Induções, partos, agendas - Lusíadas- AJUDA!!!!!!!!! | De Mãe para Mãe

Goste de nós no Facebook

últimos tópicos no forum

Fórum Perda Gestacional (Aborto)

Depois do aborto retido

Fórum Geral & Apresentação

Dilatação

Fórum Grávidas

Gravidez Rolhão

Fórum Amamentação e Aleitamento

Antibiótico vs amamentação

Fórum Família

Segurança social

Fórum Geral & Apresentação

Menstruação atrasada 8 dias e nada!

Fórum Mães & Bebés

3 fiho - medo

Fórum Grávidas

Grávida pela segunda vez

Fórum Geral & Apresentação

Menstruação atrasada 5 dias e testes negativos

Fórum Mães & Bebés

Mudança de comportamento bebe 6m

Destaques nas lojas

Loja Sónia MCM

Visitem mamãs! Lote de 2 calças de ganga Zippy só 5€! ...

Loja slourencos

Estamos de volta :) Agora que a criançada está mais crescida...

Loja vania cris

Vestido de grávida tamanho 38....

Loja raquel_oliveira

Testes de Gravidez de alta sensibilidade....

Loja susana seixas

NOVIDADES EM BREVE POR FAVOR ENVIAR MENSAGEM PARA QUALQU...

Loja mo-duarte

Roupa de menino e de menina....

Loja susana08

PROMOÇÃO: 20% DE DESCONTO EM TODOS OS ARTIGOS SOY LUNA E BLA...

Loja Loving Mom

Novidades para Inverno ;) H&M, Zara, Mayoral, Tiffosi, C...

Loja veraamorim

3 peças 1€ (para peças de valor INFERIOR a 1€), 3 peças 2€ (...

Loja Um Bebé

Testes de Gravidez de tiras One Step (alta sensibilidade 10m...

produtos à venda

€5.00
€15.00
€2.50
€4.00
€5.00
€5.00
€5.00
€4.00
€10.00
€10.00
€45.00
€9.00

artigos recentes

As decorações de Natal que o seu filho vai adorar

Está quase a chegar a altura de decorar a casa para o Natal, e...

4 sessões fotográficas que pode fazer com o seu bebé

Recordar é viver, e não há família que não queira eternizar os...

Baby Led Weaning: quando os bebés se alimentam sozinhos

Baby Led Weaning (BLW) é um dos termos mais ouvidos ultimamente...

Nasceu um bebé

25.10.2017
Noa
30.09.2017
Eva
28.09.2017
12.09.2017

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?
37 mensagens
Última entrada
Retrato de BBBB
Offline
Desde:
24.10.2012

Induções, partos, agendas - Lusíadas- AJUDA!!!!!!!!!

Olá mamãs,

Estou com 36 semanas e hoje fui fazer o CTG e fui à consulta. Está tudo bem com a minha bebé, até aí não há nenhum stress.
Estou a ser seguida nos Lusíadas e o parto será lá, tal como a minha primeira filhota.
O meu primeiro parto foi induzido às 39+3, segundo o médico, simplesmente porque ele não gosta de passar as 40 semanas e o meu corpo não dava sinais nenhuns de o parto estar para breve.
Sou contra as induções, as agendas, os partos combinados e as cesarianas sem justificação.
Mas na altura, acabei por aceitar. Achei que era melhor confiar no médico, mesmo sabendo que não era necessário induzir e que no público nunca o fariam sem razão nenhuma.
Consegui fazer a dilatação e ter um parto normal. Foi com forceps porque a minha filha trazia o cordão ao pescoço e ela voltava subir sempre que eu fazia força.
Acabou por ser tirada de repente e reanimada. Felizmente acabou tudo bem, mas apanhamos um grande susto. Levei muitos pontos, mas recuperei relativamente bem e não fiquei com grande trauma.
Hoje na consulta o médico começou a olhar para o calendário e a fazer contas...'pq depois das 38 semanas já pode nascer', 'pq ao fim-de-semana não pode garantir que está disponível para me ir fazer o parto', bla bla bla...
Gosto do médico, confio no hospital e acima de tudo, tanto em publicos como privados, acho que é preciso sempre sorte...ou seja, não faço questão que seja ele a fazer o parto..e não o pretendo induzir só por essa razão. Prefiro mil vezes entrar em TP espontaneamente e ser atendida pelo médico que estiver de serviço..caso o meu não possa ir ao hospital.
No parto da minha filha lembro-me que o médico disse que ela por pouco não passava, ou seja, segundo ele, eu tinha a dilatação toda, mas a minha bacia não tinha mais flexibilidade. Se fosse um bebé maior, teria de ser cesariana. Ora a minha filha nasceu com 2955KG..nada de especial!!!! Será que não posso ter bebés maiores que isso????????
Hoje disse-lhe que, se ele faz os partos à 3a e as minhas 40 semanas calham numa 2a, poderíamos então marcar a indução para 40+1...
Mas ele acha que quanto maior o bebé pior, porque a minha bacia bla bla bla..
Isto parece muito mau, mas eu quase fiquei com a sensação de que ele se agarrou a esse facto para me convencer a induzir o parto mais cedo.
A minha bebé é pequena, na eco das 32 sems o médico (outro) disse-me que não deveria passar dos 3Kg, ou seja, tal como a minha primeira filha, uma magricela...
Então o meu médico diz que o melhor é induzir a partir das 38, para que não cresça muito, bla bla bla..
Saí da consulta toda baralhada.
Acho que estou disposta a correr o risco de esperar pelas 39, pelo menos..e se nessa semana não houver então sinais nenhuns de parto aceito a indução..
Isto porque, apesar de tudo, prefiro induzir e tentar um parto normal, do que saber que tenho uma cesariana marcada às 40 semanas.
Alguma mamã passou por qq coisa da género? estou perdida...
Mas uma coisa faz-me mesmo muito confusão: induzir um parto às 38+1, não havendo uma razão muito forte e não sendo um bebé muito grande parece-me desnecessário..
Estou a pensar dizer que quero esperar até às 39 semanas, mas fico com receio...deveríamos ser livres de tomar as nossas decisões sem esta pressão ...
desculpem o longo testamento..
se alguém me puder dar opinião ou umas luzes, agradeço...
Até sou uma pessoa descontraída. Gosto de ler, ando mais ou menos informada e vou tomando as minhas decisões...mas hoje saí de lá mesmo ansiosa..porque parece que vou ter de fazer braço de ferro...

