Amar mais o marido do que os filhos.

29 respostas [Última]
Vânia Abreu
Retrato de Vânia Abreu
Utilizador offline. Visto pela última vez há 2 anos 13 sem. Offline
Desde: 17.08.2011

Olá meninas,

Hoje fui com uma amiga comprar a prendinha para uma bebé que ainda não nasceu (pedia ajuda num outro tópico por causa do chá de bebé) depois de comprarmos as prendinhas decidimos ir lanchar.
Conversa puxa conversa e a minha amiga perguntou-me "se o amor que sentia pelo meu marido mudou após o nascimento da nossa filha" respondi-lhe dizendo que o amor que tinha pelo meu marido tinha aumentado, que o amava mais depois do nascimento da nossa filha, ver o maravilhoso pai que é e a pessoa em que se tornou fez-me ama-lo ainda mais.
E ela depois diz-me que não consegue amar mais os filhos do que ama o marido.
Juro que fiquei sem saber o que dizer! Obvio que não a julgo, mas é algo que não consigo entender, disse-lhe exatamente isso.
E ela disse-me: "Sabes nós damos tudo aos nossos filhos, amamo-los com todas as forças, coloca-mos a carreira, casamento e até nós para 2º, 3º e 4º plano. E depois eles crescem, tem as suas vidas e esquecem-se de nós. Sabes quem continua lá, se tivermos sorte, claro? O nosso marido! Aquele que ficou renegado para 2º plano, por isso digo que não consigo amar mais os meus filhos que o meu marido, o meu marido é tudo para mim."
Acho que o que ela me disse é fruto de uma grande mágoa que tem em relação aos filhos, magoa por ter feito e deixado tudo por eles e agora vê-se só com o marido, penso que em parte se arrepende de ter descurado o seu casamento em prol dos filhos:(
Não posso deixar de me sentir triste por isso, mais ainda por ter uma filha e planear ter mais dois. Espero juntamente com o meu marido, cria-los para se tornarem bons seres humanos e que saibam que estaremos sempre aqui para os ajudar e amar.
Mas crescer e partir para a vida faz parte…

Beijinhos

A minha princesa, minha pequenina, já foste sonho, esperança. Agora, és uma realidade. Mudas-te tudo o que iria acontecer. Tão pequenina... um pedacinho de estrela. Uma alma que abarca todo o universo.Um amor que iluminará para sempre o nosso coração.

Carimax
Retrato de Carimax
Utilizador offline. Visto pela última vez há 2 dias 16 h. Offline
Desde: 18.10.2008
...

Eu acho que o amor que se nutre por alguém tem formatos diferentes! O marido é uma coisa, os pais é outra, os filhos outra, os amigos outra! Não é possível comparar! Piscar o olho

CLuna
Retrato de CLuna
Utilizador offline. Visto pela última vez há 5 sem 2 dias. Offline
Desde: 01.05.2010
Olá! Não julgo a tua amiga

Olá!
Não julgo a tua amiga ate pq não a conheco e não sei o passado dela, talvez ate ela tenha razão para o dizer e sentir!
Amo mto o meu marido, temos uma relação 5*, mas os meus filhos primeiro.Dou a minha vida por eles, são tdo para mim! e claro tb penso como tu, eles crescem e um dia vão ter de nos deixar! mas faz parte da vida, tambem assim aconteceu connosco e com nosso pais!
E claro que espero que o meu casamento dure e dure e que sejamos mtos felizes e que juntos temos o sonho de vir a ver os nossos vilhos criadinho e ve-los partir da nossa casa fazerem a sua vida e ver os nosso netinhos...que segundo a minha ãe "filhos são filhos, mas o amordos avôs para os netos é mto diferente!" Será?? Deus queira que um dia venha a sentir isso!!! Apaixonado

jokas

Carolina DN- 22/09/2004 *39semanas * 13.53H * 3.260kg * 48.50cm - Parto Induzido

Afonso DN- 10/09/2010 * 38semanas * 12.47H * 3.560kg * 50cm - Cesariana

SaxContra
Retrato de SaxContra
Utilizador offline. Visto pela última vez há 34 sem 6 dias. Offline
I Love DMPM
Desde: 07.06.2011
Acho que a tua amiga fala

Acho que a tua amiga fala assim por patadas que levou da vida... Eu não a conheço...

Eu amo o meu namorido e amo a minha filha. Quem amo mais? sinceramente não sei... Não consigo quantificar os amores.

Amo a minha mãe, amava o meu pai(que infelizmente já faleceu), amo o meu namorido, amo a minha filha, amo os meus amigos...

São amores diferentes que não são quantificáveis entre si.

