Mãe... Mulher...esgotada!... :( | De Mãe para Mãe

Goste de nós no Facebook

últimos tópicos no forum

Fórum Perda Gestacional (Aborto)

Depois do aborto retido

Fórum Geral & Apresentação

Dilatação

Fórum Grávidas

Gravidez Rolhão

Fórum Amamentação e Aleitamento

Antibiótico vs amamentação

Fórum Família

Segurança social

Fórum Geral & Apresentação

Menstruação atrasada 8 dias e nada!

Fórum Mães & Bebés

3 fiho - medo

Fórum Grávidas

Grávida pela segunda vez

Fórum Geral & Apresentação

Menstruação atrasada 5 dias e testes negativos

Fórum Mães & Bebés

Mudança de comportamento bebe 6m

Destaques nas lojas

Loja Sónia MCM

Visitem mamãs! Lote de 2 calças de ganga Zippy só 5€! ...

Loja slourencos

Estamos de volta :) Agora que a criançada está mais crescida...

Loja vania cris

Vestido de grávida tamanho 38....

Loja raquel_oliveira

Testes de Gravidez de alta sensibilidade....

Loja susana seixas

NOVIDADES EM BREVE POR FAVOR ENVIAR MENSAGEM PARA QUALQU...

Loja mo-duarte

Roupa de menino e de menina....

Loja susana08

PROMOÇÃO: 20% DE DESCONTO EM TODOS OS ARTIGOS SOY LUNA E BLA...

Loja Loving Mom

Novidades para Inverno ;) H&M, Zara, Mayoral, Tiffosi, C...

Loja veraamorim

3 peças 1€ (para peças de valor INFERIOR a 1€), 3 peças 2€ (...

Loja Um Bebé

Testes de Gravidez de tiras One Step (alta sensibilidade 10m...

produtos à venda

€5.00
€15.00
€2.50
€4.00
€5.00
€5.00
€5.00
€4.00
€10.00
€10.00
€45.00
€9.00

artigos recentes

As decorações de Natal que o seu filho vai adorar

Está quase a chegar a altura de decorar a casa para o Natal, e...

4 sessões fotográficas que pode fazer com o seu bebé

Recordar é viver, e não há família que não queira eternizar os...

Baby Led Weaning: quando os bebés se alimentam sozinhos

Baby Led Weaning (BLW) é um dos termos mais ouvidos ultimamente...

Nasceu um bebé

25.10.2017
Noa
30.09.2017
Eva
28.09.2017
12.09.2017

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?

Está aqui

32 mensagens
Última entrada
Retrato de vtr001
Offline
Desde:
03.10.2013

Mãe... Mulher...esgotada!... :(

Bom dia mães,

Preciso desabafar! Estou exausta, esgotada, desmoralizada… completamente em baixo. Tenho 36 anos. Trabalho há 3 em algo que não gosto, além de não gostar tem alturas que é super stressante. Tenho 2 filhos lindos. O mais velho todos os fins-de-semana me torra a paciência de minutos a minutos porque não sabe o que fazer… mal começa o fim-de-semana, ou mal vai começar começam as perguntas: “O que vamos fazer? Como vai ser o fds?”…e depois vêm o desespero: “Que seca! Mais valia estar morto, que seca de fds!”… Não se distrai sozinho e põe em mim a culpa de não ter nada q fazer… é esgotante. A minha bébé de quase 20 meses desarruma-me a casa toda, constantemente e, à semana, só sobra tempo para fazer as coisas do momento, ou seja “jantares, banhos, loiças… isto pq o marido tb vem entre as 19h30/21h. Ora… fica tudo o resto por fazer para o fim-de-semana, compras, limpezas, arrumações, etc… e depois, a pressão do meu filho em eu ter que lhe proporcionar um fds preenchido e que ele goste… sinto-me completamente frustrada… pouco ou nenhum tempo sobra para mim…juntando também as noites mal dormidas… já n sei o q fazer c ele… já não sei o q fazer comigo, já n sei o que fazer connosco. Sinto que me esforço e não consigo… todos os fins-de-semana tenho crises porque não consigo fazer o que deveria repartir pela semana inteira… sinto-me triste e acho que devo ser anormal pois para algumas mães parece que têm sp tudo em dia, cabelos, unhas, roupas…tudo impecável, sorriso no rosto, filhos felizes, saídas, actividades… eu…nem casa organizada, nem unhas, nem cabelo, nem roupas, nem amigas…saídas só para compras para a casa ou andar a correr para um lado e para o outro à procura de roupa para os miúdos que precisam… só stress, só choro, só frustração… Onde estarei a falhar?!?  ….

Retrato de FSilsa
Offline
Desde:
08.04.2014

Calma calma calma.. As outras mães não têm tudo no lugar.. Há sempre alguma coisa que fica para trás... Entendo a frustração em relação ao menino porque também me sentia assim com a minha filha quando trabalhava.. Que nunca tinha tempo para brincar e estar com ela.. No meu caso o marido não ajudava muito.por razões profissionais. Mas a minha filha não se.queixava.. Já o seu filho queixa -se e não entende a.situaçao.. No entanto para dizer isso é que já entende e sabe fazer.muitas coisas... Porque não o diz para a ajudar? Arrumar os.brinquedos e o quarto dele para depois terem tempo de ir aqui ou ali? A minha filha mesmo sem eu pedir estende a roupa comigo.. Vai me dando as roupas.. E as.molas.. Às vezes desajuda mais que ajuda mas é um começo.. E tem 18 meses... Se ele quer isto ou aquilo pode contribuir para que isso se concretize.. As crianças hoje em dia tem a mania que os pais têm de ser tipo fada madrinhas que lhes fazem a vontades todas.. Mas a vida real não é assim...
Na minha opinião acho que tem de tirar 30 min para conversar com ele.. E estimularem regras. E tarefas que ele.seja capaz de fazer.. Mas seja firme no que decidirem. E não deixe que os comentários do sue filho a humilhem dessa forma.. Se a minha filha um dia chegar a dizer-me uma vez uma coisa desse género garanto será a primeira último. Porque isso é uma atitude meia estúpida do miúdo e ele não tem o direito de sequer pensar isso da mãe.

Submetido por FSilsa em Seg, 06/03/2017 - 10:56
Retrato de Mãe do Gabriel
Offline
Desde:
19.05.2014

Olá mãe como eu a compreendo....há poucos dias também fiz um post igual ao seu.
Estou à 7 anos na mesma empresa, voltei da licença e senti que nada era igual senti que aquilo já não tem nada haver comigo, acabava por levar o stress para casa, descarregava no meu marido, não tinha paciência para os miúdos, tinha e tenho pesadelos durante a noite, consigo deixar a casa minimamente arrumada mas perco um dia só nisto, enfim...Não está sozinha mamã :)
Tem onde deixar os filhotes pelo menos num fim de semana para poder descansar? Converse com o seu marido para ele saber o que está a sentir, porque os homens demoram a perceber as coisas ele pode não ter se apercebido do que está a acontecer consigo.
Um dia só vocês os dois também seria muito bom...
Um beijinho grande e pense que não está sozinha Sorriso

Submetido por Mãe do Gabriel em Seg, 06/03/2017 - 11:14
Retrato de MiniMe84
Offline
Desde:
18.10.2016

Acho que uma boa opção, se houver possibilidades económicas para isso, é inscrevê-lo em alguma actividade que lhe ocupe parte do fds: natação, futebol, línguas, aulas de música. Ás vezes as próprias Câmaras Municipais têm programas para miúdos por algumas horas. Isso não só o estimula mentalmente como o cansa fisicamente.

