Lacticínios/ alergias/ infecções respiratórias?! Dar ou não dar? | De Mãe para Mãe

Goste de nós no Facebook

últimos tópicos no forum

Fórum Grávidas

Corrimento acastanhado

Fórum Infertilidade

Efeitos secundàrios Zumenon

Fórum Geral & Apresentação

alimentação

Fórum Grávidas

Vencimento + adse + CGA

Fórum Geral & Apresentação

patrões parvos

Fórum Infertilidade

consulta e ecografía

Fórum Parto e Preparação

Anestesia raquidiana

Fórum Geral & Apresentação

Mãe nova desempregada

Fórum Treinantes

Dúvidas sobre teste positivo

Fórum Grávidas

ÁCIDO FÓLICO

Fórum Treinantes

Devo repetir teste?

Destaques nas lojas

Loja socirero

Novidades!!! 20% desconto em tudo...

Loja bisca

Novidades Dê preferência às mensagens, em vez de comentar ...

Loja ryssie

Roupa de qualidade, artigos praticamente novos. ...

Loja Pipoquinha 07

Roupinha e calçado de menina em excelente estado dos 0 aos 1...

Loja Estela2010

Copos de aprendizagem, biberoes, roupinhas, Testes de gravid...

Loja anitas.paula

Visitem a minha loja... Obrigada...

Loja susana08

PROMOÇÃO: 20% DE DESCONTO EM TODOS OS ARTIGOS SOY LUNA E BLA...

Loja Ell

Elastolabo, roupa de menino, compressas quente/frio......

Loja Marlas

Roupinha dos meus Gêmeos!...

Loja veraamorim

3 peças 1€ (para peças de valor INFERIOR a 1€), 3 peças 2€ (...

produtos à venda

€2.00
€1.50
€1.50
€1.50
€1.50
€2.50
€1.50
€2.00
€12.00
€2.00
€10.00
€1.50

artigos recentes

A importância do lanche no equilíbrio nutricional da dieta do bebé

A alimentação dos filhos, principalmente no caso dos bebés, é uma...

Babywearing – o que é e quais as vantagens?

O Babywearing tem ganho cada vez mais fãs nos últimos...

7 frases que nunca deve dizer a quem não consegue engravidar

O momento em que o casal decide ter um filho é sempre um momento...

Está grávida? Saiba como se manter hidratada durante o Verão!

A hidratação é uma questão à qual todos devemos estar atentos –...

Lembrem-se sempre disto: ser saudável é o mais importante!

Carolina Deslandes publicou uma fotografia três semanas após o...

Nasceu um bebé

Noa
30.09.2017
12.09.2017
04.09.2017
05.08.2017

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?

Está aqui

36 mensagens
Última entrada
Retrato de Ansha
Offline
Desde:
13.04.2016

Lacticínios/ alergias/ infecções respiratórias?! Dar ou não dar?

Olá a todas
Estou a abrir este tópico na esperança de perceber a vossa opinião, bem como perceber a quantidade de pessoas que hoje em dia está a pôr em pratica o afastamento dos lacticínios da roda dos alimentos não só dos nossos filhos mas Tb da nossa.
Eu adoro leite e derivados , e ando tão confusa com toda a informação de agora que anda para aí que não sei o q fazer
Por outro lado vejo já imensas mães q não dão lacticínios aos seus filhos, umas só qd eles estão doentes , nomeadamente qd têm ranho pq dizem que aumenta o ranho ( será mesmo verdade? Já alguém fez a experiência?), outras não dão mesmo, após os desmamarem... faz-me tanta confusão não dar lacticínios a uma criança .,, a sério! Além disso o meu filho adora o leitinho... não queria ter que o tirar
Qual é a vossa opinião? Qual a vossa conduta? Para com vcs próprias e para com os vossos filhos?
Obrigada Sorriso

Ah é verdade só para acrescentar que eu não me sinto nada mal com lacticínios ao contrário de algumas pessoas q se sentem inchadas etc...

Retrato de CR.RJ
Offline
Desde:
08.03.2010

Olá, também não passo sem o leite, a manteiga é o requeijão! loool. Do que tenho informação a questão que se põe em relação aos laticínios é a mesma que se põe em relação à carne e outros produtos frescos, o fato de como são produzidos. No passado, sendo o leite proveniente de animais de pastagem, havia um equilíbrio entre o ômega 3 e 6 constante desse tipo de alimentos, o que se perdeu com o modo de produção intensivo a que acresce os antibióticos e outros químicos. Para concluir, procuro usar o leite e manteiga de pastagem, os requeijoes nacionais que maioritariamente são produzidos por regime extensivo. Para mim, mais do que tentar cortar os laticínios preferia abdicar da carne. Conheço quem deixou os laticínios e se sente melhor, sem desconforto abdominal e sem azia ou refluxo, mas cada caso é um caso.

Retrato de SK.
SK.
Offline
Desde:
14.08.2012

Olá Sorriso

No meio de tanta informação diferente hoje em dia é realmente difícil ter certezas sobre o que é saudável ou não.

