Goste de nós no Facebook

últimos tópicos no forum

Fórum Geral & Apresentação

Pediatra Marta Cabral

Fórum Geral & Apresentação

Dores no útero ao espirrar...

Fórum Mães & Bebés

Vacina Prevenar

Fórum Amamentação e Aleitamento

LA bebé 2 meses

Fórum Geral & Apresentação

pediatra hospital da arrabida

Fórum Parto e Preparação

cesariana ou parto normal?

Fórum Perda Gestacional (Aborto)

IMG ás 24 semanas :(

Destaques nas lojas

Loja Dany30

OFERTA de portes em compras superiores a 5€!!!...

Loja patilago

Roupinhas 0-18 meses, Protector/colchão carrinho.Babygrows, ...

Loja Maria M. M.

50% de desconto em tudo!!. Agradecia que enviassem MP quand...

Loja Loving Mom

DESCONTO DE 50% EM TUDO ;) H&M, Zara, Mayoral, Benetton,...

Loja sara e monica

Roupa menina, preco negociavel. Todos os produtos estão em ...

Loja Karina Dias

✿ Tudo para o seu bebe!✿ Menino e menina!...

Loja Inily

Novidades .... Roupa e calçado de menina em bom estado......

Loja susana08

€ 1.50!! € 1.50!! - ARTIGOS NOVOS EM DESTAQUE A € 1.50!!!...

Loja Sefa

Testes de gravidez!!...

produtos à venda

€6.50
€3.50
€4.00
€3.00
€6.00
€6.00
€3.00
€6.00
€15.00
€5.00
€45.00
€3.50

artigos recentes

Sangue do Cordão Umbilical: transplantes, doenças tratáveis e utilizações experimentais

Durante séculos, o cordão umbilical foi considerado como sendo...

Review: as nossas mamãs testaram o creme anti-estrias LAURODERME

De entre os muitos produtos com os quais as mães não passam no...

Cuidados a ter com o bebé aquando do nascimento dos dentes

Antes de os podermos ver, os dentes têm que subir e romper as...

Está com dificuldades em engravidar?

Algumas das causas (reversíveis) de infertilidade são mais comuns...

Desvendando as células estaminais

Existem mais de 216 tipos distintos de células nos seres humanos...

Nasceu um bebé

09.06.2015
E
03.06.2015
29.05.2015
Bea
29.05.2015

Votação

Tem familiares ou amigos próximos com filhos até os 36 meses?

Está aqui

Depressão durante a gravidez

A gravidez é uma enorme alegria, porém, para algumas mulheres grávidas, este período pode ser associado a sentimentos de medo, ansiedade, tristeza e até depressão.  

A depressão relacionada com a gravidez não se resume apenas à depressão pós-parto. A depressão clínica afeta mais mulheres do que homens, e cerca de 25% das mulheres sofrem pelo menos uma depressão durante a sua vida, incluindo as mulheres grávidas. Por vezes, devido às mudanças hormonais, a depressão não é devidamente diagnosticada durante a gravidez. A depressão é uma doença, e o não diagnóstico desta condição pode acabar por ser perigoso, não apenas para a mãe, como também para o bebé. No entanto, há esperança, porque a depressão pode ser tratada mesmo durante a gravidez e, se sente que pode estar a sofrer desta condição, o primeiro passo é procurar ajuda.

Também apelidada de depressão anteparto, esta é uma desordem de humor tal como a depressão clínica. É uma doença biológica que envolve uma mudança dos químicos cerebrais. Porque as hormonas se alteram durante a gravidez, esta mudança afeta a química cerebral, algo que pode estar relacionado com a depressão e ansiedade. A gravidez, em conjunto com os problemas complicados que possam existir na vida, amplifica estes sintomas.

Sinais de depressão durante a gravidez

Se sentir pelo menos 2 destes sintomas durante mais de 2 semanas, poderá estar com uma depressão:

  • Tristeza persistente
  • Grande dificuldade de concentração
  • Grande dificuldade em adormecer ou dormir demais
  • Perda de interesse nas atividades que usualmente adora fazer
  • Pensamentos recorrentes de suicídio, morte ou de desespero
  • Ansiedade
  • Sentimentos de culpa ou de inutilidade
  • Mudanças nos hábitos alimentares

Por vezes, existem fatores que podem desencadear uma depressão, tais como: problemas amorosos, historial familiar de depressão, tratamentos de infertilidade, perda gestacional (aborto), situações stressantes, complicações na gravidez, historial de abuso ou trauma.

