Emagrecer após a amamentação | De Mãe para Mãe

Está aqui

Emagrecer após a amamentação

Emagrecer e perder peso, após amamentação

Recuperar a silhueta após a gravidez é o objetivo de muitas mulheres. Aquele par de calças ou vestido preferido que fica ainda demasiado justo não deixa esquecer os quilos que se foram acumulando e, por vezes, as mães sentem-se descontentes pela boa forma perdida, julgando que não é possível voltar a fortalecer a barriga depois da gravidez.

Em primeiro lugar, é necessário entender que durante a gravidez o corpo passa por diversas alterações metabólicas, fisiológicas e anatómicas e, por isso, é necessário dar tempo ao organismo para se reajustar. A amamentação, entre outras vantagens para a mãe e para o bebé, poderá ajudar também na perda do peso ganho no período de gestação, contudo poderá não ser o suficiente. A rotina é, por vezes, alterada com a entrada do novo membro na família, o que dificulta a recuperação do peso, mas tudo é possível! É apenas necessário foco e organização. Comece por alterar pequenas rotinas e hábitos de modo a que se torne mais fácil atingir o objetivo de emagrecer.

Evite passar muitas horas sem comer

Estipule um horário para manter uma rotina de refeições. Se, por norma, se esquece de comer, coloque um lembrete no telemóvel, verá que vai ser mais fácil conseguir enraizar novos hábitos alimentares.

Tome sempre o pequeno-almoço

O pequeno-almoço é uma das refeições mais importantes, uma vez que irá contribuir para que tenha menos fome ao longo do dia. No entanto, há alimentos que ajudam a perder o peso da gravidez. Opte por uma fonte de hidratos de carbono de absorção lenta como o pão integral ou aveia, uma fonte proteica como os laticínios que são ricos em proteína de alto valor biológico e fruta que confere vitaminas, minerais e fibras importantes ao organismo.

Use pratos mais pequenos

Para o seu almoço e jantar opte por utilizar um prato de menores dimensões. Assim, a quantidade de alimentos será menor e vai ajudá-la a controlar melhor as doses que ingere. Mas atenção: não deve repetir a dose!

Leve a “famosa” marmita para o trabalho

Ao levar a marmita para o trabalho - com almoço e lanches -, evita cair em tentação ou fazer escolhas que possam sabotar o seu objetivo de emagrecer. Além de que tem um controlo mais adequado sobre aquilo que ingere.

Coma sopa antes do prato principal

O ato de comer sopa antes do prato principal ajuda a ficar com menos apetite, o que lhe proporciona uma boa fonte de fibras, vitaminas, minerais ajudando na regularização do trânsito intestinal.

Mastigue bem os alimentos

A mastigação lenta faz com que o cérebro receba corretamente a informação de que está a comer. Esta comunicação aumenta a sensibilidade para a perceção de quando se está realmente satisfeito. Se faz as refeições na companhia de alguém e termina primeiro, é porque não está a mastigar bem os alimentos. O truque é tentar terminar a refeição depois do seu parceiro. Assim, passará a mastigar os alimentos de forma mais lenta e com isso estará a comer para emagrecer. Se come sozinha, estipule um tempo mínimo para estar à mesa - por exemplo 30 minutos -, ou então troque os talheres para a mão não dominante.

Mantenha-se hidratada

A ingestão contínua de líquidos fará com que a digestão seja feita de modo mais saudável, acelerando a perda de peso. Um estudo publicado na revista “American Journal of Clinical Nutrition” concluiu que as pessoas que aumentaram em um litro o seu consumo de água emagreceram entre 1 a 2kg em relação às que não o fizeram.

Verifique se tem sede ou fome

Muitas vezes as pessoas confundem sede com fome. Se está sempre com a sensação de fome, experimente beber um a dois copos de água e espere uns minutos. Se a fome desaparecer é porque realmente necessitava de ingerir água.

Pratique exercício físico

A prática de exercício físico acelera o metabolismo e promove a libertação de endorfina, um neurotransmissor que estimula a sensação de bem-estar. Opte por uma atividade física com a qual se identifique e pratique-a com regularidade. Existem imensas opções como a dança, pilates, ioga e boxe, entre outras opções. Se não conseguir conciliar os seus horários com as aulas ou o ginásio, faça caminhadas ou exercícios em casa. Aconselhe-se com um profissional para lhe solicitar os treinos mais adequados ao seu objetivo. Lembre-se que ao fazer exercício, estará a ter mais energia e uma melhor disposição para cuidar do seu filho.

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?