Produtos de beleza a evitar durante a gravidez | De Mãe para Mãe

Está aqui

Produtos de beleza a evitar durante a gravidez

Mulher Grávida

Estar grávida pode significar uma mudança em muitos aspetos, sendo alguns deles relacionados com a rotina de beleza. Isto não significa que deixe de cuidar do seu corpo; porém, se tem cuidado com o que ingere como certos peixes, cafeína, nicotina… também deve ter cuidado com o que se expõe e com o que coloca na pele. Existem alguns produtos de beleza que poderá ter de evitar ou mesmo de substituir. Isto tudo porque alguns produtos de beleza contêm certas toxinas que podem passar a barreira da pele e entrar na corrente sanguínea, prejudicando o feto. Descubra quais os principais produtos de beleza a evitar durante a gravidez.

Medicação para a acne, retinoides e ácido salicílico

Medicamentos que são prescritos para tratar a acne, como o ácido retinóico, ácido salicílico, tetraciclina… devem ser evitados a todo o custo durante a gravidez. Como alguma medicação para a acne é ingerida em grande dose para combater as bactérias que causam a acne, também pode provocar graves defeitos no feto. Produtos que contêm ácido salicílico, como alguns leites e tónicos de limpeza, e cremes com retinoides, sendo mais comuns nos cremes anti-idade, também não são considerados seguros. Embora não existam provas cientificas que estes causam defeitos no feto, os cremes que contêm vitamina A – que ajuda a reproduzir células novas mais rapidamente – pode ser prejudicial em altas doses. Como proteção extra, deve evitar estes componentes o máximo possível. Se sofre de acne, é melhor esperar para o tratar depois do bebé ter nascido.

Produtos de beleza com fragrâncias intensas

Os ftalatos  são químicos que são muitas vezes encontrados nas fragrâncias dos produtos de beleza, nomeadamente em produtos como creme de corpo, perfume, água-de-colónia… Este tipo de produtos, com estas características, podem ser prejudiciais durante a gravidez, nomeadamente no desenvolvimento do bebé. Por isso, todos os produtos de beleza que contenham aromas intensos devem ser evitados durante a gravidez – opte por produtos sem fragrâncias.

À base de soja

Algumas mulheres grávidas, em opção aos produtos de beleza comuns, optam por produtos naturais à base de soja, pensando que não existem efeitos secundários, mas essa não é a realidade. Embora alguns produtos de beleza à base de soja sejam de facto seguros (soja ativa) durante a gravidez, a soja pode provocar o cloasma, ou também chamado pano da gravidez – aquelas manchas escuras que surgem na face durante a gravidez. Para além da soja, o óleo de bergamota também pode provocar o mesmo efeito secundário, e este está presente em alguns produtos naturais. A soja provoca efeitos no estrogénio, podendo fazer com que as manchas escuras conhecidas como melasma, piorem.

Produtos aclaradores de pele

Produtos aclaradores da pele contêm químicos como hidroquinona ou glutationa que são usados para aclarar a pele. Estes químicos afetam as enzimas que existem no corpo e que produzem melanina, bloqueando um processo natural que faz com que o bebé desenvolva uma derme saudável. Para além disso, estes ingredientes podem causar reações alérgicas a algumas pessoas, devendo ser evitados durante a gravidez e o aleitamento.

Produtos para manicure

Se tem de fazer as unhas enquanto esta grávida, certifique-se que estas são pintadas numa área ventilada e, se possível, use verniz, base e removedor de verniz com o menos químicos possível. Estudos indicam que mulheres que trabalham em salões de manicura são mais propensas a abortos, bebés com defeitos de nascença e problemas de desenvolvimento. Ainda não existe um estudo publicado que prove concretamente este tipo de afirmação, mas existem provas que evidenciam o risco de aborto espontâneo entre empregadas de salões de manicuras. Por isso é melhor prevenir.

Auto bronzeador e jet bronze

A dihidroxiacetona é o principal ingrediente presente no autobronzeador, mas este não está no mercado há tempo suficiente para se saber se é absorvido pela corrente sanguínea.

Porém, existem alguns indícios de que este componente pode causar modificações no ADN. Por este motivo, quaisquer produtos autobronzeadores devem ser evitados durante a gravidez, pelo menos até existirem mais pesquisas científicas sobre este assunto.

Converse com o seu médico assistente. E quando se aperceber que usou um produto com algum destes ingredientes, não fique em pânico, pare o seu uso, e comece a usar outro à base de ingredientes considerados seguros.

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?