Mãe babada da Mariana 27 de Abril de 2011 40,5cm 1570g 35 semanas de gestação
https://www.facebook.com/ReceitasParaMamas

babyluney
Retrato de babyluney
Utilizador offline. Visto pela última vez há 4 sem 2 dias. Offline
Desde: 12.05.2011
é verdade

Carimax escreveu:
Eu acho que o amor que se nutre por alguém tem formatos diferentes! O marido é uma coisa, os pais é outra, os filhos outra, os amigos outra! Não é possível comparar! ;)

não há como comparar!mas vânia, acho que já deste a resposta do porque ela pensar assim,coitada!
Eu preciso amar os dois(embora de maneira diferente),para conserva-los junto a mim,mas certo é que maridos/namorados podem não ser para toda vida por diversos motivos,e filhos também,mas creio que mesmo eles não estando convivendo mais conosco,ou se afastarmos por diversos motivos,continuará sendo um laço para toda a vida!
Não sei se me consigo explicar melhor...

Gabriel nasceu dia 07/11/09 2,905kg e 50,5cm
André nasceu dia 26/03/13 3,245 kg e 50 cm
Estou completa agora com meus 3 príncipes Gargalhadas)
madrinha do Arthur fofinho da angelyka51 Sorriso

skull
Retrato de skull
Utilizador offline. Visto pela última vez há 33 sem 6 dias. Offline
Desde: 04.10.2011
eu acho que nao se

eu acho que nao se compara...eu amo a minha filha de morte era capaz de tudo por ela... mas isto como mae... com o marido amo o mas e de outra forma pela amizade, companheirismo etc etc, sao coisas diferentes, tbm por exmplo amo os meus pais, mas nao da maneira k amo a mha filha nem o meu marido!

☆Andrea☆31/8/2011☆

vanessamagalhaes
Retrato de vanessamagalhaes
Utilizador offline. Visto pela última vez há 3 sem 6 dias. Offline
Desde: 10.06.2011
epah...ora aqui esta 1

epah...ora aqui esta 1 questao complicada...
comigo passa-se exactamente o mesmo que contigo,ter o lourenço fez-me amar ainda mais o meu marido porque la esta,conheci 1 parte dele que me era desconhecida..ve-lo com o bebe,a forma como cuida dele,como faz palhaçadas...muitas vezes dou por mim a sorrir sozinha enquanto vejo aqueles momentos que sao so deles...
acho que por 1 filho abdicamos por vezes de muita coisa,mas tambem ganhamos muito...
como dizes,a tua amiga pode sentir que abdicou de muito e que mais tarde os filhos vao seguir a sua vida e so lhe resta o marido...tenho que respeitar...nao concordo,mas respeito...marido hoje e,amanha pode nao ser,filhos sao para toda a vida!!!!
e tambem nao concordo com isso de que os filhos abandonam os pais,os filhos vao a sua vida,mas querem sempre os pais por perto,pelo menos eu sou assim com os meus...tenho 1 relaçao muito boa com eles...e posso dizer sem vergonha nenhuma que tive algumas magoas,que nao se esquecem,mas que se perdoam em relaçao ao meu pai,quando ele casou pela segunda vez...e quando as coisas ficaram feias,foi a mim que ele procurou para sentir apoio,para partilhar lagrimas e ate 1 pedido de desculpa...
a ligaçao entre pais e filhos e a mais pura e verdadeira das ligaçoes...e neste espirito que quero educar o lourenço,sabendo que 1 dia ele vai ganhar asas e ter a sua vida,mas que a concilie com o pai e a mae,assim como eu e o meu marido fazemos com os nossos pais!

Festa 19/10/2011 Festa
LOURENÇO,NO MINUTO EM QUE A MAE TE VIU PELA 1ª VEZ,PERCEBEU O QUE E REALMENTE O AMOR INCONDICIONAL...O AMOR QUE SINTO POR TI E TAO GRANDE QUE PARECE QUE NEM CABE CA DENTRO...
ES O MEU MUNDO BEBE Sorriso

Mirzha
Retrato de Mirzha
Utilizador offline. Visto pela última vez há 16 sem 3 dias. Offline
Desde: 25.07.2011
Acho que são amores

Acho que são amores completamente diferentes...o amor pelos filhos vai estar cá sempre, sejam eles bons ou maus filhos...da mesma maneira que agimos instintivamente no que toca a eles...

Agora o grande erro de uma mãe é meter o marido em 2º plano...há que metê-los no mesmo plano que os filhos...porque somos uma familia e temos que acreditar que vamos ficar juntos sempre!
Se bem que os filhos vão sair de casa e ter a sua vida...vão arranjar uma familia deles e vão seguir a sua vida...e supostamente quem vai estar até morrermos? o nosso companheiro, marido, o nosso amor!

