Batismo por imposição | De Mãe para Mãe

Goste de nós no Facebook

últimos tópicos no forum

Destaques nas lojas

Loja Loving Mom

20% de desconto em tudo ;) H&M, Girândola, Zara, Mayoral...

Loja MJJulio

Muitas roupinhas e calçado, tudo em excelentes condições e a...

Loja brisa-clara

OFERTA de PORTES em CoMprAs >10 euros...

Loja Mariju.mm

Velas da vida, batizado, comunhão, aniversário...tudo person...

Loja Estela2010

Testes de gravidez e, ovulação One Step, testes Clearblue di...

Loja patilago

0-5 anos,.Roupinhas.Babygrows, Pijamas, camisas, sapatinhos...

Loja susana seixas

POR FAVOR ENVIAR MENSAGEM PARA QUALQUER ASSUNTO OBRIGAD...

Loja nublada

Não vão à minha lojinha, se não querem cair na tentação de c...

Loja asiul

Espreitem e perguntem! Não me responsabilizo por danos ou e...

Loja Karina Dias

❤ Espreitem mamãs!*¨`*•..¸♫❤♫.•*¨`*•♪♫ Não me responsabiliz...

produtos à venda

€50.00
€6.00
€3.50
€0.00
€2.00
€2.00
€2.00
€2.50
€1.50
€2.00
€2.50
€2.00

artigos recentes

Cuidados a ter com a nutrição dos pequeninos

Não é nenhuma novidade que a nutrição dos mais pequeninos é...

Dia da Criança: ideias para celebrar este dia com o seu bebé

O dia da criança é um dia muito especial – tanto para os miúdos...

Qual a escova de dentes ideal para o bebé?

A boca dos bebés é muito pequena, macia e sensível, portanto na...

Cuidados a ter na escolha de roupa de bebé

Toda a gente adora a roupinha de bebé! Há tanta escolha fofinha...

A importância do sono dos bebés

Estabelecer uma rotina de sono é essencial para o desenvolvimento...

Nasceu um bebé

...
24.05.2017
25.04.2017
18.04.2017
03.04.2017

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?
13 mensagens
Última entrada
Retrato de Sandrine91
Offline
Desde:
09.02.2017

Batismo por imposição

Olá mamãs! Decidi inscrever-ne no forum para desabafar um pouco e tentar chegar a uma soluçao para uma questao que me tem aborrecido bastante ultimamente. Bem, sou casada, tenho um filho peqieno de15 meses e ultimamente tenho ouvido bocas da familia do marido e ate da minha, mas esta muito mais contidas. Eles entendem que devemos batizar o nosso filho e eu sinceramente, apesar de ter sido educada na religiao cristã, nao tenho vontade nenhuma de o fazer. Em primeiro lugar, mudamos de cidade antes de o meu bebe nascer e entao, mesmo tendo amigos na cidade anterior, nao me sinto a vontade para pedir que sejam padrinhos do bebé, ja na nova cidade, nao criei laços que tambem me permitam faze-lo. Assim, teria de me cingir a familia mas, por questoes pessoais nao vou faze-lo e tambem nao tenho pressa de batizar o pequeno, sinceramente, preferia que ele crescesse e depois escolhesse por si os padrinhos. Por um lado acho uma falta de respeito e uma grande hipocrisia que nos pressionem com esta questao pois os sogros ate podem ser religiosos mas nao praticam a religiao e eu ja estou farta das bocas que me/nos vao dando...um dia destes a barraca cai e o meu respeito por eles vai-se. O que fariam no meu lugar..? Da parte do marido sei que se o fizer é para calar os pais pois das vezes que falamos tentei que fosse ele a arranjar padrinhos mas, ate hoje nada fez, logo, deduzo que tal como eu nao tenha muita pressa de o fazer...ai que coisa, a familia só se mete onde nao deve e depois poe o casal em situacoes bem dificeis.

Retrato de HMachado
Offline
Desde:
06.08.2015

Olá, na minha modesta opinião, primeiro tens que sentar com o marido e conversar, ou querem os dois o batismo ou não querem, e se decidirem pelo batismo, então os dois escolhem os padrinhos, e depois da decisão tomada, seja ela qual for é informar a família, e eles têm mais é que aceitar.

Retrato de guialmi
Offline
Desde:
13.07.2013

Digam simplesmente à família que não prendem batizar o bebé mas que se quando ele crescer quiser ser batizado, aí vão apoiá-lo. Simples. Acrescentem que é assunto encerrado e não querem voltar a ouvir falar no assunto.

