Os principais cuidados a ter com a toxoplasmose | De Mãe para Mãe

Goste de nós no Facebook

últimos tópicos no forum

Destaques nas lojas

Loja Maria M. M.

50% de desconto na compra de dois ou mais artigos!!! Por fa...

Loja Sofifas

Artigos de menino até aos 5 anos, muito estimados e a preços...

Loja veraamorim

3 peças 1€ (para peças de valor INFERIOR a 1€), 3 peças 2€ (...

Loja rosa choque1

Loja renovada :)...

Loja Loving Mom

40% de desconto em tudo ;) H&M, Girândola, Zara, Mayoral...

Loja New_Rafa

Baixa de preços em vários artigos...

Loja sweetlife

Menina 0-24m/ZARA/PRIMARK/C&A/ZIPPY/PRÉNATAL Vendas_da_l...

Loja Estela2010

Testes de gravidez e, ovulação One Step, testes Clearblue di...

Loja susana seixas

TUDO A 1.00 1.00 EURO 1.00 EURO PROMOÇÃO PARA ACABAR POR F...

Loja sofiapinto22

...KITS FRALDAS REUTILIZAVEIS DE 6 COM 12 INSERTS OU 12 FRAL...

produtos à venda

€1.70
€1.60
€7.50
€4.00
€2.00
€1.40
€1.90
€1.30
€20.00
€20.00
€20.00
€4.00

artigos relacionados

Criança com boas maneiras

Ensinar boas maneiras aos seus filhos desde tenra idade

Ainda que as boas maneiras devam começar pelos básicos “obrigada(...

Como conseguir que a sua criança coma saudavelmente

“Yack!”, é o que muitas crianças dizem quando lhe falam em...

As principais regras de educação que todos os filhos devem saber

Algumas regras de educação são tão básicas que é impossível não...

Perguntas que deve fazer antes de conhecer a criança que vai adotar

Ao contrário de um filho biológico, uma criança adotada já tem...

Nasceu um bebé

09.06.2017
06.06.2017
04.06.2017
02.06.2017

Votação

Quanto gastou ou pretende gastar no carrinho de bebé?

Está aqui

Os principais cuidados a ter com a toxoplasmose

A toxoplasmose é uma doença infecciosa que existe em todo o mundo. Mais de metade da população mundial tem anticorpos contra o parasita transmissor desta doença, mas ainda assim devem observar-se algumas medidas preventivas. Conheça os principais cuidados a ter com a toxoplasmose e proteja a sua saúde.

Cuidado com a forma de interagir com os gatos

Os gatos são os únicos animais que libertam estruturas infetantes de toxoplasmose nas fezes. Se o gato estiver infetado pelo parasita da toxoplasmose as suas fezes serão passiveis de infetar qualquer pessoa ou outro animal que entre em contacto direto com a matéria infetada.
Os principais cuidados a ter quando se interage com qualquer gato são:

  • Lavar muito bem as mãos com sabão e água corrente depois de manipular o animal.
  • Lavar com desinfetante o tabuleiro das necessidades do gato todos os dias, pois os parasitas podem manter-se no fundo do tabuleiro.
  • Trocar todos os dias a areia do gato (utilizando luvas, ou desinfetando as mãos em seguida com álcool), mesmo que esta não se apresente molhada ou suja.
  • Sempre que possível dar ao gato comer de ração pois minimiza os riscos de o animal ingerir alimentos já contaminados.
  • Tentar que o gato não coma ratos ou pássaros pois existe a possibilidade de esses animais estarem também eles infetados com a toxoplasmose.
  • Lavar cautelosamente e com água corrente as tigelas de água e ração do animal.
  • Evitar a interação com gatos de rua, pois correm mais risco de estarem contaminados com a toxoplasmose.
  • Limitar os afagos ao gato a carícias, evitando que o animal lamba o rosto da pessoa, porque embora a contaminação se faça preferencialmente por contacto com as fezes a língua do gato pode conter parasitas.

Não ingerir carne mal passada

A carne de vaca, cabra, ovelha, galinha e porco deve ser consumida depois de devidamente cozinhada. Carne quase crua, ou mal passada implica um maior risco de se contrair a toxoplasmose em caso de os animais estarem infetados.

O célebre bife em sangue deve ser evitado, e principalmente as carnes de porco, carneiro, cabra e galinha precisam de ser cozinhadas a altas temperaturas a fim de que os parasitas sejam completamente eliminados.

