Compreender a ovulação

Mulher com folha

A ovulação ocorre quando um óvulo maduro é libertado do ovário e lançado pela trompa de Falópio, encontrando-se assim disponível para ser fertilizado. A parede do útero fica mais espessa e coberta com uma mucosa protectora para se preparar para fertilizar o óvulo. Se não existir fecundação a mucosa da parede uterina irá ser expulsa. A expulsão do óvulo não fertilizado com a mucosa uterina é a fase da menstruação.

Factos da ovulação:

  • Um óvulo vive usualmente 12 a 24 horas, podendo sobreviver até às 72,sendo que a probabilidade de ser fecundado diminui drasticamente após as 24horas, logo após a saída do ovário
  • Usualmente só um óvulo é libertado de cada vez que se dá a ovulação
  • A ovulação pode ser afectada pelo stress, doença ou por interrupção das rotinas habituais
  • Algumas mulheres podem ter um pouco de sangue durante a ovulação
  • A implantação de um óvulo fertilizado normalmente ocorre entre os 6 a 12 dias depois da ovulação
  • Cada mulher nasce com milhões de óvulos imaturos que só esperam que a sua vez de sair seja na próxima ovulação
  • O período menstrual pode ocorrer mesmo se a ovulação não ocorrer
  • A ovulação pode ocorrer mesmo se o período menstrual não tiver ocorrido
  • Algumas mulheres podem sentir uma dor ligeira perto dos ovários quando está a ocorrer a ovulação
  • Se um óvulo não for fertilizado ele desintegra-se e é absorvido pela parede do útero

Seguir a ovulação:

O ciclo mensal da mulher é medido desde o primeiro dia do período menstrual até ao primeiro dia do próximo período menstrual. Em média, o ciclo da mulher dura entre 28 a 32 dias, embora algumas mulheres possam ter ciclos mais curtos ou mais longos. A ovulação pode ser calculada começando pelo dia em que ocorreu o início do último período menstrual; começa por calcular-se 12 a 16 dias seguintes ao primeiro dia do período. Muitas mulheres ovulam entre o 11º e o 12º dia do seu ciclo – contando desde o primeiro dia em que iniciou o período menstrual. Este período de ovulação é conhecido como o período fértil do ciclo da mulher, pois, é mais fácil conseguir engravidar nesta altura. A ovulação pode ocorrer em diversas ocasiões durante o ciclo, e pode ocorrer num dia diferente em cada mês. É sempre importante ter em atenção o seu ciclo para saber qual a sua maior probabilidade de engravidar.

O ciclo da ovulação divide-se em duas partes:

  • 1ª Fase - A primeira fase da ovulação é chamada a fase folicular. Esta fase inicia no primeiro dia do último período menstrual e continua até à altura da ovulação. A primeira parte do ciclo muda muito de mulher para mulher, podendo durar de 7 até 40 dias.
  • 2ª Fase - A segunda fase do ciclo é chamada a fase lútea. Esta fase dura desde o dia da ovulação até ao primeiro dia do próximo período menstrual. A fase lútea tem uma linha de tempo mais precisa e dura usualmente 12 a 16 dias depois do dia da ovulação. O dia da ovulação acaba por determinar a duração deste ciclo. Isto também significa que factores como o stress, doença, e mudanças drásticas na rotina diária poderão mudar o dia da ovulação e afectar a fase posterior. O stress pode afectar o período menstrual, embora stressar na altura do período não implica que o faça vir mais tarde, isso já foi determinado 12 a 16 dias antes.

Determinar o período fértil é a forma de saber quando a ovulação irá decorrer, e isto inclui estudar o muco cervical e a temperatura através de um termómetro basal. O fluído cervical mudará para uma substância húmida e escorregadia que se assemelha a clara de ovo, logo antes da ovulação ocorrer e até a ovulação terminar. O termómetro basal ajuda a detectar o aumento da temperatura do corpo, altura em que a ovulação acabou de ocorrer, apesar de ser algo muito falível pois a temperatura do corpo pode alterar-se em variadíssimas circunstâncias.

Do período menstrual até à ovulação – detalhes

Quando o seu ciclo menstrual inicia, os seus níveis de estrogénio baixam. O seu hipotálamo (encarregue de manter o nível hormonal) envia uma mensagem à sua glândula pituitária que, por sua vez, envia a hormona (Hormona Luteinizante) de estimulação do folículo que se encontra pronto. Esta hormona estimula alguns dos folículos que se desenvolvem em óvulos maduros. Um destes óvulos irá desenvolver-se no folículo dominante, que libertará um óvulo maduro enquanto os restantes se desintegrarão. Enquanto os folículos ganham maturidade, enviam outra hormona: o estrogénio. Os elevados níveis de estrogénio irão dizer ao hipotálamo e à glândula pituária que existe um óvulo maduro.

A hormona luteinizante é então libertada. Esta hormona faz com que o óvulo irrompa através do ovário dentro de 24 a 36 horas e inicia a sua jornada pelas trompas de Falópio para ser fertilizado. O folículo do qual o óvulo foi lançado é chamado o corpo lúteo, e irá libertar progesterona que ajudará a engrossar e a preparar a parede uterina para o implante. O corpo lúteo irá produzir progesterona durante cerca de 12 a 16 dias (a fase lútea do seu ciclo). Se um óvulo for fertilizado, o corpo lúteo irá continuar a produzir progesterona para ajudar a desenvolver a gravidez até a placenta tomar conta. Pode procurar sintomas de gravidez uma semana após a fertilização. Se a fertilização não ocorrer, o óvulo irá dissolver-se passadas 24 horas. Nesta ocasião, os seus níveis hormonais irão decrescer e a sua parede uterina irá começar a desfazer-se cerca de 12 a 16 dias depois da ovulação. Este é o período menstrual, que iniciará um novo ciclo, e tudo começará de novo.

A altura da ovulação é uma das coisas mais importantes que uma mulher deverá compreender sobre o seu corpo, pois, é o seu factor determinante quer para engravidar, quer para prevenir uma gravidez.

0
Média: 4.6 (156 votos)