As principais regras de educação que todos os filhos devem saber | De Mãe para Mãe

Goste de nós no Facebook

Destaques nas lojas

Loja Loving Mom

40% de desconto em tudo ;) H&M, Zara, Mayoral, Tiffosi, ...

Loja veraamorim

3 peças 1€ (para peças de valor INFERIOR a 1€), 3 peças 2€ (...

Loja ardnas000

Nos artigos destacados 30% de desconto....

Loja Um Bebé

* Testes de Gravidez de tiras One Step (alta sensibilidade 1...

Loja patilago

0-5 anos,.Roupinhas.Babygrows, Pijamas, camisas, sapatinhos...

Loja paulacmedeiros

50% em todo vestuário e calçado!...

Loja Estela2010

Testes de gravidez e, ovulação One Step, testes Clearblue di...

Loja brisa-clara

25% DESCONTO em tudo!...

Loja Bexinha

PUERICULTURA NOVOS...

produtos à venda

€2.00
€2.50
€14.00
€2.50
€3.00
€40.00
€3.00
€3.50
€2.70
€2.00
€2.00
€0.50

artigos relacionados

Criança com boas maneiras

Ensinar boas maneiras aos seus filhos desde tenra idade

Ainda que as boas maneiras devam começar pelos básicos “obrigada(...

Como ensinar os seus filhos a se comportarem quando visitam outras pessoas

Os filhos são parte integral da vida, mas socializar com os...

6 primeiros socorros para os quais todos os pais devem estar preparados

O que acontecer nos primeiros momentos de uma emergência com uma...

Como preparar a chegada da criança que vai adotar

Os dias que antecedem a adoção de uma criança são uma roda viva...

Como preparar os seus filhos para a chegada de um novo bebé

A chegada de um novo bebé é motivo de júbilo e comemoração, mas...

Nasceu um bebé

09.06.2017
06.06.2017
04.06.2017
02.06.2017

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?

Está aqui

As principais regras de educação que todos os filhos devem saber

Algumas regras de educação são tão básicas que é impossível não as incluir na formação que damos aos nossos filhos. Para preparar futuros adultos capazes de interagir de forma civilizada em sociedade, determinados aspetos da educação das crianças não podem ser descurados. Conheça as principais regras de educação que todos os filhos devem saber e instrua-os para o amanhã!

Saber ouvir os outros

Não importa se o interlocutor é mais novo, mais velho, se é a mãe, o pai, a professora, alguma vizinha ou um coleguinha de escola. O que interessa é que o seu filho tenha boas maneiras e aprenda a ouvir o que as outras pessoas têm para dizer.

Saber escutar é uma arte que precisa de ser aprendida nos primeiros anos de vida. Um bom ouvinte consegue aprender muito mais, e isso é muito importante para o desenvolvimento do seu filho, e para a aceitação em contexto de sala de aula, ou de sociedade.

Respeitar todos por igual

Esforce-se para que o seu filho aprenda que todas as pessoas são dignas de respeito. Homens, mulheres, crianças, todos são seres humanos que devem ser tratados de forma cordial, simpática e amigável.

Se o seu filho adquirir uma postura respeitosa para com os outros desde muito cedo, facilmente se tornará num adulto responsável e consciente do valor de quem o rodeia.

Combater o preconceito

Não permita que a sua criança desenvolva preconceitos sobre aquilo que for. Ensine-lhe que até prova em contrário todas as pessoas merecem igual consideração, independentemente da cor da sua pele, da religião que professem ou da política que defendam.

Mostre-lhe quais são os valores que realmente interessa procurar nas pessoas e que fazem delas alguém de quem vale a pena estar próximo. Explique à sua criança que ninguém deve ser avaliado antes de termos dados suficientes para o fazer, e isso acontece com o conhecimento da pessoa e não em função de qualquer característica desprovida de real importância.

Não mentir

A mentira nunca é boa solução e o seu filho deve evitar mentir. É uma das elementares regras de educação ser honesto, verdadeiro e confiável. Uma criança mal-educada não percebe o quanto está errado mentir, e mente sempre que julga poder tirar alguma vantagem dessa atitude.

Mostre ao seu filho que as mentiras são sempre desmascaradas, e que uma pessoa que tem por hábito mentir dificilmente conseguirá com que os outros acreditem no que diz.

