Tatuagem e não gosto | De Mãe para Mãe

Goste de nós no Facebook

últimos tópicos no forum

Fórum Treinantes

Tantas dúvidas :-(

Fórum Mães & Bebés

virus mãos, pés e boca

Fórum Geral & Apresentação

Alguém já fez ICIS na clínica IVI

Fórum Treinantes

Teste de gravidez - dúvidas

Fórum Treinantes

Alguém na mesma situação?

Fórum Treinantes

TER O SEGUNDO FILHO OU NÃO?

Fórum Grávidas

Menino ou menina

Fórum Treinantes

Beta

Fórum Grávidas

Gravidez de risco

Fórum Mães & Bebés

Sangramento pós parto

Fórum Geral & Apresentação

Tentante com indux

Fórum Treinantes

Barriga Inchada

Fórum Treinantes

Treinantes de 2017

Fórum Treinantes

Dra Joana Lima Santos

Fórum Infertilidade

Emigrante fazer FIV em Portugal

Destaques nas lojas

Loja Steffi

Produtos para Bebe, novos ou feitos à mao e mt em conta!!!!...

Loja Loving Mom

40% de desconto em tudo ;) H&M, Girândola, Zara, Mayoral...

Loja veraamorim

3 peças 1€ (para peças de valor INFERIOR a 1€), 3 peças 2€ (...

Loja Maria M. M.

Leve 2, pague 1!!!Oferta do artigo de menor valor. Por favo...

Loja castanhinha123

EM TUDO desconto de 30% Artigos variados :-) Vendas ...

Loja brisa-clara

OFERTA de PORTES em cOmPrAs >10 euros...

Loja cantinho_da_avó

PROMOÇÃO !!...

Loja nublada

Leve 2 Pague 1 - oferta do produto mais barato!...

Loja patilago

0-5 anos,.Roupinhas.Babygrows, Pijamas, camisas, sapatinhos...

produtos à venda

€2.00
€1.40
€1.90
€1.30
€20.00
€20.00
€20.00
€4.00
€3.50
€10.00
€2.50
€5.00

artigos recentes

8 Dicas para a primeira semana de férias com o seu bebé

As férias de Verão estão aí à porta e a vontade de sair de casa e...

Mudança da fralda: existe uma fórmula perfeita?

Da mesma forma que não há bebés iguais, a verdade é que também...

Cães e bebés? Saiba como gerir esta relação!

É muito comum existirem receios e dúvidas sobre o convívio entre...

Cuidados a ter com a nutrição dos pequeninos

Não é nenhuma novidade que a nutrição dos mais pequeninos é...

Dia da Criança: ideias para celebrar este dia com o seu bebé

O dia da criança é um dia muito especial – tanto para os miúdos...

Nasceu um bebé

09.06.2017
04.06.2017
02.06.2017
20.05.2017

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?

Está aqui

43 mensagens
Última entrada
Retrato de Angel s
Offline
Desde:
27.06.2012

Tatuagem e não gosto

Meninas gostava de saber se tem algum conselho a me dar, ou como lidariam com esta situação.
Bem é assim,
O meu marido a mais de um ano k falava em fazer uma tatuagem e eu sempre disse k não gostava e por aí fora.
Ele disse me que quando a filha nasce se ia fazer e k o corpo era dele e pronto tive k comer e calar.
Já sabia k ele a ia fazer e já sabia o k era,
Mas quando o vi com ele foi um choque para mim um braço inteiro de cima a baixo é tão estranho de olhar, oh pá não consigo gostar de ver.
Não digo k o trabalho esteja mal feito simplesmente não gosto de o ver com aquilo.
Nem parece o meu marido :(
Como me habituo a isto sendo k é uma situação para sempre.
Não tem nada a ver com o fórum mas estou tão aborrecida k pode ser k as vossas palavras me ajudem a encarar a situação de outra forma

Retrato de Klaire
Offline
Desde:
06.07.2015

Lembre-se que acima de tudo o corpo é dele e ele pode fazer com ele o que quiser.... e você apenas tem de se habituar que esse ainda é o seu marido, mas com alguma tinta no braço...eu tenho duas tatuagens grandes, uma manga em cada antebraço, o meu namorado têm 3 tatuagens, incluindo uma que lhe ocupa as costas inteiras, ele não concorda com as minhas, eu não concordo com as dele, e cada um de nós fica na sua, eu tenho mais projectos de tatuagens em mente, tal como ele também tem... e em relação a isso, nós não nos pronunciamos, eu não gosto dos projectos dele e ele não gosta dos meus, mas nem falamos nisso, porque cada um de nós é um ser individual, eu amo-o e não vou criar discussões por coisas tão estúpidas e fúteis como tatuagens! E nem acho que ninguém devia! Tem a ver com o gosto pessoal de cada um.
Lembre-se que não pode mandar no corpo dele, tal como ele também não pode mandar no seu.

27/06/2014- O meu piolhito nasceu, amo-te meu docinho!
27/11/2015- Nos treinos!
22/12/2016-POSITIVO! Agarra-te bem!
01/02/2017-A nossa primeira eco ás 12s, bebé saudável e fofo
04/04/2017- Eco das 20s, É UM PILINHAS!

