A importância do toque para o bebé

Mãe com bebé

O toque no ser humano é de extrema importância. Nós como seres humanos necessitamos que nos toquem, especialmente pelas pessoas que mais gostamos, para que nos sintamos acarinhados e amados. Tal como quando estamos tristes e gostamos que nos passem a mão na cabeça, ou que nos dêem um abraço reconfortante, também o seu bebé precisa do mesmo de si. As massagens ao bebé, o colo, o toque, contribuem para criar laços de afecto impossíveis de criar de outra maneira. Estes laços de afecto fazem com que o bebé tenha uma saúde melhor, aumentando as suas defesas naturais, bem como o seu comportamento social e afectivo.

Linguagem de amor

Quando o bebé nasce é muito importante que sinta o toque da mãe. Essa é a primeira linguagem que ele entenderá como afecto da parte de quem mais o ama: você. Este gesto de colo diminui a ansiedade do bebé logo após a parte traumatizante do parto. O bebé deve estar em contacto directo com a pele da mãe, para que o processo de linguagem emocional se desenvolva a partir desse momento. O bebé irá sentir-se logo ligado emocionalmente à mãe, e ao mundo. Num bebé recém-nascido o facto de a mãe o massajar e manter um contacto físico, faz com que o bebé se desenvolva emocionalmente e fisicamente muito mais rápido do que se estiver privado deste contacto com a mãe.

Choro e toque

A primeira linguagem vocal de um bebé é naturalmente o choro. Quanto maior o contacto físico entre a mãe e o bebé menor a probabilidade do bebé chorar, especialmente na sexta semana de vida que é quando o bebé mais chora. Isto porque o toque da mãe transmite um sentimento de segurança ao bebé que mais nada consegue dar. Claro que não deve andar com o seu bebé o dia todo colado a si, mas pelos menos umas 3 horas por dia deve de o fazer.

Mimos nunca são demais

Mimos e colo nunca são demais, especialmente nas primeiras semanas de vida de um bebé. Cada vez que abraçar o seu bebé, pegar nele ao colo, lhe fizer miminhos ele só vai sentir o quanto grande é o seu amor por ele. Nunca hesite em pegar num bebé que está a chorar, ele só sentirá que as suas necessidades são compreendidas. Pegue no bebé ao colo e fale num tom agradável para ele; se preferir pode cantar-lhe uma música. Toque-lhe nas costas e na cabeça, e diga-lhe que irá estar ali sempre que ele o necessitar, você irá protege-lo de tudo. Embora parecendo que não, o bebé irá entender esta sua atitude - apesar de ainda não compreender as suas palavras - os laços de ternura criados entre os dois serão dos mais importantes no inicio de uma relação saudável.

Toque do pai e da mãe

A mãe tem um toque diferente do pai, a mãe tem um toque mais suave que o pai, e o bebé sabe-o. Os pais são mais físicos com os bebés, tendem mais a abana-los a levanta-los no ar e brincar com eles. O bebé beneficia com estes dois tipos de toques, quer o toque do pai quer o toque da mãe servirão para o desenvolvimento físico e emocional do bebé.
Quanto mais tempo despender com o seu bebé melhor o irá conhecer; irá perceber melhor os seus choros, os seus olhares e tudo que rodeia o seu mundo e o do bebé. Mas se notar que tanto toque e brincadeira deixa o bebé rabugento, o melhor é deixá-lo um pouco a descansar para mais tarde poder voltar a estar com ele; ele dir-lhe-á que precisa de atenção quando realmente precisar dela.

Dificuldade no toque

Se não sentir que está à vontade ou com energia para criar este laço emocional através do toque com o seu bebé, é importante falar sobre isso com o seu médico pois pode estar a sofrer de depressão pós-parto. Nunca pense que esta situação irá passar por si só; esta situação só tenderá a piorar e será muito mau para si e para o bebé se a tentar ignorar.

0
Média: 4.5 (18 votos)