Em relação aos lacticínios, a discussão costuma surgir em torno da lactose. Há quem defenda que para quem não é intolerante não tem problema nenhum, há quem apresente estudos em como é prejudicial para a flora intestinal e que alguns problemas de estômago/intestino podem aparecer com o consumo da mesma. Pessoalmente, após ouvir e ler várias coisas sobre o assunto, experimentei deixar de consumir produtos com lactose. Sempre adorei iogurtes e queijos e consumia ambos diariamente. A verdade é que me sinto muito melhor desde que troquei os tradicionais por alternativas sem lactose (sem inchaço abdominal, melhor trânsito intestinal). Mas lá está, há quem note diferença, há quem fique na mesma. Eu não posso afirmar que a lactose é nociva, porque não tenho provas disso, mas a verdade é que me sinto melhor sem a consumir pelo que opto quase sempre por alternativas vegetais. E digo quase porque de vez em quando continuo a consumir lacticínios com lactose e de origem animal, mas faço questão que sejam de origem biológica, com certificação, de marcas de confiança e de países onde a certificação biológica é rígida.

E este é outro ponto sobre a questão dos lacticínios. Embora se fale muito na lactose, penso que o motivo para que cada vez mais pessoas recusem lacticínios na alimentação esteja relacionado com a origem dos produtos. Ou seja, mesmo que o consumo de lactose não tenha problema nenhum, é preciso pensar de onde vem o leite que bebemos ou que está nos iogurtes. Que antibióticos é que foram administrados nas vacas (ou outro animal), que herbicidas tinham as ervas que elas comeram, a que produtos químicos foram expostas. Tudo isto vai passar para o leite. Se nós o consumirmos, provavelmente estamos a colocar todas essas coisas nocivas no nosso organismo. A longo prazo certamente que bem não faz. Eu lido de perto com a área agrícola e ter noção das composições químicas administradas quer nos animais, quer nas restantes fontes de alimento, fez-me reduzir ao máximo produtos que não tenham certificação biológica. Não posso afirmar que sei que todos estes químicos utilizados, e que a maioria das pessoas nem desconfia (às vezes tenho conhecimento de coisas que até fico parva!), nos vão afectar realmente, mas em caso de dúvida prefiro não arriscar. Se o tradicional não fizer mal, o biológico também não faz de certeza.

É difícil ter uma opinião isenta de interesses económicos (ou estilos de vida) sobre o que realmente é saudável ou não por isso temos de encontrar um equilíbrio sobre o que nos parece correcto. Quem tem dúvidas não precisa de ser extremista. Pode optar apenas por variedades vegetais, por continuar a dar lacticínios em exclusivo, ou recorrer a ambos, a questão mais importante deverá ser qual a origem e verdadeira composição dos produtos Piscar o olho

Retrato de Ana Ruca
Offline
Desde:
28.08.2017

A difícil digestão dos laticínios é habitual quando somos velhos devido à dificuldade de digerir as enzimas..o resto são modas..pesquisem sobre soja e seus malefícios,às vezes trocamos o leite por algo ainda pior..equilíbrio é o ideal e não mudanças radicais na alimentação

Retrato de Danb
Online
Desde:
11.11.2015

depende muito.. há muita gente que pode ingere lacticínios a vida toda e depois desenvolverem uma intolerância à lactose.. a minha mãe é uma dessas pessoas e ela não gosta do leite sem lactose.. de vez em quando lá compra o leite dela mas diz que já sabe que vai passar mal.. cortou muito os lacticínios por causa disso..

quando os bebés estão doentes (ou mesmo nós), dependendo da medicação que fazemos, não convém beber leite (ou pelo menos reduzir).. alguns antibióticos, por exemplo, têm uma maior afinidade com o leite e, ao tomar o pequeno almoço de manhã com leite, e tomar de seguida o antibiótico, o leite é que vai "ficar" com o antibiótico sendo que este não será devidamente absorvido pelo nosso sistema..

Eu acho é que hoje em dia há muitos extremismos com a alimentação.. é como há uns anos atrás a loucura da procura dos produtos sem glúten (falo de adultos).. os produtos sem glúten são destinados a pessoas com intolerância ou alergia ao glúten.. como essas pessoas estavam muito limitadas na escolha de alguns alimentos, começou a haver uma maior produção de produtos sem glúten e isso gerou uma onda de extremismo.. claro que para quem necessita de emagrecer, eliminando o glúten ajuda.. mas não é uma coisa que faça mal a quem não é intolerante..

tudo em excesso faz mal x)

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

Ha estudos que ligam os lacticínios ao aumento do muco e problemas respiratórios. Se são fiáveis não sei. Conheço quem garanta que resolveu os seus problemas eliminando o seu consumo. Pessoalmente não tenho experiência porque nunca consumi muito mas também nunca tive problemas quando consumia.
Em relação à soja, não se iludam, as vaquinhas que dao o leite são alimentadas à base de soja. As manteigas, os iogurtes, os óleos, as bolachas, enfim, quase tudo hoje em dia contém soja, porque é barata e muito versátil logo apetecível para as indústrias. Quem a quer eliminar tem de começar a ler os rótulos de tudo o que compra, e saber interpreta-los porque por vezes não é a palavra soja que aparece mas por exemplo lecitina, ou E322, etc.
Quanto aos "leites" vegetais há de arroz, de aveia, de amêndoa, de cocô, etc. Não tem de ser de soja e até os podem fazer em casa, é fácil barato e mais saudável.

