Uma Viagem Triste | De Mãe para Mãe

Está aqui

Uma Viagem Triste

Responda
7 mensagens
Desde 24 Nov 2017

Criei minha conta faz pouco tempo. Ainda estou aprendendo a mexer nesse negocio de fóruns na internet e criei minha conta aqui por recomendação de uma amiga minha que me falou super bem desse site e me recomendou ele.

Além disso, também criei a conta aqui para desabafar sobre uma situação bem triste que me ocorreu no dia 19 de outubro desse ano. Tenho duas anjinhas, uma de dois anos e outra de quatro, essa de quatro anos é autista leve. Meu marido tem um emprego bom, mas que não paga o suficiente para vivermos cheios de mordomias. Desde que nos casamos ele trabalha o ano todo e vai juntando um pouquinho do salario dele para, no finalzinho do ano, conseguir o suficiente para viajarmos à alguma cidade próxima. Desde que a primeira nenê nasceu essa viagem anual ficou mais difícil e ele começou a juntar dinheiro a cada 2 anos. A Amanda, a mais velha, adorou viajar e sempre ficava perguntando quando iriamos na praia de novo. O tempo passou, nasceu nossa outra bebê e a viagem que a Amanda tanto esperava precisou ser adiada para pagarmos os cuidados da Ana Maria.
No começo do mês passado o meu marido chega, conversa uma coisinha com a Amanda e logo os dois aparecem gritando contentes, falando que enfim o papai tinha dinheiro pra viajar e que seria no Rio de Janeiro! Nunca fui pro Rio, então fiquei alegre também! E seria a primeira viagem da Aninha, queria aproveitar pra tirar várias fotos.
Brincamos na praia, alugamos um quarto num hotel, andamos pela cidade que é bem bonita mesmo! No ultimo dia, quando já tínhamos arrumado as malas, minha anjinha autista decide que quer tomar suco! Lá vamos nós comprar suco pra ela...
Falo para meu marido ir pagando a estadia do hotel enquanto eu vou com as meninas numa lojinha que ficava ali perto. O lugar todo arrumadinho, as prateleiras todas ajeitadas, a atendente era animada, uma graça a loja, uma fofura! Não sei porque estava sempre vazia
Na hora estavamos eu, as meninas e um sujeito comprando uns refrigerantes. Procuro o suco, tinha de um monte de sabor, menos o de uva que ela adora!! Ai começa, ela foi ficando inpaciente, começou a murmurar, começou a puxar meu braço falando "anda mamãe, quero uvinha" e eu procurando nas prateleiras o suco dela, até já ter olhado todas as prateleiras e ver que realmente não tinha o de uva.
Ainda tive esperança de que talvez eles estivessem com encomendas desse suco empacotado nos fundos da loja e perguntei pra atendente, que respondeu dizendo ter feito o pedido, mas que ainda não havia chegado.
Na mesmíssima hora minha princesa se atirou no chão e começou a gritar falando que queria "uvinha". Eu tentando acalmar, a mocinha olhando apavorada porque não sabia o que fazer, minha outra bebê que ficou assustada e começou a chorar também...
Daí o sujeito que estava parado olhando os refrigerantes grita BEM alto, com uma baita ignorância, "Dá pra calar a boca dessa mal educada ou tá difícil?!" e quando eu fui explicando que ela é autista, ele respondeu com outro grito "Umas chineladas bem dadas resolvem"
Fiquei tão chocada que não aguentei nem responder. Quando meu marido veio buscar a gente no mercadinho por estarmos demorando a voltar, ele achou nós três, as duas menininhas e eu, todas sentadas na calçada chorando, eu abraçando minha anja e a outra abraçada no meu braço.
Até hoje ainda sinto uma tristeza enorme só de lembrar desse dia.

Desde 13 Set 2012

Olá Alice!

Antes de mais, seja bem-vinda!

Vou-lhe dar um bom conselho que me tem ajudado muito na vida: não exija ou não espere dos outros o que eles não têm para dar.

Sabe Alice, é muito mais fácil julgar do que aceitar os outros e cada situação tal e qual como se nos apresenta. Não vale a pena ficar a chorar ou a sofrer só porque, num dado momento, um idiota chapado se cruzou no seu caminho! Gente violenta, sem paciência, com a maldade à flor da pele infelizmente são mais comuns do que queremos acreditar. Existem e estão por todo o lado! Cabe-nos a nós nos tornarmos tão imunes quanto possível aos malefícios desses idiotas que vagueiam pelo mundo mascarados de seres-humanos.

A viagem foi boa no geral, vocês aproveitaram bem essa pausa na rotina, as meninas divertiram-se; não vai ser uma situação infeliz que vai tornar toda a viagem triste. Não permita que isso aconteça!

Pessoas como esse indivíduo aparecem a toda a hora; pais sem paciência para os filhos - e aqui englobo pais e mães, claro - é o que mais há por aí. Muitas vezes têm motivos que entendem justificar a conduta violenta e falta de paciência com as crianças, mas quem tem um pouco mais de formação sabe que nada justifica a violência, seja contra crianças seja contra quem quer que seja.