Eu faço tudo pelos meus filhos, da mesma maneira que faço pelo meu amor...claro que se me dessem a escolher, escolheria os filhos...mas como felizmente não tenho que fazer essa escolha, são os 4 os meus amores de igual maneira Piscar o olho

Rodrigo ♥♥♥16 de Abril de 2004 com 51cm e 3.545kg♥♥♥ Matilde ♥♥♥17 de Março de 2006 com 49cm e 3.635kg♥♥♥ Salvador ♥♥♥11 de Agosto de 2012 com 48cm e 3.480kg♥♥♥

♥♥♥♥5♥♥♥♥10♥♥♥♥15♥♥♥♥20♥♥♥♥25♥♥♥♥30♥♥♥♥35♥(♥)♥♥40

ser.mãe
Retrato de ser.mãe
Utilizador offline. Visto pela última vez há 2 sem 2 dias. Offline
Desde: 03.03.2012
Concordo plenamente com tudo

Concordo plenamente com tudo que as outras mamãs disseram. Realmente, eu na minha opinião acho que de facto, não posso dizer que amo mais o meu marido ou a minha filha, porque são amores totalmente diferentes. Que não são possiveis de comparar. Ao meu marido amo-o muito, é um homem espectacular, faz-me feliz, é ele que dorme agarradinho a mim, e é ele quem me vai dar mais um fruto do nosso amor, que me arrepia, e me aconchega. No entanto, a minha filha, hum, não me dá nada do que ele me dá. É que nem de perto, nem de longe! Não me beija daquela forma fugaz, não me abraça intensamente. Porém, basta o sorriso dela, para secar uma lágrima minha, se ela sequer tossir eu corro para ver se está agasalhada, levanto-me de noite para a cubrir melhor, o meu coração aperta se não estou com ela 2 horas. Amo-a incondicionalmente. É tudo na minha vida. Ao meu marido, eu não perdoaria uma traição, ou uma mentira grave, á minha filha inconscientemente eu sei que tentaria arranjar uma desculpa. Por outro lado, sei que se daqui por 20 anos o meu casamento for o mesmo, provabelmente a minha filha já terá a vida dela, e espero que ainda me reconheça como sua mãe, mas caso não aconteça ( como infelizmente, vemos tantos e tantos casos á nossa volta, assim) sei que é ele que me vai continuar a aconchegar de noite. Enfim... tudo se debate. E nada se compara... Mas o amor maior, pensando bem, é aquele que sentimos em conjunto! Apaixonado os três, e em breve os quatro. Esse sim, se for duradouro pode trazer muita felicidade.

Um blog criado com amor...uma partilha de doces e carinhos...
http://coisas-minhas53.webnode.pt/

JNunes
Retrato de JNunes
Utilizador offline. Visto pela última vez há 14 h 4 min. Offline
Desde: 04.01.2011
sabem uma coisa? é lixado

sabem uma coisa? é lixado ouvir cada vez + gente falar nisto dos filhos crescerem e não nos darem valor nenhum, não nos ajudarem, não nos amarem, tornarem-se pessoas tão diferentes do que sonhámos... Também concordo que são amores incomparáveis, mas realmente deviamos nutrir mais o amor do marido para não chegarmos a essa fase em que os filhos abandonam o ninho e nós sentimos um vazio enorme. Os meus 2 filhos são ainda bebés mas eu penso muitas vezes nisto!

espreitem a minha lojinha:
http://demaeparamae.pt/vendo/loja/84443

SaxContra
Retrato de SaxContra
Utilizador offline. Visto pela última vez há 34 sem 6 dias. Offline
I Love DMPM
Desde: 07.06.2011
Ok já sei que me vão bater

Ok já sei que me vão bater crucificar e afins...

Mas a culpa desse afastamento não será também dos pais?

Não nos cabe a nós incutir a preservação desses laços???

Ok falar é fácil, mas qual é a vossa opinião?

Mãe babada da Mariana 27 de Abril de 2011 40,5cm 1570g 35 semanas de gestação
https://www.facebook.com/ReceitasParaMamas

vanessamagalhaes
Retrato de vanessamagalhaes
Utilizador offline. Visto pela última vez há 3 sem 6 dias. Offline
Desde: 10.06.2011
1 esforço

JNunes escreveu:
sabem uma coisa? é lixado ouvir cada vez + gente falar nisto dos filhos crescerem e não nos darem valor nenhum, não nos ajudarem, não nos amarem, tornarem-se pessoas tão diferentes do que sonhámos... Também concordo que são amores incomparáveis, mas realmente deviamos nutrir mais o amor do marido para não chegarmos a essa fase em que os filhos abandonam o ninho e nós sentimos um vazio enorme. Os meus 2 filhos são ainda bebés mas eu penso muitas vezes nisto!

mas ter filhos tambem nao significa que deixamos de nutrir mais o amor do marido...sei que sou mae recente,mas nunca deixei de ter aquele gesto de carinho,aquele pequeno momento com o meu marido mesmo nos dias mais complicados...temos que tentar conciliar...