Retrato de ClaraMiguel
Offline
Desde:
03.11.2013

É realmente o corpo dele e no fundo ele fez algo a que tem direito. Mas eu compreendo-a: o meu marido também diz que um dia fará uma tatuagem a ocupar as costas todas e eu até tremo de horror só de pensar nisso, pois não gosto nada. Mas se um dia ele fizer, eu terei de aceitar. Tal como aceitarei quando ele começar a ficar careca, tal como ele me aceita mesmo estando com uns valentes quilos acima do que tinha quando nos conhecemos, mesmo quando eu faço cortes de cabelo que ele odeia...Não deixa de ser o seu marido por ter uma tatuagem e eu acho que será daquelas coisas a que um dia já não ligará. Sorriso

Retrato de Mia.
Offline
Desde:
12.09.2013

É só uma tatuagem... Sorriso

Retrato de Catinha Correia
Online
Desde:
23.07.2013

Eu sou suspeita porque tenho algumas tatuagens, mas o meu marido faz imensos penteados que eu detesto as vezes ate me custa olhar para ele, mas que remédio tenho eu se nao calar... o corpo é dele... a tatuagem vai-se habituar a ela... nao percebo o drama mas la esta isso sou eu porque tenho tatuagens... mas tive ja que me habituar diversas vezes a penteados que detestava ver nele... a tatuagem ainda se tapa, ja o penteado... Piscar o olho

A tentar desde 2013...
- 18 Janeiro 2016 - ICSI (Hiperestimulaçao) sem transferência
- TEC 16 Maio 2016 - 1 embrião (negativo)
- TEC 12 Julho 2016 - 2 embriões (à espera do beta... vai ser desta!) E foi desta! Beta-290
- Restam 4 congelados
19 MARÇO 2017 NASCEU O AMOR DA MINHA VIDA

Retrato de Cat-st
Offline
Desde:
31.07.2012

O meu marido também não é assim tao adepto de tatuagens e eu já tenho 6 (e nao pretendo parar, mas também sao pequeninas e consigo esconde-las facilmente). O corpo é dele logo a decisão também o é.

- Última pílula em Março 2014, SOP, Clomid + IIU
- Positivo a 6/4/2015 - AR 18/5/2015
- De volta aos treinos Julho 2015
- 1o FIV (+)

Madrinha orgulhosa das estrelinhas da Cátiasgo e Shaday e afilhada babada da Cátia Figueiredo e Aninocas Sorriso

Retrato de guialmi
Offline
Desde:
13.07.2013

Compreendo a sua reacção, eu não gosto de tatuagens e essas grandes detesto... Mas não tem outro remédio senão habituar_se. Tenha calma, é uma questão de tempo.

Retrato de KidAna
Offline
Desde:
05.01.2016

Bem o corpo é dele e sinceramente nem seria justo se ele não fizesse a tatuagem que tanto queria porque outra pessoa, independentemente de quem, não o quisesse. Desde que com o trabalho dele não haja problema, acho que ele fez muito bem e é um gesto muito bonito de homenagem.
Quanto ao aprender a lidar com isso, no inicio é algo que se estranha mas com o tempo, passa a ser o que é, pele, e já nem se pensa muito nisso.
Pense assim, muitas mulheres usam maquilhagem, mudam o penteado ou usam unhas de gel, fazem botox etc sem que a opinião dos em volta conte para alguma coisa. Muitos homens detestam muitas dessas coisas mas aceitam porque sabem que não é uma decisão deles, com uma tatuagem/piercing é igual. As tatuagens são permanentes mas quem as faz geralmente sabe bem o que faz e porque Sorriso

Retrato de underthewater
Offline
Desde:
14.03.2014

Sabe o bom de uma relação de amor? É a aceitação do outro tal como ele é :)
Não tenho tattoos... Nem o meu marido... Mas sei que ele quer fazer e eu não me vou opor :)
No vosso caso a tattoo já está feita. Agora não a pode mudar.
Com o tempo vai aprender que uma tattoo não muda o seu marido nem o amor que sente por ele Sorriso

Retrato de aries23
Offline
Desde:
18.07.2016

Tenho uma opinião ligeiramente diferente. Careta É verdade que o corpo é nosso, mas tal como não controlam o que fazemos, nós também não controlamos as reações dos outros. Ou seja, se uma pessoa "piora" o seu visual na perspectiva da outra pessoa, a outra pessoa pode sentir menos atraída fisicamente e é também uma consequência que quem muda de visual também tem que aceitar.

É muito bonito aceitarmos uns aos outros 100% mas isso nem sempre é realista. Por exemplo se o meu marido virasse para mim e dissesse que vai tatoar em todo o lado independentemente de isso lhe afetar a empregabilidade, para além da estética que influencia a minha atração física quanto a ele, também influencia a minha percepção quanto à maturidade dele, pela negativa.
Tal como se eu nos meus 30 e tais anos decidir vestir-me "à pita", mesmo que o meu marido não me deixasse de amar, não posso esperar que isso não tenha impacto no que ele pensa de mim.

Retrato de ClaraMiguel
Offline
Desde:
03.11.2013

Ah, sim, eu também acho que tem impacto. Afinal de contas se não gostamos não conseguimos logo ignorar. Eu já fiz penteados que só anos depois o meu marido disse ter odiado ver-me assim. E sei que neste momento peso bem mais do que quando nos conhecemos, o que até lhe poderia provocar menos desejo. Da mesma forma que ele já pesou bem menos e parecia um esqueleto ambulante, coisa que eu odiava ver. Ainda agora está novamente muito magro e eu torço um bocado o nariz. Não é por o amar que gosto de o ver assim e os anos juntos não modificaram este meu (des)gosto. Sorriso E quando ele fizer a tatuagem nas gostas, eu sei que não vou gostar nada porque não gosto de tatuagens grandes. Mas também sei que embora vá torcer o nariz, continuarei a gostar dele. :)
Mas compreendo o que diz: há uns anos ele lembrou-se que poderia começar a fumar. Achei a ideia tão estupida, sabendo ele os riscos do tabaco, sabendo que nunca aceitarei ser fumadora passiva, achei tudo tão infantil e parvo, que lhe disse que se o fizesse, a relação acabaria pois eu não me conseguia ver ao lado de alguém que pudesse fazer algo tão estupido. Ele lá repensou a vida dele e não avançou com a ideia. Mas eu sei que se o tivesse feito, eu não teria ficado mesmo ao lado porque o passaria a ver com outros olhos.

