A Importância da Preparação para o Parto | De Mãe para Mãe

Está aqui

A Importância da Preparação para o Parto

Marcela ForjazMarcela Forjaz, Ginecologista / Obstetra

É, ou não, importante fazer a preparação para o parto? Terá alguma utilidade?
É certo que, atualmente, quase todos os trabalhos de parto decorrem sem dor (ou com uma diminuição significativa da sua perceção) e isso faz com que as grávidas se interroguem se valerá a pena aprenderem técnicas para controlar a dor no parto. Porém, a preparação para o parto engloba muito mais do que isso.

 

Assim, em que consiste exatamente a preparação para o parto?

Trata-se de um curso ministrado por enfermeiros especialistas em Saúde Materna e Obstetrícia, e inclui vários temas integrados em três grandes áreas: gravidez, parto e pós-parto.

Por vezes, o casal sente-se inseguro e tem necessidade de aprofundar os seus conhecimentos nestas áreas, uma vez que as fontes alternativas de informação podem não ser totalmente fiáveis - a internet é fonte de informação, mas também de confusão e os amigos, por muito convictos que estejam, muitas vezes estão na mesma fase de vida e na mesma fase de conhecimento. Assim, nada como colher a informação junto de profissionais de saúde habilitados e com experiência nesta área, dotando o casal de ferramentas que lhe dão mais confiança e um melhor entendimento da evolução da gravidez, do trabalho de parto e dos cuidados a ter com o recém-nascido. Além de garantirem um espaço de aquisição de conhecimentos e competências, nas aulas de preparação para o parto os casais poderão aproveitar para conviver com outros pais. No entanto, para quem prefere algo mais individualizado, existe a possibilidade de, em alguns locais, realizar a preparação para o parto em sessões individuais.

A compreensão da gravidez e das alterações que esta induz, os sinais de alarme que exigem cuidados médicos, as estratégias para facilitar a prática de hábitos de vida saudável, a explicação da fisiologia do trabalho de parto e as suas etapas e como colaborar em cada uma delas, o controlo da dor (recorrendo, ou não, a meios farmacológicos), os diferentes tipos de parto, os truques para o alívio de desconforto, as competências do recém-nascido e os cuidados a prestar-lhe, a amamentação e os cuidados do pós-parto são temas comuns nas sessões de preparação para o parto.

Em termos práticos, o curso de preparação para o parto é iniciado entre as 28 e as 32 semanas de gravidez e ter uma duração de cinco semanas, para que em cada sessão (habitualmente dez sessões de 1h30) sejam esclarecidas todas as questões e abordados os temas mais pertinentes. Os objetivos são claros: desmistificar receios, esclarecer dúvidas e informar o casal sobre as estratégias a pôr em prática durante a gravidez, no momento do parto e, posteriormente, no regresso a casa.

Mesmo os casais que se sentem familiarizados com alguns destes assuntos acabam por sentir que validam e completam esses conhecimentos, sentindo-se mais preparados para os tempos que virão e para receber a pequena pessoa que passará a coexistir com o casal no seu meio físico, no seu tempo e, sobretudo, no seu espaço emocional. A preparação para o parto é, então, importante; mesmo que os pais já saibam toda a teoria e tenham, inclusive, passado pela experiência, ficarão mais confiantes das suas capacidades