Festa 19/10/2011 Festa
LOURENÇO,NO MINUTO EM QUE A MAE TE VIU PELA 1ª VEZ,PERCEBEU O QUE E REALMENTE O AMOR INCONDICIONAL...O AMOR QUE SINTO POR TI E TAO GRANDE QUE PARECE QUE NEM CABE CA DENTRO...
ES O MEU MUNDO BEBE Sorriso

JNunes
Retrato de JNunes
Utilizador offline. Visto pela última vez há 14 h 4 min. Offline
Desde: 04.01.2011
SaxContra, não te vou bater

SaxContra, não te vou bater nem crucificar, mas não posso concordar. Exatamente por ver cada vez mais pais, que foram atentos, carinhosos, preocupados, e que ainda o são, terem estes filhos ingratos e que não os respeitam... Eu acho que o percurso que cada um deles escolhe também tem muita influência e a personalidade inata também - os pais contribuem muito na nossa formação mas não determinam tudo. Queres um exemplo? Tenho 2 primos com pouca diferença de idades, que foram educados da mesmissima forma (sei porque eu morava no mesmo bairro) e hoje um é casado, tem uma bebé e é um trabalhador responsável e uma pessoa divertida, o outro desde os 8 ou 9 anos que o apanhavam a roubar, nunca quis saber da escola e há 3 meses foi apanhado numa rede de assaltos. Os meus tios vivem bem e são pessoas de bem e respeitadas - nunca vão perceber o porquê disto!

espreitem a minha lojinha:
http://demaeparamae.pt/vendo/loja/84443

vanessamagalhaes
Retrato de vanessamagalhaes
Utilizador offline. Visto pela última vez há 3 sem 6 dias. Offline
Desde: 10.06.2011
sax

SaxContra escreveu:
Ok já sei que me vão bater crucificar e afins...

Mas a culpa desse afastamento não será também dos pais?

Não nos cabe a nós incutir a preservação desses laços???

Ok falar é fácil, mas qual é a vossa opinião?

foi precisamente isso que tentei dizer a pouco no topico,eu quero transmitir ao lourenço os valores que me foram transmitidos...sou 1 mulher,tenho a minha vida com o meu marido e o meu filho,mas tambem tenho tempo para estar com os meus pais...e acima de tudo tenho todo o gosto em ver que os meus pais participam do crescimento do neto...com jeito tudo se concilia e ninguem "atropela" ninguem...

Festa 19/10/2011 Festa
LOURENÇO,NO MINUTO EM QUE A MAE TE VIU PELA 1ª VEZ,PERCEBEU O QUE E REALMENTE O AMOR INCONDICIONAL...O AMOR QUE SINTO POR TI E TAO GRANDE QUE PARECE QUE NEM CABE CA DENTRO...
ES O MEU MUNDO BEBE Sorriso

cla- vela
Retrato de cla- vela
Utilizador offline. Visto pela última vez há 14 sem 2 dias. Offline
Desde: 10.02.2012
Olá mamas =) Concordo em tudo

Olá mamas =)

Concordo em tudo com o que vocês disseram pois o amor por um filho em nada se deve comparar a um marido.
Sempre me lembro de ouvir a minha mãe quando estava zangada comigo e com a minha irmã pela rebeldia da nossa adolescência (e com razão =) dizer que tinha de contar era com o meu pai e estimar o meu pai pois ele é que iria ficar com ela para até ao final dos seus dias, pois se for preciso um dia nós íamos embora e nunca mais lhe ligávamos nenhuma. Infelizmente quis o destino que Deus me levasse o meu Pai aos 51 anos em 2 meses. Hoje em dia compreendo muito a minha mãe, pois tenho uma casa e vêm ai a minha filhota mas na realidade a minha mãe é que está sozinha e se o meu pai ainda cá estivesse ela teria o ser amor como companhia. Mas também me deu a mim, a responsabilidade de me preocupar com ela de lhe ligar todos os dias, deixa-la participar na minha família e nunca abandoná-la pois só tenho que agradecer todo o amor que ela e o meu pai toda a vida dedicaram ás duas filhas.
Infelizmente a realidade com que me deparonam os p no lar de idosos onde trabalho (animadora social) é bem diferente. Os filhos abandoais e sinceramente a frase que mais ouço, é que a única e boa companhia que tinham era o marido/mulher =) Mas atrás disso já sei o que vêm... longas conversas sobre os filhos em como os amam, e que façam o que eles fizerem os vão sempre amar acima de tudo =)

Por isso acho que os amores não são comparáveis mas que na realidade pela lei natural da vida, quem será a companhia até ao fim é o companheiro. Mas cabe aos filhos desempenhar o seu papel de agradecimento e de amor pelos pais.

