De Mãe para Mãe

Depressão pós-parto

14% das mulheres sofrem de depressão pós-parto, que pode começar uma semana depois do parto e perdurar mais de 1 ano. Como identificar os sintomas? Aprenda a conhecer os sintomas dos quais pode estar ou vir a sofrer.  

O que é a depressão pós-parto?

A depressão pós-parto pode apenas ser uma sensação de tristeza e passar a uma depressão grave que pode levar à incapacidade física e mental. A depressão pós-parto pode tornar-se numa depressão com consequências bastante graves, quer para a mulher quer para quem a rodeia. Contudo, a depressão pós-parto na maioria das mães recentes é algo de passageiro, sem grandes consequências. No entanto, quanto mais depressa for detectada, mais depressa será tratada, diminuindo assim a gravidade das consequências.

Sintomas da depressão pós-parto

  • Irritabilidade, crises de choro constantes e ansiedade
  • Diminuição da energia, sensação de cansaço constante
  • Sensação de vazio e de tristeza constante
  • Desinteresse pelo bebé
  • Baixa auto-estima
  • Vontade de dormir muito ou de dormir muito pouco
  • Sentimentos de culpa, incapacidade, pessimismo, sensação de inutilidade
  • Perda de interesse no sexo, e nas actividades lúdicas diárias
  • Perda de peso ou aumento de peso excessivo
  • Pensamentos de suicídio ou tentativa de suicídio
  • Dificuldade de concentração e falta de memória
  • Dificuldade em tomar decisões
  • Sintomas físicos como: problemas de pele, dores de cabeça, problemas digestivos, dores crónicas que não desaparecem

Como tratar a depressão pós-parto?

Em primeiro lugar, se suspeitar que pode estar a sofrer de depressão pós-parto deve dirigir-se urgentemente ao seu médico e reportar-lhe os seus sintomas e a sua suspeita. Usualmente a depressão é tratada com antidepressivos e combinada com psicoterapia. Contudo, os tratamentos variam de acordo com a gravidade da depressão. A medicação alivia os sintomas psíquicos e a psicoterapia ajuda a lidar com o problema.