Os tipos de dores existentes no início de uma gravidez | De Mãe para Mãe

Goste de nós no Facebook

últimos tópicos no forum

Destaques nas lojas

Loja Maria M. M.

50% de desconto na compra de dois ou mais artigos!!! Por fa...

Loja Sofifas

Artigos de menino até aos 5 anos, muito estimados e a preços...

Loja veraamorim

3 peças 1€ (para peças de valor INFERIOR a 1€), 3 peças 2€ (...

Loja rosa choque1

Loja renovada :)...

Loja Loving Mom

40% de desconto em tudo ;) H&M, Girândola, Zara, Mayoral...

Loja New_Rafa

Baixa de preços em vários artigos...

Loja sweetlife

Menina 0-24m/ZARA/PRIMARK/C&A/ZIPPY/PRÉNATAL Vendas_da_l...

Loja Estela2010

Testes de gravidez e, ovulação One Step, testes Clearblue di...

Loja susana seixas

TUDO A 1.00 1.00 EURO 1.00 EURO PROMOÇÃO PARA ACABAR POR F...

Loja sofiapinto22

...KITS FRALDAS REUTILIZAVEIS DE 6 COM 12 INSERTS OU 12 FRAL...

produtos à venda

€1.70
€1.60
€7.50
€4.00
€2.00
€1.40
€1.90
€1.30
€20.00
€20.00
€20.00
€4.00

artigos relacionados

5 características que uma boa fralda deve ter

A altura de escolher as melhores fraldas para o bebé é sempre um...

Perguntas que deve fazer antes de conhecer a criança que vai adotar

Ao contrário de um filho biológico, uma criança adotada já tem...

Bebé a sorrir com dentinhos à mostra

Aliviar as dores dos primeiros dentes do bebé

Desconfia que o seu pequenito começa a sentir os primeiros...

A importância de ter uma alimentação saudável durante a gravidez

É sabido que é importante comer bem para reduzir a incidência de...

Bebé beber água pelo biberão

Porque deve ter atenção à composição química da água do bebé?

Os bebés que são amamentados em exclusivo não necessitam, à...

Nasceu um bebé

09.06.2017
06.06.2017
04.06.2017
02.06.2017

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?

Está aqui

Os tipos de dores existentes no início de uma gravidez

A gravidez não é doença, contudo é inegável que quase todas as mulheres grávidas passam por algum tipo de desconforto físico nos primeiros tempos da gestação. A seguir vamos ficar a conhecer os tipos de dores existentes no início de uma gravidez.

Dores nas costas

Embora as dores nas costas se prolonguem quase até ao fim da gravidez, e aumentem até no período final da gestação devido ao peso do bebé, a verdade é que algumas futuras mamãs se queixam de dores nas costas logo no inicio da gravidez.
As dores nas costas nas mulheres grávidas podem ter origens diversas e apenas um médico saberá diagnosticar a causa exata, contudo pode afirmar-se que algum desse desconforto estará eventualmente relacionado com más formações existentes na coluna vertebral da mulher.
Outra hipotética causa para as dores nas costas que algumas mulheres grávidas afirmam sentir logo no início da gravidez pode ser a relação entre o aumento de peso natural da gestação e o descontrolo a que as hormonas andam sujeitas durante todo o período de gravidez.
Também não é de afastar a hipótese de algumas dessas dores poderem ser de origem psicossomática, ou seja a mulher sabe que está grávida e começa a interiorizar que todo o seu corpo se vai alterar, começando a sentir manifestações de desconforto físico.

Dores na bexiga

As dores na bexiga costumam ser uma das queixas mais frequentes registadas pelas gestantes, e muitas vezes são causadas por pequenas infeções urinárias que acontecem frequentemente na gravidez.
Estas infeções urinárias precisam de ser diagnosticadas e medicadas rapidamente para impedir que se intensifiquem e que possam até causar danos ao bebé e à mãe. O início da gravidez marca também o início das infeções urinárias e não é raro que as mulheres se queixem de dores na bexiga durante essa fase.

Dores de barriga

A má disposição ou azia, tão comuns nas grávidas, são muitas vezes confundidas com dores de barriga. Na verdade a indisposição que a mulher sente é tanta que ela chega a confundir a sensação de náusea com dores de barriga.
Os primeiros tempos de gravidez são os piores momentos para as mulheres que sofrem com estes incómodos. Vulgarmente vómitos, náuseas e perda de apetite são características deste período.
Regra geral por volta do terceiro mês de gestação a mulher começa a registar algum alívio no que diz respeito aos enjoos, e gradualmente vai recuperando o apetite e a boa disposição.

Dores de dentes

Os antigos diziam que cada filho a mais representava um dente a menos. A gravidez é uma altura da vida da mulher em que as suas reservas de nutrientes são postas ao serviço da pequena vida que carrega dentro de si. Por isso algumas grávidas se queixam de frequentes dores de dentes, infeções dentárias, abcessos e aumento de cáries.
O que se passa é que muito provavelmente o organismo está a desviar para o bebé os sais minerais que fariam falta à manutenção da dentição da mãe. E isso acontece porque a mãe não está a ser capaz de ingerir, ou de processar a quantidade necessária de nutrientes indispensáveis para si, e para o seu bebé.
Não há necessidade de comer a dobrar, mas há precisão de comer melhor e de forma mais saudável e equilibrada. O aconselhamento médico é preciso nesta problemática da alimentação da gestante.

Dores nas pernas

Logo no início da gravidez muitas mulheres começam a apresentar sintomas de dores nas pernas, que costumam ser acompanhados por inchaços e sensação de formigueiro.
Essas dores nas pernas devem-se a alterações na circulação sanguínea da grávida, alterações essas que se manifestam através de inchaços. Para aliviar o inchaço nas pernas, e as consequentes dores e desconforto, a mulher deve tentar elevar as pernas quando sentada, não permanecer muito tempo em pé e não fazer esforços desnecessários.

Dores nos pés

Não são só as pernas das grávidas que apresentam alterações logo no início da gravidez. Também os pés registam sinais de inchaço e desconforto, chegando algumas mulheres grávidas a terem de comprar sapatos de número superior ao que normalmente calçam para evitarem as dores derivadas dos pés inchados.
Descanso e repouso sempre que possível e banhos de imersão para os pés em água morna e salgada são aconselhados para essa problemática.

Dores de cabeça

No início da gravidez quase todas as mulheres afirmam sentir dores de cabeça, mais ou menos intensas consoante a hora do dia e a quantidade de stress a que se sujeitam.
Desde que a mulher seja saudável e esteja a ser devidamente acompanhada por um médico especialista não há razão para preocupações sérias. As dores de cabeça vão acabar por passar, e à medida que a mulher se vai mentalizando do seu novo estado a calma e a tranquilidade vão retornando, e isso leva a que a cabeça deixe de doer com tanta frequência.

Muitas mulheres passam todo o seu tempo de gestação sem registarem qualquer tipo de dor ou de incómodo físico. Outras mulheres padecem de dores e de desconforto até ao final da sua gravidez. Nenhum dos dois casos é motivo para alarme, desde que a mulher seja seguida por um profissional de saúde devidamente credenciado. No entanto, em caso de intensificação das dores ou de persistência inusitada de uma dor mais forte ou aguda é obrigatório procurar ajuda médica o mais rápido possível. Regra geral a gravidez decorre sem problemas de maior e as dores são rapidamente substituídas pela incomparável alegria de ser mãe.