Preferir sempre que possível carne de abate devidamente certificada e autenticada com selo de garantia de qualidade. Carne oriunda de gado particular pode não ser saudável para o consumo público.

Respeitar os prazos de validade para consumo da carne, pois à medida que a carne vai deixando de estar tão fresca, aumenta também a possibilidade de o parasita da toxoplasmose, em caso de estar presente, se desenvolver.

Atenção ao leite não pasteurizado

Embora o leite artesanal seja muito apetecível é necessário que tenha a certeza sobre a sua qualidade antes de o ingerir. Leite vindo de vacas e principalmente de cabras infetadas torna-se num potencial agente de transmissão do parasita da toxoplasmose.
É preferível optar por leite empacotado e pasteurizado que oferece maiores garantias de qualidade. Em caso de o animal estar infetado é possível que o parasita da toxoplasmose passe do animal para o leite, infetando assim todos os que dele beberem.

Cuidado se mexer em terra

Uma outra das formas de se ser contaminado é através do contacto direto com terras onde esteja presente o parasita da toxoplasmose.
A terra de quintais, jardins ou hortas deve ser encarada como um potencial veículo de transmissão da doença, uma vez que os gatos costumam defecar na rua, principalmente os gatos vadios. Por isso torna-se fundamental lavar muito bem as mãos a cada vez que se mexer em terra. Os trabalhos de jardinagem e/ou de horticultura implicam um asseio importante das mãos.

Consumir água potável

A água também é um veículo de transmissão do parasita da toxoplasmose por isso deve preferir-se água potável, devidamente testada e tratada a fim de assegurar a boa qualidade deste liquido precioso.

Atenção que a água que é excelente para regas e lavagens não é forçosamente boa para beber. Águas oriundas de fontanários, bicas ou chafarizes públicos só devem ser bebidas caso exista uma indicação clara de que se trata de água boa para consumo humano. Mesmo a água cristalina e deliciosamente refrescante que nasce nas entranhas das serras não é fiável a não ser que devidamente testada. 

Manter uma adequada vigilância médica

A melhor forma de despistar a possível contaminação pelo parasita da toxoplasmose é mantendo uma regular e adequada vigilância médica.
Fazer análises ao sangue e urina regularmente e procurar o aconselhamento médico sempre que se acreditar ter estado exposto a situações de risco de contaminação é a melhor atitude a tomar.

De igual forma seguir escrupulosamente as indicações dadas pelos profissionais de saúde no que diz respeito à prevenção, acompanhamento e medidas a ter em caso da doença é fundamental para o sucesso do tratamento ministrado aos doentes.
Embora a toxoplasmose não seja uma doença mortal e seja facilmente combatível, apenas os profissionais de saúde podem fazer um despiste fiável da doença.

Tato na forma de abordar o assunto com as crianças

As crianças, principalmente as mais pequenas, podem não perceber a razão pela qual não devem dar beijinhos ao seu gatinho ou porque não podem permitir que o bichano lhes lamba o nariz.

Partilhar um doce ou uma fatia de bolo com o gato é algo que muitas crianças fazem de bom gosto, e é complicado fazê-las entender que “partilha” não se aplica a todas as situações.

Enfim, é preciso muito tato na forma como se aborda o tema da toxoplasmose com as crianças. Se por um lado necessitamos que elas se cuidem, por outro lado não queremos desincentivá-las de transmitir amor aos animais.

O ideal é tentar que a criança entenda que não faz mal nenhum em brincar com os gatos desde que não se levem as mãos à boca antes de serem lavadas. O exemplo é nestes casos, como em todos os outros, a melhor maneira de as crianças aprenderem a ter cuidado consigo mesmas, sem que se afastem dos seus bichanos de estimação. Faça perto das suas crianças o que gostaria que elas fizessem também, e verá como tudo se resolve.

A toxoplasmose não é uma doença que deva assustar em demasia uma vez que grande parte das pessoas apresenta defesas naturais contra ela, no entanto há que ter cuidado, principalmente quando se pertence a um dos chamados “grupos de risco”: mulheres grávidas, crianças de tenra idade, idosos e pessoas enfraquecidas do ponto de vista imunitário. Não convém facilitar a vida aos parasitas da toxoplasmose e para isso basta atenção e sensatez. A maioria dos cuidados a ter não difere muito dos cuidados básicos de saúde e higiene que quase todos nós desenvolvemos no nosso dia-a-dia.