Retrato de mama_dica
Offline
Desde:
22.11.2015

Pois, compreendo perfeitamente... Na primeira gravidez também me marcaram a indução para as 39, porque era mais conveniente para a médica, e eu nem pensei no assunto. Por acaso entrei em trabalho de parto espontaneamente às 38+4 e tenho a certeza que foi muito melhor.
Da segunda disse logo que não queria mesmo induzir, nascia quando ela quisesse, e apesar de preferir ter a minha médica comigo, estava disposta a que fosse outra pessoa no parto, para que tudo corresse da forma mais natural. Entrei em trabalho de parto às 38+4, também, e tive a sorte da minha médica estar disponível das duas vezes.
Agora nem falamos de indução, ela já sabe que não quero mesmo, acho que os bebés devem nascer quando estiverem preparados para isso, que tudo corre melhor depois. Desta vez, como ele está bem gordinho e eu já estou muito cansada, talvez lhe tente dar um "empurrãozinho" natural, com caminhadas, etc...
Se não quer mesmo induzir, e se não houver motivos para o fazer sem ser a conveniência, simplesmente explique isso ao médico, que quando entrar em trabalho de parto o avisa e se ele estiver disponível está, se não estiver será assistida por outra pessoa.
Que corra tudo bem!

Submetido por mama_dica em Qui, 16/03/2017 - 16:21
Retrato de BBBB
Offline
Desde:
24.10.2012

Obrigada pela resposta mama. Isso era tudo o que eu queria, que depois das 38 entrasse em TP espontaneamente! Que sorte!!!
Da outra vez fiz tudo, limpezas, caminhadas, namorar, praia, nadar.. tudo!! e não aconteceu nada.
Desta vez também vou ver se faço caminhadas, etc, não queria nada uma indução...e muito menos cedo demais...

Submetido por BBBB em Qui, 16/03/2017 - 16:29
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

Deves dizer ao médico exactamente o que queres. Desta segunda gravidez, eu fiz finca-pé em não ter um parto (que sabia ia ser cesariana) antes das 40 semanas. A médica queria marcar-mo para as 39 e eu pedi para adiar. Chegou a estar marcado para as 39+2 e enviei um e-mail a dizer que estava muito angustiada e não queria. O médico concordou. Já não concordaria ir além das 40, mas apenas porque eu estava com diabetes gestacional e, nestes casos, após as 40 semanas as hipóteses de morte in utero aumentam exponencialmente. Mas, dentro dos condicionalismos médicos, foi como eu quis - ia-me dando mal e arrependendo enormemente da decisão, porque o parto desencadeou-se às 39+5 e o bebé entrou em sofrimento, o que não teria chegado a acontecer se eu tivesse seguido os conselhos da médica, mas foi algo que ninguém poderia prever, porque o sofrimento deveu-se a um problema no cordão umbilical e não à DG. De qualquer forma, tudo isto para dizer que deves expor o caso e, em princípio, farão o que tu quiseres (mas prepara-te é para a hipótese de não ser o teu médico a fazer o parto)

Submetido por KellyPT em Qui, 16/03/2017 - 16:44
Retrato de BBBB
Offline
Desde:
24.10.2012

Mama Kelly, obrigada pela resposta. É precisamente disso que tenho medo, de me arrepender de alguma coisa.
Da minha filha se eu não tivesse aceitado a indução não sei se teria acontecido alguma coisa por causa do cordão..
Desta vez, e por ter passado por isso, ate aceito que seja às 39, mas 38 parece-me realmente muito cedo..
Que angústia..

Submetido por BBBB em Qui, 16/03/2017 - 18:20
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

Pois, não te posso ajudar muito. Acho que, em última instância, a questão é se confias ou não no médico. Se de facto a tua bacia é mesmo estreita´, é claro que quanto mais tarde o parto, mais estás a arriscar ter de ser por cesariana e, como não queres, deves ter em conta esse factor. Agora, se ele está a esticar a corda, já não sei...também acho 38 semanas muito cedo e tentaria levar a gravidez pelo menos até às 39.

Sinceramente, fiquei bastante escaldada com os partos desencadeados "de surpresa". Eu sei que é óptimo eles nascerem quando querem (notei uma enorme diferença na facilidade e eficiência das mamadas neste segundo filho, comparado com o primeiro, que não sabia mamar bem - e, tanto quanto sei, é nas últimas semanas que eles aperfeiçoam o reflexo de sucção) mas o meu sufoco foi tal que me arrependi amargamente de não ter feito a cesariana quando ma marcaram inicialmente. Enfim, no final correu tudo bem e contigo, se Deus quiser, também será assim.

Nos Lusíadas, quem é o médico? Bjs

Submetido por KellyPT em Qui, 16/03/2017 - 23:25
Retrato de Liaddan
Offline
Desde:
18.04.2011

Também tive parto induzido nos Lusiadad às 39+4 precisamente porque o médico não queria que chegasse às 40 semanas. Não me opus, confiei que era o melhor é não me arrependo. A minha bebé estava já muito apertada cá dentro. Eu sou pequena e ela nasceu com 3230kg, mas devido à falta de espaço nasceu com pé boto fisiológico. Não é grave, há de ir ao lugar, mas ainda assim precisa de fazer massagens e eventualmente algum outro tratamento para ir ao lugar. Se tivesse esperado mais tempo teria ficado pior ainda.
É uma decisão só tua, mas é preciso confiar também nos médicos. No fundo o que interessa é que eles nasçam saudáveis.

Submetido por Liaddan em Sex, 17/03/2017 - 20:48

Fim da pílula Set 2013
Eu: baixa reserva ovárica - Ele: Oligospermia e Teratospermia
H. Lusíadas, abril 2016: 1.ª ICSI +++ gravidez gemelar
junho 2016: gravidez não evolutiva de 1 dos gémeos

Retrato de BBBB
Offline
Desde:
24.10.2012

O médico é o Dr Alberto Fradique.
Confio nele, parece-me um bom profissional e com experiência...mas nao deixa de me fazer confuso esta coisa das agendas...
Acho que vou fazer isso mesmo, pedir pelo menos para chegar às 39, as 38 parecem-me demasiado cedo.
Quero acreditar que o medico que fez a eco, o Dr Pedro Martins tem razão, e que a minha filhota nao passe dos 3 kg...para que seja tudo menos complicado.
Obrigada pelo testemunho mamã kelly Sorriso

Mama Liaddan,
Quem foi o médico? A indução correu bem?
Nasceu de parto normal ou cesariana?
Obrigada pelas respostas

Submetido por BBBB em Sex, 17/03/2017 - 21:49
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

BBBB escreveu:
O médico é o Dr Alberto Fradique.
Confio nele, parece-me um bom profissional e com experiência...mas nao deixa de me fazer confuso esta coisa das agendas...
Acho que vou fazer isso mesmo, pedir pelo menos para chegar às 39, as 38 parecem-me demasiado cedo.
Quero acreditar que o medico que fez a eco, o Dr Pedro Martins tem razão, e que a minha filhota nao passe dos 3 kg...para que seja tudo menos complicado.
Obrigada pelo testemunho mamã kelly
Mama Liaddan,
Quem foi o médico? A indução correu bem?
Nasceu de parto normal ou cesariana?
Obrigada pelas respostas

O Dr. Fradique operou-me 3 vezes...costumo dizer que, se não fosse ele, os meus filhos não existiam Sorriso É um GRANDE médico, com muita experiência e eu confiaria nele. Boa sorte

Submetido por KellyPT em Sex, 17/03/2017 - 22:48
Retrato de BBBB
Offline
Desde:
24.10.2012

Também fui operada por ele. Fez-me uma laparoscopia, alem do peimeiro parto.
Nao tenho nada a dizer quanto a isso...so mesmo esta questão da indução e da agenda é que me deixa angustiada...