Retrato de guialmi
Offline
Desde:
13.07.2013

Para mim não faz sentido eliminar os laticínios ou o glúten de forma "preventiva", ou seja, sem confirmação de que existe uma alergia ou intolerância. Concordo que hoje em dia existem muitas "modas" na alimentação e as dietas restritivas, sejam elas quais forem, não me seduzem nem nunca vi argumentos cientificamente validados para retirar este ou aquele grupo de alimentos (falo sempre de pessoas sem problemas específicos de saúde). Pelo contrário, julgo que dentro de uma alimentação omnívora (que é a matriz da nossa evolução humana) há suficientemente margem de manobra para fazer escolhas saudáveis, não esquecendo que a alimentação também é cultura, emoção, faz parte da identidade de um povo e não se limita a ser um "combustível" para o corpo.
É preciso perceber que as campanhas de incentivo ao consumo do leite resultaram do facto de o leite ser um alimento barato, isto num contexto em que a pobreza grassava em Portugal (e ainda é essa, em parte, a nossa realidade) e por isso beber leite era de algum modo a forma de compensar o défice de proteína e cálcio que muitas crianças (e adultos) tinham (e têm). Isto nporque podemos estar aqui no fórum a discutir as alternativas vegetais, e os produtos biológicos e etc, mas a realidade é que em estratos sociais mais baixos muitas a vezes a opção é entre o leite e o refrigerante, entre o iogurte e o panike. Para quem está informado, se quer dispensar os laticínios da alimentação e conhece as alternativas, tudo bem, o problema é quem "ouve dizer" que os laticínios afinal não são grande coisa e vai retirá-los da alimentação, sem conhecimentos nutricionais (e sem dinheiro) para assegurar um bom aporte nurtricional por outras vias.

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

Posso discordar Guialmi? Não fica chateada comigo? Sorriso

As "modas" da alimentação não devem ser motivo para eliminar nem deixar de eliminar alimentos, mas toda a gente deveria fazer uma tentativa de melhorar a alimentação. Por vezes temos problemas de saúde que nos parecem insignificantes (constipações constantes, problemas gastro-intestinais, infecções urinárias, má circulação, etc) e que encaramos como normais, 'porque a minha mãe também tem, é genético' etc, e que se resolvem com a retirada de certos alimentos. Cabe a cada um ir experimentando e perceber o que resulta para si.

Por exemplo, eu não tenho qualquer problema com o glúten, e sei porque durante uns tempos cortei-o da minha alimentação e não vi melhorias na minha saúde/disposição. Mas primeiro experimentei retirá-lo, não decidi isto com base na suposição de que é uma moda não vale a pena tentar.

Retrato de Ansha
Offline
Desde:
13.04.2016

Obrigada pelas vossas respostas
Eu pessoalmente já tentei tirar o leite durante um mês e não notei nenhuma diferença até pq felizmente não tenho qq tipo de queixas
Eu concordo com a guialmi
E faz-me imensa confusão como já há mães que não dão lacticínios a crianças !
Mesmo na fase em que ele está mais ranhoso não consigo cortar com o leite por completo

Retrato de LSL
LSL
Offline
Desde:
28.10.2010

Sou completamente contra extremismos em tudo! Acho que a vida deve ser vivida com equilíbrio. Por este motivo acho sim que se criou 500 mil dietas e contra dietas (sem lactose, sem glúten, paleo, proteica.... e por aí fora) que mais nao são do que experiências e perspectivas que publicitadas por uns acabam a ser seguidas por outros com ou sem vantagens ou provas dadas de que realmente são melhores.

Eu acho que o nosso organismo precisa um bocadinho de tudo e de nada em excesso. Precisa de equilíbrio e acho que esse equilíbrio não se encontra em extremismos. Acho importante experimentar de tudo e principalmente viver bem. Se não há nada que nos faz mal não vejo o porquê de cortar da alimentação.

Eu, por exemplo, sou intolerante à lactose, infelizmente só descoberta em idade adulta. Ou seja, passei grande parte da minha vida a comer tudo o que tem lacticínios. Coisas que eu adorava, leite, queijos... só quando temos a necessidade de cortar algo da nossa alimentação é que vemos o quão difícil é. Na altura não se encontrava a cada esquina coisas sem lactose ou alternativas vegetais (lá está, não estava na moda) e foi extremamente difícil conseguir fazer uma alimentação 100% sem lactose. Só quem começa a ler rótulos percebe que quase tudo leva leite ou derivados! Mesmo umas simples bolachas Maria!!!! Eu ainda por cima sou um dos casos em que uma simples bolacha ou quadrado de chocolate de leite me faz sofrer horrores. Além de ter de lidar com isso acho que agora devido às modas os problemas sérios que se tem com estas doenças (por exemplo os celíacos) deixaram de ter importância. Porque neste momento quem tem problemas ou quem segue modas estão todos dentro do mesmo saco. E acho que não é correcto! Mas pronto! Já me estou a desviar... voltando à pergunta inicial... não, não limito o consumo de lacticínios à minha filha nem de qualquer outra coisa. Ofereço-lhe de tudo, incentivo-a a experimentar de tudo. A seu tempo e pela cabeça dela se algum dia quiser mudar alguma coisa na sua alimentação será ela e por vontade dela. E vou fazer o mesmo com o pequeno.

