive a olhar para a ecografia... acredito honestamente que foi a melhor decisão. Não tinha absolutamente condições para tomar conta de uma criança, e não me refiro à parte financeira, mas sim emocional. Nessas altura iria ser uma péssima mãe. Nunca me arrependi da minha decisão, e nunca houve nada para ultrapassar pois nunca me senti culpada.

Mas nem toda a gente é assim tão bem resolvida. Há pessoas indecisas até para escolher a cor do cabelo, e que invariavelmente se arrependem de tudo, fará em questões destas... No caso é visível que não existe um arrependimento completo (já que tem noção de que foi o melhor a fazer), mas há uma espécie de arrependimento moral por o ter feito.

Sansa -
Offline
Desde 18 Jan 2018

DianaES escreveu:

Sansa escreveu:Tens mesmo que procurar ajuda para alterares a tua percepção sobre a IVG e conseguires aceitar a tua decisão sem culpas.
Eu fiz uma IVG há 10 anos atrás, E não me deixou minimamente transtornada, mas porque nunca por um segundo pus em hipótese seguir com a gravidez. Assim como não estive a olhar para a ecografia... acredito honestamente que foi a melhor decisão. Não tinha absolutamente condições para tomar conta de uma criança, e não me refiro à parte financeira, mas sim emocional. Nessas altura iria ser uma péssima mãe. Nunca me arrependi da minha decisão, e nunca houve nada para ultrapassar pois nunca me senti culpada.

Mas nem toda a gente é assim tão bem resolvida. Há pessoas indecisas até para escolher a cor do cabelo, e que invariavelmente se arrependem de tudo, fará em questões destas... No caso é visível que não existe um arrependimento completo (já que tem noção de que foi o melhor a fazer), mas há uma espécie de arrependimento moral por o ter feito.


Porque considera que uma IVG é moralmente errado, e por isso precisa de ajuda. Muito dificilmente conseguimos mudar as nossas conviccöes morais sozinhas.

Desde 26 Out 2019

Boa tarde.
O que os outros pensam ou não pensam pouco importa para a sua actual situação ... Cada um sabe de si e da sua vida.
Se diz que não é a favor do aborto e tomou a decisão de fazê-lo, creio que houve motivo que a levaram a pensar que teria mais vantagens em não levar avante a gravidez do que o contrário.
O que está feito,feito está e não pode voltar atrás ... Tente procurar ajuda de 1 psicóloga(o)... Para você poder falar abertamente e poderem ajudá-la.
Força e se quiser desabafar pode mandar-me mensagem privada.

Sansa -
Offline
Desde 18 Jan 2018

DianaES escreveu:

Mas nem toda a gente é assim tão bem resolvida. Há pessoas indecisas até para escolher a cor do cabelo

hahaha, bem resolvida...
Eu fico meia hora a tentar decidir entre 2 tons de castanho

ana_cmagalhaes -
Offline
Desde 18 Out 2019

Olá Cátia. Eu fiz uma IVG há uns anos, quando estava com o meu ex-companheiro. É um decisão que só a nós nos cabe tomar. Não se preocupe com as opiniões alheias pois só quem passa pela situação é que sabe, é que sente. Acredito piamente que não o tenha feito de ânimo leve, tal como eu não fiz. Posso apenas dizer-lhe que com o tempo passa e o importante é seguir em frente. Foque-se nas coisas boas. Quem sabe daqui a uns anos o momento não será o melhor, como foi comigo...E sentirá novamente a felicidade da gravidez! Força mamã. Só importante o que VOCÊ pensa. ''Bitaites'' todos mandam...Agora sentir as coisas...Nem qualquer um sente. Um beijinho grande de quem sabe exatamente o que está a passar!

* Tenho uma ervilhinha dentro de mim *

ana_cmagalhaes -
Offline
Desde 18 Out 2019

Olá Cátia. Eu fiz uma IVG há uns anos, quando estava com o meu ex-companheiro. É um decisão que só a nós nos cabe tomar. Não se preocupe com as opiniões alheias pois só quem passa pela situação é que sabe, é que sente. Acredito piamente que não o tenha feito de ânimo leve, tal como eu não fiz. Posso apenas dizer-lhe que com o tempo passa e o importante é seguir em frente. Foque-se nas coisas boas. Quem sabe daqui a uns anos o momento não será o melhor, como foi comigo...E sentirá novamente a felicidade da gravidez! Força mamã. Só importante o que VOCÊ pensa. ''Bitaites'' todos mandam...Agora sentir as coisas...Nem qualquer um sente. Um beijinho grande de quem sabe exatamente o que está a passar!

* Tenho uma ervilhinha dentro de mim *

Desde 13 Set 2012

Olá!