Submetido por BBBB em Sex, 17/03/2017 - 23:21
Retrato de Liaddan
Offline
Desde:
18.04.2011

O meu OB é o Dr. António Amado. Olha, posso dizer-te que apesar de ter sido induzido foi um parto santo. Dei entrada no hospital de noite e às 5h da manhã vieram dar-me um comprimido para induzir. Fui sendo acompanhada durante todo o dia, comecei com contrações mas não sentia dor nenhuma. Quando senti alguma dor pedi a epidural, mais por medo de que viesse a ter dores fortes do que por sentir dor a sério. O anestesista foi 5 estrelas. A partir daí não tive dor nenhuma. Depois do médico me rebentar as águas a coisa acelerou e a miúda nasceu às 18h25. Foi parto natural, mas foi necessário episiotomia porque a miúda tinha um bracinhos à frente tipo super homem. A recuperação foi rápida, embora os primeiros dias custam um pouco.
Vai correr tudo bem! Boa sorte e uma hora pequenina.

Submetido por Liaddan em Sex, 17/03/2017 - 23:29

Fim da pílula Set 2013
Eu: baixa reserva ovárica - Ele: Oligospermia e Teratospermia
H. Lusíadas, abril 2016: 1.ª ICSI +++ gravidez gemelar
junho 2016: gravidez não evolutiva de 1 dos gémeos

Retrato de FilipaPBC
Offline
Desde:
17.04.2016

BBBB,

Quem faz o parto são as mães, não os médicos.
Para mim, um médico que sem razão nenhuma quer fazer uma indução antes das 41 semanas já me deixa a pulga atrás da orelha. A directiva da Organização Mundial de Saúde é de que se deve induzir nunca antes das 41 semanas, a menos que haja um motivo forte que supere os riscos de uma indução antes desse tempo.
Outros mitos: o bebé seria muito grande, o bebé não tem espaço...só há uma indicação de que o bebé é muito grande, chama-se desproporção cefálo-pélvica, só é possível ver com a dilatação completa e não depende apenas da mãe (mãe com ancas estreitas não existe!), também depende do bebé, e é um evento raro!

Submetido por FilipaPBC em Seg, 20/03/2017 - 16:31
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

Convenhamos que, aqui, não se pode dizer que seja sem razão nenhuma. No primeiro parto, o médico, após a dilatação completa, disse que se a criança fosse um pouco maior já não passava e mesmo assim teve de ser reanimada. Felizmente, correu tudo bem, mas parece-me natural que o médico queira absolutamente evitar outra situação idêntica. Sem prejuízo de também achar que 38 semanas é demasiado cedo. Mas não acho, de todo, que a preocupação do médico seja destituída de fundamento

Submetido por KellyPT em Seg, 20/03/2017 - 16:43
Retrato de FilipaPBC
Offline
Desde:
17.04.2016

Obviamente sem conhecer todos a história envolvida (daí ter falado em "induzir sem razão nenhuma"), pelo que entendi o bebé passou na pelve da mãe mas teve dificuldade na expulsão por outros motivos. Na desproporção cefalo-pélvica o bebé não passa no meio dos ossinhos que temos no canal vaginal.
Por outro lado, isto não é previsível, nenhum parto é igual ao outro. Existe uma medição dos riscos de ter uma indução vs. a possibilidade de haver um primeiro parto com desproporção cefalo-pélvica (numa mãe que já não é primípara)? As directivas da OMS existem porque são baseadas em estudos que demonstram que um melhor resultado do parto é obtido seguindo estas mesmas directivas.

Submetido por FilipaPBC em Seg, 20/03/2017 - 18:38
Retrato de BBBB
Offline
Desde:
24.10.2012

O médico disse-me isso precisamente, que eu fiz a dilatação toda e que os ossos da bacia não apresentaram maior felxibilidade.
Disse tambem que num segundo parto só consegue perceber se vai acontecer o mesmo exactamente no momento em que a dilatação estiver feita, ou seja, nao tendo 4kg, o que julgo ser obvio que trará problemas, ele nao consegue prever se realmente existe incompatibilidade ou nao.
Entretanto, falei com uma amiga que é medica no Santa Maria e ela disse-me que de facto nao se deve induzir, que as 38 semanas sao demasiado cedo, mas que poderá ser razoável o medico nao querer arriscar um parto difícil e uma cesariana.
Em conjunto com o meu marido decidimos aceitar a indução, mas depois das 39. Ainda nao tive consulta e nao disse ao medico, mas obviamente ninguem me poderá obrigar a nada.
Esta minha amiga médica tambem me disse que cada parto é diferente, mesmo na mesma mulher, e que não é garantido que a bacia nao ceda desta vez, ou outra coisa qualquer.
Entre uma cesariana quase garantida ( la para as 40 ou mais) e uma indução que poderá dar-me a possibilidade de tentar o parto normal outra vez...acho que arrisco pela indução. Nao queria nada uma cesariana...principalmente sabendo que eventualmente poderia ter sido evitada..
Nada é garantido e, na realidade, so nao quero complicações, nem reanimacoes, nada desses filmes...ja tive a minha dose.
Quero aquilo que for melhor para a saude do bebé e a minha.

Submetido por BBBB em Seg, 20/03/2017 - 22:32
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

Eu presumo que exista uma avaliação dos riscos e que o médico conheça as diretivas e boas práticas médicas que tenha de conhecer. Presumo porque não sou médica e acho irresponsável presumir que sei mais do que eles. Quando os médicos não intervinham nos partos e a natureza funcionava livremente, morria-se 50 vezes mais. E não é que eu não tenha opinião ou não veja as vantagens em que as crianças nasçam no tempo certo. Como já disse, pedi o adiamento do meu parto para deixar a gravidez chegar às 40 semanas. E, felizmente, acabou por correr tudo bem. Mas podia ter corrido horrivelmente mal e eu nunca me perdoaria.

