Atestado médico INFANTÁRIO | De Mãe para Mãe

Está aqui

Atestado médico INFANTÁRIO

Responda
11 mensagens
Giselaraujo -
Offline
Desde 13 Jan 2015

Gostaria que me informassem se existe legislação que preveja eu, como encarregada de educação, possa consultar atestados médicos dos meninos da sala da minha filha?!

Gisela

Ana Rute Santos -
Offline
Desde 04 Abr 2012

Não me parece que isso seja possível, mas não estou a par da legislação.

Submetido por Ana Rute Santos em Sex, 21/04/2017 - 16:09
anitas.paula -
Offline
Desde 17 Jan 2011

Acho que não deve puder pois, isso é uma quebra de sigilo, já que os dados são fornecidos à escola para efeitos legais.

Submetido por anitas.paula em Sex, 21/04/2017 - 16:48

A princesa nasceu a 5/8/12 (40s+3d), com 3760 kg e 51 cm Amamos-te princesa
O príncipe nasceu a 21/1/16 (41s+1d), com 3990 kg e 51.5 cm. Amamos-te príncipe
Esposa e mãe babada Sorriso

BagaLaranja -
Offline
Desde 02 Abr 2014

Duvido que seja legal facultar dados médicos de outra pessoas...

Submetido por BagaLaranja em Sex, 21/04/2017 - 20:23
guialmi -
Online
Desde 13 Jul 2013

Tenho a certeza que não é possível e ainda bem!

Submetido por guialmi em Sáb, 22/04/2017 - 17:49
underthewater -
Offline
Desde 14 Mar 2014

Então e se os pais das outras crianças quisessem ver o historial clínico da sua filha. Achava correcto?
Não sei porque motivo coloca está questão, mas, temos de perceber que cada indivíduo tem direito à privacidade e confidencialidade.
Dados clínicos devem ser sigilosos.
Para ter uma ideia, na creche da minha filha... Que não é em Portugal... quando há incidentes entre os meninos, os pais não sabem quem foi a outra criança envolvida. Sabem da situação, mas sem saberem quem mais esteve envolvido.
Legislação não conheço a fundo, mas não deverá ser uma situação permitida só porque se quer.

Submetido por underthewater em Dom, 23/04/2017 - 06:42
Marina4 -
Offline
Desde 15 Maio 2016

espero que não haja. até falar com a educadora de outros meninos é pouco ético, quanto mais consultar o processo.

Submetido por Marina4 em Dom, 23/04/2017 - 09:36
Giselaraujo -
Offline
Desde 13 Jan 2015

Obrigada pelas vossas opiniões. Infelizmente tal me ocorreu porque depois de uma epidemia de estomatite afetosa continuaram a frequentar na mesma meninos na salinha da minha filha com aftas na boca. Como sabem até mais ou menos 5 dias após essas lesões aparecerem ainda é contagioso. Por isso não me acreditei muito que houvessem profissionais de saúde a passar tais atestados. Eu pessoalmente não tenho problema algum que a informação clínica da minha filha não seja confidencial.
Grata pela ajuda.

Submetido por Giselaraujo em Dom, 23/04/2017 - 14:31

Gisela

underthewater -
Offline
Desde 14 Mar 2014

Compete à instituição verificar se as crianças podem regressar ou não.
O que poderá fazer é questionar a instituição em relação às medidas tomadas para evitar os contágios.
Não cabe aos pais andarem a investigar a vida das outras crianças.
Em termos muito gerais, o direito à privacidade está na lei, se você não se importa de se expor é um problema seu, mas, se uma instituição divulga dados confidenciais, aí pode haver graves consequências para a instituição.

Submetido por underthewater em Seg, 24/04/2017 - 07:41
guialmi -
Online
Desde 13 Jul 2013

Exato. A instituição é que tem de zelar para que crianças em estado infeccioso de contágio não frequentem a creche ou o infantário, não podem ser os pais a fazê-lo, ou abria-se a porta a todo o tipo de abusos.

Submetido por guialmi em Seg, 24/04/2017 - 12:34
Giselaraujo -
Offline
Desde 13 Jan 2015

Obrigada por todas as vossas opiniões e respostas.

Submetido por Giselaraujo em Qua, 26/04/2017 - 19:22

Gisela

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?