Desculpem o desafo e o testamento mas revolta me hoje em dia "velho" já não ter um posto e ser tratado como nada Beijinhooo

JNunes
Retrato de JNunes
Utilizador offline. Visto pela última vez há 14 h 4 min. Offline
Desde: 04.01.2011
vanessamagalhães

dizer que se nutre o amor com o marido depois de um filho, da mesma forma que o faziamos antes é conto de fadas! Pelo menos nos 1ºs tempos é impraticável! É claro que o amor está lá mas adormece um pouco e não venham cá fantasiar e dizer o contrário, porque isto está cientificamente provado, pois só assim, a mãe consegue concentrar todos os esforços no seu rebento! Claro que se o amor é verdadeiro, vai acordar quando o bebé já não exigir todas as atenções. Também acho que depende muito da vida de cada um - há pessoas com rotinas muito complicadas para gerir trabalho, filhos e marido. É muito fácil falar em esforços para nutrir o amor pelo marido, mas quando andas a dormir mal há 4 meses, tens tarefas domésticas para fazer + relatórios do escritório pra fazer, mais os TPCs dos filhos pra controlar, mais banhos, jantar e milhares de outras coisas, chegas ao fim do dia e dás-te por feliz de te lembrares de dar 1 beijo de boa noite ao marido. Os filhos são sempre a prioridade e os coitados dos maridos ficam em 2º plano... se calhar não devia ser assim mas nós podemos sempre compensar em alturas menos turbulentas! Eu adorava ter + tempo para o meu marido, mas é mesmo difícil arranjar tempo na nossa rotina... mas acho muito bem que se façam esforços para manter a chama do amor sempre acesa!

espreitem a minha lojinha:
http://demaeparamae.pt/vendo/loja/84443

Mamy Happy
Retrato de Mamy Happy
Utilizador offline. Visto pela última vez há 8 sem 2 dias. Offline
Desde: 30.08.2010
Do meu ponto de vista acho

Do meu ponto de vista acho que é um tipo de amor, que não da para comparar, eu amo o meu marido, pelo homem que é, pelo companheiro que é, por aquilo que é para mim, para a minha familia, pelo pai magnifico que se tornou... amo a minha familia, porque sem ela não era o que sou hoje, mas a minha filha, aminha filha é minha é um amor incondicional, ja me imaginei sem o meu marido, iria sofrer claro que sim, mas viver sem a minha filha era uma dor insuportavel e vou continuar a ama-la sempre proporcionar-lhe sempre o melhor para que seja uma criança feliz e assim sucessivamente e se um dia ela me virar as costas, não sera por falta de amor certamente mas continuarei a ama-la da mesma forma... as vezes os filhos levam rumos diferentes daqueles que os pais queriam, não por falta de amor, educação, seja o que for, mas sim porque a vida assim proporciona, mas o amor verdadeiro esse fica sempre, agora tb a pais que não dão o melhor de si aos seus filhos e então o que esperam receber em troca?
Nunca mais me esqueçe uma historia de uma pessoa amiga da minha mãe, criou o filho com todo o amor e carinho, ele tornou-se num delinquente, não por falta de amor, ou ate de dinheiro, mas a ambição e certas companhias levaram-no para esse rumo, tem 25 anos esta preso, matou uma pessoa num assalto juntamente com o grupo dele, todos lhe viraram as costas ninguem o vai visitar a não ser a mãe, e sabem o que ela diz, ele pode ser um assassino, mas é meu filho...

♥♥♥Madrinha babada do Rodrigo da rofaria♥♥♥

Pandora.
Retrato de Pandora.
Utilizador offline. Visto pela última vez há 5 dias 22 h. Offline
Desde: 20.10.2011
a tua amiga nao deixa de ter

a tua amiga nao deixa de ter uma certa razao...os filhos, um dia, têm suas vidas proprias, mt embora isso nao signifique "abandonar os pais" mas sim criar a propria familia. acho q tanto o marido como os filhos sao importantes...nao ha um mais importante q outro. sao diferentes tipos de amor, mas ambos importantes e q devem ser levados de forma equilibrada, sem deixar ngn pra segundo plano.

24 de Junho 2012 - nasceu! - 3.790kg - 52cm
24 de Dezembro 2012 - 6 meses - 7,500kg - 68cm
24 de Junho 2013 - 1 aninho! 9,795kg - 78cm <3
Meu blog: http://meumundocomum.blogspot.pt/
Minha lojinha: http://demaeparamae.pt/vendo/loja/119566

Missy_S
Retrato de Missy_S
Utilizador offline. Visto pela última vez há 1 ano 16 sem. Offline
Desde: 17.02.2011
ola

ola... bem conheco casos assim... nao critico de modo algum, mas axo k o amor pelos filhos e incomparavel ao amor pelo marido... pois eles sao carne da nossa carne e sangue do nosso sangue... e o amor de um homem pode acabar ao passo k o amor pelos filhos é infinito... nunca acaba... eu amo muito o meu marido SIM mas os meus filhos INCONDICIONALMENTE os amo mais... Pk homens é o k nao faltam, agora os nossos filhos so os temos uma vez e sao eternos... ao passo k o casamento nem sempre é eterno, excepto alguns casos... Piscar o olho
eu acho k as coisas funcionam nao deixando ninguem para ultimo, e sim estar em conjunto como familia para ninguem se sentir de parte... agora os filhos AMA LOS ACIMA DE TUDO Espertalhão
BEIJOKAS