Submetido por KellyPT em Seg, 20/03/2017 - 22:56
Retrato de BBBB
Offline
Desde:
24.10.2012

O Dr Fradique é Vice-Presidente da Sociedade Portuguesa de Ginecologia...
Acho que deve saber o que faz.
No entanto, não sei como seria o procedimento de o hospital fosse público.
E como a mamã Kelly diz, não me perdoarei se, por culpa minha e por não seguir o conselho do médico, alguma coisa vier a correr mal...

Submetido por BBBB em Ter, 21/03/2017 - 11:55
Retrato de FilipaPBC
Offline
Desde:
17.04.2016

Engana-se Kelly, infelizmente nem todos os médicos têm esse cuidado, nem todos estão a par do que dizem os estudos mais actuais. Mas acho que vocês têm a atitude certa de questionar e tomarem uma decisão informada.

Tudo a correr bem.

Submetido por FilipaPBC em Ter, 21/03/2017 - 12:35
Retrato de BBBB
Offline
Desde:
24.10.2012

Bem mamãs, obrigada pelas respostas!
Entretanto fui à consulta das 38 e o medico fez o toque...colo do utero permeavel, a bebé um pouco descida, mas sem dilatação.
Disse que se eu quisesse induzir provavelmente o corpo reagiria bem, ja tem condições, mas de qq maneira ficou combinado esperar mais uma semana, e às 39 outro toque.
O medico disse na brincadeira...vamos ver se chega lá...mas acho que foi mesmo só pq ele é um bocado apressado, pq na verdade acho que chego!!
Entretanto, durante a gravidez tive um quisto no coxis que inflamou e teve de ser drenado, etc. Foi um filme de terror pelo qual não quero voltar a passar...pq numa grávida nao podem dar grandes anestesias e no meu caso foi quase a sangue frio...
Ficou resolvido e cicatrizou, mas nada impede de voltar a inflamar.
Ontem senti uma moinha no sítio do quisto e, por isso, tomei a minha decisão...
Antes que isto volta a inflamar e mesmo em cima da hora do parto, podendo dar complicações...vou aceitar a indução às 39..
Ate la espero que nao cresça nem me traga problemas, pq se isso acontecer provavelmente acabo nas urgencias e provocam-me logo o parto.
Espero aguentar até à proxima 3a! 39+1 sem ja me parece mais razoável!
Boa sorte a todas Sorriso

Submetido por BBBB em Qua, 29/03/2017 - 11:19
Retrato de mama_dica
Offline
Desde:
22.11.2015

Vai correr tudo bem, não se preocupe. Eu também acabei por aceitar induzir às 39 semanas,que seria hoje,porque ele estava muito grande, mas mais uma vez, a natureza decidiu intervir e na madrugada de 2a tive rotura de membranas à 1h30 e ele nasceu às 5h25. Correu tudo lindamente, mas ele é efectivamente grande, quase 4kgs e 52cm, por isso decidir não deixar passar das 39 era mesmo a melhor opção... De qualquer das maneiras, fico contente que tenha sido como ele quis. Que corra tudo bem!

Submetido por mama_dica em Qua, 29/03/2017 - 13:11
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

Boa sorte para ti também e uma hora MUITO pequenina

Submetido por KellyPT em Qua, 29/03/2017 - 13:14
Retrato de Viaphie
Offline
Desde:
04.02.2017

Caso esteja tudo bem com a bebe e contigo, o ideal é entrar em trabalho de parto espontaneamente e nao precisa ser necessariamente ás 40 semanas e 1 dia. A gravidez normal pode ir até ás 42 semanas. Só a partir daí, é considerado gravidez pós termo e aumentam os riscos para o bebé.
E essa, de o bebe ser grande demais e a bacia da mae ser pequena sao tretas para marcar induçoes e cesarianas desnecessárias. Acredita que é impossivel prever uma imcompatibilidade cefalo pelvica antes do trabalho de parto. E nesses casos raros, mormalmente é porque o bebe esta numa posiçao dificil ou mal encaixado.
Sinceraramente, o seu medico parece - me demasiado apressado e pouco informado acerca dos beneficios do trabalho de parto espontaneo(quando nao há complicaçoes que impliquem a antecipaçao do parto) e no seu lugar, eu nem pensaria duas vezes: mudaria para um medico que seguisse as evidencias cientificas e que respeitasse o tempo do bebe e da mae. Seja ás 38,40 ou 42 semanas... Ou, deixaria bem claro a esse medico que nao aceitava induçoes desnecessarias mesmo se já tivesse ultrapassado as 40 semanas.
Esta é a minha opinião e acredito que deixar as coisas fluir naturalmente em situaçoes de baixo risco seja sempre o melhor: para a mãe e bebé!

Submetido por Viaphie em Qua, 29/03/2017 - 15:56
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

Viaphie escreveu:
Caso esteja tudo bem com a bebe e contigo, o ideal é entrar em trabalho de parto espontaneamente e nao precisa ser necessariamente ás 40 semanas e 1 dia. A gravidez normal pode ir até ás 42 semanas. Só a partir daí, é considerado gravidez pós termo e aumentam os riscos para o bebé.
E essa, de o bebe ser grande demais e a bacia da mae ser pequena sao tretas para marcar induçoes e cesarianas desnecessárias. Acredita que é impossivel prever uma imcompatibilidade cefalo pelvica antes do trabalho de parto. E nesses casos raros, mormalmente é porque o bebe esta numa posiçao dificil ou mal encaixado.
Sinceraramente, o seu medico parece - me demasiado apressado e pouco informado acerca dos beneficios do trabalho de parto espontaneo(quando nao há complicaçoes que impliquem a antecipaçao do parto) e no seu lugar, eu nem pensaria duas vezes: mudaria para um medico que seguisse as evidencias cientificas e que respeitasse o tempo do bebe e da mae. Seja ás 38,40 ou 42 semanas... Ou, deixaria bem claro a esse medico que nao aceitava induçoes desnecessarias mesmo se já tivesse ultrapassado as 40 semanas.
Esta é a minha opinião e acredito que deixar as coisas fluir naturalmente em situaçoes de baixo risco seja sempre o melhor: para a mãe e bebé!

O médico, que por acaso tem mais de 40 anos de experiência e é presidente da Assembleia Geral da Sociedade Portuguesa de Ginecologia, está mal informado quanto aos benefícios de um parto espontâneo. Provavelmente, está bem informado sobre os inconvenientes da reanimação de bebés, da qual a autora tem antecedentes.

É extraordinária a leviandade com que se aconselha frontalmente o desrespeito da opinião do médico assistente, quando não se conhece o caso e sem sequer parecer ter tido o trabalho de ler as mensagens todas com atenção.