Retrato de Angel s
Offline
Desde:
27.06.2012

Obrigada pelas vossas palavras :)
Sabia k aki ia ouvir várias perspectivas k me ajudassem a aligeirar a caisa.
Não minto faz me confusão, não consigo tocar evito olhar :(
Pior tenho a boca grande e tudo o k digo aki a vos disse lhe a ele, óbvio k ficou triste pk estraguei lhe a felicidade k ele estava a sentir e por aí fora..., enfim..,
Não gosto de todo mas vou ter k aceitar Triste

Retrato de underthewater
Offline
Desde:
14.03.2014

Estamos a falar de tattoos. Que a autora sabia que iam acontecer!
E eu continuo a achar que numa relação tem de haver aceitação! Nunca falei em aceitação incondicional, mas, não podemos achar que o outro se vai moldar às nossas ideias. No máximo podemos ambos adaptar e comprometer certos aspectos que consideremos não essenciais ao nosso eu, mas jamais devemos aceitar viver pelos moldes do outro.... Aí mais vale acabar a relação... Pois não é uma relação mútua... É uma relação de eu quero e tu fazes como eu quero :)
Sim. Estou a exagerar, mas o meu primeiro comentário foi mesmo por ser uma tattoo, não é como que se o sr decidisse começar a consumir heroína Sorriso

Retrato de aries23
Offline
Desde:
18.07.2016

Então mas tal como não forçamos os outros a moldar às nossas ideias, também não nos podem forçar a moldar às ideias das outras pessoas. A Angel não partilhaa mesma ideia mas não o forçou e está a tentar aceitar, tal como o seu marido também não a pode forçar a concordar a ideia e tem que tentar aceitar a reacção da mulher. Careta Parece um exagero acabar com a relação só porque eles não estão de acordo nisto. Embora sim, se algum dos lados se forçar o outro, então há que avaliar as coisas... Pelo que o marido dela também não pode forçar a aceitar o que fez. Está triste, mas tem que ser. Careta

Retrato de Klaire
Offline
Desde:
06.07.2015

Não acho bom nem saudável estragar-lhe a felicidade a ele só porque a incomoda a si, desculpe mas se fosse comigo metia-a logo no seu lugar, felizmente não é! Esta foi uma escolha dele que deve ser aceite, se você continuar a fazer comentários e comentáriozinhos, vai haver uma altura que ele vai mesmo desgostar da tatuagem, e vai querer tirá-la... e depois de a tirar, vai cair em si e sentir saudades da tatuagem... e depois vai culpá-la a SI!! E não é por menos sinceramente! Numa relação nem sempre temos de ficar feliz pela causa da felicidade da outra pessoa, temos sim de ficar feliz se o nosso parceiro/a está feliz, não importa em que ocasião, senão mais vale mesmo acabar a relação, tal como já foi dito! Se você só fica feliz quando ele aje da maneira que você quer, então isso não é um marido, é um fantoche!! Meta-se no lugar dele e pense como se sentiria se ele lhe fizesse o mesmo, se calhar se invertessem os papéis, você ia ter amigas a cochichar lhe ao ouvido ''ele não te merece, ele tem de te amar como tu és, não mudes por ninguém a não ser por ti mesma, etc...'', não era? O mal dos homens é serem tão pouco protegidos pela sociedade! Porque se fosse ao contrário estava já toda a gente a criticar o coitado do moço!!

27/06/2014- O meu piolhito nasceu, amo-te meu docinho!
27/11/2015- Nos treinos!
22/12/2016-POSITIVO! Agarra-te bem!
01/02/2017-A nossa primeira eco ás 12s, bebé saudável e fofo
04/04/2017- Eco das 20s, É UM PILINHAS!

Retrato de MiniMe84
Offline
Desde:
18.10.2016

Eu tenho duas tatuagens, o meu marido tem tatuagens, ambos queremos fazer ainda mais tatuagens, por isso a minha opinião não deverá ser a mais isenta. Contudo, como já disseram, com o passar dos anos todos nós nos vamos modificando fisicamente Não sei se é o caso, mas imagine que tinha ficado com excesso de peso depois da gravidez e já não era a mesma fisicamente, como se sentiria se o seu companheiro chegasse ao pé de si e fosse desagradável. Ou se lhe apetecesse passar de morena a loira platinada porque adorava e ele lhe dissesse bruscamente que nem sequer gostava de olhar para si?!.
Acho que tem todo o direito de não gostar das tatuagens, não tem é o direito de tentar condicionar a vontade do seu companheiro à sua. Se quando o conheceu fosse tudo igual e passadas umas semanas é que descobrisse a tatuagem, ia deixar de gostar dele só por isso?!.