Caso não haja essa possibilidade é uma questão de se sentar com ele e explicar-lhe que tem que ter tempo para fazer determinadas coisas para manter a casa em ordem, e, como já disseram, pode incluí-lo nessas tarefas.
Não especificou a idade do menino, mas pela forma como se expressa já deve ter idade para ajudar em coisas básicas como organizar a próprio quarto e a sala, por exemplo. Pô-lo a fazer coisas básicas como escrever a lista de compras enquanto lhe dita o que é preciso.
Pode ainda organizar fds de grupo com amigos dele. Imagine, um fds em casa de cada um, hoje recebe a vtr001 dois ou três em sua casa e eles distraem-se uns aos outros e nos outros fds serão as outras mães (óbvio que isto teria que ser articulado entre adultos, mas imaginando três miúdos isso garantia a cada mãe dois fds de descanso seguidos o que certamente ia dar jeito a todas). Incentivá-lo a ter um hobby, seja pintura, seja legos, puzzle ou leitura, coisas que o ocupem por largos períodos de tempo e que sejam educativas.

Pode ainda pedir ao pai para que se ocupe deles enquanto está ocupada com as coisas de casa (ou vice-versa) para que se consiga despachar mais rápido e terem mais tempo em família.

Depois, há os truques de gestão doméstica. Todos os dias fazer uma coisa, de forma a não deixar acumular tudo para o fds. O truque da meia-hora. Todos os dias, depois de deitar os miúdos, tirar meia-hora para fazer coisas básicas em casa: arrumar roupas e brinquedos espalhados (tendo já os espaços pré-definidos para tudo), dar uma limpeza rápida no WC ou passar os espanador nos móveis e a mopa no chão para evitar que acumule pó.

Relativamente à preparação de refeições, eu tenho uma dica que uso e me ajuda muito: sempre que vou ao supermercado fazer compras (aqui por norma é à semana) gasto cerca de 1hora a organizar tudo o que vai para o frigorífico: os legumes já os guardo lavados e prontos a utilizar, para a sopa faço pequenos sacos de legumes todos cortados e lavados que é só deitar para dentro da panela na hora da pressa e as carnes e peixes estão separadas no congelador por refeições. Na hora de ir para a cozinha é muito mais simples de gerir o tempo.

Espero ter ajudado e espero que por aí seja uma fase menos boa que passe rápido!

Submetido por MiniMe84 em Seg, 06/03/2017 - 11:52
Retrato de jujunho
Offline
Desde:
18.01.2011

Mama, uma boa opçao se tiver um dinehirinho extra é uma empregada de limpeza por algumas horas, que lhe faça a limpeza maior e passe a ferro. A segunda opção é dar tarefas ao seu filho que nao percebi que idade tem e que perceba que em casa todos tem que ajudar para sobrar tempo para todos.
Dou lhe apenas um exemplo, o meu filho com 1 ano e 9 meses poe a roupa suja no cesto, guarda as chupetas e os sapatos no sitio, e todos os dias arruma os brinquedos dele comigo no final do dia e antes do banho e digo lhe sempre apesar de achar que ele nao entende, a mama nao é tua empregada, é tua amiga.
E pronto espero estar a criar um ser capaz de perceber que numa casa onde todos ajudam custa muito menos Sorriso

Espero ter ajudado e nao pense que as outras pessoas andam mais organizadas, isso as vezes só parece mesmo Sorriso

Submetido por jujunho em Seg, 06/03/2017 - 12:34
Retrato de D_Luz
Offline
Desde:
01.07.2011

olá mãe,

é dificil de conciliar tudo e essas pessoas "impecávéis" que vês por aí ou nas redes sociais apenas devem estar a mostrar um lado da moeda, ou entao teem imensa ajuda.

Que idade tem o teu filho mais velho? por mais razão que ele tenha não deves demonstrar o sentimento de culpa que as palavras dele provocam em ti, senão ele fica com um grande ascendente sobre ti.

De facto podes ver se algumas das dicas que já te deram se adapatam a ti, de forma a poderem sair um pouco mais ao fim de semana. se calhar até a ti te fazia bem ! inscrever o garoto em alguma actividade também poderá ser bom. acima de tudo precisas é de APOIO. não és pior que ninguém

Submetido por D_Luz em Seg, 06/03/2017 - 13:15
Retrato de D_Luz
Offline
Desde:
01.07.2011

só mais uma coisa : tens dois tópicos iguais abertos !

Submetido por D_Luz em Seg, 06/03/2017 - 13:16
Retrato de aries23
Offline
Desde:
18.07.2016

Bem isso é uma situação desgastante! O que o seu filho disse é uma estupidez, talvez colocava-o a fazer tarefas da casa para ajudar já que está a ser ingrato. Então os pais trabalham e tratam da casa para o sustentar e ele vem com uma coisa dessas? Era logo pô-lo a partilhar as dores da casa para perceber que a vida custa.

Já agora o seu marido ajuda em casa? Se ambos trabalham então ele deve partilhar as responsabilidades da casa. E a educação com o miúdo. Não carregue tudo nos seus ombros pois o seu marido é o seu parceiro e estão na mesma equipa!

Já agora fica aqui uma dica, se não tiver máquina de secar roupa isso pode ser um bom investimento! Eu desde que arranjei um, em promoção lol, não quero outra coisa. É lavar a roupa, despejar depois tudo para a máquina de secar, esperar umas horas e arrumar a roupa diretamente da máquina para os armários. Careta Não há cá mais estendais, colocar peça a peça e tirar peça a peça nem depender do tempo! Isto poupa muito tempo.
Isso e a máquina de lavar loiça fazem magias. Sorriso

Em relação à comida costumamos fazer uma grande porção e isso dura umas refeições. Já ouvi falar de fazer comer para a semana toda durante o fim de semana e congelar.

Outra coisa que talvez vale a pena investir é um robô aspirador, mas não posso dar feedback pois não tenho isso.

Tudo o que poder automatizar e poupar tempo penso que vale a pena investir!

Talvez os avós também podem ajudar a cuidar dos filhos de vez enquando, até passar uma noite ou fim de semana em suas casas? Assim pode ter algum tempo para ti mesma, e até para ti e o teu marido irem namorar. Nem que seja um jantar fora e cinema ou passeio à tarde. É importante o casal ter algum tempinho para namorar!