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

O meu filho não come lacticínios, nunca gostou de leite nem de iogurtes, a única coisa que ia comendo era queijo mas muito pouco. Como eu também não consumo lacticínios, não me dei ao trabalho de o obrigar a comer aquilo que não gosta. Tem 14 anos, é saudável, inteligente e energético. Os lacticínios não lhe fizeram falta nenhuma.
Portanto nada é assim tão linear, e não dar lacticínios às crianças não é nada de outro mundo. O cálcio encontra-se noutros alimentos, não é exclusivo do leite. Mas se Ansha acha que não é necessário tirar os lacticínios ao seu bebé, se não se sente confortável com isso, não retire. No fim é uma opção que cabe a cada um de nós e apenas a nós diz respeito.

Retrato de Ansha
Offline
Desde:
13.04.2016

Obrigada Lsl Sorriso concordo com o que disse

Retrato de Ansha
Offline
Desde:
13.04.2016

De facto não me sinto confortável. Mas no seu caso é diferente pq o seu filho nunca gostou. O meu adora.
A verdade é que sinto q não tenho informação suficiente para saber " a verdade" e qd questiono pessoas que trabalham na "área " as opiniões divergem muito, daí a minha insegurança qt ao assunto... resta-me ir pelo meu instinto
Criei o tópico Tb para perceber se já alguma mãe tinha feito a experiência com o seu filho em relação ao ranho e periodicidade de doenças respiratórias
Obrigada

Retrato de janew
Offline
Desde:
18.06.2016

Olá,
Hoje em dia há muitas modas na alimentação. O problema é que demora para sabermos o resultado, se são boas ou não. Qdo eu era pequena o leite era excelente, agora é o vilão.
Cá por casa só o bebé é que não come laticineos. Tentei dar papa lactea e iogurtes e ficou com manchas. Daqui a uns tempos vejo (pode ser alergia).
Ao início fiquei preocupada mas há tanta comida (vegetais, cereais, carne, ... ) e, claro, o leite materno.
Não sou grande adepta de leite mas vou bebendo, já o meu marido não dispensa. Gosto de iogurtes e de algum queijo (os básicos), mas tive uns anos que não suportava queijo.
O mais velho depois do desmame só voltou a beber leite aos 3 anos qdo atinou com a caneca. Mas, se eu deixasse devorava iogurtes e queijo. Sempre foi um menino alto e bem constituído.
É tudo uma questão de bom senso. Se gostam e se sentem bem, porquê não?
Só é preciso moderação e variedade.
A única coisa que eu dispensava (mas não consigo) eram os doces. Mas pelo menos tento minimizar. De resto... é ir comendo.

Retrato de guialmi
Offline
Desde:
13.07.2013

Tyta.B escreveu:
Posso discordar Guialmi? Não fica chateada comigo?
As "modas" da alimentação não devem ser motivo para eliminar nem deixar de eliminar alimentos, mas toda a gente deveria fazer uma tentativa de melhorar a alimentação. Por vezes temos problemas de saúde que nos parecem insignificantes (constipações constantes, problemas gastro-intestinais, infecções urinárias, má circulação, etc) e que encaramos como normais, 'porque a minha mãe também tem, é genético' etc, e que se resolvem com a retirada de certos alimentos. Cabe a cada um ir experimentando e perceber o que resulta para si.
Por exemplo, eu não tenho qualquer problema com o glúten, e sei porque durante uns tempos cortei-o da minha alimentação e não vi melhorias na minha saúde/disposição. Mas primeiro experimentei retirá-lo, não decidi isto com base na suposição de que é uma moda não vale a pena tentar.

Eu, ficar chateada? Não me lembro de ficar chateada com ninguém por discordar de mim! Já o contrário... :)))
Eu percebo a lógica e se tivesse um problema de saúde concreto tentaria provavelmente fazer essa associação com algum grupo de alimentos. Não é o caso, o meu único (e já me dá que fazer) problema são infeções respiratórias de repetição e essas sei de onde vêm, de um alteração anatómica na base do pulmão relativamente à qual nada há a fazer.
A questão aqui colocada até mais que ver com as opções que as pessoas possam fazer para os filhos (quanto aos adultos, são donos das suas próprias escolhas), pois temo que muitas decisões sejam baseadas em "ouvir dizer", em blogues de qualidade duvidosa e alguns grupos de FB assustadores em termos de radicalismo e falta de base científica (há tempos entrei num para ver como era e fiquei aterrada, ao fim de dois dias estava a sair).
Ou seja não duvido que a Tyta.B tem conhecimentos suficientes para fazer opções corretas dentro do regime vegetariano que escolheu, mas quando se restringe a alimentação os equilíbrios tornam-se mais complexos e não sei se toda a gente tem a orientação adequada para garantir uma alimentação saudável aos filhos. Claro que quem pratica uma alimentação omnívora também pode cometer erros terríveis, isso nem se põe em causa.
Portanto, acho que não discordamos assim tanto!

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

guialmi escreveu:

Tyta.B escreveu:Posso discordar Guialmi? Não fica chateada comigo?
As "modas" da alimentação não devem ser motivo para eliminar nem deixar de eliminar alimentos, mas toda a gente deveria fazer uma tentativa de melhorar a alimentação. Por vezes temos problemas de saúde que nos parecem insignificantes (constipações constantes, problemas gastro-intestinais, infecções urinárias, má circulação, etc) e que encaramos como normais, 'porque a minha mãe também tem, é genético' etc, e que se resolvem com a retirada de certos alimentos. Cabe a cada um ir experimentando e perceber o que resulta para si.
Por exemplo, eu não tenho qualquer problema com o glúten, e sei porque durante uns tempos cortei-o da minha alimentação e não vi melhorias na minha saúde/disposição. Mas primeiro experimentei retirá-lo, não decidi isto com base na suposição de que é uma moda não vale a pena tentar.

