Goste de nós no Facebook

últimos tópicos no forum

Fórum Mães & Bebés

Feira do bebé

Fórum Mães & Bebés

10 meses e primeiro Dentinho!

Fórum Grávidas

sono, sono e mais sono

Fórum Mães & Bebés

implanom

Fórum Mães & Bebés

Crioperservação bebecord

Fórum Família

teste de paternidade

Fórum Mães & Bebés

cadeira auto zippy 9-18kg

Fórum Geral & Apresentação

depilação a laser - gravidez

Fórum Mães & Bebés

Noddy

Fórum Mães & Bebés

Bebe 12 meses o que dar de comer?

Destaques nas lojas

Loja Aoufi

Vestidos lindos e peças a 1€1€1€1€1€ Roupinha LINDA BREVEM...

Loja tysh

FOFICES DOS 0 AOS 9 M! LENÇOIS ALCOFA INVERNO!...

Loja Pokiti

BOTAS MENINA PREÇO 4.50€. POR FAVOR MANDE MENSAGEM....

Loja AnaLory

%%20 desconto este fim de semana %%**Mamas de 2015 aproveite...

Loja SARIITA

*:..:*60% 60% 60% de desconto em roupas de bebé e criança us...

Loja Sandrinha72

30% DESCONTO EM TODA ROUPA E CALÇADO USADOS EXCETO DESTACADO...

Loja patilago

Pijamas, contornos berço, babygrows, sapatinhos...

Loja tanuxinha

Toda a loja com 20%de desconto!...

Loja lucymarques85

portes gratis em todos os artigos, é oferta de natal!...

Loja Estela2010

Conceive Plus, testes, Roupinhas em 2ª mão, Biberões novos, ...

produtos à venda

€1.45
€2.90
€3.20
€3.20
€3.60
€25.00
€2.50
€2.00
€4.50
€2.50
€3.50
€4.50

artigos recentes

A vida do meu filho dava um livro

Já alguma vez pensou que a vida do seu filho dava um livro?...

Osteopatia Pediátrica

Osteopatia é uma medicina manual, cujo principal objetivo é ...

Como deixar de ser uma mãe galinha

A maternidade traz com ela muitas responsabilidades agregadas:...

O meu filho tem dois anos e não fala…O que fazer?

Ao longo do desenvolvimento os pais saboreiam cada etapa e...

Nasceu um bebé

28.11.2014
21.11.2014
19.11.2014
14.11.2014

Votação

Tem familiares ou amigos próximos com filhos até os 36 meses?
12 mensagens
Última entrada
Retrato de Daniela_filipa
Offline
Desde:
06.11.2008

Tudo sobre o trabalho e a gravidez

Horas de trabalho e descanso durante a gravidez
Como regulamenta a Lei do Trabalho as horas de
trabalho e de descanso durante a gravidez?
n A pedido, o trabalho deve poder ser abandonado
(por exemplo devido a cansaço) ou deve-se poder
ausentar do trabalho. Atenção: informar os superiores
antecipadamente. Não é necessário um atestado
médico. (Lei do Trabalho Art. 35a, Parágrafo 2).
Recomenda-se um atestado médico, para evitar
perdas salariais.
n Devem existir instalações para descansar no local
de trabalho (ArGV3, Art. 34)
n Para trabalho em pé, a partir do quarto mês da gravidez,
deve ser observado um tempo de repouso diário
de 12 horas e após cada segunda hora de trabalho,
adicionalmente às pausas regulares, uma pausa curta
de 10 minutos. Actividades que sejam executadas em
pé, devem ser limitadas a um total de quatro horas
por dia, a partir do sexto mês da gravidez. Caso uma
empresa não queira ou não possa respeitar esta
condição, deve dispensar a colaboradora do trabalho
e continuar a pagar 80% do salário. (Lei do Trabalho
Art. 35, directivas seco sobre ArGV1 Art.61 Parágrafo
2). Neste caso, o direito às 14 semanas de licença de
maternidade após o parto não se reduz. Para todas as
outras horas, o empregador deve propor um trabalho
que possa se executado sentado. (ArGV1 Art. 61
Parágrafos 1 e 2).
n O horário de trabalho diário estipulado, deve ser
respeitado, podendo abranger nove horas no máximo,
mesmo quando se trabalhe em vários empregos a
tempo parcial (Decreto 1 sobre a Lei do Trabalho,
Art. 60, Parágrafo 1).
n Trabalho à tarde e à noite (a partir das 20 até às 06
horas) é proibido nas últimas oito semanas antes do
parto e nas 16 semanas depois. Em troca, deve ser
oferecido um trabalho diurno equivalente ,e ao salário
estipulado no contrato. Equivalente significa: o trabalho
diurno corresponde às exigências profissionais e
intelectuais do posto de trabalho habitual e o salário é
aquele que foi contratualmente estipulado.
Caso uma empresa não possa ou não queira respeitar
estas condições, deverá dispensar a colaboradora do
trabalho e continuar a pagar 80% do salário (Lei do
Trabalho Art. 35a Parágrafo 4 e 35b).
Além disso:
Existe uma extensa lista de trabalhos pesados ou
perigosos, que não podem ser executados ou só de
forma limitada, durante a gravidez e o período de
lactação (Lei do Trabalho Art 35, ArGV1 Art 62).