Submetido por aries23 em Seg, 06/03/2017 - 18:54
Retrato de Benimamy
Offline
Desde:
21.03.2016

Mamã ninguém tem tempo para tudo.. Isso não existe, se alguém passa essa imagem é porque ou não é bem assim ou têm grandes ajudas.
Eu falo por mim, que desde que a minha filha nasceu vivo de cabelo apanhado porque não tenho tempo para cabeleireiro e esticar em casa com ela é complicado... unhas então nem lhe digo... consegui um tempo para as arranjar eu em casa está semana e porque o marido ficou a arrumar a cozinha já depois da menina ter adormecido..
A mim o que me vai valendo é a ajuda do marido, porque a minha filha ainda requer muita atenção. Mesmo assim temos o mesmo problema dos fds porque durante a semana só se vão fazendo algumas coisas e depois no fds é que organizamos tudo, conclusão para nós que estávamos habituados a passear todos os fds tem sido complicado, mas prefiro pensar que é só uma fase e que ha-de passar.
Algumas sugestões podem ser a solução para si, mas responsabilizar o seu filho por algumas tarefas parece ser uma excelente opção
Tenha calma que tudo se resolve

Submetido por Benimamy em Seg, 06/03/2017 - 23:32

A minha princesa chegará em breve .... Sorriso :) :)
Já és tão amada meu amor
Sorriso :) Sorriso :)

Retrato de Cat Chloé
Offline
Desde:
30.03.2011

Mamã compreendo a sua frustração, mas você não pode assumir sozinha o papel de tudo em casa. Tem de delegar tarefas, relativizar o que não interessa e não se massacrar com o que há para fazer. Faço um menu semanal de comidas, aposte em coisas rápidas para fazer ou que rendam para dois dias por exemplo. Faça compras para 2 semanas se conseguir, pois ao menos não tem de ir todas as semanas ao supermercado montes de tempo. Faça máquinas de roupa durante a semana e dobre tudo aquilo que pode ser dobrado e não esteja muito engelhado.
Quanto ao filho, pelo discurso já me parece uma criança grande pois pequenas querem é mimos e estar com os pais. Pois bem terá de dar um abre olhos a esse menino,explicar-lhe que trabalha toda a semana de forma a não lhe faltar nada e o único tempo livre é ao fim de semana. Se ele ajudar em casa mais rapidamente despacham tudo e podem passear. Não concordo com a versão do marido sair com eles pois acaba por ser você sacrificada com tudo enquanto eles se divertem. Não pode ser, todos ajudam para todos sairem. Se tiver avós deixe-os lá um pouco de forma a ter tempo de qualidade a dois.

Submetido por Cat Chloé em Ter, 07/03/2017 - 11:13
Retrato de mamapaula
Offline
Desde:
07.12.2011

Olá, parece que estava a ler o meu dia-a-dia! A única diferença é que só tenho uma piolha de 4 anos e que ainda por cima só me quer a mim! tudo eu, eu, eu!

Olha, não estás a falhar em nada! És mas é uma super mulher, essa é que é a verdade!

Acabamos por não ter termpo pra nada! eu quando quero arranjar o cabelo, num dia vou cortar e só depois quando tenho tempo é que vou pintar e as unhas a mesma coisa, arranjo num dia e marco para outro o resto. Ver montras e novidades nas lojas? ui há meses que não faço isso. Habituei-me a compra tudo online, porque nem pra comprar um par de sapatos tenho tempo de andar a ver lojas.
Fds é ir a correr ao hiper e arrumar a casa, tratar da roupa, fazer almoço, e qdo dou conta já é domingo à noite!

A vida é assim! quem ganha bem pode contratar uma mulher a dias pra pelo menos dar um jeitinho à casa, mas quem não tem, ou deixa a casa num nojo pra andar a passear ou então é uma escrava!

Agora o teu filho mais velho, se quer diversão no fids, dá-lhe o pano do pó e liga a música. diz-lhe: se ajudares a mãe, temos mais tempo pra sair depois! Ele que ajude pelo menos a arrumar os brinquedos da irmã e o quarto dele, já é uma ajuda! e o marido também que ajude um bocadinho, se puder. Se todos colaborarem, ficam com mais tempo livre.
Não programes as coisas para durante a semana, porque depois não consegues e ficas stressada. Eu falo por mim, montes de planos e depois nada! O que eu faço é durante a semana vou pondo a roupa a lavar e tento sempre ter as coisas arrumadas, mas o marido desarruma mais que a filha :(
É o portátil em cima da mesa da sala, papéis por todo o lado... é peciso dizer-lhe 500 x pra arrumar os sapatos e a roupa no sitio.

Sabes? tens de tirar um bocadinho pra ti! Nem que sejam umas horas e não fiques com a consciência pesada porque tens um monte de roupa para passar! Nós também temos de nos cuidar!

Vá, tem calma! E quanto às outras que têm tempo pra tudo, tu não sabes como está a casa delas... quem quer ser boa dona de casa, com filhos e marido, se não tiver ajuda de alguém, não consegue ter tempo pra nada!

Muita força!

editei só pra dizer que quando vi, já tinha escrito este testamento, desculpa Triste

Submetido por mamapaula em Seg, 06/03/2017 - 11:25
Retrato de FSilsa
Offline
Desde:
08.04.2014

Calma calma calma.. As outras mães não têm tudo no lugar.. Há sempre alguma coisa que fica para trás... Entendo a frustração em relação ao menino porque também me sentia assim com a minha filha quando trabalhava.. Que nunca tinha tempo para brincar e estar com ela.. No meu caso o marido não ajudava muito.por razões profissionais. Mas a minha filha não se.queixava.. Já o seu filho queixa -se e não entende a.situaçao.. No entanto para dizer isso é que já entende e sabe fazer.muitas coisas... Porque não o diz para a ajudar? Arrumar os.brinquedos e o quarto dele para depois terem tempo de ir aqui ou ali? A minha filha mesmo sem eu pedir estende a roupa comigo.. Vai me dando as roupas.. E as.molas.. Às vezes desajuda mais que ajuda mas é um começo.. E tem 18 meses... Se ele quer isto ou aquilo pode contribuir para que isso se concretize.. As crianças hoje em dia tem a mania que os pais têm de ser tipo fada madrinhas que lhes fazem a vontades todas.. Mas a vida real não é assim...
Na minha opinião acho que tem de tirar 30 min para conversar com ele.. E estimularem regras. E tarefas que ele.seja capaz de fazer.. Mas seja firme no que decidirem. E não deixe que os comentários do sue filho a humilhem dessa forma.. Se a minha filha um dia chegar a dizer-me uma vez uma coisa desse género garanto será a primeira último. Porque isso é uma atitude meia estúpida do miúdo e ele não tem o direito de sequer pensar isso da mãe.

Submetido por FSilsa em Seg, 06/03/2017 - 11:42
Retrato de L_ou_R2015
Offline
Desde:
22.11.2014

olá mamã, não podia deixar de lhe dar uma palavra de Força!
Realmente não está sózinha, mas é possível fazer algo diferente! (Claro que falar não custa, mas a intenção é boa).