Eu, ficar chateada? Não me lembro de ficar chateada com ninguém por discordar de mim! Já o contrário... :)))
Eu percebo a lógica e se tivesse um problema de saúde concreto tentaria provavelmente fazer essa associação com algum grupo de alimentos. Não é o caso, o meu único (e já me dá que fazer) problema são infeções respiratórias de repetição e essas sei de onde vêm, de um alteração anatómica na base do pulmão relativamente à qual nada há a fazer.
A questão aqui colocada até mais que ver com as opções que as pessoas possam fazer para os filhos (quanto aos adultos, são donos das suas próprias escolhas), pois temo que muitas decisões sejam baseadas em "ouvir dizer", em blogues de qualidade duvidosa e alguns grupos de FB assustadores em termos de radicalismo e falta de base científica (há tempos entrei num para ver como era e fiquei aterrada, ao fim de dois dias estava a sair).
Ou seja não duvido que a Tyta.B tem conhecimentos suficientes para fazer opções corretas dentro do regime vegetariano que escolheu, mas quando se restringe a alimentação os equilíbrios tornam-se mais complexos e não sei se toda a gente tem a orientação adequada para garantir uma alimentação saudável aos filhos. Claro que quem pratica uma alimentação omnívora também pode cometer erros terríveis, isso nem se põe em causa.
Portanto, acho que não discordamos assim tanto!

Efectivamente não discordamos muito, mas eu não me estava a referir ao vegetarianismo em si. Vou dar um exemplo mais concreto: eu passei quase 30 anos da minha vida com a pele extremamente problemática. Desde muito pequena que andava em dermatologistas vários e perdi a conta ao número de cremes, loções, sabonetes, tónicos, etc que fui usando. E nada me valia. A pele "escorria" óleo (e em consequência o cabelo também) os poros estavam dilatados, tinha acne e impurezas por muito que limpasse e cuidasse e tratasse e não percebia porquê. Foi preciso alguém me dizer que primeiro tinha de me "limpar por dentro". E quando me aconselhou a retirar todas as gorduras processadas da minha alimentação, a minha pele normalizou. Deixei o azeite, óleos, manteigas, queijos, etc. Aos olhos de muitos isto é ser radical, mas a verdade é que resultou. A minha pele curou e rejuvenesceu. E o cabelo também - eu lavava-o de manhã e à noite já estava oleoso de novo, agora chego a ficar 3 dias sem precisar lavar. E antes não comia muita gordura, manteiga no pão ao pequeno almoço, azeite na sopa, queijo ao jantar, era o máximo, portanto até era pouca, mas essa pouca gordura fazia-me muito mal, e nunca, em tantos anos, houve uma médica que me falasse nisto.

E é neste tipo de pequenos pormenores que eu acho que as pessoas precisam de ficar ouvir mais o seu corpo.

Retrato de guialmi
Offline
Desde:
13.07.2013

repetido

Retrato de Ansha
Offline
Desde:
13.04.2016

É verdade, demora a sabermos Janew Sorriso e às vezes nunca chegamos a saber

Retrato de micaela lourenco
Offline
Desde:
31.12.2015

janew escreveu:
Olá,
Hoje em dia há muitas modas na alimentação. O problema é que demora para sabermos o resultado, se são boas ou não. Qdo eu era pequena o leite era excelente, agora é o vilão.
Cá por casa só o bebé é que não come laticineos. Tentei dar papa lactea e iogurtes e ficou com manchas. Daqui a uns tempos vejo (pode ser alergia).
Ao início fiquei preocupada mas há tanta comida (vegetais, cereais, carne, ... ) e, claro, o leite materno.
Não sou grande adepta de leite mas vou bebendo, já o meu marido não dispensa. Gosto de iogurtes e de algum queijo (os básicos), mas tive uns anos que não suportava queijo.
O mais velho depois do desmame só voltou a beber leite aos 3 anos qdo atinou com a caneca. Mas, se eu deixasse devorava iogurtes e queijo. Sempre foi um menino alto e bem constituído.
É tudo uma questão de bom senso. Se gostam e se sentem bem, porquê não?
Só é preciso moderação e variedade.
A única coisa que eu dispensava (mas não consigo) eram os doces. Mas pelo menos tento minimizar. De resto... é ir comendo.

Olá
O leite agora é um vilão?
Bom sempre foi , só como estamos mais avançados, esta provado pela direcção de saude que o leite de vaca não trás qualquer benefecio para o nosso bem estar ..
Tal igual como nós! Quando produzimos leite é para dar aos nossos bebês..e como as vacas o leite que produz é para os bezerros ..elas produzem leite pk tb são mamãs..

Ora se nós humanos bebemos o leite de para os bezerrinhos , esses bezerros vão ser alimentados com soja !

Ahh e o leite não é uma fonte de cálcio! Como dizem o leite não tem cálcio.. só tem pk é adcionado..

E não é por nada que o país que consume mais leitinho é o pais com mais ostoperose ..

Modas ? Não acho que seja .. é sempre essas desculpa que encontram para falar que são modas ..

