Preparar a casa para a segurança do bebé | De Mãe para Mãe

Está aqui

Preparar a casa para a segurança do bebé

Bebe a dormir na cama

Sabe-se que no primeiro ano de vida de um bebé, 80% dos acidentes são de quedas de sofás, camas, escadas, entre outros. Os bebés crescem sem darmos conta e desenvolvem habilidades a um ritmo alucinante, começam a gatinhar, e quando der por si já são capazes de trepar objetos que estejam espalhados pela casa e que possivelmente lhe darão acesso a zonas que julgava inacessíveis. Apoiam-se em qualquer coisa que os ajude a explorar melhor a sua casa, ou em qualquer local que se encontrem, aumentando a probabilidade de queda. É por este motivo que deve redobrar os cuidados.
Por isso mesmo, enumeramos aqui alguns cuidados que poderá pôr em prática para aumentar a segurança do seu bebé em casa.

Que cuidados ter em casa

A sua casa é o ambiente em que o seu bebé passará mais tempo, pelo menos durante o primeiro ano de vida. Neste sentido, é importante que seja preparada com antecedência, tendo em conta a imprevisibilidade que é tão característica nas crianças. É importante que faça uma inspeção à sua casa, assim como provavelmente algumas alterações:

  • Deve inspecionar cada compartimento da sua casa e verificar a existência de possíveis elementos que irão atrair a atenção da criança, como tomadas que estejam ao alcance sem nenhuma proteção ou pequenos objetos espalhados no chão que possam ser facilmente apanhados e engolidos.
  • Deverá reavaliar a estrutura da sua casa e verificar o potencial de certos perigos, e se não será necessário readaptá-la, isto é, se não terá escadas perigosas onde seja necessário colocar cancelas ou até mesmo na entrada dos compartimentos da casa mais perigosos, como a cozinha ou casa de banho.
  • Reveja se no seu jardim não terá poços, piscinas ou espaços que precisam de ser devidamente cobertos para que se evitem riscos desnecessários.
  • No caso de ter varandas, verifique se nestas existem barras horizontais onde as crianças possam apoiar os pés e eventualmente cair. Proteja estas barras ou apoios de modo que seja impossível apoiar-se nelas.
  • Numa varanda, as barras verticais deverão ter uma largura menor com crianças em casa, de modo que impossibilite a passagem das crianças pelo meio destas.
  • Não coloque objetos junto das janelas que permitam à criança apoiar-se na janela e potencialmente cair para o lado de lá. Deverá colocar mecanismos que limitem ou bloqueiem a abertura das janelas.
  • No quarto, a cama da criança deve ser sólida e estável, sem arestas ou saliências onde possam ficar presas partes da roupa. As grades devem ter uma altura mínima, pelo interior, de 60 cm e não devem ter aberturas superiores a 6 cm. O colchão deve ser firme e estar ajustado ao tamanho da cama.
  • Dentro da cama, certifique-se que não existem brinquedos ou almofadas que possam promover a asfixia ou mais tarde, como apoio, provocar uma queda.
  • Evite cozinhar com o bebé ao colo ou perto do fogão para acautelar possíveis acidentes como queimaduras.

Medidas exatas para as guardas

Chamam-se guardas a todas as proteções que tenha em casa, como varadas, varandins ou cancelas, e estas devem ter medidas exatas para que sejam seguras para a criança.
Neste sentido, devem ter uma altura mínima de 1,10 m e que sejam de preferência livre de qualquer elemento que permita o apoio de pés ou mãos. Estes apoios devem ser revestidos com um painel rígido e contínuo, de altura mínima de 1,10 m.

  • Se as guardas tiverem barras verticais, o espaçamento entre estas, ou entre estas e outras horizontais, não deve ser maior que 0,1 m, sendo que 0,09 m é o mais aconselhável para a prevenção de quedas até aos 3 anos de idade.
  • O afastamento entre o elemento horizontal inferior e o bordo exterior do pavimento não deverá exceder os 0,09 m.
  • As guardas devem atender a todos os pontos expostos anteriormente e não deve ser possível passar uma esfera de diâmetro de 0,1 m (preferencialmente 0,9 m) em qualquer espaço vazio criado pela guarda.
  • As guardas que são feitas apenas de vidros, devem ser compostas por vidros com alta resistência ao choque.
  • Quando existirem corrimãos em escadas, estes devem ser concebidos de forma que não encoraje a que sejam usados como escorrega.
  • As superfícies e extremos do corrimão devem ser concebidos de maneira a evitar a prisão de roupas que façam a criança se desequilibrar.

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?