Em primeiro lugar, que idade tem o seu filho mais velho? O que sugere ele para ter um fim de semana melhor e que não seja uma seca? Envolva-o nas decisões, envolva-o nas tarefas, isso vai fazê-lo sentir importante e acima de tudo, ouvido.

Quanto ao tempo para si, ele é realmente muito importante. Fale com o seu marido (se ainda não o tiver feito). Porque não passa ele a fazer as compras um ou outro fim de semana por exemplo? Reserve um tempinho sim, para tratar dos cabelos, das unhas.. do que achar importante para si. Merece isso, merece e precisa!

Quanto à casa, com duas crianças, acredite que é impossível tê-la arrumado, acho que mais vale conformar-se mesmo com isso, para não se andar sempre a remar contra a maré. Costumo seguir a máxima de " a nossa casa é para nos servir.. e não para nós a servirmos". Se não for possível ficar tão arrumada numa semana, pois que não fique. O tempo para si e o tempo em família tem que ocupar o seu lugar obrigatoriamente. Por fim, se tiver possibilidades, porque não contratar uma empregada? Eu tenho à sexta-feira (claro q na segunda já era necessário ir novamente), mas pelo menos é uma tarefa a menos no fim de semana e sabe tão bem chegar a casa, no final de uma semana de trabalho e já ter tudo limpo e a roupa passada...

Peça ajuda ao marido, a alguém de família, aos padrinhos... a alguém, pois não temos que ser super mães e super mulheres. Aceite as suas limitações e NUNCA se esqueça de si. Um beijinho ***

Submetido por L_ou_R2015 em Seg, 06/03/2017 - 12:32

Positivo: 24 Dezembro 2014
2º Positivo: 20 Novembro 2016

Retrato de Catinha Correia
Offline
Desde:
23.07.2013

Olá querida, eu estou gravida, ainda nao tenho filhos, mas ao ler o relato, pareceu-me de uma mae solteira! Entao e o marido? nao ajuda ao menos com as compras/ comidas/ arrumações? é que se calhar se ele fizer isso ja lhe sobra mais tempo... eu pergunto isto porque o meu marido tal como eu tambem limpa a casa e vai as compras etc... dividimos as tarefas, e muitas vezes tambem chega as 21h a casa... e por vezes trabalha ao sábado de manha... a responsabilidade da casa/filhos nao tem que recair toda sobre ti, os filhos tambem sao dele e a casa igual... ele tambem os fez, tambem come e tambem suja a casa por isso é obrigação dele tambem fazer as coisas... Piscar o olho tente ir por esse lado... Piscar o olho por exemplo, quando ele vem mais tarde, tento ter sempre a comida ja feita, mas depois quem arruma a cozinha é ele... e isso da-me tempo para outras coisas... Piscar o olho se ele anda cansado eu tambem ando e nao tenho culpa das horas a que ele chega... Piscar o olho conversem..

beijinhos

Submetido por Catinha Correia em Seg, 06/03/2017 - 12:56

A tentar desde 2013...
- 18 Janeiro 2016 - ICSI (Hiperestimulaçao) sem transferência
- TEC 16 Maio 2016 - 1 embrião (negativo)
- TEC 12 Julho 2016 - 2 embriões (à espera do beta... vai ser desta!) E foi desta! Beta-290
- Restam 4 congelados
19 MARÇO 2017 NASCEU O AMOR DA MINHA VIDA

Retrato de Tinker_Bell
Offline
Desde:
04.09.2015

Olá mamã!
Não pude deixar de comentar nem que seja para deixar uma palavra de carinho.
Não é fácil, parece que o mundo inteiro está á nossa espera para girar como deve ser, e acabamos por sentir toda a pressão em cima de nós. Falar é fácil, mas entendo bem o que sente. Tem de relaxar e tratar de cada problema individualmente em vez de os meter todos no mesmo bolo.
Em relação ao filho mais velho: pode por exemplo inverter a pressão. Peça-lhe um plano para o fim de semana, até quinta-feira por exemplo, e diga-lhe que depois vai discutir com o pai e sugerir alterações caso aplicável. E cobre por isso. (ex: este fim de semana custar-te-á X tarefas domésticas).
Em relação á casa arrumada, esqueça. Não dá. Sem ajuda, não dá! Faça um plano para cada divisão da casa (dia x- quarto / dia y - sala...) fazendo sempre com que pelo menos quem usa um brinquedo ou algo, o arrume após utilização (esta regra é para todos em casa)
... E reserve um dia para si. Informe o pai atempadamente que no dia Z se irá ausentar e ele terá de cuidar dos miúdos. Pode deixar comida preparada no frigorífico ou dizer-lhes para encomendar fora. O que preferirem.

E mais importante,não se culpe! A tendência que temos é a de fazer cair sobre nós todas as dores e preocupações, mas não tem de ser assim. Antes de sermos mães, esposas... Somos mulheres!

Felicidades!

Submetido por Tinker_Bell em Seg, 06/03/2017 - 13:12

Abençoada mais uma vez <3

Positivo - > 25 de Agosto 2016
DPP - > 26 de Abril 2017

Retrato de Anima
Offline
Desde:
14.05.2009

Olá!
Ao ler o seu relato trouxe—me a memória um período de tempo em que vivi da mesma forma, sentia exatamente o que descreve. Até que um dia tive que pedir ajuda pois já não aguentava mais. O meu filho só agora com 6 anos é que começou a brincar sozinho e mesmo assim de 2 em 2 minutos está a chamar por mim, para eu ver o que está a fazer.O meu marido nunca está em casa e não participa nem nas tarefas de casa nem na educação do filho, tem dois empregos. As coisas agora estão diferentes porque com a ajuda da minha psicóloga eu aprendi a acalmar—me e a resolver as situações com mais serenidade. Foi em percurso lento e difícil mas eficaz e duradouro. Tudo de bom! Beijinhos.

Submetido por Anima em Seg, 06/03/2017 - 17:46
Retrato de So.f
Offline
Desde:
23.09.2013

Bom dia
Não tenho experiência para a poder aconselhar, só tenho um bebé de apenas 3 meses. Mas só lhe quero dar uma palavra de força e se precisar de desabafar...
Já falou c o seu marido e lhe disse como se sente? Ele que saia ao sábado c o mais velho, nem q seja só por umas horas. E a mais nova não consegue deixar nas avós? Tentar umas horas só p si e ganhar força p a semana.

Submetido por So.f em Seg, 06/03/2017 - 11:31

Em treinos desde Março de 2015...
Positivo a 2 de Abril de 2016 Sorriso

Retrato de vtr001
Offline
Desde:
03.10.2013

Peço realmente mt desculpa a todas mas isto no trabalho está um caos, não consigo vir à net…e em casa, mt menos!... Entretanto, na própria segunda-feira fui a uma consulta mt importante com o meu filho no psicólogo…e ao fim de tantooo tempo, vejo luz ao fundo do túnel! Podem perceber o porquê do psicólogo por este post meu neste grupo há já algum tempo: http://demaeparamae.pt/forum/criancas-hiperactivas-1

Entretanto, vou responder-vos individualmente e agradeço, do fundo do coração, as vossas palavras! Um beijinho grande a todas!
 