Se porventura a autora seguisse este conselho e o caso corresse mesmo mal (como quase correu da primeira vez), quem o escreveu não tinha nada a ver com isso. Tinha-se limitado a comentar irresponsavelmente sobre uma questão que pode por em risco a vida e o futuro de uma criança e de uma família. Já o médico que acompanha o caso seria clinicamente responsável e a mãe teria de viver o resto da vida com as consequências da sua decisão, tomada contra o parecer do seu médico. Deve ser por isso que arriscam menos

Submetido por KellyPT em Qua, 29/03/2017 - 18:43
Retrato de Viaphie
Offline
Desde:
04.02.2017

Por acaso, nao tive tempo de ler os comentarios anteriores, mas como a autora do topico pediu uma opinião eu dei a minha e como é obvio ela decide o que bem entender.
Digo que este medico está mal informado sobre os beneficios do tp espontaneo pois acho precipitado marcar uma induçao só porque o parto anterior foi complicado e a bebe teve de ser reanimada. Isso sao casos pontuais e este parto pode ser totalmente diferente, ninguem pode prever com base no historico dos partos anteriores. Há bebes, por exemplo, que entram em sofrimento fetal por causa da ocitocina sintetica e em ultimo caso é necessária cesariana, além do risco de prematuridade. Acho que os riscos já são conhecidos e não vale a pena estar a alongar - me mais... E será que vale a pena correr esses riscos só porque a bebé é grande ou a bacia estreita? Aliás, a reanimaçao da bebé nao foi por desporporçao cefalo pelvica que é o argumento do médico para a induçao pois caso contrario esse parto teria que acabar em cesariana de emergencia o que nao aconteceu. Alem disso, se o medico está tao informado sobre os inconvenientes da reanimaçao de rn, a induçao porque é que não preveniu isso? Qual foi então o beneficio da induçao nesse caso para além de retirar um bebe da barriga quando ele ainda nao estava pronto para sair? Já para não falar dos riscos associados...
No meu ver, este médico ate pode ser otimo, mas em relaçao ao parto nao está a agir de acordo com as evidencias cientificas.
Induçoes por mera conveniencia..

Submetido por Viaphie em Qua, 29/03/2017 - 19:39
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

Viaphie escreveu:
Por acaso, nao tive tempo de ler os comentarios anteriores, mas como a autora do topico pediu uma opinião eu dei a minha e como é obvio ela decide o que bem entender.
Digo que este medico está mal informado sobre os beneficios do tp espontaneo pois acho precipitado marcar uma induçao só porque o parto anterior foi complicado e a bebe teve de ser reanimada. Isso sao casos pontuais e este parto pode ser totalmente diferente, ninguem pode prever com base no historico dos partos anteriores. Há bebes, por exemplo, que entram em sofrimento fetal por causa da ocitocina sintetica e em ultimo caso é necessária cesariana, além do risco de prematuridade. Acho que os riscos já são conhecidos e não vale a pena estar a alongar - me mais... E será que vale a pena correr esses riscos só porque a bebé é grande ou a bacia estreita? Aliás, a reanimaçao da bebé nao foi por desporporçao cefalo pelvica que é o argumento do médico para a induçao pois caso contrario esse parto teria que acabar em cesariana de emergencia o que nao aconteceu. Alem disso, se o medico está tao informado sobre os inconvenientes da reanimaçao de rn, a induçao porque é que não preveniu isso? Qual foi então o beneficio da induçao nesse caso para além de retirar um bebe da barriga quando ele ainda nao estava pronto para sair? Já para não falar dos riscos associados...
No meu ver, este médico ate pode ser otimo, mas em relaçao ao parto nao está a agir de acordo com as evidencias cientificas.
Induçoes por mera conveniencia..

Tu pareces genuinamente convencida de que sabes mais que o GO que acompanhou esta gravidez e a outra. E que a tua posição é mais prudente do que a dele. Assim sendo, não vale a pena acrescentar mais nada

Submetido por KellyPT em Qua, 29/03/2017 - 21:41
Retrato de FilipaPBC
Offline
Desde:
17.04.2016

Viaphie,

Eu concordo contigo e também sou activista do parto natural. E já fui assim também, defendendo a via natural com garras de falcão, contra tudo e contra todos, mas também temos de perceber qual a experiência da mãe, que medos estão associados. Em última instância, o psicológico influencia brutalmente um parto, então acho que fizeste muito bem o teu papel em informar, mas a melhor decisão é sempre aquela com que a mãe se sente mais confortável e pelo que percebi esta mãe está informada q.b. para tomar esta decisão.
É só para dizer que não estás sozinha e sinto a tua "dor" Careta mas temos de dar passinhos pequenos neste activismo Piscar o olho

KellyPT,

Também não acho correcto assumir que quem está do outro lado é um leigo, não sabemos que tipo de conhecimentos e experiência a outra pessoa tem. Eu, por exemplo, sou doula. Estudo afincadamente o parto e estou a par dos estudos mais actuais reconhecidos pela OMS, vou a conferências inclusivamente com a participação de médicos tão ou mais activistas que eu...enfim. Custa um bocadinho, quando estamos a tentar que o resultado para a mulher seja o melhor possível (não estamos aqui a tentar nada menos que isso!) ter esse tipo de acusações do outro lado.
Lamento se te sentires ofendida com este meu comentário, não é de todo essa a intenção. É só mostrar que há muitas mulheres que estão descontentes com o seu parto, mesmo com médicos com muita experiência e posições importantes na sociedade médica, porque não se sentem donas do seu corpo e donas das suas decisões.
Eu gosto de intervir porque sinto que informação é poder e nunca é demais passá-la. Depois cada um é livre e responsável de fazer aquilo que sente que é o melhor para si. Não me parece que esta mãe vá tomar uma decisão só porque alguém disse num fórum, se não fizer sentido para ela.

E já agora, também sinto a tua dor, percebo que esta atitude venha de um lugar positivo e bem intencionado dentro de ti, com talvez alguma experiência menos positiva, não sei...mas dar abertura a estas discussões é positivo, não é negativo.

Beijinhos

Submetido por FilipaPBC em Qui, 30/03/2017 - 11:12
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