AMO VOS MUITO MEUS FILHOTES... SAO DO MELHOR QUE HA NA VIDA...

rakaguerra2010
Retrato de rakaguerra2010
Utilizador offline. Visto pela última vez há 1 ano 37 sem. Offline
Desde: 22.11.2010
ola bom dia... eu nao posso

ola bom dia... eu nao posso dizer que amo mais o meu namorido do que o meu filho ou vice-versa, mas sei que sou capaz de dar a minha vida pelo meu filho! sao amores diferentes, inquantificaveis entre si! mas tb nao posso deixar de concordar com o que a tua amiga disse em relaçao aos filhos crescerem e sairem de casa e ficarmos so com o marido (aquele que durante anos foi posto em 2º lugar sem nunca julgar)... é claro que os nossos filhos nunca se esquecem de nós claro que nao!!!!!!!!

afonso nasceste a 3 de agosto de 2010m com 2.800kg e 47,5cm às 38 semanas e 4 dias!!!!
és o amor fofinho da mamã e do papá... amamos-te muito!!!
Afilhada de: Titah'zinha, Adriana Sofia Marques e Debora Nobrega Gomes e Catia G.
Madrinha de: Isobral e Cátia G. e do Santiago que é espectaculo de bebé!!!

Missy_S
Retrato de Missy_S
Utilizador offline. Visto pela última vez há 1 ano 16 sem. Offline
Desde: 17.02.2011
nesse sentido

rakaguerra2010 escreveu:
ola bom dia... eu nao posso dizer que amo mais o meu namorido do que o meu filho ou vice-versa, mas sei que sou capaz de dar a minha vida pelo meu filho! sao amores diferentes, inquantificaveis entre si! mas tb nao posso deixar de concordar com o que a tua amiga disse em relaçao aos filhos crescerem e sairem de casa e ficarmos so com o marido (aquele que durante anos foi posto em 2º lugar sem nunca julgar)... é claro que os nossos filhos nunca se esquecem de nós claro que nao!!!!!!!!

sabes nesse sentido dos filhos sairem de casa nao posso concordar, pois um marido ou namorado quando sai de casa deixa de ser nosso marido\namorado, enquanto k os filhos por mais vezes k saiam de casa nunca deixam de ser nossos filhos... por mais k amemos os maridos e muito diferente Sorriso

AMO VOS MUITO MEUS FILHOTES... SAO DO MELHOR QUE HA NA VIDA...

bluegirl
Retrato de bluegirl
Utilizador offline. Visto pela última vez há 1 semana 3 h. Offline
Desde: 17.01.2011
-

Bem, eu acho que o amor que se sente pelo marido e o amor que se sente por um filho não é igual, são amores de natureza diferentes e pelo menos para mim não existe o "amar mais um que outro", amam-se os dois de formas diferentes apenas.

Continuo a amar muito o meu marido depois da nossa filhota ter nascido e já antes dela nascer e agora também, tenho noção de que a nossa relação continua a ser uma prioridade e continua a ser importante, pois para além de ser o meu marido, primeiro foi devido a ela que a bebé existe e depois a nossa relação ser boa também é importante para a harmonia da família.

Agora, também já antes tinha noção disso q agora também tenho, que os filhos não são propriedade nossa! Acho que há mães que nunca chegam a cortar o cordão umbilical a vida toda e depois deixam tudo para trás pelos filhos e um dia eles ganham asinhas e voam e elas sentem-se sem nada porque só investiram neles os anos todos!

Sinceramente o que acho que a tua amiga sente é medo. Não que ela não ame os filhos, mas ela tem medo de amá-los totalmente e um dia "perdê-los".

Eu penso que é importante dedicarmo-nos aos filhos e serem uma prioridade e amá-los como se não houvesse amanhã, mas é também importante fazermos um esforço consciente para que hajam outras coisas na nossa vida! Continuarmos a cuidar de nós próprias, cuidarmos da relação com o marido, de vez em quando sairmos com as nossas amigas, ou irmos ao ginásio, ou sairmos sozinhas, termos hobbies, etc, etc. Acho que se a nossa vida gira apenas em torno dos filhos, quando eles se forem embora, não só vai ficar um vazio como ainda corremos o risco de os sufocar e de lhes cobrar coisas.