FSilsa,
Já tentamos tudo isso… já falamos calmamente com ele e já tivemos mtas situações de desespero. Não se contenta somente com o ajudar, mtas vezes nem quer. Agora insisto mais porque realmente já é grandinho, fez 9 anos e tem realmente q ajudar! A minha filha tem 20 meses e já se vê que é completamente diferente. Embora seja mt traquinas, entretem-se bastante. Por vezes é difícil não deixar que os comentários dele me afectem porque com tanto que fazer, questiono-me e culpo-me por não passar mais tempo com ele… mas mmo que tente passar tempo c ele, ele põe em mim a responsabilidade de decidir como passarmos o tempo juntos e fica insatisfeito rapidamente…
Mãe do Gabriel,
Realmente estamos a precisar de um tempo só nosso… por vezes o meu filho vai a casa da avó (sábado à tarde) mas cansa-se rápido de lá estar e mesmo eu noto que já ninguém tem paciência em relação a ele … L
O meu marido embora trabalhe imenso, tenta sempre ajudar e ajuda mt mas tb se sente desgastado… e realmente trabalhar tendo crianças é cada vez mais difícil para mim.,.. pq tb me questiono  se mtas vezes não lhes faremos falta e se não seria mais importante estarmos mais presentes, trabalharmos a meio tempo e ganharmos outras coisas mais importantes que o dinheiro,… mas não passa de uma utopia cá em Portugal… nem sequer existem mtas ofertas a meio-tempo.

MiniMe84,
 Precisamente por ele ser assim super enérgico desde sempre é que andou desde os 2 anos na natação e saiu aos 6 por causa de problemas na pele, olhos super vermelhos e por andar sempre muito constipado. O principal motivo foi a pele… ele e eu ficamos mt tristes na altura! Ainda hoje me fala disso, mas teve q sair. Não gosta de futebol, já andou na música mas queria resultados imediatos… tem sido um dilema encontrar algo que ele goste e que dê para conjugar a possibilidade de o ir levar.
O meu filho fez 9 anos há pouco tempo… levar amigos lá para casa já aconteceu, no Verão 1 ou outro amigo mas… n resultou pq o meu filho queria mudar de actividade constantemente…e ter lá vários miúdos é complicado… exige tempo, espaço e até capacidade mental, que agora nem vê-la!...
Sim, sem dúvida que me tenho que aplicar a arranjar forma com que ele me ajude em casa e tb se sinta incentivado para isso mas não é nada fácil! Com outra bébé, vida profissional, com o marido a vir tarde... não é assim tão linear.
O meu filho sempre foi assim super enérgico, ávido de actividades e mais actividades… e insatisfeito. Há coisas que são comuns à maioria das crianças mas há outras...! ... Daí que já há imenso tempo procurei ajuda e só há dias é que fui reencaminhada nesse sentido e começaram umas avaliações ao meu filho, no psicólogo…
jujunho,

Já me sugeriram isso: uma empregada para ajudar... mas.. a minha casa é pequena e e não me sinto à vontade... entre outras questões... quanto ao resto, como disse acima, sim com 9 anos deve realmente ajudar mas mtas vezes é mais rápido fazer do que dizer para ele fazer e com uma bébé, o facto do marido vir tarde do trabalho, não ajuda... não temos paciência.. mas tenho que a arranjar, eu sei! Há uma série de coisas que têm q ser mudadas... mas não sou uma máquina ando, de facto, esgotada...

D_Luz,

De facto tens razão... mas... neste momento, preciso mesmo de ajuda. Tal é o cansaço que não consigo ver soluções! Acredito que agora o inicio de acompanhamento com psicólogo venha a ajudar! Tem de ajudar! Há quase 2 anos que procurava orientação/ajuda!

aries23,

Conforme já disse a uma mãe, o meu filho sempre foi uma criança difícil desde bébé. Só começou a dormir horas seguidas aos 4 anos... etc, etc. sempre foi super enérgico, fala imenso, adora aprender, na escola faz sp tudo rapido e com facilidade, a professora dá-lhe mais exercícios a ele, manda-o ir aos recados...etc... Há uns tempos coloquei este tópico no grupo... pode perceber um pouco como ele é... http://demaeparamae.pt/forum/criancas-hiperactivas-1
O meu marido vem tarde mas sim, ajuda-me imenso! Ele tb sofre! O meu filho tb sofre em ser assim! Felizmente já houve uma resposta... agora o psicólogo, nós, escola etc, iremos trabalhar todos para o ajudar...e nos ajudarmos... espero que resulte! acredito, tenho de acreditar que resulte!
Os avós estão tb um pouco cansados com o comportamento dele e volta e meia até ficam c ele de longe a longe se pedimos, mas nota-se q tb já n aguentam... mas o dia-a-dia é tão desgastante que mmo que ele vá dormir a casa dos avos... nos n temos tempo p planear nada, ficamos com a menina e acabamos por simplesmente fazer as rotinas normais e ir dormir... perdi a minha capacidade de relaxar, divertir-me...tudo para mim é um stress...  Eu própria aos 4 anos dele, depois de 4anos sem dormir, e ter ataques de pânico e ansiedade que me causaram problemas físicos tive que acabar p tomar antidepressivos...

Anima,
O seu só aos 6 é que começou a brincar sozinho? O meu fez 9 anos....
Deixo aqui o link do que postei há uns tempos para perceber como ele é....
http://demaeparamae.pt/forum/criancas-hiperactivas-1

Peço mta desculpa Às outras mamãs mas são tantas que já n consigo responder a todas...no fundo as minhas respostas estão todas acima... já me repito... esse puderem ler o link do que publiquei há uns tempos conseguem perceber um pouco como ele é... já tenho um diagnostico do psicólogo.... só n quero partilhar em publico por precaução... Que Deus permita que nos ajude a ajudá-lo e a nos ajudar pq não aguento mais... mas atenção!! Eu AMO o meu menino!

Obrigada mais uma vez a cada uma de vocês, por cada palavra, pela paciência, pela atenção! Obrigada!!! Um beijinho grande.