O seu marido vai ser sempre (ou assim se espera!!) o homem por quem se apaixonou. Pode ficar mais gordo, mais magro, careca ou com o cabelo todo branco. Vai ficar cheio de rugas e menos atlético, mas será sempre o seu companheiro. Da mesma forma que a Senhora vai ficar mais gorda/magra, com mais pés de galinha, algumas estrias e até um pouco de celulite mas espera que ele continue a amá-la da mesma forma.

Retrato de Yara Pinto
Offline
Desde:
25.06.2012

eu sou suspeita pq adoro tatuagens e adoro mais ainda qnd é um trabalho super bem feito .
Acho que agora não há mais nada a fazer a não ser aceitar pq é uma coisa que não se apaga Sorriso para remover fica umas belas "coroas" .

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

Eu concordo em absoluto com a Aries23, não devemos fazer nem deixar de fazer nada para agradar os outros, mesmo que esses outros sejam os nossos companheiros, mas temos de perceber que essa mudança (ou comodismo) os pode levar a perder o interesse por nós.
E sim, o sentimento não se baseia apenas na atracção física, mas é uma parte importante. Eu não conseguiria ter nada com alguém que não me agrada fisicamente. E aceitar isto não faz de mim fútil, faz de mim alguém que é sincera comigo mesma.
Eu adoro tatuagens, tenho duas, estou a pensar numa terceira, portanto essa questão em concreto não me afetaria. Mas por exemplo, o meu companheiro há uns tempos desleixou-se e o cabelo andou enorme, Tendo em conta que o cabelo dele está a rarear, o aspecto que aquilo lhe dava era estranho, parecia um mendigo... deixei andar umas semanas a ver se ele se tocava, como parecia que não, disse-lhe com todas as letras que não gosto de o ver assim. Ele era livre para não cortar o cabelo, claro, mas eu também era para perder a vontade de estar com ele. É que não conseguimos mandar neste tipo de coisas, se há algo que de repente nos repele. como lidar com isso?
Portanto não tenho conselhos para a autora do tópico, com muita pena minha. Espero que consiga ultrapassar a questão, afinal até é só um braço, umas mangas compridas e fica tapado.

Retrato de guialmi
Offline
Desde:
13.07.2013

Bem, o que a Angel s aqui veio fazer foi desabafar e pedir conselhos para uma situação que ela sabe ser irreversível e de repente leva com críticas fortíssimas, que está a estragar a felicidade do namorado e que devia ser posta no lugar e etc. Ela também tem o direito de não gostar da decisão do namorado ou não? Em nenhum lado nos diz que o censurou ou castigou ou disse que já não se sentia atraída por ele.
Eu percebo-a porque não gosto de tatuagens, nunca faria uma e se às pequeninas ainda consigo achar alguma graça (nos outros), as muito grandes metem-me confusão. E não é assim tão simples a ideia de que o corpo é meu faço o que quiser. Uma relação é feita de cedências e se ao meu marido desagrada fortemente uma determinada cor de cabelo ou uma peça de roupa eu abdico, porque não é assim tão importante. E o contrário também é verdade. Aliás, ele até é bastante dependente das minhas opiniões na roupa, por ex Sorriso mas isso são feitios.
Uma tatuagem é para sempre e não pode ser comparada a um corte de cabelo ou engordar um pouco ou ficar com rugas, isso não são opções. Mas engordar 30kg por desleixo já é uma opção e aí (homem ou mulher) sabe-se que pode ter consequências na relação.
Resumindo, parece-me que a Angel não põe em questão que a muidança está feita e é irreversível...só que lhe custa...

Retrato de severina
Offline
Desde:
26.11.2007

Quando li o título pensei....ups a autora fez uma tatuagem e não gosta! Afinal foi o seu marido... Assim sendo é pouco grave
Só terá de se habituar.
Se fosse e, si e não gostasse seria bem pior.

Beijinhos....

Retrato de MiniMe84
Offline
Desde:
18.10.2016

Tyta.B escreveu:
Eu concordo em absoluto com a Aries23, não devemos fazer nem deixar de fazer nada para agradar os outros, mesmo que esses outros sejam os nossos companheiros, mas temos de perceber que essa mudança (ou comodismo) os pode levar a perder o interesse por nós.

Concordo, no entanto também acho estranho que numa relação estruturada onde haja amor esse amor possa esmorecer, ser abalado o até acabar, por causa de um penteado ou de uma tatuagem. No caso da tatuagem, se esta tiver alguma mensagem subliminar desagradável até posso perceber. Isto porque mesmo gostando de tatuagens, se o meu marido agora tatuar uma suástica no peito, muito mais que a tatuagem em si me desagradar é o que ela representa que me ofende. Uma coisa é a mudança de personalidade daquele/daquela que escolhemos para nos acompanhar toda a vida, outra é a mudança física de maior ou menor relevo.

A autora tem todo o direito de não gostar da tatuagem, mas se olhar para ela lhe custa, olhe, peça ao seu marido para usar uma camisa de manga comprida aberta enquanto fazem amor e assim já não a vê! Espertalhão :D
Acho, honestamente, que este é um daqueles assuntos que até pode aborrecer um bocadito mas está longe de ser motivo de celeuma.