Direito a licença
de maternidade paga
Quem recebe compensação de perdas
de ganhos em caso de maternidade?
Todas as mulheres assalariadas: suíças, estrangeiras,
a trabalhar por conta de outrem ou por contra própria,
agricultoras e mulheres que trabalhem na empresa familiar
e recebam um salário; todas as assalariadas, que
vivam e trabalhem na Suíça. O direito existe independentemente
da duração da relação laboral com a empresa.
Devem estar obrigatoriamente asseguradas na AVS,
nove meses antes do parto, e ter trabalhado no mínimo
durante cinco meses nesse período de tempo. Recebem
durante 14 semanas, 80% do salário que ganhavam
antes do parto, quantia máxima: 172 francos por dia.
Quem tenha trabalhado antes
no estrangeiro também tem direitos?
Os respectivos períodos de seguros e emprego em
países da UE e da EFTA, são abonados na base dos
acordos bilaterais.
Para quê ainda as regulamentações nos CCT?
Porque existem assalariados que devido a colocações
de curta duração, não alcançam os nove meses de AVS
e cinco meses de actividade laboral necessários. Existe
uma dívida salarial por um prazo de tempo limitado
(Código Civil Art 324a juntamente com Art. 329f). Mas
as regulamentações do CCT criam situações claras.
Além disso, em muitos casos são mais vantajosas paraas mães, indo para além do mínimo legal.

Posso ser despedida por estar grávida?
Não. Depois do período experimental, que dura no máximo
três meses, o contrato de trabalho não pode ser rescindido
durante a gravidez e nas 16 semanas após o parto.
Não é de forma alguma aconselhável que a futura mãe
se despeça e abandone o trabalho antes do parto, pois isso
provocaria a supressão da compensação da perda de
ganhos. Quem queira deixar de trabalhar depois do parto
e da licença de maternidade, deveria rescindir o contrato
a partir de uma data após o parto.
Quando devo informar o meu empregador?
Em princípio, por motivos de saúde, faz sentido informar
atempadamente os seus superiores sobre a gravidez.
Atenção: no período experimental, que dura no máximo
três meses, também uma mulher grávida por ser despedida.
Evidentemente, existe o direito de ocultar a gravidez.

Durante as primeiras oito semanas após o parto,
as mães não podem trabalhar e depois, até à 16ª
semana, só com o seu acordo. (Lei do Trabalho
Art.35a Par. 3).
Existem empresas, que convidam as mães a voltar a trabalhar,
após as oito semanas de proibição de trabalho.
Continuam mesmo assim a ter direito à compensação da
perda de ganhos por maternidade? Assim que uma mãe
retoma o trabalho, perde o seu direito à compensação da
perda de ganhos.
Existem empresas, que forçam as mulheres em estado
avançado de gravidez a iniciar mais cedo a sua licença
de maternidade ou a reduzir o grau de ocupação, prevendo
estas medidas em contratos de empresa. O seu objectivo,
é que retomem o trabalho antes da expiração das
14 semanas após o parto. Isto é legal? A compensação
da perda de ganhos, é válida estritamente a partir do
nascimento de uma criança. Uma mãe tem um direito
absoluto a 14 semanas de férias pagas depois do parto.
Quando a entidade patronal manda uma colaboradora
grávida saudável mais cedo para a licença de parto, esta continua a ter direito a um salário normal.

Prestações mais
vantajosas
Dar de mamar ao filho
durante o trabalho
Em que situações pode haver licenças
antes do parto?
Em casos onde a paragem do trabalho se impõe por
motivos de saúde, a partir do nono mês da gravidez praticamente
nunca é recusado um atestado médico.
A licença de maternidade garantida por lei, tem uma
duração de 14 semanas a partir do parto. Quando o
Contrato Colectivo de Trabalho ou o contrato de trabalho
prevêem uma regulamentação de maternidade mais
prolongada, o início pode ser também marcado para
antes do parto. Por exemplo: 2 semanas antes do parto
e 14 semanas após o parto.
Existem CCT’s com melhores regulamentações:
por exemplo 16 semanas com salário a 100%. Estas
regulamentações caducam automaticamente?
Não, a lei só impõe um mínimo. Aplicam-se as
regulamentações mais vantajosas.
Vale a pena reduzir o período de trabalho
antes do parto?
É absolutamente desaconselhável proceder a uma redução
do período de trabalho antes do parto. Haveria assim
uma diminuição da diária, uma vez que esta é calculada
na base dos rendimentos usufruídos antes do parto.
Quero amamentar o meu filho.
Posso fazê-lo na empresa?
Sim, tem o direito de o aleitar na empresa. Peça que
lhe disponibilizem para esse fim, um espaço calmo e
sossegado. O tempo gasto na empresa para dar de
mamar ao filho, é reconhecido a 100 por cento como
tempo de trabalho. Quando se abandona a empresa
para amamentar, o tempo é abonado a 50 por cento.
Essas horas não devem ser recuperadas.