A depressão pode fazer mal ao bebé

Se uma depressão não for tratada, existem riscos para o bebé. Uma mulher que esteja deprimida, na maioria das vezes, não tem a força necessária para cuidar de si e por consequência do seu bebé. Uma depressão não tratada pode levar a: má nutrição, ingestão de álcool, fumar, comportamento suicida – que podem levar a: parto prematuro, bebé com baixo nível de peso e problemas de desenvolvimento neurológico e mental do bebé. Os bebés que nascem de mulheres que estão a sofrer uma depressão são normalmente menos ativos, prestam menos atenção e são mais irritáveis do que os bebés que nascem de mães que não sofreram de depressão durante a gravidez. Por tudo isto e muito mais, é importantíssimo diagnosticar e tratar corretamente uma depressão na gravidez.

Tratamento para a depressão durante a gravidez

É importantíssimo que ao sentir que pode estar a sofrer de depressão consulte o seu médico ou psiquiatra e que fale com ele sobre os sintomas e dificuldades que sente. O médico consultado deverá conversar e receitar-lhe um tratamento adequado à sua situação. Alguns tratamentos podem incluir: psicoterapia e medicação adequada.

Medicamentos para tratar a depressão durante a gravidez

 Existe um grande debate sobre a segurança de ingerir antidepressivos durante a gravidez, e dos possíveis efeitos a longo prazo para o bebé. Existem atualmente algumas pesquisas que indicam que algum tipo de medicação usada para tratar a depressão pode estar ligada com alguns problemas nos recém-nascidos como malformações físicas, problemas cardíacos, hipertensão pulmonar e baixo peso no bebé recém-nascido.

Porém, tudo depende da gravidade da depressão: se os sintomas forem mais moderados, poderão ser passíveis de tratar com terapia mais ligeira e psicoterapia. No entanto, se uma mulher grávida estiver gravemente deprimida, usualmente é recomendado um tratamento de psicoterapia e medicação antidepressiva.

É necessário ter em atenção que os medicamentos ingeridos durante a gravidez passam a placenta e chegam ao bebé. Não existe também informação suficiente sobre que medicamentos são completamente seguros e quais os que não apresentam qualquer risco. Mas quando se fala em tratar a depressão, é uma questão de avaliar o risco / benefício, algo que deve ser feito pelo médico assistente em conjunto com o médico psiquiatra. Neste caso, deve ser adotada uma postura de prescrever uma medicação que ofereça o melhor resultado para a mãe e o menor risco para o bebé. Idealmente, deve existir uma avaliação do seu médico assistente juntamente com um médico psiquiatra. Pergunte todo o tipo de questões a ambos, incluindo que tipo de complicações pode a medicação trazer ao bebé, que efeitos a longo prazo podem significar essa medicação, se essa medicação pode estar ligada a problemas de desenvolvimento no futuro do bebé. É necessário fazer o balanço dos problemas que podem surgir futuramente com o bebé e os que podem acontecer durante a gravidez devido à falta de tratamento para a depressão.

Formas naturais de tratar a depressão durante a gravidez

Muitas mulheres, devido à falta de grandes estudos sobre a ingestão de antidepressivos, tentam explorar tratamentos e terapias alternativas durante a gravidez, tais como: psicoterapia, terapia medicamentosa leve, bem como tratamentos mais naturais como:

Exercício físico. O exercício eleva os níveis de serotonina, diminuindo os níveis de cortisol.

Descanso. A falta de sono afeta não só o corpo fisicamente, como a capacidade de lidar com os desafios do dia-a-dia como o stress. É necessário ter uma rotina de sono, ir sempre para a cama à mesma hora, dormir pelo menos 8 horas e acordar sempre à mesma hora.

Nutrição. Alimentação rica em cafeína, em açúcar, carboidratos processados, aditivos e um baixo nível de proteína estão ligados à má saúde física e mental. Lembre-se que alimentar o corpo, também é alimentar a alma.

Acupuntura. Novos estudos indicam que a acupuntura pode funcionar em casos de depressão em mulheres grávidas.

Ácidos gordos. Recentes estudos indicam que um suplemento diário de ómega 3 de óleo de peixe pode diminuir os sintomas de depressão. As mulheres grávidas devem tomar a versão que não contém mercúrio. Antes de decidir tomar qualquer suplemento, deve consultar o médico assistente.

Suplementos. Vitamina B6, erva de São João, magnésio são alguns dos suplementos que ajudam a melhorar o humor e os níveis de serotonina. Muitos destes suplementos não podem ser usados em concomitância com antidepressivos, por isso, é necessário consultar o médico antes de os tomar.

Nunca tente gerir a depressão sozinha! O seu bebé necessita de uma mãe saudável para cuidar dele, mesmo enquanto ele está na barriga.