Retrato de underthewater
Offline
Desde:
14.03.2014

Já sei que me vão comer mas cá vai.
Eu percebo que nos apaixonamos por uma pessoa que é um todo. Incluindo os atributos físicos dessa pessoa.
Mas não percebo como o físico da pessoa pode ser mais importante que tudo o resto! Olha, tas 5 kg mais gordo.. Meu ó perdes peso ou eu vou me a outro porque já não te desejo! Isto faz me confusão. Então e a pessoa que está lá!? Não é a mesma pessoa?
Que se converse, que se diga que devia ter mais cuidado, mas daí a acabar uma relação... Para mim só tem duas razões... Ou é uma relação assente em bases muito frágeis ou as pessoas entraram nessa relação a verem só o próprio umbigo.
Sabem, isto lembra me uma história que ouvi faz muitos anos de uma senhora com cancro da mama que recusou tratamentos porque o marido lhe disse que se ela tirasse a mama que a deixava... Olhem só o tamanho do amor dele.....

Desculpa à autora do tópico isto já não tem nada a ver com o tópico. Mas há coisas que me fazem confusão...

Vá... Não sejam muito duras... Eu estou só a mostrar um ponto de vista diferente :)
Eu acredito que numa relação se deve manter a essência de cada um, deve haver aceitação e deve haver capacidade de negociar e ceder para o bem comum...
Romântica eu sei Sorriso mas pronto é só um ponto de vista Sorriso

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

Acima de tudo, isto é uma questão muito pessoal, se para alguns uma mudança radical de aspecto pode não ser relevante, para outros pode. Eu confesso que para sentir desejo pelo meu namorado, tenho de gostar do que vejo. E não estamos aqui a falar de uma mudança gradual que vai acontecendo com o tempo, não são umas ruguinhas ou meia dúzia de quilos que nos transformam, são sim mudanças rápidas e radicais. Essas podem ser um choque e fazer-nos afastar.

Uma relação também é feita de cedências, e se o namorado sabe que uma tatuagem xxl não vai de todo agradar à companheira, porque não fazer uma mais pequena ou num sitio onde ela não a veja?

Isto faz-me lembrar uma conversa que tive ha uns anos com um casal amigo. Ele queixou-se que desde que se casou nunca mais viu a namorada arranjada. Já lá vão uns anos, e desde aí que só a vê de farda (é enfermeira, e as fardas dela são unissexo) ou de pijama ou de fato de treino (portanto tudo roupas largueironas e desleixadas). Ela começou-se a rir, e desprezou completamente a queixa dele... eu, no lugar dele, tinha ficado muito chateada. Porque ele é um rapaz que se cuida, que anda sempre arranjadinho, e que enquanto não se casaram, tinha uma namorada igualmente arranjada, e de repente puff, ela desleixou-se. E se pensarmos de forma racional, é uma questão mesquinha, mas a partir do momento em que ele lhe diz que gostava de a ver mais arranjada (sem que isto envolva saltos altos e baton, atenção, podemos andar bonitas e confortáveis) nem que fosse só ao fim de semana, e ela se ri...

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

Underthewater, não és tu que vais ser comida, sou mesmo eu. A tua posição é a politicamente correcta: "o que interessa é o interior".
A minha é que não...

Uma mulher admitir que para sentir desejo pelo namorado tem de gostar do que vê, é tabu... se for um homem a dizer isto, é machismo... mas eu acho, mesmo, que não é assim tão simples.

E repito, não são 5 kg a mais ou a menos, mas se forem 20 kg... nem são umas ruguinhas próprias da idade, mas se for um corte de cabelo radical, tipo crista amarela à punk...

Retrato de underthewater
Offline
Desde:
14.03.2014

Ms não e politicamente correcto. É o que sinto :)
Eu eu meu marido, no passado, engordamos os dois, emagrecem os os dois. Mas Eu engordei quando engravidei e não estou a conseguir perder.
Muitos factores muitas mudanças e muito cansaço.
Pensas que não me sinto mal!? Mas sabes, o meu marido fica doido ao ver me nua e eu neste momento odeio ver me nua, tenho vergonha de mim.
Mas sei que ele continua a ter desejo por mim. Tb sei que não estou obesa, mas tenho claramente excesso de peso.
É por ter uma relação assim que me custa perceber que uma mudança física possa fazer com que o amor acabe.
Mas acredita, não és a única a valorizar o corpinho no companheiro... Upa upa... Cá eu também assim me confesso.
O desleixo é mau, concordo. Eu maquilha me, tento vestir me de forma agradável embora saiba que para o meu marido eu podia andar bem descascada Loool... Mas não me sinto confortável neste momento para isso Sorriso

Retrato de aries23
Offline
Desde:
18.07.2016

Mas a Angel nem sequer colocou a questão de acabar a sua relação, porque é que foi colocado essa questão?? Ela veio desabafar e ouvir diferentes perspectivas, e já disse que terá que aceitar.

Cada pessoa tem a liberdade de ser sincera e expressar o que sente, querer aceitação incondicional enquanto criticamos o outro por se expressar só porque não é do nosso agrado também não é justo. Afinal queremos ser aceites incondicionalmente mas depois não aceitamos a voz do nosso parrceiro só porque esta não está alinhada com o que queremos?

Numa relação a sinceridade também é importante. Numa relação temos de ser sensíveis e compreensíveis, mas também sinceros.

Mas pronto, é normal termos opiniões diferentes num mesmo tema, afinal cada uma de nós temos as suas preferências e personalidades e a diversidade é o que nos torna interessantes como seres huumanos. Sorriso Apenas queria indicar que a Angel não colocou a questão de separar com o seu marido, apenas desabafou e quis ouvir diferentes opiniões, e no entanto tenta aceitar a decisão do marido.

