Como escolher o melhor biberão para o seu bebé? | De Mãe para Mãe

Está aqui

Como escolher o melhor biberão para o seu bebé?

 

Independentemente de o bebé ser alimentado com leite materno ou leite de fórmula, os biberões fazem parte da vida das famílias e facilitam (muito!) as rotinas e o quotidiano dos pais. Mesmo quando os bebés são amamentados em exclusivo, é importante que os pais tenham um bom biberão para tornar tudo mais simples – desta forma, a alimentação do bebé não tem de ser, obrigatoriamente, tarefa da mãe.

No entanto, com tantas opções no mercado, pode ser difícil escolher o biberão mais indicado para o bebé. Há tantas marcas, tantos modelos, tantas cores… no meio de tantas outras decisões, pode ser difícil!

Para ajudar os pais que estão a começar esta aventura da maternidade/paternidade, deixamos alguns pontos a considerar na hora de escolher os biberões:


Material e tamanho

Os biberões podem ser de vidro ou de plástico (desde que sejam BPA free – verifique a embalagem). A decisão vai de acordo com a preferência da mãe, sendo que o vidro é sempre um material mais nobre, mas também quebra mais facilmente, é mais pesado, mais caro… No entanto, muitas vezes, para bebés recém-nascidos, é recomendado o uso de biberões de vidro. Quando os bebés crescem e começam a segurar nos biberões sozinhos, é preferível optar pelos de plástico por uma questão de segurança.

Por outro lado, também é importante considerar o tamanho do biberão. Inicialmente, os biberões mais pequeninos (com capacidade para 90-120 ml) são suficientes e, quando o bebé cresce, podem servir para oferecer água ou sumos de fruta ao bebé. Porém, à medida que as doses de leite vão aumentando (até porque são oferecidas de forma mais espaçada) é importante optar por biberões com capacidade para 240-340ml.

Maria Ribeiro

Formato e velocidade de fluxo das tetinas

Existem vários tipos de tetinas e esta é, talvez, a decisão que gera mais dúvidas nos recém-papás. Para escolherem a mais adequada, é importante ter em consideração dois fatores: formato e velocidade de fluxo. Em relação à velocidade de fluxo, o que se pretende é que esta seja o mais semelhante possível com o fluxo da mama da mãe. Assim, o que faz sentido é as tetinas terem o número e tamanho de furos consoante o conteúdo do biberão. Por exemplo uma tetina S é indicada para leite materno, água ou chá. Uma tetina M para leite de fórmula… e assim sucessivamente, consoante a espessura do líquido.

Existem também tetinas L ou XL e ainda as de fluxo variável (com cortes transversais) que poderão ser necessárias quando o leite infantil é mais espesso.
A boca tem um papel central no desenvolvimento do bebé. No final de 1940 muitas crianças sofriam de problemas dentários e isto era provavelmente causado pelo uso de tetinas e chupetas em forma redonda. É importante que, para além dos furos adequados, as tetinas tenham uma forma aproximada ao mamilo da mãe enquanto amamenta.

Todas as tetinas NUK, por exemplo, cumprem este requisito, ou seja, são tetinas ortodônticas e, entre outras vantagens, conferem uma melhor adaptabilidade à boca do bebé, permitem uma amamentação mais fisiológica e promovem o avanço mandibular. Estas tetinas têm uma base larga, semelhante ao peito da mãe, a parte superior em arco, adaptando-se ao céu-da-boca do bebé, e a parte inferior plana, que assenta na língua e ajuda a criança a segurar a tetina. Para quem pretende combinar a amamentação com o biberão, são opções vencedoras.

Maria Ribeiro

Maria Ribeiro

Sistema anticólicas

Esta é, também, uma característica a ter em atenção. Os bebés sofrem com cólicas e os pais sentem-se impotentes quando os filhos as suportam, pelo que fazem tudo o que está ao seu alcance para as evitar. Infelizmente, quase todos os bebés passam por fases mais difíceis ao nível das cólicas, mas há sempre fatores que ajudam a minimizá-las - a escolha de biberões com sistemas anticólicas é algo importante nesse sentido.

Optar por um biberão que inclua um sistema de ar como o “NUK Air System” vai ajudar a reduzir as cólicas, que são causadas pela ingestão de ar durante a amamentação. Para além disso, o sistema cria um equilíbrio de pressão, impedindo a tetina de colapsar.

Maria Ribeiro

Sistema de controlo da temperatura

Esta é, na verdade, uma novidade exclusiva da NUK: um biberão com controlo de temperatura que garante que o conteúdo do biberão se encontra à temperatura correta para alimentar o bebé. É sempre muito importante verificar a temperatura do leite antes de o oferecer à criança e este deve estar, idealmente, a 37ºC (temperatura corporal), pelo que os biberões com controlo de temperatura da NUK vêm ajudar nesse sentido.

Este sistema funciona com uma tinta sensível, que reage à temperatura (sendo que esta tinta está por fora do biberão e não tem qualquer contacto com o leite). Se o conteúdo do biberão estiver demasiado quente, o indicador das marcas de graduação ficará branco. Quando a temperatura está correta as marcas de graduação voltam à cor inicial – azul.

Estética

Este deve ser o último ponto a ser considerado, mas não tem de ser, necessariamente, descurado. Se o biberão é o adequado, pode perfeitamente escolher aquele que melhor combina com os restantes acessórios do bebé ou, simplesmente, o seu favorito! As diferentes linhas de biberões são apresentados com diversos padrões e cores, pelo que pode sempre escolher o que mais gosta!

Maria Ribeiro