Submetido por vtr001 em Qua, 08/03/2017 - 20:27
Retrato de guialmi
Offline
Desde:
13.07.2013

Voltei a passar os olhos pelo seu tópico mais antigo...na altura até lhe disse mesmo para procurar ajuda psicológica para o seu filho e depois não voltei lá e não vi que me tinha feito uma pergunta Triste e eu podia ter ajudado, a minha terra natal deve ser muito perto da sua (pela descrição) e tenho referências de excelentes psicólogos com consultório no Porto. Enfim, o que interessa é que começa a ver uma luz ao fundo do túnel com o seu filho, acredite que com apoio profissional à criança e à família tudo vai melhorar.
Entretanto, tem de cuidar de si! Em termos de tarefas domésticas, se puder arranje mesmo ajuda, compreendo que haja quem não se sinta confortável, mas é tão bom chegar a casa e vê-la limpa e arrumada...só experimentando! Nesta fase de enorme cansaço seu pode ser uma forma de pelo menos aliviar essa pressão.
Depois precisa de ter um tempo para si. Não se cobre tanto. Arranje uma ocupação que lhe dê prazer - a atividade física tem enormes efeitos anti-depressivos. Vá ao ginásio, à piscina, aulas de zumba, faça umas caminhadas...o que mais gostar. Combine com o seu marido e nesses dias é ele que fica com as crianças. Ou use a hora de almoço.
Não se culpe. Mime-se!

Submetido por guialmi em Qui, 09/03/2017 - 11:28
Retrato de Sónia C
Offline
Desde:
16.03.2011

Parece que me estava a ver a mim no seu comentário.... Sou mãe de gemeos com 8 meses, estou esgotada, que até fico rabugenta Espertalhão Andi stressada, porque quero fazer as coisas de casa, tratar dos miudos e mais o trabalho?!?!?! está mm a dar cabe de mim, o problema é que já estou no meu limite

Submetido por Sónia C em Sex, 10/03/2017 - 14:48
Retrato de D_Luz
Offline
Desde:
01.07.2011

pelo teu relato no outro tópico ,dá para perceber que é impossivel não estares esgotada !

Espero que a ajuda profissional realmente te traga novas ferramentas para lidar com tudo isso. concordo com a mamã Guialmi que disse : " Não se culpe, mime-se!" --- BOM CONSELHO !

Submetido por D_Luz em Sex, 10/03/2017 - 21:02
Retrato de elizamor
Offline
Desde:
09.08.2010

Antes de mais, muita calma, respire fundo! Sei do que fala, pois em mesma tenho momentos assim, só que uns conseguem dar logo a volta por cima, outros demoram mais algum tempo, mas lá chegam. Eu tenho 38 anos, tenho dois filhos (9 e 5 anos) e um marido que passa mais tempo fora do que em casa, pois é motorista. Logo, tudo para mim. Tenho a sorte de sair todos os dias do trabalho às 14h30 o que me permite ter algum tempo para fazer coisas em casa: pôr roupa a lavar, a secar, passar a ferro, adiantar os jantares, etc. ,Mas também há aqueles dias em que não vou logo para casa, porque o marido lá me pede para não ser ir aonde comprar não sei o quê, ou porque tenho que ir comprar alguma coisa que preciso em casa...enfim uma canseira. Tenho dias em que desespero, pois penso que se não tivesse essa flexibilidade, daria em tola! E há dias em que me apetece mesmo chorar: Depois das 17h15, parou tudo em casa: toca a sair para ir buscar os filhos à escola, voltar a casa, equipar o mais velho para depois levá-lo ao futebol, voltar a casa para adiantar alguma coisa, voltar a sair para ir buscá-lo, trabalhos de casa, etc. Tempo para mim? Para me arranjar? Não tenho, mas meti na cabeça que tenho de arranjar e hei-de arranjar. E tu, tem calma, pois a tua filha é mais pequenina, por isso é normal que seja mais stressante. Quanto ao teu filho, o teu marido não pode fazer alguma coisa para entretê-lo no fim de semana? Pelo menos, o Domingo à tarde deverias aproveitar para estares com a tua família, independentemente do que tenhas para fazer em casa. Qualquer coisa, podes falar comigo por MP. Bjinhos e força

Submetido por elizamor em Sáb, 18/03/2017 - 12:50
Retrato de Alexandra Santos1
Offline
Desde:
16.05.2017

Olá! Antes de mais quero agradecer o comentário que fez no meu blog :)
Eu leio o post e só me apetece dar um xi-coração muito apertado. Quanta angustia anda por ai.. mas também certa de que são muitas muitas mães que se sentem assim infelizmente.
Eu identifico-me com as mães felizes, com filhos felizes e sorrisos na cara Gargalhadas não me identifico com as unhas, cabelos e roupas sempre arranjados heheheh embora a minha profissão exija bastante na imagem.
Ainda assim, na sequência deste post e do comentário ... na minha opinião O primeiro passo passa por:
- Tomar consciência do que contribui para a "não felicidade"
- Tomar a decisão de fazer alguma coisa, que possibilite uma mudança de rumo, com calma e de forma gradual
- Agir, ir em direcção a essa mudança, mantendo o foco

Mande-me um comentário no blog com o seu mail... e eu não publico, e falamos por mail, para falarmos de forma mais pessoal e "mais de perto" Sorriso

Um grande beijinho e um xi <3 muito apertadinho

http://xananuncadesiste.blogspot.pt/

Submetido por Alexandra Santos1 em Ter, 16/05/2017 - 20:20
Retrato de vtr001
Offline
Desde:
03.10.2013

Alexandra Santos1,

Muito obrigada!! Veio cá!! Espertalhão Este post é de Março, o outro é mais recente e as coisas agravaram-se mais! Posso dizer-lhe que, de facto, apesar de ter mencionado, apesar de sentir saudades de me sentir feminina, pintar as unhas de facto neste momento não me diz nada, não mexe comigo, é o mal menor! Espertalhão Posso dizer-lhe que a minha filha tem 22 meses e em 22 meses a única vez que pintei as unhas foi agora a 30 Abril na comunhão do meu filho. Espertalhão

Em resposta a este tópico mais atual http://demaeparamae.pt/forum/maes-que-deixaram-trabalhar-sim-nao , este sim é o meu estado mais grave. Passo a citar uma resposta dada por mim a todas as mães passado mt tempo de ter colocado este tópico:

"Bom dia.
Já devia ter respondido há mt tempo aos vossos comentários mas, não houve, não há tempo… realmente tomar uma decisão destas de continuar a trabalhar ou não, não é de todo fácil, nem se toma de um mês para o outro, nem de um ano para o outro, nem de uns anos para os outros… talvez nunca se tome essa decisão. Essa é que é a verdade. Continuo a pensar que não há salário algum que pague a paciência, dedicação, saúde, equilíbrio psíquico e emocional necessárias para boa educação e orientação dos nossos filhos e para uma vida pessoal, familiar de qualidade, em geral. Na verdade, nada disto tem reinado… continuo a ter semanas de rali em modo automático e “bomba” e ao fim-de-semana desperto em modo histeria e não consigo escolher entre fazer limpeza, arrumar/organizar, ir às compras de alimentos, ir em busca de roupas para os filhos, dar atenção aos filhos, etc, etc, etc. Parece pouco mas não é. Somando ao facto de qdo tu adias dias, meses, anos… torna-se uma bola de neve. Não dá. É o caos, é a falta de tempo total. É viver em modo sobrevivência. E por incrível que pareça, nestes últimos meses não há um Domingo à noite que não desate no pranto… não consigo evitar. Talvez precise mesmo de ajuda  … mas… há igualmente outras prioridades a tratar…
Tirar licenças sabáticas: isso não existe onde trabalho nem na maioria das empresas. Dizer-se que quem não trabalha e está em casa é uma dondoca é porque certamente tem quem lhe faça as coisas! É uma ofensa até para mim que trabalho! Mas do meu primeiro filho, há uns anos atrás, estive numa situação de desemprego (em casa forçada!) e trabalho nunca me faltou! Mt pelo contrário!
Talvez precise mesmo de ajuda, talvez precise de ser radical e tomar uma decisão de uma vez por todas! O certo é que neste momento sinto-me revoltada por sentir que o trabalho é o principal foco de atenção da minha vida e tudo o resto parece que fica para trás! Não sou rica mas sinceramente, se vivesse com metade do meu salário e com o do meu marido e tivesse tempo para por a minha cabeça, a minha vida, a minha saúde em dia, eu sentir-me-ia sem dúvida a pessoa mais rica do mundo!
Sentir-me realizada aqui já nem é a questão. Tenho feito o meu papel de procurar outra coisa mas não é fácil! Também não sei até que ponto mudar assim de emprego não seria pôr mais lenha na fogueira pq se sinto que tenho falta de tempo será que estar mais realizada num trabalho me traria mais tempo? Talvez ajudasse, acredito, por isso ainda não desisti de procurar.
Respondendo a uma mãe: quando a nossa saúde, vida, estabilidade psíquica e física, e dos nossos filhos começa a estar em causa, a nossa vida pode passar a depender de um único papel sim. Não deixo de querer crescer, evoluir como ser humano. Posso não conseguir crescer profissionalmente mas certamente que evoluo e consigo realização enquanto ser humano. E não, não critique quem opta por “SÓ SER MÃE e ficar em casa”. Se calhar esse só ficar em casa, faz mt mais e evolui mt mais do que uma mãe que esteja nos 2 campos de batalha.
E REALÇO: idealmente esta situação de não trabalhar não seria vitalícia mas sim durante algum tempo.
Mto obrigada pelas vossas palavras… por mt difícil que esteja a minha vida eu é que tenho de encontrar um caminho …
Um beijinho a todas!"

Muito obrigada por dar-se ao trabalho de vir aqui!!! Só confirma realmente o ser extraordinário que é!!

Assim que consiga vou, sim ao seu blog e deixo-lhe o meu email. Muito obrigada do fundo do coração!! Como a minha mãe diz, ainda existem sim pessoas mt boas que são o "sal da terra"! Beijinho grande, até já!

Submetido por vtr001 em Qua, 17/05/2017 - 09:49
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

Já era para ter respondido ao teu post há muito tempo e só não o fiz porque me farto de escrever sempre a mesma coisa neste tipo de posts e certamente já há quem não me possa ouvir. Mas cá vai, resumidamente: obviamente que ter dois filhos com idades muito diferentes é muito exigente, conciliar a vida profissional e laboral é muito difícil (e, se não se gostar muito da primeira, ainda pior), precisas de tempo para ti e o teu filho mais velho está provavelmente a entrar numa fase chata de pré-adolescência e a precisar de entender que não gira tudo em torno dele e que também temos de aprender a fazer de cada dia especial e não estar à espera que a mãe faça das tripas coração para proporcionar programas super-especiais todas as semanas.

Mas o que mais me salta à vista de tudo o que dizes é que falas sempre na primeira pessoa: "não consigo fazer o que deveria repartir pela semana inteira… eu…nem casa organizada, nem unhas, nem cabelo, nem roupas, nem amigas…Onde estarei a falhar?!?" Então e o teu marido? Por que achas que estás a falhar e ele não está????! Porque chega entre as 19:30 e as 21h00? O meu também, muitas vezes. Ainda agora esteve 4 dias fora e deixou comida feita para esse tempo todo, porque eu já tive de me arranjar sozinha com 3 crianças. Acho que estás a interiorizar que és tu que tem de fazer tudo e depois, obviamente, não consegues, ficas sobrecarregada, não arranjas um segundo para ti e é uma frustração constante. Não vejo em nada do que escreves qualquer noção da necessidade de verdadeira partilha dos deveres e responsabilidades domésticas, só vejo um enorme sentimento de culpa e frustração por não conseguires fazer tudo sozinha. Acho que o primeiro passo tem de ser sempre dividir as coisas 50/50 e rejeitar a ideia de que temos de ser super-mulheres capazes de dar conta de tudo e, em última instância, criadas das nossas famílias. Uma família tem de conseguir partilhar a vida, não há direito nem vejo sentido em que uma das partes se sinta tão sobrecarregada e a outra, aparentemente, não se ressinta minimamente do trabalho com a casa e com as crianças.
Aconselho-te a, antes de pensar em coisas como deixar de trabalhar, tentar arranjar uma repartição mais igualitária das responsabilidades domésticas, que vais ver que o trabalho diminui logo 50%. Boa sorte

Submetido por KellyPT em Qua, 17/05/2017 - 15:25
Retrato de vtr001
Offline
Desde:
03.10.2013

KellyPT,

Já fiz um post posterior a este…. O meu marido agora chega SEMPRE por volta das 21, 21h e pico. E sim, sempre que chega a casa ajuda no que tiver que ajudar: seja dar banho aos miúdos, seja lavar a loiça, levar o lixo, etc. A questão é que está ausente das 6h até às 21h. Grd parte do trabalho concentra-se neste horário em que ele não está. O resto relativamente a organizações, etc, tem mais a ver cmg… não o estou a ver chegar dps de um dia (das 6h às 21h) e ir arrumar papelada, arrumar roupas/gavetas, etc. Na verdade, já me ajudou menos, agora entende o meu desgaste e ajuda no que pode, qdo está… Obrigada. Beijinhos

Submetido por vtr001 em Qua, 17/05/2017 - 15:37
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

vtr001 escreveu:
KellyPT,
Já fiz um post posterior a este…. O meu marido agora chega SEMPRE por volta das 21, 21h e pico. E sim, sempre que chega a casa ajuda no que tiver que ajudar: seja dar banho aos miúdos, seja lavar a loiça, levar o lixo, etc. A questão é que está ausente das 6h até às 21h. Grd parte do trabalho concentra-se neste horário em que ele não está. O resto relativamente a organizações, etc, tem mais a ver cmg… não o estou a ver chegar dps de um dia (das 6h às 21h) e ir arrumar papelada, arrumar roupas/gavetas, etc. Na verdade, já me ajudou menos, agora entende o meu desgaste e ajuda no que pode, qdo está… Obrigada. Beijinhos

A questão de o veres como uma "ajuda" diz muito sobre a forma como encaras as coisas e, quanto a mim, explica muita da tua frustração pessoal com o assunto. Não interessa a que horas chega, interessa é que têm de se organizar como casal para repartir as tarefas equilibradamente. Se não pode fazer muito ao fim do dia, organiza-se de forma a fazer mais de manhã ou aos fins de semana. Chegar tarde não pode ser desculpa para não fazer nada: se fosses tu a chegar todos os dias às 21h00, seria aceitável dares apenas uma ajuda em casa e ele sentir-se-ia tão mal como te sentes? Ou, pelo contrário, tenderiam todos a achar que tinhas de te organizar de outra forma? Ou todos aceitariam que a mãe "ajude" só "no que pode" e "quando está"? Se achas honestamente que seria igual, aquilo que eu estou a dizer não tem sentido. Mas, se seria diferente, talvez tenhas algo em que pensar...