Retrato de underthewater
Offline
Desde:
14.03.2014

aries23 escreveu:
Mas a Angel nem sequer colocou a questão de acabar a sua relação, porque é que foi colocado essa questão?? Ela veio desabafar e ouvir diferentes perspectivas, e já disse que terá que aceitar.
Cada pessoa tem a liberdade de ser sincera e expressar o que sente, querer aceitação incondicional enquanto criticamos o outro por se expressar só porque não é do nosso agrado também não é justo. Afinal queremos ser aceites incondicionalmente mas depois não aceitamos a voz do nosso parrceiro só porque esta não está alinhada com o que queremos?
Numa relação a sinceridade também é importante. Numa relação temos de ser sensíveis e compreensíveis, mas também sinceros.
Mas pronto, é normal termos opiniões diferentes num mesmo tema, afinal cada uma de nós temos as suas preferências e personalidades e a diversidade é o que nos torna interessantes como seres huumanos. Apenas queria indicar que a Angel não colocou a questão de separar com o seu marido, apenas desabafou e quis ouvir diferentes opiniões, e no entanto tenta aceitar a decisão do marido.

Se ler os tópicos mais recentes percebe que eu peço desculpa à autora precisamente porque as minhas reflexões nada têm a ver com o tópico inicial.
Sabem, sejam felizes e o resto... O resto qo se ×××× Sorriso

Retrato de RoxyGirl
Offline
Desde:
27.01.2016

>A autora tem todo o direito de não gostar da tatuagem, mas se olhar para ela lhe custa, olhe, peça ao seu marido para usar uma camisa de manga comprida aberta enquanto fazem amor e assim já não a vê!

Já ganhou! Gargalhadas :)) Gargalhadas

Retrato de carlaper
Offline
Desde:
11.10.2011

mamã, é o primeiro impacto, é uma questão de hábito. Vai ver que passado um tempo se habitua. Quando comecei a namorar com o meu companheiro ele tinha o cabelo comprido (tipo metal :P), passado 5 ou 6 anos fez uma mudança radical e cortou curtinho. Ao inicio foi muito estranho, não parecia ele claro Sorriso e sabia que ia ser o visual que ele iria ter nos próximos tempos e que mantém até hoje claro (hoje com um pouco menos de cabelo claro eheh). Passado um tempinho adaptei-me, e acredite que uma mudança de visual assim tem mais impacto do que uma tatuagem!

Retrato de Man
Man
Offline
Desde:
02.03.2012

Eu não concordo nada com a perspetiva de que cada um faz o que quer com o corpo e o outro tem de aceitar. Acho que o grande problema das relações hoje em dia é que as pessoas colocam-se sempre em primeiro lugar em vez de colocarem sempre os outros primeiro. O mundo seria um lugar muito melhor se todos tivessemos em primeira linha de conta os outros.
Portanto, um casal vive junto e um dos membros quer fazer uma tatuagem, sabendo que a companheira detesta tal coisa. Em vez de fazer uma coisa pequena, ou escondida, decide tatuar o braço todo. Para mim isto chama-se infantilidade e excesso de "eu, eu, eu".
Sim, as pessoas passam por grandes alterações físicas ao longo da vida e a nossa obrigação é tentarmos manter-nos o melhor possível. Mas é preciso estarmos conscientes que por vezes há alterações que mudam de forma muito drástica uma relação.
Além do aspeto físico, uma tatuagem no braço inteiro tem implicaçoes culturais e sociais com as quais eu não conseguiria lidar.
Enfim, tudo seria muito mais fácil se as pessoas comunicassem mais e nunca se esquecessem que têm de cultivar a relação todos os dias e tentar ser o melhor possível para o seu parceiro.

Retrato de Mia.
Offline
Desde:
12.09.2013

Man escreveu:
Eu não concordo nada com a perspetiva de que cada um faz o que quer com o corpo e o outro tem de aceitar. Acho que o grande problema das relações hoje em dia é que as pessoas colocam-se sempre em primeiro lugar em vez de colocarem sempre os outros primeiro. O mundo seria um lugar muito melhor se todos tivessemos em primeira linha de conta os outros.
Portanto, um casal vive junto e um dos membros quer fazer uma tatuagem, sabendo que a companheira detesta tal coisa. Em vez de fazer uma coisa pequena, ou escondida, decide tatuar o braço todo. Para mim isto chama-se infantilidade e excesso de "eu, eu, eu".
Sim, as pessoas passam por grandes alterações físicas ao longo da vida e a nossa obrigação é tentarmos manter-nos o melhor possível. Mas é preciso estarmos conscientes que por vezes há alterações que mudam de forma muito drástica uma relação.
Além do aspeto físico, uma tatuagem no braço inteiro tem implicaçoes culturais e sociais com as quais eu não conseguiria lidar.
Enfim, tudo seria muito mais fácil se as pessoas comunicassem mais e nunca se esquecessem que têm de cultivar a relação todos os dias e tentar ser o melhor possível para o seu parceiro.

A pessoa mais importante da minha vida sou eu... Sorriso Não chamo a isto egocentrismo, chamo amor próprio. Tenho em conta os outros, claro, mas em primeiro lugar estou eu. Sorriso

Retrato de SweetBlonde
Offline
Desde:
02.08.2012

Acho que para amar os outros primeiro tem de se mar a si mesmo. Primeiro estou eu. Sorriso

Eu por acaso tenho duas e o meu marido adora. Também tenho excesso de peso e não tenho conseguido perder devido a medicação que tomo. E por causa disso ele vai-me deixar? E quando vierem os cabelos brancos, as rugas, as doenças?

Acho que primeiro que tudo e enquanto casal devemos respeitar a individualidade de cada um.