FilipaPBC escreveu:
Viaphie,
Eu concordo contigo e também sou activista do parto natural. E já fui assim também, defendendo a via natural com garras de falcão, contra tudo e contra todos, mas também temos de perceber qual a experiência da mãe, que medos estão associados. Em última instância, o psicológico influencia brutalmente um parto, então acho que fizeste muito bem o teu papel em informar, mas a melhor decisão é sempre aquela com que a mãe se sente mais confortável e pelo que percebi esta mãe está informada q.b. para tomar esta decisão.
É só para dizer que não estás sozinha e sinto a tua "dor" mas temos de dar passinhos pequenos neste activismo
KellyPT,
Também não acho correcto assumir que quem está do outro lado é um leigo, não sabemos que tipo de conhecimentos e experiência a outra pessoa tem. Eu, por exemplo, sou doula. Estudo afincadamente o parto e estou a par dos estudos mais actuais reconhecidos pela OMS, vou a conferências inclusivamente com a participação de médicos tão ou mais activistas que eu...enfim. Custa um bocadinho, quando estamos a tentar que o resultado para a mulher seja o melhor possível (não estamos aqui a tentar nada menos que isso!) ter esse tipo de acusações do outro lado.
Lamento se te sentires ofendida com este meu comentário, não é de todo essa a intenção. É só mostrar que há muitas mulheres que estão descontentes com o seu parto, mesmo com médicos com muita experiência e posições importantes na sociedade médica, porque não se sentem donas do seu corpo e donas das suas decisões.
Eu gosto de intervir porque sinto que informação é poder e nunca é demais passá-la. Depois cada um é livre e responsável de fazer aquilo que sente que é o melhor para si. Não me parece que esta mãe vá tomar uma decisão só porque alguém disse num fórum, se não fizer sentido para ela.
E já agora, também sinto a tua dor, percebo que esta atitude venha de um lugar positivo e bem intencionado dentro de ti, com talvez alguma experiência menos positiva, não sei...mas dar abertura a estas discussões é positivo, não é negativo.
Beijinhos

Garanto-te que não me sinto minimamente ofendida com o teu comentário. Acho muito importante partilhar informação e é evidente que não podemos ter todas a mesma posição. Aliás, eu só tenho posição sobre os meus próprios partos, sobre os das outras não tenho nem quero ter.

Eu não sou obviamente defensora de partos não medicalizados, como algumas pessoas são, porque acho que foi a medicalização dos partos que permitiu reduzir drasticamente as taxas de mortalidade materna e infantil, mesmo que em certos casos traga incómodos. Mas percebo perfeitamente que outras mulheres queiram ter uma experiência de parto diferente da que eu quero para mim e sou a primeira a defender que a devem ter.

Não tenho dúvidas de que os comentários de todas nós são bem intencionados. Só que os comentários que defendem que se desrespeite frontalmente uma opinião médica podem, apesar das boas intenções, ter consequências trágicas. E, sim, eu sou um bocado sensível a esta questão, porque pedi ao meu obstetra que atrasasse a cesariana do meu segundo filho das 39 para as 40 semanas (não podia passar daí porque eu tinha diabetes gestacionais), o parto desencadeou-se 2 dias antes antes e o meu filho entrou em sofrimento. Tinha um nó verdadeiro no cordão umbilical (nunca detetado nas mais de 10 ecografias que fiz e, tanto quanto sei, não detetável) e se o hospital não tivesse sido rápido a detetar o problema e tirá-lo da minha barriga, não tinha tido hipótese de sobrevivência. Se o pior tivesse acontecido, tinha acontecido por eu ter insistido em atrasar o parto, porque se tivesse sido uma cesariana às 39 semanas, tudo aquilo se tinha evitado (mesmo assim, ficou de sequela um pequeno problema nas válvulas cardíacas).

Mas não escrevo isto por estar "traumatizada". Escrevo porque certos atos têm mesmo consequências e acho que se deve pensar bem antes de dar determinados conselhos. Não só à pessoa que iniciou este tópico, mas a quaisquer outras que nos podem estar a ler e que possam ser mais ou menos influenciáveis. E não estou a presumir que quem está do outro lado não tem conhecimentos nem experiência. Mas, mesmo que seja médica obstetra. comete uma falha deontológica grave em estar a comentar dessa forma o diagnóstico do médico clinicamente responsável pelo caso e que estará sempre em melhor posição para aconselhar sobre aquele caso concreto, que é muito diferente de falar no geral, especialmente num caso em que existem antecedentes de um parto anterior problemático.

Submetido por KellyPT em Qui, 30/03/2017 - 11:44
Retrato de aries23
Offline
Desde:
18.07.2016

Concordo com a KellyPT no que toca a sermos responsáveis no que disponibilizamos de informação. Um médico andou anos a estudar a sua especialidade e os seus anos de experiência são obtidas em prática cuidadosa e rigorosa. Estudar pelos livros, internet ou até alguns papers científicos (acreditados cientificamente de fonte segura e não de artigos ou notícias online) não é de todo a mesma coisa.

Pelo que é de todo importante uma mulher arranjar um OB de confiança e discutir todas as suas dúvidas com o mesmo. Partilha de experiências einformação no fórum pode ser útil, mas devemos sempre discutir com o OB no final. Ainda por cima o OB que seguiu a gravidez pode estar mais a dentro.

Submetido por aries23 em Qui, 30/03/2017 - 12:02
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

aries23 escreveu:
Concordo com a KellyPT no que toca a sermos responsáveis no que disponibilizamos de informação. Um médico andou anos a estudar a sua especialidade e os seus anos de experiência são obtidas em prática cuidadosa e rigorosa. Estudar pelos livros, internet ou até alguns papers científicos (acreditados cientificamente de fonte segura e não de artigos ou notícias online) não é de todo a mesma coisa.
Pelo que é de todo importante uma mulher arranjar um OB de confiança e discutir todas as suas dúvidas com o mesmo. Partilha de experiências einformação no fórum pode ser útil, mas devemos sempre discutir com o OB no final. Ainda por cima o OB que seguiu a gravidez pode estar mais a dentro.

E aqui, mais do que em muitas outras situações, porque no último parto a bebé teve de ser reanimada. É muito diferente dar esse tipo de conselhos em outros casos onde não se antecipam problemas. Mas se o médico assistente considera que se deve antecipar o parto para evitar um problema semelhante, é qualquer uma de nós, através da Internet, que vem dizer para não ligar a isso e dizer-lhe que só aceita a indução a partir das 42 semanas?! A mim, isto não me cabe na cabeça

Submetido por KellyPT em Qui, 30/03/2017 - 12:17
Retrato de BBBB
Offline
Desde:
24.10.2012

Mamãs,

Obrigada pelas opiniões!! ainda hoje de manhã estava a comentar com o meu marido sobre este tópico e disse-lhe que, no final, a decisão será sempre minha, com a minha consciência e com o apoio do médico.
Abri o tópico porque no dia da consulta fui apanhada de surpresa e, pedindo opiniões e partilhando experiências, consigo chegar às minhas próprias conclusões sobre o assunto.
Gosto de ler, de saber, de me informar, mas não sou fundamentalista em relação a nada. Acho que cada caso é um caso, acho que ninguém pode adivinhar e prever com tanta certeza o que irá acontecer num parto e também acho que, no meio disto tudo, há uma boa dose de sorte!

Relativamente ao médico, ele próprio explicou-me que não pode saber se existe incompatibilidade da bacia com antecedência. Só o saberá no momento.
Acho que ele sabe perfeitamente o que é melhor para a mulher, mas, e posso estar enganada, daquilo que conheço dele, parece-me uma pessoa que não está disposta a correr grandes riscos e a enfrentar complicações.
Tenho a sensação que sim, que ele se puder agenda as coisas como lhe dão jeito, o que de facto não me agrada de todo, mas também acho que isso não faz dele um médico incompetente ou irresponsável.
Nenhum médico, acho eu, tem tudo!