Informe-se na Unia

Retrato de Ana Lu Magalhaes
Offline
Desde:
02.06.2009

Obrigada pela dica.

Mas já trabalho desde os 15 anos nos recursos humanos. Por isso sei tudo sobre os direitos e deveres dos trabalhadores e comigo nesse aspecto ninguém brinca....

Beijinhos

Ana Magalhães

Retrato de Vâniaaaa
Offline
Desde:
23.02.2008

Ola boa tarde... vou-me "aproveitar" Piscar o olho da sua experiencia...
Tou gravida, de 8 semanas..
Tenho direito a faltar para consultas e exames.. mas: esses dias sao descontados no salario???
Bjinhos
Beijinho

Nova vida em mim ♥ AFONSO ♥ POS: 25/05/2011 ♥ DPP: 28/01/2012 ♥ DN: 03/02/2012 - 3200gr, 48,5cm
Madrinhas mais que especiais: Carla Marques e A Sousa
09/03/2010: o dia mais feliz da minha vida!!!
♥ O meu amor pequenino nasceu com 3.450Kg e 51cm..a minha vida!!♥
..TENHO AS MELHORES MADRINHAS DO MUNDO: Carla Marques, Solange, Aixa, Catia Capucho, Aitax, Ipangel, Alexandra Vale e Giluz

Retrato de Ana Lu Magalhaes
Offline
Desde:
02.06.2009

De maneira nenhuma o salário diminui quando falta para exames ou consultas, desde que apresente o comprovativo do médico a empresa.
A lei só diminui em caso de serem mais de 3 faltas por mês.

Se ainda não o fez, convém anunciar o seu empregador em que estado se encontra apresentando o documento dos serviços médicos de saúde (salvo se o estado já for evidente), para poder então usufruir dos direitos que a trabalhadora gravida tem, como por exemplo: apartir do momento em que o empregador toma conhecimento do seu estado o seu salário não pode ser diminuido, não pode fazer tarefas que exijam posições incómodas ou prejudiciais, não pode ser transferida do centro de trabalho, não ser despedida (se o caso não for grave).

Beijinhos

Ana Magalhães

Retrato de Vâniaaaa
Offline
Desde:
23.02.2008

OBRIGADA!!!
Então se eu faltar e trouxer justificação, essa falta é justificada e remunerada? :)
Bjinhos (tou gravida de 8 semanas +-.. em Agosto já informo a entidade patronal.. Piscar o olho depois da eco Espertalhão )
Grande abraço

Nova vida em mim ♥ AFONSO ♥ POS: 25/05/2011 ♥ DPP: 28/01/2012 ♥ DN: 03/02/2012 - 3200gr, 48,5cm
Madrinhas mais que especiais: Carla Marques e A Sousa
09/03/2010: o dia mais feliz da minha vida!!!
♥ O meu amor pequenino nasceu com 3.450Kg e 51cm..a minha vida!!♥
..TENHO AS MELHORES MADRINHAS DO MUNDO: Carla Marques, Solange, Aixa, Catia Capucho, Aitax, Ipangel, Alexandra Vale e Giluz

Retrato de Ana Lu Magalhaes
Offline
Desde:
02.06.2009

O empregador, não tem como subtrair nem 1 centimo do seu salário perante a um justificativo médico.

Ana Magalhães

Retrato de Susy
Offline
Desde:
23.11.2006

rep

Susana&Hugo
***16 de Agosto 2008***

Retrato de Ana Lu Magalhaes
Offline
Desde:
02.06.2009

Em primeiro lugar é sempre bom informar o empregador do que se esta a passar.
Se passar mais do que 15 dias de calenário fora do local de trabalho, ira depender da politica da empresa se desconta ou não.
Por isso é bom se informar sobre as politicas da empresa. Porque a LGT permite que o empregador desconte mas, cabe a empresa se desconta ou não.

Ana Magalhães

Retrato de Susy
Offline
Desde:
23.11.2006

rep

Susana&Hugo
***16 de Agosto 2008***

Retrato de Ana Lu Magalhaes
Offline
Desde:
02.06.2009

Se por 15 dias de calendário é dificil descontar, apresentando o justificativo assinado pelo médico, imagina horas!!!... lol

Ana Magalhães

Retrato de Susy
Offline
Desde:
23.11.2006

repetido

Susana&Hugo
***16 de Agosto 2008***

Retrato de carla barreira
Offline
Desde:
19.05.2009

Pelo que percebi, és mais uma portuguesa aqui pela suiça.
Já percebi que sabes das leis, queria saber se me podias dar alguma informação em relação ao seguinte assunto.
Eu tenho um contrato de trabalho a hora, que direitos tenho?
Estou gravida de 35 semanas. depois do bebe nascer, tenho direito a estar em casa as 14 semanas? Tem direito a receber o salario?