Blonde

************************************

Madrinha e afilhada orgulhosa da Nelia02

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

SweetBlondie, uma coisa é ter algum peso devido a doenças e medicação, outra bem diferente é ser obeso porque só se come batatas fritas e bolachas o dia todo... as pessoas são extremamente injustas quando misturam doenças com opções de vida.

Eu, que sou adepta da vida saudável, que como bem (nada de açúcar, nada de gordura, nada de origem animal), que faço desporto e que pratico yoga, não me ia adaptar a um homem que o único desporto que faz é levantar o comando da tv, enquanto enfarda um pacote de salgadinhos.

Isso faz de mim uma pessoa fútil aos seus olhos? Que seja Sorriso

Retrato de aries23
Offline
Desde:
18.07.2016

Isso do peso concordo com o que a Tyta.B disse, há que diferenciar quem tem excesso de peso por opção. E não só, embora a aceitação das imperfeições seja importante (e sim todos nós envelhecemos e apresentamos defeitos), há coisas que não são simplesmente aceites pela mesma razão de amor.

Por exemplo o meu marido tem excesso de peso e sabemos que isso é perigoso. No caso dele é desleixe e por a dieta extrema anterior lhe ter estragado o peso normal assumido pelo corpo. Amo-o e é por essa mesma razão que não aceito que ele se deixe desleixar. Não é o aspecto que me chateia mas sim porque me preocupo com ele. Ele não gosta que lhe chateio mas percebe a preocupação que não existiria se não o amasse.

E é também porque quando estamos com alguém que temos que ser conscientes com as opções de vida e saúde que fazemos. Não é responsável alguém se desleixar da saúde por opção quando se casa e tem filhos.

Retrato de SweetBlonde
Offline
Desde:
02.08.2012

Tyta.B escreveu:
SweetBlondie, uma coisa é ter algum peso devido a doenças e medicação, outra bem diferente é ser obeso porque só se come batatas fritas e bolachas o dia todo... as pessoas são extremamente injustas quando misturam doenças com opções de vida.
Eu, que sou adepta da vida saudável, que como bem (nada de açúcar, nada de gordura, nada de origem animal), que faço desporto e que pratico yoga, não me ia adaptar a um homem que o único desporto que faz é levantar o comando da tv, enquanto enfarda um pacote de salgadinhos.
Isso faz de mim uma pessoa fútil aos seus olhos? Que seja

Não é uma questão de ser fútil. Apenas acho que mais importante que o aspecto exterior é o interior da pessoa. Eu estou com o meu marido há 29 anos e não gosto só dele por ser magrinho e bem apresentado, gosto dele pela maneira de ser, pela personalidade, pela forma como me trata e me ama. Se ele fizesse uma tatuagem desde que não fosse do diabo, não iria de deixar de gostar dele por isso. Mesmo se ele engordasse (porque o metabolismo também se altera) ou ficasse careca.

Blonde

************************************

Madrinha e afilhada orgulhosa da Nelia02

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

Mas mesmo a questão das rugas e do cabelo grisalho, parece-me uma falácia. Porque as mudanças que acontecem com a idade, são mudanças graduais, às quais nos adaptamos sem sequer nos apercebermos delas. Faz parte da nossa evolução como ser humano. E se aos 15 anos nos sentíamos atraídas por miúdos dessa faixa etária, e os de 30/40 eram "velhos" aos nossos olhos, aos 30 anos, é deles que gostamos, e à partida os de 60/70 não nos atraem. Mas exactamente da mesma forma, quando chegarmos aos 60/70, são esses que vamos querer ao nosso lado. Porque o nosso crescimento, assim nos molda, para gostarmos de quem está na mesma altura da vida que nós. E quando tivermos cabelos brancos e rugas, provavelmente vamos adorar os cabelos brancos e rugas do nosso companheiro…

Portanto acho mesmo muito injusto quererem comparar uma mudança de aspecto radical, feita por opção, que nos repele, com uma doença (que a acontecer, a preocupação com o nosso amado não nos vai deixar espaço para preocupações estéticas) ou com envelhecimento (que é algo normal e gradual).

Agora, acredito, que em qualquer altura deste nosso crescimento, temos de procurar o nosso melhor. E se o meu namorado de repente acha que o melhor dele é algo que a mim me repugna, eu não vejo como iria conseguir aceita-lo incondicionalmente. A minha cabeça é mais complexa que isso.

Mas já estamos a fugir imenso ao tópico…

Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

Não tive tempo de ler os comentários todos, mas a minha opinião é a seguinte: obviamente, o corpo é dele e tem todo o direito de fazer uma tatuagem. Obviamente também, tu tens todo o direito de ter opinião sobre o assunto e de te sentires (ou não) atraída por uma pessoa. A atracção física, não sendo tudo, é para mim uma parte fundamental da relação a dois (não basta para a sustentar, mas sem atracção, nada feito). Portanto, a Angel é que terá de avaliar se a tatuagem feita pelo marido (no pleno e legítimo exercício da sua liberdade individual) o fez "perder a magia" aos seus olhos. Se assim for, receio que não haja nada a fazer. Se não for e se a atracção se mantiver apesar da tatuagem, então é uma questão de deixar passar o tempo e de se habituar. Mas isto a Angel é que sabe, não sou eu (já agora, o facto de ele se estar mais ou menos a borrifar para a tua opinião numa coisa tão importante e definitiva não me sugere nada de bom, mas isto sou eu a falar...) Bjs

Retrato de milene gomes
Offline
Desde:
12.06.2014

Bom, há aqui com cada comentário... que comigo não dava mesmo!
Na minha opinião eu, antes de fazer parte de um casal, sou eu. Eu tenho que ser feliz cmg para conseguir ser feliz com o outro. Não me faz sentido nenhum deixar de fazer uma tatuagem porque o outro não gosta! Eu, sou eu. O meu marido é o meu marido. Eu tenho 32 anos, e estamos juntos há 15 anos.
Numa relação temos que respeitar quem está connosco. Continuamos a ser livres e donos de nós próprios, não dos outros. Se o meu marido não faz alguma coisa por mim não está a ser ele próprio, mais facilmente se torna infeliz com ele próprio e cmg.
Não quer dizer que não se converse sobre o assunto e que se transmita a opinião, mas só isso.