Submetido por KellyPT em Qua, 17/05/2017 - 16:59
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

E outra coisa: eu só estou a dizer isto porque tu própria te dizes desgastada, esgotada, desesperada, etc. Se estivesses feliz e contente, não havia nada a dizer. Agora, se te sentes assim, é óbvio que há um problema e ele não se vai resolver se não o identificares corretamente e fizeres algo sobre o assunto

Submetido por KellyPT em Qua, 17/05/2017 - 17:00
Retrato de vtr001
Offline
Desde:
03.10.2013

KellyPT,

Sim, isso é verdade. Tens razão!... Sinto-me com mais responsabilidade em tudo... sei que não devia ser assim mas penso que se passa o mesmo com a maioria das mulheres. Não devia ser assim. Começa-se a dar os primeiros passos nesse sentido mas ainda há um longo percurso a fazer. Mas tens toda a razão sim! Sinceramente, ainda não sei o que fazer... Obrigada pelas tuas palavras! Bjinhos

Submetido por vtr001 em Qua, 17/05/2017 - 20:16
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

vtr001 escreveu:
KellyPT,
Sim, isso é verdade. Tens razão!... Sinto-me com mais responsabilidade em tudo... sei que não devia ser assim mas penso que se passa o mesmo com a maioria das mulheres. Não devia ser assim. Começa-se a dar os primeiros passos nesse sentido mas ainda há um longo percurso a fazer. Mas tens toda a razão sim! Sinceramente, ainda não sei o que fazer... Obrigada pelas tuas palavras! Bjinhos

Nem sempre é fácil mudar as coisas, mas a primeira mudança tem de acontecer na nossa cabeça. Enquanto as mulheres, em geral, não perceberem que a gestão doméstica não é só (nem sobretudo) responsabilidade sua, enquanto se sentirem culpadas por não conseguirem fazer tudo mas desculparem sistematicamente o outro adulto que vive lá em casa (seja porque chega tarde, trabalha muito, não tem jeito, nunca aprendeu ou "mãe é mãe") e enquanto criticarem expressa ou veladamente as outras mulheres por não terem a casa organizada ou limpa, ou por terem pouco tempo para os filhos, mas nada disserem sobre os homens exatamente na mesma situação, é impossível mudar seja o que for.

Eu também não sei o que deves fazer concretamente, porque depende da dinâmica familiar, mas atrevo-me a sugerir que, em vez de pedires "ajuda" (que supõe sempre que consideras que a primeira responsabilidade é tua) lhe comuniques que não consegues dar conta do recado sozinha e faças uma espécie de escala de tarefas. É muito importante que ele fique verdadeiramente responsável por algumas coisas e evites a situação em que és tu que controlas tudo. Por exemplo, se vires que ele não é vocacionado para as limpezas (é o que acontece com o meu), pede-lhe que pré-prepare os jantares da semana ao sábado ou domingo (arranjar peixe,carne ou legumes, fazer refeições para congelar, etc.), o que te facilita imenso as tarefas durante a semana. Ele pode fazer as máquinas de lavar e estender a roupa (isto faz-se a qualquer hora) e tu porventura passas a ferro. Mesmo chegando às 21h00, ainda vai muito a tempo de dar banho aos miúdos.

Mas o mais importante é isto: não desistas. Tudo o que eu disse acima vai, inevitavelmente, correr mal. Se ele não está habituado, vai estragar roupa ao pô-la na máquina, vai-se aborrecer e inventar desculpas para não tratar da comida ao fim-de-semana, vai deixar cair roupa do estendal, os miúdos vão chamar por ti na hora do banho, etc. Isto faz parte e é o resultado de uma série de hábitos instalados, falta de experiência e resistência à mudança da parte da família toda (incluindo de tu própria). É preciso não te esqueceres de que ninguém merece andar muito mais sobrecarregada do que a pessoa com quem se divide a vida e de que não lhe estás a exigir absolutamente nada que ele não exija de ti. Se estiveres mesmo determinada, as coisas mudam. Depende de ti

Submetido por KellyPT em Qui, 18/05/2017 - 10:51
Retrato de elizamor
Offline
Desde:
09.08.2010

vtr001 escreveu:
KellyPT,
Já fiz um post posterior a este…. O meu marido agora chega SEMPRE por volta das 21, 21h e pico. E sim, sempre que chega a casa ajuda no que tiver que ajudar: seja dar banho aos miúdos, seja lavar a loiça, levar o lixo, etc. A questão é que está ausente das 6h até às 21h. Grd parte do trabalho concentra-se neste horário em que ele não está. O resto relativamente a organizações, etc, tem mais a ver cmg… não o estou a ver chegar dps de um dia (das 6h às 21h) e ir arrumar papelada, arrumar roupas/gavetas, etc. Na verdade, já me ajudou menos, agora entende o meu desgaste e ajuda no que pode, qdo está… Obrigada. Beijinhos

Como a compreendo! Também o meu marido tem horários complicados, até mais, pois sendo motorista, tem dias em que está ausente, logo não posso contar com a ajuda dele. Também eu tenho dois filhos, 9 e 5 anos, idades que também requerem muito acompanhamento (escolar, etc.). Não é fácil, nada mesmo. Tenho um horário de trabalho bom , pois entro às 8h30 e saio às 14h30, o que me permite antes de os ir buscar às escolas, adiantar as coisas em casa. Depois de os ir buscar, é uma correria: o mais velho anda no futebol três vezes por semana, logo levo-o e mais tarde vou buscá-lo. Na minha opinião, é tudo uma questão de organização e prioridades. Neste momento, depois de os deitar, não faço mais nada senão algo que goste: bordar, ver alguma série televisiva... poderia estar a passar a ferro, ou a fazer outro trabalho qualquer, mas acho que se não tivermos um tempinho para nós, enlouquecemos.

Submetido por elizamor em Qui, 18/05/2017 - 14:43
Retrato de soniasimoes
Offline
Desde:
16.05.2008

Elizamor não é tão fácil como diz quando se trabalha o dia todo e com bebés pequenos...passar a ferro só depois de dormirem e muitas outras tarefas também... não é fácil mas a verdade é que se vai fazendo e não se pode entrar em stress...em primeiro está a nossa atenção para com eles, o nosso carinho o nosso tempo porque é disso que eles e nós precisamos para sermos felizes...

Submetido por soniasimoes em Qui, 18/05/2017 - 16:39