Retrato de underthewater
Offline
Desde:
14.03.2014

Fundamental é que você e o seu marido cheguem a um consenso.
Você expõe o seu ponto de vista. Ele expõe o dele e tomam uma decisão. Nem que seja a decisão de deixar esta decisão para daqui a uns anos.
Depois de vocês terem decidido. E quando vos chatearem só têm de a comunicar e informar que vocês pais é que decidem.
Vou dar lhe o meu exemplo.
O meu marido é ateu. Eu sou crente. O meu marido é contra o batismo, pois acha que a filha tem o direito de escolha.
Eu sou a favor e achava que devia batizar.
Conversamos e decidimos fazer um batismo só com avós e tios directos, menos de 20 pessoas, e, embora eu e os padrinhos tenhamos o dever de ensinar a menina na fé cristã, concordamos que o mais importante é estimular que ela própria procure a sua fé, crença... Ou "não crença" como o pai... Ambos decidimos e ambos fizemos cedências... Mas foi decisão só nossa. E acredite que houve familiares ofendidos pelas nossas escolhas... Infelizmente tão ofendidos que faltaram ao batizado. Mas sabe uma coisa, nós temos de ser justos connosco próprios, temos de estar bem connosco próprios... Os outros têm o direito de discordar... Mas não têm o direito de mudar as nossas crenças... Isso só nós o devemos fazer.
Espero ter ajudado.

Retrato de Tyta.B
Offline
Desde:
31.07.2015

Essa é uma questão do casal, se não tem pressa, se não se identificam, etc, não devem fazer só para agradar a família.
Se a família até nem é católica praticante, qual é o interesse? Ter uma festa? Não entendo...
Seja como for, e se os dois estão de acordo, só têm de avisar a família que não querem fazer já e que não aceitam mais conversas sobre o assunto. Se deixarem isto bem claro, os dois em conjunto, a família resigna-se.

Retrato de Tinker_Bell
Offline
Desde:
04.09.2015

é sem duvida uma questão que tem de ser discutida unica e exclusivamente no seio do casal.
Em relação aos padrinhos, eles não são obrigatórios, pode batizar sem padrinhos. Mas lá está, só os pais é que sabem o que é melhor para os seus rebentos.
No meu caso também não tenho ninguém onde moro, e embora tenha amigos próximos não há nenhum que considere como adequado. Então, e porque assim o decidimos, vamos batizar a menina só os dois com o mano. Sem festas, sem chinfrineira, sem pressões, sem opiniões. Mas assim será porque é de facto importante para mim, enquanto cristã, e para nós enquanto casal que toma as suas decisões em conjunto.

Felicidades!

Abençoada mais uma vez <3

Positivo - > 25 de Agosto 2016
DPP - > 26 de Abril 2017

Retrato de renatabeat
Offline
Desde:
15.12.2013

Batizar uma criança para satisfazer outras pessoas é absurdo. Converse com o seu marido e cheguem a um acordo; se para ele também não for relevante batizar agora, falem com os familiares e sejam assertivos. Vocês são os pais, vocês é que sabem.
Para além disso, podem deixar a o vosso filho escolher - quando tiver idade para isso - quem serão os seus padrinhos ou, mais importante - se quer ou não ser batizado!

Retrato de KellyPT
Offline
Desde:
05.04.2011

Só há uma pergunta a fazer: o que pensa o teu marido do assunto? Se for da tua opinião, está o caso encerrado. Se não tiver opinião, terás que decidir tu, que és a mãe. Se for da opinião da família, então sim pode haver um problema, que mais uma vez terão de decidir os dois. Note-se que muitas paróquias não batizam se um dos pais não estiver de acordo, embora tanto quanto sei isto não seja bem uma regra universal. Eu NUNCA baptizaria uma criança só para satisfazer a família. Até acho isso uma falta de respeito pelo sacramento do baptismo

Retrato de Lucicris
Online
Desde:
12.07.2016

Olá mamã,

Como já aqui foi dito tem de ter uma conversa com o marido e chegar a um acordo e a família pode não gostar mas acaba por aceitar.

O meu filho mais velho, fruto de uma relação anterior, foi batizado, mto por pressão da família. Qando fez os 6 anos foi pra catequese também porque "é assim que tem de ser". Posso-lhe dizer que todos os sábados me chateava com ele pra o conseguir levar, até que cheguei a um ponto e desisti e saiu da catequese. O pai ao início ficou um bocado reticente, mas lá acabou por compreender e aceitar.