Temos que dar liberdade ao outro, isto não é sinal que não gostamos é sinal de respeito, de amor, de cumplicidade.

Por exemplo, já fiz vários cortes de cabelo que o meu marido não gostou. Mas fi-los na mesma, não vou perder a minha essência por causa dele. O sentimento que nos une é muito mais que um corte de cabelo. É claro que de vez em quando vem um comentário de forma carinhosa a relembrar-me que não gosta muito, mas só isso!

Por causa de formas de pensar possessivas é que qd as relações acabam se ouvem comentário do tipo: "ora eu que deixei de fazer isto e aquilo... nunca mais!"

É só mais uma opinião!

Retrato de SweetBlonde
Offline
Desde:
02.08.2012

milene gomes escreveu:
Bom, há aqui com cada comentário... que comigo não dava mesmo!
Na minha opinião eu, antes de fazer parte de um casal, sou eu. Eu tenho que ser feliz cmg para conseguir ser feliz com o outro. Não me faz sentido nenhum deixar de fazer uma tatuagem porque o outro não gosta! Eu, sou eu. O meu marido é o meu marido. Eu tenho 32 anos, e estamos juntos há 15 anos.
Numa relação temos que respeitar quem está connosco. Continuamos a ser livres e donos de nós próprios, não dos outros. Se o meu marido não faz alguma coisa por mim não está a ser ele próprio, mais facilmente se torna infeliz com ele próprio e cmg.
Não quer dizer que não se converse sobre o assunto e que se transmita a opinião, mas só isso.
Temos que dar liberdade ao outro, isto não é sinal que não gostamos é sinal de respeito, de amor, de cumplicidade.
Por exemplo, já fiz vários cortes de cabelo que o meu marido não gostou. Mas fi-los na mesma, não vou perder a minha essência por causa dele. O sentimento que nos une é muito mais que um corte de cabelo. É claro que de vez em quando vem um comentário de forma carinhosa a relembrar-me que não gosta muito, mas só isso!
Por causa de formas de pensar possessivas é que qd as relações acabam se ouvem comentário do tipo: "ora eu que deixei de fazer isto e aquilo... nunca mais!"
É só mais uma opinião!

Concordo em pleno contigo. Sorriso

Blonde

************************************

Madrinha e afilhada orgulhosa da Nelia02

Retrato de guialmi
Offline
Desde:
13.07.2013

O que eu acho complicado é viver uma relação sem cedências, sem EU deixar de fazer ou fazer algumas coisas por causa do outro e vice-versa. Isso, para mim, não é ser possessivo, é viver a dois. Mas cada uma com o seu modo de pensar e felizmente não somos todos iguais.

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

guialmi escreveu:
O que eu acho complicado é viver uma relação sem cedências, sem EU deixar de fazer ou fazer algumas coisas por causa do outro e vice-versa. Isso, para mim, não é ser possessivo, é viver a dois. Mas cada uma com o seu modo de pensar e felizmente não somos todos iguais.

Sem cedências e sem "conquista". Se já não precisamos de agradar ao nosso companheiro, nem ele a nós, estamos a da-lo por garantido e vice versa. E isso parece-me errado... mas lá está, ainda bem que somos todos diferentes, não seriamos tão especiais sem isso.

Retrato de SweetBlonde
Offline
Desde:
02.08.2012

A questão das cedências tem de ser de parte a parte e não unilateralmente.

Se eu gosto de ter uma tatuagem porque o meu marido não pode ceder nesse aspecto? Da mesma forma que eu não gosto de barba mas imaginemos que ele gosta? Ou de cabelo comprido?

Ou até mesmo duma tatuagem? Vou deixar de amar o meu marido por causa duma tatuagem? Isso a mim não me cabe na cabeça ,mas como dizem isso é que nos torna especiais: a diferença. Se todos gostassemos de amarelo o que seria do Mundo?

Blonde

************************************

Madrinha e afilhada orgulhosa da Nelia02

Retrato de CatiaS_S
Offline
Desde:
30.09.2016

Eu quando li o post inicial percebi que o marido tinha feito uma tatuagem enorme no braço com a cara da criança e que a mãe não tinha gostado.... O que pessoalmente concordo, pois por muito que goste de tatuagens (grandes, pequenas) não gosto nada de ter caras a olhar para mim... E só de imaginar a cara da minha criança a olhar para mim nos momentos íntimos.... Grrr

Mas afinal de contas parece que inventei essa parte, a tatuagem é de outra coisa qualquer, pelo que a minha opinião fica sem efeito. Espertalhão

Agosto 2016: Vamos tentar ter um filhote!
Set-Out 2016: Consultas, exames, análises; Folicil e Yodafar
Novembro 2016: Começam os treinos
10 Maio 2017: Positivo ao 5º ciclo :D
DPP: 12 Janeiro