Aquele idiota que falou assim da sua menina nem sequer percebeu que ela é diferente; falaria do mesmo modo com qualquer outra criança e se fosse filho dele provavelmente faria pior. por isso, Alice, foque-se nas coisas boas que a vida lhe oferece; no final são essas coisas que reservam os melhores sorrisos para recordar!

A sua pequena só estava a fazer uma birra das boas! Se fôssemos agredir os nossos filhos de cada vez que fazem birra, acho que toda a criança seria retirada à família pelas autoridades! Eles fazem birra mas, com a educação e o tempo, as birras passam. Fica o carinho, a ternura e os bons momentos. Não se perca em pensamentos com quem nem merece o ar que respira! Foque-se no que tem, nas meninas, no marido e, talvez, numa próxima viagem! Olhe, venha visitar Portugal! É um país muito muito mais pequeno do que o seu Brasil, mas tem excelentes atributos que merecem ser conhecidos! Só o Rio de Janeiro tem mais 50% de população do que Portugal inteiro!

beijinhos e tudo de bom!

Submetido por Sónia Maria Santos em Sex, 24/11/2017 - 17:04

SMSantos

flor_de_rosa -
Offline
Desde 18 Mar 2010

Curioso. Já vi essa "história" circular no facebook com um contexto semelhante.
Lamento se estiver a ser injusta mas cheira-me a tanga

Submetido por flor_de_rosa em Sáb, 25/11/2017 - 09:47

25 de Outubro de 2005 nasceu o joao pedro começa o encanto e a felicidade bateu a porta outra vez a 5 de outobro 2010 quando nasceu a rozinha....
sou a afilhada mais babada do mundo, Celokinha é uma madrinha linda
tenho as afilhadas mais fofa do mundo... sofia.miguel e a marisa1989

flor_de_rosa -
Offline
Desde 18 Mar 2010
Submetido por flor_de_rosa em Sáb, 25/11/2017 - 10:06

25 de Outubro de 2005 nasceu o joao pedro começa o encanto e a felicidade bateu a porta outra vez a 5 de outobro 2010 quando nasceu a rozinha....
sou a afilhada mais babada do mundo, Celokinha é uma madrinha linda
tenho as afilhadas mais fofa do mundo... sofia.miguel e a marisa1989

Moranguita2017 -
Offline
Desde 03 Out 2017

Não se pode esperar dos outros o que eles não têm para dar
Se as férias em si foram boas ,de resto correu tudo bem então tente retirar as lembrancas boas dessas férias e não pense nesse episódio menos bom .

Submetido por Moranguita2017 em Seg, 27/11/2017 - 03:16
Desde 24 Nov 2017

Flor_de_rosa Perdão, mas não vi semelhança além de que ambas ocorriam em um mercado. Infelizmente não estou a inventar o ocorrido, quem me dera se eu estivesse. E também não apareceu nenhuma boa alma para ajudar quando minha querida começou a chorar. Mesmo a atendente não ajudou, só olhou com cara feia ao homem e voltou a mexer no caixa, contando o dinheiro.
Essas situações de discriminação acontecem muito, essa não foi a primeira vez que foram ruins comigo e com minha filhinha, já sofri até quando estava gravida e me diziam que tinha mais cara de ser "gorda" só pra não levantarem do banco preferencial do ônibus...
Mas acontece, né. Não tem o que fazer além de chorar um pouco e se preparar para um novo dia. Que bom que a mulher da noticia teve ajuda, isso me faz ter mais esperança para o futuro das minhas bebes!
Sobre dar ou não o suquinho, eu daria se tivesse, não neguei o suco para minha pequena, ele realmente não estava no estoque e não tinha nada o que fazer Triste
E pra finalizar, sobre autismo e TDAh, são parecidos superficialmente, mas na verdade são muito diferentes quando se vive como mamãe de um autista ou mamãe de um TDAH, pois o autista tem o que chamam de "crise", coisa que o TDAH não tem, pelo menos não como o autista.

Submetido por Alice S. De Angelis em Seg, 27/11/2017 - 13:22
flor_de_rosa -
Offline
Desde 18 Mar 2010

Sou mãe de uma crianças com TDAH. Se já levei com filmes deste? Já, muitos... Ate de educadores conhecedores da condição do meu filho ouvi coisas bastante desagradaveis.
Explicar a situação do meu filho a desconhecidos? Não. Não tenho que dar satisfações a quem não representa nada na minha vida.
A frase "se fosse meu filho levava 2 palmadas" ignoro, sorrio e respondo com um ar de superior... "Mas não é seu filho, é meu e eu sei como o educar

Submetido por flor_de_rosa em Seg, 27/11/2017 - 14:12

25 de Outubro de 2005 nasceu o joao pedro começa o encanto e a felicidade bateu a porta outra vez a 5 de outobro 2010 quando nasceu a rozinha....
sou a afilhada mais babada do mundo, Celokinha é uma madrinha linda
tenho as afilhadas mais fofa do mundo... sofia.miguel e a marisa1989