Agora a menina não vai ser batizada, mas optamos por escolher padrinhos. Mas se um dia mais tarde ela quiser fazer o batismo e até escolher outros padrinhos está à vontade. Ainda não falamos desta decisão a MTA gente, mas os poucos que sabem criticaram. Pra nós não aquece nem arrefece. Somos os pais e por isso a decisão é única e exclusivamente nossa

Retrato de Laidita76
Offline
Desde:
05.09.2014

Olá mamã
primeiro o baptismo deve ser uma vontade dos pais e nao do resto da familia.

segundo,
o baptismos não é uma apresentação da criancinha á sociedade... muito longe disso, apesar de atualmente ser esso o fim mais comum
O baptismo é o SACARAMENTO de iniciação de uma confição religiosa.^
s´o faz sentido batizar se os pais creem e praticam essa religiao, caso contrario é fogo de vista

Retrato de BagaLaranja
Offline
Desde:
02.04.2014

Se os pais quiserem baptizar que baptizem, se não quiserem que não o façam, e o resto da família o melhor é ignorar. Eu não tenho interesse nenhum em baptizar a minha, ela que decida quando tiver idade para isso, mas a minha tia vem sempre reclamar que antigamente os bebezinhos eram baptizados antes de fazerem 1 mês, se não se morrerem vão para o inferno e não sei que mais (nem sei bem o que ela diz porque prefiro nem ouvir, para não lhe responder mal...). É deixar falar. Mas que irrita, irrita.
No ultimo baptismo a que fui os pais e padrinhos prometiam uma quantidade de coisas. Eu não sou capaz de prometer aquilo que sei que não vou fazer, por isso não baptizo a minha, para mim seria uma mentira.

Retrato de Sandrine91
Offline
Desde:
09.02.2017

Olá mamãs, desde já obrigada a todas que responderam ao meu tópico. Eu tal como vocês acho uma hipocrisia das valentes a família querer uma coisa que nao pratica e uma falta de respeito ainda maior querer impor. Pois bem, eu da minha parte nao tenho vontade de batizar e nao é só pela dificuldade de arranjar padrinhos...nao sabia que era possivel batizar sem nenhum padrinho...realmente nao quero faze-lo porque tambem eu nao sou praticante, nem quero vir a ser, ou seja nao vou à igreja para fazer bonito. Com o matido, já falamos algumas vezes do assunto, ele já me referiu que o pai tinha já mencionado. O seu desejo e aquilo que eu respondi fou justamente isto, que achava uma hipocrisia, que se o fizesse nunca seria para agradar aos familiares, etc... Fiquei um pouco aborrecida porque o assunto foi puxado por ele e só porque o pai meteu a colher, daí eu depreender que a vontade dele, que na altura concordou com os meus argumentos, seja a mesma que a minha mas, para agradar aos pais até pode sempre avançar.sinceramente, da minha parte não quero tocar muito no assunto pois acredito que seja a vontade dos sogros que faz o filho falar. daquilo que tenho lido por aqui, tenho reparado que os padres batizam crianças até aos 3 aninhos e posteriomente a essa idade só aquando da primeira comunhão, é mesmo assim? Para terminar, agradeço uma vez mais as sugestões e sim, vou começar a ignorar as piadas e indiretas que me são feitas e responder um pouco mais à letra, referindo mesmo que a minha decisão está tomada e que portanto dispenso conselhos. Obrigada a todas.

Retrato de aries23
Offline
Desde:
18.07.2016

Isso é algo que o casal decide por eles, como outras mamãs sugeriram o casal tem que sentar e conversar sobre o assunto.

Agora se não o querem fazer, ou fazer já, cada um que diga isso aos seus pais. É sempre chato termos que dizer isso aos sogros e é mais fácil ser o filho ou a filha a negar a vontade.

Quanto à filha escolher, acho que aí não haveria mal, por exemplo eu cresci numa família católica e fiz baptismo e primeira comunhão, no entanto deixei de ser religiosa quando cresci e não é por aí que a casa vai abaixo. A criança mesmo baptizada afinal ainda tem escolha quando cresce. Agora os pais é que têm que ver se querem fazer nem que seja para a família chatear a cabeça, ou preferem não fazer até porque é sempre algum gasto e não vêm relevância nesse ritual, e não querem ceder à pressão.

Na minha opinião para ceder à pressão talvez faria mas só se isso fosse a única coisa que nos chateiam a cabeça. Até porque se os pais/sogros não costumam respeitar o desejo dos pais, ceder apenas os habitua mal. :P
E mais uma vez, os gastos e a chatice também podem ser uma chatice.