Um pormenor, eu vivi vários anos fora, a estudar e a trabalhar num país nórdico, 'dito desenvolvido'.
Reclamamos muito do nosso país, que é assim e assado. Pois bem, o nosso SNS é dos melhores da Europa e os nossos hospitais, principalmente públicos, são dos melhores, mais bem equipados e com equipas médicas competentes. Os nossos serviços de neonatologia são dos melhores e apresentam das menores taxas de mortalidade e complicações.
Quando estive emigrada tive acesso a um sistema de saúde totalmente diferente do nosso. Onde, por exemplo, os bebés ainda nascem em casa e as grávidas são seguidas apenas por uma parteira.
Pode parecer muito bonito e muito humano, mas a verdade é que a nossa taxa de mortalidade neonatal é baixíssima comparada com outros países.
Existem ainda as sequelas, as complicações, etc, que felizmente no nosso país não são assim tantas.
Ninguém me contou, algumas destas crianças, com problemas e sequelas do parto, eu conheci.
Na primeira gravidez fui seguida no publico e no privado, e sempre disse que se alguma coisa acontecesse antes das 37 semanas iria bater à porta do Santa Maria, e não dos Lusíadas. Mesmo sabendo que, hoje em dia, os hospitais privados já começam a estar mais equipados, na altura acho que não iria correr esse risco.

Eu própria quis ir contra a vontade do médico no primeiro parto. Quando me falou pela primeira vez de indução, pesquisei, li, e não gostei nada do que encontrei.
Mesmo assim, talvez por uma questão de personalidade, aceitei. Achei que, sendo ele o médico, tinha de confiar. Não me sinto dona do assunto, tenho as minhas dúvidas, etc.

Estou mentalizada que vou fazer a indução. Se faço bem?? Não sei... sei que só quero que tudo corra bem, que a minha filha não sofra e eu também não.
Sei que poderia ser de outra maneira. Se isso é garantidamente melhor???? Também não sei...e acho que ninguém pode dizer com toda a certeza que sim, que é melhor.

Agradeço profundamente o debate aqui aberto. Faz-me pensar no assunto...e, inevitavelmente, há momentos em que penso uma coisa e depois penso o contrário..enfim...

Por causa do quisto que mencionei ontem, a minha decisão parece estar mesmo tomada. Passei um mau bocado na cirurgia geral, a sangue frio, que não quero voltar a passar.
Tanto é que, assim que me começou a doer pensei logo, 'pronto, complicações nem pensar, é para nascer já!'
Entretanto, a dor no quisto está estável, o que é bom! Mas caso comece a inflamar, vou a correr para as urgencias e já de malas feitas!
Talvez para outra pessoa esta não seja uma razão forte o suficiente para induzir um parto. No meu caso, e por todo o sofrimento que passei nas drenagens, é mesmo a minha deixa!

Sorriso beijinhos a todas..desculpem o testamento

Submetido por BBBB em Qui, 30/03/2017 - 14:04
Retrato de FilipaPBC
Offline
Desde:
17.04.2016

Se repararem eu em momento nenhum disse a esta mãe "faça assim" ou "não deixe que façam assado". Apenas explanei o que dizem os estudos científicos e a mulher que decida em consciência. Se decidir em consciência é a melhor decisão que pode tomar, seja ela qual for. Porque as pessoas têm experiência de vida diferentes e isso vai sempre influenciar as decisões que toma na vida, quanto mais uma decisão com esta importância. Então o mais importante é centrar essa decisão na mulher. Isto significa ir sempre contra os médicos? Não, obviamente que não. Significa que ela é informada dos riscos e vantagens dos procedimentos e toma a decisão em conjunto com o médico.
Ser defensora do parto natural não significa em momento algum que critique uma mulher que escolhe uma cesariana electiva, por exemplo. Mas prefiro que ela escolha em consciência, com toda a informação na mão.
Já agora, só para fechar, os estudos científicos reconhecidos pela OMS são muito mais representativos que a experiência de um médico. Se o médico se actualizar sobre as melhores práticas, maravilhoso! Tem ambos os conhecimentos!

Submetido por FilipaPBC em Qui, 30/03/2017 - 16:15
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

FilipaPBC escreveu:
Se repararem eu em momento nenhum disse a esta mãe "faça assim" ou "não deixe que façam assado". Apenas explanei o que dizem os estudos científicos e a mulher que decida em consciência. Se decidir em consciência é a melhor decisão que pode tomar, seja ela qual for. Porque as pessoas têm experiência de vida diferentes e isso vai sempre influenciar as decisões que toma na vida, quanto mais uma decisão com esta importância. Então o mais importante é centrar essa decisão na mulher. Isto significa ir sempre contra os médicos? Não, obviamente que não. Significa que ela é informada dos riscos e vantagens dos procedimentos e toma a decisão em conjunto com o médico.
Ser defensora do parto natural não significa em momento algum que critique uma mulher que escolhe uma cesariana electiva, por exemplo. Mas prefiro que ela escolha em consciência, com toda a informação na mão.
Já agora, só para fechar, os estudos científicos reconhecidos pela OMS são muito mais representativos que a experiência de um médico. Se o médico se actualizar sobre as melhores práticas, maravilhoso! Tem ambos os conhecimentos!

Eu estou inteiramente de acordo em centrar a decisão na mãe. Acho que o médico não só pode, como deve, ter sempre em conta a opinião da mulher na decisão sobre o tipo de parto, seja ele qual for: em casa, na água, em posições menos tradicionais, por cesariana, etc. Aliás, farto-me de escrever isto. Cada uma é que sente as dores de parto e eu não quero nem posso saber melhor do que cada mulher o que é melhor para si e muito menos me atrevo a fazer juízos de valor sobre o assunto. Agora, eu não vou recomendar que alguém que tem antecedentes de um parto difícil vá contra a opinião do seu médico. A mim custou-me muito passar por um parto com um bebé em sofrimento e ainda me custou mais saber que o meu filho estava "marcado para morrer" se a natureza tivesse funcionado livremente. Por isso, nem sequer me atrevo a contribuir para que uma pessoa possa ser colocada nessa posição se tal se puder prever e evitar (por mais baixas que sejam as probabilidades).
E os estudos científicos reconhecidos pela OMS podem de facto ser mais representativos do que a experiência individual de cada médico e são com certeza muito úteis para definir diretrizes e protocolos de intervenção. Mas não servem para fazer diagnósticos em casos concretos. Se não, bastaria colocar os sintomas ou sinais num programa de computador e estava o diagnóstico feito. Ou qualquer pessoa que lesse os relatórios poderia exercer medicina. As coisas não são assim. Os livros e relatórios são uma base, mas depois a decisão clínica tem de ser tomada à luz das circunstâncias concretas do caso e isto não é substituível