Quando os meus filhos sairem de casa, tiverem a sua independência, claro que vou sentir a diferença da casa sem eles, mas quero-me sentir feliz por eles, quero sentir a sensação de dever cumprido e quero a partir daí continuar a viver a MINHA vida, que não acaba por eles sairem de casa.

A minha estrelinha Matilde nasceu no dia 22 de Setembro de 2011 com 3240kg e 47,5cm. Amo-te mais que tudo na vida!

Madrinha e Afilhada da Bibiskinha

http://socoisasgratis.blogspot.pt/

Nexa
Retrato de Nexa
Utilizador offline. Visto pela última vez há 9 sem 1 dia. Offline
Desde: 21.07.2008
A tua amiga está a comprarar

A tua amiga está a comparar amores de naturezas completamente diferentes. O tipo de amor (romântico) que sinto pelo meu marido não tem nada que ver com o amor que sinto pela minha filha. As raízes são diferentes e as finalidades diferentes, um pode ser prioritário num momento e outro noutro, aqui reina o bom-senso.
Fazer esses "rankings de amor" faz-me sempre lembrar a bela pergunta, disparatada, do "gostas mais do papá ou da mamã?".

Nexa
Retrato de Nexa
Utilizador offline. Visto pela última vez há 9 sem 1 dia. Offline
Desde: 21.07.2008
...

bluegirl escreveu:

Sinceramente o que acho que a tua amiga sente é medo. Não que ela não ame os filhos, mas ela tem medo de amá-los totalmente e um dia "perdê-los".

Também me parece que é mais isto que ela sente do que propriamente gostar mais de um que outro.

Cris-
Retrato de Cris-
Utilizador offline. Visto pela última vez há 29 sem 6 dias. Offline
Desde: 23.01.2012
São tipos de amores

São tipos de amores diferentes...Já tivemos esta conversa em casa, há muitos anos e o que saiu foi isso:
- se o teu filho cai num poço, salta para o ir buscar mesmo sendo impossível;
- se o teu marido cai no mesmo poço, ligas a meio mundo para o ir salvar e pedes lhe para aguentar, fazes tudo menos saltar...

Vânia Abreu
Retrato de Vânia Abreu
Utilizador offline. Visto pela última vez há 2 anos 13 sem. Offline
Desde: 17.08.2011
Olá Cris

Cris- escreveu:
São tipos de amores diferentes...Já tivemos esta conversa em casa, há muitos anos e o que saiu foi isso:
- se o teu filho cai num poço, salta para o ir buscar mesmo sendo impossível;
- se o teu marido cai no mesmo poço, ligas a meio mundo para o ir salvar e pedes lhe para aguentar, fazes tudo menos saltar...

Não posso concordar. Eu daria a vida por ambos (filha e marido), mesmo sem ter a certeza de os poder salvar.
Se tivesse que escolher salvar apenas um? Aí ambos concordamos que seria a nossa filha... São amores destintos mas a intensidade e profundidade é a mesma.
Beijinhos:)

A minha princesa, minha pequenina, já foste sonho, esperança. Agora, és uma realidade. Mudas-te tudo o que iria acontecer. Tão pequenina... um pedacinho de estrela. Uma alma que abarca todo o universo.Um amor que iluminará para sempre o nosso coração.

Vânia Abreu
Retrato de Vânia Abreu
Utilizador offline. Visto pela última vez há 2 anos 13 sem. Offline
Desde: 17.08.2011
Olá Sax

SaxContra escreveu:
Ok já sei que me vão bater crucificar e afins...

Mas a culpa desse afastamento não será também dos pais?

Não nos cabe a nós incutir a preservação desses laços???

Ok falar é fácil, mas qual é a vossa opinião?


Não te vou bater nem cruxificar;)
Penso que por vezes sim, esse afastamento se deve aos pais. Mas na larga maioria deve-se ao caracter, egoísmo e desinteresse de cada filho, conheço pais que tudo fazem pelos filhos, os tratam com carinho, compreensão e amor e no fim saem adultos que não valem o pão que comem (desculpa a expressão) e noutros casos de pais que foram terríveis em todos os sentidos, e os filhos são excelentes pessoas com caracter digno e vivem na retidão.
Penso que é a nossa obrigação fermentar laços de ternura, afeto, amor e compreensão para que eles nos vejam sempre como alguém com quem podem contar, alguém que estará lá independentemente das circunstâncias. Rezar para que tudo o que fazemos de certo também ajuda. lool
Bjs

A minha princesa, minha pequenina, já foste sonho, esperança. Agora, és uma realidade. Mudas-te tudo o que iria acontecer. Tão pequenina... um pedacinho de estrela. Uma alma que abarca todo o universo.Um amor que iluminará para sempre o nosso coração.