Segue em frente. Não significa que seja fácil, não quer dizer que algum dia te esqueças desta fase, nem sequer que fiques feliz porque o fizeste. Eu sou totalmente a favor da existência legal do direito à IVG; não significa isto que, se por qualquer razão decidisse que era o melhor para mim, o fizesse sem sentir nada. Fá-lo-ia certamente porque eu sou suficientemente pragmática para isso, tomaria a decisão consciente de que uma IVG é uma interrupção de uma vida, mas fá-lo-ia se de facto os prós superassem os contras. Isto não significa que gostasse da decisão. Apenas a tomaria porque era o que teria de fazer. Portanto, tomou uma decisão que preferia não ter tomado mas que, infelizmente, teve que tomar. Portanto, faça o seu luto. Chore o que tiver de chorar mas siga em frente. Se precisar, faça o que já foi sugerido: procure ajuda profissional. respondendo à sua pergunta, sim, há muitas pessoas que optam pela IVG e que depois não se suportam a si mesmas. Creio que isto acontece porque uma IVG comporta um estigma moral enorme. Só alguém muito frio e completamente destituído de emoção faz uma IVG de ânimo leve e meses depois faz outra e outra sem que se sinta afetada. É uma decisão séria que requer reflexão consciente. Nunca é preto e branco. Provavelmente em algum momento pensou em seguir com a gravidez, depois ponderou e concluiu que não era possível. Tomou a sua decisão. Agora siga em frente e foque-se nos motivos que a fizeram decidir dessa forma. Se fosse eu, acho que pensaria que, viver da melhor forma seria a única maneira de honrar a vida de um filho que não permiti viver precisamente porque não ia viver bem. Cuide de si e dos seus filhos que será uma forma de eventualmente se perdoar, se for de perdão que precisa.

Beijinhos e tudo de bom

SMSantos

catialopes_d -
Offline
Desde 01 Mar 2013

Desde ja agradeço a todas pelas palavras. ❤️ Nao foi de certo uma decisão tomada facilmente Triste mas agradeço a todas 💖

A nossa menina nasce a 2 de Julho Sorriso

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

Ola Catia,

Eu passei por isso.
Em 2013 engravidei do meu companheiro na altura. Planeei esta gravidez, cheguei a tomar suplementos e tudo, mas quando dei por mim gravida, dei-lhe a noticia e ele rrspondeu-me que nao era a melhor altura!!! Eu, naquela fase, sem trabalho e sem estabilidade alguma decidi que tinha de abortar a criança que planeei.
Digo-te, o sentimento assolou-me por uns bons anos e ainda hoje penso como teria sido se tivesse tido a criança.
Por um lado nao me arrependo, pois a vida realmente naquela altura era tudo menos propicia para um filho. Por outro, acho que ficarei pata sempre com esta incognita.
Hoje é mais facil conviver com esta decisao.
E pasma, no ano passado, aos 40 anos, engravidei, sem intençao e sem tratamento. Decidi desta vez avançar e hoje sou mãe do menino que considero a 8° maravilha do mundo. Ainda assim, nos momentos dificeis que passo com o pai dele penso como seria mais facil a minha vida se tivesse novamente abortado.
Sim, é uma visão egoísta. Mas tenho de admitir que penso.
De qq das maneiras, o que estas a sentir agora ha de atenuar.

RLL78 -
Offline
Desde 18 Ago 2019

Continuando...
Se precisares, procura um psicologo. Eu nao o fiz, mas devia te-lo feito.
Beijinhos e força a superar esta fase.

Outros tópicos relacionados

Licença de maternidade
Olá mamãs! Tenho uma duvida sobre a licença... Entrei em licença de maternidade no dia 6 de Dezembro e agora em Janeiro recebi apenas 1 cheque de 448 euros porque pus os 5 meses. A minha dúvida é nao deveria receber 2 cheques? 1 dos mês de Dezembro...
Baixa (de risco)
Já há algum tempo que estou de baixa, por opção.o meu trabalho é demasiado pesado e tenho uma barriga enorme desde cedo e muitas dores de baixo da barriga e nas costas quando fico mais de 1 hora de pé. Pedi baixa e como não tenho médico de família...
Dor ciatica
Ola!Diagnosticaram-me uma dor ciatica na zona lombar que afecta a perna esquerda ao andar,sentar,etc. Já alguma de vocês teve durante a gravidez? Disseram-me que é muito comum nas grávidas e que não há muito a fazer... mas a dor é insuportável e...
Lençóis térmicos
Olá futuras mamãs! Estou de 28 semanas + 2 dias e já comecei a montar o quarto da minha bebé. Entretanto queria perguntar a vossa opinião sobre os lençóis térmicos porque como a menina vai nascer no Inverno a minha sogra diz que me quer oferecer...
Chicco Trio Sprint
Alguma de vocês tem este carrinho? Se sim,goatava de saber se é normal depois da alcofa ou o ovo estarem encaixados, abanarem tanto? Tenho medo da bebé cair, é que abana mesmo muito porque fica só preso num encaixe de cada lado... Estou a ficar um...
Rolhão mucoso
Olá mamãs e futuras mamãs! Estou grávida de 33 + 5 semanas e depois de uma discussão com o meu marido à cerca das tarefas domésticas, que me andam a custar e preciso de ajuda mas ele parece que não percebe, quando fui à casa de banho saiu tipo uma "...

Votação

Qual destas bebidas consome no dia-a-dia?