Anestesia epidural: principais dúvidas esclarecidas | De Mãe para Mãe

Está aqui

Anestesia epidural: principais dúvidas esclarecidas

Grávida no hospital

Apesar da anestesia epidural ser um dos métodos mais populares para aliviar as dores de um parto, existem algumas dúvidas que muitas mulheres colocam. Ficam aqui algumas delas esclarecidas.

Quando é que a epidural é administrada?

A epidural é administrada quando a cerviz estiver dilatada cerca de 4-5 centímetros e estiver em trabalho de parto ativo.

A administração da epidural é dolorosa?

Algumas mulheres experienciam algum desconforto na área das costas que foi anestesiada e sentem uma pressão quando o pequeno cateter é colocado. Contudo este tipo de sensações poderá ser descrito com doloroso ou apenas desconfortável, tudo depende da mulher que o experienciou.

O que se sente depois de a epidural ter sido administrada?

Os nervos do útero começam a adormecer alguns minutos depois da primeira dose. A parturiente sentirá o efeito total cerca de 10 a 20 minutos depois. À medida que a dose da anestesia começar a desaparecer, outras doses serão administradas. Dependendo da dose administrada, poderá ter de estar confinada à cama e nem sequer ser autorizada a levantar-se ou a mexer-se. Se o parto continuar durante várias horas, poderá necessitar de um cateter urinário, pois o seu abdómen estará anestesiado tornando difícil o ato de urinar. Depois de o bebé nascer o cateter é removido, e os efeitos da anestesia usualmente desaparecem, por completo, dentro de 1 a 2 horas.

Como pode a epidural afetar o parto?

A epidural poderá tornar o trabalho de parto mais lento e as contrações mais fracas. Se isto acontecer será administrado um medicamento para acelerar o trabalho de parto.

Como é que epidural poderá afetar o bebé?

A pesquisa acerca dos efeitos da epidural nos recém-nascidos é um pouco ambígua. A quantidade de efeitos que este tipo de medicamentos provocará no recém-nascido é difícil de avaliar e poderá variar com a dosagem, com o tempo do parto e com o próprio bebé. As dosagens e os medicamentos administrados variam muito, por isso a informação não pode ser acurada para conseguir-se chegar a conclusões específicas. Estudos revelam que o bebé poderá eventualmente ter mais dificuldade em “pegar na mama” entre outras contrariedades na amamentação; no útero, o bebé poderá tornar-se letárgico e ter mais dificuldade em colocar-se na posição para o parto. Estes medicamentos também são conhecidos por causar depressão respiratória e diminuição do batimento cardíaco fetal nos recém-nascidos. Embora a medicação não prejudique diretamente o bebé, ele poderá experienciar efeitos como os mencionados previamente.

Conseguirei fazer força para expulsar o bebé?

Devido à anestesia epidural poderá sentir que não tem contrações. Se não conseguir sentir as contrações, então fazer força para expulsar o bebé será difícil de controlar. Por esta razão poderá necessitar de ajuda adicional para o bebé passar pelo canal de nascença. Poderá ser necessário aplicar pressão no seu abdómen no topo do útero, ou usar fórceps para puxar o bebé.

A epidural funciona sempre?

Na maioria dos casos a epidural é eficaz em aliviar a dor do parto. Contudo existem algumas mulheres que se queixam de ter sentido dor, ou que a anestesia funcionou melhor num dos lados do corpo do que no outro.

O que deve perguntar ao seu médico acerca da epidural?

  • Como é que a anestesia poderá afetar o meu bebé?
  • Que medicamentos me serão administrados?
  • Ser-me-á possível levantar-me ou mexer-me?
  • Que tipo de líquidos ou sólidos poderei ingerir?

Uma epidural não deve ser administrada se:

  • Se não estiver pelo menos dilatada 4 centímetros
  • Estiver a sofrer uma hemorragia ou estiver em estado de choque
  • Utilizar diluentes do sangue como corticoides
  • Tiver uma infeção sanguínea
  • Tiver uma contagem baixa de plaquetas
  • Tiver uma infeção no local onde será aplicada a anestesia
  • Se o espaço onde a epidural vai ser administrada não for encontrado pelo médico que a vai aplicar
  • Se o parto estiver a ocorrer tão depressa que não existem condições para a anestesia ser administrada

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?