Vânia Abreu
Retrato de Vânia Abreu
Utilizador offline. Visto pela última vez há 2 anos 13 sem. Offline
Desde: 17.08.2011
Olá Bluegirl e Nexa

Nexa escreveu:
bluegirl escreveu:

Sinceramente o que acho que a tua amiga sente é medo. Não que ela não ame os filhos, mas ela tem medo de amá-los totalmente e um dia "perdê-los".

Também me parece que é mais isto que ela sente do que propriamente gostar mais de um que outro.


Eles já são grandinhos (21 e 19) vivem ambos fora da cidade por estarem a estudar.
Mas são sem dúvida dois seres humanos muito egoístas e interesseiros conheço-os desde que nasceram (tenho 28) cresci com ambos. A T e o A são uns doces, meigos e pacientes mas quando precisam de alguma coisa os filhos nunca podem, estão sempre ocupados, têm sempre que fazer (menos para os amigos).
Quando a T teve cancro e precisava de ir às sessões de quimo nenhum dos filhos podia estavam ambos ocupados Triste eram os familiares e amigos que iam com ela pois o A não pode conduzir.
E este é só um exemplo dos muitos que lhes fazem, é muito triste.
Embora tivesse ficado chocada quando ela me disse aquilo, confesso que depois de pensar mais sobre o assunto a verdade é que compreendo a magoa e revolta dela…
Bjs

A minha princesa, minha pequenina, já foste sonho, esperança. Agora, és uma realidade. Mudas-te tudo o que iria acontecer. Tão pequenina... um pedacinho de estrela. Uma alma que abarca todo o universo.Um amor que iluminará para sempre o nosso coração.

Vânia Abreu
Retrato de Vânia Abreu
Utilizador offline. Visto pela última vez há 2 anos 13 sem. Offline
Desde: 17.08.2011
Olá Andreia

Andreia Cruz escreveu:
Do meu ponto de vista acho que é um tipo de amor, que não da para comparar, eu amo o meu marido, pelo homem que é, pelo companheiro que é, por aquilo que é para mim, para a minha familia, pelo pai magnifico que se tornou... amo a minha familia, porque sem ela não era o que sou hoje, mas a minha filha, aminha filha é minha é um amor incondicional, ja me imaginei sem o meu marido, iria sofrer claro que sim, mas viver sem a minha filha era uma dor insuportavel e vou continuar a ama-la sempre proporcionar-lhe sempre o melhor para que seja uma criança feliz e assim sucessivamente e se um dia ela me virar as costas, não sera por falta de amor certamente mas continuarei a ama-la da mesma forma... as vezes os filhos levam rumos diferentes daqueles que os pais queriam, não por falta de amor, educação, seja o que for, mas sim porque a vida assim proporciona, mas o amor verdadeiro esse fica sempre, agora tb a pais que não dão o melhor de si aos seus filhos e então o que esperam receber em troca?
Nunca mais me esqueçe uma historia de uma pessoa amiga da minha mãe, criou o filho com todo o amor e carinho, ele tornou-se num delinquente, não por falta de amor, ou ate de dinheiro, mas a ambição e certas companhias levaram-no para esse rumo, tem 25 anos esta preso, matou uma pessoa num assalto juntamente com o grupo dele, todos lhe viraram as costas ninguem o vai visitar a não ser a mãe, e sabem o que ela diz, ele pode ser um assassino, mas é meu filho...

Concordo contigo. Nem sempre é por falta de amor, afecto ou educação.
Bjs

A minha princesa, minha pequenina, já foste sonho, esperança. Agora, és uma realidade. Mudas-te tudo o que iria acontecer. Tão pequenina... um pedacinho de estrela. Uma alma que abarca todo o universo.Um amor que iluminará para sempre o nosso coração.

Evita Peron
Retrato de Evita Peron
Utilizador offline. Visto pela última vez há 2 anos 9 sem. Offline
Desde: 23.08.2010
o amor que se nutre pelos

o amor que se nutre pelos filhos devia ser o mesmo que se nutre pelo conjuge apesar de isto parecer um descalabro para muitas.

Como é que se quer que um casamento dure forte e firme para sempre, se pomos os filhos sempre primeiro? Tem que haver amor, amizade, respeito e tudo o mais entre marido e mulher para depois haver harmoniosamente para os filhos.

Alem disso, os filhos vao tratar os outros exatamente como veêm em casa.

Um caso banaL: Uma senhora que conheço, mae de 3 filhos, aquilo ha sempre brigas em casa, ela tem a mania que faz tudo direito e o marido faz tudo torto. Éle ás vezes erra, mas ela erra tambem. E curioso quando lido com os filhos...vejo o retrato da mae igual: sempre a cascar nos outros, nao perdoam falhas de ninguem, sempre a ver defeitos e prontos a ver onde alguem errou- o que é exatamente o que os pais fazem um com o outro sem tirar nem por.

beijos

"Um bebé feliz, tem papás felizes"

Opções de visualização dos comentários

As alterações efectuadas serão aplicadas a todos os tópicos.