Submetido por KellyPT em Sex, 31/03/2017 - 09:23
Retrato de BBBB
Offline
Desde:
24.10.2012

Mamãs,
A minha filhota ja nasceu!!!!
Na consulta das 39 semanas tinha o colo permeavel, muito curto e um dedo de dilatação.
Pesando todos os prós e contras aceitei marcar a indução para o dia seguinte!
Felizmente correu tudo muito bem! Nasceu de parto normal, deram-me epidural e reforço que durou até ao momento da expulsão. Fiz a dilatação ate aos 4cm um bocado lentamente, mas depois de porem ocitocina no soro...dilatei o resto em cerca de 45 min. Comecei a sentir vontade de fazer força, chamei a enfermeira e levaram-me logo para o bloco.
4 Puxões depois a minha filha estava cá fora, saudável, sem reanimacoes e complicações!
Nasceu com 3500kg!!!!!! Afinal nao é pequena e lá conseguiu passar! O medico voltou a falar na questão da bacia e assusutou-se no momento da expulsão quando se apercebeu que afinal nao era assim tao magrinha...
Explicou-me depois que, o problema é a forma do meu osso no canal, que é ligeiramente bicudo e dificulta a passagem!! Mas felizmente correu tudo muito bem!
Ainda nem acredito que consegui pôr a minha filha cá fora tão facilmente e sem dores!
Levei alguns pontos, nada que nao se aguente!
Ela é linda e perfeitinha!!
Obrigada a todas as mamãs que me ajudaram a decidir e a pensar na questão da indução!!
Estamos bem e muito felizes!
Enquanto o reforço da epidural nao chegou, senti muito as dores e as contracções, mas nada que nao se aguente, acho que todas as mulheres deveriam poder ter um parto assim.
Boa sorte a todas
Sorriso

Submetido por BBBB em Qui, 06/04/2017 - 11:43
Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

BBBB escreveu:
Mamãs,
A minha filhota ja nasceu!!!!
Na consulta das 39 semanas tinha o colo permeavel, muito curto e um dedo de dilatação.
Pesando todos os prós e contras aceitei marcar a indução para o dia seguinte!
Felizmente correu tudo muito bem! Nasceu de parto normal, deram-me epidural e reforço que durou até ao momento da expulsão. Fiz a dilatação ate aos 4cm um bocado lentamente, mas depois de porem ocitocina no soro...dilatei o resto em cerca de 45 min. Comecei a sentir vontade de fazer força, chamei a enfermeira e levaram-me logo para o bloco.
4 Puxões depois a minha filha estava cá fora, saudável, sem reanimacoes e complicações!
Nasceu com 3500kg!!!!!! Afinal nao é pequena e lá conseguiu passar! O medico voltou a falar na questão da bacia e assusutou-se no momento da expulsão quando se apercebeu que afinal nao era assim tao magrinha...
Explicou-me depois que, o problema é a forma do meu osso no canal, que é ligeiramente bicudo e dificulta a passagem!! Mas felizmente correu tudo muito bem!
Ainda nem acredito que consegui pôr a minha filha cá fora tão facilmente e sem dores!
Levei alguns pontos, nada que nao se aguente!
Ela é linda e perfeitinha!!
Obrigada a todas as mamãs que me ajudaram a decidir e a pensar na questão da indução!!
Estamos bem e muito felizes!
Enquanto o reforço da epidural nao chegou, senti muito as dores e as contracções, mas nada que nao se aguente, acho que todas as mulheres deveriam poder ter um parto assim.
Boa sorte a todas

Muitos e muitos parabéns, boa recuperação e felicidades para todos, em especial para a pequenina recém-chegada. Beijinhos

Submetido por KellyPT em Qui, 06/04/2017 - 11:51
Retrato de FilipaPBC
Offline
Desde:
17.04.2016

Muitos parabéns BBBB!! Aproveita muito Sorriso

Submetido por FilipaPBC em Qui, 06/04/2017 - 13:28
Retrato de Viaphie
Offline
Desde:
04.02.2017

Parabéns pela bebé. Muitas felecidades!

Submetido por Viaphie em Qui, 06/04/2017 - 14:19
Retrato de filipa26
Offline
Desde:
24.07.2012

BBBB escreveu:
Mamãs,
A minha filhota ja nasceu!!!!
Na consulta das 39 semanas tinha o colo permeavel, muito curto e um dedo de dilatação.
Pesando todos os prós e contras aceitei marcar a indução para o dia seguinte!
Felizmente correu tudo muito bem! Nasceu de parto normal, deram-me epidural e reforço que durou até ao momento da expulsão. Fiz a dilatação ate aos 4cm um bocado lentamente, mas depois de porem ocitocina no soro...dilatei o resto em cerca de 45 min. Comecei a sentir vontade de fazer força, chamei a enfermeira e levaram-me logo para o bloco.
4 Puxões depois a minha filha estava cá fora, saudável, sem reanimacoes e complicações!
Nasceu com 3500kg!!!!!! Afinal nao é pequena e lá conseguiu passar! O medico voltou a falar na questão da bacia e assusutou-se no momento da expulsão quando se apercebeu que afinal nao era assim tao magrinha...
Explicou-me depois que, o problema é a forma do meu osso no canal, que é ligeiramente bicudo e dificulta a passagem!! Mas felizmente correu tudo muito bem!
Ainda nem acredito que consegui pôr a minha filha cá fora tão facilmente e sem dores!
Levei alguns pontos, nada que nao se aguente!
Ela é linda e perfeitinha!!
Obrigada a todas as mamãs que me ajudaram a decidir e a pensar na questão da indução!!
Estamos bem e muito felizes!
Enquanto o reforço da epidural nao chegou, senti muito as dores e as contracções, mas nada que nao se aguente, acho que todas as mulheres deveriam poder ter um parto assim.
Boa sorte a todas

Desde já muitos parabéns e fico feliz que tenha corrido tudo bem.
Só hoje li o tópico e fui seguindo aqui a tua historia em alguns minutos que terminou desta forma tão feliz.
Estou de 32 semanas e o meu parto se tudo correr bem tb será nos lusíadas com o Dr. João Mendes. Pelo que sei ele não é a favor de induções e cesarianas desnecessárias por isso vou confiar na experiência dele e se ele em algum momento achar que é melhor seguir algum desses caminhos assim será.
Mais uma vez muitos parabéns e felicidades Sorriso

Submetido por filipa26 em Dom, 09/04/2017 - 10:59

Vamos começar a aventura!!
Fim da pilula - 05/07/2016
Inicio treinos - 21/08/2016
Positivo - 05/10/2016