1°iiu 8/3/2017
20/3/2017 POSITIVO
1º eco+consulta 13 Abril
próxima eco 19/8/2017

Retrato de micaela lourenco
Offline
Desde:
31.12.2015

Ansha escreveu:
Obrigada pelas vossas respostas
Eu pessoalmente já tentei tirar o leite durante um mês e não notei nenhuma diferença até pq felizmente não tenho qq tipo de queixas
Eu concordo com a guialmi
E faz-me imensa confusão como já há mães que não dão lacticínios a crianças !
Mesmo na fase em que ele está mais ranhoso não consigo cortar com o leite por completo

Oi faz-te imensa confusão? Pk ?
Diz-me o que é que os laticinios trazem de bom para a saúde? E para o crecimento .. somos o unico animal que bebemos leite até a velhice ..
E outra esta provado sim que o ser o mano não precisa de leite para sobreviver.. e não não vamos buscar o calcio ao leite ..

Então pk que há uma quantidade enorme de bebés alergicos ao leite( a protaina do leite)
Tal e qual como você faz-me confusão faz-me muita confusão com as informações que nos temos a ver este tipo de cenas ..

Entao aqueles bebês que são alergicos a protaina do leite são menos saudáveis que os seus por beberem leite de arroz ou de soja ?
Eu gostava de saber se as crianças que não bebem leite de vaca tem algum problema ?São essas questões que você devia perguntar-se .. porra tanta criança alérgica a protaina do leite..
E leite vegetal (arroz,aveia,amendoa etc) não tem os nutrientes k o leite de vaca tem ? Que nutrientes ?a gordura saturada?

1°iiu 8/3/2017
20/3/2017 POSITIVO
1º eco+consulta 13 Abril
próxima eco 19/8/2017

Retrato de Ansha
Offline
Desde:
13.04.2016

Faz-me confusão pq toda a minha vida comi pão com leite ou com cereais ao lanche e peq almoço, e parece que não encontro outras alternativas que goste
Odeio leites vegetais e já experimentei n, odeio chá , os sumos só têm açúcar etc
E em relação às crianças Tb não tenho a certeza de estar apta a fazer-lhes essa susbstituicao de forma consciente e certa

Retrato de janew
Offline
Desde:
18.06.2016

micaela lourenco escreveu:

janew escreveu:Olá,
Hoje em dia há muitas modas na alimentação. O problema é que demora para sabermos o resultado, se são boas ou não. Qdo eu era pequena o leite era excelente, agora é o vilão.
Cá por casa só o bebé é que não come laticineos. Tentei dar papa lactea e iogurtes e ficou com manchas. Daqui a uns tempos vejo (pode ser alergia).
Ao início fiquei preocupada mas há tanta comida (vegetais, cereais, carne, ... ) e, claro, o leite materno.
Não sou grande adepta de leite mas vou bebendo, já o meu marido não dispensa. Gosto de iogurtes e de algum queijo (os básicos), mas tive uns anos que não suportava queijo.
O mais velho depois do desmame só voltou a beber leite aos 3 anos qdo atinou com a caneca. Mas, se eu deixasse devorava iogurtes e queijo. Sempre foi um menino alto e bem constituído.
É tudo uma questão de bom senso. Se gostam e se sentem bem, porquê não?
Só é preciso moderação e variedade.
A única coisa que eu dispensava (mas não consigo) eram os doces. Mas pelo menos tento minimizar. De resto... é ir comendo.

Olá
O leite agora é um vilão?
Bom sempre foi , só como estamos mais avançados, esta provado pela direcção de saude que o leite de vaca não trás qualquer benefecio para o nosso bem estar ..
Tal igual como nós! Quando produzimos leite é para dar aos nossos bebês..e como as vacas o leite que produz é para os bezerros ..elas produzem leite pk tb são mamãs..
Ora se nós humanos bebemos o leite de para os bezerrinhos , esses bezerros vão ser alimentados com soja !
Ahh e o leite não é uma fonte de cálcio! Como dizem o leite não tem cálcio.. só tem pk é adcionado..
E não é por nada que o país que consume mais leitinho é o pais com mais ostoperose ..
Modas ? Não acho que seja .. é sempre essas desculpa que encontram para falar que são modas ..

Lá está "modas", umas serão boas outras más.
Quando eu era pequena todos diziam que tínhamos de beber leite por causa do cálcio e "bla bla bla". Nunca fui grande adepta e cresci acima da média.
A "moda" de há 30 anos, pelos vistos não é assim tão boa.
Serão os leites vegetais (de compra) melhores que o leite de vaca? Será bom abolir da alimentação certos alimentos? Há dietas "anti" muita coisa.
Quem for da área que se justifique.
Comigo tento manter o bom senso e a moderação, sem extremismos. Sei que não faço uma boa alimentação, mas vou tentando.

Retrato de Ansha
Offline
Desde:
13.04.2016

Tb penso assim

Retrato de guialmi
Offline
Desde:
13.07.2013

Gostava de ver essa diretiva da direção geral de saúde a dizer que o leite não traz benefícios para a saúde, se for possível.

Retrato de LSL
LSL
Offline
Desde:
28.10.2010

guialmi escreveu:
Gostava de ver essa diretiva da direção geral de saúde a dizer que o leite não traz benefícios para a saúde, se for possível.

Eu também gostava....

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

Eu penso que a Micaela está a confundir as organizações, eu também já não me lembrava qual tinha sido porque já foi há uns anos e tive de ir procurar. Foi Harvard que fez um estudo não financiado - logo livre de pressões dos lobbies - em que chegaram à conclusão que os lacticínios são prejudiciais aos humanos e recomendaram a sua retirada da pirâmide alimentar.
Não é propaganda vegan, porque o mesmo estudo aconselha comer carne, em quantidades limitadas, mas aconselha.