Ser generoso

Ser generoso e solidário, ter um coração aberto para as necessidades alheias, e adotar uma postura de compaixão e interesse pelos outros é algo que você precisa de ensinar ao seu filho.

A generosidade também se cultiva e é desde pequeninos que devemos ser ensinados a partilhar, dividir e sentir simpatia pelos sentimentos de quem nos cerca.

Aguardar pela sua vez

Não há coisa mais feia do que ver uma criança que não respeita a sua vez e tenta passar descaradamente à frente de todos os outros. Uma atitude dessas não é nada abonatória para si enquanto pai ou mãe, e revela muito sobre a forma como a criança é educada em casa.

Ensine a sua criança a saber aguardar pela sua vez na fila para o autocarro da escola, no refeitório à hora de almoço, no supermercado para pagar as bolachas, na sala de aula para tirar dúvidas com a professora, em casa nas conversas do dia-a-dia.

Mostre que ninguém deve passar à frente de ninguém e que há oportunidades para todos, desde que se respeite a ordem de chegada de cada um.

Proteger os mais fracos

É desde criança que se aprende a proteger os mais fracos. É no pátio da escola que se começa a poder ajudar os colegas mais tímidos, mais envergonhados.

É conversando com aquele menino, ou menina de quem ninguém quer ser amigo que o seu filho aprenderá a ter um coração inclusivo e bondoso. Ensine-o a ser uma mais-valia na vida de quem o cerca e estará a criar um adulto maravilhoso, daqueles que tanta falta fazem ao mundo.

Resolver os seus próprios problemas

Claro que não se espera que uma criança seja capaz de resolver grandes problemas, nem situações que envolvem responsabilidade. Para isso servem os pais e educadores. No entanto uma criança estará a ser bem-educada quando recebe diretrizes que a orientem no sentido de ser autossuficiente na resolução de pequenas situações do dia-a-dia.

Instrua o seu filho para que seja capaz de substituir o bolo da merenda por uma maçã se naquele dia não tiver dinheiro suficiente para comprar o bolo. Ensine-o a decidir por outros calções se os da sua preferência estiverem amarrotados. Encoraje-o a estudar matemática se naquele dia não lhe apetecer estudar português. Estes são apenas alguns dos muitos exemplos de coisas que o seu filho deve poder decidir sozinho de forma a desenvolver a sua autoestima, sem ter de recorrer a si para o auxiliar na escolha da atitude a tomar. Incentive-o a ser autónomo.

Falar, não gritar

A comunicação oral é uma das mais preciosas ferramentas de que o seu filho irá necessitar na vida de adulto. É fundamental que ele seja educado desde pequeno a fazer bom uso do poder de comunicar com os outros.

Não se grita, fala-se. Não se perde o controlo durante uma conversa com outra pessoa, mesmo que a conversa não esteja a tomar o rumo que desejaríamos. Manter a calma e a compostura é um predicado das crianças bem-educadas.

Lidar da melhor forma com os tempos livres

Pode parecer irónico mas a maioria das crianças não tem tempos livres, e quando os tem não sabe o que fazer com eles. É de todo o interesse que o seu filho seja educado de maneira a saber lidar com os tempos livres de que dispõe.

Desfrutar de tempo livre é uma forma salutar de recarregar energias e de adquirir uma nova vitalidade para as tarefas quotidianas. Mostre-lhe alternativas viáveis de atividades que sejam do agrado da criança e permita que seja ela a gerir o que fazer, e de que forma fazer.

Nunca partir para a violência

A violência, física ou psicológica, é sempre algo a que o seu filho não deverá recorrer como forma de sanar conflitos. Se quer um filho bem-educado então dê-lhe armas suficientes para que ele não seja tentado a utilizar os punhos para se defender, ou as palavras cruéis para se proteger.

Ensine-lhe que é falando de forma saudável que se resolvem problemas e nunca fazendo uso de violência, que apenas gera mais e mais violência numa espiral sem fim.

Ser uma criança bem-educada está muito longe de apenas não dizer palavrões, não deitar a língua de fora, puxar as tranças da vizinha ou fazer birra. Para bem educar os filhos é preciso acima de tudo incutir-lhes conceitos e valores que farão deles adultos conscientes e pessoas de bem. As regras de etiqueta e de educação que todos os filhos devem ter prendem-se fundamentalmente com a boa índole, com a generosidade e com o respeito para com o próximo. Se você for capaz de incentivar nos seus filhos esses valores estará a educá-los realmente bem.