Mas no fim vale o que vale, da mesma forma que eu continuo a sentir-me livre para não comer bichinhos, e pouco me interessa o que Harvard ou a OMS diz a respeito disso, quem quiser continuar a beber leite, bebe. Cada um acredita no que quiser, e fez o que a sua consciência manda.

Retrato de Sofia Guerreiro1
Offline
Desde:
09.01.2017

Existe aqui um tema que é bocado problemático, aberto a discussão, o problema não está directamente no leite mas como ele é processado até a chegada as prateleiras do hipermercado, isso sim . Ideal quem tolera leite beber o do dia de preferência" vacas felizes" daquelas pastam ao ar livre.
Eu não bebo leite por opção porque deixou de me cair bem, alem de nunca gostei muito também ajudou a decisão. Lá em casa sou a única em casa que o faço. Opção bebo leite de amêndoa e coco, já bebi de aveia mas não gosto muito. Mas não cortei com lacticínios de origem animal, como iogurtes gregos e queijos e manteiga, pq acho que lacticínios são importantes na alimentação devem ser reduzidos com idade mas nunca eliminados, nas crianças não deve fazer estão em crescimento, alias eu tenho 2 filhos e os 2 bebem leite tal como o pai.
Cada um sabe de si, eu cá acho leite de soja, erradamente opção ao leite de vaca sobretudo a crianças.
Faça que a sua consciência manda, não adere a modas, só porque sim.

Retrato de Danb
Online
Desde:
11.11.2015

também gostava de ver os estudos científicos baseados em factos e comprovados em como o leite é prejudicial!

falar por falar é muito bonito.. mas extremismos não! obviamente se eu decidir beber 2 litros de leite todos os dias que me vai acabar por fazer mal.. mas o mesmo se aplica a tanta outra coisa!! TUDO em excesso faz mal! há que haver moderação e equilíbrio na alimentação, e isso sim, está comprovado!!
primeiro informar-se devidamente e depois falar.. "mais vale cair em graça do que ser engraçado" sempre ouvi dizer Piscar o olho

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

Eu vou ser muito sincera, a mim interessa-me muito pouco o que os outros comem, eu sigo a minha consciência e ponto final. Mas estar constantemente a ler a palavra extremismo cansa, parece que nos estão a comparar com terroristas... o que vos parece mais extremo? Cortar um pescoço a uma vaca para a comer, ou cortar uma cenoura para fazer o mesmo? Extremo aqui não é cortar um legume que não sangra, não tem sistema nervoso e não sente dor.

Eu, que sou a vegetariana "extremista", em cada comentário que faço digo cada um deve fazer o que acha melhor, vocês, que são os "ponderados" a cada comentário que fazem insinuam que quem faz diferente é maluco extremista.

Tolerância é dar aos outros os mesmo direitos que reivindicamos para nós mesmos.

Retrato de Ansha
Offline
Desde:
13.04.2016

Tyta nada contra os vegetarianos, nada mesmo...
Eu acho que os comentários que fizeram agora foram para a resposta da Micaela qd falou em estudos e como se " nós as ponderadas" não víssemos um palmo à frente de algo que para ela é óbvio
Eu não tenho tantas certezas assim e daí ter aberto o tópico
É um facto que não me sinto mal qd bebo leite e isso dificulta a minha visão de o ver como um vilao como é óbvio
Tb estava a ver se alguma mãe falava da sua experiência com consumo de leite e aumento de muco... mas ninguém comentou nesse sentido...
Obrigada a todas pelas vossas opiniões Sorriso

Retrato de LSL
LSL
Offline
Desde:
28.10.2010

Ansha escreveu:
Tyta nada contra os vegetarianos, nada mesmo...
Eu acho que os comentários que fizeram agora foram para a resposta da Micaela qd falou em estudos e como se " nós as ponderadas" não víssemos um palmo à frente de algo que para ela é óbvio
Eu não tenho tantas certezas assim e daí ter aberto o tópico
É um facto que não me sinto mal qd bebo leite e isso dificulta a minha visão de o ver como um vilao como é óbvio
Tb estava a ver se alguma mãe falava da sua experiência com consumo de leite e aumento de muco... mas ninguém comentou nesse sentido...
Obrigada a todas pelas vossas opiniões

Olá Ansha... em relação ao muco. Não sei se isso se aplica só a crianças ou a adultos também. Por exemplo, eu consumia lacticínios até ter descoberto a intolerância e quando deixei de consumir não notei que tivesse mudado em nada a quantidade de muco bem quando estou doente. A única coisa que mudou foi mesmo a nível gastrointestinal mas era mesmo isso que se pretendia. A minha filha consome lacticínios e não tem mais ou mesmo muco por causa disso. Aliás, é uma menina muito saudável e que raramente está doente (não faço a relação a uma coisa com a outra!) pelo que a produção de muco é difícil de quantificar. Mesmo quando está doente não corto com o leite e normalmente ela cura muito rápido. Faço é questão de mal ela começa com ranho e/ou expectoração começar logo a fazer nebulizacao com soro. Ataco logo a coisa e passa. Acho que isso faz mais a diferença de que os lacticínios. Mas lá está... não tenho grande meio de comparação.

Retrato de guialmi
Offline
Desde:
13.07.2013

O tom inflamado da Micaela, com poucos (ou nenhuns) argumentos mas muitas certezas, geralmente causa este tipo de reações...até porque ela raramente regressa às discussões para se explicar melhor ou conversar de forma serena. (o cálcio é adicionado ao leite? Portugal é o país com mais consumo de leite? ai não é não).
Não é o caso da Tyta, obviamente.
Respondendo à questão do muco, como eu já disse, tenho uma alteração nos pulmões que provoca um aumento e acumulação de expectoração, o que leva a infeções respiratórias de repetição. Nunca nenhum médico me sugeriu tirar os laticínios nem eu noto nenhuma diferença. Aliás, atualmente até consumo bem menos, praticamente só iogurtes, e não foi por isso que melhorei, pelo contrário.
Quanto aos estudo, bem, mesmo Harvard não está imune a interesses económicos, qualquer universidade americana, incluindo as mais famosas, dependem de mecenas. O que me parece mais ou menos consensual é que os laticínios não são indispensáveis, daí a dizer que fazem mal vai uma grande distância. Até porque a questão para mim é sempre a mesma: o leite é uma fonte barata e acessível de nutrientes importantes para o desenvolvimento da criança. Quem retira o leite tem conhecimentos para o substituir de forma adequada? ótimo. Vai pelo que ouve dizer? menos bom.

Retrato de Ansha
Offline
Desde:
13.04.2016

Obrigada LSL

Retrato de Ansha
Offline
Desde:
13.04.2016

Exacto guialmi
E obrigada pelo seu testemunho
Sei que há médicos que acreditam nisto lacticínios/muco mas Tb não faço ideia....

Retrato de Diana Mar
Offline
Desde:
16.04.2011

bem, este tema é interessante.
Eu sou asmática. E tenho rinite e sinusite. Sempre detestei leite frio e sem chocolate e leites de pacote, dos que davam na escola, talvez por serem frios, vomitava os todos. Tb ajudava que tinha uma pequena alergia ao leite e, por isso, só podia beber uma caneca por dia mas, como eu não gostava, bebia muito menos. O meu pai adora e sempre adorou leite. Não tem asma e, quando eu era pequena, era capaz de beber pelo menos 1 L por dia. Nunca lhe fez mal.
Queijo ele adorava, eu detestava a maior parte. Iogurtes, a minha mãe adorava (e tb não tinha asma nem problemas) e eu... bem, nunca gostei muito.
Hoje em dia tenho a asma controlada, a rinite controlada e a sinusite quase controlada. E bebo mais leite e como mais queijo e iogurtes que nunca. Pq descobri um leite com chocolate de pacote que gosto. Pq por vezes o meu pequeno almoço ou lanche é mesmo um iogurte. Pq gosto de mais queijos que em pequena (em pequena era só o queijo fresco. Hoje, apesar de não me aventurar muito, gosto de bem mais queijos e até ajuda a estadia em que vivi em Paris, comecei a comer bem mais queijo).
Por isso, em relação a mim, não são os lacticínios que me aumentam o muco (se fosse extremista, até diria o contrário).
O meu filho? gosta de leite, não tanto quanto o avô mas bem mais que eu. Come iogurtes mas não toca em queijo, não gosta.
Foi um mamão (amamentei até aos 42 meses, embora ele já tvesse acesso a outros leites, inclusivê leite com chocolate, desde os 24, mas preferia o meu) e, quando estava doente, deixava de comer (ainda hoje é um pisco) e só queria mamar. Quando ficou doente e já não mamava, fiquei em pânico pq era o meu leite que o impedia de perder peso. A primeira "refeição" que ele aceitou fazer foi leite (neste caso, de vaca). Sem chocolate, claro.
E tem se mantido assim. Sempre que adoece e deixa de comer, as primeiras refeições que consigo que ele faça são leite.
Sim, é asmático, já teve duas pneumonias e várias gastro-enterites (primeiro era os dentes, depois basta alguém ficar doente na escola que ele tb apanha, excepto varicela, foi difícil apanhá-la). Nunca experimentei tirar-lhe o leite para ver se os problemas respiratórios diminuem mas já fez testes de sensibilidade e não é alérgico ao leite e, como disse, é uma parte essencial da sua alimentação.
Não acredito que, se de hoje para amnhã, deixasse de lhe dar laticínios, ele melhorasse da asma. Não penso cortar.
Leites vegetais e até iogurtes vegetais não me convencem. Nem consigo provar (pois a minha rejeição por certos sabores é tão grande que ia vomitar e gastar o dinheiro para nada) mas já se sabe o mal que a soja faz. Ainda tenho alguma curiosidade sobre o leite de amêndoa e, a provar, será esse. Mas não me parece, a menos que alguém me prove por A +B que o leite é prejudicial, que eu (e, sobretudo, o meu filho) vá abandonar o leite.
QUanto ao meu filho, tenho a esperança que ele, tal como eu, melhore com a idade (piorei na adolescência, e muito, e melhorei drasticamente no início da vida adulta... por coincidência, quando tive finalmente animais, coisa que, até aí, me tinha sido proibido pq "fazia muito mal aos asmáticos")

David: Amor da mãe, Adoro-te!!!

Retrato de Ansha
Offline
Desde:
13.04.2016

Interessante o teu testemunho Diana, obrigada Sorriso